Você está na página 1de 13

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE – UNINORTE

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA- ENGENHARIA CIVIL

EVERSON FRANCISCO ATRICLINO VIDEIRA - 17084938


GABRIEL LIMA GASPAR - 17229693
SIMONE LEMOS DO NASCIMENTO – 17206898
YANCA GRACIELLEN SOUSA XAVIER – 17244455

DIAGRAMA DE BRUCKNER

MANAUS
2020
EVERSON FRANCISCO ATRICLINO VIDEIRA - 17084938
GABRIEL LIMA GASPAR - 17229693
SIMONE LEMOS DO NASCIMENTO – 17206898
YANCA GRACIELLEN SOUSA XAVIER – 17244455

DIAGRAMA DE BRUCKNER

Trabalho científico apresentado ao


curso de Engenharia Civil da
UNINORTE -Universidade do Norte-,
para obtenção de nota referente a
disciplina de Planejamento e
Execução de Obras Viárias.

Professor (o) Willace Lima de Souza.

MANAUS
2020
RESUMO
Este trabalho tem como objetivo mostrar a importância do Diagrama de Brückner e do
método de análise gráfico usado em um projeto de uma estrada para auxiliar na
distribuição dos materiais de corte e aterro. O diagrama de massas (ou de Brückner),
facilita sobremaneira a análise da distribuição dos materiais escavados. Essa distribuição
corresponde a definir a origem e o destino dos solos e rochas objeto das operações de
terraplenagem, com indicação de seus volumes, classificações e distâncias médias de
transporte.
Palavras chave: Diagrama de Bruckner; Análise de Gráficos: Diagrama de Massa;
Volume
SUMÁRIO
INTRODUÇÃO ........................................................................................................................... 5
DESENVOLVIMENTO ............................................................................................................. 6
DIAGRAMA DE BRUCKNER.................................................................................................. 7
INTERPRETAÇÃO DO DIAGRAMA DE BRUCKNER....................................................... 9
PROPIEDADE DO DIAGRAMA DE MASSAS .................................................................... 10
EXEMPLOS DE REPRESENTAÇÃO DO DIAGRAMA DE BRUCKNER ...................... 11
CONCLUSÃO ........................................................................................................................... 12
REFERÊNCIAS ........................................................................................................................ 13
INTRODUÇÃO

Para a realização do projeto de terraplenagem uma série de etapas devem ser


executados de modo cuidadosos, minimizando ao máximo os riscos de acidente. Após
todas as etapas preliminares é adquirido valores de terraplenagem que serão usados para
obter o diagrama de Bruckner, o qual a diferença entre o volume de corte e o volume de
aterro é obtido. Na interpretação do diagrama encontramos a Onda de Bruckner, a Linha
de Compensação, Distância média de transporte – DMT, Bota-fora e Empréstimo.
DESENVOLVIMENTO

O diagrama de Bruckner é um método que analisa o gráfico usado em um projeto


de estrada para auxiliar na distribuição dos materiais de corte e aterro.
Ao projetar uma estrada, é necessário encontrar uma solução que permita com
que sua construção contenha o menor movimento de terras possível, cumprindo assim as
normas de traçado racional. A movimentação de terra influencia diretamente no custo
total da estrada, sendo portando um fator importante a ser analisado. Observando locais
em que os materiais de cortes tinham condições de serem usados em aterros, fazendo o
equilíbrio entre volume de cortes e aterros, desta maneira gerando menos gastos na
terraplanagem.
Para calcular o volume de terra a mover-se em uma estrada, necessita-se em
primeiro lugar, supor que o sólido possui uma forma geométrica, cujo volume será
facilmente calculado.
O método usual consiste em considerar o volume como proveniente de uma série
de prismóides (sólidos geométricos limitados nos extremos por faces paralelas e
lateralmente por superfícies planas). No campo, as faces paralelas correspondem às
seções transversais extremas, e as superfícies planas laterais correspondem à plataforma
da estrada, aos taludes e à superfície do terreno natural.

