Você está na página 1de 15

1

TRANSTORNO DA PERSONALIDADE BORDERLINE


Deve haver um padrão difuso (não restrito a um contexto apenas da vida) e presente ao
longo da vida (duradouro, não restrito ao momento atual, a episódios de outros transtornos
psiquiátricos como mania, depressão, psicose, etc.) de instabilidade das relações
interpessoais, da autoimagem e dos afetos e de impulsividade acentuada que surge no
início da vida adulta e está presente em vários contextos, conforme indicado por CINCO
(ou mais) dos seguintes itens:

Não Talvez Com


tem tenha certeza
tem
1. Esforços excessivos, desesperados para evitar abandono,
seja ele real ou imaginário, muito sensíveis às menores pistas
de possível abandono (não incluído aqui comportamento
suicida ou automutilação).
2. Relacionamentos pessoais intensos, mas muito instáveis,
oscilando em períodos de idealização, de uma grande
“paixão” ou “amizade-adoração” para outros de
desvalorização, “ódio” e “rancor” profundos
3. Perturbação da identidade: dificuldades sérias e
instabilidade com relação à autoimagem, aos objetivos e às
preferências pessoais (inclusive as de orientação sexual e de
identidade de gênero)
4. Impulsividade em pelo menos duas áreas autodestrutivas;
p. ex., gastos exagerados, sexo com desconhecidos, abuso de
substâncias, compulsão alimentar, dirigir de forma
perigosa/irresponsável. Atos repetitivos de autolesão, podem
se cortar propositadamente.
5. Comportamentos, gestos e atos suicidas repetitivos ou de
comportamentos de automutilação.
6. Instabilidade emocional intensa, decorrente de acentuada
reatividade do humor (irritabilidade ou ansiedade intensas,
de poucas horas, raramente de dias), disforias episódicas.
7. Sentimentos crônicos de vazio (sentimentos depressivos
com a marca de sentir um vazio interno, se sentir vazio).
8. Raiva intensa e inapropriada e/ou muita dificuldade em
controlá-la (brigas físicas recorrentes, se mostra irritada, com
raiva, com frequência).
9. Ideias de perseguição transitórias, de que está sendo
traída, perseguida, ameaçada e/ou sintomas ou episódios
dissociativos intensos, decorrentes de estresses, de situações
pessoais difíceis.

Total de Itens que ocorrem/estão presentes ao longo da


vida da pessoa (1 ponto para cada item presente com
certeza)
Cinco ou mais dos itens presentes com certeza = TP borderline;
3-4 itens presentes com certeza + 3 com dúvida = pessoa com traços de personalidade borderline
2

TRANSTORNO DA PERSONALIDADE HISTRIÔNICA


Deve haver um padrão difuso (não restrito a um contexto apenas da vida) e presente ao
longo da vida (duradouro, não restrito ao momento atual, a episódios de outros transtornos
psiquiátricos como mania, depressão, psicose, etc.) de emocionalidade em busca de atenção
em excesso. Pode haver também infantilidade, tendência a reações infantis, pouca tolerância à
frustração. Este padrão surge no início da vida adulta e está presente em vários contextos,
conforme indicado por CINCO (ou mais) dos itens seguintes:

Não Talvez Com


tem tenha certeza
tem
1. Sente desconforto em situações em que não é o centro das
atenções. Busca contínua de atenção e apreciação pelos outros,
quer ser o centro das atenções.
2. A interação com as pessoas com frequência é caracterizada por
comportamento sexualmente sedutor, inadequado e provocativo.
3. Apresenta mudanças rápidas das emoções e expressão
superficial delas. A afetividade tende assim a ser superficial, pueril e
lábil.
4. Usa de modo reiterado a aparência física para atrair a atenção
para si.
5. Tem um estilo de falar, um discurso carente de detalhes e de
exatidão, com um caráter impressionista, meio vago.
6. Dramatização e autodramatização, teatralidade, expressão
exagerada das emoções.
7. Sugestionabilidade aumentada, facilmente influenciado por
outros ou pelas circunstâncias.
8. Considera as relações pessoais mais íntimas do que na realidade
são.

