Você está na página 1de 873

LÍNGUA PORTUGUESA

APOSTILA ENEM - UEA

LÍNGUA

LÍNGUA PORTUGUESA
PORTUGUESA

DIREITOS DE EDIÇÃO RESERVADOS


3
CUCA CURSOS & CONCURSOS
LÍNGUA PORTUGUESA
APOSTILA ENEM – UEA

“Bom mesmo é ir à luta com determinação, abraçar a vida ACENTUAÇÃO GRÁFICA


com paixão, perder com classe e vencer com ousadia,
porque o mundo pertence a quem se atreve e a vida é
muito para ser insignificante. ” QUESTÃO 08

Augusto Branco (G1 - IFSC 2017) O uso dos acentos é um recurso gráfico
de que se dispõe para marcar a sílaba tônica de certas

Mentira isso aí Fran...Muito sentimental tu. palavras. Sabe-se, no entanto, que nem todas as palavras
José Carlos - Editor recebem acento e que seu emprego depende de algumas
regras específicas, dentre elas, a posição da sílaba tônica.
Caro aluno, você acaba de adentrar na
APOSTILA de GRAMÁTICA. Nela, você iniciará os estudos Com base nessas informações e nos seus conhecimentos

acerca dos assuntos que, com maior incidência, sobre as regras de acentuação gráfica na língua

encabeçam as provas dos vestibulares para os quais portuguesa, assinale a alternativa CORRETA.

direcionaremos sua preparação. A equipe de LINGUAGEM


estará à sua disposição para ajudar você nesse caminho a) As palavras “húmus”, “processos” e “adubo” são

que, certamente, será de total benefício para sua vida. paroxítonas.

Conte conosco e bons estudos. b) Os vocábulos “há”, “você” e “já” são oxítonos.
LÍNGUA PORTUGUESA

c) As palavras “química”, “compostável” e “orgânicos”

ÍNDICE recebem acento gráfico porque são proparoxítonas.


d) As palavras “além”, “papéis” e “disponível” são
✓ Acentuação Gráfica; acentuadas porque são oxítonas.
✓ Dificuldades da Língua; e) As palavras “países”, “saúde”, “dióxido” e “água” são
✓ Verbo; acentuadas com base na mesma regra de acentuação
✓ Conjunção; gráfica.
✓ Coesão e Coerência;
✓ Período Simples;
QUESTÃO 02
✓ Regência Verbal;
✓ Crase; (G1 - col. naval 2017) Assinale a opção na qual a palavra

✓ Concordância Nominal; em destaque está acentuada conforme a regra

✓ Concordância Verbal; ortográfica vigente.

✓ Pontuação. a) O marido estava com os pêlos do braço emaranhados


por esfregá-los na toalha.
b) Alegando estar com cefaléia, a mulher continuou em
silêncio até o final do jantar.
c) O marido pediu ao garçom uma pêra flambada com calda
de chocolate para dois.
d) A mulher não prestou atenção ao escarcéu que o marido
fez por causa da Internet.
e) De um pólo a outro, muitos abdicam de uma conversa
ao vivo para usar o WhatsApp.

4
LÍNGUA PORTUGUESA
APOSTILA ENEM - UEA
b) As palavras mencionadas estão marcadas com acento
QUESTÃO 03
agudo, pois ainda cumprem a regra anterior. Segundo o
(G1 - ifal 2017) Marque, dentre as alternativas abaixo,
Novo Acordo Ortográfico, não seriam acentuadas.
aquela em que os vocábulos são acentuados
graficamente por serem oxítonos.
c) O acento agudo empregado nas três palavras indica sua
a) caí, aí, ímã, ipê, abricó.
sílaba tônica, portanto são proparoxítonas. Segundo a
b) parabéns, vêm, hífen, saí, oásis.
regra, que não sofreu alteração com o Novo Acordo, todas
c) vovô, capilé, Paraná, lápis, régua.
as proparoxítonas são acentuadas.
d) amém, amável, filó, porém, além.
e) paletó, avô, pajé, café, jiló.
d) O Novo Acordo Ortográfico aboliu a maioria dos acentos
diferenciais das paroxítonas.

QUESTÃO 04

(G1 - IFSC 2018) A indústria tecnológica se desenvolveu


muito nos últimos anos. Com isso, a quantidade e a
DIFICULDADES DA LÍNGUA
qualidade dos produtos eletrônicos surpreendem cada dia
mais os consumidores. Sabendo-se que as palavras em

LÍNGUA PORTUGUESA
QUESTÃO 01
destaque receberam acentos gráficos por serem
(Alternative Concursos) Complete as sentenças:
proparoxítonas, em qual alternativa há somente palavras
cujos acentos foram empregados com base na mesma
1. Falamos.........................dos problemas de nossa cidade.
regra de acentuação?

2. O ônibus parou..........................trinta centímetros da


Assinale a alternativa CORRETA.
ponte.

a) bêbado, pública, cáqui, trânsito


3. O trabalhador parou.........................meia hora.
b) mínimo, chapéu, cândida, biquíni
c) abadá, tricô, flácido, avô
4. Corremos....................dez quilômetros para chegar no
d) máxima, música, alfândega, obstáculo
vilarejo.
e) tráfego, ímpeto, sábado, fênix

a) há cerca dos – a cerca de – cerca de – acerca de.


b) cerca dos – há cerca de – acerca de – a cerca de.
QUESTÃO 05 c) acerca dos – a cerca de – há cerca de – cerca de.
(IADES-2010) Assinale a alternativa incorreta, d) a cerca dos – cerca de – acerca de – há cerca de.
considerando a acentuação das palavras "físicas", e) a cerca dos – há cerca de – cerca de – acerca de.
"psíquicas" e "biológicas" e o novo acordo ortográfico.

a) A maioria das palavras que foram alteradas, quanto à


acentuação, por força do Novo Acordo Ortográfico, são
paroxítonas.

5
LÍNGUA PORTUGUESA
APOSTILA ENEM – UEA

Assinale a alternativa que completa corretamente as


QUESTÃO 02
lacunas.
(FGV-SP) Assinale a alternativa em que as formas mal ou
mau estão utilizadas de acordo com a norma culta: a) ( ) de encontro ao - de encontro à
b) ( ) ao encontro do - de encontro a
a) Mau agradecidas, as juízas se postaram diante do
c) ( ) ao encontro do - de encontro à
procurador, a exigir recompensas.
d) ( ) ao encontro do - ao encontro da
b) Seu mal humor ultrapassa os limites do suportável. e) ( ) de encontro ao - ao encontro da
c) Mal chegou a dizer isso, e tomou um sopapo que o
lançou longe. QUESTÃO 05

Observe as ocorrências do porquê destacadas no texto.


d) As respostas estavam mau dispostas sobre a mesa, de
Agora assinale a alternativa que contenha as palavras que
forma que ninguém sabia a sequência correta.
completem corretamente os espaços nas proposições a
e) Então, mau ajeitada, desceu triste para o salão, sem seguir:
perceber que alguém a observava. I. O caminho _______ venho é mais longo.
II. Não há nenhum ________ que não tenha resposta.
QUESTÃO 03 III. As razões _________ falou não ficaram claras.
LÍNGUA PORTUGUESA

IV. Ninguém falou, não se sabe ___________.


Assinale a alternativa correta em relação ao bom uso de
onde e aonde: a) I. por que; II. por quê; III. porque; IV. porquê.

a) Onde você foi? b) I. por que; II. porquê; III. por que; IV. por quê.

b) Eu moro aonde tem aquela loja azul e branca. c) I. porque; II. por que; III. porque; IV. por que.

c) Onde você vai? d) I. porque; II. porquê; III. por que; IV. porque.

d) Aqueles garotos não sabem onde fica a nova loja.


e) Vivemos em uma sociedade aonde as relações estão
cada vez mais frágeis.
VERBO
QUESTÃO 01
QUESTÃO 04 Observando a correlação temporal entre a forma verbal
(UFSM - adaptada) Considere as ideias apresentadas destacada na frase e a forma verbal que você iria colocar
abaixo e o sentido das expressões idiomáticas ir de no espaço, complete as frases abaixo:
encontro a ou ir ao encontro de para responder à questão. A - teremos amigos quando nós _______ ricos (ficar)
“Assim como a poesia e a pintura oportunizam a que os B - teríamos amigos, se nós __________ ricos (ficar)
artistas falem de si mesmos, a web 2.0 dá a seus usuários C - tínhamos amigos quando nós ________ ricos (ser)
essa mesma oportunidade. Essa assertiva vai D - tivemos amigos quando nós _________ ricos (ser)
___________ que o autor declara em todos falamos de nós E - temos amigos enquanto __________ ricos (ser)
mesmos, grandes e pequenos.”
(A) ficamos – ficássemos – seremos – seremos – somos;
“A selfie é uma forma de falar de si, e falar de si, segundo
(B) ficamos – ficarmos – fomos – somos – fomos;
pesquisas recentes, atua beneficamente sobre o cérebro.
(C) fiquemos – ficássemos – éramos – somos – somos;
Essa assertiva vai ___________ tese de que, além das
(D) ficarmos – ficamos – somos – fumos – somos;
áreas do lazer, segurança, trabalho, compras, etc. (..), a
(E) ficarmos – ficássemos – éramos – fomos – somos.
área da cognição tem melhorias advindas das fotos de si
mesmos tiradas pelos usuários .”

6
LÍNGUA PORTUGUESA
APOSTILA ENEM - UEA

QUESTÃO 02 CONJUNÇÃO
“Se me esqueceres, só uma coisa, esquece-me bem
devagarinho.” O verso de Mário Quintana apresenta o É a palavra invariável que liga:

verbo “esquecer” flexionado respectivamente no: • duas palavras com o mesmo valor, numa oração.
• duas orações entre si.
(A) futuro do pretérito do indicativo e presente do
subjuntivo.
CONJUNÇÕES COORDENATIVAS:
(B) futuro do subjuntivo e imperativo afirmativo.
1) Aditivas: estabelecem uma relação de soma, de adição
(C) presente do subjuntivo e presente do indicativo.
(e, nem, mas também...);
(D) pretérito perfeito do indicativo e imperativo afirmativo
2) Adversativas: relação de oposição, de adversidade
(E) pretérito imperfeito do subjuntivo e presente do
(mas, porém, contudo, todavia, entretanto...);
indicativo
3) Alternativas: relação de alternância (ou, ou...ou,
ora...ora, quer...quer, já...já, seja...seja);
QUESTÃO 03
4) Explicativas: relação de confirmação ou de justificação
Ache a forma verbal que não está na 2.ª pessoa do (que, porque, pois (antes do verbo));
singular: 5) Conclusivas: relação de conclusão, de consequência

LÍNGUA PORTUGUESA
(A) Não sejas preguiçoso! (logo, portanto, pois (depois do verbo)).
(B) Não vás à reunião!
(C) Age com prudência e prepara tudo. CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS:
(D) Não te acanhes de pedir ajuda. 1) Integrantes: introduz oração subordinada substantiva
(C) Cumpra essas ordens! (que, se);
2) Causais: estabelecem relação de causa (porque, uma
QUESTÃO 04 vez que, visto que, já que...)
“Não me tragam estéticas !” – As formas da 2ª pessoa do 3) Comparativas: relação de comparação (como, assim
imperativo negativo e afirmativo de TRAZER são: como, bem como...)

(A) não traga, não tragai-traga – trazei; 4) Concessivas: relação de concessão (embora, ainda que,

(B) não tragas, não tragais – traze-trazei; mesmo que, apesar de...)

(C) não tragas, não tragais – traga-tragai; 5) Condicionais: relação de condição ( se, caso, desde que,

(D) não traze, não trazei – traga – tragais. contanto que...)

(E) não traga, não trazeis – traga – tragueis. 6) Conformativas: relação de conformidade, adequação
(conforme, como, segundo...)
QUESTÃO 05 7) Consecutivas: relação de conseqüência (tal que, tanto
que, tão que...)
Marque a alternativa com verbo conjugado no pretérito
8) Finais: relação de finalidade (a fim de que, para que...)
imperfeito indicativo:
9) Proporcionais: relação de proporcionalidade (à medida
a) Eu compraria a camisa da copa se o Brasil vencer a
que, à proporção que...)
próxima.
10) Temporais: relação de tempo (quando, enquanto, antes
b) Todos foram à praia
que, depois que, logo que...)
c) Espero que você compre o cartão do sorteio.
d) Os alunos do são muito queridos.
e) Os meninos estavam na sala brincando.

7
LÍNGUA PORTUGUESA
APOSTILA ENEM – UEA

QUESTÃO 01 QUESTÃO 04

No período: "Paulo gritou tanto, que ficou rouco", a “Tenta chorar, e os olhos sente enxutos”, o conectivo
conjunção "que" estabelece, entre a oração principal e a oracional indica:
oração adverbial, uma relação de:
(A) junção de ideias, logo é conjunção aditiva
a) comparação (B) disjunção de ideias, logo é conj. Alternativa
b) causa (C) contraste de ideias, logo é conj. Adversativa
c) consequência (D) oposição de ideias, logo é conj. Concessiva
d) concessão (E) sequência de ideias, logo é conj. Conclusiva.
e) conformidade

QUESTÃO 05
QUESTÃO 02 (EFOA-MG) " Fiquei chateado, Logo que vi certos colegas
Quanto mais vemos o que há de bom em nós, mais vemos mostrando com orgulho aquele crachá imbecil no
o que há de bom nos demais”. pescoço..."
Existe no período composto acima, uma clara relação de:
O período que apresenta uma Locução conjuntiva com a
a) conformidade mesma classificação da sublinhada na citação acima é:
LÍNGUA PORTUGUESA

b) causalidade
(A) "Assim que o sol fugia, começavam as toadas das
c) proporcionalidade
cantigas."
d) comparação
(B) "Caso o encontre, dê lhe o recado."
e) tempo
(C) "Dado que a polícia vinha, prenderemos o assassino."
(D) "Uma vez que cheguem os reforços, atacaremos a
QUESTÃO 03 praça."

(AFR-Vunesp) A alternativa que substitui, correta e (E) "Contar-lhe-ei o caso, desde que você guarde segredo."

respectivamente, as conjunções ou locuções grifadas nos


períodos abaixo é:

I. Visto que pretende deixar-nos, preparamos uma


festa de despedia.
II. Terá sucesso, contanto que tenha amigos influentes.
III. Casaram-se e viveram felizes, tudo como estava
escrito nas estrelas.
IV. Foi transferido, portanto não nos veremos com muita
frequência.

a) porque, mesmo que, segundo, ainda que


b) como, desde que, conforme, logo
c) quando, caso, segundo, tão logo
d) salvo se, a menos que, conforme, pois
e) pois, mesmo que, segundo, entretanto

8
LÍNGUA PORTUGUESA
APOSTILA ENEM - UEA

COESÃO E COERÊNCIA QUESTÃO 02

(Enem – 2011) – Cultivar um estilo de vida saudável é

QUESTÃO 01 extremamente importante para diminuir o risco de infarto,


mas também de problemas como morte súbita e derrame.
(Enem – 2013) – Gripado, penso entre espirros em como a
Significa que manter uma alimentação saudável e praticar
palavra gripe nos chegou após uma série de contágios
atividade física regularmente já reduz, por si só, as chances
entre línguas. Partiu da Itália em 1743 a epidemia de gripe
de desenvolver vários problemas. Além disso, é importante
que disseminou pela Europa, além do vírus propriamente
para o controle da pressão arterial, dos níveis de colesterol
dito, dois vocábulos virais: o italiano influenza e o francês
e de glicose no sangue. Também ajuda a diminuir o
grippe. O primeiro era um termo derivado do latim medieval
estresse e aumentar a capacidade física, fatores que,
influentia, que significava “influência dos astros sobre os
somados, reduzem as chances de infarto. Exercitar-se,
homens”. O segundo era apenas a forma nominal do verbo
nesses casos, com acompanhamento médico e
gripper, isto é, “agarrar”. Supõe-se que fizesse referência
moderação, é altamente recomendável.
ao modo violento como o vírus se apossa do organismo
ATALIA, M. Nossa vida. Época. 23 mar. 2009.
infectado.

RODRIGUES. S. Sobre palavras. Veja, São Paulo, 30 nov. 2011. As ideias veiculadas no texto se organizam estabelecendo
relações que atuam na construção do sentido. A esse

LÍNGUA PORTUGUESA
Para se entender o trecho como uma unidade de sentido, é respeito, identifica-se, no fragmento, que
preciso que o leitor reconheça a ligação entre seus
elementos. a) a expressão “Além disso” marca uma sequenciação de
ideias.
Nesse texto, a coesão é construída predominantemente
pela retomada de um termo por outro e pelo uso da elipse. b) o conectivo “mas também” inicia oração que exprime
O fragmento do texto em que há coesão por elipse do ideia de contraste.
sujeito é:

c) o termo “como”, em “como morte súbita e derrame”,


a) “[…] a palavra gripe nos chegou após uma série de introduz uma generalização.
contágios entre línguas.”

b) “Partiu da Itália em 1743 a epidemia de gripe […]”. d) o termo “Também” exprime uma justificativa.

c) “O primeiro era um termo derivado do latim medieval


e) o termo “fatores” retoma coesivamente “níveis de
influentia, que significava ‘influência dos astros sobre os
colesterol e de glicose no sangue”.
homens’.”

d) “O segundo era apenas a forma nominal do verbo gripper


[…]”.

e) “Supõe-se que fizesse referência ao modo violento como


o vírus se apossa do organismo infectado.”

9
LÍNGUA PORTUGUESA
APOSTILA ENEM – UEA

QUESTÃO 03 QUESTÃO 04

(Simulado INEP) – Aumento do efeito estufa ameaça (ENEM – 2010) – O Flamengo começou a partida no
plantas, diz estudo. ataque, enquanto o Botafogo procurava fazer uma forte
O aumento de dióxido de carbono na atmosfera, resultante marcação no meio campo e tentar lançamentos para Victor
do uso de combustíveis fósseis e das queimadas, pode ter Simões, isolado entre os zagueiros rubro-negros. Mesmo
consequências calamitosas para o clima mundial, mas com mais posse de bola, o time dirigido por Cuca tinha
também pode afetar diretamente o crescimento das grande dificuldade de chegar à área alvinegra por causa do
plantas. Cientistas da Universidade de Basel, na Suíça, bloqueio montado pelo Botafogo na frente da sua área.
mostraram que, embora o dióxido de carbono seja
No entanto, na primeira chance rubro-negra, saiu o gol.
essencial para o crescimento dos vegetais, quantidades
Após cruzamento da direita de Ibson, a zaga alvinegra
excessivas desse gás prejudicam a saúde das plantas e
rebateu a bola de cabeça para o meio da área. Kléberson
têm efeitos incalculáveis na agricultura de vários países.
apareceu na jogada e cabeceou por cima do goleiro Renan.
O Estado de São Paulo, 20 set. 1992, p.32. Ronaldo Angelim apareceu nas costas da defesa e
empurrou para o fundo da rede quase que em cima da
O texto acima possui elementos coesivos que promovem
linha: Flamengo 1 a 0.
sua manutenção temática. A partir dessa perspectiva, Disponível em: http://momentodofutebol.blogspot.com (adaptado).
LÍNGUA PORTUGUESA

conclui-se que
O texto, que narra uma parte do jogo final do Campeonato
a) a palavra “mas”, na linha 2, contradiz a afirmação inicial Carioca de futebol, realizado em 2009, contém vários
do texto: linhas 1 e 2. conectivos, sendo que

b) a palavra “embora”, na linha 4, introduz uma explicação a) após é conectivo de causa, já que apresenta o motivo de
que não encontra complemento no restante do texto. a zaga alvinegra ter rebatido a bola de cabeça.

c) as expressões: “consequências calamitosas”, na linha 2, b) enquanto tem um significado alternativo, porque conecta
e “efeitos incalculáveis”, na linha 6, reforçam a ideia que duas opções possíveis para serem aplicadas no jogo.
perpassa o texto sobre o perigo do efeito estufa.
c) no entanto tem significado de tempo, porque ordena os
d) o uso da palavra “cientistas”, na linha 3, é desnecessário fatos observados no jogo em ordem cronológica de
para dar credibilidade ao texto, uma vez que se fala em ocorrência.
“estudo” no título do texto.
d) mesmo traz ideia de concessão, já que “com mais posse
e) a palavra “gás”, na linha 5, refere-se a “combustíveis de bola”, ter dificuldade não é algo naturalmente esperado.
fósseis” e “queimadas”, nas linhas 1 e 2, reforçando a ideia
de catástrofe. e) por causa de indica consequência, porque as tentativas
de ataque do Flamengo motivaram o Botafogo a fazer um
bloqueio.

10
LÍNGUA PORTUGUESA
APOSTILA ENEM - UEA

QUESTÃO 05

(ENEM – 2010) – Os filhos de Anna eram bons, uma coisa


PERÍODO SIMPLES
verdadeira e sumarenta. Cresciam, tomavam banho, SUJEITO E PREDICADO – EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO
exigiam para si, malcriados, instantes cada vez mais
completos. A cozinha era enfim espaçosa, o fogão
QUESTÃO 01
enguiçado dava estouros. O calor era forte no apartamento
Numere de acordo com o caso, sublinhando, quando
que estavam aos poucos pagando. Mas o vento batendo
possível, o termo indicado:
nas cortinas que ela mesma cortara lembrava-lhe que se
quisesse podia parar e enxugar a testa, olhando o calmo
(1) sujeito simples
horizonte. Como um lavrador. Ela plantara as sementes
(2)sujeito composto
que tinha na mão, não outras, mas essas apenas.
(3) sujeito oculto (determinado)
LISPECTOR, C. Laços de família. Rio de Janeiro: Rocco, 1998.
(4) sujeito indeterminado
A autora emprega por duas vezes o conectivo mas no (5) oração sem sujeito
fragmento apresentado. Observando aspectos da
organização, estruturação e funcionalidade dos elementos ( ) Estude a lição, minha filha.
que articulam o texto, o conectivo mas ( ) Havia muitas notas baixas na prova.

LÍNGUA PORTUGUESA
( ) Nesta escola encontram se alunos inteligentes.
a) expressa o mesmo conteúdo nas duas situações em que
( ) Falaram muito de você no clube.
aparece no texto.
( ) Come se bem nos restaurantes paulistas.
b) quebra a fluidez do texto e prejudica a compreensão, se ( ) Come se, no Rio Grande do Sul, um bom churrasco.
usado no início da frase. ( ) Conversávamos animadamente eu e Paulo.
( ) Conversávamos todos os dias após as aulas.
c) ocupa posição fixa, sendo inadequado seu uso na
( ) Num galho de mangueira brincam dois passarinhos.
abertura da frase.
( ) Fazia muito calor em Brasília.
d) contém uma ideia de sequência temporal que direciona
a conclusão do leitor.
QUESTÃO 02
e) assume funções discursivas distintas nos dois contextos
Preencha os parênteses, sendo:
de uso.
(1) predicado verbal;
(2) predicado nominal;
(3) predicado verbo nominal.
( ) O mau aluno está sempre desatento.
( ) A criança adoentada está em minha casa.
( ) A canoa virou de repente.
( ) Os desordeiros viraram a mesa enfurecidos.
( ) A lagarta virou borboleta.
( ) Considerei apenas o estilo.
( ) Todos o consideravam capaz de tamanho
empreendimento.
( ) Andaram de carro por toda a Europa.
( ) Andavam preocupados com a notícia.

11
LÍNGUA PORTUGUESA
APOSTILA ENEM – UEA

QUESTÃO 04
QUESTÕES DE TERMOS INTEGRANTES E
(MACK) Entre as alternativas abaixo, aponte a única em
ACESSÓRIOS
que um dos termos corresponde à análise dada: "Pareciam

QUESTÃO 01 infinitas as combinações de cores no azul do céu."

(UF-GO) "O corpo, a alma do carpinteiro não podem ser a) Pareciam é um verbo intransitivo
mais brutos do que a madeira." A função sintática dos b) Infinitas é objeto direto
termos sublinhados é, pela ordem: c) Cores é o núcleo do sujeito
a) objeto direto - predicativo do sujeito d) Do céu é o complemento nominal
b) sujeito - sujeito
QUESTÃO 05
c) predicativo do sujeito - sujeito
d) objeto direto – predicativo do sujeito (PUC) Em: "Os sururus em família têm por testemunha a
e) predicativo do sujeito – predicativo do sujeito Gioconda", as expressões sublinhadas são:

a) complemento nominal - objeto direto


QUESTÃO 02 b) predicativo do objeto - objeto direto

(FGV) Aponte a correta análise do termo destacado: "Ao c) objeto indireto - complemento nominal
LÍNGUA PORTUGUESA

fundo, as pedrinhas claras pareciam tesouros d) objeto indireto – objeto indireto

abandonados." e) complemento nominal – objeto direto

a) predicativo do sujeito
b) adjunto adnominal
c) objeto direto
REGÊNCIA VERBAL
d) complemento nominal
e) predicativo do objeto QUESTÃO 01

Considere as frases abaixo:

QUESTÃO 03 I - Manuel aspira............................................ cargo de


gerente na empresa.
(MACK) Nas frases abaixo, o pronome oblíquo está
corretamente classificado, exceto em: II - Quem quiser assistir
a) "Fugia-lhe é certo, metia o papel no bolso ..." (objeto filme, deve permanecer em silêncio.
indireto) III - Certamente, essa decisão implicará
dissolução do grupo.
b) "... ou pedir-me à noite a bênção do costume" (objeto
indireto) IV - Ao chegar ........................................... casa,
verificarei se os documentos estão em ordem alfabética.
c) "Todas essas ações eram repulsivas: eu tolerava-as ..." Em relação à regência verbal, a sequência que
(objeto direto) preenche corretamente as lacunas é:
a) o - ao - na - em
d) "... que vivia mais perto de mim que ninguém" (objeto
b) o-o-a-a
indireto)
c) ao - o - na - em

e) "... eu jurava matá-los a ambos ..." (objeto direto) d) ao - ao - a - a


e) ao - ao - na – em

12
LÍNGUA PORTUGUESA
APOSTILA ENEM - UEA

QUESTÃO 06
QUESTÃO 02 De acordo com a norma-padrão, a frase que contém desvio
Indique a opção em que a regência do verbo “responder” em termos de regência é:
está usada INCORRETAMENTE:
a) Assistiram ao jogo milhares de pessoas.
a) Respondeu com mau humor à mãe.
b) O funcionário visou o passaporte do professor.
b) O injustiçado responde às calúnias.
c) A aeromoça procedeu à chamada dos passageiros.
c) Os soldados responderam às balas.
d) O patrão deixou de pagar o empregado na sexta-
d) Ninguém responde o juiz daquele jeito.
feira.
e) Respondi o que podia e o que não devia.
e) O estudante de Direito aspirava à carreira
diplomática.
QUESTÃO 03
QUESTÃO 07
Tendo em vista a regência verbal, a opção
que completa corretamente a frase acima Em qual das sentenças abaixo, a regência verbal está em
é:A situação se DESACORDO com a norma-padrão?
deparou o surpreendeu. a) Esqueci-me dos livros hoje.
b) Sempre devemos aspirar a coisas boas.
a) com que

LÍNGUA PORTUGUESA
c) Sinto que o livro não agradou aos alunos.
b) de que
d) Ele lembrou os filhos dos anos de tristeza.
c) para que
e) Fomos no cinema ontem assistir o filme.
d) sobre a qual
e) a que
QUESTÃO 08

Há ERRO quanto à regência em:


QUESTÃO 04
a) Uma junta médica assistiu o paciente.
Quanto à regência verbal, a frase construída conforme a
b) Aqueles boatos não procediam.
norma culta é:
c) Quero a meus colegas.
a) Todos se adaptaram aos novos regulamentos.
d) Chegamos no consultório cedo.
b) João aspirava o cargo de gerente.
e) Ele visou o alvo.
c) José esqueceu do compromisso assumido.
d) Ele se esforçou de terminar o relatório a tempo.
QUESTÃO 09
e) A secretária socorreu aos estagiários.
Está correta a regência verbal na seguinte alternativa:
a) Professores, às vezes, não simpatizam com alunos que
QUESTÃO 05
convivem no dia a dia.
Assinale a opção que está correta quanto à regência verbal. b) O salgado que vocês gostam será servido antes do
a) Os jovens anseiam por novidades tecnológicas. jantar.
b) Chegaram rapidamente no cinema. c) Os alunos, muito críticos, preferem mestres dos
c) Esqueci-me o nome do filme vencedor do festival. prazeres a mestres de conteúdos isolados.
d) Ela namorava com o jovem no computador. d) Os alunos não se esquecem os professores que lhes
e) Este é o filme que lhe falei. despertaram o senso crítico.
e) As matérias que os alunos se referem não os
acrescenta conhecimento.

13
LÍNGUA PORTUGUESA
APOSTILA ENEM – UEA

QUESTÃO 10 QUESTÃO 03

Houve ERRO quanto à regência em: (Cescem) Sentou-se ___ máquina e pôs-se ___ reescrever
a) O poder público deve visar às necessidades das uma ___ uma as páginas do relatório.
escolas.
a) à - à - a
b) Os professores simpatizam com os alunos.
b) a - à - à
c) Todos preferem mais trabalhar do que estudar.
c) à - à - à
d) O aluno avisou o policial sobre o massacre na
d) à - a - a
escola.
e) O rapaz namora uma garota muito inteligente.

QUESTÃO 04

CRASE
(Cesgranrio) Assinale a frase em que à ou às está mal
empregado.

a) Amores à vista.
b) Referi-me às sem-razões do amor.
c) Desobedeci às limitações sentimentais.
LÍNGUA PORTUGUESA

QUESTÃO 01
d) Estava meu coração à mercê das paixões.
(Banco do Brasil) Opção que preenche corretamente as
e) Submeteram o amor à provações difíceis.
lacunas: O gerente dirigiu-se ___ sua sala e pôs-se ___
falar ___ todas as pessoas convocadas.

a) à - à - à QUESTÃO 05
b) a - à - à (FEI) Assinalar a alternativa que preenche corretamente as
c) à - a - a lacunas das seguintes orações:
d) a - a - à
e) à - a - à I. Precisa falar ___ cerca de três mil operários.
II. Daqui ___ alguns anos tudo estará mudado.
III. ___ dias está desaparecido.
IV. Vindos de locais distantes, todos chegaram ___ tempo
QUESTÃO 02
___ reunião.
(Banespa) Assinale a alternativa que preenche
corretamente as lacunas do texto ao lado: "Recorreu ___ a) a - a - há - a - à
irmã e ___ ela se apegou como ___ uma tábua de b) à - a - a - há - a
salvação." c) a - à - a - a - há
d) há - a - à - a - a
a) à - à - a e) a - há - a - à – a.
b) à - a - à
c) a - a - a
d) à - à - à
e) à - a - a

14
LÍNGUA PORTUGUESA
APOSTILA ENEM - UEA

QUESTÃO 06 QUESTÃO 09

(FGV) Assinale a alternativa em que está correto o uso do (FESP) Refiro-me ___ atitudes de adultos que, na verdade,
acento indicativo de crase: levam as moças ___ rebeldia insensata e ___ uma fuga
insensata.
a) O autor se comparou à alguém que tem boa memória.
b) Ele se referiu às pessoas de boa memória. a) às - à - à
c) As pessoas aludem à uma causa específica. b) as - à - à
d) Ele passou a ser entendido à partir de suas reflexões c) às - à - a
sobre a memória. d) à - a - a
e) Os livros foram entregues à ele. e) à - a - à

QUESTÃO 07 QUESTÃO 10

(Escrivão.Pol./SP) A alternativa em que o sinal de crase (IBGE) Assinale a opção incorreta com relação ao emprego
não procede é: do acento indicativo de crase:

a) À exceção da Bandeirantes, as outras emissoras de

LÍNGUA PORTUGUESA
a) O pesquisador deu maior atenção à cidade menos
televisão detêm a ampla liderança com percentuais
privilegiada.
fabulosos.
b) Este resultado estatístico poderia pertencer à qualquer
b) Está presente a cineasta das cidades brasileiras à quem
população carente.
a porcentagem de 7% surpreendeu.
c) Mesmo atrasado, o recenseador compareceu à
c) Os dados da pesquisa referem-se às cenas, certamente
entrevista.
sem paralelo, em qualquer outro lugar no mundo.
d) A verba aprovada destina-se somente àquela cidade
d) Cresce, às escondidas, o número de cidades recebendo
sertaneja.
imagens de televisão, ameaçadoras dos valores ético-
e) Veranópolis soube unir a atividade à prosperidade.
culturais.

CONCORDÂNCIA NOMINAL
QUESTÃO 08

(FASP) Assinale a alternativa com erro de crase: QUESTÃO 01

Qual a opção correta para completar?


a) nenhuma das alternativas está errada.
"........ muitos anos que compramos um compêndio e uma
b) Você já esteve em Roma? Eu irei à Roma logo.
gramática para estudar a língua e a
c) Fui à Lisboa de meus avós, pois gosto da Lisboa de
literatura "
meus avós.
d) Já não agrada ir a Brasília. A gasolina… a) Faz, volumoso, luso-brasileiras;
e) Refiro-me à Roma antiga, na qual viveu César. b) Deve fazer, volumosos, portuguesa;
c) Fazem, volumosos, portuguesas;
d) Devem fazer, volumosa, portuguesa;
e) Faz, volumosas, luso-brasileira.

15
LÍNGUA PORTUGUESA
APOSTILA ENEM – UEA

QUESTÃO 02 QUESTÃO 05

Assinale a alternativa correta: Aponte a alternativa incorreta:


a) O povo brasileiro anseia por uma constituição digna.
a) Seguem anexo as notas promissórias.
b) Era necessário a permanência do médico no hospital.
b) Escolhemos má hora e lugar para a festa.
c) Aconteceu, durante a discussão do processo, graves
c) A justiça declarou culpados o réu e a ré.
distúrbios entre os parlamentares.
d) A moça usava uma blusa verde-clara.
d) Sua discrição era digna de elogios, pois todos estavam
e) Estou quite com meus compromissos.
ao par das dificuldades de se manter secreta a negociação.
e) Não mais se lê bons autores naquela escola.
QUESTÃO 06

Qual a opção correta para completar?


QUESTÃO 03
“Nós .................... socorremos o rapaz e a moça
Qual a opção correta para completar?
.............................. .
“Os seus projetos são os ................... elaborados, por isso
garantem verbas para sua execução e evitam .. a) mesmos, bastante machucados;
entendidos.” b) mesmo, bastantes machucados;
LÍNGUA PORTUGUESA

c) mesmos, bastantes machucados;


a) melhor, suficientes, mau;
d) mesmo, bastante machucada;
b) mais bem, suficientes, mal;
e) mesmos, bastantes machucada.
c) mais bem, suficiente, mal;
d) melhor, suficientes, mau;
e) melhor, suficiente, mau. QUESTÃO 07

Aponte a alternativa incorreta:

QUESTÃO 04 a) Ela mesmo fez o discurso de posse.

A palavra destacada é invariável em: b) Seguem anexas as fotografias do acidente.


c) O exercício encontra-se nas páginas um e dois.
a) Elas partiram sós, deixando-me para trás aborrecida e
d) Nós próprios assumimos a responsabilidade.
bastante magoada.
e) Os meninos ficaram alerta.
b) Chegaram sós, com o mesmo ar exuberante de sempre.
c) Sós, aquelas moças desapareceram, cheias de
preocupações. QUESTÃO 08

d) Aqueles jovens rebeldes provocaram sós essa Qual a opção correta para completar?
movimentação. “Ainda ...... furiosa, mas com ......... violência, proferia
e) Depois de tão pesadas ofensas, preferiu ficar a sós para injúrias para escandalizar os mais arrojados.”
repensar sua agressiva atitude. companhia.
a) meia, menas, bastantes;
b) meia, menos, bastante;
c) meio, menos, bastante;
d) meio, menos, bastantes;
e) meio, menas, bastantes.

16
LÍNGUA PORTUGUESA
APOSTILA ENEM - UEA

QUESTÃO 09 QUESTÃO 03

Qual a opção correta para completar? (NCE) Coloque C ou I nos parênteses, conforme a
concordância nominal esteja correta ou incorreta.
“Elas ................ providenciaram os atestados, que
enviaram às procurações, como instrumentos
( ) Barcaça e veleiro novos.
.................. para os fins colimados.”
( ) Barcaças e veleiro novos.
a) mesmas, anexos, bastantes; ( ) Veleiro e barcaça novo.
b) mesmo, anexo, bastante;
c) mesmas, anexo, bastante; Marque a seqüência correta.
d) mesmo, anexos, bastante;
a) C – C – C.
e) mesmas, anexos, bastante.
b) C – C – I.
c) C – I – I.
QUESTÃO 10 d) I – C – C.
Aponte a alternativa incorreta: e) I – I – C.
a) Existem meios para tudo.
b) O relógio bateu meio-dia e meia.

LÍNGUA PORTUGUESA
c) Empurrei a porta que estava meio fechada.
QUESTÃO 04
d) Bebia sozinho meia garrafa de vinho.
(UFF) Assinale a opção em que a norma culta da língua
e) Ela ficou meia envergonhada pela reprovação.
admite só uma concordância verbal:
a) A maioria das pessoas, aqui, não sabe do que está

CONCORDÂNCIA VERBAL
falando.
b) Um e outro protestaram contra a derrubada de
eucaliptos.
QUESTÃO 01 c) Defendiam o meio ambiente a comunidade e o vigário.
(Unirio) Assinale o item em que se observa incorreção no d) Não faz falta nenhuma o eucalipto e os cupins.
emprego do verbo: e) Iam dar seis horas no relógio da praça.
a) Existiam em redor cavaleiros palradores.
b) Devia haver sol e mormaço.
c) Haviam muitas aves e plantas.
QUESTÃO 05
d) Faz alguns momentos que eu descansara.
(Unirio) Em que item há um erro de concordância verbal:
e) Fazia cinco horas que eu estava viajando.
a) Esta pessoa foi uma das que mais discutiu o caso.
b) Eu com o meu amigo Paulo entramos na sociedade.
QUESTÃO 02
c) Fazem dois meses que o visitei.
(NCE) Assinale a opção em que a concordância verbal está
d) Fui eu quem apresentei esta solução.
correta.
e) Não podem existir muitos candidatos a esse ponto.
a) Constatara que não havia dois navios iguais.
b) Era bastante impecáveis alguns barcos.
c) Estava faltando apenas duas lanchas.
d) Vão fazer muitos anos que deixou a agência.
e) Só lhe interessava cargueiros de grande porte.

17
LÍNGUA PORTUGUESA
APOSTILA ENEM – UEA

QUESTÃO 06 QUESTÃO 09

(NCE) Quanto à concordância verbal, está incorreta de (PUC) Levando se em conta a NORMA CULTA da língua,
acordo com o padrão escrito da língua a frase: assinale a opção na qual uma das frases apresenta uma
a) Havia ainda duas pessoas para serem atendidas; concordância verbal INACEITÁVEL.
b) Decorreram seis meses desde a contratação do último
funcionário; a) Já é uma hora da tarde. - Já são duas horas da tarde.
c) Já soou meio dia no relógio da torre;
b) Deve haver alguma solução para o caso. - Deve haver
d) Seguiu no mesmo malote as duas correspondências
várias soluções para o caso.
extraviadas;
e) Cabem à pessoa interessada as novidades publicadas c) Falta um dia para o início das aulas. - Faltam dez dias
sobre o concurso. para o início das aulas.

d) A maioria dos alunos não reclamou do calor. - A maioria


dos alunos não reclamaram do calor.
QUESTÃO 07
e) Apareceu ao longe um vulto assustador. - Apareceu ao
(UFF) Assinale a opção que preenche corretamente as
longe vultos assustadores.
LÍNGUA PORTUGUESA

lacunas da frase a seguir:

“Sempre _____________ pessoas que se _____________


a _____________ o domínio do cangaço.” QUESTÃO 10

(UFG) Assinale a única frase que se preenche


a) houve / disporam / refreiar. corretamente apenas com a primeira forma verbal entre
b) houve / dispuseram / refrear. parênteses.
c) houveram / disporam / refrearem.
d) houveram / dispureram / refreiaram. a) Muitos de nós __________ pela alfabetização dos
e) haviam / dispunham / refrear. povos. (lutam lutamos)

b) A maioria dos indivíduos __________ com uma vida


digna. (sonha sonham)
QUESTÃO 08

(CESGRANRIO) Assinale a concordância verbal ERRADA:


c) __________ se, antigamente a leis extremamente
a) Já é uma hora da tarde, e ele ainda não chegou.
severas. (Obedecia Obedeciam)
b) Fazia três anos que ele viajara para Belém.
c) Na reunião só havia cinco representantes do Sindicato.
d) __________ da ignorância o subdesenvolvimento e a
d) Deve existir pelo menos mais de três documentos
miséria. (Nasce Nascem)
guardados.
e) Qual dos três cientistas ganhará o prêmio este ano?
e) __________ se lado a lado a miséria e a doença.
(Encontra Encontram)

18
LÍNGUA PORTUGUESA
APOSTILA ENEM - UEA

PONTUAÇÃO
QUESTÃO 03

Assinale o exemplo em que há emprego incorreto da


vírgula:

a) como está chovendo, transferi o passeio;


QUESTÃO 01 b) não sabia, por que todos lhe viravam o rosto;
c) ele, caso queira, poderá vir hoje;
Assinale a opção em que a supressão das vírgulas alteraria
d) não sabia, por que não estudou;
o sentido do anunciado:
e) o livro, comprei-o por conselho do professor.
a) os países menos desenvolvidos vêm buscando,
ultimamente, soluções para seus problemas no acervo
QUESTÃO 04
cultural dos mais avançados;
Assinale o trecho sem erro de pontuação:
b) alguns pesquisadores, que se encontram
a) vimos pela presente solicitar de V.Sas., que nos informe
comprometidos com as culturas dos países avançados,
a situação econômica da firma em questão;
acabam se tornando menos criativos;
b) cientificamo-lo de que na marcha do processo de
c) torna-se, portanto, imperativa uma revisão modelo
restituição de suas contribuições, verificou-se a ausência

LÍNGUA PORTUGUESA
presente do processo de desenvolvimento tecnológico;
da declaração de beneficiários;
d) a atividade científica, nos países desenvolvidos, é tão
c) o Instituto de Previdência do Estado, vem solicitar de
natural quanto qualquer outra atividade econômica;
V.Sa. o preenchimento da declaração;
e) por duas razões diferentes podem surgir, da interação
d) encaminhamos a V.Sa., para o devido preenchimento, o
de uma comunidade com outra, mecanismos de
formulário em anexo;
dependência.
e) estamos remetendo em anexo, o formulário.

QUESTÃO 02

Assinale a opção em que está corretamente indicada a


QUESTÃO 05
ordem dos sinais de pontuação que devem preencher as
lacunas da frase abaixo: Assinale as frases em que as vírgulas estão incorretas:
a) ora ríamos, ora chorávamos;
“Quando se trata de trabalho científico ___ duas coisas
b) amigos sinceros, já não os tinha;
devem ser consideradas ____ uma é a contribuição teórica
c) a parede da casa, era branquinha branquinha;
que o trabalho oferece ___ a outra é o valor prático que
d) Paulo, diga-me o que sabe a respeito do caso;
possa ter.
e) João, o advogado, comprou, ontem, uma casa.

a) dois pontos, ponto e vírgula, ponto e vírgula


b) dois pontos, vírgula, ponto e vírgula;
c) vírgula, dois pontos, ponto e vírgula;
d) pontos vírgula, dois pontos, ponto e vírgula;
e) ponto e vírgula, vírgula, vírgula.

19
LÍNGUA PORTUGUESA
APOSTILA ENEM – UEA

QUESTÃO 06 QUESTÃO 08

Observe: A frase: “O assunto desta reunião - voltou a afirmar o


presidente - é sigiloso”.
1) depois de muito pedir ( ) obteve o que desejava;
Qual das alternativas apresenta as possibilidades corretas
2) se fosse em outras circunstâncias ( ) teria dado tudo
dentre as numeradas de I a V?
certo;
3) exigiam-me o que eu nunca tivera ( ) uma boa educação; I - O assunto desta reunião (voltou a afirmar o presidente
4) fez primeiramente seus deveres ( ) depois foi brincar; ...) é sigiloso.
II - O assunto desta reunião (voltou a afirmar o presidente)
Assinale a alternativa que preencha mais adequadamente é sigiloso.
os parênteses: III - O assunto desta reunião, voltou a afirmar o presidente,
é sigiloso.
a) (;) (,) (:) (;);
b) (,) (;) (:) (;); V - O assunto desta reunião: voltou a afirmar o presidente:
c) (,) (,) (:) (;); é sigiloso.
d) (?) (,) (,) (:);
e) (,) (;) (.) (;). a) I, II, III, IV, V;
LÍNGUA PORTUGUESA

b) II, IV;
c) I, III, V;
d) I, IV, V;
QUESTÃO 07
e) II, IV, V.
Assinale o item em que as vírgulas estão empregadas
corretamente:
QUESTÃO 09
I - Foi ao fundo da farmácia, abriu um vidro, fez um pequeno
9.Em seguida vai um pequeno trecho de Machado de Assis,
embrulho e entregou ao homem.
pontuado de diversos modos. Só uma vez a pontuação
estará de acordo com as normas gramaticais. Assinale-a:
II - A sua fisionomia estava serena, o seu aspecto tranqüilo.
a) homem gordo, não faz revolução. O abdômen, é
III - E o farmacêutico, sentindo-se aliviado do seu gesto, naturalmente amigo da ordem. O estômago pode destruir,
sentira-se feliz diante de suas lembranças. um império: mas há de ser antes do jantar;
b) homem gordo não faz revolução. O abdômen é
IV - Quando, vi que não servia, dei às formigas, e nenhuma naturalmente amigo da ordem; o estômago pode destruir
morreu. um império: mas há de ser antes do jantar;
c) homem gordo não faz revolução, o abdômen é,
a) I - IV; naturalmente, amigo da ordem. O estômago, pode destruir
b) II - III; um império: mas há de ser antes do jantar;
c) II - IV; d) homem gordo não faz revolução: o abdômen e
d) I - II; naturalmente, amigo da ordem. O estômago pode destruir
e) I - III. um império: mas há de ser antes do jantar;
e) homem gordo não faz revolução: o abdômen é
naturalmente amigo da ordem. O estômago pode destruir
um império mas há de ser, antes do jantar.

20
LÍNGUA PORTUGUESA
APOSTILA ENEM - UEA

QUESTÃO 10
VERBO
Assinale a opção em que está corretamente indicada a
ordem dos sinais de pontuação que devem preencher as 1. D
lacunas da frase abaixo: 2. C
3. E
“Como amanhã será o nosso grande dia ___ duas coisas
4. B
serão importantes ___ uma é a tranqüilidade ___ a outra é
5. C
a observação minuciosa do que esta sendo solicitado”.

a) dois pontos, ponto e vírgula, ponto e vírgula;


b) vírgula, vírgula,vírgula; CONJUNÇÃO
c) vírgula, dois pontos, ponto e vírgula; 1. C
d) dois pontos, vírgula, ponto e vírgula; 2. C
e) ponto e vírgula, dois pontos, vírgula. 3. B
4. C
5. A

LÍNGUA PORTUGUESA
COESÃO E COERÊNCIA
1. E
GABARITO 2. A
3. C
4. D
ACENTUAÇÃO GRÁFICA
5. E
1. A
2. B
3. E
4. D SUJEITO E PREDICADO
discursiva
5. C

QUESTÕES DE TERMOS INTEGRANTES E


DIFICULDADES DA LÍNGUA ACESSÓRIOS
1. C 1. C
2. C 2. E
3. D 3. D
4. D 4. D
5. B 5. B

21
LÍNGUA PORTUGUESA
APOSTILA ENEM – UEA

REGÊNCIA VERBAL CONCORDÂNCIA VERBAL


1. E 1. C
2. D 2. A
3. A 3. B
4. A 4. E
5. A 5. C
6. D 6. D
7. E 7. B
8. D 8. D
9. C 9. E
10. C 10. C

CRASE PONTUAÇÃO
1. C 1. B
LÍNGUA PORTUGUESA

2. E 2. C
3. D 3. D
4. E 4. D
5. A 5. C
6. B 6. C
7. B 7. E
8. B 8. B
9. C 9. B
10. B 10. C

CONCORDÂNCIA NOMINAL
1. B
2. A
“Pessoas de sucesso fazem o
3. B que pessoas mal sucedidas não
4. E querem fazer. Não queira que a
vida seja mais fácil. Deseje que
5. A você seja ainda melhor”
6. A
Jim Rohn
7. A
8. D
9. A
10. E

22
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

LINGUAGENS
LINGUAGENS

DIREITOS DE EDIÇÃO RESERVADOS


23
CUCA CURSOS & CONCURSOS
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

TIPOLOGIA TEXTUAL

As tipologias textuais, também chamadas de tipos textuais ou tipos de texto, são as diferentes formas que um texto pode
apresentar, visando responder a diferentes intenções comunicativas. Os aspectos constitutivos de um texto divergem
mediante a finalidade do texto: contar, descrever, argumentar, informar,…
LINGUAGENS

Diferentes tipos de texto apresentam diferentes características: estrutura, construções frásicas, linguagem, vocabulário,
tempos verbais, relações lógicas, modo de interação com o leitor,…
Podemos distinguir os seguintes tipos textuais:

• Texto narrativo;
• Texto descritivo;
• Texto dissertativo (expositivo e argumentativo);
• Texto explicativo (injuntivo e prescritivo).

É de salientar que um único texto pode apresentar passagens de várias tipologias textuais.

Texto narrativo
A principal finalidade de um texto narrativo é contar uma história através de uma sequência de ações reais ou imaginárias.
A narração da história é construída à volta de elementos narrativos, como o espaço, tempo, personagem, enredo e narrador.
Exemplos de texto narrativo:
• romances:
• contos;
• fábulas;
• depoimentos;
• relatos.

24
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA
Exemplos de texto dissertativo-argumentativo:
TEXTO DESCRITIVO • artigos de opinião;
• abaixo-assinados;
A principal finalidade de um texto descritivo é
• manifestos;
apresentar a descrição pormenorizada de algo ou alguém,
• sermões.
levando o leitor a criar uma imagem mental do objeto ou ser
descrito. A descrição pode ser mais objetiva ou mais
Texto explicativo (injuntivo e prescritivo)
subjetiva, focando apenas aspectos mais importantes ou
A principal finalidade de um texto explicativo é instruir o
também detalhes específicos.
leitor acerca de um procedimento. Fornece uma informação
que condiciona a conduta do leitor, incitando-o a agir. Os
Os textos descritivos não são, habitualmente, textos
textos explicativos podem ser injuntivos ou prescritivos. Os
autônomos. O que acontece mais frequentemente é a
textos explicativos injuntivos possibilitam alguma liberdade
existência de passagens descritivas inseridas em textos
de atuação ao leitor, enquanto os textos explicativos
narrativos, havendo uma pausa na narração para a
prescritivos exigem que o leitor proceda de uma
descrição de um objeto, pessoa ou lugar.
determinada forma.

Exemplos de texto descritivo:


Exemplos de texto explicativo injuntivo:
• folhetos turísticos;
• receitas culinárias;
• cardápios de restaurantes;

LINGUAGENS
• manuais de instruções;
• classificados.
• bula de remédio;

Texto dissertativo (expositivo e argumentativo)


Exemplos de texto explicativo prescritivo:
A principal finalidade de um texto dissertativo é informar e
• leis;
esclarecer o leitor através da exposição rigorosa e clara de
• cláusulas contratuais;
um determinado assunto ou tema.
Os textos dissertativos podem ser expositivos ou • edital de concursos públicos.

argumentativos. Um texto dissertativo-expositivo visa


apenas expor um ponto de vista, não havendo a
necessidade de convencer o leitor. Já o texto dissertativo- Tipos textuais e gêneros textuais

argumentativo visa persuadir e convencer o leitor a Tipos textuais e gêneros textuais são duas categorias

concordar com a tese defendida. diferentes de classificação textual.


Os tipos textuais são modelos abrangentes e fixos que

Exemplos de texto dissertativo-expositivo: definem e distinguem a estrutura e os aspectos linguísticos


de uma narração, descrição, dissertação e explicação.
• enciclopédias;
Os gêneros textuais concretizam esses aspectos gerais em
• resumos escolares;
situações cotidianas de comunicação. São textos flexíveis
• jornais;
e adaptáveis que apresentam umas intenção comunicativa
• verbetes de dicionário;
bem definida e uma função social específica, adequando-
se ao uso que se faz deles.

25
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

Exemplos de gêneros textuais Leia as afirmativas a seguir, feitas sobre o texto:


• romance;
• conto; I. Apresenta-se, dentro da tipologia textual, como uma
injunção.
• crônica;
• notícia;
II. Caracteriza-se, pela rememoração de episódios, como
• carta;
uma narração.
• receita;
• manual de instruções; III. O último período apresenta traços lúdicos.
• regulamento;
• relato de viagem; IV. Apresenta-se como uma dissertação de cunho
• verbete de dicionário; argumentativo.
• artigo de opinião.
V. O tipo de discurso que se observa é o indireto livre.
Fonte: https://www.normaculta.com.br

Assinale a alternativa correta:

a) Somente as afirmativas II e III estão corretas


b) Somente as afirmativas II e V estão corretas
LINGUAGENS

c) Somente as afirmativas III e V estão corretas


d) Somente as afirmativas I, III e IV estão corretas
e) Somente as afirmativas I, IV e V estão corretas

ACUENDA AS QUESTÕES DA PROVA

QUESTÃO 08
(PSE/UFAM 2014) - Leia o texto a seguir, para responder
à questão 01, que a ele se refere:

No domingo, depois desse sábado inaugural, acordei numa


alegria e num bem-estar como talvez nunca mais tenha
sentido na vida. Lembrei detalhe por detalhe minha
aventura iniciática com o Paulo e o Cavalcanti. Abençoei
aqueles minutos. Nenhum remorso. Eu tinha entrado pela
janela e d. Diva nem dera por minha ausência. Dor de
cabeça? Gosto de cabo de guarda-chuva? Enjoo?
Ressaca? Nem por sombras naquele compasso e naquela
eurritmia de meus dezoito que os anos não trazem mais

(In: NAVA, Pedro. Beira-Mar, p. 99). 01.

26
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

QUESTÃO 02 QUESTÃO 03
(PSMV/UFAM 2014- Adaptado) (PSMV/UFAM 2014 - Adaptado)
Leia o texto abaixo, extraído do livro Amazônia – Cultura e Leia a crônica abaixo reproduzida, intitulada “Persona”,
Sociedade, de Djalma Batista (p. 99-100), antes de cuja autora é Lygia Fagundes Telles (In: A Disciplina do
responder à questão 02, que a ele se referem: Amor: memória e ficção. São Paulo: Companhia das
Letras, 2010, p. 128). Depois, responda à questão 3,
A interação homem-meio é de longa data conhecida e
elaborada a partir dela.
discutida. É verdade que o homem influi sobre o meio,
domina-o, dirige-o: isto porém quando quer ou quando
Passei o pente no cabelo, abotoei o colete, enfiei o anel no
pode... Também é verdade que na Amazônia o homem tem
dedo e me olhei no espelho: a imagem (persona)
influído negativamente sobre o meio, e nem sonhou de
correspondia exatamente ao juízo que eu (e os outros)
dominá-lo, quanto mais de dirigi-lo.
faziam de mim. Fechei a mala. Tomei o trem. Na recepção
Um dos fatos de maior relevância na evolução social da do hotel, apresentei meus documentos, preenchi a ficha,
planície é o do povoamento. No princípio os habitantes gratifiquei o moço que me conduziu ao apartamento,
eram indígenas: veio o conquistador com suas mazelas, descerrei as cortinas para a bela vista e liguei o rádio de
sua ambição, suas doenças, sua violência, e populações cabeceira que tocava a Serenata de Schubert. Quando
inteiras ou foram dizimadas, ou abastardadas, entrando anoiteceu, rasguei meus documentos em mil pedacinhos,
umas em processo de precário aculturamento, enquanto joguei tudo no vaso sanitário e puxei a descarga, tirei o
outras foram pouco a pouco desaparecendo. Nessas áreas

LINGUAGENS
colete, guardei-o dentro da mala e despachei a mala para
indígenas, exceção feita a Santarém e Marajó, onde se o seu país de origem, desfiz as pegadas da estação até o
recolhem amostras de uma cerâmica realmente artística, hotel, tranquei a porta do quarto, joguei a chave no rio e saí
havia uma primitividade espantosa: enquanto a oeste pela janela.
viveram e progrediram os Incas, na planície não houve
condições ecológicas para a formação de uma civilização, Ainda sobre o texto de Lygia Fagundes, é correto afirmar
no verdadeiro sentido da palavra. que ele apresenta características:

E nos trezentos e tantos anos de colonização por brancos


a) de descrição
e mestiços, ainda não se criou uma população
b) de narração
numericamente suficiente para encher o proclamado vazio
c) de reportagem
demográfico, merecendo destaque a atitude do governo
d) epistolares
luso, de fomentar o povoamento, para garantir a posse e a
e) humorísticas
exploração da Amazônia.

