Você está na página 1de 12

Lei nº 8.

112/90

01) A Lei nº 8.112/90, diploma que estabelece o regime jurídico dos Servidores Públicos Civis da União é
aplicável:

a) somente aos servidores públicos civis do Poder Executivo da União;


b) aos servidores públicos civis da União, das autarquias, mesmo que em regime especial, e das fundações
públicas federais, exceto aqueles que atuam na estrutura da administração militar;
c) aos servidores civis dos órgãos da administração direta e indireta da União;
d) a todos os servidores civis da União;
e) a todos aqueles que trabalham para a União, mesmo que por intermédio de empresas de trabalho temporário.

02) A despeito das considerações doutrinárias, para a Lei nº 8.112/90 servidor público é:

a) aquele que prestou concurso público de provas ou de provas e títulos;


b) a pessoa legalmente investida em cargo público;
c) aquele que tomou posse em cargo público efetivo;
d) a pessoa com mais de três anos de efetivo exercício no cargo publico efetivo;
e) aquele que tomou posse e entrou em exercício.

03) Para os efeitos da Lei nº 8.112/90 cargo público é:

a) um conunto de atribuições e responsabilidades, previsto numa estrutura organizacional, criado por lei, com
denominação própria, pago pelos cofres públicos, para provimento em caráter efetivo ou em comissão;
b) aquele que supõe a realização de concurso público para a primeira investidura;
c) a denominação da atividade funcional desempenhada por um servidor;
d) o conjunto de atribuições e responsabilidades prevista na estrutura organizacional que devem ser cometidas a
um servidor que mantenha vínculo de caráter permanente por força de habilitação prévia em concurso público de
provas ou de provas e títulos;
e) aquele cujo provimento decorre da vacância por aposentadoria ou demissão de outro servidor.

04) A prestação de serviços gratuitos, em se tratando de servidores públicos federais:

a) somente se aplica aos titulares de cargos de confiança;


b) nunca é possível
c) é sempre possível;
d) somente é possível quando prevista em lei;
e) somente é possível quando prevista na Constituição Federal;

05) Considerando o regime constitucional vigente e a disposição da Lei nº 8.112/90, dentre os requisitos básico de
investidura em cargo público federal encontramos:

a) a nacionalidade brasileira ou estrangeira, o gozo dos direitos políticos, a realização de concurso público;
b) a nacionalidade brasileira, a aptidão física e mental e a realização de exame psicotécnico;
c) a quitação com as obrigações militares e eleitorais e a idade mínima de 18 anos;
d) o gozo dos direitos políticos e a idade máxima de 50 anos;
e) o nível de escolaridade compatível com o cargo, a aptidão mental e a realização de concurso público de provas
ou de provas e títulos.

06) Quanto às pessoas portadoras de deficiência a Lei nº 8.112/90 estabelece que:

a) constitui direito subjetivo a faculdade de se inscrever em concurso público para o provimento de qualquer cargo
efetivo existente na Administração;
b) sua investidura em cargo público efetivo depende apenas da demonstração da compatibilidade funcional da sua
condição física com as atribuições do cargo pleiteado;
c) somente pessoas portadoras de deficiência física comprovada têm o direito subjetivo de concorrer ao
provimento de cargo público efetivo por meio de uma lista apartada;
d) para provimento de cargos públicos efetivos poderão ser reservadas até 20% das vagas ofertadas no concurso
público;
e) não podem ser nomeadas para cargos em comissão;

07) O provimento dos cargos público far- ser -á mediante ato:

a) privativo e indelegável do Presidente da República;


b) da autoridade competente de cada Poder;
c) do Ministro de Estado encarregado da pasta do Planejamento,Orçamento e Gestão;
d) exarado em comum acordo entre o Presidente da República e o Ministro de Estado da Fazenda;
e) da autoridade encarregada do órgão ou entidade para a qual se destina o servidor concursado;

08) A investidura em cargo público ocorre:

a) com a publicação em DO da aprovação em concurso público;


b) com a publicação da nomeação;
c) com a posse;
d) com a entrada em exercício;
e) com a posse e o exercício;

09) São formas de provimento:

a) a nomeação e a investidura;
b) o aproveitamento e a disponibilidade;
c) a reversão e a recondução;
d) a substituição e a readaptação;
e) o concurso e a posse;

10) Depende de prévia habilitação em concurso público de provas ou de provas e títulos:

a) a nomeação para cargo isolado ou para cargo em comissão;


b) a nomeação para os cargos de carreira, somente;
c) a nomeação interina para substituição;
d) a nomeação para cargo efetivo;
e) a nomeação para cargo em comissão.

