Você está na página 1de 15

U.7.

Utilização dos Rendimentos


Exercícios de Exames Nacionais – Itens de Seleção

1. O investimento de uma empresa em formação profissional e em compra de patentes


designa-se por investimento...

(A) ... material.


(B) ... financeiro.
(C) ... comercial.
(D) ... imaterial.

Exame – 2006 – 1ª Fase – IAVE

2. Um exemplo de investimento pode ser...

(A) ... a compra de um automóvel para uso pessoal.


(B) ... o pagamento de salários aos trabalhadores de uma empresa.
(C) ... a compra de uma jóia para uso pessoal.
(D) ... a construção de uma auto-estrada pelo Estado.

Exame – 2006 – 2º Fase – IAVE

3. Tendencialmente, a subida das taxas de juro...

(A) ... desincentiva o consumo e incentiva a poupança.


(B) ... incentiva o consumo e o investimento.
(C) ... desincentiva o consumo e incentiva o investimento.
(D) ... incentiva o consumo e desincentiva a poupança.

Exame – 2006 – 2ª Fase – IAVE

4. Numa empresa que fabrica automóveis, a compra de uma máquina-ferramenta


corresponde a um investimento...

(A) ... material.


(B) ... natural.
(C) ... imaterial.
(D) ... financeiro.

Exame – 2007 – 1ª Fase – IAVE

14dias.org 14 Dias – Economia A – 10º ano – Página 1


5. Uma empresa produtora de tecidos contraiu um empréstimo num banco do seu país,
para comprar novo equipamento. A empresa...

(A) ... recorreu ao crédito bancário.


(B) ... efetuou um investimento externo.
(C) ... recorreu a um financiamento interno.
(D) ... efetuou uma operação de câmbio.

Exame – 2008 – 1ª Fase – IAVE

6. Classifica-se como investimento material a...

(A) ... compra de um televisor por uma família.


(B) ... compra de um autocarro por uma empresa de transportes.
(C) ... despesa efetuada em publicidade pelas empresas.
(D) ... despesa efetuada na compra de ações por uma família.

Exame – 2008 – 2ª Fase – IAVE

7. As famílias podem aplicar a sua poupança em…

(A) despesas de consumo e pagamento de salários.


(B) depósitos bancários e compra de ações.
(C) consumos intermédios e depósitos bancários.
(D) investimentos produtivos e despesas de consumo.

Exame – 2009 – 1ª Fase – IAVE

8. Uma determinada empresa pretende expandir as suas instalações. Para isso, pediu um
empréstimo a um banco comercial. A empresa…

(A) solicitou um financiamento externo.


(B) recebeu um juro.
(C) recorreu ao investimento externo.
(D) efetuou uma poupança.

Exame – 2009 – 1ª Fase – IAVE

9. Uma empresa, necessitando de efetuar elevados investimentos, recorreu ao mercado


de títulos, emitindo um empréstimo obrigacionista. A empresa financiou-se através de
um…

(A) financiamento externo.


(B) crédito bancário.
(C) autofinanciamento.
(D) investimento material.

Exame – 2009 – 2ª Fase – IAVE

14dias.org 14 Dias – Economia A – 10º ano – Página 2


10. A despesa que as empresas efetuam em publicidade constitui...

(A) uma despesa de consumo coletivo.


(B) um investimento de substituição.
(C) uma despesa de consumo privado.
(D) um investimento imaterial.

Exame – 2010 – 1ª Fase – IAVE

11. Para a compra de um novo equipamento, uma empresa recorreu ao autofinanciamento.

Assim sendo, pode afirmar-se que esta empresa…

(A) utilizou fundos alheios.


(B) utilizou fundos próprios.
(C) solicitou um crédito interno.
(D) solicitou um crédito externo.

Exame – 2010 – 2ª Fase – IAVE

12. A poupança das famílias é dada pela expressão

(A) rendimento disponível das famílias – impostos pagos pelas famílias.