Sobre o texto de Djalma Batista, é correto afirmar que ele


apresenta características de:

a) descrição
b) reportagem
c) narração
d) dissertação
e) publicidade

27
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

QUESTÃO 04 QUESTÃO 05
(PSMV/UFAM 2014 - Adaptado) Assinale a alternativa que (PSMV/UFAM 2013 - Adaptado) Leia agora o texto abaixo,
apresenta o discurso indireto livre: parte integrante do capítulo “A Culinária amazônica”, do
livro História da Amazônia, de Márcio Souza (p. 361-362),
a) Fabiano ia satisfeito. Sim senhor, arrumara-se. Chegara para responder à questão 05, que a ele se reporta:
naquele estado, com a família morrendo de fome, comendo
A cozinha amazônica é a mais original vertente da Culinária
raízes. Caíra no fim do pátio, debaixo de um juazeiro,
Americana, é a contribuição de raiz, com a sua morfologia
depois tomara conta da casa deserta. (Vidas secas, de
pré-colombiana e o seu sabor pescado nas profundezas
Graciliano Ramos)
das águas tépidas dos grandes rios, seus condimentos
garimpados nas sendas perdidas da grande floresta. É uma
b) Passei o dia na praça. Ele não apareceu. Levei os
cozinha que evoca paladares ancestrais, quando o mundo
retratos comigo. Olhei-os, atentamente. São seis. O último
era jovem e os povos do grande vale construíam suas
parece um cadáver. Eles me olhavam com desprezo, os
civilizações sem a presença dos brancos. Um naco de
retratos. (O Ovo apunhalado, de Caio Fernando Abreu)
tucunaré, um pedaço de paxicá de peixe-boi ou um bocado
de sarapatel de tartaruga remetem à velha morada dos
c) Compreendi que perdera o jogo. Decidi arriscar e ofereci-
deuses das terras do sem-fim. Já se disse que hoje os
lhe a rainha: – Félix Ventura diz que acredita em tudo
deuses selvagens foram banidos da região, o status
quanto parece impossível – e que é por isso que acredita
ontológico da Amazônia passou a ser traduzido pelo
LINGUAGENS

em si... – Ele diz isso? – Diz. Eu não acredito. Nem em si


potencial de energia elétrica de uma cachoeira ou
nem em Ângela Lúcia. (O Vendedor de passados, de
viabilidade econômica de uma mina de manganês.
Eduardo Agualusa)
Tartarugas e peixe-boi estão em processo de extinção,
graças a esta ideologia míope de progresso que nos chega
d) A maior parte de frequentadores de botecos e
truncada e mal assimilada por tecnocratas de pouca
assemelhados, grã-finos ou não, concordará comigo: já se
imaginação e políticos conformistas. (p. 361-362)
ouvem críticas, às vezes contundentes e exaltadas, ao
governo de Sua Excelência dr. Luís Inácio Lula da Silva. (A
O texto acima de caracteriza como:
Gente se acostuma a tudo, de João Ubaldo)

a) uma narração com caráter lúdico.


e) Olhei minhas irmãs. Elas continuavam dormindo
b) uma descrição com caráter publicitário.
igualzinho, nem tinham ouvido canto nenhum. Espiei
c) uma dissertação em forma de reportagem.
debaixo da cama, atrás da cadeira, dentro do armário –
d) uma dissertação com caráter informativo.
nada. Mais aí o galo cantou muito aflito: um canto assim de
e) uma descrição em forma de notícia.
gente que tá presa e quer sair. “Tá dentro da bolsa
amarela!” Abri a bolsa correndo. O galo saiu lá de dentro.
(A Bolsa amarela, de Lygia Bojunga)
GABARITO: 1 A, 2 B, 3 D, 4 A, 5 D

28
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

charge; relato histórico;

GÊNEROS TEXTUAIS
circular; relatório científico;
conto; reportagem;
contrato; requerimento;
crônica; resenha;
curriculum vitae; resumo;
declaração; romance;
decreto; sermão;
diário; tese;
edital; tutorial;
editorial; verbete de dicionário.
e-mail;
ensaio;
entrevista;
fábula;
Gêneros textuais são textos que exercem uma função folheto;
social específica, ou seja, ocorrem em situações cotidianas guia;
de comunicação e apresentam uma intenção comunicativa lei;
bem definida. lenda;

LINGUAGENS
letra de música;
Um gênero textual se adéqua ao uso que se faz dele. lista de compras;
Adéqua-se, principalmente, ao objetivo do texto, ao manifesto;
emissor e ao receptor da mensagem e ao contexto em que manual de instruções;
se realiza.

Quais são os gêneros textuais? Embora os diferentes gêneros textuais apresentem


Confira alguns exemplos de gêneros textuais: estruturas específicas, com características próprias, é
importante que os concebamos como flexíveis e
abaixo-assinado; memorando;
adaptáveis, ou seja, que não se defina a sua estrutura
anedota; monografia;
como fixa. Os gêneros textuais possuem
anúncio; notícia;
transmutabilidade, ou seja, é possível que se criem novos
artigo de opinião; novela;
gêneros a partir dos gêneros já existentes para responder
artigo; ofício;
a novas necessidades de comunicação. São adaptáveis e
ata; peça de teatro;
estão em constante evolução.
atestado; piada;
bilhete; procuração;
biografia; propaganda;
bula de medicamento; receita;
cardápio de restaurante; regras de um jogo;
carta; regulamento;
cartaz; relato de viagem;

29
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

TIPOS E GÊNEROS TEXTUAIS Tipos textuais Gêneros textuais

romances;
Tipos e gêneros textuais são duas categorias diferentes de contos;
fábulas;
classificação textual. Entenda a diferença entre tipos e Narrativo
lendas;
novelas;
gêneros textuais: crônicas.
Os tipos textuais são modelos abrangentes e fixos que
diários;
definem e distinguem a estrutura e os aspectos linguísticos relatos de viagens;
Descritivo folhetos turísticos;
de uma narração, descrição, dissertação e explicação. cardápios de restaurantes;
anúncios de classificados.
Podem ser entendidos como a base dos gêneros textuais.
Tipos textuais: notícias;
artigos;
Expositivo reportagens;
resumos escolares;
• Texto narrativo;
verbetes de dicionário.
• Texto descritivo;
artigos de opinião;
• Texto dissertativo expositivo; abaixo-assinados;
• Texto dissertativo argumentativo; Argumentativo manifestos;
sermões;
• Texto explicativo injuntivo; teses.
• Texto explicativo prescritivo.
receitas culinárias;
manuais de instruções;
Injuntivo bulas de remédio;
LINGUAGENS

tutoriais de beleza;
guias rodoviários.

decretos e leis;
cláusulas contratuais;
Prescritivo editais de concursos públicos;
regras de trânsito;
regulamentos internos.

Fonte: https://www.normaculta.com.br
GÊNEROS TEXTUAIS E GÊNEROS LITERÁRIOS
Conforme o próprio nome indica, os gêneros textuais se
Os aspectos gerais dos tipos de texto concretizam-se em referem a qualquer tipo de texto, enquanto os gêneros
situações cotidianas de comunicação nos gêneros textuais, literários se referem apenas aos textos literários. Os
que são textos flexíveis e adaptáveis que apresentam uma gêneros literários são divisões feitas segundo
intenção comunicativa bem definida e uma função social características formais comuns em obras literárias,
específica, adequando-se ao uso que se faz deles. agrupando-as conforme critérios estruturais, contextuais e
semânticos, entre outros.

30
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

QUESTÃO 02
(PSMV/UAM 2013) A tira abaixo apresenta Calvin, criação
do cartunista americano Bill Watterson. Calvin é um pirralho
de seis anos, que vive infernizando a vida de seus pais, de
ACUENDA AS QUESTÕES DA PROVA sua vizinha, de sua babá. Seu companheiro é Haroldo, um
tigre de pelúcia que “conversa” com ele. Com base nessas
informações, leia o “texto” a seguir:
QUESTÃO 01
(PSMV/UFAM 2015) Em certo Estado do Brasil,
entenderam espíritos adiantados que a sede do Governo
não devia continuar onde estava; a capital era pequena,
inconfortável, de acesso penoso, impossível sua expansão.
Logo se construiu uma ampla cidade de peregrino
horizonte, para onde se transportaram os servidores
públicos da antiga e mais os pertences de cada um,
reinstalados em casinhas que cheiravam a tinta fresca e a
ideia de progresso. No palácio do Governo, entretanto, era
tudo novinho, a começar pela mobília de quarto do primeiro
titular, feita adrede. Estava-se ainda na era vitoriana, e

LINGUAGENS
pareceu de bom-gosto e conveniência política imprimir aos
trastes certa majestade burguesa, que lembrasse a força
calma e probidosa do império britânico.

(In: ANDRADE, Carlos Drummond de. Início da crônica “A


Mobília”, in: Fala, amendoeira).

Sobre o texto, pode-se dizer que ele é do tipo:


Assinale a opção em que a interpretação da tira NÃO está
correta:
a) informativo, por dar conta de um fato político e social
a) Calvin não se mostra interessado em aprender e imagina
b) humorístico, devido à ironia que o percorre
um artifício para dormir durante a aula, enganando o(a)
c) publicitário, por introduzir a propaganda de um ato
professor(a).
governamental
b) Haroldo, que só fala e age como humano na imaginação
d) descritivo, por relacionar fatos em ordem cronológica
de Calvin, mostra ser mais sensato do que ele.
e) editorial, por emitir opinião sobre determinado assunto.
c) Haroldo sugere a Calvin que será seu cúmplice na
travessura que o menino pretende fazer no dia seguinte.
d) Calvin duvida de que sua ideia possa dar certo, porque
a atenção demasiada despertará suspeitas.
e) O tigre funciona como uma espécie de consciência de
Calvin, alguém que procura colocá-lo nos padrões
estabelecidos pela sociedade.

31
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

linguísticos, dá-se o nome de gênero textual. É por razões


QUESTÃO 03
assim que uma pessoa não confunde, por exemplo, bula de
(PSMV/UFAM 2010 – Adaptado) Leia o texto a seguir,
remédio com bilhete de amor, nem recibo financeiro com
“Sobre o amor, desamor...”, de autoria de Rubem Braga,
propaganda de filme.
abaixo reproduzido, para responder à questão 03, que a ele
se refere: Considerando para o texto I esses aspectos, é possível
afirmar que ele pertence ao gênero:
Chega a notícia de que um casal de estrangeiros, nosso
a) Notícia b) Reportagem c) Editorial d) Crônica e) Conto
amigo, está se separando. Mais um! É tanta separação que
um conhecido meu, que foi outro dia a um casamento grã-
fino, me disse que, na hora de cumprimentar a noiva, teve QUESTÃO 04

a vontade idiota de lhe desejar felicidades “pelo seu (PSI/UFAM 2017-Adaptado)


primeiro casamento”. E essas notícias de separação muito Leia o texto a seguir, para responder à questão 01, que a
antes de sair nos jornais correm com uma velocidade ele se refere ou foi elaborado a partir do que contém:
espantosa. Alguém nos conta sob segredo de morte, em A incompreensão manifestada por muitos estrangeiros em
três ou quatro dias percebemos que toda a cidade já sabe face de algumas peculiaridades de nosso maquinismo
— e ninguém morre por causa disso. Uns acham graça em político provém, sem dúvida, da incompatibilidade
um detalhe ou outro. Mas o que fica, no fim, é um ressaibo fundamental que, apesar de muitas aparências em
amargo — a ideia das aflições e melancolias desses casos. contrário, subsistia entre esses sistemas e os que regiam
LINGUAGENS

*** outros países mais fundamente marcados pela Revolução


Ah, os casais de antigamente! Como eram plácidos e Industrial, em particular os países anglo-saxões. A um
sábios e felizes e serenos... (Principalmente vistos de desses estrangeiros, pelo menos, não escaparam os
longe. E as angústias e renúncias, e as longas humilhações motivos reais da divergência. “No Brasil”, escrevia em 1885
caladas? Conheci um casal de velhos bem velhinhos, que o naturalista norte-americano Herbert Smith, “vigora quase
era doce ver — os dois sempre juntos, quietos, delicados. universal a ideia de que é desonroso para uma pessoa
Ele a desprezava. Ela o odiava.) abandonar seu partido; os que o fazem são estigmatizados
*** como traidores”. E acrescentava: “Ora, esse espírito de
Sim, direis, mas há os casos lindos de amor para toda a fidelidade é bom em si, porém mau na aplicação; um
vida, a paixão que vira ternura e amizade. Acaso não homem não age bem quando deserta um parente, de um
acreditais nisso, detestável Braga, pessimista barato? amigo, de uma causa nobre; mais não age
E eu vos direi que sim. Já me contaram, já vi. É bonito. necessariamente mal quando se retira de um partido
Apenas não entendo bem por que sempre falamos de um político: às vezes o mal está em apegar-se a ele”.
caso assim com uma ponta de pena. (“Eles são tão unidos, (Do livro Raízes do Brasil, de Sérgio Buarque de Holanda. Companhia das Letras,
2016, p. 130. Texto adaptado.)

coitados”.) De qualquer modo, é mesmo muito bonito;


A respeito do texto, pode-se dizer que ele se caracteriza
consola ver. Mas, como certos quadros, a gente deve olhar
como:
de uma certa distância.
a) epistolar
***
b) narrativo
“Eles se separaram” pode ser uma frase triste, e às vezes
c) descritivo
nem isso. “Estão se separando” é que é triste mesmo.
d) informativo
A um conjunto de elementos estáveis no que diz respeito à
e) dissertativo
função social, produção, circulação e consumo de um texto,
bem como aos seus aspectos composicionais e

32
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

QUESTÃO 04
(PSC3/UFAM 2010) Leia:
FUNÇÕES DA LINGUAGEM
“A Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos
(STM) suspendeu antes da hora, nesta segunda-feira (28),
a operação ‘Embarque Melhor’ na estação Sé do Metrô
paulistano. A ação, que envolveu 200 funcionários da
estação, visa organizar fluxo dos usuários no sentido
Corinthians-Itaquera (Linha 3-Vermelha). A operação iria
ocorrer das 17h30 até 19h, mas durou apenas 25 minutos.
De acordo com a Secretaria de Transportes do Estado de
São Paulo, a chuva aumentou o fluxo de passageiros, o que
provocaria ainda mais transtornos. Os usuários
entrevistados se queixaram da confusão na plataforma e da
falta de informações. A operação ‘Embarque Melhor’ As funções da linguagem representam as diferentes
começou no último dia 14 e tem por objetivo organizar o formas de utilização da linguagem na comunicação. A
fluxo dos usuários do sistema. Essas ações são uma mensagem muda conforme o objetivo do emissor e em
ampliação das atividades adotadas desde 2007 para função do contexto em que o ato comunicativo ocorre.
melhorar o embarque dos usuários nos horários de pico nas Definidas pelo linguista Roman Jakobson, existem seis

LINGUAGENS
estações de maior movimento”. funções da linguagem: referencial, emotiva, conativa,
poética, fática e metalinguística.
A um conjunto de elementos estáveis no que diz respeito à
função social, produção, circulação e consumo de um texto, Função referencial ou denotativa
bem como aos seus aspectos composicionais e A função referencial, também chamada de função
linguísticos, dá-se o nome de gênero textual. É por razões denotativa, tem como principal objetivo transmitir uma
assim que uma pessoa não confunde, por exemplo, receita informação, ou seja, informar sobre um determinado
de remédio com receita de bolo, nota fiscal com cartaz de assunto. Privilegia o uso de uma linguagem clara e objetiva,
cinema. Considerando para o texto acima esses aspectos, baseada em fatos e dados concretos, transmitida de forma
é possível afirmar que ele pertence ao gênero: impessoal, sem subjetividade e sentimentalismo.

a) Reportagem Características da função referencial ou denotativa:


b) Editorial • Transmite uma informação de forma clara,
c) Publicidade objetiva e direta;
d) Artigo • Informa sobre a realidade, tendo como base fatos
e) Notícia e dados concretos;
• É impessoal, não apresentando a opinião do
GABARITO: 1 B, 2 C, 3 D, 4 E, 5 E
emissor;
• Evita elementos subjetivos e emotivos;
• Utiliza uma linguagem denotativa;
• Utiliza a 3.ª pessoa do discurso;
• Utiliza orações estruturadas na ordem direta.

33
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

Onde se usa a função emotiva ou expressiva:


Onde se usa a função referencial ou denotativa:
✓ poemas;
✓ notícias de jornal;
✓ cartas pessoais;
✓ textos técnicos;
✓ memórias;
✓ artigos científicos;
✓ autobiografias;
✓ livros didáticos;
✓ depoimentos;
✓ documentos oficiais;
✓ entrevistas;
✓ correspondências comerciais.
✓ músicas.

Exemplos da função referencial ou denotativa:


Exemplos da função emotiva ou expressiva:
As tarifas dos transportes públicos aumentarão de preço no
✓ Ah, fiquei tão feliz com essa notícia!
próximo mês.
✓ Minha nossa, sinto-me tão triste e cansado.
✓ Estou sentindo um ódio extremo dele.
Os artigos podem ser classificados em artigos definidos e
artigos indefinidos. Na função emotiva, a ênfase é dada ao emissor da
mensagem, transmitindo seus sentimentos e emoções.
Os médicos recomendam uma alimentação saudável e a Função conativa ou apelativa
realização de exercício físico diário.

A função conativa, também chamada de função apelativa,


LINGUAGENS

Na função referencial, a ênfase é dada ao contexto tem como principal objetivo influenciar e persuadir o
comunicativo, ou seja, à situação de comunicação em que receptor. É um apelo para que a pessoa que recebe a
se encontram os interlocutores. mensagem faça algo, tenha um determinado
comportamento ou atitude.
Função emotiva ou expressiva
A função emotiva, também chamada de função expressiva, Características da função apelativa ou conativa:
tem como principal objetivo transmitir as emoções e ✓ Predomina o uso de verbos no imperativo;
sentimentos do emissor. Assim, a mensagem é pessoal e ✓ Utiliza a 2.ª ou 3.ª pessoa do discurso (tu e você);
subjetiva, tendo como base a visão do emissor. ✓ Há a presença de vocativos que direcionam a
mensagem;
Características da função emotiva ou expressiva: ✓ Recorre a pontos de exclamação para enfatizar o
A mensagem transmitida é subjetiva, conforme a visão do discurso.
emissor;
Onde se usa a função apelativa ou conativa:
É pessoal, sendo utilizada a 1.ª pessoa do discurso (eu);
✓ publicidades;
Há a presença de interjeições que enfatizam o discurso;
✓ propagandas;
Utiliza pontuação que acentua a sua entonação emotiva, ✓ discursos políticos;
como os pontos de exclamação e as reticências. ✓ sermões religiosos;
✓ livros de autoajuda;
✓ horóscopo.

34
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA
Exemplos da função apelativa ou conativa: Na função poética, a ênfase dada à própria mensagem, à
✓ Aproveite as melhores ofertas! forma como ela é esteticamente elaborada e formalmente
✓ Não perca esta chance! Ligue ainda hoje! estruturada.
✓ Cidadão consciente, vote em mim!
Função fática

Na função apelativa, a ênfase é dada ao receptor da A função fática tem como principal objetivo estabelecer ou

mensagem, sendo um apelo dirigido diretamente ao manter um canal de comunicação entre o emissor e o

destinatário da mensagem. receptor. É utilizada quer para iniciar a transmissão da


mensagem, quer para assegurar a sua continuação e

Função poética verificar que a mensagem está sendo entendida.

A função poética tem como principal objetivo transmitir uma


mensagem elaborada, formalmente estruturada, com as Características da função fática:

palavras cuidadosamente selecionadas para produzir um ✓ Recorre a frases interrogativas para obter resposta do

resultado estético. A ênfase dada à própria mensagem. receptor.


✓ Utiliza interjeições e onomatopeias para manter o

Características da função poética: discurso.

✓ Utiliza uma linguagem elaborada e cuidada;


✓ Dá importância ao ritmo, melodia e sonoridade das Onde se usa a função fática:

palavras; ✓ cumprimentos;

LINGUAGENS
✓ Procura o que é belo e inovador; ✓ saudações;

✓ Valoriza o sentido conotativo das palavras; ✓ conversas telefônicas.

✓ É utilizada maioritariamente na poesia.


Exemplos da função fática:

Onde se usa a função poética: ✓ Alô! Alô?

✓ poemas; ✓ Bom dia!

✓ obras literárias; ✓ Não é mesmo?

✓ letras de músicas; ✓ Sei...

✓ publicidade; ✓ Hum... hum...

✓ propaganda.
Na função fática, a ênfase é dada ao canal comunicativo,

Exemplos da função poética: ou seja, ao meio no qual ou pelo qual a mensagem é


transmitida.
"O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Função metalinguística
Que chega a fingir que é dor
A função metalinguística tem como principal objetivo usar o
A dor que deveras sente."
código comunicativo para explicar o próprio código
Fernando Pessoa
comunicativo.
"Basta-me um pequeno gesto,
Características da função metalinguística:
feito de longe e de leve,
✓ Utiliza o código como tema da mensagem.
para que venhas comigo
✓ Tem uma função explicativa.
e eu para sempre te leve..."
Cecília Meireles

35
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

Onde se usa a função metalinguística:


✓ dicionários;
✓ gramáticas.

Exemplos da função metalinguística:


✓ O código linguístico é um sistema de signos usados na
construção de mensagens.

✓ Uma mensagem é uma comunicação oral ou escrita ACUENDA AS QUESTÕES DA PROVA


que visa transmitir uma informação.

Na função metalinguística, a ênfase é dada ao código


QUESTÃO 01
comunicativo, ao conjunto de signos e sinais utilizados na
(PSMV/UFAM 2014) Leia os primeiros versos de “O
transmissão da mensagem.
Lutador”, conhecido poema de Carlos Drummond de
Andrade:
Funções da linguagem e elementos da comunicação
As seis funções da linguagem encontram-se diretamente Lutar com palavras
relacionadas com os elementos da comunicação: emissor, é a luta mais vã.
receptor, mensagem, canal, código e contexto. Entanto lutamos
LINGUAGENS

mal rompe a manhã.


Para haver comunicação, é necessário que todos os São muitas, eu pouco.
elementos da comunicação estejam presentes. É preciso Algumas, tão fortes
que haja a transmissão de uma mensagem por parte de um como um javali.
emissor e a recepção dessa mesma mensagem por parte
de um receptor. A mensagem deverá estar codificada com No texto anterior, predomina, em termos de linguagem:
um código que seja do conhecimento dos interlocutores e
a) a função fática
ser transmitida num determinado contexto, por um
b) a função emotiva
determinado canal.
c) a função conativa
Funções da linguagem Elementos da comunicação d) a função referencial
Função referencial ou denotativa Contexto e) a função metalinguística
Função emotiva ou expressiva Emissor

Função apelativa ou conativa Receptor

Função poética Mensagem

Função fática Canal

Função metalinguística Código


Fonte: https://www.normaculta.com.br

36
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA
endinheirado. Nunca foi apanhado. Quando as denúncias
QUESTÃO 02
começaram, ele caiu no mundo – o maravilhoso mundo da
(PSMV/UFAM 2011- Adaptado) Leia o texto abaixo, que
impunidade. E esta é apenas mais uma história de ladrões
faz parte da crônica “Os dois ladrões”, de Antônio Torres,
cuja moral já se tornou clássica.
constante do livro Sobre pessoas, para responder à
questão seguinte, que a ele se referem: O texto foi escrito sob o predomínio da seguinte função da
linguagem:
O primeiro era apenas um Zé, ou Zé Preto. O Zé do velho
a) conativa ou apelativa
Lolô chamava de Papai Lolô, embora não fosse seu filho.
b) metalinguística
Nunca se soube quem foram os seus pais, nem se chegou
c) emotiva ou expressiva
a conhecê-los. Corria a lenda de que aquele Zé havia sido
d) referencial ou informativa
encontrado numa porteira, dentro de um cesto. Outro
e) poética
mistério envolvia o seu achamento: largado nu e solitário,
ele no entanto sorria. Como se fosse a criança mais feliz
deste mundo. QUESTÃO 03
(PSM/UFAM 2005) Assinale a opção em que a linguagem,
E assim ele cresceu: trabalhando a terra na enxada e no por se destinar a transmitir a informação direta e
arado, cuidando do gado, fazendo os mandados. Até objetivamente, tem a função referencial:
tornar-se o carreiro de bois, a transportar sacos de feijão e

LINGUAGENS
de milho, carradas de areia e de madeira (e gente também) a) Museu do Homem do Norte
pra todo lado. E como aquele carro de bois cantava nas Aberto de 2ª. a 6ª., das 8 às 16 h
estradas! b) Licença, doutor!
Entre, José, você é de casa.
Um dia fez-se a desgraça. Alguém das vizinhanças deu c) Dona Margarida, como vai sua vida?
falta de uma galinha e cismou que o Zé a havia roubado.
Alvoroço no povoado. Soldados no seu encalço. Zé foi d) Sou bem nascido. Menino
apanhado na roça em que sempre esteve e levado aos fui como os demais, feliz.
empurrões e pontapés para a delegacia, onde um Depois veio o mau Destino
sargentão truculento o aguardava com uma palmatória que E fez de mim o que quis.
devia pesar um bom meio quilo. (Manuel Bandeira)

“Confessa negro” – o interrogatório do sargento era feito ao e) Muito bem, minha gente. Vamos todos para casa,
som das palmadas, que se alternavam de uma mão à outra. vamos circular
As mãos do Zé iam engordando, inchando, estourando. E que a passeata está suspensa. Estão me ouvindo?
ele, os olhos se esbugalhando, jurava por tudo quanto era Acabou a passeata.
santo que não havia roubado galinha nenhuma. E quanto (Chico Buarque de Hollanda)
mais negava, mais apanhava. Tome soco, chute,
bordoada. Quando meu avô chegou para tentar libertá-lo,
encontrou-o desmaiado. Zé morreu um ano depois. Jamais
se soube se das pancadas ou de desgosto. Ou das duas.
O outro era ladrão mesmo. Roubava gado. Chamava-se
Dominguinhos, filho do velho Domingos, um fazendeiro

37
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

QUESTÃO 04
FIGURAS DE LINGUAGEM
(PSM/UFAM 2004) A linguagem poética, de fácil
memorização, costuma ser utilizada, na publicidade, como
mero recurso para atrair o consumidor: Tomou Doril, a dor
sumiu...

Outrora divulgavam-se nos bondes do Rio de Janeiro as


virtudes do Rum Creosotado nestes versos:

Veja, ilustre passageiro,


o belo tipo faceiro
que o senhor tem a seu lado.
E, no entanto, acredite,
quase morreu de bronquite,
salvou-a o Rum Creosotado!

Figuras de linguagem, também chamadas de figuras de


Nos textos publicitários acima, predomina, portanto, a
estilo, são recursos estilísticos utilizados na linguagem oral
seguinte função da linguagem:
e escrita que aumentam a expressividade da mensagem.
LINGUAGENS

a) conativa Existem várias figuras de linguagem: umas são mais


b) referencial conhecidas; outras, menos conhecidas. Umas são mais
c) emotiva utilizadas na linguagem oral; outras, na linguagem escrita.
d) fática Umas são mais usadas na prosa; outras, na poesia.
e) metalinguística
Quais são todas as figuras de linguagem?

Existem diversas figuras de linguagem. Estão subdivididas


QUESTÃO 05 em: figuras de palavra, figuras de construção, figuras de

(PSM/UFAM 2003) Assinale o item que identifica a função pensamento e figuras de som.

da linguagem predominante no seguinte trecho:


Figuras de Alegoria, perífrase ou antonomásia, catacrese, comparação ou
palavras símile, metáfora, metonímia, sinédoque, sinestesia.

“Hipótese é uma coisa que não é mas a gente diz que é


para ver como seria se fosse”. Figuras de
Anacoluto, anáfora, anástrofe ou inversão, hipérbato, sínquise,
assíndeto, polissíndeto, elipse, zeugma, silepse, hipálage,
construção
pleonasmo ou redundância.
(Millôr Fernandes)

a) poética Figuras de Antítese, apóstrofe, eufemismo, gradação ou clímax, hipérbole,


pensamento ironia, paradoxo ou oxímoro, prosopopeia ou personificação.
b) referencial
c) metalinguística Figuras de som Aliteração, assonância, onomatopeia, paronomásia.
d) conativa
e) fática

GABARITO: 1 E, 2 C, 3 A, 4 A, 5 C

38
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA
Conheça cada figura de linguagem de forma Metonímia
pormenorizada: Na metonímia ocorre a substituição de palavras com
sentidos próximos, ou seja, que partilham uma relação de
Paradoxo contiguidade ou proximidade de sentido. Pode haver troca
No paradoxo (ou oxímoro) ocorre a associação de do efeito pela causa, da parte pelo todo, do autor pela obra,
conceitos contraditórios na representação de uma só ideia, da marca pelo produto,...
passível de ser real, mesmo que antagônica. • “E o médico veio de Chevrolé” (Oswaldo de
Andrade)
• “É ferida que dói e não se sente./É um • “Trabalhava ao piano, não só Chopin como ainda
contentamento descontente.” (Luís de Camões) os estudos de Czerny.” (Murilo Mendes)
• “Sendo a sua liberdade/Era a sua escravidão.”
(Vinicius de Moraes)
Eufemismo
Pleonasmo No eufemismo ocorre a utilização de palavras agradáveis
No pleonasmo (ou redundância) ocorre repetição de ideias, em substituição de outras mais chocantes, de forma a
havendo um uso excessivo de palavras na transmissão de suavizar o discurso e evitar assuntos desagradáveis.
uma mensagem. Sendo um pleonasmo literário, a repetição • “Quando a Indesejada das gentes chegar (…)”
de ideias é intencional, visando intensificar o valor (Manuel Bandeira)
expressivo das palavras. • “Vamos todos numa linda passarela de uma

LINGUAGENS
aquarela que um dia enfim... Descolorirá”.
• “Ó mar salgado, quanto do teu sal/ São lágrimas (Vinicius de Moraes)
de Portugal!” (Fernando Pessoa)
• “E rir meu riso e derramar meu pranto” (Vinicius de
Morais) Elipse
Na elipse ocorre a omissão de termos da oração. Essa
Metáfora omissão não prejudica, contudo, a compreensão da
Na metáfora ocorre uma comparação entre dois elementos mensagem. Pode haver elipse de sujeito, elipse de verbos,
com características em comum. Essa característica não se elipse de preposições,...
encontra, contudo, salientada, estando a comparação • “No mar, tanta tormenta e tanto dano.” (Luís de
implícita. Camões)
• “Tão bom se ela estivesse viva me ver assim.”
• “As mãos que dizem adeus são pássaros que vão (Antônio Olavo Pereira)
morrendo lentamente.” (Mário Quintana)
• “Mas a girafa era uma virgem de tranças recém- Onomatopeia
cortadas.” (Clarice Lispector) Onomatopeias são palavras que reproduzem sons,
indicando de forma escrita os ruídos produzidos pelo ser
humano, pelos animais, por objetos e na natureza.
• O bum da explosão foi ouvido em toda a cidade.
• O ovo caiu da mesa e fez ploft no chão.

39
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

Ironia Prosopopeia ou personificação


Através da ironia transmite-se, de forma intencional, o Na prosopopeia ou personificação ocorre a atribuição de
oposto do que se pretende realmente transmitir, visando características, sentimentos e ações humanas a seres
satirizar uma determinada situação. inanimados e/ou irracionais.
• “Moça linda bem tratada,/três séculos de • “O cipreste inclina-se em fina reverência/e as
família,/burra como uma porta: um amor!” (Mário margaridas estremecem, sobressaltadas.”
de Andrade) (Cecília Meireles)
• “A excelente dona Inácia era mestra na arte de • “A água não pára de chorar.” (Manuel Bandeira)
judiar crianças.” (Monteiro Lobato)

Hipérbole Comparação
Na hipérbole ocorre a intensificação de uma sentimento ou Na comparação (ou símile) ocorre, como o nome indica, a
ação, que se traduz num grande exagero da realidade. comparação entre elementos que apresentam uma
• “Rios te correrão dos olhos, se chorares!.” (Olavo característica em comum. São utilizados conectivo
Bilac) comparativo (como, feito, tal qual, que nem, igual a,…).

• Já te disse um milhão de vezes para irmos • “Meu coração tombou na vida/tal qual uma estrela
embora. ferida/pela flecha de um caçador.” (Cecília

• Estou morrendo de fome. Meireles)


LINGUAGENS

• “A Via Láctea se desenrolava/Como um jorro de


lágrimas ardentes.” (Olavo Bilac)
Sinestesia
Na sinestesia ocorre a combinação de diferentes Aliteração
sensações numa só sensação, ou seja, ocorre a mistura de Na aliteração ocorre a repetição ritmada e harmônica de
sensações provenientes de diferentes sentidos (visão, tato, sons consonantais. Aparece, predominantemente, nos
olfato, paladar e audição). fonemas iniciais das palavras.

• “É uma sombra verde, macia e vã.” (Carlos • “Fogem fluidas, fluindo à fina flor dos fenos...”
Drummond de Andrade) (Eugênio de Castro)

• “Vem da sala de linotipos a doce música • “Chove chuva, chove sem parar.” (Jorge Bem Jor)
mecânica.” (Carlos Drummond de Andrade) • O rato roeu a roupa do rei de Roma. (Trava-língua
popular)

Catacrese
Antítese
Na catacrese são utilizadas palavras no seu sentido
Na antítese ocorre a aproximação de conceitos contrários,
figurado por falta de outra palavra que corresponda ao
sendo enfatizada essa relação de antagonismo.
conceito que se pretende nomear. Frequentemente são
• “Tristeza não tem fim,/Felicidade, sim.” (Vinicius
atribuídas características de seres vivos a seres
de Moraes)
inanimados.
• “O mito é o nada que é tudo.” (Fernando Pessoa)
• “Dobrando o cotovelo da estrada, [...]” (Graciliano
Ramos)
• Você não retirou a pele do tomate?

40
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA
Silepse Hipérbato
Na silepse ocorre uma concordância com termos No hipérbato ocorre uma inversão brusca na ordem normal
subentendidos ou com a ideia que se pretende transmitir, das palavras numa frase.
não com as palavras que compõem a frase. Pode haver • “Mas, como o dele, batia/Dela o coração também.”
silepse de gênero, silepse de número e silepse de pessoa. (Manuel Bandeira)
• “Conheci uma criança... mimos e castigos pouco • “Não te esqueças daquele amor ardente/que já
podiam com ele.” (Almeida Garret) nos olhos meus tão puro viste.” (Camões)
• “O casal de patos nada disse, (…). Mas
Anáfora
espadanaram, ruflaram e voaram embora.”
Na anáfora ocorre a repetição de palavras no início de
(Guimarães Rosa)
versos, orações ou períodos.
• “É um caco de vidro, é a vida, é o sol/É a noite, é
Anacoluto
a morte, é o laço, é o anzol.” (Tom Jobim)
O anacoluto é uma frase partida, ou seja, que apresenta
• “Era uma estrela tão alta!/Era uma estrela tão
uma quebra na sua estrutura sintática, sendo concluída de
fria!/Era uma estrela sozinha/Luzindo no fim do
forma alternativa.
dia.” (Manuel Bandeira)
• “Eu, porque sou mole, você fica abusando.”
(Rubem Braga) Assonância
• Crianças, como ter paciência para elas? Na assonância ocorre a repetição harmônica e regular de

LINGUAGENS
sons vocálicos. Aparece, predominantemente, na sílaba
Zeugma tônica da palavra.
No zeugma ocorre a omissão de um termo da oração • A pálida lágrima da Flávia.
anteriormente mencionado. Assim, essa omissão não • “Na messe, que enlourece, estremece a
prejudica o entendimento da oração. quermesse...” (Eugênio de Castro)
• “O meu pai era paulista/Meu avô,
Apóstrofe
pernambucano/O meu bisavô, mineiro/Meu
A apóstrofe é o chamamento ou invocação de alguém ou
tataravô, baiano.” (Chico Buarque)
de algo personificado. Equivale, sintaticamente, ao
• “Um deles queria saber dos meus estudos; outro,
vocativo.
se trazia coleção de selos (...)” (José Lins do
• “Pai, afasta de mim esse cálice, Pai” (Chico
Rego).
Buarque de Holanda)

Gradação • “É, Senhor, o contrário que mais temo!” (Bocage)

Na gradação (ou clímax) ocorre a intensificação ou


suavização progressiva da mensagem através do Polissíndeto

encadeamento crescente ou decrescente de ideias. No polissíndeto ocorre o uso excessivo e repetitivo de


conjunções entre palavras e orações.
• “Mais dez, mais cem, mais mil e mais um bilião,
uns cingidos de luz, outros ensanguentados.” • “Há dois dias meu telefone não fala, nem ouve,

(Machado de Assis) nem toca, nem tuge, nem muge.” (Rubem Braga)

• “Eu era pobre. Era subalterno. Era nada.” • “(…) e os desenrolamentos, e os incêndios, e a

(Monteiro Lobato) fome, e a sede; e dez meses de combates, e cem


dias de cancioneiro contínuo; e o esmagamento
das ruínas..." (Euclides da Cunha)

41
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

Assíndeto Alegoria
No assíndeto ocorre a ausência marcada de elementos de A alegoria é conjunto simbólico que visa transmitir uma
ligação entre palavras e orações, como conectores e mensagem com um segundo sentido, além do sentido
conjunções. literal das palavras.
• “Luciana, inquieta, subia à janela da cozinha, • “A vida é uma ópera, é uma grande ópera. [...] Há
sondava os arredores, bradava com desespero, coros numerosos, muitos bailados, e a orquestra
até ouvia duas notas estridentes, localizava o é excelente…” (Machado de Assis)
fugitivo, saía de casa como (…)” (Graciliano • Em rio que tem piranha, jacaré nada de costas.
Ramos) (provérbio popular)
• “A tua raça quer partir,/guerrear, sofrer, vencer, Anástrofe
voltar.” (Cecília Meireles) Na anástrofe (ou inversão) ocorre uma leve inversão na
ordem normal das palavras numa frase.
Sinédoque • “Passarinho, desisti de ter.” (Rubem Braga)
Na sinédoque ocorre a substituição de um termo por outro • “Memória em nós do instinto teu.” (Fernando
com sentido mais reduzido ou mais amplo, havendo uma Pessoa)
substituição desigual, como o singular pelo plural, a classe Hipálage
pelo indivíduo,... Na hipálage ocorre a atribuição de uma característica de
• O aluno deverá manter o silêncio na biblioteca. um ser ou objeto a outro ser ou objeto que se encontra
LINGUAGENS

• Quanto mais o Homem constrói, mais o Homem relacionado com ele ou próximo dele.
destrói. • “Fumando um pensativo cigarro.” (Eça de
Queirós)
Paronomásia • “O silêncio desaprovador dos meus colegas.”
Na paranomásia são utilizadas palavras parônimas na (Camilo Castelo Branco)
realização de jogos de palavras. Sínquise
• “Exportar é o que importa.” (Delfim Netto) Na sínquise ocorre uma inversão de tal forma violenta na
• O passarinho pousou e posou, sentindo-se uma ordem normal das palavras na frase que leva à
águia. desconstrução dessa frase.
• “A grita se alevanta ao Céu, da gente.” (Camões).
Perífrase (ou antonomásia) ocorre a identificação indireta • “Enquanto manda as ninfas amorosas grinaldas
de um ser ou objeto através da sua caracterização, que é nas cabeças pôr de rosas.” (Camões)
mais extensa e simbólica do que a simples utilização do
termo correto.
• “Cidade maravilhosa/Cheia de encantos Classificação das figuras de linguagem
mil/Cidade maravilhosa/Coração do meu Brasil.” Conforme o aspecto da linguagem a que se referem
(Rio de Janeiro, por Caetano Veloso) (fonológico, semântico ou sintático), as figuras de
• “Leia mais repercussões sobre a morte da Dama linguagem podem ser classificadas em: figuras de palavra,
de Ferro.” (Margaret Thatcher, por Globo) figuras de construção, figuras de pensamento e figuras de
som.

42
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

FIGURAS DE PALAVRAS
Figuras de pensamento
As figuras de pensamento dão ênfase ao aspecto
semântico da linguagem. Caracterizam-se principalmente
As figuras de palavras (ou semânticas, ou tropos) dão pela exploração do sentido das palavras, usando-os para
ênfase ao aspecto semântico da linguagem. Caracterizam- provocar emoções no leitor através de: suavização de
se principalmente pela substituição, comparação e termos, enfatização de termos, junção de conceitos
associação de palavras, enfatizando o seu sentido opostos,… São:
figurado. São:

✓ antítese;
✓ alegoria; ✓ apóstrofe;
✓ perífrase ou antonomásia; ✓ eufemismo;
✓ catacrese; ✓ gradação ou clímax;
✓ comparação ou símile; ✓ hipérbole;
✓ metáfora; ✓ ironia;
✓ metonímia; ✓ paradoxo ou oxímoro;
✓ sinédoque; ✓ prosopopeia ou personificação.
✓ sinestesia.

Figuras de som
Figuras de construção As figuras de som (ou de harmonia) dão ênfase ao aspecto

LINGUAGENS
As figuras de construção (ou de sintaxe, ou de criação) dão fonológico da linguagem. Caracterizam-se principalmente
ênfase ao aspecto sintático da linguagem. Caracterizam-se pela repetição ou imitação de sons. São:
principalmente por criarem uma mudança na estrutura
natural da oração, como inversão, repetição ou omissão de ✓ aliteração;
termos. São: ✓ assonância;
✓ onomatopeia;
✓ anacoluto; ✓ paronomásia.
✓ anáfora;
✓ anástrofe ou inversão; Fonte: https://www.normaculta.com.br
✓ hipérbato;
✓ sínquise;
✓ assíndeto;
✓ polissíndeto;
✓ elipse;
✓ zeugma;
✓ silepse;
✓ hipálage;
✓ pleonasmo ou redundância.

43
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

Uma parte de mim


pesa, pondera:
outra parte
delira.
ACUENDA AS QUESTÕES DA PROVA

A figura de linguagem predominante nos versos se chama:


QUESTÃO 01
a) sinestesia
(PSE/UFAM 2014) Leia a primeira estrofe do poema “A
b) ironia
Árvore”, de Adriano Espínola:
c) hipérbole
d) perífrase
Incêndio esverdeado no meio
e) paradoxo
da praça.
Chama vegetal.
As folhas bebem QUESTÃO 03

de estalo (PSE/UFAM 2014) Assinale a alternativa cujos versos


a luz matinal. contêm a figura sonora chamada aliteração:

a) Onde queres revólver, sou coqueiro,


Nos versos acima, podem ser observadas as seguintes
LINGUAGENS

Onde queres dinheiro, sou paixão


figuras de linguagem:
(Caetano Veloso, “O Quereres”)

a) metonímia e antítese
b) metáfora e prosopopeia b) Pedro pedreiro penseiro esperando o trem

c) metáfora e catacrese Manhã parece, carece de esperar também

d) metonímia e prosopopeia (Chico Buarque, “Pedro Penseiro”)

e) metáfora e antítese
c) Sino de Belém, pelos que inda vêm!
Sino de Belém bate bem-bem-bem
(Manuel Bandeira, “Os Sinos”)
QUESTÃO 02
0(PSE/UFAM 2014) Leia as três estrofes iniciais do poema d) Sou entre flor e nuvem,
“Traduzir-se”, de Ferreira Gullar:
estrela e mar.
Por que havemos de ser unicamente
Uma parte de mim humanos,
é todo mundo:
limitados em chorar?
outra parte é ninguém: (Cecília Meireles, “Inscrição”)
fundo sem fundo.

e) Que não seja imortal, posto que é chama,


Uma parte de mim Mas que seja infinito enquanto dure.
é multidão: (Vinicius de Moraes, “Soneto de fidelidade”)
outra parte estranheza
e solidão.

44
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA
Em tuas faces a rosada Aurora,
QUESTÃO 04
Em teus olhos e boca, o Sol e o Dia...
(PSMV/UFAM 2015) Garcia, em pé, mirava e estalava as
(Soneto de Gregório de Matos)
unhas; Fortunato, na cadeira de balanço, olhava para o
e) E batalhamos
teto; Maria Luísa, perto da janela, concluía um trabalho de
Dois tigres
tricô. Havia já cinco minutos que nenhum deles dizia nada.
Colados de um só deleite
Nem mesmo o pio de um pássaro quebrava o silêncio.
Estilhaçando suas armaduras
Tinham falado do tempo, que naquele dia estivera
(Poema XIII, de Hilda Hilst)
excelente; de Catumbi, onde morava o casal Fortunato; de
uma casa de saúde, que adiante se explicará. Tinham
falado também de outra coisa, tão feia e grave que não lhes
GABARITO: 1 B, 2 E, 3 B, 4 B, 5 A
deixou muito gosto para tratar do jantar. Agora mesmo, os
dedos de Maria Luísa parecem ainda trêmulos. No rosto de
Garcia, vê-se uma expressão de severidade.

(ASSIS, Machado de. Conto “A Causa secreta”, parágrafo adaptado.) VÍCIOS DE LINGUAGEM
Assinale a alternativa que apresenta o uso da conotação:

a) Fortunato, na cadeira de balanço, olhava para o teto


b) Nem mesmo o pio de um pássaro quebrava o silêncio

LINGUAGENS
c) No rosto de Garcia, vê-se uma expressão de severidade
d) Garcia, em pé, mirava e estalava as unhas
e) Os dedos de Maria Luísa parecem ainda trêmulos

QUESTÃO 05
(PSM/UFAM 2014) Assinale a alternativa em que o
enunciado apresenta apenas linguagem denotativa:
a) Aquele pequenino anel que tu me deste,
– Ai de mim – era vidro e logo se quebrou...
(Poema “O anel de vidro”, de Manuel Bandeira)

b) O mundo avança
O tempo cai
Pesado, grávido, maduro.
(Poema “Longe de ti”, de Augusto Frederico
Schmidt)
Embora frequentes no dia a dia dos falantes, os vícios de
c) Seus curvos pés em movimento
linguagem são desvios gramaticais, ou seja, palavras,
eram luas crescentes de ouro
expressões e construções que fogem às regras da norma
sobre nuvens correndo ao vento.
padrão ou norma culta. Os vícios de linguagem ocorrem,
(Poema “Deus dança”, de Cecília Meireiles)
normalmente, por falta de atenção e pouco conhecimento
d) Discreta e formosíssima Maria,
dos significados das palavras pelos falantes.
Enquanto estamos vendo a qualquer hora,

45
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

Confira alguns vícios de linguagem: Erros de regência:


Barbarismo ✓ chegamos no colégio (correto = chegamos ao colégio)
Erros de pronúncia, acentuação, ortografia, flexão e ✓ sempre obedeci meu pai (correto = sempre obedeci ao
significação são considerados barbarismo. meu pai)
✓ vamos na praia (correto = vamos à praia)
Erros de pronúncia:
✓ pograma (correto = programa) Erro de colocação pronominal:
✓ reintero (correto = reitero) ✓ não enganei-me (correto = não me enganei)
✓ beneficiente (correto = beneficente) ✓ foi ela que chamou-me (correto = foi ela que me
chamou)
Erros de acentuação: ✓ compraremos-te um carro (correto = comprar-te-emos
✓ rúbrica (correto = rubrica) um carro)
✓ gratuíto (correto = gratuito)
✓ púdico (correto = pudico) Pleonasmo vicioso ou redundância
Ocorre pleonasmo vicioso ou redundância quando há uma
Erros de ortografia: repetição de ideias desnecessária para a transmissão do
✓ mecher (correto = mexer) conteúdo da frase.
✓ quizeram (correto = quiseram)
✓ geito (correto = jeito) Exemplos:
LINGUAGENS

✓ Vamos entrar para dentro.


Erros de flexão: ✓ Vamos adiar para depois.
✓ deteu (correto = deteve) ✓ Vamos encarar de frente.
✓ proporam (correto = propuseram)
✓ cidadões (correto = cidadãos) Ambiguidade ou anfibologia
Nas frases sem clareza ou com duplo sentido ocorre
Erros de significação: ambiguidade ou anfibologia.
✓ meus comprimentos (correto = meus cumprimentos)
✓ o conserto da Rita Lee (correto = o concerto da Rita Exemplos:
Lee) ✓ A professora levou o aluno para sua sala. (de quem é a
✓ o acento da bicicleta (correto = o assento da bicicleta) sala?)
✓ Paula conversou com Helena sobre seu trabalho. (de
Solecismo quem é o trabalho?)
Erros de sintaxe (concordância, regência e colocação ✓ A cachorra da sua prima é mal-humorada. (a prima é
pronominal) são considerados solecismo. uma cachorra ou tem uma cachorra?)

Erros de concordância:
✓ a gente vamos (correto = a gente vai)
✓ fazem dois dias (correto = faz dois dias)
✓ haviam muitas vagas (correto = havia muitas vagas)

46
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA
Cacofonia ou cacófato Vulgarismo morfológico e sintático:
Ocorre cacofonia ou cacófato quando a pronúncia de ✓ Custa cinco real! (correto = Custa cinco reais!)
palavras seguidas produz um som desagradável ou sugere ✓ Os menino vem aí. (correto = Os meninos vêm aí.)
outra palavra menos apropriada. ✓ Eu vi ele na rua. (correto = Eu vi-o na rua.)

Exemplos:
Plebeísmo
✓ Eu beijei a boca dela. Refere-se a gírias, calão e expressões populares que
✓ Eu não vi ela. indicam falta de instrução e erudição.
✓ Me dá uma mão. Exemplos:
✓ Fala mané!
Eco ✓ Fiquei bolado com essa parada.
Dissonâncias causadas por terminações iguais nas
palavras são consideradas eco. Nota: Também a utilização de chavões é considerada por
Exemplos: muitos autores como vício de linguagem, por empobrecer o
✓ Tem gente que, por mais que tente, não consegue ser discurso e limitar a autonomia do pensamento humano.
diferente. Exemplos:
✓ Nesta cidade não há honestidade, apenas vaidade. ✓ A união faz a força.
✓ Cada macaco no seu galho.
Hiato

LINGUAGENS
Dissonâncias causadas por sequências de vogais idênticas Estrangeirismo
ou semelhantes são consideradas hiato. Considerado por alguns autores como barbarismo, o
Exemplos: estrangeirismo consiste no uso exagerado e desnecessário
✓ Ana a ama muito. de palavras de outros idiomas em vez das formas
✓ Ou eu ou ele estaremos lá. equivalentes em português.
Exemplos:
Colisão ✓ show (em português = espetáculo)
Dissonâncias causadas por sequências de consoantes ✓ drink (em português = bebida ou drinque)
idênticas ou semelhantes são consideradas colisão. ✓ delivery (em português = entrega em domicílio)
Exemplo:
✓ Essa saia suja é da Sara. Neologismo
✓ Fazendo fiado fico freguês. Consiste na criação exagerada de novas palavras, muitas
vezes desnecessárias, por já haver palavras análogas no
Vulgarismo português.
O uso de expressões que não se enquadram no padrão Exemplos:
culto é considerado vulgarismo. ✓ Já chega de tuitar.
✓ Deleta essa informação, por favor.
Vulgarismo fonético:
✓ Manjo bem esse assunto.
✓ Vamo brincá? (correto = Vamos brincar?)
✓ Brincadera boba! (correto = Brincadeira boba!)
✓ Põe mais sau, por favor. (correto = Põe mais sal,
por favor.)

47
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

Arcaísmo
Refere-se à utilização de palavras ou expressões em
desuso.
Exemplos:
✓ Venha, menina, asinha!
✓ Vosmecê precisa de ajuda?

ACUENDA AS QUESTÕES DA PROVA


Preciosismo e prolixidade
Referem-se a uma linguagem exacerbada para referir QUESTÃO 01
ideias normais, bem como ao excesso de palavras para (PSM/UFAM 2014) Assinale a alternativa que NÃO
transmitir ideias simples, prejudicando a clareza e apresenta qualquer vício de linguagem:
naturalidade do discurso. a) Ainda falta quatro meses até o Natal, a época mais
festiva do ano.
Exemplos: b) Não é preciso apor a assinatura, mas apenas a rúbrica.
✓ Minha progenitora, transtornada com meu insubmisso c) A fashion week em nossa cidade está programada para
agir, procrastinou nossa viagem intercontinental. outubro.
✓ Estivesse eu rejubilante e álacre em vez de apreensiva d) O guarda interveio na briga entre os meninos de rua.
e inconformada com as vicissitudes de meu viver. e) Mauro foi roubado e por isso senti uma grande dó dele.
LINGUAGENS

Fique sabendo mais!


QUESTÃO 02
Existem ainda outros vícios de linguagem como:
(PSM/UFAM 2013) Assinale a frase que apresenta
gerundismo (uso excessivo e desnecessário do gerúndio),
barbarismo:
queísmo (uso excessivo e desnecessário do pronome que)
a) Apesar de o médico ter proibido, comi um grande pedaço
e paraquema (sílaba final e inicial iguais em palavras
de mortadela.
seguidas – uma marca), entre outros.
b) Hoje em dia, a honestidade é uma exceção à regra.
Fonte: https://www.normaculta.com.br
c) Ela não gosta de cachorros com pedigree, preferindo os
vira-latas.
d) Darei o recado a tua amiga, se, naturalmente, eu a vir.
e) Os seguranças intervieram a tempo e evitaram a
confusão.

QUESTÃO 03
(PSMV/UFAM 2011) No trecho “As mãos do Zé iam
engordando, inchando, estourando”, observa-se a
presença de:
a) ambiguidade
b) zeugma
c) eufemismo
d) barbarismo
e) assíndeto

48
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA
GABARITO: 1 D, 2 C, 3 E, 4 D, 5 E

QUESTÃO 04
(PSC3/UFAM 2015) Leia os versos a seguir, de autoria do
FATORES DE TEXTUALIDADE
poeta português Eugênio de Castro:

Na messe, que enlourece, estremece a quermesse,


O sol, o celestial girassol, esmorece
E as cantilenas de serenos sons amenos
Fogem fluidas, fluindo à fina flor dos fenos.

No primeiro verso predomina a figura chamada


__________, enquanto no último observa-se outra figura,
conhecida por __________. Os espaços em branco
poderiam ser corretamente preenchidos, respectivamente,
por:
Para Beaugrande e Dressler (In: COSTA VAL,
a) eco e aliteração
2002, p.38) propõem sete princípios, que segundo eles,
b) eco e paronomásia
são constitutivos da textualidade. São eles: a coesão, a
c) eco e colisão
coerência, a intencionalidade, a informatividade, a
d) assonância e aliteração
aceitabilidade, a situacionalidade e a intertextualidade.

LINGUAGENS
e) assonância e paronomásia
A coerência diz respeito ao sentido global do texto, em que
há a necessidade de que as ideias e os conceitos estejam
QUESTÃO 05
relacionados entre si e em consonância com os
(PSI/UFAM 2017-Adaptado) Observe a placa que ilustra a
conhecimentos de mundo dos interlocutores. A coesão,
fotografia a seguir
por sua vez, aparece como a manifestação linguística da
coerência, sendo responsável pelo estabelecimento do
texto como um todo cujas partes (palavras, frases,
parágrafos, blocos) se encontram presas umas às outras.
Para Antunes (2005), a coesão pode ser constituída por
meio da reiteração (com o uso de repetições, retomadas,
sinônimos, pronomes, hiperônimos e elipse), da
associação (promovida pelo uso de palavras do mesmo
campo semântico) e da conexão (com o uso de conectivos
– preposições e conjunções). Já a intertextualidade diz

(In: www.google.com.br/search? Acesso em 19/04/2017): respeito à interação que se efetua entre textos, havendo
elementos implícitos ou explícitos na produção textual que
Nela existe um vício de linguagem conhecido como:
remetem a outras produções. A informatividade diz
a) zeugma
respeito às ocorrências esperadas ou não de um texto,
b) cacofonia
tanto no plano conceitual como no formal. É preciso que o
c) barbarismo
texto apresente todas as informações necessárias para que
d) onomatopeia
seja compreendido com o sentido que o produtor pretende.
e) ambiguidade

49
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

A intencionalidade compreende o fato de que, significação do texto, prejudica a relação com o interlocutor,
para se ter um texto, é preciso que haja uma intenção do a continuidade dos sentidos e compreensão.
locutor subjacente ao discurso e que o alocutário seja
A coerência não é mais vista apenas como um critério de
capaz de identificar essa intenção. Quanto à
textualidade entre os demais (e centrados no texto!), mas
aceitabilidade, podemos considerá-la como a atitude do
constitui o resultado da confluência de todos os demais
alocutário diante do texto, considerando-o relevante em
fatores, aliados a mecanismos e processos de ordem
dada situação. Por fim, temos a situacionalidade, que
cognitiva ... O que se tem defendido é que a coerência
define se um texto é pertinente ou não a determinada
resulta de uma construção dos usuários do texto, numa
situação.
dada situação comunicativa, para qual contribuem, de
maneira relevante, todos os fatores [...] (KOCH, 2004,
1. Coerência
p.43).

Tipos de Coerência Textual

Coerência Narrativa

Nesse tipo de texto é obedecida uma lógica entre ações e


personagens. Cada ação obedece a um tempo que permite
LINGUAGENS

conhecer a ordem dos acontecimentos sem contradições.

Exemplo:

Ele ligou à noite para acalmar o desespero dela. Sentou no


sofá de couro já gasto, acendeu a luz do abajur na sala já
É a harmonia de sentido entre os enunciados que
escura. Chamou por querida, clamou por perdão. Relatou
constituem um texto e é um dos fatores mais importantes
o dia e prometeu reduzir os hiatos que os separava. A
para a realização da prova do ENEM – junto com a coesão
conversa deu fome. Ele levantou e procurou os últimos
– ela esta compreendida na competência 3 da Matriz de
vestígios do jantar. Ela ficou saciada com um copo de leite
Referência para Redação do ENEM, que visa “selecionar,
quente preparado enquanto ele lhe fazia juras que seriam
relacionar, organizar e interpretar informações, fatos,
quebradas na manhã seguinte.
opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista”. A
coerência é o fator que possibilita o entendimento da
mensagem transmitida no texto. Aliada à coesão, a
coerência tem como função a construção dos sentidos da
textualidade. Por meio da coerência, ocorre a
concatenação das ideias do texto. Ou seja, a formação de
uma cadeia de ideias. O texto que obedece à coerência
transmite uma relação lógica de ideias que se
complementam, não se contradizem e conferem significado
à mensagem. Quando o texto é coerente, o interlocutor
apreende os sentidos do texto. A falta dela afeta a

50
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA
Coerência Argumentativa Princípios da Coerência Textual

São apresentados exemplos, opiniões e dados utilizados Princípio da não-contradição


como argumento para sustentar a conclusão. Também é
preciso obedecer a uma sequência lógica de Ocorre quando as ideias não se contradizem e a lógica do
acontecimentos para sustentar a argumentação e texto não é interrompida.
possibilitar a compreensão da conclusão.
Princípio da não-tautologia

Ocorre quando um mesmo termo não é repetido


Exemplo: exaustivamente, prejudicando a mensagem e tornando o
A violência escolar é um problema que envolve toda a texto inteligível.
comunidade. Do núcleo familiar ao convívio em sociedade,
é o Estado, contudo, o responsável por oferecer as
condições necessárias para a redução do problema até a Princípio da relevância
sua quase eliminação. Cabe à sociedade interferir para que Ocorre quando o interlocutor percebe a obediência à
o Estado desempenhe de maneira satisfatória o seu papel relação de ideias em uma sequência. Não há quebra.
e evite que problemas como a violência na escola Quando o ordenamento é incorreto, ainda que as
prejudiquem o desenvolvimento da comunidade. Em suma, mensagens tenham significado isoladas, a compreensão

LINGUAGENS
o problema só terá fim com o envolvimento conjunto da dos sentidos do texto é prejudicada.
sociedade e Estado.
Coerência Descritiva

Nesses textos é promovido um retrato das pessoas, coisas


e ambientes com detalhes sobre suas particularidades. São
usadas figuras que condizem com a cena, o ambiente e o
tempo onde estão situados os personagens e
acontecimentos.

Exemplo:

Fazia tão calor naquele dia, que as roupas pareciam aderir


à pele. Cada passo na calçada era um desafio ao bem-
estar devido à temperatura do ladrilho. Mesmo assim, saiu
mais cedo e foi fazer as compras de aniversário para a
surpresa da noite. Nem mesmo o calor seria suficiente para
impedir a festa.

51
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

2. Coesão Para tanto, existem os tipos de coerência e os tipos de


coesão, que são indispensáveis para a construção do
texto.
A coesão é responsável pelos sentidos encontrados na
superfície do texto. Através dela é estabelecida a relação
semântica (relações de sentido entre as palavras) entre os
elementos do discurso através do uso adequado de
conectivos, que servirão para encadear de maneira lógica
as ideias do texto.