Total de Itens que ocorrem/estão presentes ao longo da vida da


pessoa (1 ponto para cada item presente com certeza)
Cinco ou mais dos itens presentes com certeza = TP histriônica;
3-4 itens presentes com certeza ou 1 a 2 com certeza e mais pelo menos 3 em dúvida = pessoa com
traços de personalidade histriônica
3

TRANSTORNO DA PERSONALIDADE ANTISSOCIAL


Deve haver um padrão difuso (não restrito a um contexto apenas da vida) e presente ao longo da
vida (duradouro, não restrito ao momento atual, a episódios de outros transtornos psiquiátricos
como mania, depressão, psicose, etc.) de desconsideração e violação dos direitos alheios,
indiferença e insensibilidade pelos sentimentos alheios, além de propensão marcante para culpar os
outros e podem apresentar comportamentos com elementos de crueldade e sadismo. Para o
diagnóstico deve haver TRÊS ou mais das seguintes características:

Não Talvez Com


tem tenha certeza
tem
1. Fracasso em ajustar-se às normas sociais relativas a comportamentos
legais. Repetição de atos que podem constituir motivos de detenção.
2.Tendência à falsidade, à mentir repetidamente, a praticar a falsidade,
falsificar nomes, documentos, trapacear para ganho pessoal ou por
prazer.
3. Impulsividade ou fracasso em fazer planos para o futuro. No sentido
da impulsividade e inconstância, pode haver incapacidade de manter
relacionamentos, embora não haja dificuldade em iniciar
relacionamentos.
4. Irritabilidade e agressividade, envolvimento frequente em brigas,
lutas e agressões verbais e físicas. Hostilidade em muitos contextos.
Neste sentido também é comum haver muito baixa tolerância a
frustrações e baixo limiar para descarga de agressão, inclusive violência.
5. Descaso pela segurança de si e dos outros.

6.Irresponsabilidade reiterada, indicado por falha em manter conduta


consistente no trabalho ou de honrar obrigações financeiras, pagar suas
contas. Desta forma apresentam irresponsabilidade e desrespeito por
normas, regras e obrigações sociais.
7.Ausência de remorso, verificado pela indiferença ou racionalização
em relação a ter ferido, maltratado, prejudicado seriamente ou
roubado outras pessoas. Assim, verifica-se muitas vezes incapacidade
de experimentar culpa e de aprender com a experiência,
particularmente com a punição.

Total de Itens que ocorrem/estão presentes ao longo da vida da pessoa


(1 ponto para cada item presente com certeza)
Três ou mais dos itens presentes com certeza = TP antissocial;
2 itens presentes com certeza ou 1 item com certeza e mais pelo menos 3 com dúvida = pessoa com
traços de personalidade antissocial
4

TRANSTORNO DA PERSONALIDADE NARCISISTA


Deve haver um padrão difuso (não restrito a um contexto apenas da vida) e presente ao
longo da vida (duradouro, não restrito ao momento atual, a episódios de outros transtornos
psiquiátricos como mania, depressão, psicose, etc.) de comportamentos nos quais predomina

a necessidade de ser admirado, a grandiosidade (em fantasia ou na vida real) e a falta de


empatia. Deve haver, então, nesse sentido, pelo menos CINCO ou mais dos seguintes
aspectos:

Não Talvez Com


tem tenha certeza
tem
1. O indivíduo apresenta senso grandioso (e irreal) da própria
importância de sua pessoa. Julga ter talentos especiais, espera ser
reconhecido como superior, sem que tenha feito algo concreto para
isso.
2. Muito voltado para fantasias de grande sucesso pessoal, de poder,
brilho, beleza ou de um amor ideal.
3. Acha-se excepcionalmente “especial” e “único”, acreditando que só
pessoas ou instituições também excepcionalmente especiais ou únicas
podem estar à sua altura.
4. Requer admiração excessiva.

5. Apresenta expectativas irracionais de tratamento especial,


sentimentos de possuir “direitos, ou que as pessoas estejam de acordo
com suas expectativas).
6. Tende a ser “explorador” nas relações interpessoais, buscando
vantagens sobre os outros para atingir o seu fim ou sucesso pessoal.
6. Sem empatia pelos outros, reluta em reconhecer os sentimentos e
necessidades dos outros, ou de se identificar com os outros em tais
sentimentos e necessidades.
7. Frequentemente invejoso dos outros ou do sucesso alheio; acha
sempre que os outros têm inveja dele.

