Você está na página 1de 10

c 



 
Uma piscina com 40m2 contém água com profundidade de 1m.
Se a potência absorvida da radiação solar, por unidade de área,
for igual a 836W/m2 , o tempo de exposição necessário para
aumentar a temperatura da água de 17oC a 19oC será,
aproximadamente, de:"

Calculando a quantidade de energia:

Calculando o tempo necessário para que ocorra a absorção de


energia suficiente (supondo perda zero):

c  

 
UFRGS 2001
Uma mistura de gelo e água em estado líquido, com massa total
de 100 g, encontra-se à temperatura de 0°C. Um certo tempo
após receber 16.000 J de calor, a mistura acha-se
completamente transformada em água líquida a 20°C. Qual era,
aproximadamente, a massa de gelo contida na mistura inicial?
[Dados: Calor de fusão do gelo = 334,4 J/g; calor específico da
água = 4,18 J/(g.°C)].
(A) 22,8 g
(B) 38,3 g
(C) 47,8 g
(D) 72,8 g
(E) 77,2 g
Chamando de

temos então
As trocas de calor envolvidas serão:
Q1 : fusão do gelo
Q2 : aquecimento da água proveniente da fusão do gelo
Q3 : aquecimento da água que estava no estado líquido
Pelo princípio da Conservação da Energia:

Caímos num sistema de equações:

isolando :

e substituindo:

c  

 
Calcule o calor especifico de um metal a partir dos seguintes
dados:
Um recipiente feito de metal tem massa 3,6kg e contém 14 kg
de água. Uma peça feita deste metal inicialmente 180ºC é
colocado dentro da água. O recipiente e a água tinham
inicialmente a temperatura de 16ºC e final do sistema foi de
18ºC.

A quantidade de calor recebida pela água foi de:

A quantidade de calor recebido pelo recipiente peça foi de

onde ³C´ é a capacidade térmica do recipiente.


A quantidade de calor perdido pela peça foi de:
Sabe-se que

Sabemos que

Porém, falta a massa da peça (ou talvez tenha alguma forma,


que não consegui descobrir).
Também tentei assim:
A água e o recipiente tiveram variações iguais de temperatura
(2º C). Como a massa de água é 14 / 3,6 vezes maior que a do
recipiente, conclui-se que a CAPACIDADE TÉRMICA ( C = m.c )
também é 14/3,6 vezes maior.
Como a capacidade térmica da água foi de

A do recipiente será

Como a massa do recipiente é de 3600 g, temos

(valor impossível para um metal).


V

c  

 
r    
  
        
  
       

V
  V
V
V

V
V
   V
V

c  

 
o
Ô  !  " #$ #$  
    % C 

o
  
&  '    #$  () 
&  C 
*  !   #$       
 + 
o
,   
   C   -  #$  
#, -!.    
  )/         - 
& # 
Ô   -0.    #    &


  1

V=50L

2-!. 
     1

c  

 
Ô                
 -    3  (4 5-      6/ 7 
 &  (89
,       -           
 
#,            $ V
V
V
V
V
5     1V
V
V

V
V
V
5:      1V
V
V
V
V
V
V
)      
1V
V
V

V
V
V
5      $ 
 1V
V
V

V
V
V
      -              1V
V
V

V
V

c  

 
Num recipiente de capacidade térmica 30 cal/ºC há 20 g de um
líquido de
calor específico 0,5 cal/ºC, a 60 ºC . Colocando-se nesse líquido
10 g de
gelo em fusão, qual a temperatura final de equilíbrio, admitindo
que o
sistema está termicamente isolado do ambiente?

Para fundir totalmente o gelo são necessários:

Energia máxima que pode ser fornecida pelo conjunto


RECIPIENTE + LÍQUIDO:
Como o gelo necessita para se fundir totalmente ³apenas´ 800
cal e temos a disposição um máximo de
600cal+1800cal=2400cal , concluímos que o gelo derreterá
totalmente e a água proveniente do derretimento irá aquecer-se
até a temperatura de equilíbrio do sistema (recipiente + liquido
+ água proveniente do gelo derretido):
Como o sistema está isolado:

c  

 
Um recipiente de capacidade térmica 50 cal/ºC contém 200g de
água a 40ºC. Introduz no recipiente 50g de gelo a 0ºC.
Admitindo q não há trocas de calor com o ambiente, a
temperatura final de equilíbrio, em ºC, é:

Dados:

calor especifico da água = 1cal/gºC

calor latente de fusão de gelo = 80 cal/g

É um teste bastante simples, envolvendo troca de calor entre


corpos.
Quem receberá calor será o GELO, que precisa para derreter
totalmente:

Quem fornecerá calor será o conjunto RECIPIENTE + ÁGUA.


Calculando a quantidade de energia MAXIMA que poderá ser
fornecida antes de atingir a temperatura mais baixa
possível :

Como a energia MÁXIMA que o sistema pode perder ao gelo é


de 10.000 cal e são necessárias 16.000 cal para fundir
totalmente o gelo, conclui-se que o equilíbrio térmico
ocorrerá sem que todo gelo derreta.
V

c  

 
O calor de combustão é a quantidade de calor liberada na
queima de uma unidade de massa de combustível. O calor de
combustão do gás de cozinha é aproximadamente 6000kcal/kg,
aproximadamente quantos litros de água à temperatura de 20ºC
podem ser aquecidos até a temperatura de 100ºC com um
bujão de gás de 13 kg? Despreze a perda de calor
É um teste simples.
Primeiramente calculemos qual a quantidade de energia que
pode ser liberada pelos 13 kg de GLP. Usemos uma regra de
três:

Sabendo qual a energia liberada (cálculo feito acima), podemos


determinar qual a massa de água que pode ser aquecida:
Sabendo-se a massa de água, pode-se determinar o volume,
pois:

c  

 
Um forno elétrico fornece 40kcal a um recipiente de alumínio
com massa de 1,4kg e contendo 2,5 kg de álcool etílico.
Sabendo-se que a temperatura inicial do recipiente é de 16ºC
qual será a temperatura final, supondo que 25% do calor
fornecido pelo forno seja disperso?
Dados:
calor específico do alumínio = 0,21 cal/gºC;
calor específico do álcool = 0,58 cal/gºC.
c  

 
Um béquer, de massa desprezível, contém 500g de água á
temperatura de 80ºC. Quantas gramas de gelo à temperatura
de -40ºC devem ser adicionados à água para que a temperatura
final da mistura seja de 50ºC?
Dados:

calor especifico da água: ;

calor especifico do gelo: ;


calor latente de solidificação da água: 80cal/g
Chamando de ³1´ a ³água líquida´ que estava no recipiente e
de ³2´ ao gelo.
Energia que será fornecida pela substância ³1´ para substância
³2´:
Essas 15.000cal serão fornecidas a substância 2, da seguinte
forma:
1) uma parte para elevar a temperatura dela de até ,
que chamaremos de , que pode ser calculada da seguinte
forma:

2) uma parte para a mudança de estado físico da substância 2,


que chamaremos de , ao atingir o , que pode ser
calculada da seguinte forma:

3) uma parte para elevar a temperatura da substância 2, de


até , que chamaremos de , que pode ser calculada da
seguinte forma:

Sabemos que toda a energia cedida pela substância 1, , será


recebida pela substância 2, , mas

Logo