Você está na página 1de 5

Data do estudo Lição 7

Texto base: Colossenses 2:9

A Supremacia
de Cristo
A Carta aos Colossenses

A cidade de Colossos ficava no à doutrina de Cristo e afirmar a sua


vale do Rio Lico, na parte sul da an- supremacia em oposição a todos os
tiga Frígia, que se localiza no oes- outros poderes ou tentativas de se
te da Turquia atual. Ficava situada obter a salvação. Iniciaremos nosso
numa das principais estradas co- estudo vendo a suficiência da obra
merciais para Éfeso e próximo de realizada para nossa salvação.
Hierápolis e Laodiceia (4:13). Quan-
do Paulo escreveu a carta, a cidade 1. Uma obra
estava em decadência e continuou sobre-excelente (1:13-20)
assim até que um terremoto provo-
cou a sua destruição. Paulo escre- Uma das formas do apóstolo
ve quando Epafras o procurou em Paulo apresentar a preeminência
Roma, na prisão, relatando que a de Cristo aos colossenses foi mos-
igreja crescia, mas também sofria trando a obra que Jesus realizou,
ameaças contra as doutrinas da colocando-nos, assim, participan-
fé, como o gnosticismo, da cultura tes da herança dos santos na luz,
grega, e a influência do pensamen- argumento apresentado por ele
to judaizante, o que ele procurou (1:12). Que obra foi essa? No v. 13 ele
combater com veemência. O obje- usa a palavra libertou, que significa
tivo principal, então, era dar ênfase resgatou. Jesus, portanto, supor-

39
tou o desprezo e a morte para nos sível”. E em relação ao universo, Ele
libertar da morte e da perdição é Senhor. Quando Paulo afirma que
eterna. Mas também, diz-nos o tex- Ele é o “primogênito de toda a cria-
to, que ele nos transportou. Imagi- ção”, significa não que ele fora cria-
ne alguém sendo libertado de um do primeiro, pois já tinha mostrado
campo de concentração e trans- que ele é o Criador (v. 16), mas, sim,
portado para um abrigo em um que Ele é o herdeiro a quem per-
local de liberdade. Assim também, tence toda autoridade. Jesus é o
nós fomos libertos do controle das Senhor do universo, como está es-
trevas, mas não simplesmente dei- crito: “Nele foram criadas todas as
xados em qualquer lugar. Não! Nós coisas; tudo foi criado por meio dele
fomos transportados para um lugar e para Ele; Ele é antes de todas as
excelente, o reino da luz, o reino do coisas; nele tudo subsiste” (1:16-17).
Filho do seu amor, onde a lei que im- Não há exceção: tudo, “nos céus, so-
pera é o amor, o amor de Deus para bre a terra e debaixo da terra, visíveis
conosco em nos dar abundância e invisíveis”. Portanto, Cristo tem a
de vida e amor de cada crente em prerrogativa de ser o Salvador. Por
fazer espontaneamente a vontade isso, “Ele é o cabeça do corpo, da
do Pai. Paulo ainda sustenta que igreja” (1:18), aquele que governa,
nós “temos a redenção” (1:14), pois a uma vez que é o soberano. A razão
salvação se compara à condição do dessa autoridade é que Ele é o prin-
escravo que está sob o domínio de cípio e o primogênito dos mortos. A
uma tirania cruel, Satanás, e nada nova criação tem origem Nele, pois
pode fazer para conquistar sua li- ele é o primogênito dentre os mor-
berdade. Mas Cristo nos redime e tos, pois foi o primeiro a ressuscitar
nos torna livres. O preço que ele pa- e assim mostrou seu poder sobre a
gou foi o seu próprio sangue, e toda morte.
a nossa dívida pecaminosa foi parar
lá na cruz do Calvário. 2. Falsas doutrinas que
Mas por que Jesus pode realizar roubam a liberdade
tão eficiente obra? Porque é o Filho (2:16-23)
de Deus! Ao fixar o olhar Nele, po-
Havia entre os colossenses um
demos perceber que o “Deus invi-
anseio por crescimento espiritual,
sível” se torna visível (1:15). Deus se
e muitos estavam enveredando
revelou a Si mesmo em Cristo, uma
por caminhos das falsas doutrinas,
vez que toda a plenitude de Deus
sendo iludidos por elas. Ainda hoje,
habita Nele (1:19; 2:9), corporalmen-
o que para muitos é indício de no-
te. Jesus é a “imagem do Deus invi-