Total de Itens que ocorrem/estão presentes ao longo da vida da pessoa


(1 ponto para cada item presente com certeza)
Cinco ou mais dos itens presentes com certeza = TP narcisista;
3-4 itens presentes com certeza ou 2 itens com certeza e mais pelo menos mais 2 com dúvida = pessoa
com traços de personalidade narcisista
5

TRANSTORNO DA PERSONALIDADE ESQUIZOIDE

Deve haver um padrão difuso (não restrito a um contexto apenas da vida) e presente ao
longo da vida (duradouro, não restrito ao momento atual, a episódios de outros transtornos
psiquiátricos como mania, depressão, psicose, etc.) de distanciamento nas relações sociais,

assim como uma faixa restrita de expressão das emoções, verificada sobretudo em contextos
de relações interpessoais. Também se nota capacidade limitada para expressar sentimentos
calorosos, ternos ou raiva para com os outros. Para o diagnóstico, tal padrão se evidencia em
pelo menos QUATRO ou mais das seguintes características:

Não Talvez Com


tem tenha certeza
tem
1. Não deseja, nem desfruta de relações íntimas, inclusive ser
parte de uma família.
2. Preferência quase invariável por atividades solitárias.
3. Pouco interesse em ter experiências sexuais com terceiro.
4. Poucas atividades produzem prazer.
5. Não tem amigos próximos, íntimos, nem pessoas confidentes,
a não ser familiares de primeiro grau.
6. Indiferença aparente a elogios ou críticas.
7. Demonstra frieza emocional, apresenta distanciamento ou
embotamento afetivo.

Total de Itens que ocorrem/estão presentes ao longo da vida da pessoa


(1 ponto para cada item presente com certeza)
Quatro ou mais dos itens presentes com certeza = TP esquizoide;
3 itens presentes com certeza ou 2 item com certeza e mais pelo menos 3 com dúvida = pessoa com
traços de personalidade esquizoide
6

TRANSTORNO DA PERSONALIDADE PARANOIDE

Deve haver um padrão difuso (não restrito a um contexto apenas da vida) e presente
ao longo da vida (duradouro, não restrito ao momento atual, a episódios de outros transtornos
psiquiátricos como mania, depressão, psicose, etc.) que tem uma estrutura de personalidade

na qual domina um padrão de desconfiança difusa das outras pessoas, sentem a suspeita de
que os outros estão sempre contra elas ou têm motivações negativas, destrutivas, invejosas,
em relação a sua pessoa. Para o diagnóstico é necessário que tal perfil de personalidade se
revele através de pelo menos QUATRO ou mais das seguintes características:

Não Talvez Com


tem tenha certeza
tem
1. Suspeitas recorrentes, sem base na realidade, de estar sendo
enganado, maltratado ou explorado pelos outros.
2. Preocupa-se, sem justificativas ou embasamento real, e tem dúvidas
sobre a lealdade ou a confiabilidade de amigos e sócios.
3. Porque pensa ou conclui que as informações serão usadas
negativamente contra si, reluta em confiar nas outras pessoas e tem
medo infundado da ação delas.
4. Tende a perceber significados ocultos humilhantes ou ameaçadores
em comentários ou acontecimentos benignos ou indiferentes.
5. É pessoa que guarda rancor de forma persistente (p.ex. não perdoa
desprezo, insultos ou injúrias).
6. Tende a perceber ataques a sua reputação ou a seu caráter que não
são percebidos pelos outros e reage com raiva e contra-ataca
rapidamente.
7. É pessoa que tem suspeitas recorrentes, sem justificativa, com
respeito à fidelidade do cônjuge ou parceiro sexual.

Total de Itens que ocorrem/estão presentes ao longo da vida da pessoa


(1 ponto para cada item presente com certeza)
Quatro ou mais dos itens presentes com certeza = TP paranoide;
3 itens presentes com certeza ou 2 item com certeza e mais pelo menos 3 com dúvida = pessoa com
traços de personalidade paranoide
São geralmente pessoas com sensibilidade excessiva a rejeições e a contratempos, têm desconfiança excessiva e
tendência exagerada a distorcer as experiências por interpretar erroneamente ações dos outros. Tais indivíduos
tendem a ter senso obstinado por direitos pessoais e sensação de estar sendo injustiçado em relação a esses direitos,
em desacordo com a situação real. Algumas das pessoas com TP paranoide apresentam a tendência a experimentar
autovalorização excessiva, manifesta por meio de atitude persistente de autorreferência. As preocupações com
explicações “conspiratórias”, sem fundamento em dados reais ocupam parte significativa da vida de pessoas com TP
paranoide.
7

