Você está na página 1de 10

Impresso por Luciana Mattos, CPF 062.571.791-06 para uso pessoal e privado.

Este material pode ser protegido por direitos autorais e


não pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 06/09/2021 21:30:42

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO..............................................................................................................3
1 TEMA..........................................................................................................................4
2 JUSTIFICATIVA.........................................................................................................6
3 PARTICIPANTES.......................................................................................................7
4 OBJETIVOS...............................................................................................................8
5 PROBLEMATIZAÇÃO................................................................................................9
6 REFERENCIAL TEÓRICO.......................................................................................10
7 METODOLOGIA.......................................................................................................18
8 CRONOGRAMA.......................................................................................................20
9 RECURSOS.............................................................................................................21
10 AVALIAÇÃO...........................................................................................................22
CONSIDERAÇÕES FINAIS........................................................................................23
Após concluir o seu Projeto de Ensino, será necessário atualizar a paginação do
sumário. Para isso, clique sobre algum dos itens acima, com o botão direito do
mouse, selecione a opção “atualizar campo” e, depois, “atualizar apenas os números
de página”. Não inclua qualquer outro item ao Projeto, seguindo à risca as
orientações do Manual de Orientações para Elaboração do Projeto de Ensino.
Apague essas informações após finalizar a edição do arquivo.
Impresso por Luciana Mattos, CPF 062.571.791-06 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos autorais e
não pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 06/09/2021 21:30:42

INTRODUÇÃO

Este projeto de ensino trata de fazer a descrição sobre a importância da música na


educação infantil, tendo como linha de pesquisa a docência na educação infantil. O
tema escolhido foi devido o desejo de realizar uma investigação com este foco,
assim seja, que muitos educadores usam a música apenas como reprodução de
práticas educativas, às vezes conhece, mas não entende seu significado. A
justificativa do projeto é que a música possui um papel importante na educação das
crianças, contribuindo para o desenvolvimento psicomotor, sócio afetivo, cognitivo e
linguístico, e facilitador no processo de construção do conhecimento. Uns dos
maiores problemas é a existência de variedades tipos de sons musicais, onde a
criança escuta diversos tipos de músicas e às vezes absorve.
A música faz parte da vida humana, ela está presente desde a vida intrauterina onde
a criança já vivencia no útero da mãe, diversos sons; até mesmo em um momento
fúnebre, a música se faz presente.
Além de contribuir no processo de socialização, a música é importante por
sua função pedagógica, de modo especial durante a infância. Existe uma vasta
produção musical voltada às crianças em sites acadêmicos e livros, além de
produções visuais, auditivas e audiovisuais. O trabalho com música nas escolas
brasileiras iniciou-se no século XIX.
Destacavam-se, naquela época, o aspecto técnico-musical e o solfejo. Atualmente o
trabalho musical precisa fazer sentido ao aluno, por isso, devesse valorizar os ritmos
regionais e a cultura local.
O desenvolvimento afetivo, cognitivo e social pode ser potencializado por meio da
musicalização infantil. Os objetivos propostos pelo eixo música (RCNEI) variam de
acordo com a idade de cada criança, por isso, é importante conhecer quais estão
voltados às crianças de quatro a seis anos.
Impresso por Luciana Mattos, CPF 062.571.791-06 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos autorais e
não pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 06/09/2021 21:30:42

