Você está na página 1de 11

Curso ORIENTAÇÃO E PRÁTICAS DE PROJETOS DE ENSINO

FUNDAMENTAL
Teste QUESTIONÁRIO UNIDADE I
Iniciado 09/02/21 21:19
Enviado 09/02/21 21:28
Status Completada
Resultado da 3 em 3 pontos
tentativa
Tempo 8 minutos
decorrido
Resultados Todas as respostas, Respostas enviadas, Respostas corretas,
exibidos Comentários, Perguntas respondidas incorretamente
 Pergunta 1
0,3 em 0,3 pontos
Em relação aos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs),
julgue os itens como Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em
seguida, assinale a opção correta.
I. O objetivo dos PCNs é propiciar subsídios à elaboração e
reelaboração do currículo, tendo em vista um projeto
pedagógico em função da cidadania do aluno e uma escola em
que se aprende mais e melhor.
II. Os PCNs expressam o empenho em criar novos laços entre
ensino e sociedade e apresentar idéias “do que se quer ensinar”
e “para que se quer ensinar”.
III. Os PCNs são uma coleção de disposições do MEC para
uniformização das práticas de sala de aula de todo o país.
IV. A função dos PCNs é impor os conteúdos mínimos a serem
abordados no sistema educacional, socializando discussões,
pesquisas e recomendações, subsidiando a participação de
técnicos e professores brasileiros, principalmente daqueles que
se encontram mais isolados, com menor contato com a
produção pedagógica atual.
Resposta Selecionada: c.
V, V, F, F
Respostas: a.
F, F, V, V
b.
V, V, V, F
c.
V, V, F, F
d.
V, F, F, V
e.
F, F, V, F
Feedback Alternativa: C
da Comentário: os Parâmetros Curriculares Nacionais
resposta: nascem da necessidade de se construir uma referência
curricular nacional para o Ensino Fundamental, que possa
ser traduzida em propostas regionais nos diferentes
estados e municípios brasileiros, em projetos educativos
nas escolas e nas salas de aula e que possa garantir a todo
aluno de qualquer região do país, do interior ou do litoral,
de uma grande cidade ou da zona rural, o direito de ter
acesso aos conhecimentos indispensáveis para a
construção de sua cidadania.

 Pergunta 2
0,3 em 0,3 pontos
Estágio é para se observar como os alunos são, para avaliar a nossa
capacidade de observar a sala de aula e transformar essa observação
em relatório.
Questionamentos como esse e outros do tipo são comuns e apontados
por estagiários que já estão participando de um estágio nas escolas
públicas e/ou privadas de suas cidades. A expectativa e a dúvida
provocam um misto de insegurança e medo entre os futuros
professores. Nesse sentido, os estágios supervisionados são uma boa
oportunidade para:
I- Ficar no fundo da classe, anotando e observando tudo que acontece
só para elaborar o relatório final.
II- Estimular a elaboração de propostas de intervenção ou mesmo a
elaboração de projetos de pesquisa durante e/ou após esse momento.
III- Auxiliar o professor da classe na correção de pilhas de cadernos e
contribuir na produção e na confecção de materiais.
IV- Apresentar uma aula sob o olhar crítico, avaliativo e rigoroso do
professor da classe.
V- Articular os conhecimentos adquiridos ao longo do curso com as
vivências durante o estágio e ainda discutir com os professores
supervisores dos estágios sobre as dúvidas e observações feitas.
A alternativa correta é:

Resposta Selecionada: d.
II e V
Respostas: a.
II, III e IV
b.
I e II
c.
IV e V
d.
II e V
e.
III e V
Feedback Alternativa: D
da Comentário: a formação inicial é o ponto de partida na
resposta: construção de saberes necessários à atuação profissional e
na constituição de um professor crítico e reflexivo. Dessa
feita, os estágios, como possibilidade de reflexão e
pesquisa, devem oferecer uma ampliação para o
acadêmico melhor compreender a realidade observada nas
escolas, e a partir dessas vivências espera-se estimulá-los
para a elaboração de propostas de intervenção ou mesmo
na elaboração de projetos de pesquisa durante e após esse
momento. Executar atividades que desviam o futuro
professor da observação ou ainda solicitar a realização de
tarefas repetitivas pouco contribuirão para a formação de
um professor reflexivo e autor.