TRANSTORNO DA PERSONALIDADE ESQUIZOTÍPICA

Deve haver um padrão difuso (não restrito a um contexto apenas da vida) e presente ao
longo da vida (duradouro, não restrito ao momento atual, a episódios de outros transtornos
psiquiátricos como mania, depressão, psicose) de comportamentos nos quais há desconforto
em relacionamentos pessoais, sobretudo a medida em que a intimidade aumenta. Há
dificuldades e desconfianças nas relações interpessoais, e apresentam com certa frequência
distorções cognitivas (na forma de perceber e interpretar os fatos) e perceptivas (tem
sensações estranhas, “percebem coisas no seu corpo, ao seu redor”, relacionadas às vezes à
paranormalidade, percepções anômalas. Pessoas com tal perfil receberão o diagnóstico de TP
esquizotípico se apresentarem pelo menos CINCO ou mais dos seguintes aspectos:

Não Talvez Com


tem tenha certeza
tem
1. Ideias de referência (com exclusão de delírios de referência), ou seja,
têm a tendência a interpretar os eventos que acontecem ao seu redor,
no seu local de moradia, de trabalho ou lazer, como sendo relacionadas
especificamente consigo, geralmente com sentido negativo (tudo se
refere à pessoa de forma negativa, pejorativa).
2. Ideias e crenças estranhas, tendendo a pensamento mágico, ideias
essas que são inconsistentes com as normas subculturais (de sua
família, de seu grupo religioso, de seu grupo de amigos, da escola ou
trabalho).
3. Experiências perceptivas incomuns, incluindo ilusões corporais

4. Pensamento e discurso incomuns, estranhos, por exemplo,


pensamento vago, exageradamente metafórico, hiperelaborado ou
estereotipado (parece ser ideias filosóficas, mas o pensamento é vago,
frouxo, inconsistente e mesmo bastante confuso)
5. Ideação paranoide, indivíduo muito desconfiado, com muitas
desconfianças.
6. Afetos inapropriados ou muito reduzidos.

7. Comportamento e/ou aparência física (inclusive vestimenta, adornos


corporais, cabelos etc.) muito estranhos, os pacientes parecem
demasiadamente excêntricos ou muito peculiares.
8. Ausência de amigos íntimos ou confidentes, além dos parentes de
primeiro grau.
9. Ansiedade excessiva em situações sociais, que não diminui com a
familiaridade em relação a tal situação ou é colorida com ideação
paranoide.

Total de Itens que ocorrem/estão presentes ao longo da vida da pessoa


(1 ponto para cada item presente com certeza)
Cinco ou mais dos itens presentes com certeza = TP esquizotípica;
4 itens presentes com certeza mais pelo menos 2 com dúvida = pessoa com traços de personalidade esquizotípica;
2-3 itens com certeza e mais 3 itens com dúvida = pessoa com traços de personalidade esquizotípica.
8

TRANSTORNO DA PERSONALIDADE EVITATIVA

Deve haver um padrão difuso (não restrito a um contexto apenas da vida) e presente ao
longo da vida (duradouro, não restrito ao momento atual, a episódios de outros transtornos
psiquiátricos como mania, depressão, psicose, etc.) de inibição social, sentimentos marcantes

de inadequação e uma sensibilidade muito acentuada diante da possibilidade de receber


avaliações negativas pelas outras pessoas. Para o diagnóstico deste tipo de TP deve haver
QUATRO ou mais das seguintes características:

Não Talvez Com


tem tenha certeza
tem
1. Evitação de atividades profissionais ou estudantis que impliquem
contato interpessoal significativo, pois o indivíduo tem muito medo de
críticas, desaprovação ou rejeição.
2. Indivíduo não se dispõe a envolver-se com outras pessoas.

3. Indivíduo mostra-se reservado e evita relacionamentos íntimos,


pois tem medo de passar vergonha ou ser ridicularizado.
4. Muita preocupação com possíveis críticas ou rejeição em situações
sociais.
5. A pessoa é inibida para interações pois tem sentimentos de
inadequação.
6. Indivíduo tende a ver a si mesmo como socialmente incapaz, sem
atrativos pessoais ou inferior aos outros.
7. Reluta muito em assumir riscos pessoais ou em se envolver em
atividades ou situações novas por medo de constrangimentos.
8. Evitação de atividades profissionais ou estudantis que impliquem
contato interpessoal significativo, pois o indivíduo tem muito medo de
críticas, desaprovação ou rejeição.