<http://www.topografiageral.com/Curso/capitulo%2018.php>
Formulas para calcular volume do prismóide:

Onde:
A1 e A2 – áreas das seções transversais extremas.
Am – áreas da seção transversal no ponto médio entre A1 e A2.
L – Distância entre as seções.
Outra formula que é comumente usada para este cálculo é a formula de áreas
medias:

A equação é deduzida da equação, considerando Am por:

Através dos cálculos realizados, obtém-se valores exatos para os volumes


quando as seções são iguais. Em alguns outros resultados, a diferença pode ser
minimamente diferente. E na pratica o erro cometido geralmente é menor 2%.

DIAGRAMA DE BRUCKNER
O diagrama de bruckner ou diagrama de massas, permite uma análise mais fácil
da distribuição dos materiais escavados. Essa distribuição corresponde a definição da
origem e destino de todo material retirado na terraplanagem (solos e rochas), e também o
valor de seus volumes, suas classificações e distância média que será transportada. Após
o cálculo das seções transversais e os volumes dos prismóides, prepara-se uma tabela dos
volumes acumulados, que servirá como base para construção do diagrama.
Para construir o diagrama, primeiramente calcula-se as Ordenadas de Bruckner,
que são os volumes de cortes cujos valores são positivos, e os aterros cujos valores
negativos, tais valores são acumulados sucessivamente. A somatória dos volumes feita a
partir de uma ornada inicial arbitraria.
Em seções mistas, a compensação lateral é obtida de maneira automática quando
calculadas as Ordenadas de Bruckner, pois os volumes de corte e de aterro são
considerados em cada seção, de forma que o acréscimo ou decréscimo nas ordenadas será
dado pela diferença entre os dois volumes considerados. Pode-se que a compensação
lateral será menor dos dois volumes e que o volume disponível para compensação
longitudinal, qual afeta as ordenadas, obtendo a diferença entre esses volumes.
Após feitos os cálculos, as ordenadas são plotadas, com preferência sobre a cópia
do perfil longitudinal do projeto. No eixo das abscissas coloca-se o estaqueamento e no
eixo das ordenadas, em uma escala adequadas, os valores acumulados para as Ordenadas
de Bruckner, seção a seção. Os pontos marcados unidos por uma linha curva, formam o
Diagrama de Bruckner.

I- Tabela Cálculo de Volumes e Ordenadas de Bruckner


<http://www.topografiageral.com/Curso/capitulo%2018.php>

II- Perfil Longitudinal e diagrama de massas


<http://www.topografiageral.com/Curso/capitulo%2018.php>
INTERPRETAÇÃO DO DIAGRAMA DE BRUCKNER

• Onda de Bruckner

Para que possamos interpretá-la, precisamos saber que os trechos ascendentes


representam cortes, e os trechos descendentes, aterros e quanto mais acentuada é a linha,
maior é o volume de corte ou aterro. Consequentemente, os pontos mais altos, ou seja,
onde a tangente do gráfico é zero, são os pontos em que o perfil de projeto coincide com
o perfil do terreno e são chamados pontos de passagem de corte para aterro, assim como
os pontos mínimos são chamados de pontos de passagem de aterro para corte.

• Linha de Compensação

É uma reta horizontal que intersecciona a onda Bruckner em pelo menos dois pontos. Se
a onda fica abaixo da linha de compensação, significa que o volume vai ser transportado
no sentido contrário ao estaqueamento, caso contrário, será transportado no sentido do
estaqueamento.

• Distância média de transporte – DMT

É representada pela distância que equivale à base do retângulo de área equivalente ao do


segmento compensado e de altura igual à máxima ordenada desse segmento. A área desse
retângulo é também chamada de momento de transporte da distribuição considerada. Para
traçar a DMT basta fazer uma linha vertical do ponto de transição da onda em direção à
linha de compensação e desenhar outra linha horizontal que interseccione o ponto médio
da primeira linha e a onda. O tamanho dessa linha horizontal será a DMT.