11) Quanto à forma de provimento denominada nomeação o regime jurídico do servidor federal estabelece:

a) que sua aplicação somente se opera ante o cargo público efetivo;


b) que sua realização depende de habilitação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos;
c) que sua aplicação pode, conforme o caso, independer da realização prévia de concurso público de provas ou de
provas e títulos;
d) que é inaplicável ante os cargos isolados;
e) que sua eficácia somente se opera ante os cargos de carreira.

12) Quanto à disciplina estatutária federal acerca do concurso público podemos afirmar, exceto:

a) A habilitação prévia em concurso público é condição necessária para o provimento em cargo público efetivo,
seja isolado ou de carreira.
b) O concurso público não se constitui numa forma de provimento.
c) O prazo de validade do concurso público não pode ser fixado acima de dois anos.
d) A prorrogabilidade do prazo de validade do concurso somente se opera por uma única vez.
e) Na esfera federal é possível a realização de um novo concurso público, embora esteja em andamento um
processo seletivo para a mesma categoria funcional com prazo de validade não expirado e candidatos aprovados
remanescentes.

13) O prazo de validade do concurso público e as condições de sua realização serão fixados:

a) por Emenda à Constituição da República;


b) em lei ordinária;
c) por decreto;
d) em portaria ministerial;
e) por edital devidamente publicado no D.O.U e em jornal de grande circulação.

14) A abertura de novo concurso enquanto houver candidato aprovado em um processo seletivo anterior:

a) é admissível no regime estatutário federal de forma incondicionada;


b) somente é possível na hipótese de o prazo de validade do concurso anterior ter-se expirado;
c) somente é possível quando todos os candidatos aprovados no processo seletivo anterior tiverem sido
nomeados;
d) somente é possível após dois anos da realização do concurso desde que nenhum dos nomeados tenha extrato
em exercício;
e) é possível, embora não tenha se expirado o prazo de validade do processo seletivo anterior.

15) Acerca dos institutos posse e exercício é correto afirmar:

a) A posse se caracteriza pela assinatura de termo próprio (Livro de Posse), constituindo-se numa forma de
provimento de cargo público;
b) Exercício é o efetivo desempenho das atribuições do cargo efetivo, seja isolado ou de carreira;
c) A posse está condicionada à entrega da declaração de bens, fato que terá que ser lançado, obrigatoriamente,
no Livro de Posse.
d) No âmbito da Administração Pública Federal direta a posse se dará por ato do Presidente da República.
e) A posse ocorrerá no prazo de 30 (trinta) dias a contar da publicação do ato de nomeação, podendo o prazo ser
prorrogado uma vez, por igual período.

16) A posse é instituto jurídico que no regime administrativo estatutário federal:

a) admite a sua realização mediante procuração específica;


b) dependerá sempre de habilitação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos;
c) ocorrerá sempre que for realizado qualquer dos atos de provimento admitidos pela Lei nº 8.112/90;
d) implica forma de provimento em cargo público;
e) independe de prévia inspeção médica.

17) A posse se aperfeiçoa:

a) pela prestação de compromisso;


b) pela publicação do decreto no D.O.U
c) pela nomeação;
d) pela assinatura do respectivo termo;
e) pelo exercício pleno do cargo.

18) Nos termos do Estatuto dos Servidores Federais, a posse:

a) poderá ser tornada sem efeito no caso de sua não realização no prazo de 30 (trinta) dias a contar da data da
publicação do ato de nomeação, implicando a exoneração do servidor nomeado;
b) somente poderá ser realizada mediante apresentação da declaração de rendas do nomeado, inclusive do
cônjuge, se houver;
c) depende de inspeção médica realizada por junta médica oficial;
d) consolida o provimento por nomeação e implica o reconhecimento da investidura em cargo público;
e) é dispensável nos casos de cargos de confiança.