Total de Itens que ocorrem/estão presentes ao longo da vida da pessoa


(1 ponto para cada item presente com certeza)
Quatro ou mais dos itens presentes com certeza = TP evitativa;
3 itens presentes com certeza e mais pelo menos 3 com dúvida = pessoa com traços de personalidade
evitativa; 2 itens com certeza e pelo menos 4 com dúvida= pessoa com traços de personalidade
evitativa.
Os itens marcados são aqueles que são características comuns ao TP evitativa (do DSM-5) e do TP
ansiosa da CID-11. O item “estado constante de tensão e apreensão” só aparece no TP ansioso da CID-
11.
9

TRANSTORNO DA PERSONALIDADE ANANCÁSTICA OU OBSESSIVA

Deve haver um padrão difuso (não restrito a um contexto apenas da vida) e presente ao
longo da vida (duradouro, não restrito ao momento atual, a episódios de outros transtornos
psiquiátricos como mania, depressão, psicose, etc.) com um estilo geral de ser muito

controlador em relação a sua vida e a suas relações interpessoais, sendo perfeccionistas e


carentes de flexibilidade. Para o diagnóstico são necessárias pelo menos QUATRO das
características principais deste TP são:

Não Talvez Com


tem tenha certeza
tem
1. Preocupação excessiva com detalhes, regras, listas, ordem,
organização ou esquemas a ponto do objetivo principal da atividade
que realiza ser perdido.
2. Perfeccionismo que interfere na conclusão de tarefas e preocupação
indevida com detalhes da vida.
3. É pessoa excessivamente dedicada ao trabalho e à produtividade
em detrimento de ocupar-se com amizades, lazer, relações pessoais
(não explicado por dificuldades financeiras).
4. Excesso de escrúpulos e inflexível em relação à assuntos de
moralidade, ética ou valores (não explicado por questões religiosas ou
culturais).
5. Incapaz de jogar fora objetos usados ou sem valor, mesmo quando
não têm valor sentimental.
6. É uma pessoa que reluta em delegar tarefas ou de trabalhar com
outras pessoas a menos que elas se submetam ao seu modo exato de
fazer as coisas, sendo muito controladora. Insistência incomum para
que os outros submetam-se exatamente à sua maneira de fazer as
coisas.
7. Tem um estilo mesquinho para lidar com gastos, com o dinheiro,
mesmo que isso não se justifique por carência econômica.
8. Tende a ser pessoa muito rígida e teimosa.

Total de Itens que ocorrem/estão presentes ao longo da vida da pessoa


(1 ponto para cada item presente com certeza)
Quatro ou mais dos itens presentes com certeza = TP anancástica ou obsessiva;
3 itens presentes com certeza e mais pelo menos 3 com dúvida = pessoa com traços da personalidade
anancástica; 2 itens com certeza e pelo menos 4 com dúvida= pessoa com traços da personalidade
anancástica.
10

TRANSTORNO DA PERSONALIDADE DEPENDENTE

Deve haver um padrão difuso (não restrito a um contexto apenas da vida) e presente ao
longo da vida (duradouro, não restrito ao momento atual, a episódios de outros transtornos
psiquiátricos como mania, depressão, psicose, etc.) de dependência de outros, inibição social,

sentimentos marcantes de inadequação e uma sensibilidade muito acentuada diante da


possibilidade de receber avaliações negativas pelas outras pessoas. Para o diagnóstico deste
tipo de TP deve haver CINCO ou mais das seguintes características:

Não Talvez Com


tem tenha certeza
tem
1. Subordinação das próprias necessidades e desejos àqueles dos
outros dos quais é dependente
1. Dificuldades para tomar decisões cotidianas e solicitação constante
de que outros (dos quais depende) tomem as decisões diárias e as
importantes em sua vida pessoal. Pedem frequentemente
reasseguramentos e conselhos dos outros.
2. Necessitam que o(s) outro(s) assumam responsabilidade na maior
parte dos assuntos de sua vida.
3. São pessoas que tem dificuldades em manifestar desacordo com os
outros em decorrência do medo que têm de perder o apoio ou a
aprovação.
4. Apresentam dificuldades em iniciar projetos, em fazer coisas por
conta própria, pois não confiam em si, nas suas capacidades ou
julgamentos (não se trata de falta de motivação ou energia, mas de
falta de autoconfiança).
5. Tais pessoas podem ir a extremos para obter apoio, aprovação e
carinho dos outros, a ponto de se voluntariar para fazer coisas
desagradáveis.
6. Sentimento de desamparo e desconforto significativo quando
sozinho por causa de medo exagerado de ser incapaz de se cuidar.
7. Logo após o término de um relacionamento íntimo, tais pessoas
buscam intensamente, com urgência, outro relacionamento para obter
fonte de cuidado e apoio.