Tendo por base um levantamento elaborado por


A coesão é a competência 4 da Matriz de Othon Moacyr Garcia (Comunicação em Prosa Moderna),
Referência, muito importante para a construção da arrolamos os elementos de ligação mais usuais
argumentação, sendo realizada por meio de marcas empregados na dissertação – advérbios, locuções,
linguísticas, índices formais na estrutura da sequência conjunções e preposições. Os itens seguintes encerram o
linguística, que promovem a conexão entre as partes de um significado de cada grupo de elementos da ligação.
texto, como os pronomes, advérbios, conjunções,
sinônimos, antônimos, etc.
LINGUAGENS

Para Koch (1991, p.19), a coesão “diz respeito a


todos os processos de sequencialização que asseguram
(ou tornam recuperável) uma ligação linguística
significativa entre os elementos que ocorrem na superfície
textual”. Já para Antunes (2005, p.50), a coesão tem a ver
com as relações semânticas que se estabelecem entre os
vários segmentos do texto, não sendo esse processo
apenas uma questão de superfície, como afirmam muitos
estudiosos, mas também um instaurador da continuidade
do sentido.

Todo texto que se preze privilegia a boa


comunicação, não é mesmo? Comunicar é a principal
função de todo e qualquer ato de fala, não importa se na
linguagem escrita ou na linguagem oral. Quem quer ser um
bom escritor deve conhecer recursos linguísticos
essenciais para o desenvolvimento de uma redação que
interaja de maneira satisfatória com o leitor.
Conhecer elementos como a coerência e a coesão, assim
como sua aplicabilidade, garante a escrita de um texto
cujas ideias estejam apresentadas de forma competente,
possibilitando ao leitor uma leitura aprazível e dialógica.

52
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

RELAÇÃO DE SENTIDO ELEMENTOS DE LIGAÇÃO DE IDEIAS

Em primeiro lugar, acima de tudo precipuamente, principalmente, primordialmente,


Prioridade, relevância
sobretudo.
Então, enfim, logo, logo depois, imediatamente, logo após, a princípio, pouco antes,
pouco depois, anteriormente, posteriormente, em seguida, afinal, por fim, finalmente,
Tempo
agora, atualmente, hoje, frequentemente, constantemente, às vezes, eventualmente,
(frequência, duração, ordem,
por vezes, ocasionalmente, sempre, raramente, não raro, ao mesmo tempo,
sucessão, anterioridade,
simultaneamente, nesse ínterim, nesse meio tempo, enquanto, quando, antes que,
posteridade)
depois que, logo que, sempre que, desde que, todas as vezes que, cada vez que,
apenas.
Igualmente, da mesma forma, assim também, do mesmo modo, similarmente,
Semelhança, comparação, semelhantemente, analogamente, por analogia, de maneira idêntica, de conformidade
conformidade com, de acordo com, segundo, conforme, sob o mesmo ponto de vista, tal qual, tanto
quanto, como, assim como,bem como, corno se.
Se, caso, eventualmente, desde que, contanto que, a não ser que, salvo se, como,
Condição, hipótese conforme, segundo, de acordo com, em conformidade com, consoante, para, em
consonância.

LINGUAGENS
Alternância Ou, ora…ora, já…já, seja…seja, quer,..quer.
Explicação Pois, porque, por, porquanto, uma vez que, visto que, já que, em virtude de.
Apesar de, embora, ainda que, se bem que, por mais que, por menos que, por melhor
Fazer concessão
que, por muito que, mesmo que.
Portanto, por isso, assim sendo, por conseguinte, consequentemente, então, deste
modo, desta maneira, em vista disso, diante disso, mediante o exposto, em suma, em
síntese, em conclusão, enfim, em resumo, portanto, assim, dessa forma, dessa
Para concluir
maneira, logo, pois, portanto, pois, (depois do verbo), com isso, desse/deste modo;
dessa/desta maneira, dessa/desta forma, assim, em vista disso, por conseguinte, então,
logo, destarte.
Para incluir Também, inclusive, igualmente, até (inclusive)
Além disso, outrossim, ainda mais, ainda por cima, por outro lado, também e as
conjunções aditivas (e nem, não só…mas também e, nem, também, ainda além de, não
apenas…como também, não só…bem como, também, inclusive igualmente, até, bem
Adição, continuação como, não só… mas ainda, não somente mas também, além de, com efeito, por outro
lado, ainda, realmente, ora, acrescentando-se que, acrescente-se que, saliente-se
ainda que, paralelamente, além disso, ademais, além do mais, além do que,
tanto…quanto, como se não bastasse, tanto… como.
Talvez, provavelmente, possivelmente, quiçá, quem sabe, é provável, não é certo, se é
Dúvida
que.

53
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

De certo, por certo, certamente, indubitavelmente, inquestionavelmente, sem dúvida,


Certeza, ênfase
inegavelmente, com toda a certeza.
Surpresa, imprevisto Inesperadamente, inopinadamente, de súbito, imprevistamente surpreendentemente.
Ilustração, esclarecimento Por exemplo, isto é, quer dizer, em outras palavras, ou por outra, a saber.
Propósito, intenção, Com o fim de, a fim de, com o propósito de
Finalidade
Lugar, proximidade, Perto de, próximo a ou de, junto a ou de, dentro fora, mais adiante, além, acolá, lá, ali,
distância algumas preposições e os pronomes demonstrativos.
Em suma, em síntese, enfim, em resumo, portanto, assim, dessa forma, dessa maneira,
Resumo, recapitulação,
por isso, assim sendo, por conseguinte, consequentemente então, deste modo, desta
conclusão
maneira, em vista disso, diante disso.
Assim, de fato, com efeito, que, já que, uma vez que, visto que, por conseguinte, logo,
pois (posposto ao verbo), então consequentemente, em vista disso, diante disso, em
vista do que, de (tal) sorte que, de (tal) modo que de, (tal) maneira que…, por
Causa, consequência e
consequência, como resultado, tão…que, tanto…que, tamanha(o)…que, tal …
explicação
que…,decorrente de, em decorrência de, consequentemente, com isso, que, porque,
pois, como, por causa de, já que, uma vez que, porquanto; na medida em que, visto
que.
LINGUAGENS

Pelo contrário em contraste com, salvo, exceto, menos, mas, contudo, todavia,
entretanto, embora, apesar, ainda que, mesmo que, posto que, conquanto que, se bem
Contraste, oposição,
que, por mais que, por menos que, porém, contudo, todavia, entretanto, no entanto, não
restrição, ressalva
obstante, senão, opor-se, contrariar, negar, impedir, surgir em oposição, surgir em
contraposição apresentar em oposição, ser contrário.
Consistir, constituir, significar, denotar, mostrar, traduzir-se por, expressar, representar,
Afirmação
evidenciar.
Causar, motivar, originar, ocasionar, gerar, propiciar, resultar, provocar, produzir,
Causalidade
contribuir, determinar, criar.
Visar, ter em vista, objetivar, ter por objetivo, pretender, tencionar, cogitar, tratar, servir
Finalidade
para, prestar-se para.
Palavras responsáveis pela coesão do texto por estabelecem a inter-relação entre os
enunciados (orações, frases, parágrafos), são preposições, conjunções alguns
advérbios e locuções adverbiais. Inicialmente (começo introdução) desde já (começo
introdução) a principio, a priori (começo), em primeiro lugar (começo)além disso
(continuação), do mesmo modo (continuação), acresce que (continuação), ainda por
Palavras de transição cima (continuação), bem como (continuação), outrossim (continuação), enfim
(conclusão), dessa forma (conclusão), em suma (conclusão), nesse sentido
(conclusão), portanto (conclusão), afinal (conclusão),logo após (tempo),
ocasionalmente (tempo), posteriormente (tempo)atualmente (tempo), enquanto isso
(tempo), imediatamente (tempo), não raro (tempo), concomitantemente (tempo),
igualmente (semelhança, conformidade), segundo (semelhança, conformidade),

54
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

conforme (semelhança conformidade) assim também (semelhança, conformidade), de


acordo com (semelhança, conformidade), daí (causa e consequência), por isso (causa
e consequência), de fato (causa e consequência), em virtude de (causa e
consequência), assim (causa é consequência) naturalmente (causa e
consequência), então (exemplificação esclarecimento), por exemplo (exemplificação,
esclarecimento) isto é (exemplificação esclarecimento), a saber (exemplificação,
esclarecimento), em outras palavras (exemplificação esclarecimento), ou seja
(exemplificação esclarecimento) quer dizer (exemplificação esclarecimento)
rigorosamente falando (exemplificação, esclarecimento).
Substituição de um nome (pessoa, objeto, lugar, etc.) verbos períodos ou trechos do
texto por uma palavra ou expressão que tenha sentido próximo, evitando a repetição no
Coesão por substituição corpo do texto. Ex.: Porto Alegre pode ser substituída por “a capital gaucha; Castro
Alves pode ser substituído por “O Poeta dos Escravos ;João Paulo II: Sua Santidade;
Vênus: A Deusa da Beleza.

Os alunos foram advertidos pelo mau


Para escrever um texto coeso, conheça agora os comportamento. Caso isso volte a acontecer, eles serão
cinco tipos de coesão textual: suspensos.

LINGUAGENS
Coesão por referência: é um dos tipos mais utilizados em Em vez de:
um texto. Graças a ela, evitamos repetições de termos, Os alunos foram advertidos pelo mau comportamento.
descuido que pode tornar desagradável a leitura de um Caso o mau comportamento volte a acontecer, os
texto: alunos serão suspensos.

Os alunos do terceiro ano foram visitar o Museu da Coesão por elipse: Ocorre por meio da omissão de uma
Língua Portuguesa. ou mais palavras sem que isso comprometa a clareza de
Eles foram acompanhados pelos professores da escola. ideias da oração:

Em vez de: Maria faz o almoço e ao mesmo tempo conversa ao


telefone com a amiga.
Os alunos do terceiro ano foram visitar o Museu da Em vez de:
Língua Portuguesa. Maria faz o almoço e ao mesmo tempo Maria conversa ao
telefone com a amiga.
Os alunos do terceiro ano foram acompanhados pelos
professores da escola. Coesão por conjunção: Esse tipo de coesão possibilita
relações entre os termos do texto através do emprego
Coesão por substituição: são empregadas palavras e adequado de conjunções:
expressões que retomam termos já enunciados através
da anáfora. Observe o exemplo:

55
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

Como não consegui ingressos, não fui ao show, contudo, 1. Informatividade


assisti ao espetáculo pela televisão.

Coesão lexical: ocorre por meio do emprego de


sinônimos, pronomes, hipônimos ou heterônimos.
Observe o exemplo: Machado de Assis é
considerado o maior escritor brasileiro. O carioca nasceu
no dia 21 de junho de 1839 e faleceu no Rio de Janeiro no
Esse fator de textualidade, embora não muito
dia 29 de setembro de 1908. Gênio maior de nossas
conhecido é de extrema importância pra você que vai
letras, foi um dos fundadores da Academia Brasileira de
escrever uma redação, em especial, a do ENEM. A
Letras.
informatividade está relacionada ao grau de previsibilidade
do texto. Quanto mais previsível, menos
Referências e reiterações - Nesse tipo de coesão, um termo
informativo. Quando o avaliador do ENEM começa a ler
é usado para se referir a outro, para reiterar algo dito
um texto, ele espera que o aluno fuja do senso comum, e
anteriormente ou quando uma palavra é substituída por
usufrua do seu conhecimento de mundo para argumentar
outra com ligação de significados.
sobre a situação-problema do tema. Com isso, você vai
ganhar muitos pontos na competência 3, pois quanto mais
Coesão correta: Hoje é aniversário da minha vizinha. Ela
informações novas, mais informatividade ele trará.
está fazendo 35 anos.
LINGUAGENS

Para que possamos compreender de forma efetiva


Erro de coesão: Hoje é aniversário da minha vizinha.
acerca do que realmente se concebe como
Minha vizinha está fazendo 35 anos.
“informatividade”, torna-se sugestivo voltarmos o olhar
Explicação: observe que o pronome "ela" faz referência à
para algumas informações demarcadas no texto “O lugar-
vizinha.
comum: um recurso dispensável à argumentação” e
certificarmo-nos de que o lugar-comum, também conhecido
Correlação verbal
por senso comum, traz em sua essência características
É a utilização dos verbos nos tempos verbais corretos.
contrárias àquelas que se aplicam ao assunto que por ora
Esse tipo de coesão garante que o texto siga uma
faz parte de nossa discussão, ou seja, a informatividade.
sequência lógica de acontecimentos.
Assim, ao passo que o senso comum em nada contribui
para o conhecimento do leitor, haja vista que são
Coesão correta: Se eu soubesse eu te avisaria.
informações extraídas do consenso geral,
a informatividade, como literalmente se afirma,
Erro de coesão: Se eu soubesse eu te avisarei.
acrescenta ao interlocutor algo novo e inesperado.Acerca
dela equivale afirmar que estabelece uma ligação bastante
Explicação: note que "soubesse" é uma flexão do verbo
estreita com o conhecimento de mundo por parte de quem
"saber" no pretérito imperfeito do subjuntivo e isso indica
lê algo, haja vista que não basta somente ler acerca de um
uma situação condicional que poderia dar origem a uma
determinado assunto, é preciso, acima de tudo, interpretar
outra ação.Para a frase fazer sentido, o verbo "avisar" tem
o que está sendo lido, procedimento esse que somente se
de estar conjugado no futuro do pretérito para indicar um
tornará viável se houver um pouco de conhecimento
fato que poderia ter acontecido se uma ação no passado
prévio que, aos poucos, vai se incorporando ao que é
tivesse se concretizado.
conquistado.

56
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA
Acrescentando a tais elucidações, torna-se intenção do seu texto é expor a sua tese, argumentar sobre
importante ressaltar que o nível de informatividade de um ela no desenvolvimento e concluir com uma proposta de
texto pode variar de acordo com o público a que ele se intervenção. Ela também compreende a competência 3,
destina, público e o grau de informações demarcado em um pois vai selecionar argumentos em defesa de um ponto de
texto têm de estar em consonância entre si. Dessa forma, vista, acerca de um tema proposto.
importante é frisar que um texto pode se constituir de
[...] o produtor de um texto tem, necessariamente,
um médio grau de informatividade, tal como ocorre com
determinados objetivos ou propósitos, que vão desde a
a maioria dos textos que circula na esfera jornalística,
simples intenção de estabelecer ou manter o contato com
destinada a um público mediano, em termos de informação.
o receptor até a de levá-lo a partilhar de opiniões ou a agir
Já um texto dotado de alto rigor científico traz consigo
ou comportar-se de determinada maneira. Assim,
um grau maior de informatividade, podendo ser
a intencionalidade refere-se ao modo como
veiculado numa revista científica e ser destinado ao público
os emissores usam textos para perseguir e realizar
que faz parte desse universo.Com base nesses
suas intenções, produzindo, para tanto, textos adequados
pressupostos não se torna descabido apontar acerca do
à obtenção dos efeitos desejados. É por esta razão que o
fato de que quando entramos em contato com as
emissor procura, de modo geral, construir seu texto de
informações expressas num dado texto, esperamos que ele
modo coerente e dar pistas ao receptor que lhe permitam
contenha um médio grau de informatividade, no mínimo,
constituir o sentido desejado. [...] KOCK, Ingedore Grunfeld
pois, caso contrário, podemos perder o interesse e deixar a
Villaça & TRAVAGLIA, Luiz Carlos. Intencionalidade e
leitura de lado. Importante também é pontuar que na escrita
aceitabilidade. In: A coerência textual. 17 ed. São Paulo:

LINGUAGENS
ocorre da mesma forma, ou seja, temos de fazer uso de
Contexto, 2007.
informações que trarão conhecimento novo para o
interlocutor, com vistas a trazê-lo para junto do discurso
A intencionalidade tem relação estrita com o que
que ora produzimos.
se tem chamado de argumentatividade. Se aceitarmos
como verdade que não existem textos neutros, que há
2. Intencionalidade
sempre alguma intenção ou objetivo da parte de quem
produz um texto, e que este não é jamais uma “cópia” do
mundo real, pois o mundo é recriado no texto através
da mediação de nossas crenças, convicções,
perspectivas e propósitos, então somos obrigados a
admitir que existe sempre uma argumentatividade
subjacente ao uso da linguagem.

A intencionalidade é o empenho do produtor em


construir um discurso coerente, capaz de satisfazer os
objetivos que tem em mente numa determinada situação. A

57
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

3. Aceitabilidade 4. Situacionalidade

A aceitabilidade diz respeito à expectativa do Esse fator diz respeito à adequação do texto em
receptor de que o texto que está sendo lido seja útil e uma situação, referindo-se ao conhecimento da situação
relevante. Esse fator é que vai levar seu texto para a nota comunicativa e às suas regras. Esse fator está relacionado
1000, pois compreende as competências 1, por dominar a com a competência 1 da prova de redação do ENEM, que
modalidade formal da Língua Portuguesa; a competência 2 é o conhecimento da norma culta da Língua Portuguesa.
por compreender o tema da redação e a estrutura do texto Sendo então, o conhecimento da situação comunicativa
dissertativo-argumentativo; a competência 3 por relacionar (prova de vestibular) e às suas regras (domínio da norma
LINGUAGENS

argumentos em defesa de um ponto de vista; a culta).


competência 4 por usar mecanismos coesivos e finalmente, O princípio de situacionalidade diz respeito ao
a competência 5 por elaborar uma proposta de intervenção, contexto interpretativo, ou seja, o texto precisa se adequar
respeitando os direitos humanos. São todas essas à situação de uso a qual esteja atrelado, de tal modo a
habilidades que farão seu texto ser bem aceito pelo permitir àqueles que tenham contato com sua leitura a
avaliador por corresponder às suas expectativas. possibilidade de significá-lo de alguma forma. De acordo
com Marcuschi (2008, p. 129), “a situacionalidade é uma
A aceitabilidade constitui a contraparte da forma particular de o texto se adequar tanto a seus
intencionalidade. [...] quando duas pessoas interagem por contextos quanto a seus usuários”. Assim, é um critério
meio da linguagem, elas se esforçam por fazer-se relacionado à dinâmica entre o texto e o contexto para a
compreender e procuram calcular o sentido do texto do(s) construção da significação, bem como ao público que se
interlocutor(es), partindo das pistas que ele contém e espera que tenha acesso à leitura do texto.
ativando seu conhecimento de mundo, da situação, etc. A situacionalidade permite não apenas a
Assim, mesmo que um texto não se apresente, à primeira interpretação do texto, mas também orienta a sua
vista, como perfeitamente coerente, [...] o receptor vai produção. Desse modo, ao se analisar o critério da
tentar estabelecer a sua coerência, dando-lhe a situacionalidade, não se pode deixar de lado outros dois
interpretação que lhe pareça cabível, [...]. KOCK, Ingedore critérios, intencionalidade e aceitabilidade, pois as
Grunfeld Villaça & TRAVAGLIA, Luiz Carlos. expectativas que os participantes têm sobre o ato
Intencionalidade e aceitabilidade. In: A coerência textual. comunicativo e sobre a própria configuração do contexto
17 ed. São Paulo: Contexto, 2007. comunicativo também exercem influência na atribuição de
significado a um texto.

58
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA
5. Intertextualidade (...) o texto só ganha vida em contato com outro texto (com
contexto). Somente neste ponto de contato entre textos é
que uma luz brilha, iluminando tanto o posterior como o
anterior, juntando dado texto a um diálogo. Enfatizamos
que esse contato é um contato dialógico entre textos... por
trás desse contato está um contato de personalidades e
não de coisas. (BAKHTIN, 1986, p. 162 apud KOCH,
BENTES e CAVALCANTE, 2007, p.9).

Toda vez que uma obra fizer alusão à outra ocorre


a intertextualidade. Apresenta-se explicitamente quando o
autor informa o objeto de sua citação. Num texto científico,
por exemplo, o autor do texto citado é indicado, já na forma
implícita, a indicação é oculta. Por isso é importante para o
A intertextualidade é a relação entre textos, ou leitor o conhecimento de mundo, um saber prévio, para
seja, a exploração do seu conhecimento de mundo, pois ao reconhecer e identificar quando há um diálogo entre os
produzirmos um texto, deixamos nele, marcas de outras textos. A intertextualidade pode ocorrer afirmando as
leituras. Essa intertextualidade pode ser explícita, quando mesmas ideias da obra citada ou contestando-as.
a fonte é mencionada ou implícita, quando não há menção

LINGUAGENS
da fonte. Com isso, você deverá usar dos seus Há pelo menos sete tipos de intertextualidade:
conhecimentos enciclopédicos, adquiridos ao longo da sua
Epígrafe: Consiste em um texto inicial, que tem como
vida estudantil para fazer uso da intertextualidade e ganhar
objetivo abrir uma narrativa. É, portanto, um registro escrito
nota máxima na competência 2 e 3.
introdutório utilizado como diretriz do discurso central por
ser capaz de sintetizar de maneira modelar a filosofia do
escritor.
A palavra ‘epígrafe’ tem origem no idioma grego e pode ser
traduzida aproximadamente como ‘escrita na posição
superior’. Essa modalidade de intertextualidade é utilizada
quando um escritor se vale da passagem de uma obra
prévia para dar início ao seu próprio enredo.

Intertextualidade acontece quando há uma


referência explícita ou implícita de um texto em outro.
Também pode ocorrer com outras formas além do texto,
música, pintura, filme, novela etc.

59
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

Citação: É a referência a uma passagem do discurso de do documento não consultado, seguido da expressão
outra pessoa no meio de um texto, entre aspas e latina apud(citado por), em formato normal (não expresso
normalmente acompanhada da identidade de seu criador. em itálico) e o autor da obra consultada.

Citação direta: Trata-se de uma citação que, conforme a


NBR 10520 (2002, p.2) revela ser a “Transcrição literal da
parte da obra do autor consultado”. Nesse sentido, o
recomendável é que todos os elementos textuais, tais como
a ortografia, sinais gráficos, pontuação, entre outros, sejam
rigorosamente respeitados, funcionando como uma
espécie de cópia fiel das ideias reveladas pelo autor em
questão. (Por Ana Lucia Santana)

Citação direta curta: Tal modalidade deve obedecer ao


limite máximo de três linhas, bem como deve ser inserida
entre aspas no interior do parágrafo. Vejamos, pois, dois
exemplos: Citação direta: omissão
- Quando inserida no parágrafo: sobrenome do autor (ou
dos autores), acompanhado da data e do número da página A omissão se caracteriza como um recurso
LINGUAGENS

consultada. utilizado quando não se faz necessário citar o texto de


forma integral de um determinado autor. Contudo, torna-se
imperioso que o sentido do texto original permaneça
inalterado. No texto, tal recurso é sempre indicado por
reticências (...) entre colchetes ([ ]).

Citação direta longa: As citações diretas com mais de três


linhas devem aparecer em um parágrafo distinto, com
espacejamento simples de entrelinhas, recuo de 4cm da
margem esquerda e descrito em fonte 10.

Citação direta: citação da citação

Como o próprio nome já nos revela, trata-se da citação de


parte de um texto encontrado em um determinado autor,
referente a outro, visto que a esse outro não se pôde ter
acesso. O recomendável é que se utilize somente quando
não houver a possibilidade de acesso ao documento
original. Assim, a indicação é feita pela expressão
latina apud, cujo sentido se atém a “citado por”. No texto,
tal modalidade deve ser retratada de seguinte forma: autor

60
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

Citação indireta

A citação indireta se caracteriza como uma espécie de paráfrase das ideias de um determinado autor, ou seja, o
pesquisador, por meio de suas próprias palavras, interpreta o discurso de outrem, contudo, mantendo o mesmo sentido.
Outro aspecto que deve ser levado em conta é a necessidade de o autor (ou os autores) e o ano em que a obra foi publicada
serem mencionados.

LINGUAGENS
Paráfrase:

Ocorre quando o escritor reinventa, com instrumentos apropriados, um texto pré-existente, resgatando para o leitor sua
filosofia originária. O termo provém do grego “para-phrasis”, que tem o sentido de reproduzir uma frase. Essa espécie de
interação intertextual equivale a repetir um conteúdo ou um fragmento dele claramente, porém em outros termos,
preservando sempre a concepção inicial.

61
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

Paródia: Pastiche:

Quando o autor se apodera de um discurso e, ao invés de


Há uma união de diversos conteúdos e o resultado
avalizar o exemplar resgatado, opõe-se a ele de forma
é uma colcha de retalhos. Não é difícil de compreender:
discreta ou explicitamente. Várias vezes ele desvirtua o
este recurso ocorre quando se realiza a combinação de um
discurso prévio, seja por desejar criticá-lo ou por querer
determinado texto com um ou mais discursos.
tecer uma ironia.
LINGUAGENS

Tradução:
Esta intertextualidade é o ajustamento de um texto
composto em outro idioma à língua falada no país onde a
obra é traduzida. Por exemplo, quando um livro em francês
é traduzido para o vernáculo espanhol.

Referência:

A Referência é o ato de se mencionar


determinadas obras, de forma direta ou indireta.

62
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA
Alusão:
A alusão é uma figura de linguagem que se vale
da referência ou da citação de um evento ou de uma
pessoa, concreta ou integrante do universo da ficção,
denominada interlocutor. Ela é igualmente conhecida como
‘intertextualidade’ ou ‘polifonia’.

QUESTÃO 01
Os fatores pragmáticos de textualidade, relacionados ao
aspecto pragmático mencionado no texto acima por Maria
da Graça Costa Val, são:
a) coerência e coesão.
b) dimensão conceitual e dimensão linguística.
c) intencionalidade, aceitabilidade e situacionalidade.
d) continuidade, progressão, não-contradição e relação.
e) informatividade e intertextualidade.

LINGUAGENS
Tipos De Alusão:
1. Alusão Tópica ou Histórica, quando se refere a
QUESTÃO 02
acontecimentos passados ou recentes.
Sobre a coerência textual, é incorreto afirmar:
2. Alusão Pessoal, quando o escritor menciona fatos
a) A coerência é uma conformidade entre fatos ou ideias,
relativamente notórios de sua própria existência.
própria daquilo que tem nexo, conexão, portanto, podemos
3. Alusão Nominal, quando se refere a um nome
associá-la ao processo de construção de sentidos do
próprio do conhecimento geral., Platão, Ulisses, Enéias,
texto e à articulação das ideias.
James Joyce.
b) Por serem os sentidos elementos subjetivos, podemos
dizer que a coerência não pode ser delimitada, pois o leitor
4. Textual, quando se refere a textos preexistentes na
é o responsável pela constituição dos significados do texto.
tradição literária.
c) A coerência é imaterial e não está na superfície textual.
Agora coloque tudo isso em prática e não se esqueça:
Compreender aquilo que está escrito dependerá dos níveis
de interação entre o leitor, o autor e o texto. Por esse
motivo, um mesmo texto pode apresentar múltiplas
interpretações.
d) A não contradição, a não tautologia e o princípio da
relevância são elementos básicos que garantem a
coerência textual.
e) A coerência textual dispensa o uso adequado dos
conectivos, elementos que apenas colaboram para a
estruturação do texto sem apresentar relação direta com a
Acuenda os exercícios! semântica textual.

63
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

QUESTÃO 04
QUESTÃO 03
Sobre os tipos de coerência textual, assinale a alternativa
Observe a tirinha Calvin e Haroldo, de Bill Watterson, e
correta:
responda à questão:
I. Tipo de coerência que diz respeito à adequação entre os
elementos que compõem a frase, como a ordem como eles
são dispostos, seleção lexical, coesão e regras de
concordância e de regência. Sua principal função é
eliminar estruturas ambíguas, assim como o uso
inadequado dos conectivos, elementos indispensáveis para
a coesão textual.

II. Com exceção das inserções explicativas, como citações


e paráfrases, todos os enunciados de um texto precisam
ser coerentes e relevantes para o tema. Para que se
consiga esse tipo de coerência, frases que em nada
contribuem para a sequência lógica dos argumentos devem
ser evitadas.

III. Tipo de coerência que acontece quando as condições


LINGUAGENS

do contexto são favoráveis aos atos de fala dos


interlocutores. Por exemplo, quando fazemos uma
pergunta para um interlocutor, espera-se dele uma
resposta, dando sequência então aos atos de fala e à
comunicação.

IV. Tipo de coerência que é estabelecida entre os


significados dos elementos do texto. Quando as frases em
Para cada situação interativa existe uma variedade de sequência aparecem desprovidas de sentido, dizemos que
língua adequada. O falante pode optar pela variedade se trata de ideias contraditórias.
padrão ou pela variedade não padrão
V. Tipo de coerência que exige que um único tipo de
Sobre o nível de linguagem adotado por Calvin, podemos
linguagem seja mantido ao longo de um texto: se a
afirmar que se trata, em relação aos tipos de coerência, de
linguagem formal for contemplada, ela deverá ser
uma
preservada até o final da composição, o mesmo servirá
a) incoerência pragmática. para a linguagem coloquial.
b) incoerência genérica.
a) estilística, semântica, pragmática, temática, sintática.
c) incoerência estilística.
b) sintática, temática, pragmática, semântica, estilística.
d) incoerência temática.
c) sintática, pragmática, temática, estilística, semântica.
e) incoerência semântica.
d) semântica, temática, pragmática, sintática, estilística.
e) pragmática, estilística, sintática, semântica, temática.

64
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA
II - As técnicas se refinaram: há mais cores disponíveis, os
QUESTÃO 05 pigmentos são de melhor qualidade e ferramentas como o
Observe a tirinha de Garfield, de Jim Davis: laser tornaram bem mais simples apagar uma tatuagem
que já não se quer mais.

III - Vão longe, enfim, os tempos em que o conceito de


tatuagem se resumia à velha âncora de marinheiro.

IV - Nos últimos dez ou quinze anos, fazer uma tatuagem


deixou de ser símbolo de rebeldia de um estilo de vida
marginal .

Assinale a alternativa que contém a seqüência correta, em


que os períodos devem aparecer.

a) II, I, III, IV
b) IV, II, III, I
c) IV, I, II, III
d) III, I, IV, II

LINGUAGENS
e) I, III, II, IV

O discurso incoerente da personagem é o elemento


linguístico que confere o efeito de humor da tirinha QUESTÃO 07
As histórias em quadrinhos têm como característica a
O emprego do elemento sublinhado compromete a
construção de um discurso permeado pelo humor.
coerência da frase:
Podemos afirmar que, na tirinha de Garfield, o elemento
que confere humor ao texto surge de uma incoerência:
a) Cada época tem os adolescentes que
a) sintática merece, pois estes são influenciados pelos
b) pragmática valores socialmente dominantes.
c) estilística b) Os jovens perderam a capacidade de sonhar
d) genérica alto, por conseguinte alguns ainda resistem ao
e) semântica pragmatismo moderno.
c) Nos tempos modernos, sonhar faz muita falta ao
adolescente, bem como alimentar a confiança em
QUESTÃO 06
sua própria capacidade criativa.
Identifique a ordem em que os períodos devem aparecer, d) A menos que se mudem alguns paradigmas
para que constituam um texto coeso e coerente. culturais, as gerações seguintes serão tão
conformistas quanto a atual.
I - Elas não são mais feitas em locais precários, e sim em
e) Há quem fique desanimado com os jovens de
grandes estúdios onde há cuidado com a higiene.
hoje, porquanto parece faltar-lhes a capacidade
de sonhar mais alto.

65
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

exame não é conclusivo, pois entrou em vigor a lei que


QUESTÃO 08 converte em presunção de paternidade a recusa dos
Assinale a frase correta quanto às normas gramaticais do homens em fazer teste de DNA.
português padrão, à coesão textual e à coerência.
b) Adriano é um rapaz muito presunçoso e não admite que
a) Em Florianópolis, os salários são, em média, 50% lhe cobrem nada. A namorada lhe pediu um exame de
menores do que os de Brasília, mas, apesar do custo de DNA, para esclarecer a paternidade de Amanda, sua filha.
vida ser menor. Adriano disse que não faria o exame. A namorada disse
que toda essa presunção serviria para o juiz atestar a
b) O Chico Oliveira foi o único namorado que tive; eu paternidade, pois entrou em vigor a lei que converte em
conheci ele através da internet e logo fiquei locamente presunção de paternidade a recusa dos homens em
apaixonada. fazer teste de DNA.

c) “O Estatuto da Cidade avançou com relação à CF, ao c) Carlos de Almeida responde processo na justiça por não
prever a obrigatoriedade do Plano Diretor não-só para querer reconhecer como seu o filho de Diana Santos, sua
cidades com mais de vinte mil habitantes (art. 182, exnamorada. Carlos se recusou a fazer o exame de DNA,
parágrafo 2º), como também em outras hipóteses [...]” o que permite ao juiz lavrar a sentença que o indica como
pai da criança, porque entrou em vigor a lei que converte
d) O MPE encaminhou um oficio à Secretaria Municipal de em presunção de paternidade a recusa dos homens em
LINGUAGENS

Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano solicitando fazer teste de DNA.


informações sobre estágio que está o projeto e a execução
do projeto, se foram feitos EIA/RIMA, EIV e GDU da obra e d) Alessandro presume que Caio seja seu filho. Sugeriu a
se esta possui Licença Ambiental de Operação e se foi Telma um exame de DNA. Telma disse não ser necessário,
realizada audiência pública para esclarecer à população pois entrou em vigor a lei que converte em presunção
sobre a obra. de paternidade a recusa dos homens em fazer teste de
DNA.
e) A taxa de desemprego subiu para 9,4% em maio, a maior
desde 1983, mas a perda de postos de trabalho ficou em e) Mário e Felipe são primos. Mário é extremamente
345 mil, bem inferior ao esperado, de 520 mil vagas. vaidoso, pretensioso. Felipe é um rapaz calmo e muito
simples. Os dois namoraram Teresa na mesma época.
Teresa teve uma filha e entrou na justiça para exigir dos
QUESTÃO 09 dois primos um exame de DNA. O juiz disse que não era

Entrou em vigor a lei que converte em presunção de necessário, pois entrou em vigor a lei que converte em

paternidade a recusa dos homens em fazer teste de DNA. presunção de paternidade a recusa dos homens em

Assinale a alternativa cujo texto pode ser concluído fazer teste de DNA.

coerentemente com essa afirmação.

a) Sara Mendes deu início a um processo na justiça, para


que Tiago Costa assuma a paternidade de seu filho Cássio.
Tiago não fez o exame de DNA, mas assume como muito
provável ser ele o pai do menino. Cássio alega que o

66
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA
b) Uma seca desoladora assolou a região sul, principal
QUESTÃO 10
celeiro do país. Vai faltar alimento e os preços vão disparar.
Considere as seguintes sentenças.

c) O trânsito em São Paulo ficou completamente


1. Ainda que os salários estejam cada vez mais
paralisado dia 15, das 14 às 18 horas. Fortíssimas chuvas
defasados, o aumento de preços diminui
inundaram a cidade.
consideravelmente seu poder de compras.

2. O Governo resolveu não se comprometer com


QUESTÃO 12
nenhuma das facções formadas no congresso. Desse
No texto a seguir há um trecho que, se tomado literalmente
modo, todos ficarão à vontade para negociar as
(ao pé da letra), leva uma interpretação absurda.
possíveis saídas.

"Um cadáver morto foi encontrado boiando em


3. Embora o Brasil possua muito solo fértil com vocação
canal."(Folha de S. Paulo, 2 nov. 1990.)
para o plantio, isso conseguiu atenuar rapidamente o
problema da fome.
a) Identifique o trecho problemático.
b) Diga qual a interpretação absurda que se pode extrair
4. Choveu muito no inverno deste ano. Entretanto, novos
desse trecho.
projetos de irrigação foram necessários.
c) Qual a interpretação pretendida pelo autor?

LINGUAGENS
d) Reescreva o trecho de forma que deixe explícita tal
As expressões grifadas NÃO estabelecem as relações de
interpretação.
significado adequadas, criando problemas de coerência,
em:

QUESTÃO 13
a) 2 apenas.
b) 1 e 3 apenas. Estabeleça a coesão do texto abaixo, valendo-se de

c) 1 e 4 apenas. expressões que substituam o excesso do emprego da

d) 2, 3 e 4 apenas. palavra "golfinho". Utilize expressões que, mesmo não-

e) 2 e 4 apenas. oficiais, possam servir como substitutas.

"O golfinho nada velozmente e sai da água em grandes

QUESTÃO 11 saltos fazendo acrobacias. É mamífero e, como todos os


mamíferos, só respira fora da água. O golfinho vive em
Abaixo, apresentamos alguns segmentos de discurso
grupos e comunica-se com outros golfinhos através de
separados por ponto final. Retire o ponto final e estabeleça
gritos estranhos que são ouvidos a quilômetros de
entre eles o tipo de relação que lhe parecer compatível,
distância. É assim que golfinho pede ajuda quando está
usando para isso os elementos de coesão adequados.
em perigo ou avisa os golfinhos onde há comida. O golfinho
aprende facilmente os truques que o homem ensina e é por
a) O solo do nordeste é muito seco e aparentemente
isso que muitos golfinhos são aprisionados, treinados e
árido. Quando caem as chuvas, imediatamente brota a
exibidos em espetáculos em todo o
vegetação.
mundo." Revista Ciência Hoje.

67
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

QUESTÃO 14 QUESTÃO 05
Leia o texto abaixo e responda às questões A e B. Leia o texto abaixo:

Em Salvador, as gangues dos meninos de rua – O QUE É SER GENTE DIREITA?


que roubam e auxiliam traficantes para andar com roupa e
tênis da moda – sabem que esse guarda-roupa não Dificilmente alguém será aclamado
combina com a imundície dos locais onde dormem, direito por todos os seres
chamados mocós em quase todo o país. humanos, pois cada um pensa de uma maneira e tem

Contornam a dificuldade de banho nos uma concepção formada do que é certo ou errado.

chafarizes das praças ou se valem da boa vontade de A pessoa ser considerada direita pelos outros é muito

grupos religiosos e donos de lanchonetes que os deixam relativo; porexemplo:

usar os chuveiros. se você roubasse algum bem de valor e desse

Limpos, fortes e bem vestidos, não passam, a seu pai, vocêpoderia ser considerado um bom filho; toda

porém, por garotos declasse média, como pretendem. São via, perante a sociedade, essa pessoa seria um ladrão.

traídos por visíveis erupções de pele norosto e nos braços, Gente direita é alguém que diante do seu modo de

provocadas por constantes intoxicações. É esse o pensar, da sua maneira de agir, de sua criação,

resultado da inalação da cola de sapateiro, do consumo de do lugar em que habita, tem na sua

drogas mais pesadas e da alimentação suspeita que obtêm consciência que aquilo que está fazendo é certo.
LINGUAGENS

nas ruas.
(Texto da aluna Ana Raquel Sá da
Jornal O Estado de São Paulo. Mar 1992. In: FARACO & MOURA.
Linguagemnova. São Paulo: Ática. V. 8, p. 53. Nóbrega, matrícula 94110750, turma2560)

A. Indique as expressões do texto a que se referem os


Destaque do texto uma passagem em que a conju
seguintes mecanismos de coesão:
nção indique as relações lógico-semânticas de:

a) que (linha 01)


b) esse guarda-roupa (linha 02) a) causa:

c) onde (linha 02) b) condição:

d) os (os deixam/ linha 05) c) adição:


d) oposição:

B) Explicite o tipo de relação sintático-semântica que se


estabelece no texto pelos seguintes itens linguísticos:

a) para (linha 01)


b) porém (linha 06)

68
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA
B) Identifique as relações de sentido que se estabelecem
QUESTÃO 06
no texto através dos seguintes conectivos.
Leia o texto antes de resolver as questões propostas.

a) porque (linha 02)


PODERÍAMOS VIVER SEM CHUVA
b) enquanto (linha 04)
c) mas (linha 04)
À primeira vista
d) para que (linha 10)
parece que a chuva devia cair sempre à noite,porque é pr
e) e (linha 13)
ecisamente quando mais benefícios traz
e menos prejudica nossos
afazeres e divertimentos; mas quer ela cais em dias de fe
QUESTÃO 07
sta ou de noite,enquanto dormimos tranquilamente,
Reúnaos segmentos de cada item,subordinando a segun
a chuva é sempre necessária.
da sentença à palavra sublinhada na primeira.
Seus efeitos consistem em penetrar na terra e ser
absorvida pelas raízes a) A chuva é necessária em todas
das plantas, que dela necessitam para viver. as regiões do planeta, embora muitaspessoas não tenham
Se não houvesse chuva, a vida seria possível no mar. consciência disso. A chuva é fonte de vida.
Nas regiões onde não há chuva, não há também vida, e
noutras onde a chuva escasseia ou só cai certas estações b) O lavrador reconheceo valor da chuva e

LINGUAGENS
do ano, as populações esperam-na e desejam-na, do sol para a plantação. Seuofício depende
e até há costume de elevar preces ao céu para que a dos recursos naturais e requer paciência e habilidade.
envie em tempo próprio.
Devemos ver na chuva, por consequência, um age c) A terra é rica, embora não reconheçamos seu valor.
nte que limpa e purifica Extraímos nosso alimento da terra.
o ar, alimenta a vida vegetal, da qual depende
a nossa e nos fornece d) Na cidade,as pessoas esquecem que a harmonia do pl
a água de que necessitamos durante todo o ano, aneta depende do equilíbrio entre os dias de sol e
nas regiões onde chove bastante. os dias de chuva. Lá já não se tem noção da
origem dos gêneros alimentícios.
A) Indique a expressão a que se referem
os seguintes itens linguísticos:

a) seus (linha 06)


b) dela (linha 07)
c) onde (linha 08)
d) na (linha 10)
e) da qual (linha 13)

69
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

QUESTÃO 08 QUESTÃO 11
No texto seguinte, há impropriedade quanto ao uso do Na frase: Sou coletivo. Tenho o mundo dentro de
pronome relativo. Reescreva-o com a correção que se faz mim. O elemento coesivo que melhor uniria estas duas
necessária. orações é:
a) E
A festa em homenagem ao centenário da b) Afinal
cidade cuja eu nasci durou três dias. As atividades que c) Entretanto
abrilhantaram o evento realizaram-se na colina onde se d) Ou
originou a primeira vila em que deu início à cidade. O ponto e) Ainda que
alto das solenidades foi o momento onde as crianças
encenaram, representando os fundadores da cidade. QUESTÃO 12
Qual enunciado abaixo não apresenta incoerência textual e
9. Nas questões seguintes, apresentamos alguns semântica:
segmentos de discurso separados por ponto final. Retire o a) Não estudou nada, portanto não passou na prova.
ponto final e estabeleça entre eles o tipo de relação b) A ratoeira pegou 3 ratos: dois à noite, um na madrugada
indicado entre parênteses, usando para isso os elementos e mais hoje cedo.
de coesão adequados e fazendo as alterações c) Hoje em dia, a violência está muito grande no mundo.
necessárias. d) Ganhei um picolé grátis por 2 reais.
LINGUAGENS

e) Joana pegou o ônibus correndo.


a) O homem alcançará a satisfação de suas
necessidades. O homem viver em sociedade. (condição)
b) Os seres humanos vivem em sociedade. QUESTÃO 13
Eles necessitam de apoio material, espiritual e psicológico. Qual frase abaixo não apresenta ambiguidade:
(causa) a) Peguei o ônibus correndo.
c) A sociedade deve ser organizada com justiça. Todas b) Família muda.
as pessoas possam satisfazer suas necessidades. c) O cachorro do seu pai fugiu com a cachorra da minha
(finalidade) mulher.
d) Uma pessoa poderia ter condições materiais para viver d) Vi o incêndio da casa.
isolada. Ela poderia sentir falta de companhia. (oposição) e) Maria pediu para João sair.

QUESTÃO 10
Na frase: O Brasil é um país subdesenvolvido. Dessa
forma, não tem muito prestígio. Qual palavra ou
expressão coesiva dá sequenciação a este enunciado:

a) É
b) Não tem muito prestígio
c) Dessa forma
d) País
e) O Brasil
.

70
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA
d) delimita a relação entre os enunciados do texto,
QUESTÃO 14
ocasionando uma redução de sentido à informação
Marque a alternativa que tem a sequência CORRETA dos
posterior.
sentidos que cada operador argumentativo dá às frases:
e) introduz um argumento que produz efeitos de sentidos
contrários, alterando a informação anterior.
I. Como a chuva estava muito forte, não foi possível
continuar o show.
II. Eu não consegui apresentar o trabalho porque estava
QUESTÃO 16
muito nervosa!
Leia o texto abaixo:
III. Os manifestantes terão suas reivindicações atendidas,
exceto seusarem de violência. Características do internetês como abreviações, repetição

IV. Estava doente, mas foi trabalhar. de vogais, modificações do registro gráfico e as chamadas

V. Os brasileiros são tão trabalhadores quanto os norte- “risadinhas” estão associadas às possibilidades de

americanos. registro gráfico-visual de certos padrões rítmico-


entoacionais, que são assim registrados pelo sujeito. Não
a) causa, causa, condição, oposição, comparação.
se trata, portanto, de degradação da modalidade escrita
b) comparação, condição, finalidade, oposição, tempo.
do português. Pode-se pensar, pois, que a presença
c) causa, causa, conformidade, oposição, condição.
desses fatos linguísticos da fala na escrita produzida no
d) finalidade, comparação, tempo, condição, causa.
contexto da tecnologia digital (mas não somente)
e) causa, causa, condição, condição, causa.
aponta, por um lado, para a identidade de um grupo ou de

LINGUAGENS
uma comunidade que quer se reconhecer por eles e por
meio deles ser reconhecido, e, por outro, para a
QUESTÃO 15
heterogeneidade característica da linguagem. [...]
Em relação ao termo “OU” pode-se afirmar que é um
(KOMESU, Fabiana Cristina. Língua Portuguesa Especial, São Paulo: Escala
operador discursivo que: Educacional, Ano 1, nº 1, julho/2008).

Analise as proposições abaixo:

I - Os termos “PORTANTO” (linha 5) e “POIS” (linha 7)


possuem equivalência semântica e provocam o mesmo
efeito de sentido.
II - A locução “PODE-SE PENSAR” (linha 7), se substituída
por “DEVE-SE PENSAR”, permanece com o mesmo
sentido.
III - A expressão “(MAS NÃO SOMENTE)” (linha 9), se
colocada entre travessões, teria o seu sentido alterado.
a) nega o que foi apresentado anteriormente, indicando IV - Os termos relacionais “POR UM LADO” (linha 9) e
uma não contradição no decorrer do texto. “POR OUTRO” (linha 11) funcionam como conectores de
b) marca uma relação de retificação, distorcendo o ideias opostas.
enunciado anterior.
Está (ão) correta(s), apenas:
c) estabelece a progressão textual, estabelecendo uma
relação de escolha, exclusão. a) I b) I, II e IV c) III e IV d) IV e) I, II e III

71
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

QUESTÃO 18
QUESTÃO 17
Observe a imagem abaixo e assinale
Leia o texto:
a ÚNICA alternativa CORRETA:
A REALIDADE SOCIAL DA VIRTUALIDADE DA
INTERNET

Antes de mais nada, os usos da internet são,


esmagadoramente, instrumentais e estreitamente
ligados ao trabalho, à família e à vida cotidiana. O e-mail
representa mais de 85% do uso da Internet, e a maior
parte desse volume relaciona-se a objetivos de trabalho,
a tarefas específicas e à manutenção de contato com a
família e os amigos em tempo real. [...] a) O texto proferido pela modelo não apresenta nenhum
problema gramatical e nem de sentido.

(CASTELLS, 2003, p. 99).


b) A modelo mostra uma crítica a sua mãe ao chamá-la de

A expressão “ANTES DE MAIS NADA” (linha 1): “galinha”.

c) A palavra “energia” usada nessa fala remete a energia


LINGUAGENS

a) Estabelece uma sequenciação de valor exemplificativo e


complementar relacionado aos objetivos de uso do e-mail. elétrica do Brasil, a qual é de muito boa qualidade.

b) Serve como força de expressão, com a intenção de d) A modelo sugere que seu pai é um peixe, ou seja, um

enfatizar que o e-mail é o recurso da internet mais utilizado. homem de bem.

c) Dá início a uma argumentação que se contradiz ao que e) A fala da modelo apresenta duplo sentido, causando

se depõe sobre os usos da internet. problema de incoerência no que foi dito.

d) Introduz um segmento e funciona para explicitar o


sentido metafórico da realidade virtual.

e) É um recurso de textualização usado para estabelecer


uma relação argumentativa que predetermina a temática do
texto.

72
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

QUESTÃO 19 QUESTÃO 20
Observe a imagem abaixo que trata sobre a demissão do Assinale a única alternativa em que NÃO HÁ nenhum
técnico Cuca e assinale a ÚNICA alternativa que apresenta problema de coerência semântica e textual:
o vício de linguagem presente nessa capa de revista:
a) João saiu para fora para pegar o embrulho de pão.

b) O homem é flagrado nu no corredor do condomínio que


reside.

c) A mulher após descobrir a traição se auto suicidou-se a


si mesma.

d) Um homem baixo, loiro, foi flagrado nu no seu


apartamento que morava no mesmo apartamento dos
vizinhos.

e) Após a mulher abrir a porta, o homem que estava nu


entrou para dentro da sua casa rapidamente.

a) Ambiguidade causada pelo nome do treinador: Cuca

LINGUAGENS
pode ser interpretada como “cabeça” ou como “o mostro”
da história do “Sitio do pica-pau amarelo”.

b) Redundância pelo fato de o treinador ser demitido e estar


caindo.

c) Cacófato, formado pela última sílaba do nome do


treinador e o verbo no gerúndio “indo”, gerando a
expressão indesejada “cu caindo”.

d) É intenção da revista causar a redundância, já que na


imagem o treinador está com a mão dentro do calção,
gerando o duplo sentido na manchete.

e) Não há nenhum problema de escrita ou sentido nesta


capa de revista.

73
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

a)
QUESTÃO 21
Sobre o texto abaixo, pode-se afirmar corretamente que:

Eu tinha lá em casa dez garrafas de cachaça, da boa.


Mas minha mulher obrigou-me a joga-las fora.
Peguei a primeira garrafa, bebi um copo e joguei o resto na pia.
Peguei a segunda garrafa, bebi outro copo e joguei o resto na
pia.
Peguei a terceira garrafa bebi o resto e joguei o copo na pia.
Peguei a quarta garrafa, bebi na pia e joguei o resto no copo.
Pequei o quinto copo joguei a rolha na pia e bebi a garrafa.
Peguei a sexta pia, bebi a garrafa e joguei o copo no resto.

A sétima garrafa eu peguei no resto e bebi a pia.


Peguei no copo, bebi no resto e joguei a pia na oitava garrafa.
Joguei a nona pia no copo, peguei na garrafa e bebi o resto.
O décimo copo, eu peguei a garrafa no resto e me joguei na
pia.
(http://www.piadasnet.com/piada181bebados.htm )
LINGUAGENS

a) Esse texto está completamente incoerente, logo não


transmite nenhum sentido ao leitor.
b)

b) É inadmissível um texto como esse, tendo em vista não


ter sentido lógico para o leitor.

c) Esse texto cumpre sua função comunicativa, apesar de


seu autor não ter sido coerente com suas palavras.

d) Esse texto utiliza-se intencionalmente da incoerência


semântica para atingir o efeito de sentido pretendido.

e) Acidentalmente, a lógica desse texto é o fato de não ter c)


sentido lógico.

QUESTÃO 22
Encontre a incoerência em cada TEXTO abaixo e explique-
as com as suas próprias palavras no seu caderno:

d)

74
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

h)

e) QUESTÃO 23
A palavra destaca no trecho abaixo pode ser substituída
sem alterar o sentido do texto por:

Ana, como prefere ser chamada, é uma mulher bonita,


inteligente, mas extremamente desastrada.

LINGUAGENS
a) portanto
b) contudo
c) ou
d) porque

f) e) quando

QUESTÃO 24
Pode-se compreender a função da palavra em destaque do
trecho abaixo é:

Kate consegue marcar um horário para entrevistar


Christian Grey, um bilionário de 28 anos que comanda
um negócio multinacional. Não obstante, ela acaba
adoecendo no dia da entrevista e solicita que
Ana a realize em seu lugar.

a) Dar continuidade ao texto.


b) Refere-se a um elemento fora do texto.

g) c) Retomar a palavra “entrevista” já dita antes.


d) Dar continuidade ao texto, estabelecendo o sentido de
oposição ao que foi dito antes.
e) Retomar a palavra “Kate” já dita antes.

75
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

QUESTÃO 25 QUESTÃO 27
A palavra em destaque no trecho abaixo estabelece no Sobre a imagem abaixo pode-se afirmar que:
texto o sentido de:

“Cinquenta tons de cinza” é um livro de conteúdo


erótico, portanto, destinado a maiores de 18 anos. Por
isso, não recomendo a leitura a qualquer pessoa.

a) oposição, pelo fato de o livro ser bom, mas não pode ser a) pelo modo como esse texto foi escrito (num pedaço de
lido por todas as pessoas em geral. papel) não transmite sentido nenhum.

b) adição ou soma, uma vez que essa obra soma b) não apresenta elementos de coesão que deem sentido
qualidades positivas. ao texto.

c) finalidade, já que o objetivo desse paragrafo é c) Não apresenta nenhum problema do ponto de vista do
recomendar o livro. sentido.

d) causa, porque mostra o motivo pelo qual ele não pode d) a conjunção “porque” transmite a noção de uma
LINGUAGENS

ser destinado a todos os públicos. conclusão.

e) modo, pois mostra a maneira como o livro deve ser e) esse texto apresenta uma incoerência.
apreciado pelo público leitor.

QUESTÃO 28
QUESTÃO 26 Ainda sobre a imagem anterior, nota-se a presença de uma
No trecho a seguir, a expressão em destaque refere-se a ideologia pobre, porém ainda muito presente na
quem no texto: mentalidade de algumas pessoas: preconceito racial. Essa
ideologia se mostra no texto quando o aluno diz que:
Ana ignora completamente os conselhos de sua amiga
Kate e se deixa seduzir pelo homem que, para ela, é a) apenas os negros são capazes de cometer crimes
sinônimo de perfeição. Ela descobre mais sobre seus b) ele não tem preconceito
próprios desejos e se choca ao descobrir também que c) preconceito é um crime
por trás daquele homem de sucesso existe um passado d) a professora é preconceituosa
misterioso e segredos obscuros. e) apenas os negros não cometem crimes

a) a kate
b) a Ana
c) a Christian Grey
d) ao bilionário
e) homem de sucesso

76
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA
A gramática e as variantes linguísticas

VARIAÇÕES LINGUÍSTICAS
A gramática pode ser definida como o conjunto de regras
e normas de uma língua, que diferenciam o “correto” do
“errado”. Mas será que falar de modo diferente do que a
Trata-se dos fenômenos de mudanças e diferenças que
gramática prega é “falar errado”?
podem ser percebidas no uso efetivo da língua. Por “uso
efetivo da língua” vamos entender os momentos em que
Na verdade, o fato de não respeitarmos todas as regras
estamos falando ou escrevendo algo.
gramaticais na nossa fala cotidiana não significa que
estamos usando a língua de maneira errada. E é nesse
A língua e sua diversidade
contexto que a teoria da variação linguística atua.
Diversidade é uma palavra que pode ser analisada sobre
vários aspectos: diversidade de gênero, de orientação
De acordo com a perspectiva das variantes
sexual, de etnia, religiosa etc. Com a língua, não poderia
linguísticas, não existe o “certo” e “errado”, mas sim o
ser diferente.
“adequado” e “inadequado”. Desse modo, é preciso
compreender que, em uma situação informal, como em um
A língua também possui sua diversidade, já que não há
bate papo com amigos, é adequado utilizar gírias e não se
como toda a população usar o mesmo conjunto de palavras
configura um grande problema o fato de não respeitar todas
e obedecer às mesmas regras gramaticais.
as regras gramaticais.

LINGUAGENS
O primeiro passo para compreender esse conteúdo é se
Contudo, algumas pessoas utilizam erroneamente dessa
orientar pelos seguintes princípios da teoria da Variação
ideia para concluir que não é necessário obedecer a
Linguística:
gramática em nenhuma situação. Esse raciocínio é
incorreto porque existem contextos em que é exigida
• A língua não é estável ou imutável: Na realidade, a a modalidade escrita formal da língua – como em provas
língua sofre mudanças a todo momento, o que é escolares, vestibular e outros – e, por isso, é inadequado
natural (ocorrendo, inclusive, em todas as outras cometer desvios gramaticais.
línguas, e não apenas no Português).
• Os falantes provocam as mudanças da língua: Tipos de variantes linguísticas
Assim como a população muda hábitos, Como a língua é muito diversa, ela também possui
comportamento e cultura, também muda-se a língua. variações de diversos tipos. Vamos separar esses tipos em
• As variações não levam ao empobrecimento da dois grandes grupos: Variação Dialetal (Dialetos)
língua: Quanto mais variações uma língua possui, mais e Variação de Registro (Situacional).
diversidade ela tem, e isso evidencia sua riqueza
cultural. Quando a variação de registro ocorre, ela está relacionada
a diferentes situações em que o usuário da língua se
Fique de olho! As afirmações acima são muito importantes encontra. Ou seja, o falante irá variar a língua se estiver em
em questões de Língua Portuguesa. A dica é: quando uma entrevista de emprego ou em uma mesa de bar com
uma questão tratar de variação, siga uma linha de amigos.
raciocínio que demonstre que você conhece e entende os
raciocínios que destacamos em negrito acima.