19) Nos termos da Lei nº 8.112/90 a posse somente ocorrerá nos casos de provimento de cargo por:

a) nomeação, promoção e reintegração;


b) somente em caso de nomeação;
c) aproveitamento, reintegração e readaptação;
d) nomeação,acesso e ascensão;
e) somente nos casos de nomeação e reintegração.

20) Segundo o Estatuto dos Servidores Federais:

a) Se a posse não ocorrer no prazo legal o funcionário será exonerado.


b) Se o exercício não se verificar no prazo legal o funcionário será demitido.
c) Se a posse não ocorrer no prazo legal o ato de nomeação será tornado sem efeito.
d) Se o exercício não se verificar no prazo legal o ato de nomeação será tornado sem efeito.
e) Se a investidura não ocorrer no prazo legal o servidor será exonerado.

1B
2B
3A
4D
5C
6D
7E
8C
9C
10 D
11 C
12 C
13 E
14 E
15 A

16 A
17 B
18 A
19 E
20 A

1- (FCC/TRF1/TEC/2007)26. No que diz respeito ao regime jurídico do servidor público federal, é legal e
tecnicamente correto afirmar que
(A) o exercício é o efetivo desempenho das atribuições do cargo público ou da função de confiança.
(B) o salário é a retribuição pecuniária pelo exercício de cargo público, com valor fixado em lei.
(C) o funcionário público é a pessoa que ocupa cargo público criado por decreto do Poder Executivo.
(D) a remuneração é o valor-base do cargo em exercício, não acrescido das vantagens pecuniárias.
(E) as vantagens consistem em indenizações e gratificações, e sempre se incorporam ao vencimento.
_________________________________________________________
2- (FCC/TRF1/TEC/2007)27. No que diz respeito aos direitos do servidor público e à acumulação de cargos, analise:
I. O servidor em débito com o erário que for exonerado, demitido, ou que tiver sua aposentadoria ou
disponibilidade cassada, terá um prazo legal para quitar o débito.
II. Detectada a qualquer tempo a acumulação ilegal de cargos, empregos ou funções públicas, o servidor será
notificado para apresentar opção dentro de um prazo legal.
Esses prazos legais são, respectivamente, de
(A) 30 (trinta) dias, sob pena de inscrição em dívida ativa; e 10 (dez) dias, prorrogáveis por mais 10 (dez), sob pena
de instauração de sindicância.
(B) 30 (trinta) dias, prorrogáveis por mais 30 (trinta); e 15 (quinze) dias, prorrogáveis por mais 15 (quinze).
(C) 60 (sessenta dias), sob pena de inscrição em dívida ativa; e 10 (dez) dias improrrogáveis, sob pena de
instauração de procedimento sumário.
(D) 60 (sessenta) dias, prorrogáveis por mais 30 (trinta); e 15 (quinze) dias, sob pena de exoneração de ofício.
(E) 90 (noventa) dias, sob pena de execução fiscal; e 5 (cinco) dias úteis, prorrogáveis por mais 5 (cinco).
_________________________________________________________
3- (FCC/TRF1/TEC/2007)28. Em relação ao vencimento e à remuneração do servidor
público, é correto afirmar:
(A) As faltas justificadas decorrentes de caso fortuito devem ser compensadas, mas não consideradas como de
efetivo exercício.
(B) O servidor, de regra, perderá a parcela da remuneração diária, proporcional aos atrasos, ausências justificadas
e saídas antecipadas.
(C) É vedada a consignação em folha de pagamento em favor de terceiros, salvo por mandado judicial.
(D) O servidor não perderá a remuneração do dia em que faltar ao serviço, ainda que sem motivo justificado.
(E) O vencimento do cargo efetivo, acrescido de quaisquer vantagens, não está sujeito a reduções de qualquer
natureza.

