Você está na página 1de 4

Data do estudo Lição 2

Texto base: 1 Coríntios 1:10

A Unidade Cristã
A Primeira Carta aos
Coríntios

A igreja de Cristo é formada por norantes e não sabiam nem o básico


seres humanos que ao se converte- sobre a vida cristã. Foi preciso Paulo
rem trazem consigo toda a história usar a expressão “não sabeis” várias
de vida, seu passado e presente, com vezes para convencê-los do erro, es-
suas tradições e costumes. Na igreja pecialmente aos que achavam que
de Corinto isso se acentuava de tal sabiam tudo. Provavelmente Paulo
maneira que havia muita dificuldade escreveu essa primeira carta da cida-
na mente dos crentes em praticar o de de Éfeso, onde ficou por mais de
novo padrão bíblico. Paulo recebeu dois anos, por volta do ano 55 d.C.
uma carta que relatava questões re-
Vejamos os problemas da igreja
lacionadas ao casamento e celibato,
em Corinto e se há alguma relação
oferendas aos ídolos, o culto público
com a igreja atual.
e dons espirituais, além de desvios
na conduta de vários crentes, o que
tornava a ruptura com o paganismo 1. A divisão dentro da
muito indefinida. igreja (3:1-23)
Apesar de tantos erros cometidos No v. 4 do capítulo 3, está escrito:
dentro da igreja, pesava ainda sobre "Quando, pois, alguém diz: Eu sou de
eles o fato de muitos serem soberbos Paulo, e outro: eu, de Apolo, não é evi-
por causa do conhecimento que jul- dente que andais segundo os homens?
gavam ter, mas eram na verdade ig-

18
Quem é Apolo? E quem é Paulo?" A di- Porém, a igreja ficou inerte, não to-
visão, portanto, dento da igreja está mou nenhuma providência. Todos
clara. Mas precisamos perguntar falavam sobre o assunto (cochichos)
quais as principais causas de divisões mas tudo continuava normal. Não
na igreja de Corinto. se lamentaram nem disciplinaram o
transgressor. Pense em como Paulo
Fica claro no início desse capítulo
foi duro ao dizer nem entre os gentios
que Paulo não podia falar a pessoas
se praticava isso. Ele então propõe
amadurecidas espiritualmente e ele
uma reunião para que na autoridade
usa o termo “carnais” para expressar
do Senhor se aplicasse a disciplina.
que eram crianças espirituais. A falta
Ser entregue a Satanás para a des-
de discernimento leva à convivên-
truição da carne significa a excomu-
cia natural com o mundanismo, que
nhão ou exclusão da comunhão com
preza a sabedoria humana. Eles não
a igreja, e o imoral estaria totalmente
cresciam porque alimentavam seus
exposto as ações do inimigo para so-
apetites carnais. Assim, a carnalidade
frer as consequências do pecado em
cria divisões, pois o ciúme e as con-
seu corpo físico. Quando Paulo escre-
tendas são atitudes carnais mais infe-
ve “a fim de que o espírito seja salvo no
riores do ser humano, os seus desejos
dia do Senhor Jesus” (5:5), indica que
egoístas.
a disciplina precisa ser com amor e
Precisamos sempre olhar para Je- com o único propósito de corrigir o
sus, corrigir o sentimento de orgulho rebelde. A exclusão nunca deve ser
e egoísmo e entender que todos são um fim, mas um meio para restaura-
iguais na igreja onde Jesus é o Senhor. ção do pecador com arrependimento.

2. Questões de 3. Dificuldades na
indisciplina (5:1-13) comunhão (11:17-34)
Outro problema que Paulo vai Um ponto significativo, se não
tratar é sobre como aplicar a discipli- bastasse todos os problemas de dis-
na na igreja. Ele tomou conhecimento senção e a consequência disso, era
de imoralidades cometidas dentro da quando se reuniam para a celebração
igreja e orienta o que se deve fazer. da Ceia do Senhor. Paulo inicia o tema
Ele inicia o capítulo cinco dizendo que afirmando que não os elogiava (11:17),
“geralmente se ouve que há entre vós porque quando estavam reunidos
imoralidade e imoralidade tal, como para o que deveria ser um culto de
nem mesmo entre os gentios, isto é, al- confraternização, a festa ágape, es-
guém que se atreva a possuir a mulher tavam piorando ainda mais o caráter
do seu próprio pai” (5:1). O que temos espiritual. Vejam a seriedade do pro-
aqui é no original grego porneia, que blema, pois não estavam melhorando
significa prostituição ou fornicação. em nada participar da Ceia do Senhor.