77
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

MODALIDADE: ESCRITA OU FALA


Escrita
Esse tipo de variação acontece porque, de maneira natural,
quando falamos não temos as mesmas preocupações de • É mais controlada e planejada
obedecer às regras gramaticais do que quando
• É mais objetiva;
escrevemos.
• É gramaticalmente mais correta;
Isso acontece porque na fala é possível corrigir, explicar
• O contexto extralinguístico tem menos influência.
melhor, fazer gestos e expressões faciais que ajudam a
transmitir a ideia que se deseja expor. Já na escrita, tudo
tem que ser calculado de modo a dar clareza para quem irá
FORMALIDADE: FORMAL OU INFORMAL
ler, e por isso nesse caso ocorre uma maior preocupação
Essas duas variações de registro também são
normas gramaticais.
determinadas pelo contexto e pela situação em que a
Exemplo:
pessoa se encontra.
Texto I (falado)
“Ela tava ali, lindinha e nos conformes, cara… Fiquei
O uso da modalidade formal da língua é exigido em
olhando, imaginando um jeito de dize!; bem, você sabe, né?
situações mais sérias, em que é preciso transmitir uma
De dizer aqueles negócios que fico pensando sem ela. Era
imagem de respeito, credibilidade e confiança. Como no
hora, agora, vou lá, dou uma chavecada nela, buzino umas
âmbito profissional, acadêmico ou quando não se há
no ouvidinho dela, tá na minha… Bom, tava faltando
familiaridade entre os interlocutores. Essa modalidade
coragem, puxa, foi me dando um frio, uma coisa, um
LINGUAGENS

também recebe o nome de norma culta ou norma padrão.


estado… Virei as costas, meu irmão, e me mandei… “
Já a modalidade informal da língua é mais comum em
situações de descontração e intimidade. Como entre
Texto II (escrito)
familiares, amigos ou em situações de rotina no dia a dia.
“Digo a você que ela estava lá, diante dos meus olhos.
Veja agora a tabela que trata das diferenças entre formal e
Perfeita. Olhei-a imaginando um jeito de dizer o quanto era
informal:
importante para mim, dizer o que pensava dela quando
estava a sós comigo mesmo. Pensei ser a hora certa. Mas
me faltou coragem. Fugi.” Informal

Veja algumas diferenças entre fala e escrita na tabela • Despreocupação em relação às normas da
abaixo: gramática
• Presença de gírias e expressões coloquiais
Fala

• É espontânea e imediata; Formal


• É repetitiva e redundante;
• É mais sujeita a desvios gramaticais; • Preocupação com o obedecimento de normas
• Elementos extralinguísticos são importantes: gestos, gramaticais
feições faciais, contexto. • Ausência de gírias e expressões típicas da fala

78
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA
O mais grave é que esse tipo de preconceito atinge
Variações de Dialeto ou Dialetal grupos de menor prestígio social, ou seja, pessoas que
Quando a variação dialetal ocorre, ela se dá por fatores que normalmente já são desvalorizadas pela sociedade, como
estão relacionados ao contexto em que o falante se pobres, sem escolaridade adequada, moradores de
encontra. Sendo assim, esses dialetos refletem periferia e outros.
características como região, grupo social, idade e outros
fatores. “O preconceito linguístico consiste em discriminar ou
diminuir alguém pelo fato de falar de maneira diferente.
VARIAÇÃO HISTÓRICA Pode acontecer em situações diversas. Uma pessoa pode
Variações que ocorrem em razão da passagem do tempo ser vítima desse preconceito ao ser considerada incapaz
(décadas ou séculos) e das mudanças de palavras. de pensar “direito” pelo fato de não dominar todas as regras
ex.: Vossa mercê se transformou em “vossemecê”, depois gramaticais. Em resumo, o preconceito pode, sim, vitimar
“vosmecê” e hoje é “você”. falantes “diferentes”. Sírio Possenti – linguista e
professor da USP
VARIAÇÃO REGIONAL OU REGIONALISMO
Diferenças no modo de falar de pessoas que vivem em Plataformas de consulta: http://professorjeanrodrigues/
regiões distintas, evidenciadas pela alteração de https://blog.brainly.com.br/materias/portugues/variedades-
vocabulário e pronúncia. linguisticas/
ex.: pipa (Nordeste), papagaio (Sudeste),

LINGUAGENS
pandorga (Sul).

VARIAÇÃO SOCIAL
Distinções que se percebem devido ao grupo social do
falante, como advogados, médicos, economistas,
professores, mecânicos.
ex.: “O projeto pedagógico precisa estar alinhado com
os objetivos de ensino e aprendizagem.” (fala de um
professor).

VARIAÇÃO GERACIONAL
Alterações no modo de falar de pessoas que pertencem a
gerações diferentes, ou seja, que têm idades distintas. São
perceptíveis ao observar as mudanças entre a linguagem
de crianças, adolescentes, adultos e idosos.
ex.: “Migs, hoje vou no rolê com vocês, fechou?” (fala
típica de adolescente).

Preconceito linguístico
Em resumo, o preconceito linguístico ocorre devido ao fato
de parte significativa da sociedade acreditar que algumas
formas de falar que são melhores que outras.

79
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

QUESTÕES OBJETIVAS Considerando as informações acima, imagine que você


esta a procura de um emprego e encontrou duas empresas
QUESTÃO 01 que precisam de novos funcionários. Uma delas exige uma
(ENEM 2009) Leia o texto abaixo: carta de solicitação de emprego. Ao redigi-la, você

Gerente – Boa tarde. Em que eu posso ajudá-lo? a) fará uso da linguagem metafórica.
Cliente – Estou interessado em financiamento para b) apresentar elementos não verbais.
compra c) utilizar do registro informal.
de veículo. d) evidenciar da norma padrão.
Gerente – Nós dispomos de várias modalidades de e) fará uso de gírias.
crédito.
O senhor é nosso cliente? QUESTÃO 03
Cliente – Sou Júlio César Fontoura, também sou A partir da leitura do poema Pronominais e o seu contexto
funcionário do banco. de criação, podemos considerar CORRETAMENTE que:
Gerente – Julinho, é você, cara? Aqui é a Helena! Cê tá
Pronominais
em Brasília? Pensei que você inda tivesse na agência de
Dê-me um cigarro
Uberlândia! Passa aqui pra gente conversar com calma.
Diz a gramática
(BORTONIRICARDO, S. M. Educação em língua materna.São Paulo: Parábola, 2004
(adaptado) Do professor e do aluno
E do mulato sabido
LINGUAGENS

Na representação escrita da conversa telefônica entre a Mas o bom negro e o bom branco
gerente do banco e o cliente, observa-se que a maneira de Da Nação Brasileira
falar da gerente foi alterada de repente devido Dizem todos os dias
Deixa disso camarada
a) à adequação de sua fala à conversa com um amigo, Me dá um cigarro.
caracterizada pela informalidade (ANDRADE, O. Obras completas, Volumes 6-7. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira,
1972)
b) à iniciativa do cliente em se apresentar como
a) Oswald de Andrade tinha intenção de criar uma nova
funcionário do banco.
forma de falar no Brasil.
c) ao fato de ambos terem nascido em Uberlândia (Minas
b) o primeiro verso de Pronominais segue a forma falada
Gerais).
no cotidiano das pessoas cultas, que frequentaram a
d) à intimidade forçada pelo cliente ao fornecer seu nome
escola e que são da classe alta.
completo
c) no poema percebemos claramente vemos a importância
e) ao seu interesse profissional em financiar o veículo de
da gramática normativa para o poeta.
Júlio.
d) a comparação entre o primeiro e o último verso
exemplifica de forma clara uma das muitas diferenças
QUESTÃO 02
existentes entre a língua que a gramática normativa
(ENEM 2009) A escrita é uma das formas de expressão que
considera correta e a língua efetivamente falada pela
as pessoas utilizam para comunicar algo e tem varias
maioria das pessoas.
finalidades: informar, entreter, convencer, divulgar,
e) o poema demostra que não há diferenças entre as
descrever. Assim, o conhecimento acerca das variedades
classes sociais e que todos falamos da mesma maneira,
linguísticas sociais, regionais e de registro torna-se
seja negro, branco ou mulato, mas o importante é seguir a
necessário para que se use a língua nas mais diversas
gramática brasileira.
situações comunicativas.

80
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA
Marque a alternativa que apresenta, apenas, a(s)
QUESTÃO 04 correta(s).
Observe o quadro abaixo:
a) I e IV
b) I, III e IV
VOSSA MERCÊ
c) I e II
VOSMICÊ
d) I, II e IV
MERCÊ
e) IV apenas
VOCÊ
ÔCÊ
QUESTÃO 05

(ENEM 2014)
VC
Óia eu aqui de novo xaxando
C
Óia eu aqui de novo para xaxar
(J. R)

Vou mostrar pr’esses cabras


Você é um pronome pessoal de tratamento. Refere-se à Que eu ainda dou no couro
segunda pessoa do discurso, mas, por ser pronome de Isso é um desaforo
tratamento, é empregado na terceira pessoa (como "ele" ou Que eu não posso levar
"ela"). Sua origem etimológica encontra-se na expressão Que eu aqui de novo cantando
de tratamento de deferência vossa mercê, que se Que eu aqui de novo xaxando

LINGUAGENS
transformou sucessivamente em tantas outras variações. Óia eu aqui de novo mostrando
Sobre a variação desse pronome de tratamento analise as Como se deve xaxar
afirmações a seguir:

Vem cá morena linda


I. Esse pronome sofreu uma variação através do tempo, a Vestida de chita
qual os linguistas a chamam de variação diacrônica. Você é a mais bonita
Desse meu lugar
II. Esse tipo de fenômeno é raro na língua portuguesa. Vai, chama Maria, chama Luzia
Dificilmente uma palavra ou expressão sofre influência do Vai, chama Zabé, chama Raque
tempo como aconteceu com esse pronome. Diz que eu tou aqui com alegria

BARROS, A. Óia eu aqui de novo. Disponível em:


III. A forma “você” é a representante da língua culta atual. www.luizluagonzaga.mus.br. Acesso em:
5 maio 2013 (fragmento).
Já as variações “vc” e “c”, típicas das redes sociais, não
deveriam ser aceitas pelos brasileiros, tendo em vista A letra da canção de Antônio de Barros manifesta aspectos

empobrecer nossa língua. do repertório linguístico e cultural do Brasil. O verso que


singulariza uma forma característica do falar popular

IV. Fenômenos como esse provam que as línguas não são regional é:

estáticas, mas sim sofrem variações provocadas por a) “Isso é um desaforo”.


diversos fatores externos (tempo, geografia, escolar, social, b) “Diz que eu tou aqui com alegria”.
etc). c) “Vou mostrar pr’esses cabras”.
d) “Vai, chama Maria, chama Luzia”.
e) “Vem cá morena linda, vestida de chita”.

81
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

QUESTÃO 06 QUESTÃO 07
(ENEM 2014) (ENEM 2006)
Só há uma saída para a escola se ela quiser ser mais
bem-sucedida: aceitar a mudança da língua como um Aula de português
fato. Isso deve significar que a escola deve aceitar
qualquer forma de língua em suas atividades escritas? A linguagem
Não deve mais corrigir? Não! na ponta da língua
Há outra dimensão a ser considerada: de fato, tão fácil de falar
no mundo real da escrita, não existe apenas um e de entender.
português correto, que valeria para todas as ocasiões: A linguagem
o estilo dos contratos não é o mesmo dos manuais na superfície estrelada de letras,
de instrução; o dos juízes do Supremo sabe lá o que quer dizer?
não é o mesmo dos cordelistas; o dos editoriais Professor Carlos Gois, ele é quem sabe,
dos jornais não é o mesmo dos dos cadernos e vai desmatando
de cultura dos mesmos jornais. Ou do o amazonas de minha ignorância.
de seus colunistas. Figuras de gramática, esquipáticas,
atropelam-me, aturdem-me, sequestram-me.
(POSSENTI, S. Gramática na cabeça. Língua Portuguesa, ano 5, n. Já esqueci a língua em que comia,
67, maio 2011 – adaptado).
LINGUAGENS

em que pedia para ir lá fora,


Sírio Possenti defende a tese de que não existe um único em que levava e dava pontapé,
“português correto”. Assim sendo, o domínio da língua a língua, breve língua entrecortada
portuguesa implica, entre outras coisas, saber do namoro com a priminha.
O português são dois; o outro, mistério.
a) descartar as marcas de informalidade do texto.
(Carlos Drummond de Andrade. Esquecer para lembrar. Rio de
b) reservar o emprego da norma padrão aos textos
Janeiro: José Olympio, 1979.)
de circulação ampla.
c) moldar a norma padrão do português Explorando a função emotiva da linguagem, o poeta
pela linguagem do discurso jornalístico. expressa o contraste entre marcas de variação de usos da
d) adequar as formas da língua a diferentes tipos linguagem em
de texto e contexto.
e) desprezar as formas da língua previstas a) situações formais e informais.
pelas gramáticas e manuais divulgados pela escola. b) diferentes regiões do país.
c) escolas literárias distintas.
d) textos técnicos e poéticos.
e) diferentes épocas.

82
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

QUESTÃO 08 QUESTÃO 09
(ENEM 2006) (ENEM 2005)

No romance Vidas Secas, de Graciliano Ramos, o


vaqueiro Fabiano encontra-se com o patrão para Leia com atenção o texto:

receber o salário. Eis parte da cena: Não se conformou:


devia haver engano. (…) Com certeza havia um erro no [Em Portugal], você poderá ter alguns probleminhas se

papel do branco. Não se descobriu o erro, e Fabiano entrar numa loja de roupas desconhecendo certas

perdeu os estribos. Passar a vida inteira assim no toco, sutilezas da língua. Por exemplo, não adianta pedir para

entregando o que era dele de mão beijada! Estava ver os ternos — peça para ver os fatos. Paletó é casaco.

direito aquilo? Trabalhar como negro e nunca arranjar Meias são peúgas. Suéter é camisola — mas não se

carta de alforria? O patrão zangou-se, repeliu a assuste, porque calcinhas femininas são cuecas. (Não é

insolência, achou bom que o vaqueiro fosse procurar uma delícia?). (Ruy Castro. Viaje Bem. Ano VIII, no 3,

serviço noutra fazenda. Aí Fabiano baixou a pancada e 78.)

amunhecou. Bem, bem. Não era preciso barulho não.


O texto destaca a diferença entre o português do Brasil e o

(Graciliano Ramos. Vidas Secas. 91.ª ed. Rio de de Portugal quanto

Janeiro: Record, 2003.)


a) ao vocabulário.

LINGUAGENS
No fragmento transcrito, o padrão formal da linguagem b) à derivação.

convive com marcas de regionalismo e de coloquialismo no c) à pronúncia.

vocabulário. Pertence a variedade do padrão formal da d) gênero

linguagem o seguinte trecho: e) à sintaxe.

a) “Não se conformou: devia haver engano” (ℓ.1).


b) “e Fabiano perdeu os estribos” (ℓ.3).
c) “Passar a vida inteira assim no toco” (ℓ.4).
d) “entregando o que era dele de mão beijada!” (ℓ.4-5).
e) “Aí Fabiano baixou a pancada e amunhecou” (ℓ.11).

83
LINGUAGENS
APOSTILA ENEM - UEA

QUESTÃO 10 QUESTÃO 11
(ENEM 2007) O texto acima exemplifica um pouco da variação linguística
As dimensões continentais do Brasil são objeto de da região nordeste do Brasil. Pelo que se apresenta no
reflexões expressas em diferentes linguagens. Esse tema texto, há uma variação quanto ao aspecto
aparece no seguinte poema:
a) sintática
b) morfossintático
“(….)
c) semântico
Que importa que uns falem mole descansado
d) vocabulário
Que os cariocas arranhem os erres na garganta
e) estilístico
Que os capixabas e paroaras escancarem as vogais?
Que tem se os quinhentos réis meridional
QUESTÃO 12
Vira cinco tostões do Rio pro Norte?
Considerando-se a variedade linguística reproduzida no
Junto formamos este assombro de misérias e
texto da questão anterior, é correto afirmar:
grandezas,
Brasil, nome de vegetal! (….)”
a) O termo “estribado”, por exemplo, reflete formalidade,
portanto pode ser usado em requerimentos, cartas
(Mário de Andrade. Poesias completas. 6. ed. São
oficiais, redações escolares.
Paulo: Martins Editora, 1980.)
LINGUAGENS

b) Todas as variantes nordestinas mostradas no quadro


O texto poético ora reproduzido trata das diferenças cumprem sua função comunicativa quando utilizadas
brasileiras no âmbito nos contextos adequados.

c) Todas as variantes nordestinas mostradas no quadro são


a) étnico e religioso.
consideradas erradas do ponto de vista gramatical.
b) linguístico e econômico.
c) racial e folclórico. d) Esse quadro exemplifica o quanto a língua de uma nação
d) histórico e geográfico. é homogênea.
e) literário e popular.
e) As variantes nordestinas desfavorecem as formas da
língua previstas pelas gramáticas e manuais divulgados

Texto para as questões 11 e 12: pela escola.

GABARITO
1. D 7. A
2. D 8. A
3. D 9. A
4. A 10. B
5. B 11. D
6. D 12. B

84
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

LITERATURA

LITERATURA

DIREITOS DE EDIÇÃO RESERVADOS


85
CUCA CURSOS & CONCURSOS
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

TEXTO II

INTERPRETAÇÃO DE TEXTO
Ao contrário do que muita gente pensa, interpretar um texto
não tem nada a ver com opinar sobre o texto ou – o que é
pior – adivinhar o que o autor quis dizer! Uma boa leitura
interpretativa está relacionada ao que, de fato, está
expresso no texto e ao contexto de sua produção.
Devemos pensar sobre os seguintes aspectos:

❖ Contexto histórico-literário. Considere a escola literária


(Se o texto dado for literário, obviamente!).

❖ Gêneros textuais e modalidades discursivas. Cada


Gênero textual tem a sua estrutura e perceber isso
PORTINARI, C. O descobrimento do Brasil. 1956. Óleo sobre tela, 199 x
influencia a leitura e o entendimento do texto. 169 cm Disponível em: www.portinari.org.br. Acesso em: 12 jun. 2013.
(Foto: Reprodução)

❖ Vocabulário utilizado. Aqui cabe observar se o texto é


Pertencentes ao patrimônio cultural brasileiro, a carta de
predominantemente denotativo ou conotativo; isto é, a
Pero Vaz de Caminha e a obra de Portinari retratam a
LITERATURA

escrita é objetiva ou predominam expressões que


chegada dos portugueses ao Brasil. Da leitura dos textos,
remetem a diversos significados?
constata-se que

a) a carta de Pero Vaz de Caminha representa uma das

QUINHENTISMO
primeiras manifestações artísticas dos portugueses em
terras brasileiras e preocupa-se apenas com a estética
literária.

QUESTÃO 01 b) a tela de Portinari retrata indígenas nus com corpos


pintados, cuja grande significação é a afirmação da arte
(ENEM 2013) TEXTO I
acadêmica brasileira e a contestação de uma linguagem
Andaram na praia, quando saímos, oito ou dez deles; e daí
moderna.
a pouco começaram a vir mais. E parece-me que viriam,
este dia, à praia, quatrocentos ou quatrocentos e c)a carta, como testemunho histórico-político, mostra o
cinquenta. Alguns deles traziam arcos e flechas, que todos olhar do colonizador sobre a gente da terra, e a pintura
trocaram por carapuças ou por qualquer coisa que lhes destaca, em primeiro plano, a inquietação dos nativos.
davam. […] Andavam todos tão bem-dispostos, tão bem
d) as duas produções, embora usem linguagens diferentes
feitos e galantes com suas tinturas que muito agradavam.
– verbal e não verbal –, cumprem a mesma função social e
CASTRO, S. A carta de Pero Vaz de Caminha. Porto Alegre: L&PM, 1996
(fragmento). artística.

e) a pintura e a carta de Caminha são manifestações de


grupos étnicos diferentes, produzidas em um mesmo
momento histórico, retratando a colonização.

86
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 02 QUESTÃO 03

(IFSP) Leia, abaixo, o fragmento da História da Província (UFV) Leia a estrofe abaixo e faça o que se pede:
de Santa Cruz, de Pero de Magalhães Gândavo, para Dos vícios já desligados
responder à questão. nos pajés não crendo mais,
nem suas danças rituais,
Finalmente que como Deus tenha de muito longe esta terra nem seus mágicos cuidados.
dedicada à cristandade, e o interesse seja o que mais leva (ANCHIETA, José de. O auto de São Lourenço [tradução e adaptação de Walmir Ayala]
Rio de Janeiro: Ediouro[s.d.]p. 110)
os homens trás si que nenhuma outra coisa haja na vida,
parece manifesto querer entretê-los na terra com esta
Assinale a afirmativa verdadeira, considerando a estrofe
riqueza do mar até chegarem a descobrir aquelas grandes
acima, pronunciada pelos meninos índios em procissão:
minas que a mesma terra promete, para que assim desta
maneira tragam ainda toda aquela bárbara gente que a) Os meninos índios representam o processo de
habita nestas partes ao lume e ao conhecimento da nossa aculturação em sua concretude mais visível, como produto
santa fé católica, que será descobrir-lhe outras minas final de todo um empreendimento do qual participaram com
maiores no céu, o qual nosso Senhor permita que assim igual empenho a Coroa Portuguesa e a Companhia de
seja, para glória sua, e salvação de tantas almas. Jesus.

GÂNDAVO, Pero de Magalhães. História da Província de Santa Cruz. Org. b) A presença dos meninos índios representa uma síntese
Ricardo Martins Valle. Introd. e notas Ricardo Martins Valle e Clara
Carolina Souza Santos. São Paulo: Hedra, 2008. p. 115. perfeita e acabada daquilo que se convencionou chamar de

LITERATURA
literatura informativa.
A leitura atenta do texto permite afirmar que
c) Os meninos índios estão afirmando os valores de sua
a) nos textos de informação estavam consorciados o própria cultura, ao mencionar as danças rituais e as magias
projeto de exploração das novas terras descobertas e o de praticadas pelos pajés.
difusão da fé cristã.
d) Os meninos índios são figuras alegóricas cuja
b) o autor julga desinteressante a perspectiva de construção como personagens atende a todos os requintes
exploração mercantil do Brasil, preferindo a ela o projeto de da dramaturgia renascentista.
difusão da fé cristã.
e) Os meninos índios representam a revolta dos nativos
c) o autor condena os homens ambiciosos e interesseiros, contra a catequese trazida pelos jesuítas, de quem querem
que preferem a exploração mercantil ao projeto abnegado libertar-se tão logo seja possível.
de difusão da fé cristã.

d) o autor condena a hipocrisia dos que afirmam


empreender em nome da fé cristã, mas que apenas se
interessam pelas “grandes minas” a descobrir.

e) havia discrepância e dissenso entre o projeto de


exploração das novas terras descobertas e o de difusão da
fé cristã.

87
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

BARROCO
QUESTÃO 02

(UFV) Leia o texto:

Goza, goza da flor da mocidade,


QUESTÃO 01 Que o tempo trota a toda ligeireza,

A desarmonia e a contradição são características E imprime em toda flor sua pisada.

predominantes no Barroco. Observe os fragmentos Oh, não aguardes, que a madura idade

poéticos de Gregório de Matos, a seguir transcritos, e Te converta essa flor, essa beleza,

verifique qual(quais) confirma(m) essas características. Em terra, em cinza, em pó, em sombra, em nada.

(Gregório de Matos)
I. “Amanheceu o dia prometido,/famoso, alegre, claro e
prazenteiro;/bom dia, disse eu, para viagem.” Os tercetos acima ilustram:

II. “O ódio é da alma infame companhia/a paz deixou-a a) caráter de jogo verbal próprio da poesia lírica do séc.

Deus à cristandade;/mas arrastar por força uma XVI, sustentando uma crítica à preocupação feminina com

vontade,/em vez de caridade é tirania.” a beleza.

III. “De que pode servir falar quem cala?/Nunca se há de b) jogo metafórico do Barroco, a respeito da fugacidade da
LITERATURA

falar o que se sente,/Sempre se há de sentir o que se fala.” vida, exaltando gozo do momento.

Está(ão) correta(s) c) estilo pedagógico da poesia neoclássica, ratificando as


reflexões do poeta sobre as mulheres maduras.

a) apenas I.
b) apenas I e II. d) as características de um romântico, porque fala de

c) apenas III. flores, terra, sombras.

d) apenas I e III.
e) apenas II e III. e) uma poesia que fala de uma existência mais materialista
do que espiritual, própria da visão de mundo nostálgico-
cultista.

88
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA
Instrução: A próxima questão tomam por base o poema d) está inserido no Realismo; pertence à vertente amorosa
Descreve o que era naquele tempo a cidade da Bahia do da produção poética do escritor; não encontra
escritor Gregório de Matos Guerra (1636?-1696). correspondência direta nas artes plásticas brasileiras na
época em que o texto foi produzido.
A cada canto um grande conselheiro,
Que nos quer governar cabana, e vinha; e) está inserido no Barroco; pertence à vertente satírica do
Não sabem governar sua cozinha, escritor; não encontra correspondência direta nas artes
E podem governar o mundo inteiro. plásticas brasileiras na época em que o texto foi produzido.

Em cada porta um bem frequente olheiro,


Que a vida do vizinho, e da vizinha
QUESTÃO 04
Pesquisa, escuta, espreita, e esquadrinha,
(Espm 2014) Será porventura o estilo que hoje se usa nos
Para a levar à Praça, e ao Terreiro.
púlpitos? Um estilo tão empeçado¹, um estilo tão
dificultoso, um estilo tão afetado, um estilo tão encontrado
Muitos mulatos desavergonhados,
toda a arte e a toda a natureza? Boa razão é também essa.
Trazidos pelos pés os homens nobres,
O estilo há de ser muito fácil e muito natural. Por isso Cristo
Posta nas palmas toda a picardia,
comparou o pregar ao semear, porque o semear é uma arte
que tem mais de natureza que de arte (...) Não fez Deus o
Estupendas usuras nos mercados,

LITERATURA
céu em xadrez de estrelas, como os pregadores fazem o
Todos, os que não furtam, muito pobres,
sermão em xadrez de palavras. Se uma parte está branco,
E eis aqui a cidade da Bahia.
da outra há de estar negro (...) Como hão de ser as
palavras? Como as estrelas. As estrelas são muito distintas
e muito claras. Assim há de ser o estilo da pregação, muito
QUESTÃO 03 distinto e muito claro.
Pode-se afirmar sobre o poema de Gregório de Matos que (Sermão da Sexagésima, Pe. Antonio Vieira)

a) está inserido no Barroco; pertence à vertente amorosa ¹empeçado: com obstáculo, com empecilho.
da produção poética do escritor; encontra correspondência
direta nas artes plásticas brasileiras na época em que o A expressão que traduz a ideia de rebuscamento no estilo
texto foi produzido. é:

b) está inserido no Realismo; pertence à vertente satírica


a) “púlpitos”.
da produção poética do escritor; encontra correspondência
b) “semear”
direta nas artes plásticas brasileiras na época em que o
c) “céu”
texto foi produzido.
d) “xadrez de palavras”
e) “estrelas”
c) está inserido no Barroco; pertence à vertente religiosa da
produção poética do escritor; não encontra
correspondência direta nas artes plásticas brasileiras na
época em que o texto foi produzido.

89
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

ARCADISMO
c) O bucolismo presente nas imagens do poema é
elemento estético do Arcadismo que evidencia a
preocupação do poeta árcade em realizar uma
representação literária realista da vida nacional.
TEXTO I
d) A relação de vantagem da "choupana" sobre a "Cidade",
Torno a ver-vos, ó montes: o destino na terceira estrofe, é formulação literária que reproduz a
Aqui me torna a pôr nestes outeiros, condição histórica paradoxalmente vantajosa da Colônia
Onde um tempo os gabões deixei grosseiros sobre a Metrópole.
Pelo traje da Corte, rico e fino.
e) A realidade de atraso social, político e econômico do
Brasil Colônia está representada esteticamente no poema
Aqui estou entre Almendro, entre Corino,
pela referência, na última estrofe, à transformação do
Os meus fiéis, meus doces companheiros,
pranto em alegria.
Vendo correr os míseros vaqueiros
Atrás de seu cansado desatino.
QUESTÃO 02
Se o bem desta choupana pode tanto, (UNIFESP-2005) Leia os versos do poeta português
Que chega a ter mais preço, e mais valia Bocage.
Que, da Cidade, o lisonjeiro encanto.
LITERATURA

Vem, oh Marília, vem lograr comigo


Aqui descanso a louca fantasia, Destes alegres campos a beleza,
E o que até agora se tornava em pranto Destas copadas árvores o abrigo.
Se converta em afetos de alegria. Deixa louvar da corte a vã grandeza;
Quanto me agrada mais estar contigo,
Cláudio Manoel da Costa. In: Domício Proença Filho. A Notando as perfeições da Natureza!
poesia dos inconfidentes. Rio de Janeiro: Nova Aguilar,
2002, p. 78/9. Nestes versos,

a) o poeta encara o amor de forma negativa por causa da


QUESTÃO 01 fugacidade do tempo.
(Enem) Considerando o soneto de Cláudio Manoel da
b) a linguagem, altamente subjetiva, denuncia
Costa e os elementos constitutivos do Arcadismo brasileiro,
características pré-românticas do autor.
assinale a opção correta acerca da relação entre o poema
e o momento histórico de sua produção. c) a emoção predomina sobre a razão, numa ânsia de se
aproveitar o tempo presente.
a) Os "montes" e "outeiros", mencionados na primeira
estrofe, são imagens relacionadas à Metrópole, ou seja, ao d) o amor e a mulher são idealizados pelo poeta, portanto,
lugar onde o poeta se vestiu com traje "rico e fino". inacessíveis a ele.

b) A oposição entre a Colônia e a Metrópole, como núcleo e) o poeta propõe, em linguagem clara, que se aproveite o
do poema, revela uma contradição vivenciada pelo poeta, presente de forma simples junto à natureza.
dividido entre a civilidade do mundo urbano da Metrópole e
a rusticidade da terra da Colônia.

90
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA
(MATOS, Gregório. Pecador contrito aos pés do Cristo crucificado. In:
QUESTÃO 03 TUFANO, Douglas. Estudos de literatura brasileira. 4 ed. rev. e ampl. São
Paulo: Moderna, 1988. p. 66.)
(UFV)
Enquanto pasta, alegre, o manso gado, Minha bela Marília, tudo passa;
Minha bela Marília, nos sentemos a sorte deste mundo é mal segura;
A sombra deste cedro levantado. se vem depois dos males a ventura,
Um pouco meditemos vem depois dos prazeres a desgraça.
Na regular beleza, Estão os mesmos deuses
Que em tudo quanto vive nos descobre sujeitos ao poder do ímpio fado:
A sábia natureza. Apolo já fugiu do céu brilhante,
já foi pastor de gado.
Todas as alternativas apresentam uma característica
temática do Arcadismo utilizada por Tomás Antônio (GONZAGA, Tomás António. Lira XIV. In: TUFANO,
Gonzaga nos versos acima, EXCETO: Douglas Estudos de literatura brasileira. 4 ed. rev. e ampl.
São Paulo: Moderna, 1988. p. 77.)
a) O poeta busca motivos bucólicos, com sensualismo e
subjetivismo exagerados.
Em relação aos poemas, analise a veracidade (V) ou a
b) A poesia da Arcádia transforma o campo num bem falsidade (F) das proposições abaixo.
perdido.

LITERATURA
( ) O poema de Gregório de Matos apresenta um sujeito
c) A vida em contato com a natureza é revalorizada.
lírico torturado pelo peso de seus pecados e desejoso de
d) O emprego de uma linguagem poética cheia de aproximar-se do Divino.
simplicidade faz parte da retórica neoclássica.
( ) Tomás Antônio Gonzaga, embora pertença ao mesmo
e) O árcade adota uma personalidade fictícia, um estado
período literário de Gregório de Matos, revela neste poema
pastoril.
um sujeito lírico consciente da brevidade da vida.

QUESTÃO 04 ( ) Em relação às marcas de religiosidade, a visão

As obras literárias marcam diferentes visões de mundo, antagônica que se coloca entre os dois poemas reflete, no

não apenas dos autores, mas também de épocas históricas Barroco, a influência do cristianismo e, no Arcadismo, a da

distintas. Reflita sobre isso e leia os fragmentos dos mitologia grega.

poemas de Gregório de Matos e de Tomás Antônio


Gonzaga. Assinale a alternativa que preenche corretamente os
parênteses, de cima para baixo.
Arrependido estou de coração,
de coração vos busco, dai-me abraços, a) V – V – V b) V – F – F c) V – F – V
abraços, que me rendem vossa luz. d) F – F – F e) F – V – F

Luz, que claro me mostra a salvação,


a salvação pretendo em tais abraços,
misericórdia, amor, Jesus, Jesus!

91
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

ROMANTISMO Amar e ser amado


Amar e ser amado! Com que anelo
Com quanto ardor este adorado sonho
QUESTÃO 01
Acalentei em meu delírio ardente
(UNITINS 2014) Leia os três poemas do período do Por essas doces noites de desvelo!
Romantismo. Ser amado por ti, o teu alento
A bafejar-me a abrasadora frente!
I-Juca Pirama Em teus olhos mirar meu pensamento,
No meio das tabas de amenos verdores, Sentir em mim tu’alma, ter só vida
Cercadas de troncos - cobertos de flores, P’ra tão puro e celeste sentimento
Alteiam-se os tetos d’altiva nação; Ver nossas vidas quais dois mansos rios,
São muitos seus filhos, nos ânimos fortes, Juntos, juntos perderem-se no oceano,
Temíveis na guerra, que em densas coortes Beijar teus lábios em delírio insano
Assombram das matas a imensa extensão. Nossas almas unidas, nosso alento,
São rudos, severos, sedentos de glória, Confundido também, amante, amado
Já prélios incitam, já cantam vitória, Como um anjo feliz... que pensamento!?
Já meigos atendem à voz do cantor: (Castro Alves)
São todos Timbiras, guerreiros valentes!
LITERATURA

Seu nome lá voa na boca das gentes,


Condão de prodígios, de glória e terror!
[...]
(Gonçalves Dias)

Lembrança de morrer
[...] Eu deixo a vida como deixa o tédio
Do deserto, o poento caminheiro,
Como as horas de um longo pesadelo
Que se desfaz ao dobre de um sineiro;

Como o desterro de minh’alma errante,


Onde fogo insensato a consumia:
Só levo uma saudade... é desses tempos
Que amorosa ilusão embelecia.

Só levo uma saudade... é dessas sombras


Que eu sentia velar nas noites minhas.
De ti, ó minha mãe, pobre coitada,
Que por minha tristeza te definhas!
[...]
(Álvares de Azevedo)

92
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA
O Romantismo revela nitidamente uma evolução no
QUESTÃO 02
comportamento dos autores românticos. A comparação
Leia o trecho abaixo, extraído de Navio Negreiro, de Castro
entre os primeiros e os últimos representantes dessa
Alves, e as alternativas.
escola literária mostra traços peculiares a cada fase, mas
discrepantes entre si. Daí a necessidade de se dividir o Era um sonho dantesco! ... o tombadilho,
Romantismo em fases ou gerações. Os poemas lidos e Que das luzernas avermelha o brilho,
seus autores representam essas fases. Em sangue a se banhar.
Tendo em vista os fragmentos dos poemas e as Tinir de ferros... estalar de açoite...
características de cada geração romântica, é correto Legiões de homens negros como a noite,
afirmar que Horrendos a dançar...

Negras mulheres, suspendendo às tetas


a) o título de I – Juca Pirama é tirado da língua tupi e
Magras crianças, cujas bocas pretas
significa “o que há de ser morto e que é digno de ser morto”.
Rega o sangue das mães:
Faz parte da primeira geração (nacionalista ou indianista),
Outras, moças, mas nuas e espantadas,
marcada pela exaltação da natureza, volta ao passado
No turbilhão de espectros arrastadas,
histórico, medievalismo e criação do herói nacional na
Em ânsia e mágoa vãs!
figura do índio.

Nesse fragmento, o poeta


b) Lembrança de morrer é um poema que reflete as
I. denuncia a permanência do tráfico de escravos, embora

LITERATURA
características da terceira geração, que sofreu
esse tenha sido proibido pela Lei Eusébio de Queirós, de
intensamente a influência de Victor Hugo e de sua poesia
1850.
político-social, daí ser conhecida como geração hugoana.
II. descreve a luta dos negros, transportados no navio,
contra os seus opressores, apontando para a
c) Amar e ser amado representa a segunda geração, do
possibilidade de libertação.
"mal do século", também chamada de geração byroniana,
III. usa as exclamações como suporte para o tom de
de Lord Byron. É impregnada de egocentrismo,
indignação e repúdio ao ato escravocrata.
negativismo boêmio, pessimismo, dúvida, desilusão
IV. alude, com a expressão “sonho dantesco” ao “Inferno”,
adolescente e tédio constante.
de A Divina Comédia, para enfatizar o drama dos
condenados à escravidão.
d) Amar e ser amado faz parte da geração condoreira,
também conhecida por segunda geração, caracterizada
As afirmativas corretas são
pela poesia social e libertária, pois reflete as lutas internas
da segunda metade do reinado de D. Pedro II.
a) I e II.
b) I e IV.
e) não há diferenças temáticas significativas entre a
c) II e III.
primeira geração (I – Juca Pirama) e a terceira (Amar e ser
d) III e IV.
amado), já que ambas exploravam a questão indianista.
e) I, III e IV.

93
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

Leia o trecho de Iracema, de José de Alencar, para d) motivo pelo qual o envolvimento amoroso entre
responder às duas próximas questões. Martim e Iracema era proibido do ponto de vista
da tribo.
O Pajé vibrou o maracá* e saiu da cabana, porém o e) modo como Iracema se mantém fiel aos costumes
estrangeiro não ficou só. de sua tribo, recusando-se a levar Martim à
Iracema voltara com as mulheres chamadas para servir o cabana do Pajé.
hóspede de Araquém e os guerreiros vindos para
obedecer-lhe.
– Guerreiro branco, disse a virgem, o prazer embale tua
QUESTÃO 04
rede durante a noite e o Sol traga luz a teus olhos, alegria
(UEA 2014) Condizente com a estética do Romantismo
à tua alma.
brasileiro, Iracema é um romance que
E, assim dizendo, Iracema tinha o lábio trêmulo e úmida a
a) reconstrói a história do Brasil sob uma ótica
pálpebra.
idealizante, em que o índio representa a figura do
– Tu me deixas? perguntou Martim.
herói nobre e completamente integrado à
– As mais belas mulheres da grande taba contigo ficam.
natureza.
– Para elas a filha de Araquém não devia ter conduzido o
b) retrata a vida das comunidades indígenas do
hóspede à cabana do Pajé.
Brasil do século XIX, a partir do esforço de se
– Estrangeiro, Iracema não pode ser tua serva. É ela que
descrever o homem brasileiro de maneira crítica e
guarda o segredo da jurema e o mistério do sonho. Sua
LITERATURA

realista.
mão fabrica para o Pajé a bebida de Tupã.
c) narra a história do amor impossível entre uma
O guerreiro cristão atravessou a cabana e sumiu-se na
índia e um branco que, por não se consumar,
treva.
termina com a trágica morte dos protagonistas.
d) evidencia a preferência pela descrição de
*maracá: chocalho indígena usado em cerimônias
aspectos psicológicos dos personagens, em
religiosas e guerreiras.
detrimento de detalhes físicos, que não têm
relevância na obra.
e) descreve o início da colonização do Brasil pelos
QUESTÃO 03 portugueses, sendo estes recebidos de maneira
(UEA 2014) Nessa passagem de Iracema, verifica-se uma extremamente hostil pelos nativos.
informação crucial para o desenvolvimento da trama do
romance, que é o
a) fato de Iracema ser impedida de permanecer junto
de Martim, por ter de velar o sono de seu pai,
principal guerreiro da tribo.
b) medo que Iracema demonstra ter inicialmente por
Martim, que, sendo um guerreiro branco,
representava uma ameaça à tribo.
c) encontro entre Martim e os guerreiros de
Araquém, que impedem o hóspede de se
aproximar das mulheres da tribo.

94
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 05 QUESTÃO 06

(Enem 2009) Pobre Isaura! Sempre e em toda parte esta (UNIFESP) Leia o trecho a seguir, de José de Alencar.
contínua importunação de senhores e de escravos, que
Convencida de que todos os seus inúmeros apaixonados,
não a deixam sossegar um só momento! Como não devia
sem exceção de um, a pretendiam unicamente pela
viver aflito e atribulado aquele coração! Dentro de casa
riqueza, Aurélia reagia contra essa afronta, aplicando a
contava ela quatro inimigos, cada qual mais porfiado em
esses indivíduos o mesmo estalão.
roubar-lhe a paz da alma, e torturar-lhe o coração: três
Assim costumava ela indicar o merecimento relativo de
amantes, Leôncio, Belchior, e André, e uma êmula terrível
cada um dos pretendentes, dando-lhes certo valor
e desapiedada, Rosa. Fácil lhe fora repelir as
monetário. Em linguagem financeira, Aurélia contava os
importunações e insolências dos escravos e criados; mas
seus adoradores pelo preço que razoavelmente poderiam
que seria dela, quando viesse o senhor?!...
obter no mercado matrimonial.
(GUIMARÃES, B. A escrava Isaura. São Paulo: Ática, 1995
(adaptado). O romance Senhora, ilustrado pelo trecho:

a) representa o romance urbano de Alencar. A reação de


A personagem Isaura, como afirma o título do romance, era
ironia e desprezo com que Aurélia trata seus pretendentes,
uma escrava. No trecho apresentado, os sofrimentos por
vistos sob a ótica do mercado matrimonial, tematiza o
que passa a protagonista
casamento como forma de ascensão social.
a) assemelham-se aos das demais escravas do país,
b) mescla o regionalismo e o indianismo, temas recorrentes

LITERATURA
o que indica o estilo realista da abordagem do
tema da escravidão pelo autor do romance. na obra de Alencar. Nele, o escritor tematiza, com escárnio,

b) demonstram que, historicamente, os problemas as relações sentimentais entre pessoas de classes sociais

vividos pelas escravas brasileiras, como Isaura, distintas, em que o pretendente é considerado pelo seu

eram mais de ordem sentimental do que física. valor monetário.

c) diferem dos que atormentavam as demais c) é obra ilustrativa do regionalismo romântico brasileiro. A
escravas do Brasil do século XIX, o que revela o história de Aurélia e de seus pretendentes mostra a
caráter idealista da abordagem do tema pelo autor concepção do amor, em linguagem financeira, como forma
do romance. de privilégio monetário, além de explorar as relações
d) indicam que, quando o assunto era o amor, as extraconjugais.
escravas brasileiras, de acordo com a abordagem
d) denuncia as relações humanas, em especial as
lírica do tema pelo autor, eram tratadas como as
conjugais, como responsáveis por levar as pessoas à
demais mulheres da sociedade.
tristeza e à solidão dada a superficialidade e ao interesse
e) revelam a condição degradante das mulheres
com que elas se estabelecem. Trata-se de um romance
escravas no Brasil, que, como Isaura, de acordo
urbano de Alencar.
com a denúncia feita pelo autor, eram
importunadas e torturadas fisicamente pelos seus e) tematiza o adultério e a prostituição feminina,
senhores. representados pelo interesse financeiro como forma de se
ascender socialmente. Essa obra explora tanto aspectos do
regionalismo nacional como os valores da vida urbana.

95
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

REALISMO
QUESTÃO 02

Leia o trecho do romance Memórias Póstumas de Brás


Cubas (1881), de Machado de Assis (1839-1908), em que
QUESTÃO 01 o personagem Brás Cubas vinha andando pelo Valongo,
quando depara com um negro açoitado por outro no meio
Leia as afirmações a seguir:
da rua.
I. Os romances realistas de Machado de Assis fazem
crítica das instituições através da análise psicológica de
Parei, olhei… Justos céus! Quem havia de ser o do
personagens integradas no meio em que vivem, ao
vergalho? Nada menos que o meu moleque Prudêncio, —
passo que os romances naturalistas de Aluísio Azevedo
o que meu pai libertara alguns anos antes. Cheguei-me; ele
denunciam violentamente a marginalidade das
deteve-se logo e pediu-me a bênção; perguntei-lhe se
camadas mais desfavorecidas da população.
aquele preto era escravo dele.
— É, sim, nhonhô.
II. Tanto os romances realistas de Machado de Assis
— Fez-te alguma cousa?
quanto os naturalistas de Aluísio Azevedo criam
— É um vadio e um bêbado muito grande. Ainda hoje deixei
personagens que são verdadeiros tipos e caricaturas,
ele na quitanda, em quanto eu ia lá embaixo na cidade, e
que fazem ressaltar com sarcasmo as mazelas e
ele deixou a quitanda para ir na venda beber.
vicissitudes de uma sociedade aristocrática decadente
— Está bom, perdoa-lhe, disse eu.
e corrupta.
LITERATURA

— Pois não, nhonhô. Nhonhô manda, não pede. Entra para


casa, bêbado!
III. Os romances de Aluísio revelam-se mais realistas que
os de Machado, pois, ao denunciar a crise das
No trecho transcrito, nota-se que Prudêncio
instituições, fazem-no por meio da criação de
personagens complexas e ambíguas, analisadas com
a) por ter sido escravo no passado, rompe com à
uma profundidade psicológica mais sutil e contundente.
mentalidade da elite patriarcal-escravocrata da
qual fora vítima.
Assinale a alternativa que contém o(s) algarismo(s) do(s)
b) mostra-se sensível ao sofrimento de sua classe e
enunciado(s) correto(s):
de sua raça.
a) I
c) naturalizou a violência pela qual passará na
b) II
infância e, agora, lutava contra essa agressão
c) III
física e psicológica.
d) I e III
d) por estar alforriado, não aceita mais obedecer às
ordem do antigo dono, uma vez que é senhor de
si.
e) perpetua o ciclo de brutalidades ao qual fora
submetido no passado.

96
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA
Leia o trecho de Quincas Borba, de Machado de Assis, para
QUESTÃO 03
responder às questões de 3 e 4.
Maria Benedita é caracterizada como uma moça

Maria Benedita consentiu finalmente em aprender francês


a) de grandes ambições, que aprende a tocar piano para
e piano. Durante quatro dias a prima teimou com ela, a
poder frequentar os bailes da baronesa de Piauí.
todas as horas, de tal arte e maneira, que a mãe da moça
resolveu apressar a volta à fazenda, para evitar que ela
b) de hábitos refinados, que se interessa em estudar
acabasse aceitando. A filha resistiu muito; respondia que
visando levar o progresso até a fazenda em que vive.
eram cousas1 supérfluas, que moça de roça não precisa
de prendas da cidade. Uma noite, porém, estando ali Carlos
c) de cultura elevada, que abandona a vida na fazenda com
Maria, pediu-lhe este que tocasse alguma cousa; Maria
a meta de ter seus talentos apreciados na cidade.
Benedita fez-se vermelha. Sofia acudiu com uma mentira:
— Não lhe peça isso; ainda não tocou depois que veio. Diz
d) de personalidade forte, que se recusa terminantemente
que agora só toca para os roceiros. — Pois faça de conta
a alterar seus hábitos para se ajustar à vida na cidade.
que somos roceiros, insistiu o moço.
Mas passou logo a outra cousa, ao baile da baronesa do
e) do campo, que a princípio não vê utilidade em ter
Piauí […], um baile esplêndido, oh! esplêndido! A baronesa
domínio da língua francesa ou em saber tocar piano.
prezava-o muito, disse ele. No dia seguinte, Maria Benedita
declarou à prima que estava pronta a aprender piano e

LITERATURA
francês, rabeca2 e até russo, se quisesse. A dificuldade era
vencer a mãe. Esta, quando soube da resolução da filha,
pôs as mãos na cabeça. Que francês? que piano? Bradou QUESTÃO 04
que não, ou então que deixasse de ser sua filha; podia ficar, O trecho retrata uma cena comum nas casas da elite
tocar, cantar, falar cabinda3 ou a língua do diabo que os carioca no século XIX, em que se atribuía às mulheres o
levasse a todos. Palha é que a persuadiu finalmente; disse- papel de
lhe que, por mais supérfluas que lhe parecessem aquelas
prendas4 , eram o mínimo dos adornos de uma educação a) adquirir conhecimento para educar o restante da família.
de sala.
b) entreter as pessoas com suas habilidades artísticas.
1 cousa: coisa. 2 rabeca: instrumento de corda semelhante
a um violino. 3 cabinda: língua falada por um povo africano. c) estudar enquanto os homens frequentavam os bailes da
4 prenda: habilidade. corte.

d) auxiliar os homens no gerenciamento dos bens


familiares.

e) aprender línguas para se instruir nas ciências da época.

97
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 05
TEXTO
(Mackenzie/2018) Sobre o trecho acima, retirado do
A pergunta era imprudente, na ocasião em que eu cuidava
romance Dom Casmurro, escrito por Machado de Assis,
de transferir o embarque. Equivalia a confessar que o
assinale a alternativa correta.
motivo principal ou único da minha repulsa ao seminário era
Capitu, e fazer crer improvável a viagem. Compreendi isto
a) As conclusões de Bentinho, o narrador do romance, e a
depois que falei; quis emendar-me, mas nem soube como,
fala de José Dias atestam, sem sombra de dúvidas, o
nem ele me deu tempo.
quanto a personagem Capitu, leviana e fútil, não é digna de
— Tem andado alegre, como sempre; é uma tontinha.
confiança.
Aquilo enquanto não pegar algum peralta da vizinhança,
que case com ela…
b) O trecho é revelador da natureza extremamente
Estou que empalideci; pelo menos, senti correr um frio pelo
ciumenta de Bentinho, pois não há nenhum indício concreto
corpo todo. A notícia de que ela vivia alegre, quando eu
de que Capitu deixara de gostar dele.
chorava todas as noites, produziu-me aquele efeito,
acompanhado de um bater de coração, tão violento, que
c) A palavra mal, na penúltima linha do trecho, diz respeito
ainda agora cuido ouvi-lo. Há alguma exageração nisto;
a algum transtorno físico sentido por Bentinho devido à sua
mas o discurso humano é assim mesmo, um composto de
decepção com Capitu, já que provavelmente estaria
partes excessivas e partes diminutas, que se compensam,
apaixonada por algum peralta da vizinhança.
ajustando-se. Por outro lado, se entendermos que a
LITERATURA

audiência aqui não é das orelhas senão da memória,


d) No seguinte trecho “Estive quase a perguntar a José
chegaremos à exata verdade. A minha memória ouve ainda
Dias que me explicasse a alegria de Capitu, o que é que
agora as pancadas do coração naquele instante. Não
ela fazia, se vivia rindo, cantando ou pulando, mas retive-
esqueças que era a emoção do primeiro amor. Estive
me a tempo, e depois outra ideia”, percebemos que o
quase a perguntar a José Dias que me explicasse a alegria
narrador desiste dos seus ciúmes.
de Capitu, o que é que ela fazia, se vivia rindo, cantando
ou pulando, mas retive-me a tempo, e depois outra ideia…
e) Pela fala de José Dias, Capitu está alegre pela certeza
Outra ideia, não, – um sentimento cruel e desconhecido, o
de que vai em poucos dias reencontrar com Bentinho, o que
puro ciúme, leitor das minhas entranhas. Tal foi o que me
é confirmado pela referência à peça Otelo, de
mordeu, ao repetir comigo as palavras de José Dias:
Shakespeare, que intitula o capítulo (“Uma ponta de Iago”).
«Algum peralta da vizinhança». Em verdade, nunca
pensara em tal desastre. Vivia tão nela, dela e para ela, que
a intervenção de um peralta era como uma noção sem
realidade; nunca me acudiu que havia peraltas na
vizinhança, vária idade e feitio, grandes passeadores das
tardes. Agora lembrava-me que alguns olhavam para
Capitu, – e tão senhor me sentia dela que era como se
olhassem para mim, um simples dever de admiração e de
inveja. Separados um do outro pelo espaço e pelo destino,
o mal aparecia-me agora, não só possível mas certo.
“Uma ponta de Iago”, Dom Casmurro, Machado de Assis

98
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

NATURALISMO QUESTÃO 02

Leia o trecho do romance O Cortiço, de Aluísio Azevedo.


QUESTÃO 01
De cada casulo espipavam homens armados de pau, achas
Ana Rosa cresceu; aprendera de cor a gramática do Sotero
de lenha, varais de ferro. Um empenho coletivo os agitava
dos Reis; lera alguma coisa; sabia rudimentos de francês e
agora, a todos, numa solidariedade briosa, como se
tocava modinhas sentimentais ao violão e ao piano. Não
ficassem desonrados para sempre se a polícia entrasse ali
era estúpida; tinha a intuição perfeita da virtude, um modo
pela primeira vez. Enquanto se tratava de uma simples luta
bonito, e por vezes lamentara não ser mais instruída.
entre dois rivais, estava direito! “Jogassem lá as cristas,
Conhecia muitos trabalhos de agulha; bordava como
que o mais homem ficaria com a mulher!” mas agora
poucas, e dispunha de uma gargantazinha de contralto que
tratava-se de defender a estalagem, a comuna, onde cada
fazia gosto de ouvir.
um tinha a zelar por alguém ou alguma coisa querida. −
Uma só palavra boiava à superfície dos seus
Não entra! Não entra!
pensamentos: “Mulato”. E crescia, crescia, transformando-
[...] A polícia era o grande terror daquela gente, porque,
se em tenebrosa nuvem, que escondia todo o seu passado.
sempre que penetrava em qualquer estalagem, havia
Ideia parasita, que estrangulava todas as outras ideias.
grande estropício; à capa de1 evitar e punir o jogo e a
— Mulato!
bebedeira, os urbanos invadiam os quartos, quebravam o
Esta só palavra explicava-lhe agora todos os mesquinhos

LITERATURA
que lá estava, punham tudo em polvorosa. Era uma
escrúpulos, que a sociedade do Maranhão usara para com
questão de ódio velho. [...]
ele. Explicava tudo: a frieza de certas famílias a quem
– Fogo! A esse grito um pânico geral apoderou-se dos
visitara; as reticências dos que lhe falavam de seus
moradores do cortiço. Um incêndio lamberia aquelas cem
antepassados; a reserva e a cautela dos que, em sua
casinhas enquanto o diabo esfrega um olho! Fez-se logo
presença, discutiam questões de raça e de sangue.
medonha confusão. Cada qual pensou em salvar o que era
AZEVEDO, A. O Mulato. São Paulo: Ática, 1996 (fragmento).
seu. E os polícias aproveitando o terror dos adversários,
avançaram com ímpeto, levando na frente o que
O texto de Aluísio Azevedo é representativo do
encontraram e penetrando enfim no infernal reduto, a dar
Naturalismo, vigente no final do século XIX. Nesse
espadeiradas para a direita e para a esquerda, como quem
fragmento, o narrador expressa fidelidade ao discurso
destroça uma boiada. A multidão atropelava-se,
naturalista, pois
desembestando num alarido. Uns fugiam à prisão; outros
a) relaciona a posição social a padrões de comportamento cuidavam em defender a casa. Mas as praças2 , loucas de
e à condição de raça. cólera, metiam dentro as portas e iam invadindo e
b) apresenta os homens e as mulheres melhores do que quebrando tudo, sequiosas de vingança.
eram no século XIX. (O cortiço, 2008.)
c) mostra a pouca cultura feminina e a distribuição de
saberes entre homens e mulheres. 1 à capa de: com o pretexto de.
d) ilustra os diferentes modos que um indivíduo tinha de 2 praça: policial.
ascender socialmente.
e) critica a educação oferecida às mulheres e os maus-
tratos dispensados aos negros.

99
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

O trecho exemplifica uma característica do Naturalismo: rogos de João Romão, que a desejava apanhar a troco de
a) diálogos ágeis, como modo de imprimir velocidade pequenas concessões na medida e no peso das compras
às narrativas. que Florinda fazia diariamente à venda.
b) intenção de fazer uma síntese social do povo
brasileiro, unindo suas diversas etnias. Uma relação correta entre o trecho apresentado e o
c) retrato cru, sem amenizações, de problemas movimento literário em que O cortiço está inserido é:
sociais graves.
d) produção de heróis idealizados de diferentes a) a referência cuidadosa e delicada à sexualidade dos
raças e classes sociais. personagens é parte de um esforço, típico do Realismo,
e) síntese moralizante explícita ao fim das tensões para apresentar o ser humano em sua totalidade sem
narrativas. sobrecarregar um de seus aspectos.

Leia o trecho do romance O cortiço, de Aluísio Azevedo, b) a caracterização dos personagens como indivíduos
para questão responder a questão 3. únicos e isolados da coletividade, deixando em
segundo plano suas relações sociais, é um traço típico
do Naturalismo.

QUESTÃO 03
c) a preferência dos personagens pela razão e seu
Junto dela pôs-se a trabalhar a Leocádia, mulher de um
desprezo pela fé, em uma estratégia para valorizar a
LITERATURA

ferreiro chamado Bruno, portuguesa pequena e socada, de


ciência e a objetividade e desvalorizar a religião, são
carnes duras, com uma fama terrível de leviana entre suas
características do Realismo.
vizinhas.

d) a valorização da vida perto da natureza, com


Seguia-se a Paula, uma cabocla velha, meio idiota, a quem
personagens que abrem mão dos métodos e dos
respeitavam todos pelas virtudes de que só ela dispunha
objetos frutos da tecnologia para se ligarem à
para benzer erisipelas e cortar febres por meio de rezas e
tranquilidade de uma vida sem máquinas, é uma
feitiçarias. Era extremamente feia, grossa, triste, com olhos
característica do Naturalismo.
desvairados, dentes cortados à navalha, formando ponta,
como dentes de cão, cabelos lisos, escorridos e ainda
e) a descrição das características vulgares dos
retintos apesar da idade. Chamavam-lhe “Bruxa”.
personagens e a frequente associação entre homens e
animais, que ajudam a estabelecer uma concepção
Depois seguiam-se a Marciana e mais a sua filha Florinda.
biológica do mundo, são características do Naturalismo.
A primeira, mulata antiga, muito séria e asseada em
exagero: a sua casa estava sempre úmida das
consecutivas lavagens. Em lhe apanhando o mau humor
punha-se logo a espanar, a varrer febrilmente, e, quando a
raiva era grande, corria a buscar um balde de água e
descarregava-o com fúria pelo chão da sala. A filha tinha
quinze anos, a pele de um moreno quente, beiços sensuais,
bonitos dentes, olhos luxuriosos de macaca. Toda ela
estava a pedir homem, mas sustentava ainda a sua
virgindade e não cedia, nem à mão de Deus Padre, aos

100
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

PARNASIANISMO
QUESTÃO 02

Considere o trecho do poema “Profissão de fé”, de Olavo


Bilac.

QUESTÃO 01 Invejo o ourives quando escrevo:


Os parnasianos brasileiros se distinguem dos românticos Imito o amor
pela atenuação da subjetividade e do sentimentalismo, pela Com que ele, em ouro, o alto-relevo
ausência quase completa de interesse político no contexto Faz de uma flor.
da obra e pelo cuidado da escrita, aspirando a uma […]
expressão de tipo plástico.
(Antonio Candido. Iniciação à literatura brasileira, 2010. Adaptado.) Corre; desenha, enfeita a imagem,
A ideia veste:
A referida “atenuação da subjetividade e do
Cinge-lhe ao corpo a ampla roupagem
sentimentalismo” está bem exemplificada na seguinte
Azul-celeste.
estrofe do poeta parnasiano Alberto de Oliveira (1859-
1937):
Torce, aprimora, alteia, lima
A frase; e, enfim,
a) Quando em meu peito rebentar-se a fibra,
No verso de ouro engasta a rima,
Que o espírito enlaça à dor vivente,

LITERATURA
Como um rubim.
Não derramem por mim nem uma lágrima
Em pálpebra demente.
Quero que a estrofe cristalina,
Dobrada ao jeito
b) Erguido em negro mármor luzidio,
Do ourives, saia da oficina
Portas fechadas, num mistério enorme,
Sem um defeito:
Numa terra de reis, mudo e sombrio,
[…]
Sono de lendas um palácio dorme.