(B) depósitos bancários das famílias + valor dos certificados de aforro que estas possuem.
(C) depósitos bancários das famílias + entesouramento por elas realizado.
(D) rendimento disponível das famílias – despesas de consumo das famílias.

Exame – 2011 – 1ª Fase – IAVE

13. No dia 1 de janeiro de 2008, o João depositou 5000 euros num banco, à taxa de juro
de 4% ao ano. Com esta operação, no final de 2008,

(A) o João obteve um juro de 5200 euros.


(B) o João obteve um juro de 200 euros.
(C) o banco obteve um juro de 5200 euros.
(D) o banco obteve um juro de 200 euros.

Exame – 2011 – 2ª Fase – IAVE

14. A criação de moeda escritural resulta do facto de

(A) as empresas registarem valores monetários na sua contabilidade.


(B) o Governo e o Banco Central emitirem moeda.
(C) os bancos receberem depósitos e concederem créditos.
(D) o Estado ter decretado a inconvertibilidade da moeda.

Exame – 2011 – 2ª Fase – IAVE

14dias.org 14 Dias – Economia A – 10º ano – Página 3


15. A bolsa de valores é um mercado onde podem ser transacionados títulos

(A) imobiliários que garantem aos seus titulares o recebimento de dividendos.


(B) mobiliários que garantem sempre aos seus titulares rendimentos elevados.
(C) representativos de empréstimos emitidos apenas por empresas públicas.
(D) representativos do capital social de várias empresas.

Exame – 2012 – 1ª Fase – IAVE

16. Suponha que, numa dada economia, num determinado ano, se verifica uma subida das
taxas de juro passivas, praticadas pelos bancos. Mantendo-se tudo o resto constante,
esta situação poderá levar a

(A) um aumento do endividamento dos particulares.


(B) um aumento do Rendimento disponível das Famílias.
(C) uma redução dos depósitos bancários.
(D) uma redução dos recursos das Empresas.

Exame – 2012 – 2ª Fase – IAVE

17. O investimento bruto numa economia corresponde

(A) à soma do valor da formação bruta de capital fixo com o valor da variação de
existências.
(B) à diferença entre o valor da formação bruta de capital fixo e o valor das amortizações.
(C) ao valor do investimento em infraestruturas efetuado pelo Estado.
(D) ao valor do consumo em bens duradouros efetuado pelas Famílias.

Exame – 2012 – Época Especial – IAVE

18. Suponha que a família X contraiu um empréstimo junto do banco Y, destinado à


aquisição de um automóvel.

O pagamento de juros que a família X efetua ao banco Y constitui para este uma
operação

(A) passiva.
(B) corrente.
(C) extraordinária.
(D) ativa.

Exame – 2012 – Época Especial – IAVE

14dias.org 14 Dias – Economia A – 10º ano – Página 4


19. O António decidiu adquirir ações da empresa A, que já se encontravam em circulação
no mercado e estavam cotadas na Bolsa de Valores Mobiliários.

O único objetivo do António era obter uma remuneração atrativa para o seu dinheiro.

Então, podemos afirmar que o António procedeu a

(A) um financiamento interno.


(B) um investimento indireto.
(C) uma formação de capital.
(D) uma aplicação da poupança.

Exame – 2013 – 1ª Fase – IAVE

20. Em 2012, a empresa Y, residente em Portugal, decidiu adquirir uma nova máquina,
recorrendo aos lucros não distribuídos no ano anterior. Então, podemos afirmar que a
empresa Y, para esta aquisição, recorreu

(A) a um financiamento interno.


(B) a um financiamento indireto.
(C) ao mercado primário.
(D) ao mercado secundário.

Exame – 2013 – 2ª Fase – IAVE

21. O investimento corresponde, em parte, à aplicação das poupanças das Famílias, das
Administrações Públicas e das Sociedades na criação de novo capital fixo. Assim,
constitui exemplo de investimento

(A) a ampliação dos escritórios realizada pelas Sociedades não Financeiras.