Total de Itens que ocorrem/estão presentes ao longo da vida da pessoa


(1 ponto para cada item presente com certeza)
Cinco ou mais dos itens presentes com certeza = TP dependente;
3 itens presentes com certeza e mais pelo menos 3 com dúvida = pessoa com traços da personalidade
dependente; 2 itens com certeza e pelo menos 4 com dúvida= pessoa com traços da personalidade
dependente.
11

TRANSTORNO DA PERSONALIDADE PASSIVO-AGRESSIVA

Deve haver um padrão difuso (não restrito a um contexto apenas da vida) e presente ao
longo da vida (duradouro, não restrito ao momento atual, a episódios de outros transtornos
psiquiátricos como mania, depressão, psicose, etc.) de comportamentos que mesclam
agressividade e hostilidade encoberta com uma postura passiva, geralmente a pessoa se
colocando como vítima. Para o diagnóstico deste tipo de TP deve haver TRES ou mais das
seguintes características:

Não Talvez Com


tem tenha certeza
tem
1. Apresentam recorrentes comportamentos hostis ou agressivos não
claramente verbalizados ou expressos.
2. Se percebem ou se colocam como vítimas em situações, nas quais
elas mesmas geraram críticas ou repreensão a si.
3. Apresentam com frequência manifestações indiretas de sentimentos
negativos em relação às pessoas ou à grupos.
4. Apresentam com frequência comportamentos ou comunicações
ambíguas, que aparentemente são inofensivas, mas que tem conteúdo
agressivo ou hostil.
5. Marcam encontros, combinam realizar trabalhos, atividades, nas
quais se atrasam (de acordo com o horário combinado), faltam ou não
entregam a sua parte de atividade, mas responsabilizam os outros ou
outros fatores pelas suas faltas.
6. Boicotam acordos e combinados feitos em grupo e não assumem que
fizeram tal boicote.
7. Quando questionadas após aparentar descontentamento, frustração
ou raiva, afirmam que para elas “tanto faz”, “não ligam”, “não estou
chateado”.

Total de Itens que ocorrem/estão presentes ao longo da vida da pessoa


(1 ponto para cada item presente com certeza)
Quatro ou mais dos itens presentes com certeza = TP passivo-agressiva;
2-3 itens presentes com certeza e mais pelo menos mais 2 com dúvida = pessoa com traços da
personalidade passivo-agressiva.
12

Nível de Funcionamento da Personalidade no Modelo Alternativo do DSM-5 (apresentação simplificada)

Grau de Em relação à Si Mesmo (Self) Em relação aos Relacionamentos Interpessoais


Prejuízo
Identidade Autodirecionamento Empatia Intimidade
0- Sem prejuízo -Consciência clara de ter -Objetivos pessoais -Capaz de -relacionamentos
ou muito um self único. razoáveis e realistas. compreender satisfatórios, duradouros.
- Identidade/s clara/s e -Satisfação com objetivos motivações e -relacionamentos íntimos,
pouco prejuízo
satisfatória/s para si em múltiplas esferas. perspectivas do recíprocos e profundos.
-Autoestima consistente. -Reflete sobre si e dá um outro. -flexibilidade, cooperação à
-Experimenta, tolera e significado à experiência -Consciente do efeito Ideias, emoções e ações do
regula muitas emoções interna, sentido à sua das próprias ações sobre outro.
vida o outro.
1- Algum - algum decréscimo na - objetivos pessoais - Leve dificuldade em - relaciona/ duradouros,
prejuízo clareza das fronteiras algo irrealistas considerar os outros limitação na profundidade.
-↓ autoesMma - inibido quanto aos - Consciência básica -relaciona/ íntimos mas
ocasionalmente objetivos do efeito de ações inibe emoções intensas
- ↓do leque e amplidão -capaz de refletir, mas sobre o outro - irrealista sobre o outro.
da experiência reflexão unilateral
emocional
2- Prejuízo - certa confusão em - precisa de muita - Considera os outros, - forma relaciona/, mas
moderado relação a ter self único aprovação externa mas em relação à si superficiais.
- depende muito do - objetivos irreais muito - Muito -relaciona/ íntimos, mas
outro p/ identidade altos ou baixos autorreferente quase só para si
- autoestima vulnerável -↓capacidade de refleMr - não percebe o outro - precariamente tem
- ↓regulação emocional sobre si (ou bastante irrealista relacionamentos com
quanto ao outro) reciprocidade.
3- Prejuízo - fronteira de identidade - dificuldade em - ↓↓↓consideração - algum desejo de relaciona/
grave rígida ou muito pobre estabelecer objetivos sobre os outros mas sem vínculos
- muita confusão sobre pessoais - bastante incapaz de - expectativa de abandono
self - Vida sem significado considerar as ou abuso.
- autoestima muito frágil -↓↓↓capacidade de perspectivas dos - muito pouca reciprocidade
- ↓↓↓regulação refletir sobre si outros
emocional
4-Prejuízo -Experiência de si -Diferenciação pobre -Incapacidade -Profundo desinteresse
extremo mesmo e senso de entre pensamento e acentuada ou total de pelos outros ou expectativa
autonomia ausentes. ações. considerar e de ser prejudicado.
-Fronteiras com os -Definição de objetivos compreender a -Com os outros é
outros muito confusas comprometida. experiência e a distanciado, desorganizado
ou ausentes. -Objetivos irrealistas. motivação dos outros. ou muito negativo.
-Autoimagem fraca ou -Padrões internos para o -A atenção às -Relações vistas quase só
muito distorcida. comportamento perspectivas dos para conforto ou infligir dor
- autoestima extrema- ausentes. outros está ou sofrimento.
mente ruim -Satisfação genuína praticamente -Ausência de qualquer
-Emoções não praticamente ausente. reciprocidade
congruentes com o inconcebível. -Interações sociais
contexto -Incapaz de refletir sobre muito confusas
a própria experiência.
Nível de
Funcionamento
13