19
Faltava comunhão e sobrava egoís- nhas oculares, aqueles que viram o
mo. Talvez em alguns casos hoje, não Senhor ressuscitado. Ele apresenta a
seja o pão físico ou vinho que falta, seguir uma série de consequências
mas ainda faltam compaixão e amor, que ocorre por se negar a ressurrei-
sobrando soberba e orgulho. ção de Jesus. Se Cristo não ressus-
citou e os mortos não ressuscitam,
Paulo passa a orientar sobre a Ceia
Cristo continua morto. E se Cristo
do Senhor a partir do que “recebeu do
não ressuscitou, todo o esforço de
Senhor” (11:23), ou seja, sua revelação
evangelização é vão e é vã a fé cris-
direta do Senhor. Há uma citação de
tã, pois esta se baseia na ressurreição
um momento histórico, quando diz
de Cristo. Portanto, de que aprovei-
que a ceia tem o referencial daquilo
taria tanto esforço (15:29) da parte
que aconteceu “na noite em que foi
dos apóstolos e de todos os crentes,
traído”. A morte de Cristo é o elemen-
a pregação do evangelho e serviço
to primordial e deve conduzir todo o
cristão? Tudo isso seria em vão e sem
culto. Há, portanto, uma relação dire-
sentido se não houvesse ressurreição
ta entre pregar o evangelho e a cele-
dos mortos.
bração da Ceia. A participação dessa
ordenança e memorial dever ser de Finalmente, ele apresenta o triunfo
maneira digna, pois aquele que parti- sobre a morte, mostrando a destrui-
cipa de outra forma é também culpa- ção definitiva da morte e do pecado,
do da morte de Cristo. Para que não quando chegar a ressurreição (15:54-
se torne “réu”, é necessário que cada 57). É preciso estar firme diante de
um “examine-se a si mesmo” (11:28) e tantas tentações e sofrimentos dessa
assim participe da ceia, reconhecen- vida, mas a certeza da esperança da
do a presença do Senhor ressurreto ressurreição deve trazer encoraja-
reunido ali. Assim, é imprescindível mento e firmeza para permanecer
esperar pelos outros, e estar não ape- na fé e como incentivo para trabalhar
nas juntos, mas unidos em um propó- cada vez mais, “sempre abundantes
sito. da obra do Senhor” (15:58).

4. Desvios doutrinários 5. O dom supremo (13)


(15:1-58)
Deixei esse capítulo por último
Havia, entre os coríntios, pessoas porque ele se aplica a todos os as-
pregando “que não há ressurreição suntos da carta. Embora saibamos
dos mortos” (15:12). Paulo responde que ele está mais relacionado com os
com esse que é o maior capítulo da dons espirituais, que também eram
carta, iniciando com o testemunho motivo de divisão na igreja, o amor
vivo e eficaz das Escrituras (o Antigo é dom supremo que suplanta todas
Testamento) e também das testemu- as dificuldades de relacionamento.
Na perspectiva de Paulo o problema

20
principal da igreja de Corinto era a do Senhor.
falta de amor. Assim, perguntamos:
como está esse quesito em nossas
igrejas? Paulo, neste capítulo, quer
Para pensar e agir
ressaltar a supremacia do amor e 1. Avalie em seu coração se há al-
usa comparações e hipérboles para gum conflito que traz divisão à sua
mostrar (13:1-3) que todos os dons e igreja. Como você tem lidado como
ações eclesiásticas são inúteis, se são esse mal? Se há alguém que comete
realizados sem amor. Ele mostra atra- deslizes imorais e precisa ser corrigi-
vés das palavras “paciente, benigno, do, siga as orientações de Jesus em
espera, suporta” (13:4-7), que são atitu- Mateus 18:15-17.
des de mansidão, porém, não reduz o
amor a um sentimento banal ou me- 2. A soberba precede a destrui-
cânico. Pelo contrário, é preciso mui- ção, diz Prov. 16:18. Mesmo sabendo
to autocontrole para exercitar o amor disso, muitos cristãos ainda sofrem
em meio a indiferença. O amor não deste mal. Como é possível superar
se ressente do mal, tudo ou sempre esse mal e viver dentro da vontade de
suporta, e jamais acaba. Ele expressa Deus, abençoando a igreja?
“quando, porém, vier o que é perfeito” 3. A ressurreição de Cristo é o pon-
(13:10), referindo-se à segunda vinda to fundante da fé cristã. Pare e pense
de Cristo como o último aconteci- nas consequências negativas relata-
mento no plano redentor de Deus. das por Paulo e veja se há, porventu-
ra, dúvida sobre ela. Vivamos sempre
Conclusão expressando o amor de Deus reve-
lado por Cristo em sua morte. Esse
Vimos neste estudo que, embora amor deve balizar todas as nossas
não seja perfeita neste mundo, a igre- ações, seja fora ou dentro da igreja.
ja precisa caminhar nesse sentido,
pois perfeita será nos céus. Qualquer
rebeldia, presunção, divisões e falta
de amor precisam ser combatidos
Leitura Diária
dentro da igreja. Outros temas tam-
bém não foram tratados aqui nesta SEG 1 Coríntios 1:1-23
lição como, por exemplo: casamento TER 1 Coríntios 4:1-21
e divórcio, alimentos oferecidos a ído-
QUA 1 Coríntios 5:1-13
los, dons espirituais e coletas de ofer-
tas. Mas o importante é aprender que QUI 1 Coríntios 11:17-33
problemas existem quando estamos SEX 1 Coríntios 15:1-28
juntos, seja em família ou na igreja,
SÁB 1 Coríntios 15:29-58
e é crucial saber resolvê-los, para o
bem de todos e glorificação do nome DOM 1 Coríntios 13:1-13

21