4- (FCC/TRF1/TEC/2007)29. As instituições de pesquisa científica e tecnológica federais poderão prover seus cargos
com
(A) técnicos e cientistas estrangeiros, de acordo com as normas e procedimentos legais.
(B) técnicos e cientistas, desde que brasileiros e quites com as obrigações militares.
(C) professores brasileiros e estrangeiros, estando, ou não, no gozo dos direitos políticos.
(D) professores, desde que brasileiros natos ou naturalizados, excluída a quitação das obrigações militares.
(E) professores, técnicos e cientistas, brasileiros ou estrangeiros, dispensado o gozo dos direitos políticos.
_________________________________________________________
5- (FCC/TRF1/TEC/2007)30. Orfeu, aprovado no concurso público para provimento do cargo de técnico judiciário -
área administrativa, está tomando providências para tomar posse. Dentre elas, e com o que dispõe expressamente
a Lei no 8.112/90, deverá, no ato da posse, apresentar as declarações
(A) da ausência de processos administrativos, e de valores que constituem seu patrimônio, observando que a posse
é de natureza personalíssima e sem procuração.
(B) do estado civil, e dos bens que constituem o patrimônio conjunto, se casado, ou isolado, se solteiro, sendo que
a posse poderá ocorrer mediante qualquer procuração por instrumento público.
(C) da ausência de antecedentes criminais, e quanto ao exercício ou não de outro cargo ou função pública, sendo
vedada a posse por qualquer modalidade de procuração.
(D) de bens e valores que constituem seu patrimônio, e quanto ao exercício ou não de outro cargo, emprego ou
função pública, observando que a posse poderá dar-se mediante procuração específica.
(E) de que não responde a quaisquer ações judiciais, e quanto ao exercício de outro cargo público efetivo ou
em comissão, sendo que a posse poderá ocorrer por procuração ad juditia ou geral.
_________________________________________________________
6- (FCC/TRF1/TEC/2007)31. Afrodite, tendo tomado posse e entrado em exercício no cargo de técnico judiciário –
área administrativa, não satisfez as condições do estágio probatório, enquanto Zeus, tomou posse, mas não entrou
em exercício no prazo estabelecido. Diante dessas situações, ocorrerá
(A) a demissão e a exoneração a pedido, respectivamente.
(B) a exoneração de ofício, em ambos os casos.
(C) a readaptação especial e a demissão, respectivamente.
(D) a demissão de ofício, em ambos os casos.
(E) o aproveitamento e a disponibilidade, respectivamente.
_________________________________________________________
7- (FCC/TRF1/TEC/2007)32. Eros, em razão de seu cargo de técnico judiciário – área administrativa, e por ato de
omissão culposa, causou danos patrimoniais à empresa "Atenas Ltda.", no valor de R$ 20.000,00 (vinte mil reais).
Nesse caso, Eros (
A) está sujeito à perda do cargo, se requerida pela empresa "Atenas Ltda.".
(B) responderá perante a empresa "Atenas Ltda.", em ação regressiva.
(C) não tem qualquer responsabilidade civil ou administrativa.
(D) deverá responder apenas criminalmente perante o Estado.
(E) responderá perante a Fazenda Pública, em ação regressiva.