Assim procedo.
c) Eu vi-a e minha alma antes de vê-la
Minha pena Segue esta norma,
Sonhara-a linda como agora a vi;
Por te servir, Deusa serena,
Nos puros olhos e na face bela,
Serena Forma!
Dos meus sonhos a virgem conheci.
(Alceu Amoroso Lima (org.). Olavo Bilac: poesia, 1977.)

d) Longe da pátria, sob um céu diverso


Segundo os versos de Bilac, o poeta parnasiano deve
Onde o sol como aqui tanto não arde,
a) trabalhar o texto até atingir a perfeição formal.
Chorei saudades do meu lar querido
b) dar voz a suas emoções mais intensas.
– Ave sem ninho que suspira à tarde. –
c) usar a arte como instrumento para compreender a vida
social.
e) Eu morro qual nas mãos da cozinheira
d) optar pela informalidade e pelo vocabulário simples.
O marreco piando na agonia...
e) persuadir o leitor em favor do misticismo e da tradição
Como o cisne de outrora... que gemendo
cristã.
Entre os hinos de amor se enternecia.

101
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

Sei que cruz infernal prendeu-te os braços

SIMBOLISMO
E o teu suspiro como foi profundo!

SOUSA, João da Cruz e. Vida obscura. In: MOISÉS,


Massaud. A literatura brasileira através dos textos. 21 ed.
São Paulo: Cultrix, 2000. p. 314.
QUESTÃO 01

Nasce a manhã, a luz tem cheiro... Ei-la que assoma


Pelo ar sutil... Tem cheiro a luz, a manhã nasce...
QUESTÃO 02
Oh sonora audição colorida do aroma!
No final do século XIX, a arte simbolista surgiu, como uma

A linguagem poética, em todas as épocas, foi e é simbólica; proposta voltada para a hegemonia do sujeito e contrária à

o Simbolismo recebeu esse nome por levar essa tendência supremacia do materialismo.

ao paroxismo.
Sabendo disso, assinale a alternativa que apresenta

Os versos acima atestam essa exuberância, pela fusão de elementos simbolistas presentes no texto.

imagens auditivas, olfativas e visuais, constituindo rico


exemplo de: a) Linguagem precisa / descrição objetiva / utilização de
assonâncias e aliterações.
LITERATURA

a) eufemismo b) Cruzamento de sensações (sinestesia) / conflito entre


b) polissíndeto matéria e espírito / racionalismo.
c) sinestesia c) Subjetivismo / emprego de iniciais maiúsculas para
d) antítese atribuir um valor absoluto a determinados termos /
e) paradoxo materialismo.
d) Angústia / linguagem figurada (“silêncio escuro”; “cruz”)
Leia o seguinte poema de Cruz e Sousa, Vida obscura. / integração cósmica: tema da redenção pelo
sofrimento.
Ninguém sentiu o teu espasmo obscuro, e) Transcendência espiritual / Linguagem vaga, que
Ó ser humilde entre os humildes seres. busca sugerir em vez de nomear / impessoalidade.
Embriagado, tonto dos prazeres,
O mundo para ti foi negro e duro.

Atravessaste num silêncio escuro


A vida presa a trágicos deveres
E chegaste ao saber de altos saberes
Tornando-te mais simples e mais puro.

Ninguém Te viu o sentimento inquieto,


Magoado, oculto e aterrador, secreto,
Que o coração te apunhalou no mundo.

Mas eu que sempre te segui os passos

102
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 03

Cárcere das almas


Ah! Toda a alma num cárcere anda presa,
PRÉ-MODERNISMO
Soluçando nas trevas, entre as grades
Do calabouço olhando imensidades, QUESTÃO 01

Mares, estrelas, tardes, natureza. O planalto central do Brasil desce, nos litorais do Sul, em
escarpas inteiriças, altas e abruptas. Assoberba os mares;
Tudo se veste de uma igual grandeza e desata-se em chapadões nivelados pelos visos das
Quando a alma entre grilhões as liberdades cordilheiras marítimas, distendidas do Rio Grande a Minas.
Sonha e, sonhando, as imortalidades Mas ao derivar para as terras setentrionais diminui
Rasga no etéreo o Espaço da Pureza. gradualmente de altitude, ao mesmo tempo que descamba
para a costa oriental em andares, ou repetidos socalcos,
Ó almas presas, mudas e fechadas que o despem da primitiva grandeza afastando-o
Nas prisões colossais e abandonadas, consideravelmente para o interior.
Da Dor no calabouço, atroz, funéreo!
De sorte que quem o contorna, seguindo para o norte,
observa notáveis mudanças de relevos: a princípio o traço
Nesses silêncios solitários, graves,
contínuo e dominante das montanhas, precintando-o, com
que chaveiro do Céu possui as chaves
destaque saliente, sobre a linha projetante das praias,

LITERATURA
para abrir-vos as portas do Mistério?!
depois, no segmento de orla marítima entre o Rio de
CRUZ E SOUSA, J. Poesia completa. Florianópolis: Fundação Catarinense Janeiro e o Espírito Santo, um aparelho litoral revolto, feito
de Cultura / Fundação Banco do Brasil, 1993.
da envergadura desarticulada das serras, riçado de
Os elementos formais e temáticos relacionados ao contexto cumeadas e corroído de angras, e escancelando-se em
cultural do Simbolismo encontrados no poema Cárcere das baías, e repartindo-se em ilhas, e desagregando-se em
almas, de Cruz e Sousa, são recifes desnudos, à maneira de escombros do conflito
secular que ali se trava entre os mares e a terra; em
a) a opção pela abordagem, em linguagem simples e direta, seguida, transposto o 15º paralelo, a atenuação de todos
de temas filosóficos. os acidentes — serranias que se arredondam e suavizam
as linhas dos taludes, fracionadas em morros de encostas
b) a prevalência do lirismo amoroso e intimista em relação indistintas no horizonte que se amplia; até que em plena
à temática nacionalista. faixa costeira da Bahia, o olhar, livre dos anteparos de
serras que até lá o repulsam e abreviam, se dilata em cheio
c) o refinamento estético da forma poética e o tratamento
para o ocidente, mergulhando no âmago da terra
metafísico de temas universais.
amplíssima lentamente emergindo num ondear longínquo
d) a evidente preocupação do eu lírico com a realidade de chapadas…
social expressa em imagens poéticas inovadoras.
Este facies geográfico resume a morfogenia do grande
e) a liberdade formal da estrutura poética que dispensa a maciço continental.
rima e a métrica tradicionais em favor de temas do Euclides da Cunha, Os Sertões.
cotidiano.

103
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

Assinale a alternativa INCORRETA sobre o contexto


QUESTÃO 02
histórico e literário da prosa pré-modernista a que pertence
Havia bem dez dias que o Major Quaresma não saía de
o fragmento de Os Sertões.
casa. Estudava os índios. Não fica bem dizer “estudava”,
a) Os prosadores pré-modernistas produziram uma porque já o fizera há tempos (...). Recordava (é melhor
literatura problematizadora da realidade brasileira de sua dizer assim), afirmava certas noções dos seus estudos
época. anteriores, visto estar organizando um sistema de
cerimônias e festas que se baseasse nos costumes dos
b) Entre os temas pré-modernistas, está o
nossos silvícolas e abrangesse todas as relações sociais.
subdesenvolvimento do sertão nordestino.
(...) A convicção que sempre tivera de ser o Brasil o
c) A investigação social presente na prosa pré-modernista primeiro país do mundo e o seu grande amor à pátria eram
colabora para o aprofundamento do sentimento ufanista agora ativos e impeliram-no a grandes cometimentos.
nacional. Lima Barreto

d) A prosa da época é marcada por obras de análise e


No fragmento anterior,
interpretação social significativas para a literatura
brasileira.
a) o protagonista, tecendo comentários livremente,
e) O pré-modernismo antecipou formal ou tematicamente apresenta ao leitor ações e intenções da personagem
práticas e ideias que foram desenvolvidas pelos quixotesca.
LITERATURA

modernistas. b) o narrador revela-se preocupado com a precisão ao


relatar as ações do protagonista idealizador.

c) o narrador manifesta suas dúvidas quanto aos fatos


ocorridos, em virtude de seu desconhecimento do universo
focalizado.

d) o narrador-personagem, ao estabelecer paralelo entre o


passado e o presente do Major, manifesta sua decepção
pela ingenuidade do sonhador.

e) o narrador-personagem anuncia o fim trágico do


protagonista e ironiza seu perfil fantasioso e idealista.

104
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA
d) I e III.
QUESTÃO 03
e) II e III.
Leia o poema Psicologia de um vencido para análise das
afirmativas a seguir.

Eu, filho do carbono e do amoníaco,


Monstro de escuridão e rutilância,
Sofro, desde a epigênese da infância,
A influência má dos signos do zodíaco.

Produndissimamente hipocondríaco,
Este ambiente me causa repugnância...
Sobe-me à boca uma ânsia análoga à ânsia
Que se escapa da boca de um cardíaco.

Já o verme — este operário das ruínas —


Que o sangue podre das carnificinas
Come, e à vida em geral declara guerra,

LITERATURA
Anda a espreitar meus olhos para roê-los,
E há de deixar-me apenas os cabelos,
Na frialdade inorgânica da terra!

(ANJOS, Augusto dos. Melhores poemas. 3. ed. São Paulo:


Global, 2001.)

I. Mesmo apresentando uma visão negativa, o eu lírico


mantém as imagens poéticas utilizadas tradicionalmente.

II. O emprego do vocabulário científico reforça a natureza


perecível do ser humano, demonstrando o drama da
existência.

III. É possível reconhecer características literárias de


movimentos diferentes tais como o gosto pelo soneto, do
Parnasianismo e o tema da angústia existencial própria do
Simbolismo.

Está(ão) correta(s) apenas a(s) afirmativa(s)

a) I.
b) II.
c) III.

105
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

MODERNISMO
QUESTÃO 01

(ENEM) O autor da tira utilizou os princípios de composição de um conhecido movimento artístico para representar a
necessidade de um mesmo observador aprender a considerar, simultaneamente, diferentes pontos de vista.
LITERATURA

Das obras reproduzidas, todas de autoria do pintor espanhol Pablo Picasso, aquela em cuja composição foi adotado um
procedimento semelhante é:

106
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 02

(Colégio QI) Observe os quadros abaixo.

LITERATURA
“Alguns trabalhos meus se aproximam do expressionismo. Quando se diz expressionismo, a referencia é o expressionismo
alemão, a grande sala onde essa linguagem se tornou universalmente conhecida.”

Rubem Grilo em Gravura – Arte brasileira do século XX. Textos de Leon Kossovitch, Mayara Laudanna, Ricardo Resende;
Apresentação Ricardo Ribenboim. São Paulo: Cosac & Naify/ Itaú Cultural, 2000, p 84.

A afirmação do artista e a comparação das gravuras acima, nos permitem perceber

a) a mesma estética, as duas obras são gravuras, onde a figura humana aparece em primeiro plano e o fundo é uma
composição caótica e abstrata.
b) que a semelhança entre elas está em uma poética individual onde o artista se desgarra do coletivo e cria imagens densas
que prendem o olhar do observador.
c) a relação entre elas está na composição caótica e na técnica, mas uma trata da expressão dos sentimentos do artista e
a outra é uma representação do cotidiano.
d) a ausência das cores, para destacar as linhas fortemente marcadas nas composições, dessa forma são construídas
obras de grande impacto emocional.
e) que a figura humana não apresenta linhas reais, mas demonstra a emoção dos artistas. As linhas próprias e a ausência
de cores são características do expressionismo.

107
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 03 QUESTÃO 04

(ENEM) “Todas as manhãs quando acordo, experimento (ENEM 2011)


um prazer supremo: o de ser Salvador Dalí.” NÉRET, G.
Salvador Dalí. Taschen, 1996.

Assim escreveu o pintor dos “relógios moles” e das “girafas


em chamas” em 1931. Esse artista excêntrico deu apoio ao
general Franco durante a Guerra Civil Espanhola e, por
esse motivo, foi afastado do movimento surrealista por seu
líder, André Breton. Dessa forma, Dalí criou seu próprio
estilo, baseado na interpretação dos sonhos e estudos de
Sigmund Freud, denominado “método de interpretação
As vanguardas europeias não devem ser vistas
paranoico”. Esse método era constituído por textos visuais
isoladamente, uma vez que elas apresentam alguns
que demonstram imagens
conceitos estéticos e visuais que se aproximam. Com base
nos conceitos vanguardistas, entre eles o de exploração de
a) do fantástico, impregnado de civismo pelo governo
formas geometrizadas do Cubismo, no início do século XX,
espanhol, em que a busca pela emoção e pela
o quadro Soldados jogando cartas explora uma
dramaticidade desenvolveram um estilo incomparável.
a) abordagem sentimentalista do homem.
LITERATURA

b) imagem plana para expressar a industrialização.


b) do onírico, que misturava sonho com realidade e
c) aproximação impossível entre máquina e homem.
interagia refletindo a unidade entre o consciente e o
d) uniformidade de tons como crítica à industrialização.
inconsciente como um universo único ou pessoal.
e) mecanização do homem expressa por formas tubulares

c) da linha inflexível da razão, dando vazão a uma forma de


QUESTÃO 05
produção despojada no traço, na temática e nas formas
Fernand Léger, artista francês envolvido com o movimento
vinculadas ao real.
cubista, tinha como princípio transformarimagens em
figuras geométricas, especialmente cones, esferas e
d) do reflexo que, apesar do termo “paranoico”, possui
cilindros. A obra apresentada mostra o homem em uma
sobriedade e elegância advindas de uma técnica de cores
alusão à Revolução Industrial e ao pós I Guerra Mundial e
discretas e desenhos precisos.
explora
a) as formas retilíneas e mecanizadas, sem valorização da
e) da expressão e intensidade entre o consciente e a
questão espacial.
liberdade, declarando o amor pela forma de conduzir o
b) as formas delicadas e sutis, para humanizar o operário
enredo histórico dos personagens retratados.
da indústria têxtil.
c) a força da máquina na vida do trabalhador pelo jogo de
formas, luz/sombra.
d) os recursos oriundos de um mesmo plano visual para dar
sentido a sua proposta.
e) a forma robótica dada aos operários, privilegiando os
aspectos triangulares.

108
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 06 QUESTÃO 07

Observe a escultura de Boccioni abaixo, representante do (Enem 2010) Após estudar na Europa, Anita Malfatti
Futurismo: retornou ao Brasil com uma mostra que abalou a cultura
nacional do início do século XX. Elogiada por seus mestres
na Europa, Anita se considerava pronta para mostrar seu
trabalho no Brasil, mas enfrentou as duras críticas de
Monteiro Lobato. Com a intenção de criar uma arte que
valorizasse a cultura brasileira, Anita Malfatti e outros
artistas modernistas

a) buscaram libertar a arte brasileira das normas


acadêmicas europeias, valorizando as cores, a
originalidade e os temas nacionais.

b) defenderam a liberdade limitada de uso da cor, até então


utilizada de forma irrestrita, afetando a criação artística
nacional.

LITERATURA
c) representaram a ideia de que a arte deveria copiar
fielmente a natureza, tendo como finalidade a prática
educativa.
Umberto Boccioni (1913). Disponível em <
artemodernafavufg.blogspot.com/> acesso em: setembro d) mantiveram de forma fiel a realidade nas figuras
de 2009. retratadas, defendendo uma liberdade artística ligada à
Sobre ela pode-se afirmar que tradição acadêmica.

a) como toda obra de arte de vanguarda, perde seu valor,


tornando-se anacrônica. e) buscaram a liberdade na composição de suas figuras,
respeitando limites de temas abordados.
b) desvinculada de seu papel revolucionário como
escultura de vanguarda, condenada ao começo do séc. XX,
perde seu valor estético.

c) a escultura questiona os preceitos aristotélicos de


verossimilhança e mimese, comprovando a predominância
da escultura sobre a literatura, que não escapou desses
conceitos.

d) a escultura foi uma manifestação isolada, visando


apenas chocar a comunidade intelectual da época.

e) é revolucionária por pretender levar o movimento a uma


forma de arte estática, como a escultura.

109
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 08 QUESTÃO 09

(Ufpr 2007) Observe a seguir a tela "São Paulo", pintada (FUVEST) Leia o poema “Pneumotórax”, a seguir, para
em 1924 por Tarsila do Amaral. responder ao teste.
Febre, hemoptise, dispnéia e suores noturnos.
a vida inteira que podia ter sido e que não foi
Tosse, tosse, tosse.
Mandou chamar o médico:
– Diga trinta e três.
– Trinta e três... trinta e três... trinta e três...
– Respire.
......................................................................
– O senhor tem uma escavação no pulmão esquerdo e o

Com base nos conhecimentos sobre as transformações no pulmão direito infiltrado.

campo da arte no Brasil de 1920, é correto afirmar: – Então, doutor, não é possível tentar o pneumotórax?
– Não. A única coisa a fazer é tocar um tango argentino.

a) A chamada fase pau-brasil, atribuída a um determinado (Libertinagem, Manuel Bandeira)

momento da pintura de Tarsila, registrou o distanciamento


da artista das influências e ideias dos intelectuais Leia as afirmações a respeito de Pneumotórax, de
LITERATURA

modernistas brasileiros. Bandeira:

I. A inclusão do discurso direto, a pontuação expressiva e


b) O traço característico da obra de Tarsila do Amaral
uma linha tracejada que cria um espaçamento gráfico são
refutou as convenções artísticas organizadas em torno da
recursos que reforçam o tom de prosa do poema e simulam
concepção difundida pela revista "Klaxon".
uma dramatização.

c) A valorização do nacional na obra de Tarsila levou a II. O poema apresenta registro de linguagem
pintora a fundar o Movimento Verde-Amarelo, ao lado de essencialmente coloquial, o que contribui para ressaltar o
intelectuais como Plínio Salgado e Menotti del Picchia. caráter prosaico da situação apresentada.

III. A veracidade do que se apresenta no poema se deve à


d) A atualização da linguagem e a valorização da temática
relação inevitável com a doença realmente vivida pelo
nacional na obra de Tarsila foram características
poeta Manuel Bandeira.
incorporadas à sua leitura da vanguarda artística europeia.
É correto o que se afirma em:
e) Na tela "São Paulo", percebe-se claramente a ruptura de
Tarsila do Amaral com o traçado geométrico inspirado no a) I.

cubismo. b) II.
c) III.
d) I e II.
e) II e III.

110
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA
TEXTO
QUESTÃO 10
No fundo do mato-virgem nasceu Macunaíma, herói de
(FUVEST) Leia o trecho da "Carta para icamiabas", de
nossa gente. Era preto retinto e filho do medo da noite.
Macunaíma, de Mário de Andrade para responder ao teste.
Houve um momento em que o silêncio foi tão grande
"As donas de São Paulo, sobre serem mui formosas e
escutando o murmurejo do Uraricoera, que a índia
sábias, não se contentam com os dons e excelência que a
tapanhumas pariu uma criança feia. Essa criança é que
Natura lhes concedeu; assaz se preocupam elas de si
chamaram de Macunaíma. Já na meninice fez coisas de
mesmas (...). Assim é que chamaram mestras da velha
sarapantar. De primeiro passou mais de seis anos não
Europa, e sobretudo de França, e com elas aprenderam a
falando. Si o incitavam a falar exclamava:
passarem o tempo de maneira bem diversa da vossa. Ora
se alimpam, e gastam horas nesse delicado mester, orar
−Ai! Que preguiça!...
encantam os convívios teatrais da sociedade, ora não
e não dizia mais nada (...). Vivia deitado mas si punha os
fazem coisa alguma; e nesses trabalhos passam elas o dia
olhos em dinheiro, Macunaíma dandava pra ganhar vintém.
tão entretecidas e afanosas que, em chegando a noute, mal
E também espertava quando a família ia tomar banho no
lhes sobra vagar pra brincarem e presto se entregam nos
rio, todos juntos e nus. Passava o tempo do banho dando
braços de Orfeu, como se diz."
mergulhos, e as mulheres soltavam gritos gozados por
causa dos guaiamuns diz-que habitando a água-doce por
No trecho transcrito, Macunaíma revela sua:
lá. No mucambo si alguma cunhatã se aproximava dele pra
a) a percepção dos comportamentos fúteis e artificiais das fazer festinha, Macunaíma punha a mão nas graças dela,

LITERATURA
mulheres paulistanas. cunhatã se afastava. Nos machos guspia na cara. Porém
respeitava os velhos...
b) rejeição ao comportamento elegante e refinado das
mulheres da cidade. (Mário de Andrade, Macunaíma)

c) ânsia por compreender e incorporar-se à sofisticada vida


urbana paulistana. QUESTÃO 11

(UEA) Sobre a obra Macunaíma, de Mário de Andrade, é


d) análise crítica em relação à cultura exibicionista da rica
INCORRETO afirmar que:
burguesia paulistana.
a) em relação aos modelos tradicionais, é um anti-herói,
e) habilidade e perspicácia em decodificar rapidamente os
pois não assume as características próprias dos mesmos.
códigos que regem a sociedade burguesa paulistana.
b) é uma rapsódia, onde o autor mistura mitos e lendas do
folclore brasileiro.

c) o índio brasileiro é mostrado de uma forma totalmente


oposta àquela do Romantismo.

d) o personagem principal vai a São Paulo à procura de um


determinado objeto que lhe havia sido roubado.

e) segue os padrões estabelecidos pelo romance brasileiro


inaugurado pela geração realista-naturalista, obedecendo
rigorosamente aos conceitos de verossimilhança.

111
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 12 QUESTÃO 13

Leia o poema abaixo chamado “Retrato”, de Cecília (ENEM) Olá! Negro


Meireles: Os netos de teus mulatos e de teus cafuzos
Eu não tinha este rosto de hoje, e a quarta e a quinta gerações de teu sangue sofredor
assim calmo, assim triste, assim magro, tentarão apagar a tua cor
nem estes olhos tão vazios, E as gerações dessas gerações quando apagarem
nem o lábio tão amargo. a tua tatuagem execranda, não apagarão de suas almas, a
tua alma, negro!
Eu não tinha estas mãos sem força, Pai-João, Mãe-negra, Fulô, Zumbi, negro-fujão, negro
tão paradas e frias e mortas, cativo, negro rebelde
eu não tinha este coração negro cabinda, negro congo, negro íoruba,
que nem se mostra. negro que foste para o algodão de USA
para os canaviais do Brasil, para o tronco, para o colar de
Eu não dei por esta mudança, ferro, para a canga
tão simples, tão certa e fácil: de todos os senhores do mundo
- Em que espelho ficou perdida eu melhor compreenda agora os teus blues
a minha face?" nesta hora triste da raça branca, negro!
Olá, Negro! Olá. Negro!
LITERATURA

Assinale a alternativa INCORRETA de acordo com o A raça que te enforca, enforca-se de tédio, negro!
poema:
LIMA. J, Obras completas Rio de Janeiro Aguilar, 1958 (fragmento).

a) A expressão "mãos sem força", que aparece no primeiro O conflito de gerações e de grupos étnicos reproduz, na
verso da segunda estrofe, indica um lado fragilizado e visão do eu lírico, um contexto social assinalado por
impotente do "eu" poético diante de sua postura existencial.
a) modernização dos modos de produção e consequente
b) As palavras mais sugerem do que escrevem, resultando, enriquecimento dos brancos.
daí, a força das impressões sensoriais. Imagens visuais e
auditivas, em outros poemas, sucedem-se a todo b) preservação da memória ancestral e resistência negra à
momento. apatia cultural dos brancos.

c) O tema revela uma busca da percepção de si mesmo. c) superação dos costumes antigos por meio da incorpor -
Antes de um simples retrato, o que se mostra é um ação de valores dos colonizados.
autorretrato, por meio do qual o "eu" poético olha-se no
presente, comparando-se com aquilo que foi no passado. d) nivelamento social de descendentes de escravos e de
senhores pela condição de pobreza.
d) Não há no poema o registro de estados de ânimo vagos
e quase incorpóreos, nem a noção de perda amorosa, e) antagonismo entre grupos de trabalhadores e lacunas de
abandono e solidão. hereditariedade.

112
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 14

(UEA 2018) Considere o trecho do romance O quinze, de Rachel de Queiroz, para responder às duas próximas questões.

Armado com um cartãozinho do bispo e um bilhete particular de Conceição à senhora que administrava o serviço, Chico
Bento conseguiu obter o ambicionado lugar no açude do Tauape.

No bilhete, a moça fazia o possível para comover a destinatária; e a senhora, apesar de já se ter habituado a esses pedidos
que falavam sempre numa mesma pobreza extrema e em criancinhas famintas, achou jeito de desentulhar uma pá, e ela
mesma guiou o vaqueiro aturdido, com seu ferro na mão, e o entregou ao feitor.

Duramente Chico Bento trabalhou todo o dia no serviço da barragem.

Só de longe em longe parava para tomar um fôlego, sentindo o pobre peito cansado e os músculos vadios.
E o almoço, ao meio-dia, onde, junto do pirão, um naco de carne cheiroso emergia, mal o soergueu e o animou.
Já era tão antiga, tão bem instalada a sua fome, para fugir assim, diante do primeiro prato de feijão, da primeira lasca de
carne!…

LITERATURA
No romance O quinze, Chico Bento é

a) um vaqueiro que, por causa da seca de 1915, perde o trabalho e é obrigado a migrar do interior para a capital.

b) um jovem cangaceiro, membro de um bando que se movia pelo nordeste, saqueando cidades e fazendas durante a seca
de 1915.

c) o responsável pela segurança de uma fazenda que estava a ponto de ser invadida por retirantes durante a seca de 1915.

d) o filho mais velho de uma família de retirantes, que abandona os seus para tentar a sorte na capital durante a seca de
1915.

e) um proprietário de terras que, devido à seca de 1915, despede seus funcionários, que não tinham mais com o que
trabalhar.

113
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 15 QUESTÃO 16

No trecho selecionado, a palavra “armado” (1o parágrafo) (UEA 2019) Leia o trecho de A hora da estrela, de Clarice
Lispector, para responder às questões de 16 a 18.
a) anuncia o tom de ameaça das mensagens dirigido à
De dia usava saia e blusa, de noite dormia de combinação.
destinatária do bilhete.
Uma colega de quarto não sabia como avisar-lhe que seu
cheiro era murrinhento. E como não sabia, ficou por isso
b) lembra que Chico Bento estava armado, ainda que
mesmo, pois tinha medo de ofendê-la. Nada nela era
tivesse optado, nessa situação, pela conversa em vez da
iridescente1 , embora a pele do rosto entre as manchas
agressão.
tivesse um leve brilho de opala. Mas não importava.
Ninguém olhava para ela na rua, ela era café frio.
c) esclarece que os recursos de Chico Bento para
conseguir o emprego eram contundentes, apesar de
E assim se passava o tempo para a moça esta. Assoava o
apenas textuais.
nariz na barra da combinação. Não tinha aquela coisa
delicada que se chama encanto. Só eu a vejo encantadora.
d) revela que Chico Bento estava disposto a usar a
Só eu, seu autor, a amo. Sofro por ela. E só eu é que posso
violência, caso não fosse atendido em suas reivindicações.
dizer assim: “que é que você me pede chorando que eu não
lhe dê cantando”? Essa moça não sabia que ela era o que
e) informa que, apesar de estar em situação desfavorável,
era, assim como um cachorro não sabe que é cachorro. Daí
Chico Bento tinha meios com os quais podia argumentar
LITERATURA

não se sentir infeliz. A única coisa que queria era viver. Não
para conseguir o que desejava.
sabia para quê, não se indagava. Quem sabe, achava que
havia uma gloriazinha em viver. Ela pensava que a pessoa
é obrigada a ser feliz. Então era. Antes de nascer ela era
uma ideia? Antes de nascer ela era morta? E depois de
nascer ela ia morrer? Mas que fina talhada de melancia.
(A hora da estrela, 1998.)

1 iridescente: colorido como o arco-íris

No fim do primeiro parágrafo, a expressão “café frio” é


equivalente a

a) simples.
b) desagradável.
c) desinteressante.
d) superficial.
e) pobre.

114
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 17 QUESTÃO 18

No segundo parágrafo, a referência a um cachorro serve Em A hora da estrela, a história é contada


para afirmar que a personagem tinha
a) por um personagem nomeado, que, conforme narra, faz
a) dificuldades em se comunicar.
questionamentos sobre a existência humana e o processo
b) pouca experiência na vida.
de escrita.
c) pouca educação formal.
d) dificuldades com temas complexos. b) por um narrador em terceira pessoa, que mantém a
e) pouca consciência de si mesma. objetividade, enunciando os fatos como uma matéria bruta,
sem comentários nem digressões.

C) por um narrador em primeira pessoa, que relata, em um


tempo posterior aos fatos, as memórias de quando
interagiu com a personagem.

d) pela própria protagonista, que narra os fatos de modo


tumultuado, tecendo frequentes comentários sobre a
própria escrita.

e) pela própria protagonista, que se coloca como narradora


em terceira pessoa da própria vida, como se observasse

LITERATURA
tudo a partir de um ponto de vista externo aos fatos.

115
LITERATURA
APOSTILA ENEM-UEA

GABARITO
PARNASIANISMO
1. B
2. A

QUINHENTISMO
1. C SIMBOLISMO
2. A 1. C
3. A 2. D
3. B
BARROCO
1. D
2. B PRÉ-MODERNISMO
3. E 1. C
4. D 2. B
3. E
ARCADISMO
1. B
2. E MODERNISMO
LITERATURA

3. A 1. E
4. C 2. A
3. B
ROMANTISMO 4. E
1. A 5. C
2. E 6. E
3. D 7. A
4. A 8. D
5. C 9. D
6. A 10. A
11. E
REALISMO 12. E
1. A 13. B
2. E 14. A
3. E 15. E
4. B 16. C
5. B 17. E
18. A
NATURALISMO
1. A
2. C
3. E

116
HISTÓRIA GERAL
APOSTILA ENEM-UEA

HISTÓRIA GERAL
HISTÓRIA
GERAL

DIREITOS DE EDIÇÃO RESERVADOS


117
CUCA CURSOS & CONCURSOS
HISTÓRIA GERAL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 03

IDADE MÉDIA (Fatec-SP) – Uma das características a ser reconhecida no


feudalismo europeu é:
QUESTÃO 01 a) A sociedade feudal era semelhante ao sistema de castas
b) Os ideais de honra e fidelidade vieram das instituições
(Universidade Federal do Pará) Nas relações de
dos hunos
suserania e vassalagem dominantes durante o feudalismo
c) Vilões e servos estavam presos a várias obrigações,
europeu, é possível observar que:
entre elas o pagamento anual de capitação, talha e
banalidades
a) a servidão representou, sobretudo na França e na
d) A economia do feudo era dinâmica, estando voltada para
península Ibérica, um verdadeiro renascimento da
o comércio dos feudos vizinhos
escravidão conforme existia na Roma imperial
e) As relações de produção eram escravocratas

b) os suseranos leigos, formados pela grande nobreza


fundiária, distinguiam juridicamente os servos que QUESTÃO 04
trabalhavam nos campos dos que produziam nas cidades (Fuvest) – As feiras na Idade Média constituíram-se:
a) instrumentos de comércio local das cidades para o
c) mesmo dispondo de grandes propriedades territoriais, os abastecimento cotidiano dos seus habitantes
HISTÓRIA GERAL

suseranos eclesiásticos não mantinham a servidão nos b) áreas exclusivas de câmbio das diversas moedas
seus domínios, mas sim o trabalho livre europeias
c) locais de comércio de amplitude continental que
d) o sistema de impostos incidia de forma pesada sobre os dinamizaram a economia da época
servos. O imposto da mão morta, por exemplo, era pago d) locais fixos de comercialização da produção dos feudos
pelos herdeiros de um servo que morria para que e) instituições carolíngias para renascimento do comércio
continuassem nas terras pertencentes ao suserano abalado com as invasões no Mediterrâneo

e) as principais instituições sociais que sustentavam as


relações entre senhores e servos eram de origem
muçulmana, oriundos da longa presença árabe na Europa
Ocidental

QUESTÃO 02

(Cescem-SP) As corporações de ofício eram organizadas


com o objetivo de:
a) defender os interesses dos artesãos diante dos patrões
b) proporcionar formação profissional aos jovens fidalgos
c) aplicar os princípios religiosos às atividades cotidianas
d) combater os senhores feudais
e) proteger os ofícios contra a concorrência e controlar a
produção

118
HISTÓRIA GERAL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 05 QUESTÃO 06

(Enem/1999) Considere os textos abaixo. (UEL-PR) “[…] o aumento demográfico, ocorrido do século
XI ao XVI, permitiu a multiplicação da nobreza cada vez
“(…) de modo particular, quero encorajar os crentes mais parasitária. Seus hábitos de consumo tornaram-se
empenhados no campo da filosofia para que iluminem os mais exigentes e maiores, o que determinava uma
diversos âmbitos da atividade humana, graças ao exercício necessidade de renda cada vez mais elevada. Segue-se,
de uma razão que se torna mais segura e perspicaz com o pois, uma superexploração do trabalho dos servos,
apoio que recebe da fé.” exigindo-se destes um maior tempo de trabalho […]”.
(Papa João Paulo II. Carta Encíclica Fides et Ratio aos bispos da Igreja católica sobre
as relações entre fé e razão, 1998)
O texto descreve uma das causas, na Europa, da:

“As verdades da razão natural não contradizem as a) formação do modo de produção asiático.
verdades da fé cristã.” b) consolidação do despotismo esclarecido.
(Santo Tomás de Aquino – pensador medieval) c) decadência do comércio que produziu a ruralização.
d) crise que levou à desintegração do feudalismo.
Refletindo sobre os textos, pode-se concluir que:
e) prosperidade que provocou o processo de
industrialização.
a) a encíclica papal está em contradição com o

HISTÓRIA GERAL
pensamento de Santo Tomás de Aquino, refletindo a
diferença de épocas.

b) a encíclica papal procura complementar Santo Tomás de


Aquino, pois este colocava a razão natural acima da fé.

c) a Igreja medieval valorizava a razão mais do que a


encíclica de João Paulo II.

d) o pensamento teológico teve sua importância na Idade


Média, mas, em nossos dias, não tem relação com o
pensamento filosófico.

e) tanto a encíclica papal como a frase de Santo Tomás de


Aquino procuram conciliar os pensamentos sobre fé e
razão.

119
HISTÓRIA GERAL
APOSTILA ENEM-UEA

c) As técnicas de produção eram muito desenvolvidas para


QUESTÃO 01
a época, a ponto de provocarem uma superprodução que
(UFRGS) Leia o texto abaixo:
gerou o desequilíbrio do sistema.

“Tão grande era o número de mortos que, escasseando os


d) A servidão, instaurada como forma predominante de
caixões, os cadáveres eram postos em cima de simples
trabalho na Europa ocidental a partir do século XV,
tábuas. Não foi um só o caixão a receber dois ou três
enfraqueceu a população e levou à mortalidade endêmica.
mortos simultaneamente. Também não sucedeu uma vez
apenas de esposa e marido, ou dois e três irmãos, ou pai e
e) Como resultado da mortalidade provocada pela Peste
filhos, serem enterrados no mesmo féretro […].
Negra, os nobres decretaram leis para auxiliar a população
Para dar sepultura à grande quantidade de corpos que se
camponesa.
encaminhavam a qualquer igreja, todos os dias, quase toda
hora, não era suficiente a terra já sagrada; e menos ainda
seria suficiente se se desejasse dar a cada corpo um lugar
próprio, conforme o antigo costume. Por isso, passaram-se QUESTÃO 08

a edificar igrejas nos cemitérios, pois todos os lugares (UFPA) Nas relações de suserania e vassalagem
estavam repletos, ainda que alguns fossem muito grandes; dominantes durante o feudalismo europeu, é possível
punham-se nessas igrejas, às centenas, os cadáveres que observar que:
HISTÓRIA GERAL

iam chegando; e eles eram empilhados como as


mercadorias dos navios […].” a) a servidão representou, sobretudo na França e na
península Ibérica, um verdadeiro renascimento da
BOCCACCIO, Giovanni. Decamerão. São Paulo: Abril, escravidão conforme existia na Roma imperial.
1981.
b) os suseranos leigos, formados pela grande nobreza
O testemunho do escritor italiano Boccaccio faz referência fundiária, distinguiam juridicamente os servos que
ao advento da Peste Negra na Europa ocidental, a qual trabalhavam nos campos dos que produziam nas cidades.
acelerou a crise do sistema feudal dos séculos XIV e XV.
c) mesmo dispondo de grandes propriedades territoriais, os
Assinale, entre as alternativas abaixo, o fator ao qual essa suseranos eclesiásticos não mantinham a servidão nos
crise pode ser relacionada. seus domínios, mas sim o trabalho livre.

a) Nos séculos XIV e XV, a economia europeia tornou-se d) o sistema de impostos incidia de forma pesada sobre os
predominantemente urbana, o que acarretou a falta de servos. O imposto da mão morta, por exemplo, era pago
trabalhadores no campo para a produção agrícola. Sem pelos herdeiros de um servo que morria para que
boas condições de alimentação, a população ficou mais continuassem nas terras pertencentes ao suserano.
sujeita às doenças.
e) as principais instituições sociais que sustentavam as
b) O crescimento demográfico afirmou-se ao longo da relações entre senhores e servos eram de origem
Baixa Idade Média até um ponto em que a produção do muçulmana, oriundos da longa presença árabe na Europa
sistema feudal não foi mais capaz de alimentar a população Ocidental.
que ficou fragilizada.

120
HISTÓRIA GERAL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 09 QUESTÃO 11

(Fuvest) Do Grande Cisma sofrido pelo cristianismo no (Vunesp) A partir do século XII, em algumas regiões
século XI, resultou: européias, nas cidades em crescimento, comerciantes,
artesãos e bispos aliaram-se para a construção de
a) o estabelecimento dos tribunais da Inquisição pela Igreja
catedrais com grandes pórticos, vitrais e rosáceas,
católica.
produzindo uma “poética da luz”, abóbadas e torres
b) a Reforma protestante, que levou à quebra da unidade
elevadas que dominavam os demais edifícios urbanos. O
da Igreja católica na Europa Ocidental.
estilo da arte da época é denominado
c) a heresia dos albigenses, condenada pelo papa
Inocêncio II. a) renascentista
d) a divisão da Igreja em católica romana e ortodoxa grega. b) bizantino
e) a Querela das Investiduras, que proibia a investidura de c) românico
clérigos por leigos. d) gótico
e) barroco
QUESTÃO 10

(Osec-SP)
“(…) Durante o século XII, toda a extensão da Flandres QUESTÃO 12
converteu-se em país de tecelões e batedores. O trabalho

HISTÓRIA GERAL
(Vunesp) - Sobre as associações de importantes grupos
de lã, que até então se havia praticado somente nos sociais da Idade Média, um historiador escreveu:
campos, concentra-se nas aglomerações mercantis que se “Eram cartéis que tinham por objetivo a eliminação da
fundam por toda a parte e anima um comércio, cujo concorrência no interior da cidade e a manutenção do
progresso é incessante. Formam-se, assim, a incipiente monopólio de uma minoria de mestres no mercado urbano”.
Bruges, Ipres, Lile, Duai e Arras.” (Henri Pirenne)
Podemos relacionar o conteúdo desse texto: (Jacques Le Goff, A civilização do Ocidente medieval.)

a) às mudanças econômicas que exigiram adaptações e O texto caracteriza de maneira típica


mudanças no regime feudal.

a) as universidades medievais
b) às ligas de mercadores que impulsionaram o b) a atuação das ordens mendicantes
desenvolvimento mercantil no mar do Norte, a exemplo da c) as corporações de ofício
Liga Hanseática. d) o domínio dos senhores feudais
e) as seitas heréticas
c) ao renascimento comercial que atingiu o interior da
Europa, a partir do século XI.

d) às feiras de comércio local e internacional que se


desenvolveram no interior da Europa.

e) às invasões bárbaras que aceleraram a formação de


vilas durante o Baixo Império Romano.

121
HISTÓRIA GERAL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 13
RENASCIMENTO E REFORMA
PROTESTANTE
(PUC-SP) - Não pode ser considerado como fator gerador
do renascimento comercial que ocorre na Europa, a partir
do século XI:
QUESTÃO 01
a) a crise do modo de produção feudal provocada pela
O Renascimento foi o período de renovação de idéias. Teve
superexploração da mão-de-obra, através das relações
início na Itália e depois se espalhou pelo Europa. O
servis de produção.
Renascimento foi também uma época de grandes artistas
b) a disponibilidade de mão-de-obra provocada, entre e escritores, como Leonardo da Vinci, Michelângelo e
outros fatores, pelo crescimento demográfico a partir do Shakespeare. A vida cultural deixou de ser controlada pela
século X. Igreja Católica e foi influenciada por estudiosos da
Antiguidade grego-romana chamados de humanistas.
c) a predominância cultural e ideológica da Igreja, com a
valorização da vida extraterrena, a condenação à usura e SCHMIDT, Mário. Nova História Crítica. 6ª série. São Paulo: Nova
Geração, 1999, p. 112
sua posição em relação ao “justo preço” das mercadorias.
O Renascimento teve como características, EXCETO
d) a aquisição das “cartas de franquias”, que fortalecia e
libertava a nascente burguesia das obrigações tributárias
a) inspiração na Antiguidade Clássica
HISTÓRIA GERAL

dos senhores feudais.


b) valorização do homem
e) o movimento cruzadista, que, retratando a estrutura c) desejo de romper com a cultura Medieval
mental e religiosa do homem medieval, se estendeu entre d) valorização da cultura teocêntrica
os séculos XI e XIII

QUESTÃO 02

Ousados foram os artistas do Renascimento, que


GABARITO - IDADE MÉDIA:
inventaram novas formas, cores e idéias e que nos legaram
obras maravilhosas. “Mona Lisa”, “Pietá” e “Primavera” são,
1: d)
respectivamente, obras de:
2: e)
3: c)
a) Leonardo da Vinci – Michelângelo – Botticelli
4: c)
b) Michelângelo – Rafael – Leonardo da Vinci
5: e)
c) Botticelli – Michelângelo – Rafael
6: d)
d) Leonardo da Vinci – Donatelo – Michelângelo
7: b)
8: d)
9: d)
10: a)
11: d)
12: c)
13: c)

122
HISTÓRIA GERAL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 03 QUESTÃO 05

Leia este trecho, em que se faz referência à construção do O Renascimento Cultural é visto, pelo senso comum, como
mundo moderno: um movimento artístico. Sabemos, no entanto, que esse
movimento é muito mais abrangente. Sobre o
“... os modernos são os primeiros a demonstrar que o Renascimento, é correto afirmar:
conhecimento verdadeiro só pode nascer do trabalho
interior realizado pela razão, graças a seu próprio esforço, a) O Renascimento foi um movimento de mudança de
sem aceitar dogmas religiosos, preconceitos sociais, mentalidade da sociedade européia e repercutiu nas mais
censuras políticas e os dados imediatos fornecidos pelos diversas áreas.
sentidos”.
b) A força das idéias humanistas combateram o
cristianismo e impôs o pensamento ateu.
A leitura do trecho nos permite identificar características do
Renascimento. Assinale a afirmativa que contém essas c) As ciências em geral não tiveram grande
características. desenvolvimento, porque no período renascentista não
havia uma preocupação com a questão empírica.
a) Deismo e ceticismo.
d) O Renascimento resgatou o pensamento humanista que
b) Teocentrismo e Racionalismo.
se manteve forte durante a Idade Média no combate às

HISTÓRIA GERAL
c) Racionalismo e Antropocentrismo.
heresias.
d) Classicismo e Ceticismo.

e) A busca por valores perdidos na Antiguidade recebeu


QUESTÃO 04 amplo apoio da Igreja Católica, que compartilhava do ideal
antropocentrista dos gregos.
“O homem vale tanto quanto o valor que dá a si próprio.”
(François Rabelais)
QUESTÃO 06
"O bom pintor é aquele capaz de representar duas coisas
(Vunesp-1998) – “O Pai e o Filho vêm a um homem e nele
principais, chamadas ‘homem’ e ‘os trabalhos da mente do
fazem sua morada, se ele amar Jesus Cristo (São João,
homem'." (Leonardo Da Vinci)
XV, 23). Daí resulta a necessidade das obras porque o
As frases acima expressam um dos princípios amor, a caridade só se manifesta pelas obras (São João,
fundamentais do renascimento cultural que é o: XIV, 21; Mateus, VII, 21), são obras que contam e Deus
dará a cada um segundo suas obras.” (Roland Mousnier,
a) Hedonismo, valorizando o prazer do homem.
Os séculos XVI e XVII. In História Geral das Civilizações.)
b) Teocentrismo em contraposição a visão estática do
mundo medieval. A importância do acúmulo gradual de boas obras para a
c) Antropocentrismo, valorizando o homem em salvação da alma é uma concepção:
contraposição as idéias católicas medievais.
a) luterana.
d) Humanismo, valorizando a o pensamento racional.
b) católica.
e) pensamento empírico como forma de valorização do
c) sunita.
homem.
d) jansenista.
e) anabatista

123
HISTÓRIA GERAL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 07 QUESTÃO 09

(UEPA-2001) – Que coragem afinal é a dele, o Dr. Patinha (VUNESP-2006) – Thomas Münzer liderou os anabatistas,
de Gato, o novo Papa de Wittemberg, o Dr. Cadeira de camponeses que inspirados nas teses luteranas passaram
Balanço, o amante dos banhos de sol? Ah, ele afirma que a confiscar terras, inclusive da nobreza, rompendo com a
não deve haver revolta porque a espada foi entregue por estrutura feudal. A atitude de Lutero, propositor da
Deus aos governantes. Mas o poder da espada pertence a Reforma, frente ao anabatismo foi de
toda a comunidade! As pregações de Münzer gozaram de
popularidade nas comunidades rurais, isto porque: a) apoio, pois via nos seus seguidores os que mais se
aproximavam de seu ideal religioso. b) oposição, pois via

a) as idéias reformistas defendidas por Lutero condenavam neles uma ameaça à ordem que seus protetores da

a exploração feudal dos camponeses alemães. nobreza defendiam.

b) a condenação a propriedade privada e a defesa da


c) apoio, pois via neles um instrumento para a derrota
igualdade entre os homens atendiam os anseios dos
definitiva dos defensores de Roma.
camponeses.
c) a nobreza alem„ protegia os reformadores que tinham d) oposição, pois via na violência de suas ações a
um discurso contra as propriedades da Igreja. manifestação dos ensinamentos do papado.
d) os camponeses eram luteranos e apoiavam os ideais da
e) apoio, pois ao confiscarem as terras destruíram as bases
HISTÓRIA GERAL

reforma proposta por Münzer.


do Sacro Império, maior inimigo de Lutero
e) a reforma na Alemanha teve um caráter social baseado
no discurso da igualdade e da fraternidade.
QUESTÃO 10

(PUC-MG) – Na Alemanha, no século XVI, o monge


agostiniano Martinho Lutero levantou-se contra os abusos
QUESTÃO 08
cometidos pelo papado de Roma, desencadeando um
(VUNESP-2010) – Segundo Samuel Huntington, a política
movimento que ficou conhecido por Reforma Protestante.
mundial está sendo reconfigurada seguindo linhas culturais
e civilizacionais, nas quais o papel das religiões é muito Sobre esse movimento, é INCORRETO afirmar que:

importante. Correlacione as duas colunas: Religiões Países a) o movimento da Reforma teve os seus objetivos
defendidos, ampliando o poder da burguesia contra a
1. Hinduísmo a. Egito ideologia senhorial.
2. Protestantismo b. México
b) as idéias veiculadas na Europa, no contexto do século
3. Islamismo c. Índia
XVI, significaram uma brecha importante na estrutura
4. Catolicismo d. Estados Unidos
política feudal.
Os países e suas respectivas religiões predominantes são:
c) a disseminação dos ideais reformadores no seio da

a) 1b, 2c, 3a e 4d. população possibilitou a vitória do nacionalismo contra o

b) 1c, 2a, 3d e 4b. poder do papado.

c) 1b, 2c, 3d e 4a. d) a revolta dos camponeses contra a cobiça dos grandes
d) 1c, 2d, 3a e 4b. senhores feudais pelos bens da Igreja contou com o apoio
e) 1b, 2d, 3c e 4a. de Lutero.

124
HISTÓRIA GERAL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 11
GABARITO DE RENASCIMENTO E REFORMA

(UFMG) – Todas as alternativas contêm pregações dos 1. D 7C


protestantes à época da Reforma, EXCETO: 2. A 8D
3. C 9 B)
a) “Deus chama cada um para uma vocação cujo objetivo
4. C 10 D
é a glorificação de Deus.(…). O pobre é suspeito de
5. A 11 E
preguiça, que é uma injúria a Deus.”
6B 12 D
b) “Não nos tornamos justos à força de agir com justiça,
mas é porque somos justificados que fazemos coisas
justas.”

c) “O Rei é o supremo chefe da Igreja. Tem todo poder de


MERCANTILISMO E
examinar, reprimir, corrigir erros, heresias, a fim de
conservar a paz do Reino.” ABSOLUTISMO.
d) “Pois Deus criou os homens todos em condições
QUESTÃO 01
semelhantes, mas ordena uns à vida eterna e outros à
eterna danação.” (UFNR) – O pensamento político e econômico europeu, em
fins do século XVII e no século XVIII, apresentou uma

HISTÓRIA GERAL
e) “Trazei o dinheiro! Salvai nossos antepassados! Assim vertente de crítica ao Absolutismo e ao Mercantilismo,
que tilintar em nossa sacola, suas almas passarão predominantes na Europa, na Idade Moderna. Qual das
imediatamente ao paraíso.” ideias abaixo caracteriza essa nova corrente de
pensamento?

QUESTÃO 12 a) É necessária a regulamentação minuciosa de todos os


(Mack) – O Rei Henrique VIII, aclamado defensor da fé aspectos da vida econômica para garantir a prosperidade
pela Igreja Católica, rompeu com o Papa Clemente VII em nacional e o acúmulo metalista.
1534, por:
b) O Estado, com função de polícia e justiça, deve ser
a) opor-se ao Ato de Supremacia que submetia a Igreja
governado por um rei, cuja autoridade é sagrada e absoluta
Anglicana à autoridade do Papa. porque emana de Deus.

b) rever todos os dogmas da Igreja Católica, incluindo a c) A fim de proteger a economia nacional, cada governo
indissolubilidade do sagrado matrimônio, através do Ato deve intervir no mercado, estimulando as exportações e
dos Seis Artigos.
restringindo as importações.
c) aceitar as 95 teses de Martinho Lutero, que denunciavam
d) O poder do soberano era ilimitado, porque fora fruto do
as irregularidades da Igreja Católica.
consentimento espontâneo dos indivíduos para evitar a
d) ambicionar assumir as terras e as riquezas da Igreja anarquia e a violência do estado natural.

Católica e enfraquecer sua influência na Inglaterra. e) O Estado, simples guardião da lei, deve interferir pouco,

e) defender que o trabalho e a acumulação de capital são apenas para garantir as liberdades públicas e as

manifestações da predestinação à salvação eterna como propriedades dos cidadãos.

professava Santo Agostinho

125
HISTÓRIA GERAL
APOSTILA ENEM-UEA

I – Por mercantilismo entende-se um conjunto de ideias e


QUESTÃO 02
práticas econômicas adotadas pelo Estado Absolutista.
(Fuvest) – “É praticamente impossível treinar todos os
súditos de um [Estado] nas artes da guerra e ao mesmo II – O estímulo à expansão marítima e colonial e o

tempo mantê-los obedientes às leis e aos magistrados.” estabelecimento de monopólios caracterizam as políticas

(Jean Bodin, teórico do absolutismo, em 1578). mercantilistas.

III – Portugal, Espanha, França, Holanda e Inglaterra são


Essa afirmação revela que a razão principal de as
países nos quais a política mercantilista alcançou grande
monarquias europeias recorrerem ao recrutamento de
desenvolvimento.
mercenários estrangeiros, em grande escala, devia-se à
necessidade de: Quais estão corretas?
a) conseguir mais soldados provenientes da burguesia, a a) apenas I c) apenas III
classe que apoiava o rei. b) apenas II d) apenas II e III e) I, II e III
b) completar as fileiras dos exércitos com soldados
profissionais mais eficientes. QUESTÃO 05
c) desarmar a nobreza e impedir que esta liderasse as
(CESGRANRIO) – A característica mais conhecida do
demais classes contra o rei.
chamado “mercantilismo francês” é:
d) manter desarmados camponeses e trabalhadores
urbanos e evitar revoltas. a) a importância atribuída à expansão colonial;
HISTÓRIA GERAL

e) desarmar a burguesia e controlar a luta de classes entre b) o industrialismo estritamente regulamentado;

esta e a nobreza. c) a grande importância dada ao tráfico de escravos;


d) a política anti-inglesa;
QUESTÃO 03 e) o amparo à agricultura.

(Cesgranrio – 1990) – A frase de Luís, “L’Etat c’est moi” (o


estado sou eu), como definição da natureza do absolutismo QUESTÃO 06
monárquico, significava:
(UFRN) – O sistema de colonização objetivado pela política
a) A unidade do poder estatal, civil e religioso, com a
mercantilista tinha em mira:
criação de uma igreja Francesa (nacional).
a) criar condições para a implantação do absolutismo;
b) A superioridade do príncipe em relação a todas as
b) permitir a economia metropolitana o máximo de auto-
classes sociais, reduzindo a um lugar humilde a burguesia
suficiência e situá-la vantajosamente no comércio
enriquecida.
internacional, pela criação de complementos à economia
c) A submissão da nobreza feudal pela eliminação de todos
nacional;
os seus privilégios fiscais.
c) evitar conflitos internos, resultantes dos choques entre
d) A centralização do poder real e absoluto do monarca na
feudalismo e capitalismo, que entravavam o
sua pessoa, sem quaisquer limites institucionais
desenvolvimento dos países europeus;
reconhecidos.
d) ganhar prestígio internacional;
e) O desejo régio de garantir ao Estado um papel de juiz
e) obter garantias de acesso às fontes de matérias-primas
imparcial no conflito entre a aristocracia e campesinato.
e aos mercados consumidores no ultramar.

QUESTÃO 04 GABARITO
(UFRS) – Considere as seguintes afirmações a respeito do 1 –a) 2 –d) 3 –c) 4 –e) 5 –e) 6 –c)
mercantilismo:

126
HISTÓRIA GERAL
APOSTILA ENEM-UEA

A ERA DAS REVOLUÇÕES E QUESTÃO 03

MOVIMENTOS SOCIAIS. (Fuvest) Sobre a inovação tecnológica no sistema fabril na


Inglaterra do século XVIII, é correto afirmar que ela:

QUESTÃO 01
a) foi adotada não somente para promover maior eficácia
(PUC-Campinas) O novo processo de produção da produção, como também para realizar a dominação
introduzido com a Revolução Industrial, no século XVIII, capitalista, à medida que as máquinas submeteram os
caracterizou-se pela: trabalhadores a formas autoritárias de disciplina e a uma

a) implantação da indústria doméstica rural em substituição determinada hierarquia.

às oficinas.
b) ocorreu graças ao investimento em pesquisa tecnológica
b) realização da produção em grandes unidades fabris e de ponta, feito pelos industriais que participaram da
intensa divisão do trabalho. Revolução Industrial.

c) mecanização da produção agrícola e consequente


fixação do homem à terra. c) nasceu do apoio dado pelo Estado à pesquisa nas
universidades.
d) facilidade na compra de máquinas pelos artesãos que
conseguiam financiamento para isso.

HISTÓRIA GERAL
d) deu-se dentro das fábricas, cujos proprietários
e) preocupação em aumentar a produção, respeitando-se estimulavam os operários a desenvolver novas tecnologias.
o limite da força física do trabalhador.
e) foi única e exclusivamente o produto da genialidade de
algumas gerações de inventores, tendo sido adotada pelos
QUESTÃO 02
industriais que estavam interessados em aumentar a
(Aman-2015) O acúmulo de capitais, a modernização da
produção e, por conseguinte, os lucros.
agricultura, a disponibilidade de mão de obra e de recursos
naturais e a força do puritanismo ajudam a explicar o
pioneirismo da ____ na Revolução Industrial.

BOULOS Jr, p.421

Das opções abaixo listadas, o país que melhor preenche o


espaço acima é:

a) Alemanha
b) Holanda
c) Itália
d) Inglaterra
e) Espanha

127
HISTÓRIA GERAL
APOSTILA ENEM-UEA

Assinale a opção que contém a relação correta entre a


QUESTÃO 04
fundação e a formação dos Estados Unidos.
(UFMG-MG) Abaixo se encontram descritas diferentes
características dos processos de independência da a) A Revolução Americana de 1776 representou, nos
América Latina e da América do Norte. Sobre esse Estados Unidos, a presença dos valores da Revolução
contexto, leia as alternativas abaixo. Francesa, mostrando como os americanos estavam
sintonizados com a Europa e não queriam se separar da
I. Nos Estados Unidos, como coincidência imediata de seu Inglaterra.
processo de independência, ocorreu a abolição da
b) A Revolução Americana de 1776 foi o episódio que
escravatura.
representou, de forma mais cabal, a presença da tradição
dos primeiros colonos, através do sentido de liberdade e da
II. Em toda a América Espanhola ocorreu uma aliança entre
ideia de "destino manifesto".
as elites locais e os setores populares contra os interesses
metropolitanos sem, contudo, produzir mudanças nas c) A Revolução Americana de 1776 apresentou valores que
formas de governo. eram oriundos das culturas indígenas da região americana
e por isso garantiu a expressão radical de liberdade, na
III. Na América Portuguesa, a transferência da corte para o revolução.
Rio de Janeiro, bem como a abertura dos portos às nações
d) A revolução de 1776 foi um episódio isolado na história
HISTÓRIA GERAL

amigas, constitui-se em importante fator para a crise do


dos Estados Unidos, pois fundamentou-se em valores de
sistema colonial.
unidade que não foram capazes de fazer dos Estados
Unidos um país americano.
IV. O processo de independência no Haiti caracterizou-se
por uma rebelião escrava, constituindo-se em um singular e) A Revolução Americana de 1776 foi apenas um ensaio
modelo de luta anticolonial. do que ocorreria no século XIX nos Estados Unidos, por
isso, podemos pensá-la como um apêndice da Guerra de
Marque a opção correta. Secessão, esta sim, vinculada à Revolução Francesa.

a) Todas estão corretas.


b) Todas estão incorretas. QUESTÃO 06
c) Apenas a I e a IV estão corretas.
(UFES) A Declaração de Independência das 13 Colônias
d) Apenas a I e a III estão corretas.
Inglesas da América do Norte, em 4 de julho de 1776, da
e) Apenas a III e a IV estão corretas.
qual Thomas Jefferson foi relator, consagrou, em seu texto,
o princípio do (a)
QUESTÃO 05
a) direito de reação à tirania, inspirado em Locke.
(Uff) Os processos de ocupação do território americano do b) negação do contrato social, nos termos expostos por
Norte simbolizam, para muitos historiadores, a presença do Rousseau.
ideário europeu no Novo Mundo. Os pioneiros ingleses do c) separação da Igreja do Estado, conforme o pensamento
Mayflower construíram uma sociedade baseada na justiça de Mably.
e no cumprimento dos valores religiosos e morais d) ilustração monárquica, defendido por Diderot.
protestantes. Essa base fundadora teve papel essencial na e) utilitarismo, preconizado por Benthan, Mill e William
formação dos Estados Unidos da América. James.