 Pergunta 3
0,3 em 0,3 pontos
Leia a poesia e, em seguida, reflita sobre a questão apresentada:
“É bom ser criança
É bom ser criança,
Isso às vezes nos convém.
Nós temos direitos
Que gente grande não tem.
Só brincar, brincar, brincar,
Sem pensar no boletim
Bem que isso podia nunca mais ter fim.”
(Toquinho)
Podemos dizer que as concepções de criança:
I- São construções históricas.
II- Fundamentam-se na tarefa de educar como uma responsabilidade da
família.
III- No entendimento que criança tem o direito de viver a
especificidade da infância.
IV- No entendimento que a criança de hoje é viva, falante, sabe se
colocar, tem opinião.
V- No entendimento que a criança de hoje é ativa, tem opinião, no
entanto, está muito difícil educá-la.

Pensando na poesia de Toquinho e nos estudos realizados, o professor


precisa entender o que é ser criança, hoje, para ter uma prática
condizente com as mudanças necessárias para este século XXI.
Nesse sentido, escolha os itens que definem uma concepção de criança
para os tempos atuais:

Resposta Selecionada: a.
I, III e IV.
Respostas: a.
I, III e IV.
b.
I e V.
c.
II e V.
d.
I e IV.
e.
II, III e IV
Feedback Alternativa: A
da Comentário: o primeiro direito da infância é o de viver a
resposta: especificidade desses tempos de vida, viver seu tempo
humano. A concepção de criança é uma noção histórica
que foi se modificando ao longo do tempo. Família e
escola têm uma função compartilhada. A criança do
século XXI não é a mesma, ela adquiriu direitos. Pensar
criticamente algumas concepções que fundamentam a
prática pedagógica é entender e saber colocar em prática o
que é ser criança, seus direitos. A criança de hoje mudou,
tem voz e sabe se colocar. Seja o professor da Educação
Infantil ou do Ensino Fundamental é preciso considerar
que em ambos os casos precisamos do profissional que
conheça a criança, as fases de seu desenvolvimento, suas
necessidades e potencialidades, um profissional da
educação.

 Pergunta 4
0,3 em 0,3 pontos
Mariana está fazendo estágio em uma escola pública de Ensino
Fundamental próximo à sua residência. Ela já conhecia a fama dessa
instituição, pois no bairro todos se reportam a mesma como uma escola
de qualidade. E isso se confirmou logo que ela apresentou a carta de
apresentação de estágio. Após atender as formalidades, ela pôde
conhecer a equipe gestora, as suas dependências e organizou junto a
coordenadora pedagógica os dias e horários que faria a observação e
acompanhamento das turmas. As atividades foram momentos de
encontros reflexivos, envolvendo até os docentes nos horários
coletivos. A direção criou oportunidade para ela conhecer toda a
documentação pedagógica da escola a fim de subsidiar suas atividades
acadêmicas.
Esse tipo de estágio que favorece a integração do acadêmico a uma
prática real chama-se:

Resposta d.
Selecionada: Aprendizagem através de uma prática
investigativa.
Respostas: a.
Aprendizagem pela observação e imitação.
b.
Aprendizagem pelo uso de técnicas.
c.
Treinamento.
d.
Aprendizagem através de uma prática
investigativa.
e.
Formação em continuidade.
Feedback Alternativa: D
da Comentário: as autoras explicam que o movimento de
resposta: valorização dos estágios como prática investigativa tem
suas origens no Brasil a partir dos anos 1990,
compreendendo o estágio como uma investigação das
práticas pedagógicas nas escolas. Essa proposta vai além
da instrumentalização técnica, na medida em que se
assume que a observação está acompanhada de pesquisa.
O profissional deve atuar refletindo durante a ação,
vivenciando as situações e construindo a partir delas
formas de agir e novos modos de enfrentá-las.

