Você está na página 1de 15

ARTISTAS

NEGRAS

BRASILEIRAS

Escrevivências de Mulheres

negras brasileiras que utilizam a

arte como maneira de resistir


A Contribuição e Importância da Mulher Negra Para a Arte

,
Ao falar do silenciamento e da negação de uma vida plena às mulheres sobretudo

/
às mulheres negras que sentem cotidianamente o machismo racismo estruturais ,
.
a luta pela sua emancipação ganha voz Transformar em arte o grito de revolta

.
contra esse sistema que produz tanta miséria É urgente combater as opressões

. ,
e exploração brutais do capitalismo Se furtar desses debates no trabalho na

, ,
educação na arte é fazer coro com a exploração do ser humano pelo ser

humano e negar direitos fundamentais para a existência


A Contribuição e Importância da Mulher Negra Para a Arte

Chimamanda Ngozi Adichie diz que :“a história única cria estereótipos e o ,
,
problema com estereótipos não é que sejam mentira mas que são

.
incompletos Eles fazem com que a história se torne a única história”. Por

,
isso a importância de ouvir mulheres pretas para que elas exponham suas

vivências e desse modo as narrativas sejam múltiplas e diversas .


Carolina Maria de Jesus

Carolina Maria de Jesus nasceu em 1914,


,
na cidade de Sacramento em Minas

. -
Gerais Mudou se para São Paulo onde,
trabalhou como empregada e catadora

de papel para se sustentar e sustentar

,
seus três filhos que criava sozinha .
Carolina escrevia sobre seu dia a dia na

favela do Canindé .
Carolina é uma das primeiras autoras negras

,
publicadas no Brasil teve sua vida atravessada

.
pela miséria e pela fome Narrou em seus

escritos a vida dura que teve desde a infância .

Suas mais de cinco mil páginas manuscritas ,


, ,
entre romances contos crônicas poemas , ,
,
peças de teatro canções e textos de gênero

,
híbrido dotadas de estilo próprio ,
confrontam os ditames da tradição literária

e da norma padrão culta da língua Carolina .


foi publicada em mais de 40 países e

traduzida para 14 .
línguas Sendo O Quarto de

Despejo sua obra mais aclamada


Ruth de Sousa

Ruth Pinto de Souza nasce no Rio de

Janeiro em 12 de maio de 1921. -


Interessa

se por teatro ainda menina quando,


.
assiste a récitas no Municipal Enfrenta

reações de descrença e chacota à

,
decisão precoce de ser atriz numa época

em que é incomum para artistas negras

fixarem uma carreira profissional de

,
atuação por causa da estrutura social

.
racista
, ,
Pioneira no teatro cinema e televisão é a

primeira artista negra a conquistar projeção

.
na dramaturgia brasileira Em sua longa

,
trajetória de repercussão internacional ,
contraria as construções estereotipadas de

.
personagens negros Com consciência

,
política cria gestuais e universos próprios

para as mulheres que representa .

Ruth abriu caminho para o artista negro no

,
Brasil tendo participado ao lado de outras

,
mulheres pretas do primeiro grupo de teatro

negro a subir ao palco do Teatro Municipal do

Rio de Janeiro .
Conceição Evaristo

Maria da Conceição Evaristo de Brito

nasceu em Belo Horizonte em , 1946. De

,
origem humilde migrou para o Rio de

Janeiro na década de 1970. Graduada em

,
Letras pela UFRJ trabalhou como

professora da rede pública de ensino da

.
capital fluminense É Mestre em Literatura

Brasileira pela PUC do Rio de Janeiro , e

Doutora em Literatura Comparada na

Universidade Federal Fluminense .


Participante ativa dos movimentos de

valorização da cultura negra em nosso

,
país estreou na literatura em 1990,
quando passou a publicar seus contos e

poemas na série Cadernos Negros .


, ,
Escritora versátil cultiva a poesia a ficção

. ,
e o ensaio Desde então seus textos vêm

angariando cada vez mais leitores A .


escritora participa de publicações na

,
Alemanha Inglaterra e Estados Unidos .

Em 2016, ganhou o Prêmio Faz Diferença na ,


,
categoria prosa do jornal O Globo Já em .
2018, ganhou o Prêmio de Literatura do

,
Governo de Minas Gerais pelo conjunto da

.
obra Em 2019, ,
ganhou o Prêmio Jabuti na

categoria Personalidade Literária do Ano .


Dona Ivone Lara

(
Yvonne Lara da Costa Rio de Janeiro ,
, 1922 -
Brasil ,
Rio de Janeiro Brasil , 2018).
,
Compositora cantora e instrumentista .
Uma das pioneiras no samba como

,
compositora e intérprete conhecida como

Rainha do Samba e Grande Dama do

,
Samba foi a primeira mulher a assinar um

-
samba enredo e a fazer parte da ala de

compositores de uma escola a Império ,


Serrano.
Maria Auxiliadora

Maria Auxiliadora foi uma pintora brasileira

autodidata que explorou temas da cultura

brasileira como festas populares e

.
paisagens urbanas e do campo Além

,
disso compôs um trabalho importante de

autorretratos .
Suas peças ficaram conhecidas pela sutileza e

, ,
pelo ar de ingenuidade e assim ela conquistou

fama tanto em terras tupiniquins como ao redor

. ,
do globo No fim de sua carreira essa pintora

negra brasileira mudou o seu foco após

.
descobrir que estava com câncer Durante essa

,
fase Maria Auxiliadora passou a retratar a

,
morte assim expressa por meio de ambulâncias

e figuras de anjos .
Viviane Ferreira

Nascida e criada no Coqueiro Grande na ,


região periférica da cidade de Salvador é ,
mestre em políticas do audiovisual pela UNB e ,
advogada com atuação focada em direito do

.
entretenimento Em sua atuação na sétima

,
arte Viviane é a segunda mulher negra

brasileira a dirigir um filme de longa

metragem ,“ Um Dia com Jerusa ”.


Viviane Ferreira foi eleita Presidente do

Comitê Brasileiro de Seleção do Oscar

2021 -
e atual diretora presidente da

,
SPcine substituindo a cineasta Laís

Bodanzky .
“QUANDO A MULHER NEGRA SE

MOVIMENTA , TODA A ESTRUTURA DA

SOCIEDADE SE MOVIMENTA COM

ELA ”

- Angela Davis

Você também pode gostar