128
HISTÓRIA GERAL
APOSTILA ENEM-UEA
As afirmativas CORRETAS estão contidas em:
QUESTÃO 07

(Fuvest) – A Declaração dos Direitos do Homem e do a) I e II, apenas


Cidadão, votada pela Assembléia Nacional Constituinte b) I e IV, apenas
francesa, em 26 de agosto de 1789, visava c) III e IV, apenas
d) I, II e III, apenas
a) romper com a Declaração de Independência dos
e) II e III, apenas
Estados Unidos, por esta não ter negado a escravidão

b) recuperar os ideais cristãos de liberdade e igualdade,


surgidos na época medieval e esquecidos na moderna
GABARITO
c) estimular todos os povos a se revoltarem contra seus
01 – B
governos, para acabar com a desigualdade social.
02 – D
d) assinalar os princípios que, inspirados no Iluminismo, 03 – A
iriam fundar a nova constituição francesa 04 - E
05 - B
e) pôr em prática o princípio: a todos, segundo suas
06 - A
necessidades, a cada um, de acordo com sua capacidade.
07 - D
08 - B

HISTÓRIA GERAL
QUESTÃO 08

(UNIUBE MG/2016) – Um dos fatores que contribuiu para


a eclosão da Revolução Francesa foi o aprofundamento
dos conflitos de classes, fazendo surgir novos grupos no
cenário político. Do ponto de vista social, podemos afirmar
que a Revolução Francesa:

I. Traduziu o desejo do Terceiro Estado em suprimir a


ordem social baseada no privilégio aristocrático e na
sociedade estamental.

II. Propiciou o retorno dos privilégios sociopolíticos do


Antigo Regime, apesar de implantar medidas extremas
como o terror e a violência.

III. Promoveu uma sociedade igualitária com o


estabelecimento do sufrágio universal, o direito à
propriedade e a igualdade de direitos políticos entre as
classes.
IV. Engendrou mudanças sociopolíticas que permitiram à
França inserir-se no contexto capitalista, beneficiando a
classe burguesa, que se apropriou dos efeitos da
Revolução.

129
HISTÓRIA GERAL
APOSTILA ENEM-UEA

MUNDO CONTEMPORÂNEO QUESTÃO 02

(PUC) Em relação às causas da Primeira Guerra Mundial é

QUESTÃO 01 correto afirmar que:

(UFSC) O campo de batalha é terrível. Há um cheiro de a) a incapacidade dos Estados liberais em solucionar a
azedo, pesado e penetrante de cadáveres. Homens que crise econômica do século XIX colocou em xeque toda a
foram mortos no último outubro estão meio afundados no estrutura do sistema capitalista. A instabilidade política e
pântano e nos campos de nabos em crescimento. As social das nações europeias impulsionou as disputas
pernas de um soldado inglês, ainda envoltas em polainas, colonialistas e o conflito entre as potências
irrompem de uma trincheira, o corpo está empilhado com
b) a desigualdade de desenvolvimento das nações
outros; um soldado apoia o seu rifle sobre eles. Um
capitalistas europeias acentuou a rivalidade imperialista. A
pequeno veio de água corre através da trincheira, e todo
disputa colonial marcada por um nacionalismo agressivo e
mundo usa a água para beber e se lavar; é a única água
pela corrida armamentista expandiu os pontos de atrito
disponível. Ninguém se importa com o inglês pálido que
entre as potências
apodrece alguns passos adiante.
c) o sucesso da política de apaziguamento e do sistema de
BINDING, Rudolf Georg. Um fatalista na guerra. In: MARQUES, Adhemar
et alii. História contemporânea através de textos. 11. ed. São Paulo: aliança equilibrou o sistema de forças entre as nações
Contexto, 2005. p. 119.
europeias, acirrando as lutas de conquista das colônias da
HISTÓRIA GERAL

Sobre a Primeira Guerra Mundial, é CORRETO afirmar África e da Ásia


que:
d) o expansionismo na Áustria, a invasão da Polônia pelas
tropas alemãs assustaram a Inglaterra e a França, que
a) a Primeira Guerra Mundial tem suas motivações
reagiram contra a agressão declarando guerra ao inimigo
vinculadas às disputas nacionalistas e imperialistas
articuladas à política de alianças das grandes potências da e) o desequilíbrio entre a produção e consumo incentivou a

época conquista de novos mercados produtores de matérias-


primas e consumidores de bens de produção reativando as

b) a entrada da Rússia na guerra, logo após a Revolução rivalidades entre os países europeus e os da América do

Bolchevique de 1917, foi decisiva para o desfecho Norte.

favorável aos países vinculados à Tríplice Aliança

c) não houve participação brasileira na Primeira Guerra,


pois a organização do país como República, imprescindível
para a formação de tropas militares, ainda era muito
recente

d) a gripe espanhola ocorreu durante a Primeira Guerra


Mundial e foi vista como ameaça para as nações em
conflito; porém, com o desenvolvimento dos antibióticos no
início do século XX, a doença foi controlada sem gerar
maiores consequências

130
HISTÓRIA GERAL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 03 d) romantismo comunista - que, através de um figurativismo


(FGV) Sobre a participação brasileira na Primeira Guerra apenas sugestivo, procurava realizar a "idealização do
Mundial, é correto afirmar: mujique", o camponês russo típico, como representante
das raízes culturais russas.
a) o governo brasileiro declarou guerra à Alemanha, em
1914, após o torpedeamento de um navio, carregado de e) concretismo operário - que, através de uma concepção
café, que acabara de deixar o porto de Santos criadora autônoma - não resultante de modelos -, utilizava
b) o governo brasileiro manteve-se neutro ao longo de todo elementos visuais e táteis, com o objetivo de mostrar a
o conflito devido aos interesses do ministro das relações "prevalência do concreto sobre o abstrato"- idéia básica no
exteriores Lauro Muller, de origem alemã materialismo dialético.
c) a partir de 1916, o Exército brasileiro participou de
batalhas na Bélgica e no norte da França com milhares de
QUESTÃO 05
soldados desembarcados na região
(UERJ) Camaradas, a vida de nosso bem-amado Stalin
d) o Brasil enviou uma missão médica, um pequeno
pertence ao povo inteiro. Stalin é nosso guia, nosso sol.
contingente de oficiais do Exército e uma esquadra naval,
Morte a todos os restos do bando fascista. [Sokorine,
que se envolveu em alguns confrontos com submarinos
militante do Partido Comunista da URSS, 1936.]
alemães
e) juntamente com a Argentina, o governo brasileiro (Apud FERREIRA, Jorge. O socialismo soviético. In: REIS, Daniel Aarão

HISTÓRIA GERAL
Filho (org.) O século XX: o tempo das crises. Rio de Janeiro: Civilização
organizou uma esquadra naval internacional incumbida de Brasileira, 2000.)

patrulhar o Atlântico Sul contra as ofensivas alemãs


O terror e a propaganda foram dois lados complementares
do regime stalinista. Contudo, muitos historiadores afirmam
QUESTÃO 04
que eles não são suficientes para explicar o grau de
(PUCSP) O Estado Soviético, formado após a Revolução
aprovação conseguido por este regime tanto dentro como
Russa, cuidou de expurgar da cultura desse país toda e
fora da União Soviética.
qualquer manifestação artística que estivesse, no
entendimento das autoridades, associada ao chamado O apoio político dado a Stalin dentro da URSS também é

"espírito burguês". Foi criada, então, uma política cultural explicado pela:

que decretava como arte oficial apenas as expressões que


a) eclosão da segunda revolução russa, que modificou as
servissem de estímulo para a ideologia do proletariado.
bases ideológicas do bolchevismo e excluiu lideranças
Dessa forma, foi consagrado um estilo conhecido por:
como a de Trotski
a) expressionismo soviético - que, através de uma b) manipulação estatal do nacionalismo, que possibilitou a
orientação estética intimista, procurava expor a "alma mobilização popular e revitalizou o caráter messiânico da
inquieta dos povos eslavos", que passaram a integrar a cultura russa
União das Repúblicas Socialistas Soviéticas. c) entrada de capitais estrangeiros após a Segunda Guerra
b) abstracionismo proletário - que, através da Mundial, que facilitou a retomada da industrialização e
decomposição geométrica do real, exprimia a "ordenação permitiu a diminuição do desemprego
sincrônica da sociedade comunista". d) introdução da Nova Política Econômica, que permitiu a
c) realismo socialista - que, através de composições manutenção da pequena propriedade privada e assegurou
didáticas, esteticamente simplificadas, procurava enaltecer a permanência da aliança operário-camponesa
a "combatividade, a capacidade de trabalho e a consciência
social" do povo soviético.

131
HISTÓRIA GERAL
APOSTILA ENEM-UEA

b) pelas propostas de conscientização da população


QUESTÃO 06
acerca dos seus direitos como cidadãos.
(UFES) A Revolução Russa de 1917 derrubou o regime
czarista e estabeleceu o socialismo no país. Assinale a c) pela promoção de um modo de vida saudável, que
alternativa correta em relação às medidas adotadas pelo mostrava os jovens como exemplos a seguir.
novo governo.
d) pelo diálogo, ao organizar debates que opunham jovens
idealistas e velhas lideranças conservadoras.
a) Com a abdicação do Czar, estabeleceu-se uma aliança
política entre os líderes do regime czarista e os dirigentes e) pelos métodos políticos populistas e pela organização de
do governo provisório. comícios multitudinários.

b) Lênin, prisioneiro político exilado na Sibéria, ficou


QUESTÃO 08
excluído do processo revolucionário.
(FUVEST) A ascensão de Hitler ao poder, no início dos
anos trinta, ocorreu:
c) O governo socialista colocou em prática, imediatamente,
o projeto de reconstrução da economia, a Nova Política a) pelas mãos do Exército alemão, que quis desforrar-se
Econômica (NEP). das humilhações impostas pelo Tratado de Versalhes;

b) através de uma ação golpista, cuja ponta de lança foram


HISTÓRIA GERAL

d) A fase inicial do processo caracterizou-se pela alteração


as forças paramilitares do Partido Nazista;
nas leis dos direitos civis, pela anulação dos títulos de
nobreza, pela separação entre Igreja e Estado, pela c) em consequência de uma aliança entre os nazistas e os
reforma agrária e pelo fim da propriedade privada. comunistas;

d) a partir de sua convocação pelo presidente Hindenburg


e) No nível político, o governo revolucionário promulgou, no
para chefiar uma coalizão governamental;
mesmo ano, uma nova constituição, que legitimou a União
das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). e) através de uma mobilização semelhante à que ocorreu
na Itália, com a marcha de Mussolini sobre Roma.

QUESTÃO 07 QUESTÃO 09

(ENEM) Os regimes totalitários da primeira metade do (UFES) A Guerra Civil Espanhola (1936 – 1939), em que
século XX apoiaram-se fortemente na mobilização da mais de 1 milhão de pessoas perdeu a vida, terminou com
juventude em torno da defesa de ideias grandiosas para o a derrota dos republicanos e com a subida ao poder do
futuro da nação. Nesses projetos, os jovens deveriam general Francisco Franco.
entender que só havia uma pessoa digna de ser amada e
O Estado Espanhol, após a vitória de Franco, caracterizou-
obedecida, que era o líder. Tais movimentos sociais juvenis
se como:
contribuíram para a implantação e a sustentação do
a) democrático com tendências capitalistas;
nazismo na Alemanha, e do fascismo, na Itália, Espanha e
b) democrático com tendências socialistas;
Portugal. A atuação desses movimentos juvenis
c) populista de esquerda;
caracterizava-se:
d) totalitário de direita;
a) pelo sectarismo e pela forma violenta e radical com que
e) totalitário de esquerda.
enfrentavam os opositores ao regime.

132
HISTÓRIA GERAL
APOSTILA ENEM-UEA
GABARITO d) Polarização do mundo em dois blocos liderados pela
Alemanha, Itália e Japão. De um lado a Inglaterra, Rússia,
01 A Estados Unidos e França de outro.
02 B
e) A disputa das áreas árticas e antárticas, após a Segunda
03 D
Guerra Mundial.
04. C
05. B
06. D QUESTÃO 03
07. A (Enem) – Os 45 anos que vão do lançamento das bombas
08 D atômicas até o fim da União Soviética não foram um
09 D período homogêneo único na história do mundo. […]
Dividem-se em duas metades, tendo como divisor de águas
o início da década de 70. Apesar disso, a história deste

GUERRA FRIA
período foi reunida sob um padrão único pela situação
internacional peculiar que o dominou até a queda da União
Soviética.

QUESTÃO 01 HOBSBAWM, Eric J. A era dos extremos. São Paulo: Companhia das
Letras, 1996.

HISTÓRIA GERAL
(FMU-SP) – O Pacto de Varsóvia, criado em 1955 e extinto
em 1991, teve como principal objetivo: O período citado no texto e conhecido por Guerra Fria pode

a) Reunir os países socialistas como a Alemanha Oriental ser definido como aquele momento histórico em que houve:

e a Alemanha Ocidental contra a OTAN.


a) corrida armamentista entre as potências imperialistas
b) Consolidar a influência soviética sobre os países da
europeias ocasionando a Primeira Guerra Mundial.
Europa Oriental.
c) Conter a influência soviética sobre os países da Europa
b) domínio dos países socialistas do Sul do globo pelos
Oriental.
países capitalistas do Norte.
d) Consolidar a influência socialista na Europa Ocidental.
e) Consolidar a influência capitalista na Europa Oriental.
c) choque ideológico entre a Alemanha Nazista/União
Soviética Stalinista, durante os anos 1930.
QUESTÃO 02

(TERESA D’ÁVILA) – A “Guerra Fria” foi a expressão d) disputa pela supremacia da economia mundial entre o
utilizada para caracterizar um tipo de política externa Ocidente e as potências orientais, como a China e o Japão.
decorrente da:
a) Polarização do mundo em dois blocos político-militares, e) constante confronto das duas superpotências que
entre as duas guerras mundiais. emergiram da Segunda Guerra Mundial.
b) Polarização do mundo em blocos interessados na
exploração e posse da Sibéria.
c) Polarização do mundo em dois blocos político-militares,
após a Segunda Guerra Mundial.

133
HISTÓRIA GERAL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 04 QUESTÃO 05

(UNESP 92) – Os recentes acordos para a diminuição das (Uff 2007) – Na última Copa do Mundo, nos
armas estratégicas de longo alcance afastam as surpreendemos com a declaração do técnico da seleção
campanhas histéricas e o perigo de um confronto bélico alemã Jurgen Klinsmann, diante da possibilidade de a
catastrófico. Quando se analisam as origens da Alemanha ganhar aquela Copa e ser tetracampeã. Na
denominada Guerra Fria, percebe-se que ela se relacionou verdade, a Alemanha estaria ganhando o seu primeiro título
inicialmente com: de Copa do Mundo, afirmou Jurgen Klinsmann. Assinale a
opção que explica corretamente a afirmação do técnico
a) a política do desarmamento nuclear e o enfrentamento alemão.
militar direto entre as duas superpotências.
a) A Alemanha Oriental, fruto dos tratados do pós-Segunda
b) a instalação de rampas de lançamento e a retirada dos Guerra Mundial, foi vitoriosa nas três copas disputadas no
mísseis soviéticos de Cuba. período de domínio nazista e esses títulos não foram
reconhecidos pela FIFA.
c) o fim da Guerra do Vietnã e o apoio norte-americano aos
“contras” da Nicarágua sandinista. b) A Alemanha unificada, vencedora de três copas
mundiais, não teve reconhecida a sua condição de nação
HISTÓRIA GERAL

d) a ascensão de Mikhail Gorbatchev na URSS e sua porque, na época das vitórias, estava ocupada pelas forças
política de Glasnost. da OTAN.

c) Os títulos mundiais ganhos pela Alemanha, no período


e) o envolvimento dos governos inglês e norte-americano
da Guerra Fria, foram atribuídos apenas à parte oriental.
na elaboração de um discurso responsabilizando o
comunismo como terrível ameaça ao mundo livre. d) A Alemanha Ocidental ganhou apenas dois dos três
títulos, o outro título foi ganho pela parte oriental, ocupada
por forças soviéticas.

e) A Alemanha, derrotada na Segunda Guerra Mundial,


teve o seu território dividido em duas partes e apenas a
Ocidental foi vitoriosa nas três copas mundiais.

134
HISTÓRIA GERAL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 06 QUESTÃO 07

(Ufu 2006) – Leia o trecho do discurso a seguir. “Que toda (Unesp 2005) – Nas décadas de 1960 e 1970, a relação
nação saiba… que pagaremos qualquer preço, dos EUA com a América Latina
suportaremos qualquer fardo, enfrentaremos qualquer
privação, apoiaremos qualquer amigo, obstaremos a) caracterizou-se pela ausência de investimentos
qualquer inimigo, para assegurar a sobrevivência e o triunfo econômicos significativos, uma vez que a região oferecia
da liberdade.” menores oportunidades de lucro do que os chamados
tigres asiáticos.
John F. Kennedy, Discurso de Posse. Citado por NEVINS,
A. e COMMAGER, H.S. “Breve História dos Estados b) alterou-se quando os norte-americanos condicionaram a
Unidos”, S.P.: Alfa-Omega, 1986, p. 591. ajuda financeira aos relatórios de organizações
internacionais que avaliavam o respeito aos direitos
Baseando-se na citação e na política externa do governo humanos e à democracia. c) desenvolveu-se de acordo
norte-americano na década de 1960, assinale a alternativa com o programa do Departamento de Estado Norte-
INCORRETA. americano, com o objetivo de suplantar o domínio político
e cultural dos países europeus na região.
a) No início do governo Kennedy, ocorreram intervenções
d) particularizou-se pela aplicação da “política da boa

HISTÓRIA GERAL
e conflitos envolvendo Cuba e União Soviética. Os Estados
Unidos apoiaram a invasão da Baía dos Porcos, vizinhança”, que objetivava industrializar e desenvolver o
promoveram o bloqueio naval e aéreo à ilha e exigiram a sul do continente, ainda que sob o controle dos
retirada dos foguetes soviéticos instalados em Cuba. norteamericanos.

b) Ao enfatizar a aplicação do Plano Marshall e da Doutrina e) pautou-se por um clima tenso, sobretudo depois da
Truman, o governo Kennedy foi marcado pelas subida ao poder de Fidel Castro e da crise dos mísseis na
negociações com a União Soviética e a China, que baía dos Porcos.
objetivaram solucionar os conflitos envolvendo a Coréia e
o Vietnã e evitaram a expansão do comunismo na Ásia.

c) Em relação à América Latina, o governo norte-americano


formulou a Aliança para o Progresso, cuja proposta era
conceder ajuda e financiamentos para o desenvolvimento
econômico, a fim de evitar o crescimento da influência
comunista sobre as populações latino-americanas.

d) O governo norte-americano organizou iniciativas de


treinamento das forças armadas e dos serviços de
repressão da América Latina, a fim de reprimir
manifestações populares e opositores aos governos
favoráveis à influência norte-americana.

135
HISTÓRIA GERAL
APOSTILA ENEM-UEA

GABARITO GUERRA FRIA


QUESTÃO 08

(Ufsm 2002) – Leia o texto a seguir. Tornava-se claro que


1 –b)
toda a tecnologia em desenvolvimento na corrida pela
2 –c)
conquista do espaço não seria só utilizada para viagens
3 –e)
espaciais, ou em proveito da humanidade. Atrás do cenário
4 –e)
da “odisséia do espaço”, ocultavam-se fins bélicos. […] os
5 –e)
foguetes desenvolvidos poderiam servir tanto para
6 –b)
transportar cargas pacíficas (satélites) como armas
7 –e)
atômicas. O progresso da humanidade trazia consigo o
8 –e)
princípio do fim. Um incidente internacional, ocorrido em
9 –b)
1962, é exemplar para demonstrar a permanente tensão
vivida pelo mundo.

(MILDER,Saul. “A conquista da lua”. SãoPaulo: FTD, 1997.)

Assinale a alternativa que apresenta o incidente a que o


texto se refere.
HISTÓRIA GERAL

a) Invasão da Baía dos Porcos por castristas.


b) Argumento do Muro de Berlim.
c) A invasão da Hungria pela URSS.
d) O não-alinhamento da Iugoslávia.
e) A crise dos mísseis soviéticos em Cuba.

QUESTÃO 09

(Pucrs 2007) – A Queda do Muro de Berlim, em 1989,


significou, SIMBOLICAMENTE,

a) a vitória do comunismo na República Democrática


Alemã.
b) a alteração nas relações político-ideológicas entre
Estados Unidos e União Soviética.
c) o início da globalização econômica, com a criação do
Mercado Comum Europeu.
d) o isolamento da Alemanha oriental no cenário europeu e
internacional.
e) a fuga de mão-de-obra da parte ocidental para a parte
oriental da Alemanha Baixe o melhor plano de estudos
gratuito que você encontrará na internet.

136
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

HISTÓRIA DO BRASIL
HISTÓRIA

DIREITOS DE EDIÇÃO RESERVADOS


137
CUCA CURSOS & CONCURSOS
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

Sabará, Mariana, Vila Rica de Ouro Preto, Caeté, São João

PERIODO COLONIAL NO BRASIL del Rey, Arraial do Tejuco (atual Diamantina) e Cuiabá. O

ECONOMIA COLONIAL E A POLÍTICA chamado “ciclo do ouro” traz uma grande diversificação

MERCANTILISTA EUROPEIA social para a colônia. A exploração das jazidas não exige o
emprego de grandes capitais, permite a participação de
O sistema colonial sofreu grande influência da política pequenos empreendedores e estimula novas relações de
econômica mercantilista. A partir do momento que as trabalho. Esta economia trouxe o desenvolvimento da arte
colônias eram criadas, elas “assinavam” um acordo de barroca, tendo como destaque Antônio Francisco Lisboa, o
exclusividade. Era por meio disso que os países colonizados “aleijadinho”, que embora seja uma arte europeia foi
passavam a atender os interesses da burguesia comercial colocado o sentimento nacional em suas obras. Em 1763,
europeia. Em relação às questões econômicas, o país ocorreu a mudança da capital da Colônia: de Salvador para
colonizado era obrigado a vender seus produtos por preços o Rio de Janeiro. Na segunda metade do século XVIII a
baixos à metrópole, que obtinha grande lucro com a revenda economia da mineração entra em declínio.
na Europa. A economia colonial brasileira é integrada ao
processo mundial de expansão do capitalismo mercantil. Tratado de Methuen (1703): acordo que comprova a
Cana-de-açúcar: o cultivo da cana-de-açúcar é introduzido crescente dependência portuguesa em relação à Inglaterra,
no Brasil por Martim Afonso de Souza, na capitania de São pelo qual Portugal é obrigado a adquirir os tecidos e
HISTÓRIA DO BRASIL

Vicente. Seu apogeu ocorre entre 1570 e 1650, manufaturados da Inglaterra e essa em troca compra os
principalmente em Pernambuco. Fatores favoráveis explicam vinhos e cereais portugueses.
o sucesso do empreendimento: experiência anterior dos
portugueses nos engenhos das ilhas do Atlântico, solo Atividades
apropriado, principalmente no Nordeste, abundância de
mão-de-obra escrava e expansão do mercado consumidor
QUESTÃO 01
na Europa. A agroindústria açucareira exige grandes
(UNESP-2021) As práticas econômicas mercantilistas
fazendas e engenhos e enormes investimentos em
são frequentemente relacionadas aos Estados
equipamentos e escravos.
modernos e representam:
O ciclo do açúcar no Brasil colonial se estendeu até a
a) uma concentração de capitais, alcançada principalmente
segunda metade do século XVII. A partir de então, a
por meio da exploração colonial e de mecanismos de
exportação do produto declinou devido à concorrência do
proteção comercial.
açúcar produzido nas Antilhas. Ironicamente, eram
b) uma difusão do comércio em escala mundial, obtida com
negociantes holandeses que também financiavam e
a globalização da economia e a multipolaridade
comercializavam a produção antilhana.
geoestratégica.
c) uma redução profunda no grau de intervenção do Estado
Mineração: Na passagem do século XVII para o XVIII, são
na economia, que passou a ser gerida pelos movimentos do
descobertas ricas jazidas de ouro no centro-sul do Brasil. A
mercado.
Coroa portuguesa volta toda sua atenção para as terras
d) o resultado da concentração do poder político nas mãos
brasileiras. A região das minas espalha-se pelos territórios
de governantes que defendiam, sobretudo, os valores e
dos atuais Estados de Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso e
interesses da burguesia industrial.
torna-se polo de atração de imigrantes: portugueses em
e) o combate sistemático às formas compulsórias de
busca de fortuna, aventureiros de todas as regiões do Brasil
trabalho, que impediam o crescimento dos mercados
e escravos trazidos do Nordeste. Criam-se novas vilas:
consumidores internos nos países europeus.

138
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 02 QUESTÃO 03

(UNESP-2018) “O Brasil colonial foi organizado como (UNIRIO-2018) A história econômica e social do Brasil
uma empresa comercial resultante de uma aliança entre Colonial está pontilhada de crises de abastecimento que
a burguesia mercantil, a Coroa e a nobreza” indica que a podem ser explicadas por:
colonização portuguesa do Brasil: a) desvio da produção de alimentos para o consumo das
tropas e abastecimento do Oriente.
a) Desenvolveu-se de forma semelhante às colonizações b) maior atenção e investimento nos setores extrativos da
espanhola e britânica nas Américas, ao evitar a exploração economia colonial, durante o primeiro século da
sistemática das novas terras e privilegiar os esforços de colonização.
ocupação e povoamento. c) predominância dos setores voltados para a produção de
exportação.
b) Implicou um conjunto de articulações políticas e sociais, d) baixa produtividade das lavouras indígenas responsáveis
que derivavam, entre outros fatores, do exercício do domínio pelo abastecimento das cidades.
político pela metrópole e de uma política de concessões de e) constantes ataques de piratas, que paralisavam a
privilégios e vantagens comerciais. importação de gêneros alimentícios da Europa.

c) Alijou, do processo colonizador, os setores populares, que

HISTÓRIA DO BRASIL
foram impedidos de se transferir para a colônia e não
QUESTÃO 04
puderam, por isso, aproveitar as novas oportunidades de
(UNESP-2021) A produção de açúcar no Brasil colonial
emprego que se abriam.
era parte de um conjunto de processos e relações que
ultrapassavam os limites da colônia e incluíam:
d) Incorporou as diversas classes sociais existentes em
Portugal, que mantiveram, nas terras coloniais, os mesmos
a) a estruturação do engenho como unidade produtiva, a
direitos políticos e trabalhistas de que desfrutavam na
disposição portuguesa de povoar a colônia e o comércio
metrópole.
sistemático com a América espanhola.

e) Alterou as relações políticas dentro de Portugal, pois b) as técnicas de cultivo indígenas, as mudas de cana
provocou o aumento da participação dos burgueses nos procedentes do mundo árabe e a intermediação britânica na
assuntos nacionais e eliminou a influência da aristocracia comercialização.
palaciana sobre o rei. c) a adaptação da cana à terra roxa do Nordeste, o
conhecimento técnico dos imigrantes e a atuação holandesa
no transporte marítimo.

d) a constituição da grande propriedade, o tráfico de


africanos escravizados e a existência de amplo mercado
consumidor na Europa.

e) o avanço da ocupação das áreas centrais da colônia, o


recurso à mão de obra nativa e o crescimento do gosto pelos
sabores doces na Europa.

139
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 05 QUESTÃO 07

(MACKENZIE-2017) Constituíram importantes fatores (FGV-2018) A exploração de depósitos auríferos nas


para o sucesso da lavoura canavieira no início da Minas Gerais provocou uma série de mudanças na
colonização do Brasil: Colônia e nas suas relações com a Metrópole. Com
a) o domínio espanhol, que possibilitou o crescimento do relação aos efeitos da economia mineradora, é
mercado consumidor interno. INCORRETO afirmar que:
b) o predomínio da mão-de-obra livre com técnicas
avançadas. a) contribuiu para o deslocamento do centro econômico
c) o financiamento, transporte e refinação nas mãos da colonial das capitanias do Nordeste para a região das minas,
Holanda e a produção a cargo de Portugal. onde a ação fiscal e administrativa do governo se tornou
d) a expulsão dos holandeses que trouxe a imediata menos rígida.
recuperação dos mercados e ascensão econômica dos
senhores de engenho. b) deu origem a uma sociedade com maior mobilidade social
e) a estrutura fundiária, baseada na pequena propriedade e distribuição de riqueza do que aquela que se formou no
voltada para o consumo interno. Nordeste em função da produção açucareira.
HISTÓRIA DO BRASIL

c) foi acompanhada da eclosão de diversas rebeliões, sendo


a mais conhecida a Inconfidência Mineira, considerada o
QUESTÃO 06
principal movimento de contestação do estatuto colonial.
(UNIFESP-2017) Estima-se que entre 1700 e 1760
aportaram em nosso litoral, vindas de Portugal e das
d) atraiu legiões de imigrantes de vários pontos do Império
ilhas do Atlântico, cerca de 600 mil pessoas, em média
Português e de outros países, contribuindo também para o
anual de 8 a 10 mil. Sobre essa corrente imigratória, é
aumento das importações de escravos africanos.
correto afirmar que:
a) continuava a despejar, como nos dois séculos anteriores,
e) incentivou as artes em geral, com destaque para o estilo
pessoas das classes subalternas, interessadas em fazer
barroco, que não tinha a exuberância do barroco europeu,
fortuna na América portuguesa.
mas denotava a busca de uma expressão artística própria.
b) era constituída, em sua maioria, e pela primeira vez, de
negros trazidos para alimentar a voracidade por mão-de-obra
escrava nas mais variadas atividades.
c) tratava-se de gente da mais variada condição social,
atraída principalmente pela possibilidade de enriquecer na
região das Minas.
d) representava uma ruptura com a fase anterior, pelo fato
de agora ser atraída visando satisfazer a retomada do ciclo
açucareiro e o início do algodoeiro.
e) caracterizava-se pelo grande número de cristãos-novos e
pequenos proprietários rurais, atraídos pelas lucrativas
atividades de abastecer o mercado interno.

140
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 08

(VUNESP-2018) Observe o seguinte trecho do Tratado de ESCRAVIDÃO NEGRA


Methuen.
A primeira leva de escravos negros que chega ao
Brasil vem da Guiné. A partir de 1559, o comércio negreiro
Artigo 1º - Sua Sagrada Majestade El-Rei de Portugal
se intensifica. A Coroa portuguesa autoriza a realização do
promete admitir para sempre de aqui em diante, no Reino
tráfico negreiro, sendo um dos mais vantajosos negócios do
de Portugal, os panos de lã e mais fábricas de lanifício da
comércio colonial e seus lucros são canalizados para o reino.
Inglaterra.
Os africanos foram levados principalmente para
Pernambuco, Bahia, Maranhão e Rio de Janeiro. A
Artigo 2º – É estipulado que Sua sagrada e Real
escravidão durou até o ano de 1888, quando a Lei
Majestade Britânica será obrigada para sempre, de aqui
Áurea aboliu todo tipo de escravidão no Brasil. Os negros
em diante, de admitir na Grã-Bretanha os vinhos de
agora eram livres, mas ainda teriam que lhe dar com o
Portugal, de sorte que em tempo algum não se poderá
preconceito da sociedade, que insistia em tratá-los com
exigir direitos de Alfândega nestes vinhos. Tratado de
desdém.
Methuen – 1703.
O negro sempre lutou contra a escravidão. A rigor, a luta do
negro pela liberdade no Brasil é um fato histórico que
In: Nelson Werneck Sodré, As Razões da Independência.

HISTÓRIA DO BRASIL
extrapola os limites do tempo e chega aos dias atuais. A
Adaptado.
exploração foi questionada através das fugas, formando os
quilombos, verdadeiras comunidades negras livres.
Entre outros fatores, foi devido ao Tratado de Methuen que:
Significava a resistência negra contra a escravidão. O
Quilombo de Palmares, em território do atual estado de
a) as manufaturas têxteis se desenvolveram muito no Brasil
Alagoas, foi o mais importante deles na resistência à
b) Inglaterra e Portugal foram os primeiros países a se
escravidão.
industrializarem.
c) a burguesia portuguesa enriqueceu e lutou contra a ATIVIDADES
monarquia.
d) o ouro explorado no Brasil foi transferido para a QUESTÃO 01
Inglaterra. (FATEC-2017) A escravidão indígena adotada no início
e) Portugal diminuiu o seu interesse pela exploração da da colonização do Brasil, foi progressivamente
colônia. abandonada e substituída pela africana, entre outros
motivos, devido:
a) ao constante empenho do Papado na defesa dos índios
GABARITO contra os colonos.
1–A 2–B 3–C 4–D b) à bem sucedida campanha dos jesuítas em favor dos
5–C 6–C 7–A 8-D índios.
c) à completa incapacidade dos índios para o trabalho.
d) aos grandes lucros proporcionados pelo tráfico negreiro
aos capitais particulares e à coroa.
e) ao desejo manifestado pelos negros de emigrarem para o
Brasil em busca de trabalho.

141
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 02 QUESTÃO 04

(Adaptação FUVEST-2016) Em relação à mão-de-obra (UNESP-2021) O quilombo significou uma alternativa


escrava no Brasil Colônia, é correto afirmar: concreta à ordem escravista — e, por isso, tornou-se um
problema real e bastante amedrontador para a sociedade
a) A escravidão indígena foi substituída pela escravidão
colonial e para as autoridades, que precisavam combatê-lo
negra porque os indígenas não se adaptaram ao trabalho
de modo sistemático. Mas, ao mesmo tempo, o quilombo era
sistematizado no engenho de açúcar e no cultivo do café.
parte da sociedade que o reprimia, em função dos diversos
b) A escravidão negra foi restrita ao Nordeste no século XVI
vínculos que tinha com os diferentes setores desta. Tais
e XVII.
vínculos, de natureza muito variada, incluíam a criação de
c) No Brasil a colonização portuguesa utilizou a escravidão toda sorte de relações comerciais com as populações
negra apenas em atividades agrícolas. vizinhas, a formação de redes mais ou menos complexas
para obtenção de informações e, como não poderia deixar
d) Existiu tanto escravidão indígena quanto dos negros. A
de ser, o cultivo de um sem- -número de laços afetivos e
escravidão negra foi organizada em moldes empresariais e
amorosos que se entrecruzavam nas periferias urbanas e
seu comércio garantia lucros para a metrópole.
nas fazendas.
e) A escravidão negra foi utilizada basicamente na economia
(Lilia M. Schwarcz e Heloisa M. Starling. Brasil: uma biografia, 2018.)
agrícola: açúcar, algodão, tabaco e café. Este trabalho durou
HISTÓRIA DO BRASIL

até a crise de 1929.


Os quilombos existentes no Brasil colonial podem ser
caracterizados como espaços:

QUESTÃO 03 a) de permanência provisória, a que os fugitivos recorriam


(FUVEST-2018) A escravidão indígena adotada no início até que conseguissem alforria ou pudessem escapar para
da colonização do Brasil foi progressivamente países vizinhos, onde a escravidão já havia sido abolida.
abandonada e substituída pela africana entre outros
b) tolerados pelos organismos policiais e repressivos da
motivos, devido principalmente:
colônia, pois continham áreas importantes de produção de
a) Ao constante empenho do papado na defesa dos índios alimentos, que contribuíam para alimentação dos
contra os colonos. escravizados.

b) A bem-sucedida campanha dos jesuítas em favor dos


c) articulados à ordem estabelecida da sociedade colonial,
índios.
pois resultavam da lógica do escravismo e, ao mesmo tempo,
c) A completa incapacidade dos índios para o trabalho.
mantinham conexões regulares com comunidades e cidades
d) Aos grandes lucros proporcionados pelo tráfico negreiro próximas.
aos capitais particulares e à Coroa.
d) de refúgio, que conseguiam sustentar-se e garantir a
e) Ao desejo manifestado pelos negros de emigrarem para o sobrevivência daqueles que neles se abrigavam, a partir da
Brasil em busca de trabalho. autossuficiência econômica e do completo isolamento.

e) de extrema violência, cujos moradores sofriam tanto com


os ataques sistemáticos de bandeirantes quanto com a
tirania dos chefes, que reproduziam internamente a lógica
escravista da sociedade.

142
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 05 QUESTÃO 06

(CESGRANRIO-2018) No Brasil, o quilombo foi uma das (FUVEST-2017) Em 1694, uma expedição chefiada pelo
formas de resistência da população escrava. Sobre os bandeirante Domingos Jorge Velho foi encarregada pelo
quilombos no Brasil, é correto afirmar que o (a): governo metropolitano de destruir o quilombo de
Palmares. Isto se deu por que:
a) maior número de quilombos se concentrou na região
nordeste do Brasil, em função da decadência da lavoura a) Os paulistas, excluídos do circuito da produção colonial
cafeeira, já que os fazendeiros, impossibilitados de sustentar centrada no Nordeste queriam aí estabelecer pontos de
os escravos, incentivavam-lhes a fuga. comércio, sendo impedidos pelos quilombos.

b) maior dos quilombos brasileiros, Palmares, foi extinto a b) Os paulistas tinham pratica de perseguição de índios, os
partir de um acordo entre Zumbi e o governador de quais, aliados aos negros de Palmares ameaçavam o
Pernambuco, que se comprometeu a não punir os escravos governo com movimentos milenaristas.
que desejassem retornar às fazendas.
c) O quilombo desestabilizava o grande contingente escravo
c) existência de poucos quilombos na região Norte pode ser exigido no Nordeste, ameaçando a continuidade da
explicada pela administração diferenciada, já que, no Estado produção açucareira e da dominação colonial.

HISTÓRIA DO BRASIL
do Grão-Pará e Maranhão, a Coroa Portuguesa havia
proibido a escravidão negra. d) Os senhores de engenho temiam que os quilombolas, que
haviam atraído brancos e mestiços pobres, organizassem
d) quase inexistência de quilombos no Sul do Brasil se um movimento de independência da colônia.
relaciona à pequena porcentagem de negros na região, o
que também permitiu que lá não ocorressem questões e) Os aldeamentos de escravos rebeldes incitavam os
ligadas à segregação racial. colonos a revolta contra a metrópole visando trazer
novamente o Nordeste para o domínio holandês.
e) população dos quilombos também era formada por
indígenas ameaçados pelos europeus, brancos pobres e
outros aventureiros e desertores, embora predominassem GABARITO
africanos e seus descendentes. 1–D 2–D 3–D 4–C 5–E 6-C

143
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

ADMINISTRAÇÃO COLONIAL
vereadores, dois juízes ordinários, um procurador, um
escrivão e um tesoureiro, eleitos pelos chamados “homens
bons”.
CAPITANIAS HEREDITÁRIAS: eram enormes faixas de
terra que se limitavam a leste com o oceano Atlântico e a
ATIVIDADES
oeste com a linha de Tordesilhas. Essas terras foram
doadas pelo rei a militares, burocratas e comerciantes
portugueses, que receberam o título de “capitães QUESTÃO 01
donatários”. Para formalizar seus direitos e deveres, o (FUVEST-2016) “A sesmaria foi o atrativo utilizado pela
governo português lançou mão de dois documentos: a Coroa Portuguesa para dispor de recursos humanos e
Carta de Doação e o Foral. Cabia ao donatário a aplicação financeiros no processo colonizador.” Sobre o sistema de
das leis em suas possessões, bem como a defesa militar sesmarias, marque a alternativa correta:
da capitania. a) o sesmeiro não detinha a posse útil da terra, mas apenas

Com as capitanias hereditárias foi criado um sistema o dever de administrá-la.

político-administrativo descentralizado, ou seja, não havia b) a doação de sesmarias definiu a colonização nos moldes

um governo central. Todos os donatários reportavam-se da pequena propriedade agrícola.

diretamente ao rei. Os donatários eram os responsáveis c) a coroa portuguesa financiou a vinda e instalação dos
HISTÓRIA DO BRASIL

pelos custos do processo de implantação e do pequenos proprietários.

funcionamento das capitanias. Dessa forma, a Coroa d) a doação de sesmarias substituiu as fracassadas

portuguesa transferia para particulares o ônus da capitanias hereditárias.

colonização. e) o sesmeiro tinha posse plena da terra e o dever de torná-


la produtiva.

GOVERNO GERAL: com o fracasso das capitanias, a


Metrópole criou um órgão central para administrar a
QUESTÃO 02
colônia: o Govemo-geral. Em 1549, chegou à Bahia Tomé
(FGV-2016) O Sistema de Capitanias Hereditárias
de Sousa, o primeiro govemador-geral. Ele veio
estabelecido no Brasil por D. João III, teve por finalidade
acompanhado dos padres jesuítas chefiado por Manuel da
principal:
Nóbrega, além de funcionários da administração, militares,
a) favorecer a nobreza portuguesa limitando o crescimento
artesãos e degredados. O governo-geral tornou-se o centro
da burguesia, uma vez descoberto o caminho para as
político da administração portuguesa na América. Sua
índias;
legitimidade foi estabelecida pelo Regimento de Tomé de
b) incentivar o desenvolvimento da lavoura algodoeira, em
Sousa, de 1548, que determinava as funções
virtude dos altos preços do produto no mercado europeu;
administrativas, judiciais, militares e tributárias do
c) povoar o litoral utilizando a iniciativa privada para
governador-geral. Para assessorá-lo, havia três altos
assegurar a posse do território brasileiro contra
funcionários: o ouvidor-mor, responsável pela justiça; o
estrangeiros;
provedor-mor, encarregado da tributação; e o capitão-mor,
d) utilizar a costa brasileira como entreposto e centro de
responsável pela defesa.
abastecimento das expedições que se encaminhavam à
África em busca de especiarias;
CÂMARAS MUNICIPAIS: a administração das cidades e
e) povoar a faixa litorânea e o interior do território, podendo
vilas ficou nas mãos das câmaras municipais. Esses
assim desenvolver povoados além da linha além de
órgãos administrativos eram formados por três ou quatro
Tordesilhas.

144
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 03 QUESTÃO 05

(Adaptação UNESP-2017) A criação do governo-geral no (Adaptação FUVEST-2017) Ocupações dos vereadores


Brasil representou: de Salvador, Bahia, 1680-1729
a) o fim das capitanias hereditárias;
b) a proteção dos indígenas contra o avanço jesuítico;
c) a descentralização administrativa da colônia;
d) um maior controle da colônia sobre a metrópole;
e) os interesses da Coroa na Colônia.

QUESTÃO 04

(FUVEST-2018) "Eu el-rei D. João III, faço saber a vós,


Tomé de Sousa, fidalgo da minha casa que ordenei mandar
fazer nas terras do Brasil uma fortaleza e povoação grande
na Baía de Todos-os-Santos. (...) Tenho por bem enviar- O conjunto de dados da tabela anterior mostra que um
vos por governador das ditas terras do Brasil." grupo exerceu o controle da Câmara Municipal de
Salvador, ou seja, que um grupo governou a “vila” durante

HISTÓRIA DO BRASIL
"Regimento de Tomé de Sousa", 1549
o período. Trata-se do grupo formado pelos
As determinações do Rei de Portugal estavam
relacionadas a) senhores de engenho e comerciantes.
b) senhores de engenho e lavradores de cana.
a) à necessidade de colonizar e povoar o Brasil para c) homens ligados às atividades econômicas urbanas.
compensar a perda das demais colônias agrícolas d) burgueses, pelos “não identificados” e por lavradores de
portuguesas do Oriente e da África. cana.
e) grupos agrários escravistas.
b) aos planos de defesa militar do império português para
garantir as rotas comerciais para a Índia, Indonésia, Timor,
QUESTÃO 06
Japão e China.
(Adaptação Prof. Dilton Lima) São aspectos que
c) a um projeto que abrangia conjuntamente a exploração marcaram as Capitanias Hereditárias, EXCETO:
agrícola, a colonização e a defesa do território. a) O sistema de Capitanias Hereditárias revelou-se um
fracasso.
d) aos projetos administrativos da nobreza palaciana b) O Estado regulamentava a posse das Capitanias.
visando à criação de fortes e feitorias para atrair c) Seria montado com recursos públicos.
missionários e militares ao Brasil. d) O território pertencente a Portugal, de acordo com o
Tratado de Tordesilhas, foi dividido em 15 capitanias.
e) ao plano de inserir o Brasil no processo de colonização e) Os donatários tinham a responsabilidade de arrecadar
escravista semelhante ao desenvolvido na África e no os principais tributos destinados à Coroa, entre eles 5%
Oriente. sobre os lucros obtidos com o pau-brasil.

145
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 07
CRISE DO SISTEMA COLONIAL.
(Adaptação Prof. Dilton Lima) A administração colonial
portuguesa exercia seus poderes através das Câmaras
REBELIÕES NATIVISTAS: A expressão “Rebeliões
Municipais. Sobre estas instituições de poder local no
Nativistas” refere-se às revoltas e tentativas de revoluções
Brasil colônia, podemos afirmar corretamente que:
políticas que se desenrolaram em solo brasileiro entre os
séculos XVII até a primeira metade do século XVIII.
a) tinham funções exclusivas de aplicar as determinações
Rebeliões que não contestavam o sistema colonial e nem
da Coroa, sendo compostas por funcionários sem qualquer
pretendiam a libertação da colônia. Desejavam resolver
poder de decisão
questões locais, regionais. Foi o caso da Revolta de
Beckman (Maranhão, em 1684), Guerra dos Emboabas
b) eram compostas pelos "homens bons", os grandes
(Minas Gerais, 1709), Guerra dos Mascates (Pernambuco,
proprietários de terras, permitindo ampla autonomia local.
em 1710) e a Revolta de Filipe dos Santos (Vila Rica-MG,
1720).
c) as câmaras detinham poderes limitados à aplicação da
justiça em casos de crimes comuns e à arrecadação dos
MOVIMENTOS EMANCIPACIONISTAS: foram
impostos locais, apesar de formada pelos "homens bons"
movimentos ocorridos no Brasil Colonial, caracterizados
HISTÓRIA DO BRASIL

da colônia
pelo forte anseio de conquistar a independência do Brasil
com relação a Portugal. Estes movimentos possuíam forte
d) tinham amplos poderes, tanto ao nível político como
sentimento contrário à dominação colonial. Rebeliões
administrativo, e eram composta por vereadores
ocorridas na segunda metade do século XVIII para romper
escolhidos em eleições diretas e universais.
os laços com a metrópole, quebrar o pacto Colonial e
proclamar a independência política do Brasil. Estas
e) eram responsáveis pela gestão colonial.
revoltas foram influenciadas nas ideias liberais dos
iluministas, da independência dos Estados Unidos e da
Revolução Francesa. Foi o caso da Inconfidência Mineira,
em 1789 e a Conjuração Baiana, em 1798.
GABARITO
1-E
2-C
3-E
4-C
5-E
6-C
7-B

146
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA
ATIVIDADES c) a revolta revelou o descontentamento das elites locais
diante da proibição das manufaturas no Maranhão.
QUESTÃO 01
d) o movimento buscou, contrariando Portugal, alianças
(FUVEST-2016) A elevação de Recife à condição de vila;
com os jesuítas.
os protestos contra a implantação das Casas de Fundição
e) o contexto da revolta foi a marginalização econômica do
e contra a cobrança de quinto; problemas com os jesuítas,
Maranhão, produzida pela decadência da sua mineração,
foram episódios que colaboraram, respectivamente, para
o que afastou Portugal da Capitania.
as seguintes sublevações coloniais:

a) Guerra dos Emboabas, Inconfidência Mineira e


QUESTÃO 04
Conjuração dos Alfaiates.
(ENEM–2018) A rebelião luso-brasileria em Pernambuco
b) Guerra dos Mascates, Guerra de Canudos e Revolta dos começou a ser urdida em 1644 e explodiu em 13 de junho
irmãos Beckman. de 1645, dia de Santo Antônio. Uma das primeiras medidas

c) Guerra dos Mascates, Inconfidência Mineira e Revolta de João Fernandes foi decretar nulas as dívidas que os

de Beckman. rebeldes tinham com os holandeses. Houve grande adesão


da “nobreza da terra”, entusiasmada com esta proclamação
d) Guerra dos Mascates, Revolta de Felipe dos Santos e a
heroica.
Guerra dos Emboabas.

HISTÓRIA DO BRASIL
O desencadeamento dessa revolta na América portuguesa
e) Guerra dos Mascates, Revolta de Felipe dos Santos e a seiscentista foi o resultado do(a):
Revolta de Beckman.
a) fraqueza bélica dos protestantes batavos.
b) comércio transatlântico da África ocidental.
QUESTÃO 02 c) Auxílio financeiro dos negociantes flamengos.

(Adaptação Prof. Dilton Lima) A Guerra dos Mascates d) diplomacia internacional dos Estados ibéricos.

opôs, como contendores, em Olinda e Recife, e) interesse econômico dos senhores de engenho.

respectivamente:
a) elite comercial e senhores-de-engenho
QUESTÃO 05
b) mineradores e senhores-de-engenho
(Adaptação Prof. Dilton Lima) A Inconfidência Mineira, no
c) aristocracia rural e oligarquia agrária
plano das ideias, foi inspirada:
d) oligarquia agrária e pecuaristas
a) nas reivindicações das camadas menos favorecidas da
e) senhores-de-engenho e comerciantes portugueses
colônia.
b) no pensamento liberal dos filósofos iluministas.
QUESTÃO 03 c) nos princípios do socialismo utópico.

(Adaptação UEA-AM) A Revolta de Beckman, no d) nas ideias absolutistas defendidas pelos pensadores

Maranhão (1684), ilustra uma realidade produzida pelas iluministas.

peculiaridades do sistema colonial no Brasil. Sustenta-se, e) nas fórmulas políticas desenvolvidas pelos comerciantes

nesse sentido, que: do Rio de Janeiro.

a) o movimento revelou os sérios problemas de mão-


de-obra enfrentado na região.
b) tratou-se de um movimento nascido no interior da crise
política pombalina para o Brasil.

147
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 06 QUESTÃO 08

(ENEM – 2017) O instituto popular, de acordo com o exame (UNESP-2017) A Inconfidência Mineira (1789) e a
da razão, fez da figura do alferes Xavier o principal dos Conjuração Baiana (1798) tiveram semelhanças e
inconfidentes, e colocou seus parceiros na mesma ração diferenças significativas. É correto afirmar que:
de glória. Merecem, decerto, a nossa estima aqueles
a) as duas revoltas tiveram como objetivo central a luta pelo
outros; eram patriotas. Mas o que se ofereceu a carregar
fim da escravidão.
com os pecadores de Israel, o que chorou de alegria
quando viu a comutada a pena de morte dos seus b) a revolta mineira teve caráter eminentemente popular e
companheiros, pena que só ia ser executada nele, o a baiana, aristocrático e burguês.
enforcado, o esquartejado, o decapitado, esse tem de
c) a revolta mineira propunha a independência brasileira e
receber o prêmio na proporção do martírio, e ganhar por
a baiana, a manutenção dos laços com Portugal.
todos, visto que pagou por todos.
d) as duas revoltas obtiveram vitórias militares no início,
(Machado de Assis. Gazeta de Notícias, 1892).
mas acabaram derrotadas.

No processo de transição para a República, a narrativa e) as duas revoltas incorporaram e difundiram ideias e
machadiana sobre a Inconfidência Mineira Associa: princípios iluministas.
HISTÓRIA DO BRASIL

a) A redenção cristã e cultura cívica.


b) veneração aos santos e radicalismo militar.
GABARITO
c) apologia aos protestantes e culto ufanista.
d) tradição messiânica e tendência regionalista.
1-E
e) representação eclesiástica e dogmatismo ideológico.
2-E
3-A
QUESTÃO 07 4-E

(ENEM – 2016) O que ocorreu na Bahia de 1798, ao 5-B

contrário das outras situações de contestação política na 6-A

América portuguesa, é que o projeto que lhe era subjacente 7-B

não tocou somente na condição, ou no instrumento, da 8-E

integração subordinada das colônias no império luso.


Dessa feita, ao contrário do que se deu nas Minas Gerais
(1789), a sedição avançou sobre a sua decorrência.

A diferença entre as sedições abordadas no texto


encontrava-se na pretensão de:

a) eliminar a hierarquia militar.


b) abolir a escravidão africana.
c) anular o domínio metropolitano.
d) suprimir a propriedade fundiária.
e) extinguir o absolutismo monárquico.

148
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

CONSTRUÇÃO DO ESTADO BRASILEIRO ATIVIDADES

Independência do Brasil não passou de uma trama política QUESTÃO 01

da classe dominante: senhores de terras e de escravos (UNESP-2017) A respeito da Independência e do Brasil,


(aristocracia rural) para preservar os interesses da classe pode-se afirmar que:
proprietária de terras. A aliança o príncipe D. Pedro com o
a) Baseou-se nos ideais propostos na Confederação do
Partido Brasileiro deixava claro que a independência do
Equador.
Brasil não passaria de um arranjo político para garantir os
b) Instituiu a monarquia como forma de governo, a partir do
poderes nas mãos dos grupos proprietários de terras e
amplo movimento popular.
senhores de escravos. Ficaria determinado que o Brasil
c) Propôs, a partir das ideias liberais, a extinção do tráfico
adotaria a monarquia como forma de governo, pois assim o
de escravos, contrariando os interesses da Inglaterra.
povo ficaria afastado das decisões, e manter-se-ia a
d) Provocou, a partir da Constituição de 1824, profundas
escravidão. As elites dominantes não aceitariam mudanças
transformações nas estruturas econômicas e sociais do
profundas. A independência não significou uma ruptura com
país.
o passado colonial.
e) Implicou a adoção da forma monárquica de governo e
preservou os interesses básicos dos proprietários de
Constituição de 1824: O imperador D. Pedro I nomeou o

HISTÓRIA DO BRASIL
terra e escravos.
Conselho de Estado para redigir o texto constitucional que foi
assinada pelo imperador no dia 25 de março de 1824,
tornando-se a primeira constituição do Brasil. QUESTÃO 02
A constituição possuía as seguintes características:
(MACKENZIE-2017) "A Independência brasileira é fruto mais
Outorgada pelo imperador D. Pedro I, manutenção da
de uma classe do que da nação tomada em seu conjunto".
escravidão, governo monárquico, hereditário e
(Caio Prado Jr)
constitucional, religião oficial seria a católica apostólica
romana, igreja estava subordinada ao Estado, voto indireto e Identifique a alternativa que justifica e complementa o texto.
censitário. Eleitores masculinos maiores de 25 anos e
deveriam possuir renda e divisão em4 poderes: Executivo, a) A independência foi liderada pelas camadas populares e
Legislativo, Judiciário e Moderador, onde o poder Moderador acompanhada de profundas mudanças sociais.
era exclusivo do imperador e estava acima dos demais
b) O movimento da independência foi uma ação da elite,
poderes. Este poder constituiu-se na chave da vida política.
preservando seus interesses e privilégios.
No dia 7 de abril de 1831, D. Pedro I, abdica ao trono
brasileiro, em favor de seu filho D. Pedro de Alcântara, de c) Os vários segmentos sociais uniram-se em função da
apenas 5 anos de idade. longa guerra de independência.

d) Os setores médios urbanos comandaram a luta, fazendo


prevalecer o modelo político dos radicais liberais.

e) A aristocracia rural não temia a participação da massa


escrava no processo, extinguindo a escravidão logo após a
independência.

149
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 03
QUESTÃO 05
(ACAFESC-2016) No final do Século XVIII e início do XIX,
(UNESP-2018) A Independência do Brasil do domínio
o Brasil passou por uma série de transformações que levou
português significou o rompimento com:
a colônia à independência. A alternativa incorreta sobre
a) a economia europeia, sustentada pela exploração
este processo é:
econômica dos países periféricos.
a) O principal grupo econômico beneficiado com a b) o padrão da economia colonial, baseado na exportação
independência foi o dos grandes proprietários rurais que de produtos primários.
controlavam a política do país. c) a exploração do trabalho escravo e compulsório de

b) A economia brasileira colonial ressentia-se da índios e povos africanos.

diminuição da produção de ouro de Minas Gerais. d) o liberalismo econômico e a adoção da política metalista
ou mercantilista.
c) A Inconfidência Mineira (1789) forçou o governo
e) o sistema de exclusivo metropolitano, orientado pela
português a reconhecer a Independência do Brasil.
política mercantilista.
d) Apesar da independência política (1822), o Estado
brasileiro manteve-se agrícola, escravocrata e dependente
economicamente de outros países. QUESTÃO 06
HISTÓRIA DO BRASIL

(CESGRANRIO-2016) A Constituição imperial brasileira,


e) Mesmo após a independência, o poder político estava
promulgada em 1824, estabeleceu linhas básicas da
muito concentrado e o povo excluído do processo eleitoral;
estrutura e do funcionamento do sistema político imperial tais
voto censitário.
como o(a):

QUESTÃO 04 a) equilíbrio dos poderes com o controle constitucional do

(UNESP-2018) Em troca do reconhecimento da sua Imperador e as ordens sociais privilegiadas.

independência por parte da Inglaterra, o Brasil assinou um b) ampla participação política de todos os cidadãos, com
tratado, 1826, incluindo clausulas para por fim: exceção dos escravos.
a) Ao tráfico negreiro;
c) laicização do Estado por influência das idéias liberais.
b) Ao tratado comercial de 1810;
c) A escravidão africana; d) predominância do poder do imperador sobre todo o

d) A autonomia municipal; sistema através do Poder Moderador.

e) Ao pacto colonial. e) autonomia das Províncias e, principalmente, dos


Municípios, reconhecendo-se a formação regionalizada do
país.

150
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 07

(PUCRS-2017) Sobre a situação econômica e financeira do PERÍODO REGENCIAL E OS


Brasil durante o Primeiro Reinado, é incorreto afirmar que:
a) O Brasil passava por uma forte crise no comércio de
MOVIMENTOS SOCIAIS
exportação, devido à queda das suas vendas externas de Marcado por grandes revoltas, como a Sabinada,
açúcar no mercado Europeu. a Balaiada, a Farroupilha, a Cabanagem e a Revolta dos
b) A situação brasileira se agravou na medida em que, Malês, o período regencial foi um dos momentos mais
depois do declínio da produção aurífera colonial, a conturbados do Império Brasileiro.
Inglaterra perdeu o interesse de ser parceira comercial do Em meio a esse quadro de agitações políticas era necessário
Brasil. organizar o novo Governo, já que a Constituição do Império
c) o imperador D. Pedro I fazia gastos excessivos e não estabelecia que, no caso de abdicação do imperador, o
voltados ao desenvolvimento econômico, como o Governo brasileiro seria exercido por um conselho de três
financiamento da Guerra da Cisplatina, além de existirem regentes, eleitos pelo Legislativo, enquanto D. Pedro de
problemas na arrecadação de impostos. Alcântara, o príncipe herdeiro, não atingisse a maioridade.
d) o café, que seria o grande produto brasileiro de Os regentes representavam a elite agrária brasileira e
exportação no século XIX, ainda não ocupava espaço identificavam-se com as tendências políticas conservadoras,
significativo no comércio exterior do país.