Domínios dos Cinco Grandes Fatores (Big-Five) e do Modelo Alternativo do


DSM-5 para Traços de Personalidade
Cinco Domínios
1. Afetividade Afetividade Negativa/Neuroticismo: Estabilidade Emocional:
Instabilidade, preocupação, boa tolerância à frustração,
negativa/Neuroticismo
hostilidade, traços ansiosos, tensão, calmos, estáveis, sentir-se a
versus autopiedade, vontade consigo mesmo.
depressão/culpa/vergonha, baixa
Estabilidade Emocional
tolerância à frustração
2. Distanciamento/Introversão Distanciamento/Introversão: Extroversão:
evitação da intimidade, retraimento atividade, busca dos outros,
versus
nas interações, evitação de contatos, entusiasmo, assertividade,
Extroversão afetividade restrita, desconfiança busca de excitação,
socialização
3. Antagonismo Antagonismo: Sociabilidade/Amabilidade/
manipulação dos outros, sentimento Afabilidade: empático,
versus
exagerado da própria importância, gentileza com os outros,
Socialização busca de atenção, insensibilidade em tendência a ser confiável,
relação aos outros valorizador, generoso,
(amabilidade/afabilidade)
perdoador.
4. Desinibição Desinibição/falta de direção: Responsabilidade/
busca de gratificação imediata, Consciência/Realização/:
Versus
irresponsabilidade, impulsividade, tendência a ser organizado,
Realização/Responsabilidade/ exposição à riscos, atenção facilmente eficiente, responsável,
desviada confiável, planejador,
Meticulosidade
autocontrole, adesão e
filiação à códigos morais

5. Psicoticismo/Fechamento* Psicoticismo*: comportamentos, Abertura a novas


crenças e cognições estranhas, experiências:* curiosidade,
versus
excêntricas, desregulação cognitiva, imaginação, originalidade,
Abertura a novas experiências perceptiva tendência à arte,
Fechamento*: convencionais, maior insight e abertura de
dogmáticas, rígidas, conservadoras, interesses
menos reativas emocionalmente
Obs. Este quadro apresenta uma adaptação didática, não completa, que aproxima o modelo dos Cinco
Grande Fatores (Big Five) e o modelo adotado para identificação de traços de personalidade do DSM-5.
Há algumas diferenças entre esses dois modelos que, por motivos didáticos, não são apresentadas
aqui. Embora sejam apresentadas como pares antagônicos, como no modelo do DSM-5, as dimensões
não são rigorosamente pares antagônicos. *Embora o DSM-5 contraponha no quinto domínio
“psicoticismo” à “lucidez/abertura” (o que não faz muito sentido), isto difere muito do modelo original
do Big Five, no qual à “abertura” se contrapõe a “fechamento” (indivíduo convencional, conservador,
interesses limitados, não-imaginativo, não-criativo, não-reflexivo, com menor reatividade emocional).
14