8- (FCC/TRF1/TEC/2007)33. Pégaso, servidor público aposentado, e estando presentes os requisitos legais, retornou
à atividade, no interesse da Administração, enquanto Medusa, servidora pública estável, foi reinvestida no cargo
anteriormente ocupado, por ter sido invalidada a sua demissão por decisão administrativa. Essas situações
caracterizam, respectivamente, as formas de provimento denominadas
(A) readaptação e reintegração.
(B) reversão e recondução.
(C) reintegração e nomeação.
(D) reversão e reintegração.
(E) recondução e remoção.
_________________________________________________________
9- (FCC/TRF1/TEC/2007)34. Polifemo, servidor público federal, encontrava-se em disponibilidade. Ao retornar à
atividade foi aproveitado em outro cargo de atribuições e vencimentos compatíveis com o anteriormente ocupado.
Porém, Polifemo não entrou em exercício no prazo legal, e não era portador de doença comprovada por junta
médica oficial. Nesse caso,
(A) será tornado sem efeito o aproveitamento e cassada a disponibilidade.
(B) o servidor terá um prazo adicional de 30 (trinta) dias para tomar posse.
(C) o servidor será submetido a processo judicialiforme para verificar qual a pena aplicável.
(D) poderá ser cassado o aproveitamento, mas mantida a disponibilidade.
(E) o servidor será exonerado ou transferido, a critério da Administração.
_________________________________________________________
10- (FCC/TRF1/TEC/2007)35. Além do vencimento e das vantagens, podem ser deferidos aos servidores públicos
federais outros direitos. Assim, analise as situações funcionais sobre:
I. insalubridade ou atividades penosas;
II. exercício de função de direção;
III. natal;
IV. férias;
V. periculosidade;
VI. serviço extraordinário.
Referem-se, legalmente, aos adicionais SOMENTE as
situações
(A) I, II, III e V.
(B) I, II, III e IV.
(C) I, IV, V e VI.
(D) II, IV, V e VI.
(E) III, IV, V e VI.
_________________________________________________________
11- (FCC/TRF1/TEC/2007) 36. Poseidon era ocupante de cargo em comissão na Administração Pública Federal. Por
ter sido responsabilizado pela aplicação irregular de dinheiros públicos foi apenado com a destituição do cargo em
comissão. Nesse caso, Poseidon
(A) será considerado inidôneo, mas pode retornar ao cargo, a critério da Administração.
(B) estará impedido de nova investidura em cargo público federal durante 5 (cinco) anos.
(C) estará sujeito à indenização do prejuízo, mas sem qualquer outra vedação.
(D) não poderá ser investido em cargo público federal pelo prazo de 8 (oito) anos.
(E) não poderá retornar ao serviço público federal.
_________________________________________________________
12- (FCC/TRF2/TEC/2006) 40. De acordo com a Lei no 8.112/90, a nomeação far-se-á em
(A) comissão, quando se tratar de cargo isolado de provimento efetivo ou de carreira.
(B) comissão, exceto na condição de interino, para cargos de confiança vagos.
(C) comissão, inclusive na condição de interino, para cargos de confiança vagos.
(D) caráter transitório, quando se tratar de cargo isolado de provimento efetivo ou de carreira.
(E) caráter efetivo, exceto na condição de interino, para cargos de confiança vagos.
_________________________________________________________
13- (FCC/TRF2/TEC/2006) 41. Considere as seguintes assertivas a respeito do estágio probatório:
I. Não será objeto de avaliação para o desempenho do cargo o fator relacionado à capacidade de iniciativa.
II. Seis meses antes de findo o período do estágio probatório, será submetida à homologação da autoridade
competente a avaliação do desempenho do servidor.
III. Em regra, o servidor não aprovado no estágio probatório será exonerado ou, se estável, reconduzido ao cargo
anteriormente ocupado.
IV. O servidor em estágio probatório poderá exercer quaisquer cargos de provimento em comissão ou funções de
direção, chefia ou assessoramento no órgão ou entidade de lotação.
Segundo a Lei no 8.112/90, está correto o que consta APENAS em
(A) I e II.
(B) I, II e III.
(C) II e III.
(D) II, III e IV.
(E) III e IV.