HISTÓRIA DO BRASIL
defensoras da centralização do poder, em oposição aos
e) havia grande carência em transportes que, aliada às liberais adeptos do federalismo, sistema de governo em que
dimensões continentais do território brasileiro, dificultava se permite a autonomia dos estados, compartilhando o
a integração econômica do novo país e o adequado poder.As Revoltas Regenciais foram rebeliões que
aproveitamento de suas riquezas naturais. ocorreram em várias regiões do Brasil durante o Período
Regencial (1831 a 1840). Aconteceram em função da
instabilidade política que havia no país (falta de um governo
QUESTÃO 08
forte) e das condições de vida precárias da população pobre,
(Adaptação Prof. Dilton Lima) O sistema eleitoral adotado
que era a maioria naquele período.
no Império Brasileiro estabelecia o voto censitário. Esta
afirmação significa que:

a) o voto era direto e baseado na renda do cidadão;


b) para ser eleitor era necessário possuir uma determinada
renda anual;
c) as eleições eram efetuadas em dois turnos;
d) o voto era extensivo às mulheres;
e) o voto era controlado pelos grupos dominantes: voto de
cabresto.
GABARITO

1-E 5-E
2-B 6-D
3-C 7–B
4-A 8-B

151
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

ATIVIDADES
QUESTÃO 03

QUESTÃO 01 (Uel-2017) “... explodiu na província do Grão-Pará o


movimento armado mais popular do Brasil (... ). Foi uma das
(UFPI-2016) Observe o seguinte depoimento:
rebeliões brasileiras em que as camadas inferiores
“... Nasci e me criei no tempo da Regência e nesse tempo o
ocuparam o poder...”
Brasil vivia, por assim dizer, muito mais na praça pública do
que mesmo no lar doméstico.” Ao texto pode-se associar

Partindo do comentário apresentado, é correto afirmar que: a) a Regência e a Cabanagem.


b) o I Reinado e a Praieira.
a) a instabilidade desse período se fazia presente através
c) o II Reinado e a Farroupilha.
das revoltas e manifestações no País;
d) o Período Joanino e a Sabinada.
b) o grande crescimento comercial, registrado durante a e) a Abdicação e a Noite das Garrafadas.
Regência, nas principais cidades do país;
c) a ociosidade da nobreza brasileira estimulava a
QUESTÃO 04
valorização dos passeios nas e praças do Rio de Janeiro;
d) o comércio ambulante, a cargo de escravos que eram (PUCRS-2018) A Revolução Farroupilha (1835-1845) no Rio

realizados pelos negros de ganho; Grande do Sul, inscrita no quadro nacional de revoltas
HISTÓRIA DO BRASIL

e) o Período Regencial foi um argumento constitucional que provinciais, apresenta um conjunto complexo de

foi cumprido até D. Pedro de Alcântara assumir o poder com condicionamentos específicos. Do ponto de vista econômico,

21 anos, conforme estabelecia a constituição. é correto apontar como um desses condicionamentos.

a) O incentivo do governo central à economia colonial alemã


e italiana, em prejuízo da pecuária.
QUESTÃO 02
b) As restrições legais do governo central ao ingresso de
(Adaptação Prof. Dilton Lima ) Com a abdicação de D.
escravos nas charqueadas gaúchas.
Pedro I, o Brasil entra no período denominado Período
Regencial (1831/40), caracterizado por, EXCETO: c) A proibição da livre exportação de trigo e gado sul-rio-
grandenses para o Uruguai e a Argentina.
a) intensa agitação social, expressa nas rebeliões ocorridas
d) A falta de estímulo estatal à nascente indústria gaúcha,
em vários pontos do país;
que competia desigualmente com o Rio de Janeiro e São
b) diminuição da interferência britânica na economia no pós-
Paulo.
1827, época do término dos tratados comerciais de 1810;
e) A importação do charque platino, sem proteção para a
c) fortalecimento do poder político dos senhores de terra,
produção similar gaúcha no mercado interno brasileiro.
com a criação da Guarda Nacional;

d) dificuldades econômicas geradas pela ausência de um


produto agrícola de exportação;

e) agravamento da crise financeira com a utilização de


recursos em campanhas militares desvantajosas, como a
Guerra da Cisplatina.

152
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA
província do Rio Grande, tradicionalmente a garantidora
QUESTÃO 05
dos limites e dos interesses antes lusitanos e agora
(UEA-AM-2017) “Examinando-se o movimento no que ele
nacionais do Prata.
expressa como explosão de multidões mestiças e indígenas
da Província, contra a vida e a propriedade dos que PESAVENTO, S. J. Farrapos com a faca na bota. In: FIGUEIREDO, L.
História do Brasil para ocupados. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2013.
desfrutavam de poder político, econômico e projeção social,
compreende-se que a Cabanagem não pode ser inscrita na A característica regional que levou uma das revoltas
história nacional como um episódio a mais de aspiração citadas a ser mais preocupante para o governo central era
meramente política.” (A. C. F. Reis) a:

Assinale a alternativa que melhor caracteriza a Cabanagem.


a) autonomia bélica local.
a) A participação intensa das massas de origem indígena na b) coesão ideológica radical.
Cabanagem do Pará deveu-se à inexistência de agricultura c) liderança política situacionista.
de exportação na região e à ausência completa de negros. d) produção econômica exportadora.
b) A Cabanagem era um risco maior para os imperialismos e) localização geográfica estratégica.
do que para a unidade política pretendida pelo Império
brasileiro, como atestam as seguidas intervenções
americanas e britânicas no Grão-Pará.

HISTÓRIA DO BRASIL
c) A Cabanagem não pode ser inscrita na história nacional QUESTÃO 07
como um episódio político, pois, por se tratar de uma (ENEM – 2019) A população africana residente nesta
sublevação generalizada no Pará, foi um fato militar e, no província, bem como a de todo o Império, compõe-se de
máximo, social. indivíduos de diferentes lugares da África que variam em
d) A Cabanagem começou como um conflito entre setores costumes e religiões; a que aqui segue o maometismo, à
oligárquicos do Pará durante a Regência, mas, pelas qual pertencemos, é uma população pequena, porém,
condições socioeconômicas da região Norte e devido à distinta entre si, e notando a necessidade de sustentarmos
participação popular intensa, converteu-se em autêntica nosso culto e fundados ainda no artigo 5º da Constituição
rebelião social. do Império, requeremos ao sr. chefe de polícia licença para
e) O desfecho da Cabanagem, com perseguição feroz e exercermos o culto.
massacre dos cabanos, deveu-se mais à excitação e ao ódio REIS, J. J.; GOMES, F. S.; CARVALHO, M. J. M. O Alufá Rufino: tráfico,
escravidão e liberdade no Atlântico negro (1822-1853). São Paulo: Cia.
dos mercenários estrangeiros do que ao ódio de classe das das Letras, 2010 (adaptado).

elites brasileiras contra os pobres e não-brancos derrotados. O pedido de um grupo de africanos de Recife ao chefe de
polícia local tinha como objetivo, naquele contexto,

QUESTÃO 06 a) criticar a doutrina oficial.

(ENEM – 2019) A Regência iria enfrentar uma série de b) professar uma fé alternativa.

rebeliões nas províncias, marcadas pela reação das elites c) assegurar a cidadania política.

locais contra o centralismo monárquico levado a efeito d) legalizar os terreiros de candomblé.

pelos interesses dos setores ligados ao café da Corte, e) eliminar algumas tradições culturais.

como a Cabanagem, no Pará, a Balaiada, no Maranhão, e


a Sabinada, na Bahia. Mas, de todas elas, a Revolução
Farroupilha era aquela que mais preocuparia, não só pela
sua longa duração como pela sua situação fronteiriça da

153
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 08 SEGUNDO IMPÉRIO (1840-1889)


(ENEM – 2018) Sou filho natural de uma negra, africana
CAFÉ: foi o principal responsável pelas transformações
livre, da Costa da Mina (Nagô de Nação), de nome Luiza
econômicas, sociais e políticas ocorridas no Brasil na
Mahin, pagã, que sempre recusou o batismo e a doutrina
segunda metade do século XIX. Esta economia reintegrou a
cristã. Minha mãe era baixa de estatura, magra, bonita, a
economia brasileira nos mercados internacionais,
cor era de um preto retinto e sem lustro, tinha os dentes
contribuindo decisivamente para o incremento das relações
alvíssimos como a neve, era muito altiva, geniosa,
assalariadas de produção. A economia neste período
insofrida. Dava-se ao comércio — era quitandeira, muito
continuou estruturada no velho modelo agroexportador e
laboriosa e, mais de uma vez, na Bahia, foi presa como
dependente dos mercados externos. Semelhante ao período
suspeita de envolver-se em planos de insurreição de
colonial, a economia sustentava-se na exportação de
escravos, que não tiveram efeito.
produtos, dos quais o café tornou-se o "produto rei". As
Nesse trecho de suas memórias, Luiz Gama ressalta a
regiões cafeeiras concentravam-se no Vale do Paraíba e
importância dos(as):
Zona Fluminense e depois Oeste Paulista.
a) laços de solidariedade familiar.
ERA MAUÁ: determinada pelas ações do Barão e Visconde
b) estratégias de resistência cultural.
de Mauá, político e industrial brasileiro, no intuito de acelerar
c) mecanismos de hierarquização tribal.
HISTÓRIA DO BRASIL

o cenário industrial do País. Entre suas ações para o impulso


d) instrumentos de dominação religiosa.
da economia, estão: criação de estaleiros e fundições,
e) limites de concessão de alforria.
companhias de linhas telegráficas, ferrovias, iluminação a
f)

g) gás, transporte urbano, entre outros negócios. Esse


QUESTÃO 09
h)
industrial tinha, até mesmo, bancos no Brasil e no exterior.
(UNESP-2017) A Revolta dos Malês, ocorrida em 1835 na
Porém, o crescimento industrial brasileiro incomodava a elite
Bahia, contou com ampla participação popular e defendeu,
rural escravista.
entre outras propostas,
IMIGRAÇÃO: Vieram ao Brasil atraídos pelos fazendeiros
a) a rejeição ao catolicismo e a construção de uma ordem
que precisavam de mão de obra. Os italianos foram os
islâmica.
imigrantes em maior número para São Paulo. Os
b) a manutenção da escravidão de africanos e a ampliação fazendeiros, por sua vez, passaram a morar nas cidades.
da escravização de indígenas. Além disso, muitos imigrantes deixaram as lavouras e se

c) o retorno de D. Pedro I e o restabelecimento da tornaram marceneiros, ferreiros, alfaiates, padeiros,

monarquia absolutista. comerciantes, entre outros ofícios, e todo este movimento


favoreceu a construção de calçadas e praças nas cidades e
d) a ampliação das relações diplomáticas e comerciais com
o crescimento de indústria, comércio e serviços.
os países africanos.
O imigrante que vem para o Brasil nesse período,
e) o reconhecimento dos direitos e deveres de todo cidadão pressionado pelo empobrecimento provocado pelo
brasileiro desenvolvimento do sistema capitalista europeu, vê aqui a
chance de reverter esse quadro, com a possibilidade de se
GABARITO
tornar, com o tempo, um pequeno proprietário rural. No
entanto, a precariedade de sua situação e o endividamento
1–A 2–B 3–A 4–E 5-D
contraído com o latifundiário, que financia a passagem de
6–E 7–B 8–B 9-A
vinda, torna o imigrante subalterno. Despreparado para lidar

154
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA
com a realidade do trabalho assalariado, o latifundiário,
QUESTÃO 03
habituado com os mecanismos escravocratas de coerção,
(Adaptação ENEM) Sobre as transformações que marcaram
criará formas de prender o imigrante através do
o Império brasileiro na segunda metade do século XIX, no
endividamento, obrigando-o inclusive a comprar víveres na
Oeste Paulista, podemos considerar com VERDADEIRO:
mercearia de sua propriedade.
a) O algodão foi o produto responsável por estas mudanças.
ATIVIDADES
b) Ocorre neste período a introdução do trabalho livre na área

QUESTÃO 01 do Rio de Janeiro.

(FUVEST-2017) A economia do Império do Brasil foi c) Surgimento de um novo grupo, os senhores de engenho,
caracterizado por: que dominam a produção de açúcar.

a) prevalecimento do trabalho assalariado imigrante e d) O Brasil não apresentou mudanças. A mão-de-obra era
investimentos estatais na indústria primária; exclusivamente escrava e não havia ferrovias para
b) desenvolvimento de relações comerciais e diplomáticas transportar o café.
com países americanos, em detrimento das relações com
e) Vinda dos imigrantes para trabalhar nas fazendas de café
países europeus;
de São Paulo.
c) conjugação entre desenvolvimento agrícola e industrial,

HISTÓRIA DO BRASIL
responsável por tornar o Brasil a 4ª economia do mundo;
d) crescimento progressivo da dívida externa e QUESTÃO 04
preponderância de uma economia agroexportadora;
(Adaptação UEA-AM) O processo de urbanização e
e) redução contínua do tráfico de escravos e políticas
modernização no contexto __________ caracterizou-se pelo
públicas voltadas a alfabetização e capacitação profissional
aumento populacional, relacionado principalmente ao
de trabalhadores pobres.
movimento __________, e pelo reinvestimento de capitais
oriundos __________, que permitiram dotar as cidades do
QUESTÃO 02
Rio de Janeiro e São Paulo de novos serviços de transporte
(FUVEST-2016) "Reunir os capitais, que se viam (ferrovias e bondes de tração animal), de iluminação (a gás)
repentinamente deslocados do ilícito comércio e fazê-lo e de comunicação (telégrafo, telefone).
convergir a um centro de onde pudessem ir alimentar as
a) da Primeira República - de êxodo rural - do comércio
forças produtivas do país, foi pensando que me surgiu na
b) do Segundo Reinado - de imigração - da cafeicultura
mente ao ter certeza de que aquele fato era irrevogável."
c) do Primeiro Reinado - de imigração - da industrialização
Neste trecho, extraído de um dos pronunciamentos de Mauá,
d) da Primeira República - de abolição - do comércio
o que se propõe é:
e) do Primeiro Reinado - de abolição - da cafeicultura
a) desviar os capitais do tráfico negreiro para a indústria;
b) desviar os capitais do tráfico negreiro para a lavoura
açucareira;
c) combater o contrabando de café e aplicar os capitais na
valorização do produto.
d) desviar os capitais do tráfico negreiro para a lavoura
cafeeira;
e) combater o contrabando e estimular o comércio.

155
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 05
QUESTÃO 06
(ENEM – 2016) Uma scena franco-brazileira: “franco” —
(Adaptação UEA-AM) Durante a economia gomífera na
pelo local e os personagens, o local que é Paris e os
Amazônia (1870-1912), podemos dizer que ocorreu:
personagens que são pessôas do povo da grande capital;
a) disputas entre anarquistas e socialistas pela hegemonia
“brazileira” pelo que ahi se está bebendo: café do Brazil. O
do movimento operário em Manaus.
Lettreiro diz a verdade apregoando que esse é o melhor de
b) insatisfação tenentista com a tomada do poder por
todos os cafés. (Essa página foi desenhada especialmente
Augusto Ribeiro Junior.
para A Illustração Brazileira pelo Sr. Tofani, desenhista do
c) O recrutamento de seringueiros para a batalha da
Je Sais Tout.)
borracha
d) O endividamento causado pelo sistema de barracão
e) Os serviços como porto e transportes simbolizavam a
força do capital inglês na região.

QUESTÃO 07

(Adaptação UEA-AM) A extração da borracha na área da


HISTÓRIA DO BRASIL

floresta amazônica foi responsável pelo enriquecimento e


crescimento populacional de cidades como Manaus e
Belém. O auge da exploração da borracha amazônica liga-
se à
a) Segunda Revolução Industrial, que empregou a
borracha como importante matéria-prima.
b) Procura do produto pelos países capitalistas
A Illustração Brazileira, n. 2, 15 jun. 1909 (adaptado).
desenvolvidos, que participaram da primeira guerra
A página do periódico do início do século XX documenta
mundial.
um importante elemento da cultura francesa, que é
c) Anexação pelo Brasil de territórios cobertos pela floresta
revelador do papel do Brasil na economia mundial, indicado
tropical, que pertenciam a pequenos países da América do
no seguinte aspecto:
Sul.
d) Concorrência da produção asiática, que exigiu dos
a) Prestador de serviços gerais.
empresários uma diminuição dos custos de produção.
b) Exportador de bens industriais.
e) Concentração das árvores nas vizinhanças dos portos
c) Importador de padrões estéticos.
de exportação, o que permitiu o emprego de uma técnica
d) Fornecedor de produtos agrícolas.
sofisticada de extração do látex.
e) Formador de padrões de consumo.

156
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 08 QUESTÃO 10

(UEA-AM-2019) A respeito da crise da economia gomífera, (UEA-SIS-2018) Convencidos de que a escravidão estava
pode-se afirmar que a extração do látex na Amazônia: destinada a desaparecer [...], os latifundiários brasileiros
a) foi penalizada pela distância entre locais de produção e decidiram preparar-se para o inevitável. Já nos anos 1850
mercados consumidores. fazendeiros das áreas cafeeiras – alguns dos mais
b) entrou em decadência acentuada com o surgimento de necessitados de mão de obra – tornaram-se interessados
gomas sintéticas. em promover a imigração e em substituir os escravos por
c) perdeu mercados compradores com a Primeira Grande imigrantes. As primeiras experiências falharam, e os
Guerra Mundial. fazendeiros de café recorreram ao tráfico de escravos
d) sofreu a concorrência da organização de centros interno. Mais tarde, quando as pressões abolicionistas
produtores da Ásia. aumentaram e leis contra o tráfico entre províncias foram
e) escasseou paulatinamente com a diminuição das promulgadas, os fazendeiros das áreas pioneiras
árvores produtoras na floresta. buscaram na Itália os trabalhadores de que necessitavam.

(Emília Viotti da Costa. Da Monarquia à República: momentos decisivos,


1987.)

QUESTÃO 09 O texto caracteriza o fim da escravidão e o avanço da

HISTÓRIA DO BRASIL
(UNESP-2018) Esse produto percorreu ampla região, imigração no Brasil como:
desde o Morro da Tijuca, no Rio de Janeiro, no primeiro
quartel do século XIX, até o norte do Paraná, onde a) a imposição dos propósitos e das ações abolicionistas
praticamente cessou sua marcha na década de 1970. contra os interesses do conjunto dos cafeicultores
Nesse período, seu percurso deixou marcas significativas brasileiros.
na paisagem: vasta rede urbana e densa malha ferroviária,
b) um processo gradual, que ganhou força depois da
solos empobrecidos pela erosão, florestas dizimadas e
proibição do tráfico atlântico de africanos escravizados.
extensivas pastagens, quase sempre de baixa
produtividade. c) uma tentativa, liderada pelos setores avançados da
cafeicultura, de implementar uma democracia racial no
(Jurandyr L. S. Ross. Ecogeografia do Brasil, 2009. país.
Adaptado.)
d) o sucesso da ação do governo brasileiro, que coordenou
o abolicionismo e decretou a libertação dos escravos antes
O excerto refere-se à produção do espaço brasileiro
das demais nações do continente.
relacionada ao ciclo econômico:

e) uma surpresa, dado seu caráter repentino, para os


a) da borracha. setores cafeicultores e para os participantes da luta
b) da cana-de-açúcar. abolicionista.
c) do café.
d) do ouro.
e) do algodão.

157
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 11
PROCESSO ABOLICIONISTA
(UNESP-2016) Os colonos que emigram, recebendo
dinheiro adiantado, tornam-se, pois, desde o começo, uma A campanha que pôs fim à escravidão no Brasil
simples propriedade de Vergueiro & Cia. E em virtude do contou com a participação de vários setores da sociedade
espírito de ganância, para não dizer mais, que anima brasileira, à exceção dos grandes proprietários de terra, os
numerosos senhores de escravos, e também da ausência cafeicultores paulistas, que certamente perdiam com o fim
de direitos em que costumam viver esses colonos na da mão-de-obra escrava.
província de São Paulo, só lhes resta conformarem-se com O primeiro golpe na escravatura foi a abolição do tráfico
a ideia de que são tratados como simples mercadorias ou negreiro, ocorrido depois de pressões britânicas, através
como escravos. da Lei Eusébio de Queirós, em 1850. Para os
(Thomas Davatz. Memórias de um colono no Brasil (1850), 1941.) escravocratas, isso criou o problema de manter o trabalho
compulsório sem o constante fluxo de mão-de-obra
O texto aponta problemas enfrentados por imigrantes
africana. A escravidão foi extinta com a assinatura da Lei
europeus que vieram ao Brasil para:
Áurea, em 1888.
a) trabalhar nas primeiras fábricas, implantadas na região
Sudeste do país, para reduzir a dependência brasileira de CULTURA NEGRA
HISTÓRIA DO BRASIL

manufaturados ingleses. A história brasileira é marcada por vários episódios de luta


popular em defesa de direitos, que garantem dignidade,
b) substituir a mão de obra escrava nas lavouras de café e
respeito e, acima disso, a vida. É neste contexto, que o
cana-de-açúcar, após a decretação do fim da escravidão
povo negro, vítima da diáspora que os retirou do seu
pela lei Áurea.
continente de origem, a África, conduziu o enfrentamento

c) trabalhar no sistema de parceria, estando submetidos ao cotidiano na defesa de todas as dimensões sociais e

poder político e econômico de fazendeiros habituados à culturais que reafirmam o lugar de protagonismo na

exploração da mão de obra escrava. construção de uma identidade e representatividade social.


É fundamental romper com noções estereotipadas e tentar
d) substituir a mão de obra indígena na agricultura e na compreender a complexidade das expressões da cultura
pecuária, pois os nativos eram refratários aos trabalhos do povo negro, enxergando a poesia de rua como poesia,
que exigiam sua sedentarização. o reggae, o pagode e o samba, enquanto estilos musicais.
Um exemplo desse processo de resistência e do papel
e) trabalhar no sistema de colonato, durante o período da
histórico que as lutas antirracistas possuem, os afoxés, têm
grande imigração, e se estabeleceram nas fazendas de
protagonismo por serem uma manifestação artístico-
café do Vale do Paraíba e litoral do Rio de Janeiro.
religiosa vinculada às práticas do candomblé. Segundo o
projeto Afreaka, essa foi a primeira manifestação negra a
GABARITO
desfilar pelas ruas da Bahia, em 1885. Dentre os afoxés
1-D 6- E
mais tradicionais baianos estão o Filhos de Gandhy, em
2-A 7-A
Salvador, e o Filhos da Luz, em Feira de Santana.
3-E 8-D
4-B 9-B
5-D 10 - C

158
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

AFOXÉ FILHOS DE GANDHY

Importante destacar também a capoeira, originada no


século XVII, desenvolveu-se como uma estratégia dos
povos africanos escravizados para cultivarem a
sociabilidade e lidarem com a violência do período

HISTÓRIA DO BRASIL
escravista, presente em todo o território nacional e em mais
de 160 países, segundo o Instituto do Patrimônio Histórico
e Artístico Nacional (IPHAN); e o Samba de Roda do
Recôncavo Baiano, que é reconhecido pela Organização
das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura
(UNESCO) como Patrimônio Cultural Imaterial da
Humanidade, por ser uma das expressões musicais,
coreográficas, poéticas e festivas mais importantes de
nossa cultura.

159
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

ATIVIDADES

QUESTÃO 01

(Adaptação UEA-AM)

Considerando a linha do tempo acima e o processo de abolição da escravatura no Brasil, assinale a opção correta.

a) O processo abolicionista foi rápido porque recebeu a adesão de todas as correntes políticas do país.
HISTÓRIA DO BRASIL

b) O primeiro passo para a abolição da escravatura foi a proibição do uso dos serviços das crianças nascidas em cativeiro.
c) Antes que a compra de escravos no exterior fosse proibida, decidiu-se pela libertação dos cativos mais velhos.
d) Assinada pela princesa Isabel, a Lei Áurea concluiu o processo abolicionista, tornando ilegal a escravidão no Brasil.
e) Ao abolir o tráfico negreiro, a Lei Eusébio de Queirós bloqueou a formulação de novas leis antiescravidão no Brasil.

QUESTÃO 02 QUESTÃO 03

(FUVEST-2017) A Lei Bill Aberdeem, aprovado pelo (ENEM – 2018) Com a Lei de Terras de 1850, o acesso à
Parlamento inglês em 1845, foi: terra só passou a ser possível por meio da compra com
a) uma lei que abolia a escravidão nas colônias inglesas do pagamento em dinheiro. Isso limitava, ou mesmo
Caribe e da África. praticamente impedia, o acesso à terra para os
b) uma lei que autorizava a marinha inglesa a apresar trabalhadores escravos que conquistavam a liberdade.
navios negreiros em qualquer parte do oceano. O fato legal evidenciado no texto acentuou o processo de:
c) um tratado pelo qual o governo brasileiro privilegiava a
a) reforma agrária.
importação de mercadorias britânicas.
b) expansão mercantil.
d) uma imposição legal de libertação dos recém-nascidos,
c) concentração fundiária.
filhos de mãe escrava.
d) desruralização da elite.
e) uma proibição de importação de produtos brasileiros
e) mecanização da produção.
para que não concorressem com os das colônias
antilhanas.

160
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA
Considerando a conjuntura histórica, o ordenamento
QUESTÃO 04
jurídico abordado resultou na:
(UEA-AM-2018) A Lei Áurea, assinada pela princesa Isabel
e que produziu, no dia 13 de maio de 1888, um clima de a) mercantilização do trabalho livre.

alegria e festa na cidade do Rio de Janeiro: b) retração das fronteiras agrícolas.


c) demarcação dos territórios indígenas.
a) indenizou os proprietários de escravos.
d) concentração da propriedade fundiária.
b) concedeu lotes de terra para os libertos.
e) expropriação das comunidades quilombolas
c) instituiu um feriado em homenagem a Zumbi dos
Palmares.
QUESTÃO 07
d) estabeleceu o ensino público e obrigatório no Brasil.
(UFC-2017) Em sua obra "O Abolicionismo", Joaquim
e) decretou o fim da escravidão.
Nabuco afirma: "Para nós a raça negra é um elemento de
QUESTÃO 05 considerável importância nacional, estreitamente ligada por

( Adaptação UEA-AM) Estimativa do Nº de escravos infinitas relações orgânicas à nossa constituição, parte

africanos desembarcados no Brasil entre 1846 a 1852. integrante do povo brasileiro. Por outro lado, a
emancipação não significa tão somente o termo da injustiça
de que o escravo é mártir, mas também a eliminação
simultânea dos dois tipos contrários, e no fundo os

HISTÓRIA DO BRASIL
mesmos: o escravo e o senhor."
(NABUCO, Joaquim. "O Abolicionismo." Edição fac-similar. Recife. Fundação Joaquim
Nabuco. Ed. Massangana. 1988. p. 20)

Em relação à condição do negro na sociedade brasileira, é


correto afirmar que:

A mudança apresentada na tabela é reflexo da Lei Eusébio a) a abolição representou uma perda total da mão-de-obra
de Queiróz que, em 1850: pelos antigos senhores.
a) aboliu a escravidão no território brasileiro. b) o fim da escravidão possibilitou ao negro liberto a
b) definiu o tráfico de escravos como pirataria. integração no mercado de trabalho e o livre acesso à terra.
c) elevou as taxas para importação de escravos. c) as Sociedades Libertadoras tinham como objetivo
d) libertou os escravos com mais de 60 anos. principal promover a integração do ex-escravo na
e) garantiu o direito de alforria aos escravos. sociedade, garantindo-lhe os direitos de cidadania.
d) a diferença entre o processo abolicionista ocorrido nos
QUESTÃO 06 Estados Unidos da América e o ocorrido no Brasil foi a

(ENEM – 2019) Lei n. 601, de 18 de setembro de 1850 D. ausência de preconceito racial em nosso país.

Pedro II, por Graça de Deus e Unânime Aclamação dos e) o negro livre permaneceu à margem do universo cultural

Povos, Imperador Constitucional e Defensor Perpétuo do estabelecido por uma sociedade regida pelo branco e

Brasil: Fazemos saber, a todos os nossos súditos, que a continuou sujeito ao preconceito e a novos mecanismos de

Assembleia Geral decretou, e nós queremos a Lei seguinte: controle social.

Art. 1º Ficam proibidas as aquisições de terras devolutas GABARITO


por outro título que não seja o de compra. 1–D 2–B 3–C 4–E 5–B 6–D 7-E
Disponível em: www.planalto.gov.br. Acesso em: 8 ago. 2014 (adaptado).

161
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

ESTRUTURAS DE PODER NA
político, conhecido por coronelismo, caracterizado pelo
prestígio político e por seu poder de mando. O coronel era

REPÚBLICA VELHA o chefe político local ou regional era maior ou menor de


acordo com o número de votos por ele controlado. Em
No dia 15 de novembro de 1889, o Marechal Deodoro da 1906, para proteger economia cafeeira foi assinado o
Fonseca, com o apoio dos republicanos, demitiu o Convênio de Taubaté, onde governo federal deveria
Conselho de Ministros e seu presidente. Na noite deste comprar a produção excedente de café, realizando a
mesmo dia, o marechal assinou o manifesto proclamando estocagem desta produção e se fosse preciso, a queima
a República no Brasil e instalando um governo provisório. dos estoques.
Após 67 anos, a monarquia chegava ao fim. Tinha início
a República Brasileira com o Marechal Deodoro da
QUESTÃO 01
Fonseca assumindo provisoriamente o posto de
Presidente do Brasil. A partir de então, o pais seria (MACKENZIE-2016) O povo assistiu aquilo bestializado,

governado por um presidente escolhido pelo povo através atônito, surpreso, sem conhecer o que significava. Muitos

das eleições. Foi um grande avanço rumo a consolidação acreditavam sinceramente estar vendo uma parada.

da democracia no Brasil. (Aristides Lobo)


HISTÓRIA DO BRASIL

O texto refere-se à Proclamação da República, em 15 de


CONSTITUIÇÃO DE 1891: Inspirados pelo modelo
novembro de 1889. Podemos, então, concluir que:
constitucional norte-americano, a Constituição de 1891
adotou a República Federativa como sistema institucional,
a) o movimento contou com sólido apoio popular, luta
liderado por um regime político presidencialista, onde a
armada e resistência violenta dos monarquistas.
população escolhia os representantes dos municípios,
estados e da federação por meio do voto direto. Os vinte b) a proclamação vitoriosa resultou da conjugação de parte
estados da federação passaram a ter grande autonomia, do exército, fazendeiros do oeste paulista e classes médias
podendo empreender medidas próprias nos setores urbanas.
jurídico, fiscal e administrativo. Paralelamente,
c) a Guerra do Paraguai não teve relação com o
observamos a separação oficial entre o Estado e a Igreja.
crescimento das idéias republicanas e positivistas,
O sistema eleitoral agora concedia direito ao voto universal
fundamentais para o advento da república.
masculino, aberto a todos aqueles que fossem maiores de
21 anos e comprovassem sua alfabetização. d) o Terceiro Reinado era visto de forma positiva e otimista
pela população, já que a Princesa Isabel tinha uma
OLIGARQUIAS NO PODER: No ano de 1894, os grupos liderança expressiva, apesar dos valores patriarcais da
oligárquicos, principalmente a oligarquia cafeeira paulista, época.
estavam articulando para assumir o poder e controlar a
e) as críticas à centralização monárquica e o surgimento de
República. A partir de então, o poder político brasileiro ficou
novos segmentos sociais não tiveram influência no
restrito às oligarquias agrárias paulista e mineira, de 1894
sucesso do movimento republicano.
a 1930, período conhecido como República Oligárquica.
Assim, o domínio político presidencial durante esse
intervalo de tempo prevaleceu entre São Paulo e Minas
Gerais, efetivando a política do café-com-leite. A forças
dos grupos oligárquicos, gerou um fenômeno social e

162
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA
a) A Constituição de 1891 decretou a soberania da Igreja
QUESTÃO 02
Católica no Brasil, ficando o Estado submisso às ordens
(UNESP-2018) A Proclamação da República, em 1889,
papais.
a) expressou a interferência norte-americana e reduziu a
b) Essa Constituição decretou uma política reformista que
influência britânica nos assuntos internos do país.
contribuiu para o fim do coronelismo e dos latifundiários no
b) teve forte participação dos sindicatos operários da Brasil.
capital e ampliou os direitos de cidadania no Brasil.
c) Essa nova constituição adotou a forma de governo
c) representou o fim da hegemonia das elites cafeeiras e presidencialista, garantindo às antigas províncias mais
açucareiras na condução da política brasileira. autonomia política.

d) foi rejeitada e combatida militarmente pelos principais d) A nova constituição adotou o presidencialismo como
clérigos católicos no Brasil e no exterior. forma de governo, mas não possibilitou mais autonomia

e) resultou da ação de um setor das forças armadas e política para os estados, que se afundaram em revoltas

contou com o apoio de grupos oligárquicos. contra a República.

e) Nos termos da primeira Constituição Republicana o


Brasil era uma República Federativa Presidencialista e o
QUESTÃO 03

HISTÓRIA DO BRASIL
Estado permaneceu atrelado à Igreja.
(UNESP-2016) A chamada crise do Encilhamento, no final
do século XIX, foi provocada:
QUESTÃO 05
a) pela moratória brasileira da dívida contraída junto a
(Adaptação UEA-AM) O período de 1900 a 1930,
casas bancárias alemãs e italianas.
identificado no processo histórico brasileiro como
b) pela crise da Bolsa de Valores, que não resistiu ao surto República Velha, teve por traço marcante:
especulativo do pós-Primeira Guerra Mundial.
a) o fortalecimento da burguesia mercantil, que se utilizou
c) pelo fim da política de proteção à produção e exportação do Estado como instrumento coordenador do
de café, que enfrentava forte concorrência colombiana. desenvolvimento.

d) pela emissão descontrolada de papel-moeda, que b) a abertura para o capital estrangeiro, principal alavanca
provocou especulação financeira e alta inflacionária. do rápido desenvolvimento da região amazônica.

e) pelo encarecimento dos bens de primeira necessidade, c) a modificação da composição social dos grandes centros
que eram majoritariamente importados dos Estados urbanos, com a transferência de mão-de-obra do Centro-
Unidos. Sul para áreas do Nordeste.

d) o pleno enquadramento do Brasil às exigências do


capitalismo inglês, ao qual o país se mantinha cada vez

QUESTÃO 04 mais atrelado.

(Adaptação ENEM) Em 15 de novembro de 1889, o Brasil e) o predomínio das oligarquias dos grandes Estados, que
elaborou uma nova constituição que foi promulgada no dia procuravam assegurar a supremacia do setor agrário-
24 de fevereiro de 1891. Marque a alternativa correta sobre exportador.
esse momento histórico do Brasil.

163
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

c) adoção de medidas governamentais para aumentar a


QUESTÃO 06
produção cafeeira, uma vez que a procura elevara o preço
(VUNESP-2018) Na Primeira República (1889-1930) do café no mercado internacional.
houve a reprodução de muitos aspectos da estrutura
econômica e social constituída nos séculos anteriores. d) destruição de grande parte dos cafezais dos estados
Noutros termos, no final do século XIX e início do XX produtores, com o objetivo de estimular a diversificação da
conviveram, simultaneamente, transformações e produção agrícola no país.
permanências históricas.
e) venda dos estoques do café para os grandes
(Francisco de Oliveira. Herança econômica do Segundo Império, 1985.)
exportadores, com o intuito de promover a valorização
O texto sustenta que a Primeira República brasileira foi desse produto no mercado externo.
caracterizada por permanências e mudanças históricas. De
maneira geral, o período republicano, iniciado em 1889 e GABARITO
que se estendeu até 1930, foi caracterizado: 1-B
2-E
a) pela predominância dos interesses dos industriais, com
3-D
a exportação de bens duráveis e de capital.
4-C
HISTÓRIA DO BRASIL

b) por conflitos no campo, com o avanço do movimento de 5-E


reforma agrária liderado pelos antigos monarquistas. 6-C
7-B
c) pelo poder político da oligarquia rural e pela economia
de exportação de produtos primários.

d) pela instituição de uma democracia socialista graças à


pressão exercida pelos operários anarquistas.

e) pelo planejamento econômico feito pelo Estado, que


protegia os preços dos produtos manufaturados.

QUESTÃO 07

(UNIFOR-2018) Para garantir os lucros da cafeicultura,


surgiram, durante a Primeira República, vários planos de
intervenção governamental no mercado cafeeiro. Um
desses planos, chamado de Convênio de Taubaté previa
a:

a) promoção de uma política de redução dos preços do


café como forma de torná-lo acessível às classes sociais
menos favorecidas.

b) negociação de um empréstimo no exterior, visando


comprar o excedente da produção cafeeira e estocá-lo,
para evitar a queda dos preços.

164
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

MOVIMENTOS SOCIAIS ATIVIDADES

❖ Guerra de Canudos: Revolta ocorrida no sertão da


QUESTÃO 01
Bahia, marcado pelo messianismo religioso como saída para
a miséria. Teve como líder, o beato Antônio Conselheiro. (UFPR-2016) Ora entendidos como bandidos, ora como
Tinha por objetivo a luta pela terra. Esta revolta inspirou verdadeiros heróis, no início do século XX, homens e
Euclides da Cunha a produzir a obra “Os Sertões”. mulheres das classes populares impunham suas leis e
afrontavam o poder no Nordeste brasileiro, sendo
❖ Cangaço – banditismo social: Bandos armados destacados na história, na literatura e no cinema. Ainda
que buscavam riquezas por meio de assaltos às fazendas, hoje são forte referência no cancioneiro popular. Sobre
saques a armazéns e a vilas. Dentre os vários líderes de esse movimento popular e seus integrantes, é correto
grupos de cangaço, merecem destaque: Capitão Antonio afirmar:
Silvino, Capitão Virgulino (Lampião) e Corisco. a) Defendiam o movimento integralista, cujo objetivo era o
povoamento efetivo dos sertões.
❖ Guerra do Contestado: Revolta ocorrida nos b) Eram chamados de cangaceiros, e seu movimento
limites entre Paraná e Santa Catarina, marcado pelo caracterizava-se como uma forma de banditismo social.
messianismo religioso. Tinha por objetivo a luta pela terra. c) Seus membros realizavam protestos contra a

HISTÓRIA DO BRASIL
Teve como líderes os monges João e José Maria. mecanização da agricultura e a monocultura.
d) Seguiam um líder messiânico que defendia o retorno da
❖ Revolta da Chibata: Revolta no Batalhão Naval, no Monarquia e o comunismo agrário.
Rio de Janeiro, 1910. Comandada pelo marinheiro João e) Tratava-se de um movimento separatista que recusava
Cândido, conhecido como “Almirante Negro”. Teve como a hegemonia da região Sul.
causa os maus-tratos que sofriam os marinheiros: surras de
chibata.
QUESTÃO 02
❖ Revolta da Vacina: Revolta ocorrida no Rio de
(Adaptação ENEM) “Até o início dos anos de 1920, o
Janeiro, em 1904. Esteve ligada às condições de vida da
movimento grevista foi intenso. O nível de vida dos
população: desemprego, péssimas condições de moradia,
assalariados continuava declinando, enquanto vitórias
saneamento e fome. Destaque para o medico-sanitarista
socialistas na Europa (...) estimulavam a luta dos operários.
Oswaldo Cruz. Foi instituída a Lei da Vacina (pivô da revolta;
Entre 1917 e 1921, ocorreram 150 greves na capital
o povo, de modo geral, ficou contra a obrigatoriedade da
paulista, 46 no interior e 84 no Rio de Janeiro.”
vacinação instituída pela Lei da Vacina).

Durante esses primeiros anos do século XX, a hegemonia


❖ Movimento operário: O movimento viveu anos de
do movimento operário combativo esteve com o:
fortalecimento entre 1917 e 1920, quando as principais
cidades brasileiras foram sacudidas por greves. Uma das a) socialismo
mais importantes foi a greve de 1917 em São Paulo, em que b) anarquismo;
70 mil trabalhadores cruzaram os braços. A greve durou uma c) grupo liberal;
semana e foi duramente reprimida pelo governo paulista. Sob d) Partido dos Trabalhadores (PT)
a liderança dos anarquistas e sindicalistas, ocorreu a maior e) positivismo
greve de que se tem notícia na primeira metade do século XX
no Brasil.

165
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

enfrentar a injustiça social promovida pelas elites


QUESTÃO 03
absenteístas do sertão nordestino.
(Adaptação UEA-AM)
d) A comunidade de Canudos foi destruída, na segunda
“Conhecido como o navegante negro; expedição do Exército, composta por 500 soldados,
Tinha a dignidade de um mestre-sala;...” munidos de metralhadoras e canhões, sob o comando do
major Febrônio de Brito, em janeiro de 1897.
O fragmento acima é da música de João Bosco e Aldir
Blanc, O mestre-sala dos mares, numa homenagem ao e) Antônio Conselheiro convocou gente de todo o Nordeste
“Almirante Negro” que liderou a revolta dos marinheiros em para fazer frente às tropas do Governo Federal, mas o
1910 contra os castigos físicos e a discriminação por parte esforço foi em vão, pois quando chegou a Belo Monte, o
dos oficiais. Conselheiro já estava decapitado.

O líder e a revolta a que se refere o texto, são,


respectivamente:
QUESTÃO 05
a) João Cândido e a Revolta da Chibata; (UNESP-2018) Entre as manifestações místicas presentes
b) Osvaldo Cruz e a Revolta da Vacina; no Nordeste brasileiro no final do Império e nas primeiras
c) o beato José Maria e a Revolta do Contestado; décadas da República, identificam-se:
HISTÓRIA DO BRASIL

d) Lampião e a Revolta de Juazeiro;


e) Giuseppe Garibaldi e as greves operárias de São Paulo. a) as pregações do Padre Ibiapina, relacionadas à defesa
do protestantismo calvinista, e a literatura de cordel, que
cantava os mitos e as lendas da região.
QUESTÃO 04
b) o cangaço, que realizava saques a armazéns para
(UFAM-PSI-2017) Durante o Governo de Prudente de
roubar alimentos e distribuí-los aos famintos, e o
Moraes (1894-1898), aconteceu a revolta que seria
coronelismo, com suas práticas assistencialistas.
denominada Guerra de Canudos (1896-1897), um grande
conflito que envolveu a população sertaneja do Nordeste, c) a liderança do Padre Cícero, vinculada à dinâmica
sobretudo da Bahia. Suas principais causas estão ligadas política tradicional da região, e o movimento de Canudos,
à injusta situação fundiária do país e ao total abandono em com características de contestação social.
que se encontravam as populações mais humildes. Sobre
d) a peregrinação de multidões a Juazeiro do Norte, para
a Guerra de Canudos assinale a alternativa CORRETA:
pedir graças aos padres milagreiros, e a liderança
a) A comunidade livre e mística de Belo Monte, liderada por messiânica do fazendeiro pernambucano Delmiro Gouveia .
Antônio Conselheiro, era vista como uma ameaça pelos
e) a ação catequizadora de padres e bispos ligados à Igreja
poderosos, e não tardou para que o Governo da Bahia
católica e a atuação do líder José Maria, que comandou a
resolvesse acabar com o “mau exemplo”.
resistência na região do Contestado.
b) Em 1896, Antônio Conselheiro fundou a comunidade de
Vasa Barris, no sertão da Bahia, e ali acolheu os
condenados à miséria material e criou o “banditismo
social”, sob a forma de cangaço.

c) O “banditismo social”, sob a forma de cangaço, foi a


estratégia utilizada pela população de Canudos para

166
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 06 QUESTÃO 07

(UFMA-2016) Leia as proposições sobre os movimentos (Fac. Direito de Sorocaba SP-2016) Durante a Primeira
sociais ocorridos durante a República Velha e identifique República, os movimentos de Canudos e do Contestado, o
com V as verdadeiras, e com F as falsas. cangaço, as revoltas da Vacina e da Chibata expressaram:
a) a necessidade de democratizar as instituições, que
(__) A Guerra de Canudos (1896/1897) foi expressão dos ainda refletiam o caráter religioso e censitário do Estado.
conflitos de uma sociedade marcada pelo poder do b) a exclusão política, social e econômica da maioria da
latifúndio, sendo caracterizada pela extrema violência da população, que estava submetida às oligarquias.
nascente República. c) o processo de modernização das cidades, que excluiu
as camadas médias e gerou esses conflitos armados.
(__) A Revolta da Vacina (1904) foi uma reação popular ao d) a influência das ideologias de esquerda, que também
autoritarismo do projeto de modernização da capital orientavam as greves operárias e o tenentismo.
federal, impondo a destruição de cortiços e a vacinação e) a insatisfação das massas camponesas, que não tinham
obrigatória sob forte repressão policial. acesso à terra produtiva nem o direito de voto.

(__) A Revolta da Chibata (1910) foi um movimento da QUESTÃO 08


baixa oficialidade do Exército, exigindo o fim dos castigos

HISTÓRIA DO BRASIL
(Adaptação UEA-AM) “Não seria exagero dizer que a
corporais e reivindicando direitos políticos, como o de cidade do Rio de Janeiro passou, durante a primeira
concorrer a cargos eletivos. década republicana, pela fase mais turbulenta de sua
existência. Grandes transformações de natureza
(__) A Guerra do Contestado (1914/1916) foi marcada pela econômica, social, política e ideológica, que se gestava há
organização das Ligas Camponesas, um movimento algum tempo, precipitaram-se com a mudança do regime
messiânico que defendia o fim da República e a adoção político e lançaram a capital em febril agitação, que só
das reformas de base. começaria a ceder ao final da década.”
(carvalho, josé murilo de. os bestializados: o rio de janeiro e a república que não foi.
são paulo: cia. das letras, 1987)
(__) A Greve Geral de 1917 foi caracterizada pela
Dentre os movimentos populares que agitaram o Rio de
influência da ideologia anarquista, a qual propunha a auto-
Janeiro no início do século, um destacou-se: aquele que
organização dos trabalhadores em seus sindicatos para
vinha contrariar a política de saneamento e de
enfrentar os patrões e o Estado.
reurbanização da cidade, com a demolição dos cortiços e
quiosques do centro. Esse movimento foi:
Marque a sequência CORRETA:
a) a Revolta da Chibata;

a) VFVFV b) a Revolta de Canudos;

b) FVFVF c) o movimento do Contestado;

c) VVFFV d) a Revolta da Armada;

d) FVVVF e) a Revolta da Vacina.

e) VFFVV GABARITO
1-B 5-C
2-B 6-C
3-A 7-B
4-A 8-E

167
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

ATIVIDADES
CRISE DA REPÚBLICA VELHA (ANOS DE 1920)
MOVIMENTO TENENTISTA (ANOS DE 1920) QUESTÃO 01

(FGV-2018) Leia atentamente as afirmações abaixo, sobre


Movimento da jovem oficialidade brasileira de crítica a
o Tenentismo, e assinale a alternativa correta.
República Velha. Tinha caráter elitista. Eles defendiam a
tomada do poder, entrando em choque com a alta oficialidade
I. O Movimento Tenentista (1922-1927) obteve, ao longo
e acusaram a cúpula do exército de estar a serviço das
de sua marcha de sul ao norte do país, amplo apoio
oligarquias dominantes. Os tenentes defendiam o discurso de
popular, destacando-se a adesão de operários anarquistas
“salvadores da pátria”. Principais revoltas tenentistas: Revolta
e socialistas à marcha.
do Forte de Copacabana (1922), Revolta tenentista em São
Paulo (1924) e a Coluna Prestes (1924-27).
II. Os únicos sobreviventes do Levante do Forte de
Copacabana (1922) foram os tenentes Antônio Siqueira
REVOLUÇÃO DE 1930
Campos e Eduardo Gomes, que se tornou, décadas
Movimento armado, liderado pelos estados de Minas Gerais,
depois, ministro da Aeronáutica da Ditadura Militar.
Paraíba e Rio Grande do Sul, que depôs o presidente
Washington Luís e impediu a posse do presidente eleito Julio
HISTÓRIA DO BRASIL

III. O Tenentismo representou um descontentamento das


Prestes, pondo fim a República Velha.
camadas médias urbanas com a política excludente das
Com a quebra da Bolsa de Valores de Nova York. Em 1929,
oligarquias cafeeiras.
iniciou-se uma crise econômica de escala mundial,
esmagando a economia cafeeira. Neste ano as lideranças
IV. É no campo do chamado Movimento Tenentista que
paulistas indicaram o paulista Júlio Prestes como candidato à
emerge o mito do Cavaleiro da Esperança, atribuído a Luís
presidência da República. Em reação, é formada a Aliança
Carlos Prestes, comandante de importante coluna que
Liberal, apoiando a candidatura oposicionista do
percorreu 25 mil quilômetros através de 13 Estados do
gaúcho Getúlio Vargas. Em 1º de março de 1930, foram
país.
realizadas as eleições presidenciais, que deram a vitória ao
candidato governista, Júlio Prestes. Porém, ele não tomou
V. Os tenentes tinham um plano claro e objetivo para a
posse, em virtude do golpe de estado desencadeado a 3 de
tomada do poder e o estabelecimento de uma nova ordem
outubro de 1930. Getúlio Vargas assumiu a chefia
social com ampla participação popular.
do "Governo Provisório" em 3 de novembro de 1930, data
que marca o fim da República Velha no Brasil.
a) Apenas as afirmações I, III e V estão corretas.
b) Apenas as afirmações II, III e IV estão corretas.
c) Apenas as afirmações II, III e V estão corretas.
d) Apenas as afirmações I, III e IV estão corretas.
e) Apenas as afirmações III, IV e V estão corretas.

168
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 02 QUESTÃO 03

(UEPB-2017) O Tenentismo, movimento de militares do (UFRJ-2018) Segundo Anita Prestes, “o tenentismo vinha
Exército Brasileiro entre 1922 e 1935, tratava da preencher o vazio deixado pela falta de lideranças civis
insatisfação de oficiais acerca de questões específicas da aptas a conduzirem o processo revolucionário brasileiro
caserna, mas propunha reformar a estrutura de poder do que começava a sacudir as já caducas instituições políticas
país. Assinale a única alternativa incorreta. da República Velha”.

(PRESTES, Anita. “A Coluna Prestes”. São Paulo: Brasiliense, 1995, p.


a) Os tenentes se tinham como os únicos capazes de 73.)
De acordo com o texto, é correto afirmar que:
“salvar a pátria” do atraso secular. Para eles, a elite era
corrompida, a população inculta e os costumes políticos a) os “tenentes” queriam moralizar a vida política nacional,
tinham que ser moralizados. propondo uma ampla aliança de esquerda;

b) os “tenentes” queriam deixar de ser meros “jagunços”


b) Existem duas fases no Tenentismo. A primeira
nas mãos das oligarquias estaduais, amparados por um
(1922/1927) é a do ímpeto insurrecional - os tenentes
programa democrático;
querem subverter a ordem mesmo sem um claro programa.
E a segunda (1927/1935) é a da dispersão - um grupo c) “tenentes” queriam pôr fim à política democrática
adere ao PCB, outro a Getúlio Vargas e um terceiro se

HISTÓRIA DO BRASIL
instaurada com a República Velha e promover um
afasta da vida política. regime ditatorial único e capaz de finalizar o atraso
econômico representado pelas antigas oligarquias
c) Em 1924 os insurretos do major Miguel Costa ocuparam cafeeiras;
São Paulo. A cidade foi bombardeada por tropas do
d) os “tenentes” apresentaram-se como substitutos dos
governo e eles fugiram para Foz do Iguaçu onde
frágeis partidos políticos de oposição aos regimes
encontraram os rebeldes liderados por Luiz Carlos Prestes.
oligárquicos e à desorganização da sociedade;
Aí foi formada a Coluna Miguel Costa-Prestes.

e) o tenentismo representou um movimento que buscava


d) O tenentismo não foi um movimento nacional. Em que
romper com a tradição de intervenção militar na política,
pese a Coluna Prestes ter alcançado todo o território
presente desde a Proclamação da República.
brasileiro, o movimento restringia-se a São Paulo e Minas
Gerais e, assim mesmo, era algo contido a quartéis do
Exército, onde o Partido Comunista conseguia penetrar.

e) A pregação tenentista queria atingir o regime das


oligarquias. Assim, defendia a centralização do poder para
minar as estruturas de poder regionalizadas.

169
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 04 QUESTÃO 05

(Adaptação UEA-AM) Desde as suas origens, pode-se (UEA-AM) O movimento tenentista de 1924, que eclodiu
distinguir no tenentismo duas correntes distintas, do ponto em alguns estados brasileiros, ganhou, na Amazônia,
de vista ideológico: a política e a social. No Amazonas, os características particulares com a constituição:
rebeldes criaram o Tributo de Redenção e sustentaram-se
a) de uma ditadura em Belém, que combatia os
no poder por 30 dias. Assinale a alternativa correta sobre a
comerciantes portugueses.
Comuna de Manaus.
b) de um governo em Manaus, que contou com a simpatia
de setores populares locais.
a) A liderança comunista de Luís Carlos Prestes é
marcante no movimento tenentista do Amazonas, pelo c) de um regime popular amazônico, que foi constituído por
radicalismo socializante e antiimperialista da Comuna de diversos grupos étnicos.
Manaus.
d) da Coluna Prestes, que atravessou revolucionariamente
o Brasil de Norte a Sul.
b) Do Amazonas ao Rio Grande do Sul, o tenentismo não
e) da Comuna de Santarém, que foi sustentada pelos
apresentou o esperado reformismo social e político, mas a
proprietários dos seringais.
dominância do pensamento romântico e pequeno-burguês,
HISTÓRIA DO BRASIL

identificando ação individual e situação histórica.


QUESTÃO 06
c) Em São Paulo, sobressaía o reformismo político; no Sul, (MACKENZIE-2017) Dentre os objetivos do movimento
o social; mas, no Norte, a criação do Tributo de Redenção revolucionário de 1930, que conduziu ao poder Getúlio
restaura a tradição católica nas lutas sociais iniciada, na Vargas, apontamos:
década de 1830, pelo Cônego Batista de Campos.
a) reorganizar a estrutura econômica do país,
violentamente atingida pela crise de 1929, e pôr fim à
d) A Comuna de Manaus buscou realizar, na prática,
hegemonia política da burguesia cafeeira.
medidas sociais de socorro aos pobres, combate a
especuladores de alimentos, disciplina dos interesses b) combater os movimentos tenentistas que, ao longo da
estrangeiros e promoção de justiça social. década de vinte, desestabilizaram politicamente a nação.

e) A ausência de reformismo político e de dissensões, c) não fazer nenhuma composição política com grupos

como as que dividiam o exército no Sudeste, fez surgir o oligárquicos, mantidos isolados do poder durante a Era

radicalismo socialista no tenentismo amazonense em Vargas.

1924.
d) atender exclusivamente às reivindicações da burguesia
industrial, base política do movimento.

e) restabelecer a monocultura cafeeira, através do


financiamento externo dos estoques, em virtude da
facilidade de obtenção de créditos.

170
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 07
GABARITO
(UEA-AM – 2020) A redução brutal da renda dos
1-B
produtores de café foi evitada pela ação do governo nos
2-D
anos 30: ao verificar o impacto da crise sobre o setor
3-D
cafeeiro, o governo iniciou um programa de compra dos
4-D
estoques excedentes de café, para evitar que a colheita do
5-B
produto fosse interrompida. Uma parte desses excedentes 6-A
foi adquirida para ser destruída. A operação, 7-C
aparentemente absurda, tinha sua lógica: esse café não
tinha nenhuma possiblidade de ser exportado, sua compra
garantia a renda de cafeicultores e de seus trabalhadores
ERA VARGAS: DO GOVERNO
e dos comerciantes e produtores que vendiam mercadorias PROVISÓRIO ATÉ O ESTADO NOVO
para o setor cafeeiro.
(1930-1945)
(Flávio A. M. de Saes. “O estado de São Paulo no século XX: café, indústria ❖ POLÍTICA DE VALORIZAÇÃO: Governo federal
e finanças na dinâmica da economia paulista”. In: Nilo Odalia e João Ricardo
C. Caldeira (orgs.). História do estado de São Paulo, vol. 2, 2010. Adaptado.) compra a produção excedente de café e realiza a sua

HISTÓRIA DO BRASIL
destruição: queima do excedente de café e jogando ao mar
O excerto refere-se à Crise de 1929 e à Grande Depressão
milhares de sacas de café.
econômica dos anos 30. No Brasil, a crise e a depressão
❖ REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA DE 1932:
conjugadas com as medidas governamentais implicaram:
Ocorreu em São Paulo. Tinha por objetivo a elaboração de
uma nova constituição para o Brasil. Foi uma tentativa da
a) o processo de êxodo urbano devido à carestia dos
velha oligarquia paulista para voltar ao poder.
gêneros alimentícios de primeira necessidade.
❖ CONSTITUIÇÃO DE 1934: Elaborada por uma
Assembleia Constituinte, eleições diretas: voto direto e
b) a internacionalização dos ramos industriais estratégicos
secreto para ambos os sexos (maiores de 18 anos
para o crescimento da economia do país.
alfabetizados), mandato classista, leis trabalhistas,
nacionalização das riquezas minerais e eleição indireta do
c) o desenvolvimento industrial por meio de substituições
primeiro presidente da República.
de produtos acabados importados.
❖ GRUPOS POLÍTICOS: Ação Integralista
Brasileira (AIB), inspiração nazi-fascista (direita) e a Aliança
d) o controle do governo federal pelas oligarquias dos
Nacional Libertadora (ANL), inspiração socialista
estados economicamente desenvolvidos.
(esquerda).
❖ INTENTONA COMUNISTA (1935): movimento
e) a desorganização da economia de exportação em
armado com o objetivo de derrubar Vargas do poder e instalar
grande escala de produtos agrícolas.
um governo popular chefiado por Luís Carlos Prestes,
levando a Aliança Nacional Libertadora (ANL) ao poder.
❖ PLANO COHEN (1937): Forjado por membros do
governo Vargas, tendo como mensagem o perigo comunista.
Serviu de pretexto para Getúlio Vargas implantar o Estado
Novo.