(B) a venda de obrigações no mercado de títulos realizada pelas Sociedades Financeiras.
(C) a compra de um veículo automóvel utilitário realizada pelas Famílias.
(D) a constituição de um depósito, por um período de um ano, realizada pelas
Administrações Públicas.

Exame – 2013 – 2ª Fase – IAVE

22. Mensalmente, o João guarda, em sua casa, uma parte do seu rendimento disponível
para, no final do ano, adquirir um computador para realizar os seus trabalhos
escolares.

Então, a poupança realizada mensalmente pelo João tem como destino a constituição
de

(A) uma colocação financeira.


(B) um entesouramento.
(C) uma repartição económica.
(D) um investimento.

Exame – 2013 – Época Especial – IAVE

14dias.org 14 Dias – Economia A – 10º ano – Página 5


23. Uma determinada empresa, para modernizar as suas instalações fabris, pretende
solicitar um empréstimo bancário a uma instituição financeira nacional. A obtenção
desse empréstimo pela empresa constituirá um financiamento

(A) externo direto da sua atividade.


(B) interno indireto da sua atividade.
(C) externo indireto da sua atividade.
(D) interno direto da sua atividade.

Exame – 2014 – 1ª Fase – IAVE

24. Em 2013, uma determinada família gastou 120 mil euros na construção da sua própria
habitação e 5 mil euros numa viagem turística. Estas despesas, efetuadas por essa
família, são consideradas pela Contabilidade Nacional,

(A) ambas, despesas de investimento.


(B) ambas, despesas de consumo.
(C) respetivamente, despesas de investimento e despesas de consumo.
(D) respetivamente, despesas de consumo e despesas de investimento.

Exame – 2014 – 1ª Fase – IAVE

25. Uma empresa cotada na Bolsa de Valores Mobiliários de um determinado país decidiu
adquirir novas máquinas, com o objetivo de aumentar a sua capacidade de produção.
Para a concretização deste investimento, a empresa recorreu a um financiamento
interno,

(A) emitindo obrigações no mercado de capitais.


(B) utilizando os lucros não distribuídos de anos anteriores.
(C) recorrendo a um aluguer de longa duração.
(D) contraindo um empréstimo bancário de curto prazo.

Exame – 2014 – 2ª Fase – IAVE

26. Os bancos realizam operações ativas quando, por exemplo,

(A) distribuem dividendos pelos seus acionistas.


(B) repartem lucros pelos seus trabalhadores.
(C) concedem crédito a longo prazo às empresas.
(D) remuneram as poupanças das Famílias.

Exame – 2014 – 2ª Fase – IAVE

14dias.org 14 Dias – Economia A – 10º ano – Página 6


27. Uma empresa produtora de conservas assinou um contrato com uma instituição
financeira para a utilização de 10 máquinas destinadas à linha de produção de
conservas de atum, por um período de 5 anos.

A empresa comprometeu-se a pagar mensalmente 2 000 euros pelo aluguer das


máquinas, podendo adquiri-las, no final do contrato, pelo valor residual de 15 000
euros.

A empresa de conservas de atum recorreu a uma instituição financeira designada por

(A) sociedade de capital de risco.


(B) sociedade de cobertura de risco.
(C) sociedade de leasing.
(D) sociedade de factoring.

Exame – 2015 – 1ª Fase – IAVE

28. Constitui um exemplo de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) de uma empresa

(A) a aquisição de matérias subsidiárias.


(B) a aquisição de equipamentos produtivos.
(C) o pagamento de salários aos trabalhadores.
(D) o pagamento de dividendos aos acionistas.

Exame – 2015 – 2ª Fase – IAVE

29. Num dado país, em 2014, verificou-se uma subida das taxas de juro ativas praticadas
pelos bancos. Mantendo-se tudo o resto constante, esta situação poderá contribuir
para

(A) um aumento dos depósitos a prazo dos particulares.