• Bota-fora

É o material de escavação dos cortes não aproveitados em aterros, depositado fora da


plataforma da estrada. No diagrama de Bruckner, são representados como linhas
ascendentes que estão situadas entre duas linhas de compensação.

• Empréstimo

É o volume destinado a suprir a carência de material extraído dos cortes para ser usado
nos aterros. No Diagrama de Bruckner, os empréstimos são representados como linhas
descendentes que estão situadas entre duas linhas de compensação.
PROPIEDADE DO DIAGRAMA DE MASSAS

• O diagrama de massas não corresponde a um perfil. O mesmo não tem relação


alguma com a topografia do terreno
• Inclinações com elevações maiores das linhas do diagrama, indicam um grande
movimento de terra.
• Todo trecho ascendente do diagrama corresponde a um trecho de corte ou em uma
área mista, a predominância é de corte.
• Todo trecho descendente do diagrama corresponde a um trecho de aterro ou em
uma área mista, a predominância é de aterro.
• O volume de terra dá-se no momento em que há diferença de ordenadas entre dois
pontos do diagrama.
• Os pontos extremos do diagrama correspondem aos pontos de passagem (PP).
• Os pontos de máximo correspondem à passagem de corte para aterro.
• Os pontos de mínimo correspondem à passagem de aterro para corte.
• Horizontais traçadas sobre o diagrama determina trechos de volumes que foram
compensados, ou seja, o volume de corte é igual ao volume de aterro que foi
corrigido. Essa horizontal é chamada de compensação ou linha de terra. A medida
do volume é dada pela diferença de ordenadas entre o ponto máximo ou mínimo
do trecho compensado e a linha horizontal de compensação.
• A posição da onda do diagrama em relação à linha de compensação indica a
direção do movimento de terra. Ondas positivas (linha do diagrama acima da linha
de compensação), indicam transporte de terra no sentido do estaqueamento da
estrada. Ondas negativas indicam transporte no sentido contrário ao
estaqueamento da estrada.
• A área entre a curva de Bruckner e a linha e de compensação mede o momento de
transporte da distribuição considerada.
• A distância média de transporte de cada distribuição pode ser considerada como
a base de um retângulo de área equivalente à do segmento compensado e de altura
igual à máxima ordenada deste segmento.
EXEMPLOS DE REPRESENTAÇÃO DO DIAGRAMA DE BRUCKNER

III- Onda de Bruckner

<https://www.guiadaengenharia.com/diagrama-bruckner/>

IVV- Linha de Compensação – sentido contrário ao estaqueamento

<https://www.guiadaengenharia.com/diagrama-bruckner/>

V- Esquema de interpretação da DMT

<https://www.guiadaengenharia.com/diagrama-bruckner/>

V- Representação de Bota-fora

<https://www.guiadaengenharia.com/diagrama-bruckner/>
CONCLUSÃO

O diagrama de Bruckner é de suma importância no projeto de estradas, pois o


mesmo prevê o desconto da compensação lateral e a movimentação longitudinal do
material excedente. Permitindo uma análise mais fácil da distribuição dos materiais,
resultando os valores de volumes, identificando a classificação e até mesmo a distância
média que este material será transportado. Exemplificando, quando se tem material
homogêneo, o fator de homogeneização torna-se é simples de traçar o diagrama e resolver
graficamente a distribuição.
REFERÊNCIAS

Guia da Engenharia – Diagrama de Bruckner: aprenda como funciona. Disponível em:


<https://www.guiadaengenharia.com/diagrama-bruckner/>. Acesso em: 05/2020.

MACEDO L. E. – Noções de Topografia para Projetos Rodoviários. Disponível em:


<http://www.topografiageral.com/Curso/capitulo%2018.php> . Acesso em: 05/2020.

Máquina de Aprovação – Obras Rodoviárias – Terraplanagem. Disponível em:


<https://maquinadeaprovacao.com.br/engenharia/obras-rodoviarias-terraplanagem/>.
Acesso em: 05/2020.

Você também pode gostar