Você está na página 1de 2

Curso: Nutrição Nota

Disciplina: Epidemiologia
Prof. Dr. Alexandre Antunes Ribeiro Filho
Atividade Unimestre

Nome do Aluno: Curso/Turma:


Millena Ceron Luz 4905N

INSTRUÇÕES

A) Responda as questões abaixo referentes à Aula 8 – EPIDEMIOLOGIA CLÍNICA

B) Poste esta Atividade no Unimestre – Sala Virtual até 30/06/20;

C) Consulte o Material de Apoio e Sala Virtual, no Unimestre Aula 8 para responder as


questões.

QUESTÕES

1. Defina Epidemiologia Clínica e os seus objetivos.

A epidemiologia clínica é a aplicação dos princípios e métodos epidemiológicos na


prática clínica diária. Envolve, geralmente, estudos conduzidos em ambiente clínico por
médicos clínicos tendo como pacientes os sujeitos do estudo. Ela tem como objetivo
auxiliar na tomada de decisão sobre os casos de doença identificados.

2. Quais são os temas centrais da epidemiologia clínica?

Definições de normalidade e de anormalidade; Acurácia dos testes diagnósticos; História


natural e prognóstica das doenças; Efetividade do tratamento e Prevenção na prática
clínica.

3. As medidas de variáveis relacionadas à saúde podem ser expressas através


de suas frequências em uma população de pacientes. Explique as três formas
de distinguir os resultados dessa distribuição empregada na epidemiologia
clínica.

Normal como comum: Falta base biológica para utilizar um ponto de corte arbitrário
como definição de anormalidade para a maioria das variáveis.

Anormalidade associada com doença: baseada na distribuição das medidas para pessoas
doentes e sadias tenta definir um ponto de corte que, claramente, separa os dois grupos.

Anormal como tratável: uso de critérios determinados por ensaios clínicos randomizados
controlados, que indicam o nível a partir do qual o tratamento faz mais bem do que mal.
4. Como a epidemiologia clínica pode contribuir para a efetividade do
tratamento em saúde?

O conhecimento epidemiológico estimula a prática da prevenção no contexto clínico


diário. A informação epidemiológica é necessária para proporcionar informações sobre
prognóstico e desfecho.

Efetividade do tratamento: os efeitos do tratamento são muito menos óbvios, e muitas


intervenções requerem pesquisas para estabelecer o seu valor.

Eficácia: os tratamentos devem fazer mais bem do que mal.

Efetivos na prática: Uso de ensaios clínicos randomizados.

5. Como o uso de algoritmo auxilia os médicos?

Os algoritmos têm sido definidos como recomendações sistemáticas desenvolvidas para


auxiliar médicos e pacientes na tomada de decisões apropriadas para condições clínicas
específicas. Eles objetivam melhorar os cuidados em saúde através: do auxílio a pacientes
na tomada de decisões sobre sua saúde e da melhoria na comunicação entre pacientes e
profissionais de saúde.

6. Para que servem os protocolos clínicos e as diretrizes terapêuticas?

Ele tem como objetivo estabelecer claramente os critérios de diagnóstico de cada doença,
o algoritmo de tratamento das doenças com as respectivas doses adequadas e os
mecanismos para o monitoramento clínico em relação à efetividade do tratamento e a
supervisão de possíveis efeitos adversos.

7. Explique as intervenções que podem afetar o prognóstico de doenças.

Intervenção Comportamental: Aumento da atividade física, Mudanças na dieta, perda de


peso. Essas ações podem contribuir para alcançar bom controle glicêmico entre pessoas
com diabetes.

Intervenção Farmacológica: Para pessoas com doença cardiovascular estabelecida.


Algoritmos internacionais recomendam tratamento de longa duração para: coagulação,
hipertensão arterial, altos níveis de colesterol. Para pessoas com doença cardiovascular
estabelecida é esperado que uma combinação entre Aspirina, Betabloqueadores,
Inibidores da enzima conversora de angiotensina e estatina leve a uma redução de 75%
na recorrência de infarto agudo do miocárdio.

Você também pode gostar