Você está na página 1de 2

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO TOCANTINS

ACADÊMICO: GIUBIRAN SENA SILVA

ORIGEM DO TEMA

O termo Empreendedorismo surgiu na segunda metade do século XVIII e no


início do século XIX com Schumpeter (1755) e Jean Baptiste Say (1803) sendo
que ambos consideravam os Empreendedores pessoas que corriam riscos,
porque investiam o seu próprio dinheiro. Porém o primeiro a diferenciar o
Empreendedor do Capitalista foi Richard Cantillon.

PRINCIPAIS CONCEITOS E TEORICOS

Um dos conceitos que surgiram ao longo dos anos e que define bem o
Empreendedorismo é o de Hirsch e Peters (1992) apud Carloni e Michel (2006,
p. 5) onde afirmam o seguinte “Empreendedorismo é o processo de criar algo
diferente e com valor, dedicando tempo e o esforço necessários, assumindo os
riscos financeiros, psicológicos e sociais correspondentes e recebendo as
consequentes recompensas da satisfação econômica e pessoal”.

Outro conceito é o de Menezes (2007) apud Pasquini et al (2009, p. 5)


que afirma “Empreendedorismo é aprendizado pessoal, que impulsionado pela
motivação, criatividade e iniciativa, busca a descoberta vocacional, a
percepção de oportunidades e a construção de um projeto de vida ideal”. Ainda
existem outras definições, realizadas por diversos autores não citadas neste
trabalho, mais de grande importância para os estudos do Empreendedorismo.

O termo Empreendedorismo ainda é empregado para mencionar os


estudos relativos ao Empreendedor, seu perfil, suas origens, seu sistema de
atividades, seu universo de atuação.

O termo Empreendedor tem origem da expressão francesa Entreprendre


(DOLABELA 2006, p. 20) que significa começar um negócio próprio. Este termo
é empregado no cenário econômico para designar o fundador, o qual construiu
através de seus esforços uma empresa, ou entidade que ainda não existia. Ou
ainda empregado para designar o profissional inovador que transforma, com
sua maneira de agir, qualquer área do conhecimento humano.
Semelhante ao termo anterior. Existem inúmeras definições realizadas
pelos mais variados autores e estudiosos. A definição mais aceita pelos
estudiosos é a de Fillion (1999) apud Martins (1) (2002, p. 4):

Também tem Timmons apud Pasquini et al (2009, p. 5) que comenta “o


Empreendedor é alguém capaz de identificar, agarrar e aproveitar
oportunidade, buscando e gerenciando recursos para transformar a
oportunidade em negócio de sucesso”.

Algumas peculiaridades encontradas nos diversos perfis de


empreendedores:

 Otimismo: não confunda otimista com sonhador. O otimista sempre


espera o melhor e acredita que tudo vai dar certo no final, mas faz de
tudo para chegar aos seus objetivos.
 Autoconfiança: acreditar em si mesmo é fundamental para valorizar
seus próprios talentos e defender suas opiniões. Assim, esse tipo de
empreendedor costuma arriscar mais.
 Coragem: sem temer fracasso e rejeição, um empreendedor faz tudo o
que for necessário para ser bem-sucedido.
 Persistência e resiliência: motivado, convicto e entusiasmado, um bom
empreendedor pode resistir a todos os obstáculos até que as coisas
finalmente entrem nos eixos.

Você também pode gostar