Você está na página 1de 15

CÉLULAS SANGUÍNEAS – MICROSCOPIA

ERITROPOESE
ALTERAÇÕES DAS HEMÁCIAS
As alterações da série vermelha que podem ocorrer se referem a:
- Alteração do tamanho: chamada de ansiocitose, podendo ser macrocitose
(tamanho maior) ou microcitose (tamanho menor).

Alteração do tamanho:
- Anisocitose: Macrócito ou
Micrócito

- Alteração da forma: chamada poiquilocitose ou pecilocitose. Existem várias


alterações da forma, como: dacriócito (forma de gota ou lágrima), codócito ou
target cells (formato de alvo), equinócito (hemácia crenada, ou seja, eritrócitos
que perderam sua forma discoide, apresentando-se cobertos de 10 a 30
pequenas espículas rombudas de forma regular), acantócito (apresentam de 2 a
20 espículas de diferentes comprimentos, distribuídas irregularmente sobre a
superfície), esquizócito (células fragmentadas, sem formato definido),
esferócitos (formato esférico), eliptócito ou ovalócito (formato alongado e
delgado), estomatócito (possui fenda no meio ou estoma linear central),
drepanócito (formato de foice ou banana).
- Alteração da coloração: pode ocorrer anisocromia (variabilidade excessiva na
intensidade hemoglobínica dos eritrócitos, com presença concomitante de
aspecto hipercrômico e hipocrômico), hipocromia (diminuição do conteúdo de
hemoglobina das hemácias) e policromatofilia ou policromasia ou
policromatocitose (presença de número chamativo de eritrócitos recém saídos
da medula, sendo identificáveis pela cor acinzentada ou arroxeada devido à
presença residual de RNA).

INCLUSÕES ERITROCITÁRIAS:
Leucócitos normais e principais alterações:
Mieloblasto: célula jovem, não é encontrado em sangue periférico; grande porte,
grande núcleo, pouco citoplasma, cromatina frouxa (cor clara no núcleo),
observa nucléolos. Forma arredonda, tamanho médio. Citoplasma escasso com
basofilia variando de discreta a moderada. Sem granulações no citoplasma.
Núcleo redondo ou ovalado, às vezes forma irregular. Núcleo pode ser excêntrico
ou posição central. Cromatina fina e reticulada, distribuindo-se de modo
homogêneo por todo núcleo, conferindo-lhe um aspecto delicado. Número de
nucléolos: 0 a 5.
Promielócito: grânulos grandes (primários/inespecíficos), citoplasma azulado;
núcleo com cromatina mais frouxa; área mais clara ao lado do núcleo representa
a zona de Golgi. Mesmo padrão morfológico do mieloblasto. Célula grande –
granulações azurófilas até sobre o núcleo conforme sua maturação.
Mielócito: granulações secundárias, não há nucléolo, cromatina mais
condensada, citoplasma mais claro, mas pode haver regiões mais azuladas;
núcleo mais redondo. Núcleo geralmente excêntrico, redondo ou ovalado.
Nucléolo não mais visível e cromatina grosseira e condensada. Citoplasma há
granulações primárias.
Metamielócito: menos granulações, núcleo com uma “entradinha”. Ausência das
granulações primárias. Núcleo excêntrico redondo ou ovalado, com uma
reentrância (chanfradura).

Neutrófilo Bastonete: núcleo em “U”, “C” ou “S”, sem segmentação, citoplasma


rosado, granulações finas. Núcleo em forma de bastão recurvado. Citoplasma
acidófilo e abundante, repleto de granulações neutrófilas finas espalhadas
uniformemente.
Neutrófilo Segmentado: citoplasma claro, coloração rosada homogênea pela
presença de granulação secundária específica e bem fina (parecendo poeira);
geralmente apresentam 3-4 lóbulos e têm cromatina extremamente condensada.
Núcleo irregular, segmentado com 2 a 5 lóbulos, cromatina grosseira em grumos.
Citoplasma acidófilo e abundante, repleto de granulações neutrófilas finas
espalhadas uniformemente.
Eosinófilos: maturação vai de núcleo redondo, com entradinha até formação de
mais lóbulos (geralmente 2, mas pode ter mais); citoplasma com grânulos mais
grossos, esféricos e alaranjados. Núcleo em forma de haltere, cromatina
grosseira mais corada que a dos neutrófilos. Citoplasma róseo azulado com
granulações eosinófilas, amarelas-alaranjadas grosseiras, refringentes e
abundantes, cobrindo toda a célula.

Basófilos: mesma maturação dos neutrófilos e eosinófilos, o que muda são os


grânulos, possui grânulos esféricos e bem escuros. Núcleo de forma irregular em
folha de trevo, cromatina grosseira. Citoplasma acidófilo, contendo granulações
basófilas, azuis-arroxeadas grosseira e foscas distribuídas irregularmente,
inclusive sobre o núcleo.
Monócito: citoplasma com aspecto “sujo”, parecendo ter poeira. Cromatina mais
clara em comparação com os bastonetes, por exemplo. Núcleo excêntrico,
reniforme, oval, lobulado ou redondo. Cromatina grosseira regularmente
distribuída mais tênue que o linfócito. Citoplasma basófilo pálido, abundante
contorno irregular com vacúolos ocasionais. Granulações azutrófilas, finas e
escassas.
Linfóticos: cromatina bastante densa, podem apresentar grânulos, núcleo maior
e citoplasma pequeno; linfócitos granulares devem ser contados como linfócitos
típicos, não devem ser contados separados dos linfócitos. Núcleo grande,
arredondado com chanfradura lateral, ocupando quase toda a célula. Central nos
pequenos e excêntrico nos grandes linfócitos. Cromatina densa. Citoplasma
basófilo intenso, escasso, formando estreita faixa com halo perinuclear.
Ocasionalmente granulações azurófilas, azuis-avermelhadas, grandes e
escassas.
ALTERAÇÕES MORFOLÓGICAS:

Hipersegmentação: quando tem mais de 6 lóbulos


Hipossegmentação: neutrófilo maduro que a condensação nuclear não ocorreu
da forma que deveria ocorrer (a cromatina condensou).
Grânulos de eosinófilos e
basófilos na mesma célula;
tem grânulos bem escuros e
grânulos alaranjados
Linfócitos tem citoplasma com aspecto mais “limpo”, diferente dos monócitos
que têm citoplasma com aspecto mais “sujo”.

Você também pode gostar