(B) um aumento dos juros recebidos pelos particulares.
(C) uma diminuição do recurso ao crédito pelos particulares.
(D) uma diminuição do rendimento disponível dos particulares.

Exame – 2015 – 2ª Fase – IAVE

30. Os bancos comerciais participam na criação de moeda quando concedem crédito. Esta
afirmação é

(A) verdadeira, pois os bancos comerciais utilizam parte dos depósitos dos seus clientes
para conceder empréstimos.
(B) verdadeira, pois o aumento da quantidade de moeda em circulação resulta do maior
entesouramento de moeda efetuado pelos agentes económicos.
(C) falsa, pois os bancos centrais nacionais emitem parte da moeda que é colocada em
circulação através do sistema bancário.
(D) falsa, pois o aumento da quantidade de moeda disponível para o consumo provoca o
crescimento do nível médio de preços no consumidor.

Exame – 2015 – Época Especial – IAVE

14dias.org 14 Dias – Economia A – 10º ano – Página 7


31. Em 2014, uma empresa despendeu 5 mil euros em cursos de formação profissional,
destinados aos seus trabalhadores fabris. Esse investimento, o único realizado nesse
ano, contribuiu para aumentar a produtividade do trabalho. Com base na situação
descrita, podemos afirmar que a empresa efetuou um investimento

(A) imaterial, que permitiu aumentar a qualificação do seu capital humano.


(B) material, que permitiu aumentar a qualificação do seu capital humano.
(C) imaterial, que permitiu aumentar a qualidade do seu capital técnico.
(D) material, que permitiu aumentar a qualidade do seu capital técnico.

Exame – 2015 – Época Especial – IAVE

32. A 1 de janeiro de 2015, uma empresa produtora de resmas de papel tinha em armazém
existências de produtos acabados no valor de 20 mil euros.

Ao longo desse ano, a crise económica levou à redução das vendas da empresa, tendo
esta registado, a 31 de dezembro de 2015, existências de produtos acabados no valor
de 30 mil euros.

No contexto descrito, a variação de existências de produtos acabados, no valor de 10


mil euros, é considerada uma parcela

(A) da formação bruta de capital fixo da empresa.


(B) do investimento da empresa.
(C) do consumo final da empresa.
(D) do consumo de capital fixo anual da empresa.

Exame – 2016 – 1ª Fase – IAVE

33. Num determinado país, os dirigentes de uma empresa cotada na Bolsa de Valores
Mobiliários decidiram adquirir novas máquinas, com o objetivo de aumentar a
capacidade de produção da empresa.

Para a concretização deste investimento, a empresa emitiu um empréstimo


obrigacionista, através da colocação no mercado de novos títulos, que foram
adquiridos por famílias residentes no país.

Nestas condições, a empresa recorreu a um financiamento

(A) interno direto.


(B) interno indireto.
(C) externo direto.
(D) externo indireto.

Exame – 2016 – 1ª Fase – IAVE

14dias.org 14 Dias – Economia A – 10º ano – Página 8


34. Uma empresa têxtil tinha a receber 100 mil euros de um cliente, em janeiro de 2016.

Esta empresa necessitou de antecipar o recebimento deste montante, para proceder


ao pagamento do subsídio de Natal de 2015 aos seus trabalhadores. Para tal, recorreu
a uma instituição financeira especializada, que lhe adiantou 90 mil euros e que assumiu
a cobrança da dívida, em troca de uma comissão e da cobrança de juros, no valor total
de 10 mil euros.

A empresa têxtil recorreu a uma instituição financeira designada por

(A) sociedade corretora.


(B) sociedade de factoring.
(C) sociedade de leasing.
(D) sociedade imobiliária.