40
vidade espiritual e religiosidade mal ao nosso corpo deve ser repeli-
não passa de um retorno a práti- do, pois o corpo é o templo do Espí-
cas antigas do ser humano em criar rito Santo. Além disso, ensina Paulo
sua própria salvação. Paulo resume que qualquer coisa que escandali-
bem esse problema, dizendo: “As zar o meu irmão deve também ser
quais têm, na verdade, alguma apa- reavaliado (1 Cor 8:13). Para Paulo
rência de sabedoria, em devoção todas essas obrigações do Antigo
voluntária, humildade, e em discipli- Testamento eram “sombra das coi-
na do corpo, mas não são de valor sas que haviam de vir” (2:17).
algum senão para a satisfação da
b) Misticismo - A segunda ad-
carne” (2:23).
vertência de Paulo é que “não dei-
Da mesma forma que Paulo ob- xem que ninguém se faça de árbitro
servou muitos irmãos de Colossos para desqualificar vocês, com pre-
enfraquecendo na fé e buscando texto de humildade e culto de anjos,
doutrinas esquisitas, assim é ainda baseando-se em visões, estando
hoje. Vejamos quais foram as ad- cheio de orgulho, sem motivo algum,
vertências: na sua mente carnal” (2:18). Algumas
pessoas só se preocupavam com
a) Legalismo - A primeira ad-
experiência emocional e sensitiva
vertência foi quanto ao perigo do
particular. Para os falsos mestres
legalismo que está presente desde
de Colossos, essas “experiências
sempre do cotidiano humano, pois
espirituais” eram muito importantes.
é a religião das realizações próprias.
Ainda hoje precisa-se tomar cuida-
Vejam que Paulo diz: “Portanto, nin-
do com certas influências que sub-
guém vos julgue pelo comer, ou pelo
vertem o fato de que a razão e a fé
beber, ou por causa dos dias de fes-
precisam caminhar juntas. Os falsos
ta, ou da lua nova” (2:16). O cristão
mestres, com pretexto de humilda-
não deve preocupar-se por ser jul-
de, estavam ensinando o culto aos
gado pelos outros. Pela lei judaica
anjos baseado em visões. O que é
“comida e bebida” relaciona-se com
isso, senão o misticismo? Diziam
o Antigo Testamento sobre animais
eles que para se aproximar de Deus
impuros, para que o povo de Israel
era preciso intermediários, “anjos”,
não se contaminasse com as outras
mas nós sabemos que há só um
nações ao redor. Mas, agora, isso
mediador (1 Tm 2:5).
já tinha sido superado e a igreja de
Colossos estava sob a Nova Alian- c) Ascetismo – Na terceira ad-
ça em Cristo, e não mais à antiga. vertência Paulo explicita alguns
É bom lembrar que tudo o que faz costumes que estavam surgindo na

