Você está na página 1de 3

YASMIM VITORIA LOPES SOUZA

DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO AOS LIVROS

O DIREITO DE LER

Professora: Fabíola Benfica Marra


Turma: 3° ano do Ensino Médio - REG 15

UBERLÂNDIA
2021
OBJETIVO
O objetivo do estudo envolve analisar os problemas relacionados à falta de acesso
à leitura no Brasil, e do modo em que isso interfere no desenvolvimento da nossa
sociedade, ocasionando o desprovimento de conhecimento, e como a consequência
desses atos resultam em pessoas cada vez mais desinstruídas acerca das questões
políticas e sociais enfrentadas diariamente no nosso país.

JUSTIFICATIVA

A Constituição Federal, promulgada em 1988, assegura a educação como direito


básico de todos. Entretanto, os desafios para o acesso aos livros fere a legislação.
Isso acontece devido a vários problemas uns interligados aos outros, como
podemos citar a falta de hábito da leitura na vida dos brasileiros, o que
frequentemente ocorre devido a falta de assistência nas bibliotecas das escolas
públicas. Na maioria das vezes essas bibliotecas não tem estrutura e nem um plano
de ação que seja realmente eficaz para garantir a integração das crianças e
adolescentes no meio literário, estas também não possuem muito apoio por parte do
governo, o que só dificulta e impossibilita com que os profissionais da educação
tenham como estar incentivando a leitura desde criança aos seus alunos.
Devemos situar também a questão dos altos preços vigentes à compra de livros, o
que atualmente é um dos principais empecilhos à democratização de seu acesso no
país. Esses preços nada acessíveis acabam, portanto limitando a acessibilidade dos
livros a apenas uma parcela dos cidadãos, e assim edificando o pensamento de que
“só ricos leem”. Esse argumento foi dado pelo nosso atual governo para justificar um
documento sobre reforma tributária, lançado pela Receita Federal onde defende o
fim da isenção de impostos para livros.
Essa reforma causou um descontentamento muito grande em várias pessoas que
percebem o quão importante são os livros, assim após o ministro da Economia
Paulo Guedes anunciar que colocaria em prática a reforma tributária, começou o
movimento “Defenda o Livro”, onde pessoas publicaram em suas redes sociais
sobre a importância de democratizar o valor dos livros e assinaram petições na
tentativa de que os livros não sejam taxados pelo Governo Federal.
Ademais, o país ainda conta com 11,3 milhões de pessoas que não sabem ler e
escrever, o equivalente a 6,8% dessa população, e com essa reforma os índices de
analfabetismo aumentaram excessivamente já que isso impactará sobretudo nos
livros didáticos, causando assim uma sociedade mais desatenta, desinformada e
mal desenvolvida sobre as questões do seu próprio país.
Sendo assim, conseguimos perceber o tamanho do impacto que os livros causam
na sociedade, pois é por meio da leitura que nos transportamos para o
desconhecido, podemos vivenciar coisas incríveis e agregar uma quantidade infinita
de conhecimento e sabedoria em nossas vidas.

METODOLOGIA
Podemos, portanto colocar em prática algumas propostas para ampliar o acesso
dos livros no país, como investir fortemente para aparelhar as escolas com boas
bibliotecas, indicar recursos para as políticas que incentivem os brasileiros a lerem,
promover a cultura do livro desde a infância, ampliar as livrarias, bibliotecas e ponto
de livros no país, entre outros. Essas são apenas algumas medidas que podem ser
tomadas para que toda a nossa população tenha acesso aos livros e ao
conhecimento, pois só assim o Brasil poderá ser um país desenvolvido e com
cidadãos devidamente instruídos.

Referências bibliográficas:

ROCHA, Lucas. A literatura tem de ser um direito básico do ser humano. Revista
Seleções, 2021. Disponível em: <A literatura tem de ser um direito básico do ser
humano – (selecoes.com.br)> Acesso em: 20 maio 2021.

DOREA, Manuela. Bolsonaro taxa livros porque “só ricos leem”. Blog da Cidadania,
2021. Disponível em: <Bolsonaro taxa livros porque "só ricos leem" - Blog da
Cidadania> Acesso em: 20 maio 2021.

ANALFABETISMO: Projeto incentiva leitura para crianças. Jundiaí Agora, 2020.


Disponível em: <ANALFABETISMO: Projeto incentiva leitura para crianças
(jundiagora.com.br)> Acesso em: 20 maio 2021.

Democratização do acesso ao livro e à leitura. Cirandar, Porto Alegre. Disponível


em: <Democratização do acesso ao livro e à leitura – Cirandar> Acesso em: 20
maio 2021.

Você também pode gostar