Exame – 2016 – 2ª Fase – IAVE

35. O investimento efetuado pelas famílias e pelas sociedades representa a aplicação de


poupança na formação de novo capital. Assim, constitui um investimento efetuado
pelas

(A) sociedades, o pagamento de salários aos trabalhadores.


(B) famílias, a venda de uma propriedade para turismo rural.
(C) famílias, a aquisição de um computador para uso pessoal.
(D) sociedades, a construção de uma nova unidade industrial.

Exame – 2016 – 2ª Fase – IAVE

36. Em 2015, um banco comercial utilizou parte dos depósitos dos seus clientes para
conceder empréstimos às empresas não financeiras e às famílias. Podemos concluir
que esse banco

(A) participou no processo de emissão de papel-moeda.


(B) participou no processo de criação de moeda escritural.
(C) contribuiu para o financiamento interno das empresas não financeiras.
(D) contribuiu para o autofinanciamento das empresas não financeiras.

Exame – 2016 – Época Especial – IAVE

37. Uma família, residente em Portugal, gastou 90% do seu rendimento anual disponível
em bens de consumo e aplicou os restantes 10% na Bolsa de Valores Mobiliários, em
ações de uma empresa residente em Portugal.

Podemos afirmar que a compra das ações constituiu, para essa família, um exemplo de

(A) investimento material.


(B) aplicação da poupança.
(C) entesouramento monetário.
(D) financiamento interno.

Exame – 2017 – 1ª Fase – IAVE

14dias.org 14 Dias – Economia A – 10º ano – Página 9


38. No início de 2016, uma determinada empresa constituiu um depósito a prazo numa
instituição bancária, tendo recebido juros no final desse ano.

Para a instituição bancária, o depósito constituído pela empresa representa uma


operação

(A) ativa, e o juro do depósito constitui um encargo para essa instituição.


(B) passiva, e o juro do depósito constitui uma receita para essa instituição.
(C) passiva, e a remuneração do depósito constitui um encargo para essa instituição.
(D) ativa, e a remuneração do depósito constitui uma receita para essa instituição.

Exame – 2017 – 1ª Fase – IAVE

39. Os dados apresentados na Tabela 1 referem-se à taxa de variação nominal anual do


investimento direto do país A no exterior, em 2015 e em 2016.

Tabela 1 — Taxa de variação nominal anual do investimento direto do país A no exterior

(em %)

2015 -10,0

2016 15,0

Considere ainda que, em 2015, o valor do investimento direto do país A no exterior foi
4950,0 milhões de euros.

Com base na situação descrita, podemos afirmar que o valor do investimento direto do
país A no exterior foi

(A) 4455,0 milhões de euros em 2014.


(B) 5500,0 milhões de euros em 2014.
(C) 5197,5 milhões de euros em 2016.
(D) 6187,5 milhões de euros em 2016.

Exame – 2017 – 2ª Fase – IAVE

14dias.org 14 Dias – Economia A – 10º ano – Página 10


40. A Tabela 2 apresenta, para um determinado país, valores relativos à taxa de variação
nominal anual do rendimento disponível dos particulares (RDP), no período de 2014 a
2016.

Tabela 2 — Taxa de variação nominal anual do rendimento disponível dos particulares

(em %)

2014 2015 2016

5 -2 2

Com base na Tabela 4, podemos afirmar que, nesse país, o valor da poupança dos
particulares em percentagem do RDP

(A) teria diminuído, em 2015, face a 2014, se o valor da poupança tivesse aumentado 2%.
(B) teria aumentado, em 2016, face a 2015, se o valor da poupança tivesse aumentado
2%.
(C) teria diminuído, em 2015, face a 2014, se o valor da poupança tivesse aumentado mais
de 2%.
(D) teria aumentado, em 2016, face a 2015, se o valor da poupança tivesse aumentado
mais de 2%.

Exame – 2017 – 2ª Fase – IAVE

41. Em 2016, os diretores executivos de uma empresa produtora de computadores


portáteis decidiram adquirir uma nova máquina para melhorar a qualidade do produto e
aumentar a capacidade de produção da empresa.