1 TEMA

O projeto de ensino elaborado tem como tema o lúdico: o brincar na


educação infantil e no 1 ° ano do ensino fundamental, onde o brincar é
a principal linha de pesquisa, pois a brincadeira faz parte da vida da
criança, sendo parte importante da construção cognitiva da mesma e
quando a escola começa a fazer par te da vida ela, essa parte tão
importante para seu desenvolvimento tem que a companha- lá e continuar a
fazer parte da vida dela como instrumento essencial para construção do saber,
mas muitas vezes não é usada de forma a trazer um aprendizado significante e
só é permitido na hora do intervalo sem um objetivo específico para agregar
conhecimento . O objetivo desse projeto é fazer do brincar base para o
aprendizado, desenvolver o convívio social, respeitar a natureza da criança entre
outras que favoreçam a educação.
Os conteúdos abordados são linguagem oral e escrita, matemática, ensino da
natureza e sociedade, música e artes.
As atividades se desenvolverão no 2 º semestre, sendo uma vez por semana,
com recursos recicláveis, jogos, brinquedos e material escolar e a avaliação
consiste em um portfólio para comparação dos resultados com o bimestre
anterior.
O referencial teórico baseia -se na construção do conhecimento, físico, cognitivo
e social através de conceitos lúdicos, incluindo jogos, brinquedos e brincadeiras
na educação infantil, reforçada teoricamente por autores como: Piaget: trabalha
com o jogo pela assimilação ou acomodação, Vygotsky que vê no jogo a
possibilidade de sempre estar numa zona pela busca do novo, Kishimoto que
todo material pode ter o seu valor lúdico
Este Projeto de Ensino irá desenvolver o tema Musicalização Infantil, voltado à
discussão de algumas didáticas em musicalização com crianças de quatro a seis
anos. Durante o Curso realizamos vários estudos sobre a importância da
música em sala de aula, sendo este tema, de relevância na formação do
Pedagogo
Então a musicalização na educação e infantil e 1° anos está relacionado aos
eixos estudados nas disciplinas durante o curso de pedagogia, dessa maneira
podemos compreender que os profissionais da área da educação precisam dos
Impresso por Luciana Mattos, CPF 062.571.791-06 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos autorais e
não pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 06/09/2021 21:30:42

conhecimentos adquiridos.
Impresso por Luciana Mattos, CPF 062.571.791-06 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos autorais e
não pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 06/09/2021 21:30:42

2 JUSTIFICATIVA

O trabalho com música na infância é importante porque é nesta fase que se


constrói saberes e valores que serão utilizados por toda vida. Privar as crianças
do contato com a música significa retirar-lhes um direito fundamental.
A Lei nº 11.769, de 18 de agosto de 2008, determina a obrigatoriedade da
Música em toda Educação Básica.
Mudanças ínfimas ocorrem desde a promulgação da Le i, sendo que a
realização do trabalho com a linguagem musical depende, em grande parte, da
iniciativa do professor pedagogo.
Existe muito material sobre a importância da música na Educação Infantil.
Este projeto desejar somar conhecimentos e experiências para que os futuros
pedagogos possam fazer a diferença em seu trabalho musical com as crianças,
realizando-o embasamento teórico.
Ao decorrer da experiência na educação infantil e 1° ano, constata-se a
necessidade do trabalho com música, que precisa ser cada vez mais pensado
de forma didática para atingir objetivos educacionais. Não basta entender a
importância da música, é preciso encontrar estratégias de ensino musical
apropriadas a cada faixa etária, envolvendo o lúdico e o pedagógico. A ideia é
importante e possui grande relevância, pois se compreende que as brincadeiras
fazem parte da infância e cabe ao professor desenvolver estratégias para a
aprendizagem dos conteúdos onde os seus alunos aprendam com prazer e
satisfação, as brincadeiras promovem alegria.
Às vezes nos perguntamos, por que brincar em sala de aula? Todos os jogos
tem algum sentido pedagógico? Pensando nestes questionamentos é que pautei
este assunto que é gostoso e também educativo. A escola deve oferecer
oportunidades para a construção do conhecimento através da descoberta e da
invenção, elementos estes que são indispensáveis para a participação ativa da
criança no seu meio.
As pesquisas indicam que cada vez mais, as brincadeiras que favorecem o
desenvolvi mento da criança estão sumindo no âmbito escolar e durante a
observação nos estágios de Educação Infantil e nas series iniciais fizeram surgir
alguns questionamentos que nos fazem refletir sobre:
Qual a importância do brincar? • O que o brincar proporciona a o desenvolvimento
Impresso por Luciana Mattos, CPF 062.571.791-06 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos autorais e
não pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 06/09/2021 21:30:42

da criança? • Como introduzir as brincadeiras a os conteúdos em sala de aula? •


Qual o papel do educador na mediação das brincadeiras?

