Você está na página 1de 2

PROGRAMAÇÃO – ATIVIDADE SOBRE CITAÇÕES

1º PESQUISE SOBRE O TRECHO ABAIXO E O TRANSFORME EM CITAÇÃO DIRETA LONGA,


CONFORME AS NORMAS DA ABNT. E ESCREVA A INTERPRETAÇÃO A PARTIR DA SUA LEITURA
DO TRECHO.

Nunca temamos com os ladrões e nem com os assassinos, estes são perigos
externos, perigos pequenos. Temamos a nós mesmos. Os preconceitos, esses
são os ladrões; os vícios, esses são os assassinos. Os grandes perigos estão
dentro de nós. Que importa o que ameaça as nossas vidas ou nossas bolsas?!
Preocupemo-nos com o que ameaça nossa alma. – Os miseráveis, de Victor
Hugo.

Esse pequeno parágrafo mostra ao leitor que não devemos temer somente, aos ladrões que
nos cercam mais também, a sociedade que oprime com atitudes racistas, com olhares de
desprezo, que tenta fazer separação de pessoas jugando não como a lei dita, mais com os
seus conceitos desnecessários e seus julgamentos sem sentido perante a lei

2º SELECIONE UM TRECHO DE UM LIVRO A SUA ESCOLHA, TRANFORME EM CITAÇÃO CURTA


E FORMATE CONFORME A NORMA ABNT. TAMBÉM ESCREVA A SUA INTERPRETAÇÃO SOBRE
O TRECHO.

Nós somos aquilo que amamos – JAMES K.A SMITH

Esse pequeno trecho nos mostra que podemos ser e fazer tudo aquilo que nos amamos.

3º ADICIONE AQUI O TEXTO FEITO SOBRE A SUSTENTABILIDADE. (APENAS DIGITE ABAIXO)


Sustentabilidade social versus pobreza extrema

Como ter qualidade de vida, segurança, moradia digna, boas condições de vida e uma
população que entenda seu papel e pratique boas condutas ambientais em qualquer parte do
planeta? basta que essa população tenha todas as suas necessidades básicas mais
importantes satisfeitas ou que consiga, através de seus próprios meios ou de outrem,
satisfazê-las dentro de um prazo de tempo razoável. E isso é a síntese da sustentabilidade
social.

Apoio e boas condições de ensino; prevenção de doenças e acompanhamento para crianças e


idosos; oportunidades de trabalho e de geração de renda e a criação de uma mentalidade de
respeito ao próximo são muito eficientes quando buscamos a criação e a propagação de um
conceito de sustentabilidade mais amplo, como a sustentabilidade econômica e ambiental.

Mas, infelizmente, em muitos países esse avanço vem sendo tolhido pela reticência de
governantes e de empresários que acham que a sustentabilidade social é algo sem importância
e que demanda muitos investimentos para tornar-se realidade. Por isso mesmo, querem
implementar os programas de preservação e de sustentabilidade ambiental através de
decretos e de legislações que prevejam pesadas penas. O que, é lógico, torna-se totalmente
improdutivo quando se trata de comunidades miseráveis que lutam pelo simples privilégio de
sobreviver até o próximo dia.

Percebemos claramente que a sustentabilidade social, a ambiental e a econômica (o triângulo


da sustentabilidade) ainda estão muito longe de tornarem-se uma realidade e de serem
aplicadas conjuntamente em qualquer empreendimento, seja ele governamental ou privado.
Assim, prolongam-se os protestos e os discursos sobre o tema sem, contudo, verificar-se
qualquer disposição real de implementar toda a abrangência que os conceitos exigem.

Assim, fica cada vez mais difícil levar a comunidades carentes de tudo a necessária gama de
informações e conseguir a criação de um pensamento premente da importância de refrear-se
o consumo de determinados recursos e de preservarmos o que pudermos para as gerações
futuras.

Você também pode gostar