 Pergunta 5
0,3 em 0,3 pontos
Não existe uma educação neutra. No ensino, qualquer atuação veicula
alguns ideais de pessoa e de sociedade. Muitos são os autores que
defendem que é preciso entender quais são os princípios que alicerçam
o ensino. Dessa feita é imprescindível:
Resposta b.
Selecionada: A explicitação coletiva e democrática dos modelos que
estão sendo promovidos na escola através das
diferentes práticas educativas, a reflexão sobre os
valores que transmitem e sua revisão a partir da tomada
de posição da equipe sobre os modelos de sociedade e
de pessoa que se pretende alcançar.
Respostas: a.
O professor esclarecer junto à equipe pedagógica,
durante a elaboração do projeto político-pedagógico da
escola, qual concepção de educação, visão de homem e
visão de mundo que irá adotar em sala de aula, no
desenvolvimento de sua prática educativa.
b.
A explicitação coletiva e democrática dos modelos que
estão sendo promovidos na escola através das
diferentes práticas educativas, a reflexão sobre os
valores que transmitem e sua revisão a partir da tomada
de posição da equipe sobre os modelos de sociedade e
de pessoa que se pretende alcançar.
c.
A definição da linha de atuação dos educadores no
projeto político-pedagógico da escola que deve ser
elaborada pelo seu coletivo e estar em consonância com
as diretrizes políticas da Secretaria de Educação.
d.
A realização de um trabalho padronizado para que se
alcance um ensino de qualidade para todas as classes
de uma escola; para tanto, é necessário que a
coordenação pedagógica defina coletivamente as regras
de atuação para todos os professores.
e.
O trabalho pedagógico ser planejado pela equipe técnica
da escola, de forma a prever qual deve ser a atuação
dos professores e demais profissionais da unidade
escolar para que se mantenha a uniformidade
necessária para um ensino democrático.
Feedback Alternativa: B
da Comentário: o educador está envolvido em um ato político,
resposta: em um empreendimento que necessariamente passa por
uma interação dialética entre a escola e a sociedade, na
construção de propostas que apontem mudanças
transformadoras. Não basta constatar, é preciso ir além, ou
seja, exercer a difícil tarefa de intervir na realidade. Como
já dissemos, isso não se faz sozinho, mas também não se
faz sem uma postura politizada, que é o se espera de um
educador, um intelectual transformador e consciente de
sua ação.
 Pergunta 6
0,3 em 0,3 pontos
O curso de Pedagogia, além de propiciar a instrumentação pedagógica
específica para a docência, precisa favorecer a necessária formação
teórica do pedagogo. A amplitude dessa formação aponta para outro
questionamento que emerge deste estudo. Que concepção conduzirá o
curso de Pedagogia, hoje, diante de tamanha abrangência? O curso de
Pedagogia, ao formar o professor, não pode abster-se de formar o
pedagogo.
Tendo em vista as reflexões propostas e os indicadores da Resolução
CNE/CP nº 1, de 15 de maio de 2006, um dos eixos da formação do
pedagogo é:
Resposta d.
Selecionada: Teoria e prática articulando-se em um diálogo entre o
conhecimento acadêmico e a situação da realidade na
produção do conhecimento.
Respostas: a.
A força teórica do curso que perdeu a sua consistência
desde os anos 1970.
b.
A estruturação do curso em torno da prática educativa.
c.
Nem só prática e nem só teoria, mas
fundamentalmente o conhecimento científico.
d.
Teoria e prática articulando-se em um diálogo entre o
conhecimento acadêmico e a situação da realidade na
produção do conhecimento.
e.
Apresentação de bases plurais reunindo diversos
campos conceituais.
Feedback Alternativa: D
da Comentário: o professor é um profissional que se confronta
resposta: com situações singulares no seu cotidiano e para superá-
las precisa articular conhecimentos teóricos e científicos
sobre a prática, com vistas a intervir em toda a sua
totalidade através da pesquisa e do trabalho coletivo.
 Pergunta 7
0,3 em 0,3 pontos
O estudante de Pedagogia trabalhará com um repertório de
informações e habilidades composto por pluralidade de conhecimentos
teóricos e práticos, cuja consolidação será proporcionada no exercício
da profissão, fundamentando-se em princípios de interdisciplinaridade,
contextualização, democratização, pertinência e relevância social, ética
e sensibilidade afetiva e estética”. (Resolução CNE/CP nº 01/ 2006,
Art. 3º). De acordo com essas orientações, deverá ser central na
formação do
licenciado em Pedagogia:
I- O conhecimento da escola como organização complexa que tem a
função de promover a educação para e na cidadania.
II- O espaço de criação e a formação específica no campo da
psicologia.
III- A organização social vigente e conhecimento dos anseios da
população carente.
IV- A pesquisa, a análise e a aplicação dos resultados de investigações
de interesse da área educacional.
V- A participação na gestão de processos educativos e na organização
e no funcionamento de sistemas e instituições de ensino.
Assinale a alternativa correta.