Em simultâneo, procederam à requalificação dos trabalhadores, através de ações de


formação.

Os investimentos realizados na aquisição da nova máquina e na requalificação dos


trabalhadores representam

(A) investimentos imateriais, em ambos os casos.


(B) investimentos materiais, em ambos os casos.
(C) um investimento de inovação e um investimento imaterial, respetivamente.
(D) um investimento de substituição e um investimento material, respetivamente.

Exame – 2017 – Época Especial – IAVE

14dias.org 14 Dias – Economia A – 10º ano – Página 11


42. Uma empresa recorreu ao sistema bancário nacional para financiar as obras de
expansão das instalações fabris. Ao contrair um empréstimo bancário, a empresa
recorreu a um financiamento externo indireto. A afirmação anterior é

(A) verdadeira, pois a instituição bancária funcionou como intermediário financeiro, ao


disponibilizar a poupança dos depositantes à empresa.
(B) verdadeira, pois as famílias funcionam como intermediários financeiros, ao receberem
parte dos lucros gerados pela empresa.
(C) falsa, pois a empresa, ao utilizar diretamente as poupanças das famílias, está a
aumentar a sua capacidade produtiva.
(D) falsa, pois os produtores, ao recorrerem diretamente às instituições financeiras
nacionais, estão a obter um financiamento interno direto.

Exame – 2018 – 1ª Fase – IAVE

43. Os diretores executivos de uma empresa produtora de pranchas de surf decidiram


adquirir uma nova máquina para aumentar a capacidade de produção, tendo utilizado
lucros não distribuídos, para pagar 70% do valor da compra, e um empréstimo
bancário, para pagar os restantes 30%.

Nestas condições, a aquisição da máquina foi financiada, respetivamente, através do


recurso

(A) a um financiamento externo direto e a um financiamento externo indireto.


(B) a um autofinanciamento e a um financiamento externo indireto.
(C) a um autofinanciamento e a um financiamento externo direto.
(D) a um financiamento externo indireto e a um financiamento externo direto.

Exame – 2018 – 2ª Fase – IAVE

44. O António decidiu efetuar uma poupança mensal, com o objetivo de vir a adquirir um
frigorífico. Essa poupança foi aplicada numa conta bancária a prazo. Com base na
situação descrita, podemos afirmar que a poupança efetuada pelo António teve como
destino a constituição de um

(A) entesouramento.
(B) financiamento externo direto.
(C) financiamento interno direto.
(D) depósito.

Exame – 2018 – Época Especial – IAVE

45. Constitui um exemplo de investimento, realizado por

(A) uma família, a compra de uma máquina de lavar e de secar roupa.


(B) uma família, o pagamento de uma viagem de lazer à ilha do Pico.
(C) uma empresa, a compra de um equipamento para a sua linha de produção.
(D) uma empresa, o pagamento de subsídios de férias aos seus trabalhadores.

Exame – 2018 – Época Especial – IAVE

14dias.org 14 Dias – Economia A – 10º ano – Página 12


46. Numa dada economia, uma empresa privada de transporte rodoviário de passageiros
decidiu despender 100 milhões de euros na compra de novos autocarros, com o
objetivo de retirar de circulação os veículos degradados, proporcionando uma melhoria
da qualidade do serviço prestado.

Para a empresa, a aquisição dos novos autocarros constitui um exemplo de

(A) consumo final, e o conjunto dos novos autocarros é considerado uma parcela da
formação bruta de capital fixo dessa empresa.
(B) consumo final, e o conjunto dos novos autocarros é considerado uma parcela da
variação de existências dessa empresa.
(C) investimento material, e o conjunto dos novos autocarros é considerado uma parcela
da variação de existências dessa empresa.
(D) investimento material, e o conjunto dos novos autocarros é considerado uma parcela
da formação bruta de capital fixo dessa empresa.