3 PARTICIPANTES

A música no contexto da Educação Infantil vem, ao longo de sua história, atendendo


a vários objetivos. Tem sido em muitos casos, suporte para atender a vários
propósitos, como a formação de hábitos, atitudes e comportamentos, a realização de
comemorações relativas ao calendário de eventos do ano letivo, a memorização de
conteúdos, todos traduzidos em canções. Essas canções costumam ser
acompanhadas por gestos corporais, imitados pelas crianças de forma mecânica e
estereotipada. (FERREIRA et al, 2007)
A Educação Infantil no seu dia a dia vivencia muitas atividades musicais, pois
desde a chegada da criança na creche ou na escola infantil esta é recebida com
músicas que alegram o ambiente e faz com que a criança possa desejar permanecer
na sala de aula. (CHIARELLI; BARRETO, 2005)
A música possui vários significados e representações no cotidiano das pessoas e
se utilizada de forma adequada pode ser um agente facilitador em diversos
contextos que envolvam o raciocínio e a aprendizagem. Sabe-se que a música tem
um papel relevante na educação infantil. Pois o envolvimento da criança com o
universo sonoro começa ainda antes do nascimento. (GÓES, 2009)
Na Educação Infantil, o contato com pessoas diferente do meio familiar possibilita que
ela estabeleça novas relações e adquira novos conhecimentos. Convém fazer a
criança descobrir o folclore em suas próprias manifestações, relacionando-as com
as manifestações das outras crianças. As canções folclóricas têm como
características a autoria anônima, a aceitação coletiva que conduz à criação de
variantes, a transmissão oral, a tradicionalidade.
Impresso por Luciana Mattos, CPF 062.571.791-06 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos autorais e
não pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 06/09/2021 21:30:42

4 OBJETIVOS

Os objetivos desse projeto é apresentar diferentes didáticas para musicalização com


crianças de quatro a seis anos.
Então é essencial estudar as contribuições da música no desenvolvimento infantil
para assim poder abranger um maior aprendizado na vida dos alunos.
Também é necessário definir algumas atribuições do pedagogo enquanto educador
musical.
Além disso é preciso capacitar professores para o uso pedagógico da música na
sala de aula.
A contribuição da música favorecendo o desenvolvimento para a
cognitivo/linguístico, psicomotor e sócio afetivo do indivíduo. Para Piaget, a criança
em fase escolar encontra ‐se num período de desenvolvimento do pensamento
concreto, aprendizagens rápidas na maioria dos casos, parecem ser realizadas com
entusiasmo, perseverança e curiosidade, encarando o pensamento e a
aprendizagem como um desafio intelectual.
Já nos objetivos específicos:
Abordagem da importância da música na educação infantil.
Pesquisar a importância da música do desenvolvimento cognitivo da criança.
Apresentar grandes pedagogos que influenciaram na educação infantil.
Apresentar projetos de músicas de sucesso envolvendo a educação infantil.
Impresso por Luciana Mattos, CPF 062.571.791-06 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos autorais e
não pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 06/09/2021 21:30:42

5 PROBLEMATIZAÇÃO

A problematização deste projeto se consiste em Como instrumentalizar o pedagogo,


não especialista em música, com metodologias apropriadas para o trabalho com
musicalização?
Quais os objetivos da musicalização com crianças de quatro a seis anos?
Como planejar e aplicar aulas de musicalização com crianças da Educação Infantil?
Como trabalhar os conteúdos de harmonia, melodia e ritmo, de modo lúdico com as
crianças?
A maioria dos professores não tem nenhuma especialização em música, alguns se
esforçam e fazem pequenos cursos, mas o importante é a maneira que o professor
interage com as crianças, a busca por renovações e pesquisas de como melhorar a
forma de trabalho da música com as crianças.
Para os professores é fácil se lembrar de como era trabalhado a música na sua
infância, pois geralmente nas escolas cantavam cantigas e a professora não
trabalhava muito na área da musicalização.
Aliar a música à educação também obriga o professor a assumir uma postura mais
dinâmica e interativa junto ao aluno já que a atenção nestas determinadas idades se
estingue rápido.
Assim, o processo de aprendizagem se torna mais fácil quando a tarefa escolar
atender aos impulsos deste último para a exploração e descoberta, quando o tédio e
a monotonia se tornarem ausentes das escolas.
Quando o professor, além das aulas expositivas e centralizadoras, possa propiciar
experiências diversas com seus alunos, facilitando assim a aprendizagem.
.
Impresso por Luciana Mattos, CPF 062.571.791-06 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos autorais e
não pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 06/09/2021 21:30:42