14- (FCC/TRF2/TEC/2006) 42. Douglas, servidor público federal estável, está se recusando, injustificadamente, a se
submeter a inspeção médica determinada pela autoridade competente. Neste caso, Douglas será punido com
(A) suspensão de até quinze dias, cessando os efeitos da penalidade uma vez cumprida a determinação.
(B) suspensão de até noventa dias, cessando os efeitos da penalidade uma vez cumprida a determinação.
(C) suspensão de até trinta dias, não cessando os efeitos da penalidade ainda que cumprida a determinação.
(D) advertência escrita em que será fornecido prazo para o cumprimento espontâneo da determinação.
(E) demissão, uma vez que não havia justificativa para tal recusa, configurando insubordinação grave passível de tal
penalidade.
_________________________________________________________
15- (FCC/TRF2/TEC/2006) 43. O servidor que, a serviço, afastar-se da sede em caráter eventual ou transitório, para
outro ponto do território nacional ou para o exterior, fará jus a passagens e diárias destinadas a indenizar as
parcelas de despesas extraordinárias com pousada, alimentação e locomoção urbana. O servidor que receber
diárias e não se afastar da sede, por qualquer motivo,
(A) fica obrigado a restituí-la, sendo que tal verba será abatida da remuneração do mês subseqüente.
(B) não será obrigado a restituí-las em razão do caráter alimentar de tal verba.
(C) fica obrigado a restituí-las integralmente, no prazo de vinte dias.
(D) fica obrigado a restituí-las integralmente, no prazo de cinco dias.
(E) fica obrigado a restituir 50% do valor recebido, no prazo máximo de 180 dias.
_____________________________________
16- (FCC/TRF2/ANALISTA/ADM/2006) 42. Detectada a qualquer tempo a acumulação ilegal de cargos, empregos ou
funções públicas, a autoridade competente
(A) exonerará ex officio o servidor que ficará incompatibilizado para nova investidura em cargo público federal,
pelo prazo de oito anos.
(B) notificará o servidor pessoalmente, para apresentar opção no prazo improrrogável de vinte dias, contados da
data da ciência.
(C) notificará o servidor, por intermédio de sua chefia imediata, para apresentar opção no prazo de vinte dias,
prorrogável por igual período, contados da data da ciência.
(D) notificará o servidor pessoalmente, para apresentar opção no prazo de quinze dias, prorrogável por igual
período, contados da data da ciência.
(E) notificará o servidor, por intermédio de sua chefia imediata, para apresentar opção no prazo improrrogável de
dez dias, contados da data da ciência.
_________________________________________________________
17- (FCC/TRF2/ANALISTA ADM/2006) 43. Considere as seguintes assertivas a respeito do Processo
Disciplinar:
I. O processo disciplinar será conduzido por comissão composta de cinco servidores estáveis designados pela
autoridade competente, que indicará, dentre eles, o seu presidente.
II. O presidente da comissão de sindicância deverá, necessariamente, ser ocupante de cargo efetivo superior ou ter
nível de escolaridade superior ao do indiciado.
III. Não poderá participar de comissão de sindicância ou de inquérito, cônjuge, companheiro ou parente do
acusado, consangüíneo ou afim, em linha reta ou colateral, até o terceiro grau.
IV. O prazo para a conclusão do processo disciplinar não excederá sessenta dias, contados da data de publicação do
ato que constituir a comissão, admitida a sua prorrogação por igual prazo, quando as circunstâncias o exigirem.
De acordo com a Lei no 8.112/90, está correto o que consta APENAS em
(A) I e II.
(B) I, II e III.
(C) I e IV.
(D) II, III e IV.
(E) III e IV.
_________________________________________________________
18- (FCC/TRF2/ANALISTA ADM/2006) 44. A reintegração é a reinvestidura do servidor estável no cargo
anteriormente ocupado, ou no cargo resultante de sua transformação, quando invalidada a sua demissão por
decisão administrativa ou judicial, com ressarcimento de todas as vantagens. Encontrando-se provido o cargo, o seu
eventual ocupante será
(A) revertido ao cargo de origem, com direito à indenização, vedado o seu aproveitamento em outro cargo e a sua
colocação em disponibilidade.
(B) removido ao cargo de origem, com direito à indenização ou aproveitado em outro cargo, vedada a sua colocação
em disponibilidade.
(C) reconduzido ao cargo de origem, sem direito à indenização ou aproveitado em outro cargo, ou, ainda, posto em
disponibilidade.
(D) aproveitado obrigatoriamente em cargo diverso, mas de atribuições e vencimentos compatíveis com o
anteriormente ocupado.
(E) transferido ao cargo de origem, sem direito à indenização ou aproveitado em outro cargo, vedada a sua
colocação em disponibilidade.

