Você está na página 1de 4

INDICADORES PARA A GESTÃO DE LEITOS

- TAXA DE OCUPAÇÃO
Também conhecida como taxa de ocupação hospitalar instalada ou percentagem de
ocupação. É a razão entre o número de leitos ocupados (número de pacientes-dia)
pelo número de leitos disponíveis em determinado período. É importante incluir todos
os leitos que constam no cadastro do hospital, inclusive os bloqueados por pacientes
internados por mais de 24h, mas excluir os leitos extras.

Assim para o cálculo da taxa de ocupação hospitalar em determinado dia, usamos a


seguinte fórmula para obter a taxa de ocupação em percentagem:

Taxa de ocupação hospitalar = (número de pacientes por dia / número de leitos por
dia) x 100

- TEMPO MÉDIO DE PERMANÊNCIA


Pode ser definido também como duração média da internação, representando o
tempo médio em dias que um paciente fica internado no hospital. Por ser um cálculo
simplificado é indicado apenas para hospitais em que os pacientes tem uma
permanência curta.

Tempo médio de permanência = (pacientes-dias em determinado período / saídas


nesse mesmo período) x 100

- TAXA DE OCUPAÇÃO PACIENTE/DIA


Média de Pacientes-Dia Relação entre o número de pacientes-dia e o número de dias,
em determinado período. Representa o número médio de pacientes em um hospital.

Conceito: Relação entre o número de pacientes-dia e o número de dias, em


determinado período. Representa o número médio de pacientes em um hospital.

Termos equivalentes: censo médio diário.

Formula:
nº. de paciente-dia em determinado período
--------------------------------------------------------
nº. de dias no mesmo período
- PACIENTES DE LONGA PERMANÊNCIA/POR SETOR –
Esse indicador não deve contemplar o alojamento conjunto, visto que o prazo máximo
são 48h

A recomendação de um resultado ideal para esse indicador vai variar de acordo com o
porte do hospital:

 Hospital de Pequeno Porte - 2 a 3 dias;


 Hospital de Médio Porte - 3 a 4 dias;
 Hospital de Grande Porte - 4 a 5 dias; - caso da MATERNIDADE

O sistema deve alertar sobre a existência de pacientes internados por um período


superior a 7 dias para que haja intervenção pertinente ao caso.

- TAXA DE OCUPAÇÃO/TAXA DE OCUPAÇÃO POR UNIDADE

Tem por objetivo avaliar o grau de utilização dos leitos operacionais e medir o perfil de
gestão e utilização do mesmo no hospital. É recomendado uma taxa de ocupação entre
80% e 85%.

- TAXA DE DESOCUPAÇÃO HOSPITALAR


Também chamado de percentagem de desocupação é o indicador que complementa a
taxa de ocupação, indicando a porcentagem de leitos que estão desocupados. É,
portanto, a razão entre os leitos desocupados pelo número de leitos disponíveis, como
na seguinte fórmula:

Taxa de desocupação hospitalar = (número de leitos desocupados / número de leitos


por dia) x 100

- ÍNDICE DE RENOVAÇÃO
Também conhecido como giro de rotatividade, esse indicador representa o quanto um
leito foi utilizado durante determinado período, o que acarreta na avaliação da
produtividade hospitalar.

Índice de renovação = número de saídas durante o período / número de leitos nesse


mesmo período
NÚMEROS DE INTERNAÇÕES POR SETOR

ANEXO 1 - ALCON
ANEXO 2 – PARTICULAR
ANEXO 3 - GAR/ALCON II
UTI ADULTO
UTI NEO
UCINCO - BERÇÁRIO
UCINCA – CANGURU
UTI COVID 1
UTI COVID 2

- QUANTIDADE DE PACIENTES POR PERMANÊNCIA

1 DIÁRIA
2 DIÁRIAS
3 DIÁRIAS
4 A 6 DIÁRIAS
7 A 10 DIÁRIAS
11 A 20 DIÁRIAS
MAIS DE 20 DIÁRIAS

- TIPO DE ADMISSÃO:
ELETIVO
URGÊNCIA

- NÚMERO DE INTERNAÇÕES POR MINICÍPIO


- TIPO DE TRATAMENTO REALIZADO
CLÍNICO SEM UTI
CLÍNICO COM UTI
CIRÚRGICO COM UTI
CIRÚRGICO SEM UTI

NÚMERO DE ALTAS/ÓBITOS E TRANSFERÊNCIAS POR SETORES

Você também pode gostar