41
igreja, como “não manuseies, não texto que tudo aquilo que se busca
proves, não toques” (2:21). Para ele através do legalismo, misticismo ou
isso era apenas “preceitos e doutri- ascetismo, ou qualquer outra forma
nas de homens” (2:22). Esses precei- de religião por obra humana, já foi
tos eram comuns entre os adeptos alcançado para o ser humano pela
da filosofia helenista que praticavam graça de Deus. A conclusão é que
o ascetismo, onde o corpo humano “já fostes ressuscitados juntamente
e tudo que é material era despreza- com Cristo” (3:1). Pela fé em Cristo,
do, e as sensações deviam suplan- já passamos pela experiência es-
tar o material, indicando que o es- piritual da sua morte (2:20) e res-
pírito estava se fortalecendo. Para surreição. É extraordinário o que é
Paulo, isso não passava de “rudi- dito aqui! Mas isso precisa ser uma
mentos do mundo”, mas as pessoas experiência de fé de cada indivíduo.
que se submetiam se sujeitavam ao Portanto, se isso já aconteceu, so-
cumprimento dessas regras. Eram mos chamados a ser participantes
algumas abstinências que com de uma nova vida, pois somos ci-
aparência de espiritualidade enre- dadãos dos céus e devemos buscar
davam os simples. Essas disciplinas as coisas lá do céu. Nossa vontade
religiosas eram definidas por Paulo e pensamento devem agora acom-
da seguinte forma: “têm aparência panhar o Senhor: “Buscai as coisas
de sabedoria” (2:23), mas de sabe- lá do alto onde Cristo vive, assenta-
doria mesmo não tinham nada. Era do à direita de Deus” (3:1). Nossos
um rigor ascético, por meio do qual interesses devem voltar-se para as
se pensava que todo o rigor apli- coisas lá do alto, em contraste com
cado ao corpo levaria a um estado as coisas terrenas. Além de bus-
maior de graça ou santidade, mas, car, é preciso “pensar nas coisas lá
na verdade, tudo isso “não tem va- do alto”. Os nossos pensamentos
lor algum contra a sensualidade”. O comandam todas as nossas ações
ser humano precisa ser melhorado e decisões e, portanto, o que deve
de dentro para fora, e só o Espírito ocupar nossa mente são os valores
Santo pode operar transformação eternos e sublimes lá do alto, onde
no coração, através da fé em Jesus, Deus habita. Quanto sofrimento, dor
que nos leva a um novo estilo de e decepção só porque não pensa-
vida. É o que veremos a seguir. mos aquilo que edifica a nossa vida
espiritual. É só uma questão de
3. Uma nova vida (3:1-4) tempo e todos nós “que morremos e
a vossa vida está oculta juntamente
Paulo vai afirmar agora neste com Cristo, em Deus” (3:3), experi-

42
mentaremos essa futura realidade, Para pensar e agir
pois está escrito: “Quando Cristo que
é a nossa vida se manifestar, então 1. Aprendemos que Cristo tem
vós também sereis manifestados a preeminência sobre o universo
com ele em glória” (3:4). Mas o que e sobre a igreja. A sua obra foi so-
te impede de viver já, apesar das bre-excelente, pois nos libertou da
circunstâncias, esse estilo de vida escravidão e nos transportou do
dos céus? Que responsabilidade a império das trevas para o reino do
nossa e que privilégio poder des- Filho do seu amor. Já agradeceu a
frutar da nova vida aqui e agora! Deus por tamanha bênção hoje?
Paulo pergunta: “Se é que...” Você já 2. Falsas doutrinas como lega-
aceitou esse desafio? lismo, misticismos e vãs filosofias
querem roubar a nossa liberdade.
Conclusão Não se deixe julgar pelos outros e
não procure retornar a esses rudi-
Essa é uma carta escrita a uma mentos, que são aparentes obras
igreja em perigo. Não perigo físico de salvação própria.
de perseguição e morte, mas um
3. Temos uma nova vida em Cris-
perigo de subversão dos valores to. Tudo aquilo que se busca atra-
mais profundos da doutrina cristã. vés das obras de salvação, Cristo
Como aprendemos, Cristo sempre já nos outorgou, se é que com Ele
terá a preeminência, pois Ele é o morremos e ressuscitamos. Essa
Senhor por meio de quem tudo foi verdade deve impactar nossa nova
criado. Ele é aquele que realizou vida. Você está vivendo assim?
uma obra excepcional de salvação.
Isso estava em jogo em Colossos.
A fé estava sendo golpeada atra-
vés do legalismo, do misticismo e Leitura Diária
através de pensamentos filosóficos,
SEG Colossenses 1:1-12
os “rudimentos do mundo”. Quantas
TER Colossenses 1:13-29
igrejas sofrendo ainda hoje com
esses mesmos ataques! Mas você, QUA Colossenses 2:1-15

que já ressuscitou com Cristo pela QUI Colossenses 2:16-23


fé, pode viver a nova vida celestial SEX Colossenses 3:1-17
aqui, já neste tempo. SÁB Colossenses 3:18-4:1
DOM Colossenses 4:2-18

43