Gabarito
1. A
2. C
3. B
4. A
5. D
6. B
7. E
8. D
9. A
10. C
11. E
12. C
13. E
14. A
15. D
16. E
17. E
18. C

01 – Considere as seguintes hipóteses:

I – Mário, servidor público federal estável, foi promovido;


II – Joana, servidora pública federal estável, tomou posse em outro cargo inacumulável;
III – Dora foi nomeada para o cargo de técnico do TRF 3ª Região;
IV – João, servidor público federal estável, foi compulsoriamente aposentado.
De acordo com a lei 8112/90, ocorrerá vacância somente em:

a) I, II e IV
b) I, II e III
c) II, III e IV
d) I e III
e) II e IV

02 – Mário, servidor público federal estável, encontrava-se com muitas atribuições decorrentes do
cargo público que ocupa. Tendo em vista que viajaria no feriado com sua noiva para a cidade do
Guarujá resolveu repartir as atribuições de sua responsabilidade com pessoas estranhas à repartição.
De acordo com a lei nº 8.112/90, considerando que Mário possui bons antecedentes e que sua conduta
não resultou prejuízos ao erário, ele

a) não estará sujeito a qualquer penalidade, por expressa disposição legal;


b) estará sujeito à penalidade de suspensão de até 120 dias;
c) estará sujeito à penalidade de suspensão de até 60 dias;
d) estará sujeito à penalidade de suspensão de até 30 dias;
e) estará sujeito à penalidade de advertência escrita.

03 – Joana, servidora pública federal estável, foi demitida por ter aplicado irregularmente dinheiro
público. Neste caso, segundo a lei 8.112/90, Joana:

a) estará incompatibilizada para nova investidura em cargo público federal, pelo prazo de 5 anos;
b) não poderá retornar ao serviço público federal, por expressa disposição legal;
c) estará incompatibilizada para nova investidura em cargo público federal, pelo prazo de 10 anos;
d) poderá retornar ao serviço público federal
e) estará incompatibilizada para nova investidura em cargo público federal, pelo prazo de 3 anos;

04 – Para a lei nº 8112/90, entende-se por inassiduidade habitual a

a) ausência intencional do servidor ao serviço por mais de 30 dias consecutivos;


b) ausência intencional do servidor ao serviço por mais de 90 dias consecutivos;
c) falta ao serviço, sem causa justificada, por 45 dias, interpoladamente, durante o período de 12
meses;
d) falta ao serviço, sem causa justificada, por 60 dias, interpoladamente, durante o período de 12
meses;
e) falta ao serviço, sem causa justificada, por 30 dias, interpoladamente, durante o período de 12
meses.

05 – Com relação ao estágio probatório, é correto afirmar que:

a) o servidor em estágio probatório não poderá exercer quaisquer funções de direção, chefia ou
assessoramento no órgão ou entidade de lotação;
b) o servidor em estágio probatório não poderá exercer quaisquer cargos de provimento em comissão,
por expressa vedação legal;
c) a avaliação de desempenho do servidor, seis meses antes de findo o período do estágio probatório,
será submetida à homologação da autoridade competente;
d) em regra, o servidor não aprovado em estágio probatório será exonerado, ou se estável,
reconduzido ao cargo anteriormente ocupado;
e) o estágio probatório não fica suspenso na hipótese de participação em curso de formação, por
expressa determinação legal.

06 – Mário, servidor público federal estável, está acumulando ilegalmente cargos públicos. Detectada a
acumulação ilegal, em regra, a autoridade competente notificará o servidor

a) através de sua chefia imediata, para apresentar opção no prazo improrrogável de dez dias, contados
da data da ciência;
b) pessoalmente, para apresentar opção no prazo improrrogável de quinze dias, contados da data da
ciência;
c) da imediata abertura de processo administrativo disciplinar, que adotará procedimento ordinário
para apuração e regularização da infração;
d) da imediata abertura de processo administrativo disciplinar, que adotará procedimento sumaríssimo
para apuração e regularização da infração;
e) através de sua chefia imediata, para apresentar opção no prazo de quinze dias, prorrogável por
igual período, contados da data da ciência.