Resposta Selecionada: c.
Somente as afirmativas I, IV e V são corretas.
Respostas: a.
Somente as afirmativas I, III e IV são corretas.
b.
Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
c.
Somente as afirmativas I, IV e V são corretas.
d.
Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.
e.
Somente as afirmativas I e V são corretas.
Feedback Alternativa: C
da Comentário: para a formação do licenciado em Pedagogia
resposta: é central: o conhecimento da escola como organização
complexa que tem a função de promover a educação para
e na cidadania; a pesquisa, a análise e a aplicação dos
resultados de investigações de interesse da área
educacional; a participação na gestão de processos
educativos e na organização e funcionamento de sistemas
e instituições de ensino (Resolução CNE/CP nº 1, de 15
de maio de 2006 no seu artigo 3º).

 Pergunta 8
0,3 em 0,3 pontos
Para Madalena Freire (2010), alfabetizar o educador significa torná-
lo:
I- Escritor de sua prática pelo registro da sua própria história, ao
reavivar suas lembranças, sentimentos e vivências.
II- Um estudioso da prática, que nada mais é senão um estudo das
vivências do cotidiano, desarticulado da teoria.
III- Um decifrador da prática pedagógica, exercitando sua capacidade
de entender o que está por trás daquilo que está vendo, fundamentando
e registrando.
A alternativa correta é:

Resposta Selecionada: e.
I e III.
Respostas: a.
Somente o I
b.
Somente o II
c.
Somente o III
d.
I e II
e.
I e III.
Feedback Alternativa: E
da Comentário: a autora sugere que o professor pode iniciar a
resposta: sua “realfabetização” pelo registro da sua própria história,
ao reavivar suas lembranças, sentimentos e vivências e,
com isso, poderá recriar e refazer suas experiências,
associando-as aos contextos sociais, pessoais e
profissionais do momento. Ela explica que essa proposta
de alfabetizar o educador significa torná-lo um leitor da
prática pedagógica, exercitando sua capacidade de
entender o que está por trás daquilo que está vendo. O
professor torna-se um decifrador do mundo, dando
significados ao que ouve e ao que vê, ao registrar e tomar
seu registro como um exercício de estudo teórico e
prático, em um processo contínuo e reflexivo do seu
cotidiano.

 Pergunta 9
0,3 em 0,3 pontos
Para Madalena Freire (2010), um dos pilares centrais na formação de
um professor é o desenvolvimento de sua capacidade de:
Resposta Selecionada: b.
Reflexão.
Respostas: a.
Estudar a teoria.
b.
Reflexão.
c.
Se relacionar.
d.
Questionar.
e.
Transformar a realidade.
Feedback da Alternativa: B
resposta: Comentário: para Madalena Freire (2010), um dos pilares
centrais na formação de um professor é o
desenvolvimento da sua capacidade de reflexão.
 Pergunta 10
0,3 em 0,3 pontos
Uma estudante do curso de Pedagogia observa durante o estágio um
grupo de crianças do terceiro ano durante uma atividade de construção
de um texto coletivo. Ela observou que eles estavam em fases da
escrita diferentes, mas a interação era facilitadora na constituição da
aprendizagem. O diálogo entre eles no confronto das hipóteses
estimulava-os à reflexão. No seu caderno de registro de
acompanhamento e observação, ela se lembrou de pesquisar mais
sobre.............., teórico interacionista que poderia contribui na
fundamentação de suas reflexões.
O nome desse teórico é:
Resposta Selecionada: c.
Vygotsky.
Respostas: a.
Wallon.
b.
Piaget.
c.
Vygotsky.
d.
Freud.
e.
Luquet.
Feedback Alternativa: C
da Comentário: os estudos de Vygotsky se fundamentam na
resposta: importância das relações sociais do aluno com o seu meio
histórico. A interação social não é apenas facilitadora, mas
a forma de promover o aprendizado. Para ele, a fonte de
aprendizagem está justamente na interação com o meio.
As relações sociais constituem uma aprendizagem em si
mesma, por promover a construção de sistemas
simbólicos, compreendidas como a linguagem
propriamente dita, como também os sinais, a
memorização, o pensamento abstrato, o comportamento,
entre outros.

Você também pode gostar