Exame – 2019 – 1ª Fase – IAVE

47. A Tabela 3 apresenta dados relativos às existências de uma determinada empresa,


produtora de mobiliário de escritório, em 2018.

Tabela 3 ‒ Variação de existências da empresa, em 2018

Valores
(em euros)

Matérias-primárias 125 800

Matérias subsidiárias -19 000

Produtos acabados 287 300

Produtos semiacabados -45 000

Com base nos dados apresentados na Tabela 3, podemos afirmar que, nesta empresa,
o valor das existências no início de 2018 foi superior ao valor das existências no final
de 2018, apenas

(A) para as matérias-primas e para os produtos semiacabados.


(B) para as matérias subsidiárias e para os produtos semiacabados.
(C) para as matérias subsidiárias e para os produtos acabados.
(D) para as matérias-primas e para os produtos acabados.

Exame – 2019 – 2ª Fase – IAVE

14dias.org 14 Dias – Economia A – 10º ano – Página 13


48. Em 2018, a recuperação económica de um determinado país possibilitou o aumento
das vendas de uma empresa do ramo alimentar, levando-a a adquirir máquinas, no
valor de 60 mil euros, para a produção de bolos.

No final de 2018, a referida empresa tinha em armazém um conjunto de produtos e de


matérias-primas, num valor superior em 20 mil euros ao montante existente no início
desse ano.

Com base na situação descrita, podemos afirmar que, em 2018, nesta empresa,

(A) o acréscimo no valor da formação bruta de capital fixo foi 80 mil euros.
(B) a variação de existências foi 20 mil euros.
(C) a variação de existências foi 80 mil euros.
(D) o acréscimo no valor da formação bruta de capital fixo foi 20 mil euros.

Exame – 2019 – Época Especial – IAVE

49. A aquisição de um automóvel e a constituição de um depósito a prazo pela família A


são exemplos de atividades económicas designadas por

(A) realização de investimentos, em ambos os casos.


(B) consumo e investimento, respetivamente.
(C) utilização dos rendimentos, em ambos os casos.
(D) capital e poupança, respetivamente

Exame – 2020 – 1ª Fase – IAVE

50. Considere as seguintes afirmações, relativas aos diversos tipos de investimento, num
determinado país.

I. Uma empresa adquiriu novas máquinas destinadas à linha de produção de um


novo bem.
II. Uma empresa participou no aumento de capital social de outra empresa
através da compra de novas ações.
III. Uma empresa, com o objetivo de aumentar a produtividade do trabalho,
adquiriu e instalou novos equipamentos de telecomunicações.

É correto afirmar que, no contexto deste país, as afirmações

(A) I e III se referem ao investimento material; a afirmação II refere-se ao investimento


financeiro.
(B) I e II se referem ao investimento financeiro; a afirmação III refere-se ao investimento
imaterial.
(C) I e II se referem ao investimento material; a afirmação III refere-se ao investimento
imaterial.
(D) I e III se referem ao investimento imaterial; a afirmação II refere-se ao investimento
material.

Exame – 2020 – 1ª Fase – IAVE

14dias.org 14 Dias – Economia A – 10º ano – Página 14


51. Em 2017 e em 2018, o João pôs, mensalmente, 20 euros no seu mealheiro. Em janeiro
de 2019, o João adquiriu uma bicicleta por 480 euros, tendo passado a utilizá-la nas
deslocações diárias para a escola.

Com base na situação descrita, podemos afirmar que a poupança efetuada pelo João,
em 2017 e em 2018, teve como destino

(A) o financiamento externo.


(B) o entesouramento.
(C) o depósito à ordem.
(D) o investimento.

Exame – 2020 – 2ª Fase – IAVE

Obrigado por apoiar este projeto!

Bom estudo!

14 Dias

14dias.org 14 Dias – Economia A – 10º ano – Página 15

Você também pode gostar