07 – No que diz respeito aos direitos do servidor público e à acumulação de cargos, analise:

I – o servidor em débito com o erário que for exonerado, demitido ou que tiver sua aposentadoria ou
disponibilidade cassada, terá um prazo legal para quitar o débito.
II – detectada a qualquer tempo a acumulação ilegal de cargos, empregos ou funções públicas, o
servidor será notificado para apresentar opção dentro de um prazo legal.
Esses prazos legais são, respectivamente, de:

a) 30 dias, sob pena de inscrição em dívida ativa; 10 dias, prorrogáveis por mais 10, sob pena de
instalação de sindicância.
b) 30 dias, prorrogáveis por mais 30; 15 dias, prorrogáveis por mais 15.
c) 60 dias, sob pena de inscrição em dívida ativa; 10 dias improrrogáveis, sob pena de instauração de
procedimento sumário.
d) 60 dias, prorrogáveis por mais 30; e 15 dias, sob pena de exoneração de ofício.
e) 90 dias, sob pena de execução fiscal; 5 dias úteis, prorrogáveis por mais 5.

08 – Em relação ao vencimento e à remuneração do servidor público, é correto afirmar:

a) as faltas justificadas decorrentes de caso fortuito devem ser compensadas, mas não consideradas
como de efetivo exercício.
b) O servidor, de regra, perderá a parcela da remuneração diária, proporcional aos atrasos, ausências
justificadas e saídas antecipadas.
c) É vedada a consignação em folha de pagamento em favor de terceiros, salvo por mandado judicial.
d) O servidor não perderá a remuneração do dia em que faltar ao serviço, ainda que sem motivo
justificado.
e) O vencimento do cargo efetivo, acrescido de quaisquer vantagens, não está sujeito a reduções de
quaisquer natureza.

09 – De acordo com a lei 8112/90, no tocante às licenças e afastamentos do servidor, assinale a


alternativa que contém somente licenças remuneradas:

a) Licença por motivo de doença em pessoa da família, por trinta dias, prorrogáveis por mais 30;
licença para atividade política, da escolha em convenção até a véspera do registro da candidatura;
licença à gestante, por 120 dias.
b) Licença por motivo de doença em pessoa da família, no período que exceder de 60, até 90 dias;
licença para atividade política, desde o registro da candidatura até 3 meses; licença paternidade, por 5
dias
c) Licença para capacitação, por 3 meses, a cada 5 anos de efetivo exercício; licença para tratamento
de interesses particulares, por até 3 anos consecutivos; licença para tratamento de sua saúde, por até
24 meses.
d) Licença por afastamento do cônjuge, por período indeterminado; licença para atividade política, da
escolha em convenção até a véspera do registro da candidatura; licença para serviço militar.
e) Licença por motivo de doença em pessoa da família, por 30 dias, prorrogáveis por mais 30; licença
para exercício de atividade política, desde o registro da candidatura até 3 meses; licença para
capacitação, por 3 meses, a cada 5 anos de efetivo exercício.

10 – Ao servidor público em estágio probatório podem ser concedidas as seguintes 8 licenças:

I – afastamento para participar de curso de formação, decorrente de aprovação em concurso público


para outro cargo da Administração Pública Federal;
II – afastamento para o exercício de mandato eletivo;
III – afastamento para estudo ou missão no exterior;
IV – afastamento para servir em organismo internacional, com perda total da remuneração;
V – licença por motivo de doença em pessoa da família;
VI – licença por motivo de afastamento do cônjuge ou companheiro;
VII – licença para o serviço militar;
VIII – licença para atividade política

Sendo assim, assinale a alternativa que contém, respectivamente, as licenças e/ou afastamentos que
suspendem o estágio probatório e as que não o suspendem:

a) Suspendem I, III, IV, VII, VIII e não suspendem II, V e VI.


b) Suspendem I, III, V, VI, VII e não suspendem II, IV e VIII.
c) Suspendem II, III, V, VI, VII e não suspendem I, IV e VIII.
d) Suspendem I, IV, V, VI, VIII e não suspendem II, III e VII.
e) Suspendem I, II, III, IV, V e não suspendem VI, VII e VIII.