Domínios dos Cinco Grandes Fatores (Big-Five) com a Nomenclatura e Ordem


da Bateria Fatorial de Personalidade – BFP
Domínios Facetas
Neuroticismo (N) N1= Vulnerabilidade: quão frágil emocionalmente a pessoa é, baixa
autoestima, insegurança e dependência.
Vivem intensamente
N2 = Instabilidade emocional: pessoa irritável, nervosa, com
sofrimentos grandes variações do humor, impulsividade.
psicológicos, instáveis, N3 = Passividade/Falta de energia: muita dificuldade em iniciar
tarefas, pouca motivação, procrastinação.
vulneráveis, dão ênfase
N4 = Depressão: desesperança, solitários, sem emoção, sem
aos fatos negativos da objetivos, negativos em relação ao futuro.
vida.
Extroversão (E) E1 = Comunicação: o quão comunicativa e expansiva a pessoa é,
expressa suas opiniões e interesses, fala mais sobre si mesma.
Falantes, buscam
E2 = Altivez: percepção grandiosa sobre sua capacidade e valor, os
contato com as outros o invejam, necessidade de receber atenção, falar sobre si.
pessoas, senso de E3 = Dinamismo: nível de atividade, tomam iniciativa em variadas
situações, julgam que colocam suas ideias na prática.
intimidade maior que os
E4= interações sociais: buscam ativamente interações sociais,
demais, ativos, festas, reuniões, preferem atividades em grupo, se
envolvem rapidamente com as pessoas.
externalizam suas
preferências
Socialização (S) S1 = Amabilidade: atenciosas, compreensivas e empáticas, o quão
agradáveis são, educadas, se importam com os outros.
Tendem a confiar nos
S2 = Pró-sociabilidade: tendem a evitar situações de risco, evitam
demais, não transgressões a leis ou regras sociais, evitam abuso de
desconfiam, relações álcool e drogas, postura franca.
S3 = Confiança nas pessoas: indica o quanto a pessoa confia nos
íntimas, leais e francos. outros, acredita que os outros são honestos e bem-intencionados.
Realização (R) R1 = Competência: atitude ativa na busca de objetivos, admite fazer
sacrifícios para obtê-los, acreditam nas suas capacidades.
Pessoa motivada para o
R2 = Ponderação/Prudência: cuidado com a forma de expressar
sucesso, perseverantes, opiniões e interesses, ponderadas, avaliam as
planejam suas metas, consequências de suas ações.
R3 = Empenho/Comprometimento: tendência ao detalhismo no
são organizados e trabalho/estudo, alto nível de exigência pessoal,
pontuais. se dedicam muito ao trabalho/estudo.

Abertura (A) A1 = Abertura a ideias: abertura para novos conceitos ou ideias,


postura aberta para posições filosóficas,
Tem muitos arte, estilos musicais diferentes.
comportamentos A2 = Liberalismo: abertura para novos valores morais e sociais, se
exploratórios, são identificam com o novo, aceitam que as “verdades
podem mudar, são antidogmáticos.
curiosos, imaginativos, A3 = Busca por novidades: preferência por vivências novas,
criativos, gostam de eventos e ações novos; não gostam de
rotina, pouca motivação para tarefas
novas ideias e valores repetitivas, ficam facilmente entediados.
não convencionais.
15

Conclusões da Formulação de Diagnósticos: Personalidade


Nome Paciente:_____________________ Nome Avaliador/a:____________________ Data:______

1. Diagnósticos de Transtornos da Personalidade (DSM-5, CID-11)

1. Transtorno da Personalidade ________________________


2. Transtorno da Personalidade ________________________
3. Transtorno da Personalidade ________________________

2. Diagnósticos de Aspectos/Traços Referentes aos TP (DSM-5/CID-11)

1. Aspectos/traços da Personalidade ________________________


2 Aspectos/traços da Personalidade ________________________
1. Aspectos/traços da Personalidade ________________________

3. Traços segundo o Modelo dos Cinco Grandes Fatores (Big Five)

_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
________________________( teste utilizado: )

4. Nível de Funcionamento da Personalidade (DSM-5)

Nível de Funcionamento*

Em relação à Si Mesmo Identidade


(Self)
Autodirecionamento

Relacionamentos Empatia
Interpessoais Intimidade

* 1. Normal ou algum prejuízo; 2. Prejuízo moderado; 3. Prejuízo grave; 4. Prejuízo extremo

5. Resumo dos Achados a partir de Testes Projetivos

_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________ (Testes utilizados: )