6 REFERENCIAL TEÓRICO

Brito (2003, p. 9) diz que “O Universo vibra em diferentes frequências,


amplitudes, durações, timbres e densidades, que o ser humano percebe e
identifica, conferindo-lhes sentidos e significados”.
O silêncio é um elemento complementar ao som, muito importante para
a organização musical das crianças, afirma Maffioletti (apud, CRAYDY, 2001,
p.127):
As crianças também precisam de silêncio para povoá-lo com seus
próprios sons. Além dos sons da natureza, existe um enorme
repertório de sons aprendidos através da televisão, que estão
incorporados nas ações e nos brinquedos infantis.
Desde pequenas as crianças começam a assimilar e a decodificar até
sons que demonstrem expressões de raiva, alívio, dor, ao ouvirem “ai”, “há” e
“hum”.
Elas são muito atentas e estão no processo de desenvolvimento e
aprendizagem, buscando o novo, captando tudo ao redor, construindo
conhecimentos, juntando descobertas por associações, desde o primeiro
contato com o mundo, quando nascem, começam a ouvir a voz da mãe, as
canções de ninar, acalantos, sons de brinquedos iniciais, como chocalhos,
pianos, mordedores, que vão acompanhando o desenvolvimento da criança.
Conforme vão crescendo, já podem brincar com pequenos instrumentos
musicais, explorando os sons, o movimento e outros brinquedos modernos,
como carrinhos de sirene e joguinhos. No brincar associam o barulho do
carrinho e imitam o som com o barulho da boca, diferenciando para cada
brinquedo e brincadeira.
Começam a assistir na televisão vídeos musicais, comerciais de
brinquedos, jingles de comerciais de doces, que chamam muito a atenção e
cantam para pedir determinado produto.
Quando chega o momento importantíssimo da iniciação da fala,
descobre que não se usa apenas o choro e o grito para pedir as coisas e que
existem as variações de expressões, como a compreensão do tom da voz para
se expressar quando está brincando, se está séria, mentindo, chorando,
destacando seus novos sons e significados.
Impresso por Luciana Mattos, CPF 062.571.791-06 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos autorais e
não pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 06/09/2021 21:30:42

No momento em que a criança começa a conversar e se expressar


melhor ela inicia o domínio em alterar a voz, falando baixo no ouvido de alguém
quando não quer que outra pessoa ouça, e fala bem alto, quando quer chamar
a atenção, querendo que todos que estão ao redor ouçam. Inicia, então, o
momento de maior interação com outras crianças e até com os adultos, com os
conhecimentos adquiridos e os significados que concluíram para cada ato,
usando o que aprendeu na sua cultura, pois cada família e determinada pessoa
forma a sua cultura, as variações de viver e se expressar.
As crianças aprendem a utilizar os recursos expressivos de sua
cultura. Falam alto quando querem chamar atenção, falam baixo para
contar um segredo e usam adequadamente o tom de voz para
mostrar seriedade ou brincadeira. Elas logo aprendem o significado
de “psssiu” ...e “hum”!!! Também reconhecem quando o “aí”, é uma
reclamação ou uma expressão de alívio. As crianças são muito
receptivas a esses sons, decifrando e criando significados.
(MAFFIOLETTI apud CRAYDY, 2001, p.127).
A Música está presente em tudo e em todos, em diferentes povos desta
Terra, ou até mesmo no céu, como relatam as escrituras da Bíblia no livro de
Apocalipse e em várias parábolas dizendo sobre sons de trombetas, coral de
anjos, canto de querubins e serafins e outras citações.
Então, pode-se dizer que a música é até algo divino, que traz várias
sensações boas como tranquilidade, reflexão, paz, mas também sensações
ruins de tristeza, saudade, solidão, raiva, lembrança de algo acontecido, uma
mistura de sensações, sentimentos e pensamentos.
A música é a linguagem que se traduz em formas sonoras capazes
de expressar e comunicar sensações, sentimentos e pensamentos,
por meio da organização e relacionamento expressivo entre o som e
o silêncio. (BRASIL,1998, p.45).
A variação entre o som e o silêncio e outros elementos da música é o
que define os variados tipos e gêneros de estilos musicais, que geram essas
variações de expressões humanas.
A influência da música na expressividade humana, no meio social, desde a infância,
inicia-se a comunicação e expressão
conforme o gosto musical de cada indivíduo, que pode ser influenciado pela

Você também pode gostar