171
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

❖ CONSTITUIÇÃO DE 1937: Elaborada por Atividades


Francisco Campos, um dos idealizadores do Estado Novo.
QUESTÃO 01
Ficou conhecida como "Polaca", porque seu conteúdo
mesclava elementos fascistas e poloneses. Garantia a (Adaptação ENEM) Foi lançado recentemente no Brasil o

Getúlio Vargas poder dissolver qualquer casa legislativa, filme “Olga”, baseado na obra homônima do jornalista e

dando ao presidente da República ao presidente o controle escritor Fernando Morais, de onde reproduzimos o trecho

das Forças Armadas. Os governadores-interventores seriam abaixo:

nomeados pelo Governo Federal. Dava Garantia ao governo “Olga sequer chegou a descer no hospital. (...) por um

o direito de invadir domicílios e violar o sigilo de instante, teve esperanças de estar sendo embarcada num

correspondência. Pregava a extinção dos partidos políticos, navio espanhol. Mas ela moveu a cabeça um pouco, virou

inclusive a Ação Integralista Brasileira (A.I.B.), facção de os olhos para cima e viu, tremulando no mastro principal,

extrema direita. Suspendia as eleições em todo o território uma bandeira com a suástica negra no centro. Era a

nacional. bandeira da Alemanha de Adolf Hitler.” (Fernando Morais,

❖ NACIONALISMO ECONÔMICO: Apoiado na sua Olga, p.215)

política nacionalista, o governo explorou as riquezas


brasileiras, amparado em grupos nacionais, contrariando os Em 1936 o governo Vargas prendeu Olga Benário, alemã,

grupos estrangeiros. Destaca-se, neste período Criação do judia e militante comunista que, grávida, foi extraditada
HISTÓRIA DO BRASIL

Conselho Nacional de Petróleo em 1938 e a instalação da para a Alemanha nazista, onde morreu na câmara de gás,

Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e da Companhia após dar à luz à Anita Leocádia, sua filha com o tenente

Vale do Rio Doce. Luís Carlos Prestes. Assinale a alternativa que caracteriza

❖ DEPARTAMENTO DE IMPRENSA E corretamente a conjuntura política brasileira favorecedora

PROPAGANDA (DIP): órgão responsável pela censura, pela da extradição de Olga:

propaganda do governo, pelo culto à pátria e pela


personificação do presidente Vargas. a) A instituição do Estado Novo, alinhado à Alemanha

❖ POLÍTICA TRABALHISTA: A política trabalhista do hitlerista, coincidia com a deflagração da Revolução

Estado Novo pode ser vista sob dois aspectos que se ligam Constitucionalista, patrocinada pela URSS.

diretamente: as iniciativas materiais (leis, decretos e b) Ideologicamente, o embate produzido pela Guerra Fria

discursos) e a criação da imagem de Getulio Vargas como se materializava na Intentona Comunista, que serviu de

protetor dos trabalhadores. pretexto para a perseguição de integralistas, comunistas e

❖ DEPOSIÇÃO DE VARGAS: No dia 29 de outubro judeus.

de 1945, Getúlio Vargas foi deposto pelo Alto Comando do c) Prestes e Olga lideravam o fracassado Levante do

Exército, retirando-se para São Borja, sua cidade natal. No Forte de Copacabana, em represália à Constituição

dia seguinte, José Linhares , presidente do Supremo Tribunal “Polaca” de 1934, que deu ao governo um caráter fascista.

Federal (STF), assumiu a presidência da República, para d) O Partido Comunista Brasileiro promovia grandes

transmiti-la, em janeiro de 1946, ao candidato vitorioso nas comícios e marchas militarizadas, atraindo a oposição do

eleições, Eurico Gaspar Dutra. governo Vargas, alinhado ao bloco dos Aliados.
e) Integralistas, simbolizados pela letra grega sigma em
analogia à suástica, confrontavam-se com Aliancistas,
frente popular de caráter comunista liderada por Prestes.

172
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 02 QUESTÃO 04
( Adaptação ENEM) Sobre o Plano Cohen é correto afirmar (Adaptação ENEM) Entre os motivos alegados por Getúlio
que: Vargas para decretar o Estado Novo, em novembro de 137,
a) Regulamentava a troca de favores políticos pode-se citar
estabelecida entre os Estados Unidos, Brasil e países do a) a iminência do início da 2ª Guerra Mundial e a
Cone Sul, prevendo compensação financeira em troca de necessidade de proteger as nossas fronteiras.
adesão à luta contra o Bloco Soviético. b) as greves operárias, os saques e as depredações que
b) Foi uma espécie de versão do Plano Marshall oferecida tomaram conta do país no período.
pelos Estados Unidos aos países da América Latina. c) a descoberta de uma suposta insurreição comunista, o
Visava injetar recursos para soerguer as economias locais chamado Plano Cohen.
afetadas pela Segunda Guerra Mundial. d) as denúncias de fraudes no processo de escolha do seu

c) Pacto firmado entre os governos militares do Brasil, sucessor, publicadas pela imprensa.

Argentina e Chile, visando a troca de informações que e) a insatisfação da elite paulista com o regime, que

facilitasse a perseguição e captura de militantes socialistas ameaçava separar-se do restante do país.

que atuavam nesses países.


d) Tratava-se de documento que acusava os comunistas
QUESTÃO 05

HISTÓRIA DO BRASIL
de tramarem uma revolução no Brasil. Forjado pelas
(UNIR-RO-2017) Em 1937, o Governo Vargas implantou o
lideranças integralistas, o documento visava alarmar a
Estado Novo. Sobre esse período, é correto afirmar:
população e foi utilizado por Vargas quando da instauração
a) Foi um período de intenso combate ao crime organizado,
do Estado Novo.
no qual as quadrilhas de tráfico internacional de armas e
e) Foi o nome dado a operação de apoio norte americano
drogas estiveram desarticuladas.
ao golpe militar que instaurou a ditadura no Brasil em 1964.
b) Foi um período de intenso avanço das liberdades
democráticas, no qual o Partido Comunista Brasileiro

QUESTÃO 03 lançou a candidatura de Luis Carlos Prestes a uma vaga na


Câmara dos Deputados.
(Adaptação ENEM) O historiador Thomas Skidmore afirma
c) Foi marcado por uma ditadura política violenta na qual
que a classe média brasileira na década de 1930 era o
os direitos e liberdades democráticos foram severamente
maior esteio do constitucionalismo liberal. Essa classe
limitados e os opositores presos, tendo sido alguns
média tinha como grande exigência a reforma do sistema
deportados.
eleitoral brasileiro para que fossem garantidas eleições
d) Foi um período marcado por rigorosa política de
sem fraude.
segurança nas ruas do Rio de Janeiro, protegendo os
A defesa do constitucionalismo e a exigência por eleições
cidadãos da ação de assaltantes e inibindo a prostituição.
sem fraude foram motivações que deram início:
e) Foi um período de grandes avanços na política externa,
a) ao golpe do Estado Novo; notadamente pelo estreitamento de relações entre o Brasil
b) à Intentona Comunista; e os países do Leste Europeu.
c) à Intentona Integralista;
d) à Revolução Constitucionalista de 1932;
e) à Revolta Paulista de 1924.

173
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 06 QUESTÃO 08
(FATEC-2018) O Departamento de Imprensa e (IFCE 2017) O período Constitucional da Era Vargas, que
Propaganda (DIP), criado em 1930 por Getúlio Vargas. se estende de 1934 a 1937, foi marcado por tempos difíceis
e conturbados. Melhor identifica esse período:
a) Era um órgão que garantia a liberdade artística,
jornalística e dos demais meios de comunicação do Brasil a) teve lugar um movimento de rebeldia conhecido como
na era Vargas. Revolução Constitucionalista, que exigia que se fizesse
uma nova constituição para o país.
b) Promovia manifestações cívicas, nas quais os sindicatos
b) foi instituída uma nova moeda para o país – o cruzado –
de esquerda tinham um papel importante de
como forma de estabilizar o país que sofria os efeitos da
conscientização das massas.
crise de 1929.
c) Estimulava a produção de filmes nacionais e concursos c) pela primeira vez na história do país, um governante era
de música e defendia o direito de os sindicatos realizarem processado por crime político (impeachment), perdendo
seus comícios e suas greves. seu mandato.
d) tem lugar a luta entre duas forças: “nacionalistas” e
d) Aproveitou-se do programa Hora do Brasil, que, além de
“entreguistas”, ocasião em que acontece a nacionalização
transmitir notícias políticas e informações, servia como
do petróleo – “o petróleo é nosso”.
HISTÓRIA DO BRASIL

porta de entrada para as idéias liberais de Vargas.


e) foram firmados dois movimentos antagônicos, que
e) Era responsável por controlar os meios de comunicação refletiam, aqui, o crescimento das ditaduras na Europa: a
e promover a propaganda do Estado Novo. Ação Integralista Brasileira (fascista) e a Aliança Nacional
Libertadora (comunista).

QUESTÃO 08 QUESTÃO 09
(Adaptação Prof. Dilton Lima) Getúlio Vargas demorou (CFTSC 2018) Em 1929, ocorreu a queda da bolsa de
para definir a sua posição em relação a II Guerra Mundial, valores de Nova York que desencadeou a Crise de 1929,
mas soube tirar proveito da situação. O seu apoio aos que se prolongaria por boa parte da década de 1930. Nos
Aliados rendeu ao Brasil: Estados Unidos, surgiu o New Deal para lutar contra a

a) as honras prestadas à F.E.B. (Força Expedicionária situação vigente. No Brasil, vivemos nesse período a

Brasileira); famosa Era Vargas (1930 a 1945), com destaque para o

b) a construção da Petrobrás; Estado Novo.

c) a perseguição dos submarinos alemães que Sobre o Estado Novo, é correto afirmar que:
comprovadamente, afundaram cinco navios brasileiros;
a) pregava a intervenção do Estado na economia contra o
d) o financiamento para a construção da Usina Siderúrgica
liberalismo econômico.
de Volta Redonda;
b) pregava a lei da oferta e procura sem ação tutelar do
e) o apoio a Luis Carlos Prestes para comandar o
Estado.
Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP).
c) pregava a democracia como única solução para os
momentos de crises.
d) pregava a liberdade social dos sindicatos como meio de
diálogo entre as classes trabalhadoras.
e) pregava a liberdade de imprensa como meio de
comunicação entre o Estado e a população

174
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 11
QUESTÃO 10
(Adaptação ENEM) Getúlio Vargas pôde, em 1937, (ENEM – 2018)

inaugurar um novo governo, conhecido como Estado Novo.


Sobre esse período, é correto afirmar que:

a) era caracterizado pelo exercício da democracia e das


liberdades civis, em repúdio às ideias comunistas que
ameaçavam a nação, dada a intenção desses grupos
revolucionários de chegar ao poder por meio de um
golpe;

b) diante da ameaça comunista, o Parlamento, as


Assembleias Estaduais, assim como as Câmaras
Municipais, passaram a legislar e a intervir em diversos
assuntos da política nacional;

HISTÓRIA DO BRASIL
c) ocorreu a imposição de uma Constituição autoritária,
influenciada pelas doutrinas fascistas que vigoravam
em algumas nações europeias, o que representou o
início de um período de ditadura;

d) dentro do novo regime, graças à subordinação das


corporações sindicais ao Estado, que passou a
controlar a ação dos trabalhadores, houve a conquista
Essa imagem foi impressa em cartilha escolar durante a
de direitos trabalhistas, resultado da boa vontade das
vigência do Estado Novo com o intuito de:
elites empresariais;

a) destacar a sabedoria inata do líder governamental.


e) a conjuntura econômica internacional contribuiu para a
b) atender a necessidade familiar de obediência infantil.
consolidação do Estado Novo, que, diante da crise que
c) promover o desenvolvimento consistente das atitudes
ainda persistia no setor cafeeiro, aumentou o seu papel
solidárias.
interventor, buscando solucionar o problema das
d) conquistar a aprovação política por meio do apelo
exportações nacionais.
carismático.
e) estimular o interesse acadêmico por meio de exercícios
intelectuais.

175
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 12
QUESTÃO 14
(ENEM – 2016) A regulação das relações de trabalho
(UEA-SIS-2020) Em 1937 houve o golpe que implantou o
compõe uma estrutura complexa, em que cada elemento
Estado Novo, cuidadosamente preparado, pois Vargas
se ajusta aos demais. A Justiça do Trabalho é apenas uma
fazia aprovar inúmeras medidas repressivas no Congresso
das peças dessa vasta engrenagem. A presença de
Nacional, previamente. A ditadura, de fortes colorações
representantes classistas na composição dos órgãos da
fascistas, inspirava-se nas doutrinações direitistas que
Justiça do Trabalho é também resultante da montagem
grassavam pelo mundo. Partidos fechados, nova
dessa regulação. O poder normativo também reflete essa
Constituição de moldes fascistas, censura, repressão
característica. Instituída pela Constituição de 1934, a
policial violenta, tortura e os demais ingredientes típicos
Justiça do Trabalho só vicejou no ambiente político do
das ditaduras.
Estado Novo instaurado em 1937.
A criação da referida instituição estatal na conjuntura A justificativa imediata apresentada para legitimar o

histórica abordada teve por objetivo: referido golpe de Estado foi:


a) um falso plano de tomada do poder pelos comunistas,
a) legitimar os protestos fabris.
forjado por militares e pelo partido de direita “integralista”.
b) ordenar os conflitos laborais.
b) um movimento político pela continuidade de Vargas no
c) oficializar os sindicatos plurais.
governo — o “queremismo”, liderado pelos sindicatos e por
HISTÓRIA DO BRASIL

d) assegurar os princípios liberais.


alguns políticos populistas.
e) unificar os salários profissionais.
c) uma tentativa fracassada de tirar Vargas do poder,
organizada pela União Democrática Nacional (UDN) e por
QUESTÃO 13
militares.
(ENEM – 2016) Em 1935, o governo brasileiro começou a
d) uma conspiração para assassinar Vargas, planejada por
negar vistos a judeus. Posteriormente, durante o Estado
políticos antigetulistas com apoio da agência de inteligência
Novo, uma circular secreta proibiu a concessão de vistos a
norte-americana (CIA).
“pessoas de origem semita”, inclusive turistas e
e) uma marcha pelo país para incitar o povo contra o
negociantes, o que causou uma queda de 75% da
governo, comandada por políticos da Aliança Liberal e
imigração judaica ao longo daquele ano. Entretanto,
pelos tenentistas.
mesmo com as imposições da lei, muitos judeus
continuaram entrando ilegalmente no país durante a guerra
GABARITO
e as ameaças de deportação em massa nunca foram
1-E
concretizadas, apesar da extradição de alguns indivíduos 2-D
3-D
por sua militância política.
4-C
Uma razão para a adoção da política de imigração 5-C
6-E
mencionada no texto foi o (a):
7-D
a) receio do controle sionista sobre a economia nacional. 8-E
9-A
b) reserva de postos de trabalho para a mão de obra local.
10 - C
c) oposição do clero católico à expansão de novas 11 - D
12 - A
religiões.
13 - E
d) apoio da diplomacia varguista às opiniões dos líderes 14 - A
árabes.
e) simpatia de membros da burocracia pelo projeto
totalitário alemão.

176
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

REPÚBLICA POPULISTA
conjunto de iniciativas: as reformas bancária, fiscal, urbana,
administrativa, agrária e universitária. Sustentava-se ainda
DO SEGUNDO GOVERNO VARGAS A QUEDA DE JOÃO a necessidade de estender o direito de voto aos
GOULART NACIONALISMO VARGUISTA
analfabetos e às patentes subalternas das forças armadas,
Getúlio Vargas criou em 1952, o Banco Nacional de como marinheiros e os sargentos, e defendia-se medidas
Desenvolvimento Econômico (BNDE) para ser o órgão nacionalistas prevendo uma intervenção mais ampla do
formulador e executor da política nacional de Estado na vida econômica e um maior controle dos
desenvolvimento econômico. Em 3 de outubro de 1953, investimentos estrangeiros no país, mediante a
depois de intensa mobilização popular, Vargas sancionou regulamentação das remessas de lucros para o exterior.
a Lei nº 2.004, criando a Petróleo Brasileiro S. A –
Petrobras, empresa de propriedade e controle totalmente GOLPE CIVIL-MILITAR DE 1964
nacionais, com participação majoritária da União, No dia 31 de março, os generais Luís Carlos Guedes e
encarregada de explorar, em caráter monopolista, Olímpio Mourão Filho, contaram com o apoio militar de
diretamente ou por subsidiárias, todas as etapas da vários Estados. O presidente João Goulart abandonou
indústria petrolífera, menos a distribuição. Brasília e foi para o Rio Grande do Sul, de onde partiu,
exilando-se no Uruguai. Realizado pelas elites dominantes
JK E O NACIONAL-DESENVOLVIMENTISMO em conluio com as Forças Armadas com o total apoio dos

HISTÓRIA DO BRASIL
O governo de Juscelino Kubitschek ficou gravado na Estados Unidos, tendo como objetivo combater o perigo
história republicana brasileira como a época vermelho, vindo de Cuba.
do desenvolvimentismo, um período de grandes
investimentos em transporte, produção de energia e
QUESTÃO 01
indústrias de base, com o intuito de proporcionar o
(Adaptação ENEM) “Tudo parecia indicar, até aquela
crescimento econômico capitalista ao Brasil, graças uma
madrugada de agosto de 1954, um desfecho melancólico
grande entrada de capitais estrangeiros. Foi neste período
para o velho político, tão solitário no poder. Uma renúncia
também que os esforços de interiorização da população no
imposta, as malas prontas para o desterro político e a
território nacional mais foram fortalecidos, com a
espera da morte na vastidão dos pampas [...]. Antes disso,
construção da célebre capital do país, Brasília.
uma bala encontraria o caminho do seu coração.”
(MENDES, Oswaldo. Getúlio Vargas. Biografias. 2ª.ed, Moderna, p.7)
JÂNIO QUADROS – CORPO ESTRANHO NO PODER
Foi eleito pelo Partido Democrata Cristão (PDC), sem O suicídio de Getúlio Vargas foi o dramático desfecho da
nenhuma expressão política nacional. A vitória de Jânio grave crise que sacudiu o Brasil, quando setores
Quadros significava a vitória de um candidato fora do conservadores aliados ao imperialismo norte americano se
esquema dominante. Tinha como símbolo uma "vassoura": opuseram fortemente à política econômica getulista.
pretendia varrer toda corrupção do Brasil. No contexto Marque a alternativa que indica a especificidade desta
internacional reatou relações diplomáticas com os países política:
socialistas. a) Autoritária
b) Nacionalista
JOÃO GOULART E AS REFORMAS DE BASE c) Neoliberal
Transformaram-se em bandeiras do novo governo e d) Privatista
ganharam maior consistência. Sob essa ampla e) Internacionalista
denominação de "reformas de base" estava reunido um

177
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

pelo distanciamento entre Getúlio e os militares que o


QUESTÃO 02
haviam apoiado durante o Estado Novo. O conteúdo da
(Adaptação UEA-AM) O segundo Governo Vargas (1951-
carta testamento de Getúlio aponta para a:
1954) caracterizou-se por forte orientação nacionalista.
Entre as iniciativas que marcaram esse período, destaca- a) existência de um conflito ideológico entre as forças
se a criação da Petróleo Brasileiro S.A., a Petrobras, nacionais e a pressão do capital internacional.
mediante a Lei n. 2.004, aprovada pelo Congresso em 3 de
b) tendência de instalação de um governo com o apoio do
outubro de 1953.
povo e sob a égide das privatizações.
É CORRETO afirmar que essa Lei:
c) construção de um pacto entre o governo e a oposição
a) deu origem à campanha "O petróleo é nosso", o que visando fortalecer a Petrobrás.
reforçou o sentimento nacionalista entre os brasileiros e fez
d) iminência de um golpe protagonizado pelo Partido
crescer o apoio a Vargas.
Comunista Brasileiro (PCB).
b) foi o estopim da crise política que levou ao suicídio de
e) pressão dos militares contra o monopólio estatal sobre a
Vargas, pois a Lei deixou a distribuição do petróleo nas
exploração e a comercialização do petróleo.
mãos de empresas estrangeiras.

c) motivou a crítica, por parte do escritor paulista Monteiro


HISTÓRIA DO BRASIL

QUESTÃO 04
Lobato, à criação da empresa estatal de petróleo.
(UECE-2018) No dia 14 de novembro de 1961, realizou-se
d) teve como eixo a imposição do monopólio estatal sobre a primeira reunião de um gabinete parlamentarista na
a produção de petróleo, considerado condição necessária história republicana brasileira. Atente ao que se diz acerca
para a soberania nacional. do período parlamentarista brasileiro.

e) garantiu a execução do nacional-desenvolvimentismo. I. A experiência parlamentarista brasileira, que durou pouco


mais de um ano, foi recusada pelo povo brasileiro através
de um plebiscito.

QUESTÃO 03 II. Leonel Brizola foi o Primeiro Ministro durante o breve


(ENEM-2017) Sigo o destino que me é imposto. Depois de período em que ocorreu o parlamentarismo brasileiro.
decênios de domínio e espoliação dos grupos econômicos
III. Com a renúncia do Presidente Jânio Quadros, João
e financeiros internacionais, fiz-me chefe de uma revolução
Goulart, o vice-presidente, assumiu a Presidência; contudo,
e venci. Iniciei o trabalho de libertação e instaurei o regime
a emenda parlamentarista restringiu os seus poderes.
de liberdade social. Tive de renunciar. Voltei ao governo
nos braços do povo. [...] Quis criar liberdade nacional na É correto o que se afirma em:
potencialização das nossas riquezas através da Petrobrás, a) II e III apenas.
mal começa esta a funcionar, a onda de agitação se b) I e II apenas.
avoluma. c) I e III apenas.
VARGAS, Getúlio. Carta Testamento, Rio de Janeiro, 23/08/1954
(fragmento). Disponível em: . Acesso em: 26 jun. 2009. d) I, II e III.

O contexto político tratado refere-se a um significativo


período da história do Brasil, o 2º Governo de Vargas
(1951-1954), que foi marcado pelo aumento da infiltração
do Partido Comunista Brasileiro (PCB) nos sindicatos e

178
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 05 d) Jango desenvolveu um plano de reformas que deveriam


(UFSC-2017) O governo do presidente Juscelino alterar essencialmente as carreiras dos militares, o que
Kubitschek instituiu um "Plano de Metas" cujo o objetivo era desagradava muitos deles, mas também reprimiu várias
o desenvolvimento nacional nos setores de energia, greves do período, irritando as classes populares.
indústria, transporte e educação. Como consequência
e) João Goulart após sua mensagem para o Congresso
dessa política desenvolvimentista o Brasil vivenciou:
Nacional, recebeu apoio da UDN para aprovação das
a) Introdução expressiva do capital estrangeiro e uma
Reformas de Base.
violenta inflação;
b) O crescimento da indústria automobilística e a maior
QUESTÃO 07
valorização do cruzeiro;
(UFAM-PSI) Em 25 de agosto de 1961, Jânio Quadros,
c) Da redução do custo de vida com o aumento dos meios
subitamente renunciou à Presidência da República. O Vice-
de comunicação;
Presidente João Goulart, estava em viagem à China, mas
d) O crescimento das indústrias siderúrgicas e a auto-
quando voltou ao Brasil não pode assumiu a Presidência,
suficiência na metalurgia;
pois os ministros militares solicitaram ao Congresso que
e) Grande crescimento econômico, que ficou denominado
aprovasse a manutenção do presidente interino Ranieri
"milagre brasileiro".
Mazzilli no poder, impedindo desse modo a posse do Vice-

HISTÓRIA DO BRASIL
Presidente.
QUESTÃO 06
(Adaptação UNICAMP-2018) Em 30 de março de 1964, o Sobre o impedimento da posse do Vice-Presidente na
Presidente João Goulart fez um discurso, no qual declarou: Presidência da República, assinale a alternativa
“Acabo de enviar uma mensagem ao Congresso Nacional CORRETA.
propondo claramente as reformas que o povo brasileiro
a) O Vice-Presidente João Goulart não teria tido nenhum
deseja. O meu mandato será exercido em toda a sua
voto nas eleições de 1961, portanto, era “ilegítimo”, para
plenitude, em nome do povo e na defesa dos interesses
tomar posse como Presidente da República.
populares.”
b) Os ministros militares alegavam que João Goulart estava
(Adaptado de Paulo Bonavides e Roberto Amaral, Textos políticos da história do Brasil.
Brasília comprometido com interesses comunistas, o que seria
Sobre o contexto em que esse discurso foi pronunciado, é inconveniente para o Brasil por motivos de “segurança
possível afirmar o seguinte: nacional”.
a) Enfrentando a oposição de setores conservadores, c) O então governador do Rio de Janeiro, Leonel Brizola,
Jango tentou usar as reformas de base, que deveriam organizou a “Voz da Legalidade”, uma rede de rádio carioca
abranger a reforma agrária, a eleitoral, a educacional e a para angariar apoio para João Goulart.
financeira, para garantir apoio popular ao seu mandato.
d) De volta da China comunista, em agosto de 1961, João
b) Quando Jango apresentou ao Congresso Nacional as Goulart condenou a agressiva política norteamericana em
reformas de base, elas já haviam sido alteradas, abrindo relação a Cuba do ditador Fidel Castro.
mão da reforma agrária, para agradar aos setores
e) Impedido de tomar posse com a renúncia de Jânio
conservadores, e não apenas às classes populares.
Quadros, João Goulart foi empossado na Presidência
c) Com as reformas de base, Jango buscou afastar a fama República, em 13 de março de 1964, mas, sob o regime
de esquerdista, colocando na ilegalidade os partidos Parlamentarista.
comunistas, mas motivou a oposição de militares e políticos
nacionalistas, ao abrir o país ao capital externo.

179
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 08 QUESTÃO 09

(ENEM – 2018) (ENEM – 2018) Estão aí, como se sabe, dois candidatos à
presidência, os senhores Eduardo Gomes e Eurico Dutra,
TEXTO I e um terceiro, o senhor Getúlio Vargas, que deve ser
Programa do Partido Social Democrático (PSD) - candidato de algum grupo político oculto, mas é também o
Capitais estrangeiros candidato popular. Porque há dois “queremos”: o
É indispensável manter clima propício à entrada de capitais “queremos” dos que querem ver se continuam nas
estrangeiros. A manutenção desse clima recomenda a posições e o “queremos” popular...
adoção de normas disciplinadoras dos investimentos e
suas rendas, visando reter no país a maior parcela possível Afinal, o que é que o sr. Getúlio Vargas é ? É facista? É
dos lucros auferidos. comumista? É ateu? É cristão? Quer sair? Quer ficar? O
povo, entretanto, parece que gosta dele por isso mesmo,
TEXTO II porque ele é “à moda da casa”.
Programa da União Democrática Nacional (UDN) - O
capital O movimento político mencionado no texto caracterizou-se
Apelar para o capital estrangeiro, necessário para os por:
HISTÓRIA DO BRASIL

empreendimentos da reconstrução nacional e, sobretudo,


para o aproveitamento das nossas reservas inexploradas, a) reclamar a participação das agremiações partidárias.
dando-lhe um tratamento equitativo e liberdade para saída b) apoiar a permanência da ditadura estadonovista.
dos juros. c) demandar a confirmação dos direitos trabalhistas.
d) reivindicar a transição constitucional sob influência do
CHACON, V. História dos partidos brasileiros: discurso e práxis dos seus
programas. Brasília: UNB. 1981 (adaptado). governante.
e) resgatar a representatividade dos sindicatos sob
Considerando as décadas de 1950 e 1960 no Brasil, os
controle social.
trechos dos programas do PSD e UDN convergiam na
defesa da:

a) autonomia de atuação das multinacionais.


b) descentralização da cobrança tributária.
c) flexibilização das reservas cambiais
d) liberdade de remessa de ganhos.
e) captação de recursos do exterior.

180
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 10 QUESTÃO 11

(ENEM – 2016) (UEA-SIS-2020) A posse de João Goulart na presidência


significava a volta do esquema populista. Os ideólogos do
governo e os dirigentes sindicais trataram de fortalecer o
esquema. Ele deveria assentar-se na colaboração entre o
Estado, a classe operária organizada e a burguesia
industrial nacional. O Estado seria o eixo articulador dessa
aliança.
(Boris Fausto. História do Brasil, 2007. Adaptado.)

As bases da aliança política mencionada no texto foram:

a) a abertura da economia ao capital estrangeiro e os


investimentos estatais em infraestrutura.

b) o combate à corrupção no aparelho do Estado e o rígido


controle sobre a moralidade pública.

HISTÓRIA DO BRASIL
c) o neoliberalismo na economia e as medidas para acabar
com o grave processo inflacionário.

No anúncio, há referências a algumas das transformações


d) o projeto de aceleração do crescimento e o programa de
ocorridas no Brasil nos anos 1950 e 1960. No entanto, tais
transferência direta de renda.
referências omitem transformações que impactaram
segmentos da população, como a:
e) a ideologia nacionalista na economia e os projetos de
a) exaltação da tradição colonial. reformas populares sociopolíticas.
b) redução da influência estrangeira.
c) ampliação da imigração internacional.
d) intensificação da desigualdade regional.
e) desconcentração da produção industrial.

181
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

d) De volta da China comunista, em agosto de 1961, João


QUESTÃO 12
Goulart condenou a agressiva política norte-americana em
(UEA-AM-2016) O fim da guerra em 1945 coincidiu com a
relação a Cuba do ditador Fidel Castro.
volta ao regime democrático, que vigorou até 1964. Foi um
período de grandes mobilizações populares, com o retorno e) Impedido de tomar posse com a renúncia de Jânio

de Vargas ao poder, o governo desenvolvimentista de Quadros, João Goulart foi empossado na Presidência

Juscelino Kubitschek, a renúncia de Jânio Quadros e o República, em 13 de março de 1964, mas, sob o regime

governo reformista de João Goulart, que culminou no golpe Parlamentarista.

de 1964.
QUESTÃO 14
(Emília Viotti da Costa. Brasil: história, textos e contextos, 2015.)
(UNESP-2016) Os impasses do desenvolvimento industrial
A autora faz um breve resumo da história do Brasil no brasileiro, apontados pelo texto, foram enfrentados no
período que se estende de 1945 a 1964, em que se governo Juscelino Kubitschek (1956-1961) com o Plano de
distinguem, sobretudo, Metas, cujo objetivo era promover a industrialização por
meio:
a) os fatores de estabilidade política e social.
a) da associação de esforços econômicos entre o Estado e
b) as causas do atraso da economia brasileira.
o capital estrangeiro.
c) as ausências de propostas governamentais.
b) da valorização da moeda nacional, da estatização de
HISTÓRIA DO BRASIL

d) os projetos de modernização econômica e social.


fábricas falidas e da contenção de salários.
e) as fraudes nas eleições para presidente da República.
c) da criação de indústrias têxteis estatais e do aumento de
impostos sobre o grande capital nacional.
QUESTÃO 13 d) do emprego de empresas multinacionais submetidas à
(UFAM-PSI-2017) Em 25 de agosto de 1961, Jânio severa lei da remessa de lucros, juros e dividendos para o
Quadros, subitamente renunciou à Presidência da exterior.
República. O Vice-Presidente João Goulart, estava em e) do combate à seca no Nordeste e do aumento do salário
viagem à China, mas quando voltou ao Brasil não pode mínimo, com controle da inflação.
assumiu a presidente interino Ranieri Mazzilli no poder,
GABARITO
impedindo desse modo a posse do Vice-Presidente. Sobre
1-B
o impedimento da posse do Vice-Presidente na Presidência
2-D
da República, assinale a alternativa CORRETA.
3-A
a) O Vice-Presidente João Goulart não teria tido nenhum 4-C
voto nas eleições de 1961, portanto, era “ilegítimo”, para 5-A
tomar posse como Presidente da República. 6-A
7-B
b) Os ministros militares alegavam que João Goulart estava
8-E
comprometido com interesses comunistas, o que seria
9-D
inconveniente para o Brasil por motivos de “segurança
10 - D
nacional”.
11 - E
c) O então governador do Rio de Janeiro, Leonel Brizola, 12 - D
organizou a “Voz da Legalidade”, uma rede de rádio carioca 13 - B
para angariar apoio para João Goulart. 14 - A

182
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

OS ANOS DE CHUMBO
CARACTERÍSTICAS DA POLÍTICA E ECONOMIA DOS
GOVERNOS MILITARES
A ditadura militar no Brasil produziu, além de
DITADURA MILITAR: DE CASTELO BRANCO A JOÃO uma sistemática estrutura de repressão e tortura, uma
BAPTISTA FIGUEIREDO (1964-1985) imagem de crescimento industrial e de colocação do Brasil
entre as potências mundiais. O chamado milagre
A INTERRUPÇÃO DO PROCESSO DEMOCRÁTICO econômico possibilitou a internacionalização da economia
BRASILERIO – ATOS INSTITUCIONAIS: Esses atos eram brasileira, já no cenário interno, ele gerou um mercado
decretos e normas que se colocavam acima da constituição consumidor e a criação de alguns slogans de defesa do
vigente, mesmo depois dos militares outorgarem sua regime como “Ninguém segura este país”, “Pra frente
própria Constituição de 1967. O regime militar decretou 17 Brasil”, ou mesmo o que dava um ultimato aos opositores
atos institucionais, sendo o mais conhecido dentre eles do regime, “Brasil: ame-o ou deixe-o”.
o Ato Institucional Número 5, que marcou a radicalização
do governo. Esses atos eram publicados com a justificativa Embora nos primeiros 10 anos do regime, entre
de serem necessários à manutenção da soberania nacional 1964 até 1974, a taxa média de crescimento tenha sido
contra o avanço do comunismo no país. muito boa, uma análise mais esmiuçada mostra que a

HISTÓRIA DO BRASIL
economia na ditadura militar foi uma tragédia. O Produto
ATO INSTITUCIONAL NÚMERO 5 Interno Bruto (PIB) brasileiro cresceu muito durante o
Este ato foi instituído em 13 de dezembro de 1968, durante governo militar de Emílio G. Médici (1969-1974) marcou o
o governo do general Costa e Silva, foi a expressão mais auge do “milagre econômico”, com o PIB crescendo 14%.
acabada da ditadura militar brasileira (1964-1985). Vigorou Os dados mostram que o regime marca o início de um
até dezembro de 1978 e produziu um elenco de ações intervencionismo sem fim, responsável pelo agravamento
arbitrárias de efeitos duradouros. Definiu o momento mais de problemas que ainda marcam o debate público, como o
duro do regime, dando poder de exceção aos governantes endividamento do setor público, a falta de liberdade
para punir arbitrariamente os que fossem inimigos do econômica e o aumento da desigualdade social, ficando
regime ou como tal considerados. evidente a política nefasta do regime, como o imposto
inflacionário e a política de arrochos salariais, ambos
O Presidente da República poderia decretar o recesso determinados centralmente pelo governo.
de qualquer casa legislativa, podendo fechar o A expansão e internacionalização da economia
Congresso Nacional, fortalecendo o Poder Executivo brasileira geraram um aumento drástico da dívida externa
em detrimento ao Legislativo e ao Judiciário. e dependência do capital estrangeiro, minimizado por taxas
Suspensão dos direitos políticos dos cidadãos baixas de juros no mercado internacional e pelo
considerados subversivos, privando-os por dez anos. Na crescimento econômico. Diante do grande volume de
vigência desse Ato, 181 parlamentares tiveram seus empréstimos, o resultado foi uma explosão na dívida
mandatos cassados. O Governo Federal poderia externa brasileira. Por outro lado, o arrocho salarial imposto
intervir nos estados e municípios e garantia a aos trabalhadores levou ao aumento da desigualdade na
suspensão do direito de “habeas porpus”. distribuição de renda, criando as condições para o
surgimento dos conflitos sociais do final da ditadura, como
as greves no ABC, em São Paulo, no final da década de
1970.

183
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

O PROCESSO DA VOLTA DA DEMOCRACIA NO a) Atos Adicionais


BRASIL b) Atos Institucionais
Nas eleições legislativas de 1974, o governo militar e seus c) Lei de Responsabilidade Fiscal
seguidores foram amplamente derrotados. Lentamente, d) Medidas de Urgência
começou a abertura política, que culminou com a Lei da e) Medidas Provisórias
Anistia, em 1979, que permitiu o retorno dos exilados
políticos que se encontravam no exterior. Foi restabelecido QUESTÃO 02
o pluripartidarismo " surgiram o PMDB, o PTB, PDT, PT e (UNESP-2021) Observe a charge de Ziraldo, originalmente
o PDS (antiga Arena). Em 1982, houve eleição direta para publicada em 1968.
o cargo de governador dos estados.
Em 1984, foi rejeitada no Congresso Nacional a emenda
que restabelecia as eleições diretas para presidente,
apesar de ter havido grandes manifestações populares a
favor no movimento Diretas Já.
Em janeiro de 1985, Tancredo Neves foi o último presidente
eleito indiretamente, mas morreu em abril do mesmo ano,
antes de tomar posse, sendo empossado o vice José
HISTÓRIA DO BRASIL

Sarney, egresso do partido de sustentação do regime


militar. O período histórico pós 1985 foi chamado de Nova
República.

Atividades

QUESTÃO 01 (Renato Lemos (org.). Uma história do Brasil através da caricatura: 1840-2006, 2006.)

(UFAM-PSI-2016) “[...] uma das características do regime


O diálogo entre o elefante e as cobras, associado à
implantado em 1964 foi o de não ser uma ditadura pessoal.
decretação do Ato Institucional número 5, sugere:
Poderíamos compará-lo a um condomínio em que um dos
a) a alienação de parte expressiva da sociedade ante o
chefes militares – general de quatro estrelas – era
cenário político e a difusão de notícias falsas.
escolhido para governar o país com prazo definido. A
sucessão presidencial se realizava, de fato, no interior da b) a solidez das instituições políticas republicanas e a
corporação militar, com audiência maior ou menor da tropa, disseminação do medo por traidores dos interesses
conforme o caso, e decisão final do alto comando das nacionais.
Forças Armadas. Na aparência, de acordo com a c) o contraste entre o esforço militar de corrigir os rumos do
legislação, era o Congresso quem elegia o presidente da país e a desconfiança da sociedade civil.
República, indicado pela ARENA. Mas o Congresso,
d) o poder dos grupos sociais e políticos fortes e
descontados os votos da oposição, apenas sacramentava
consolidados e a incerteza entre os setores populares.
a ordem vinda de cima” (BORIS FAUSTO, 2010).
Na construção desta nova ordem político1institucional no e) o distanciamento entre a sociedade e o regime político e

Brasil, houve uma inovação no campo da legislação. a dissolução das garantias e dos direitos democráticos.

Assinale a alternativa que demonstra essa inovação legal


do Regime Militar brasileiro:

184
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA
b) pelo bipartidarismo implantado por meio do Ato
QUESTÃO 03
Institucional nº 2, que eliminou toda forma de oposição
(ENEM – 2020) A Divisão Internacional do Trabalho
institucional ao regime militar.
significa que alguns países se especializam em ganhar e
outros, em perder. Nossa comarca no mundo, que hoje c) pela desmobilização do movimento estudantil, que foi
chamamos América Latina, foi precoce: especializou-se em bastante combativo nos anos imediatamente posteriores ao
perder desde os remotos tempos em que os europeus do golpe de 64, mas depois passou a defender o regime.
Renascimento se aventuraram pelos mares e lhe cravaram
d) pelo apoio da maioria das organizações da sociedade
os dentes na garganta. Passaram-se os séculos e a
civil ao governo militar, empenhadas em combater a
América Latina aprimorou suas funções.
subversão e afastar, do Brasil, o perigo comunista.
GALEANO, E. As veias abertas da América Latina. São Paulo: Paz e
Terra, 1978. e) pela decretação do Ato Institucional nº 5, que limitou
drasticamente a liberdade de expressão e instituiu medidas
Escrito na década de 1970, o texto considera a participação que ampliaram a repressão aos opositores do regime.
da América Latina na Divisão Internacional do Trabalho
marcada pela:
QUESTÃO 05
a) produção inovadora de padrões de tecnologia.
(ENEM – 2019)
b) superação paulatina do caráter agroexportador.

HISTÓRIA DO BRASIL
c) apropriação imperialista dos recursos territoriais. O progresso
d) valorização econômica dos saberes tradicionais. Eu queria não ver todo o verde da terra morrendo
e) dependência externa do suprimento de alimentos. E das águas dos rios os peixes desaparecendo
Eu queria gritar que esse tal de ouro negro
Não passa de um negro veneno
QUESTÃO 04
E sabemos que por tudo isso vivemos bem menos.
(FUVEST-2018) No início de 1969, a situação política se
ROBERTO CARLOS; ERASMO CARLOS. Roberto Carlos. Rio de Janeiro:
modifica. A repressão endurece e leva à retração do CBS, 1976 (fragmento).
movimento de massas. As primeiras greves, de Osasco e
O trecho da letra da canção avalia o uso de combustíveis
Contagem, têm seus dirigentes perseguidos e são
fósseis com base em sua potencial contribuição para
suspensas. O movimento estudantil reflui. A oposição
aumentar o (a):
liberal está amordaçada pela censura à imprensa e pela
cassação de mandatos. a) base da pirâmide etária.

(Apolônio de Carvalho. Vale a pena sonhar. Rio de Janeiro: Rocco, 1997, b) alcance da fronteira de recursos.
p. 202. )
c) degradação da qualidade de vida.
O testemunho, dado por um participante da resistência à d) sustentabilidade da matriz energética.
ditadura militar brasileira, sintetiza o panorama político dos e) exploração do trabalho humano.
últimos anos da década de 1960, marcados

a) pela adesão total dos grupos oposicionistas à luta


armada e pela subordinação dos sindicatos e centrais
operárias aos partidos de extrema esquerda.

185
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 06 QUESTÃO 08

(Adaptação UEA-AM) “ Durante 30 dias, os repórteres (FUVEST-2020)


percorreram mais de 2.000 km pela rodovia mais polêmica
do país; aberta no meio da selva em 1970. Uma estrada Depois de 20 anos na escola
que rasga a maior floresta tropical do planeta”. Não é difícil aprender
(Câmera Record – 09.11.2020). Todas as manhas do seu jogo sujo
Um dos objetivos centrais da rodovia Transamazônica era: Não é assim que tem que ser
Vamos fazer nosso dever de casa
a) transformar Manaus em uma área de livre-comércio.
E aí então vocês vão ver
b) interligar as regiões Norte e Nordeste do país.
Suas crianças derrubando reis
c) mapear os recursos minerais da Amazônia.
Fazer comédia no cinema com as suas leis
d) garantir a sobrevivência das atividades extrativistas.
Somos os filhos da revolução
e) recensear as populações ribeirinhas da área florestal.
Somos burgueses sem religião
Somos o futuro da nação Geração Coca‐Cola.
QUESTÃO 07 Dado Villa‐Lobos e Renato Russo, Geração Coca‐Cola,
(ENEM–2016) A Operação Condor está diretamente 1984.
HISTÓRIA DO BRASIL

vinculada às experiências históricas das ditaduras civil- Esses versos:


militares que se disseminaram pelo Cone Sul entre as
décadas de 1960 e 1980. Depois do Brasil (e do Paraguai a) remetem ao período da Campanha das Diretas Já e
de Stroessner), foi a vez da Argentina (1966), Bolívia (1966 apresentam esperanças em relação à implantação de um
e 1971), Uruguai e Chile (1973) e Argentina (novamente, regime democrático no Brasil.
em 1976). Em todos os casos se instalaram ditaduras civil-
militares (em menor ou maior medida) com base na b) revelam a indignação e rebeldia da juventude com os
Doutrina de Segurança Nacional e tendo como principais rumos da chamada Nova República, especialmente contra
características um anticomunismo militante, a identificação o Colégio Eleitoral e o bipartidarismo.
do inimigo interno, a imposição do papel político das Forças
Armadas e a definição de fronteiras ideológicas. c) propõem um repúdio por parte da juventude brasileira em
Levando-se em conta o contexto em que foi criada, a relação às questões políticas e comportamentais durante a
referida operação tinha como objetivo coordenar a: transição democrática.

a) modificação de limites territoriais. d) oferecem uma visão positiva acerca do período militar no
b) sobrevivência de oficiais exilados. Brasil e demonstram ceticismo com respeito à transição
c) interferência de potências mundiais. democrática.
d) repressão de ativistas oposicionistas.
e) implantação de governos nacionalistas e) reforçam a capacidade de mobilização e reivindicação
da juventude pela liberdade de expressão e criação de
novas universidades públicas.

186
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA
GABARITO
QUESTÃO 09
1-B
(FATEC-2017) Considere a foto a seguir, que é uma 2-E
referência da história política do Brasil da década de 80, 3-C
4-E
para responder à questão. 5-C
6-
7-D
8-C
9-C
10 - D

A NOVA REPÚBLICA E A REDEMOCRATIZAÇÃO


BRASILEIRA
CONSTITUIÇÃO DE 1988
Os comícios que atraíram milhares de pessoas em todo o Uma nova Constituição foi decretada e promulgada pela
país eram realizados em defesa Assembleia Nacional Constituinte, em 1988, e substituiu a
a) da anistia aos exilados políticos. anterior (Constituição de 1967 com a Emenda

HISTÓRIA DO BRASIL
b) das greves dos metalúrgicos de São Bernardo do Constitucional nº 1 , de 1969). Esta Carta ampliou os
Campo. direitos sociais e as atribuições do Poder Público, instituiu
c) das eleições diretas para presidente. eleições majoritárias para todos os cargos, em dois turnos
d) da permanência dos militares no poder. e, entre outras medidas de grande alcance econômico e
e) de uma ação conjunta entre Brasil e Argentina para por social, determinou o fim da censura.
fim à ditadura militar.
ELEIÇÕES LIVRES
A primeira eleição direta para presidente, pós regime
QUESTÃO 10
militar, deu-se em 1989. O presidente civil eleito foi
(UNESP-2017) A campanha pelo restabelecimento das Fernando Collor, que assumiu em março de 1990. O Plano
eleições diretas para presidente da República do Brasil, em Collor, conjunto de medidas econômicas para conter a
1984, intitulada “Diretas Já!”, hiperinflação do período, confiscou a poupança e teve forte
a) tentava garantir que o primeiro presidente pós-regime impacto negativo. Além disso, sucessivos escândalos
militar fosse escolhido, em 1985, pelo Colégio Eleitoral. envolvendo os principais membros do Poder Executivo
b) defendia a continuidade dos militares no poder, desde desde o início do governo Collor emergiram, até que foi
que fossem escolhidos pelo voto direto dos brasileiros. instalada, em junho de 1992, no Congresso Nacional, uma
c) foi a primeira mobilização pública de membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar os
sociedade civil brasileira desde o golpe militar de 1964. fatos. A população começou a se manifestar contra o
d) reuniu diferentes partidos políticos em torno da presidente e, em setembro de 1992, a Câmara dos
aprovação de emenda constitucional que reintroduzia o Deputados aprovou seu impeachment. Collor foi afastado
voto direto para presidente. da presidência no dia 3/10, assumindo o vice, Itamar
e) teve sucesso, pois contou com apoio oficial da Igreja Franco.
Católica, dos sindicatos, das forças armadas e do partido
situacionista.

187
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

Em 1993, por determinação da Constituição de 1988, foi b) o Plano Collor, implementado em 1990, que determinou
realizado um plebiscito sobre a forma de governo, se o confisco de ativos financeiros e eliminou incentivos fiscais
república ou monarquia, e o sistema de governo, se em vários setores da economia.
presidencial ou parlamentar. Na ocasião, o povo brasileiro
c) o Plano Real, implementado em 1994, que reduziu as
optou por manter a forma republicana e o sistema
taxas inflacionárias, estabilizou o valor da moeda, proibiu
presidencialista.
aumentos de preços no varejo e provocou forte
O 25º presidente do período republicano, Fernando
crescimento industrial.
Henrique Cardoso, tomou posse em 1995. Em seu primeiro
d) o Plano de Metas, implementado em 2006, que projetou
mandato, em 1997, foi aprovada emenda constitucional
um desenvolvimento industrial acelerado e a inserção ativa
que permitia a reeleição em cargos eletivos do Executivo
do Brasil no mercado internacional.
(presidente, governadores e prefeitos). No ano seguinte,
Fernando Henrique foi o primeiro presidente reeleito do e) o Plano de Aceleração do Crescimento, implementado

Brasil. em 2007, que apoiou projetos imobiliários, determinou


investimentos em infraestrutura e estimulou o crédito.

O BRASIL E O NEOLIBERALISMO
QUESTÃO 02
A partir da década de 1980, passou a significar a doutrina
(ESPM-2017) Com a volta dos militares aos quartéis e
econômica que defende a absoluta liberdade de mercado e
HISTÓRIA DO BRASIL

redemocratização do Brasil, o presidente José Sarney


uma restrição à intervenção estatal na economia, só
convocou uma Assembleia Nacional Constituinte, que foi
devendo esta ocorrer em setores imprescindíveis e, ainda
eleita em novembro de 1986. Em 5 de outubro de 1988 foi
assim, num grau mínimo, assim deveria ter uma redução
promulgada aquela que ficou conhecida por “Constituição
do papel estatal, redução da máquina estatal e aumento da
Cidadã”.
participação da iniciativa privada na economia.
O neoliberalismo no Brasil começa com o governo de Assinale entre as alternativas aquela que apresenta

Fernando Collor de Mello e se consolida com a chegada de novidades incorporadas ao texto constitucional brasileiro

Fernando Henrique Cardoso à presidência. Houve redução em 1988:

de investimentos públicos e privatização de empresas a) Ampliação da cidadania com a extensão do direito de


estatais. voto aos analfabetos; criação do “habeas-data” que permite
ao cidadão obter informações relativas à sua pessoa,
Atividades constantes de registros oficiais.

QUESTÃO 01 b) Ampliação da cidadania com a extensão do direito de


voto aos maiores de 16 anos – voto facultativo; fim da
(UNESP-2017) Desde a década de 1980 vários governos
unicidade sindical.
brasileiros adotaram planos econômicos que pretendiam
controlar a inflação. Entre as características destes planos, c) Fim da unicidade sindical; obrigação das empresas
podemos destacar: estrangeiras manterem no mínimo 2/3 de empregados
brasileiros.
a) o Plano Cruzado, implementado em 1986, que eliminou
d) Instituição da reeleição para a presidência da república
a inflação, congelou preços, proporcionou aumento salarial
e mandato presidencial de cinco anos.
e gerou recursos para o pagamento integral da dívida
externa. e) Voto universal obrigatório para maiores de 18 anos
(exceto analfabetos, soldados e cabos); o direito do
presidente baixar decretos com força de lei.

188
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA
c) Alguns meses após assumir a Presidência da República,
QUESTÃO 03
Fernando Henrique Cardoso anunciou o Plano Real, o
(IFCE-2017) O movimento dos caras pintadas ocorreu no
qual passou a vigorar no País em 1º de julho de 1994.
ano de 1992, quando milhões de brasileiros foram às ruas,
d) Fernando Henrique Cardoso, na campanha eleitoral,
liderados por jovens estudantes, pressionando pelo
expunha uma imagem de político renovador, preocupado
impeachment do então presidente da república Fernando
em caçar “marajás”.
Collor de Melo. Na atualidade, dois grandes movimentos de
e) No dia 2 de outubro de 1992, o vice-presidente Itamar
repercussão nacional levaram novamente milhões de
Franco assumiu, governando interinamente, até 29 de
jovens às ruas, sendo eles:
dezembro, quando o Congresso Nacional declarou vaga
a) a luta contra o aumento das passagens de ônibus a presidência, por falecimento de Tancredo Neves.
urbanos em 2013 e contra o fechamento de escolas em
São Paulo em 2015.
QUESTÃO 05
b) a luta contra a privatização da Petrobrás em 2014 e pela
(FUVEST-2016) A partir da redemocratização do Brasil
derrubada do Presidente da Câmara dos Deputados em
(1985), é possível observar mudanças econômicas
2015.
significativas no país. Entre elas, a:
c) a luta contra a realização da Copa do Mundo e das
Olimpíadas no Brasil em 2013 e a favor da permanência a) exclusão de produtos agrícolas do rol das principais

HISTÓRIA DO BRASIL
de Renan Calheiros na Presidência do Senado em exportações brasileiras.

2014. b) privatização de empresas estatais em diversos setores


d) a luta contra a tomada de empréstimos do FMI em 2014 como os de comunicação e de mineração.
e contra a adesão do Brasil à guerra ao terrorismo do
c) ampliação das tarifas alfandegárias de importação,
Estado Islâmico em 2015.
protegendo a indústria nacional.
e) a luta contra a emenda da reeleição para Presidente da
República em 2013 e a favor do impeachment da d) implementação da reforma agrária sem pagamento de

Presidente Dilma Roussef em 2015. indenização aos proprietários.

e) continuidade do comércio internacional voltado


prioritariamente aos mercados africanos e asiáticos.
QUESTÃO 04
(ESPCEX-2018) - A partir da eleição pelo Colégio Eleitoral
do Presidente Tancredo Neves, em 1985, inicia-se um novo
período republicano brasileiro, que alguns autores chamam
de Nova República.
Sobre esse período, assinale a única resposta que associa
corretamente uma característica do governo ao respectivo
governante.
a) No dia de sua posse, Fernando Collor de Mello
confiscou cerca de 80% do dinheiro que circulava no
país.
b) No governo do Presidente Itamar Franco, restabeleceu-
se o cruzeiro como moeda nacional, extinguindo- se o
cruzado.

189
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 06 QUESTÃO 07

(UFLA-2018) Em 29 de setembro de 1992, após uma (UNESP-2016) Em 1995, emendas constitucionais de


sucessão de escândalos, a Câmara dos Deputados ordem econômica puseram fim nos monopólios de
aprovou a abertura de processo contra o então presidente empresas estatais e abriram vários setores da
Fernando Collor por vários crimes. Com o afastamento de infraestrutura ao capital privado sob o regime de
Collor em 2 de outubro, Itamar Franco assumiu o cargo, concessão. A aprovação das emendas expressava o fato
inicialmente como interino e, a partir de 29 de dezembro, de que se havia formado um relativo consenso de opinião
quando o ex-presidente renunciou à presidência, em pública sobre a necessidade de atualizar o Estado e a
caráter definitivo. Seu governo iniciou-se com amplo apoio economia do país à luz do que vinha acontecendo no
popular e sem oposição, mas enfrentou sérios problemas mundo desenvolvido. Aprovadas as emendas
econômicos legados pelos governos anteriores". constitucionais, tiveram início as privatizações de
empresas estatais e concessões de serviços ao setor
Assinale a alternativa que caracteriza CORRETAMENTE privado.
ações do governo Itamar Franco.
(Boris Fausto. História do Brasil, 2015. Adaptado.)

a) Criação de um plano de estabilização econômica que A prática econômica que fundamentou as medidas do
HISTÓRIA DO BRASIL

estabeleceu uma paridade entre a moeda local e o governo brasileiro apresentadas no excerto denomina-se
dólar. doutrina:
b) Confisco da poupança e congelamento das contas
a) neoliberal.
bancárias acima de determinado valor.
b) keynesiana.
c) Quebra do monopólio do petróleo e das
c) neocolonial.
telecomunicações e alteração estratégica do conceito
d) liberal.
de empresa estatal em prol do mercado externo.
e) mercantilista.
d) Lançamento de um conjunto de medidas, como o
aumento dos juros, com o objetivo de reduzir o déficit
público.
e) Convocação de uma nova Assembleia Constituinte,
caracterizada pela descentralização administrativa e
financeira do Estado.

190
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 08 QUESTÃO 09

(PUCPR-2019) O Neoliberalismo no Brasil, e em outros (UEPA) Leia o texto para responder à questão.
países pobres do mundo, vem causando transformação
“Um amigo neoliberal (...) confiou-me que o problema
nas relações estado-cidadão e no nível de vida da
crítico no Brasil durante a presidência de Sarney não era
população. Dentre as características desse sistema
uma taxa de inflação demasiado alta – como a maioria dos
econômico, percebemos no Brasil:
funcionários do Banco Mundial tolamente acreditava –, mas
I- Questionamento do papel do estado como aparato uma taxa de inflação demasiado baixa. ‘Esperemos que os
protetor da economia nacional. diques se rompam’, ele disse, ‘precisamos de uma
hiperinflação aqui, para condicionar o povo a aceitar a
II- A pressão de Grupos Econômicos dominantes, no
medicina deflacionária drástica que falta neste país’.”
sentido de diminuir a atuação estatal.
(ANDERSON, Perry. “Balanço do Neoliberalismo” SADER, Emir & GENTILI, Pablo
(orgs.) Pós-neoliberalismo: as políticas sociais e o Estado democrático. Rio de Janeiro:
III- Privatização de empresas estatais. Paz e Terra, 1995, p. 11.)

IV- Diminuição das importações.


A política deflacionária, mencionada pelo historiador Perry
V- Aumento dos investimentos em educação, saúde e Anderson, foi adotada nos mandatos do Presidente

HISTÓRIA DO BRASIL
habitação. Fernando Henrique Cardoso, com a implantação do Plano
Real. São resultados desta política econômica:
Estão corretas as afirmações:
a) confisco generalizado da poupança no país e

a) I, II, III. importação em larga escala de manufaturados.

b) II, III, IV. b) aumento dos gastos com a previdência social e com as
c) III, IV, V. políticas de proteção ao desemprego.
d) apenas IV, V.
c) estatização em massa de empresas privadas e aumento
e) apenas II, III.
dos gastos com as empresas públicas.

d) aumento da taxa de juros, corte de gastos com políticas


sociais e ampliação da taxa de desemprego.

e) controle da taxa de câmbio e congelamento dos preços


de bens de consumo.

191
HISTÓRIA DO BRASIL
APOSTILA ENEM-UEA

GABARITO
QUESTÃO 10
1-B
(UNESP-2020) O advento de chefes de Estado-empresa
2-A
marca uma transição sistêmica entre o enfraquecimento do
3-A
Estado- -nação e o fortalecimento da corporação apoiada
4-A
em sua racionalidade técnico-econômica e gerencial. Essa
5-B
transferência leva, por um lado, ao esvaziamento do
6-A
Estado, reduzido à administração e à gestão, e, de outro, à
7-A
politização da empresa, que expande sua esfera de poder
8-A
muito além de sua atividade tradicional de produção. A
9-C
corporação tende a se tornar o novo poder político-cultural.
10 – E

(Pierre Musso. “Na era do Estado-empresa”.


http://diplomatique.org.br, 30.04.2019. Adaptado.)

Coerentes com o neoliberalismo, as propostas do Estado-


empresa convergem para:
HISTÓRIA DO BRASIL

a) a apropriação das forças produtivas pelo Estado e a


defesa da igualdade social.

b) o pluralismo democrático e a redistribuição de renda por


programas de assistência social.

c) a regulamentação da força de trabalho e a defesa da


produção flexível.

d) o protecionismo econômico e a implantação de políticas


fiscais contra a inflação.

e) a adoção de privatizações e a mínima intervenção do


Estado na economia.

192
GEOGRAFIA
APOSTILA ENEM-UEA

GEOGRAFIA
GEOGRAFIA

DIREITOS DE EDIÇÃO RESERVADOS


193
CUCA CURSOS & CONCURSOS
GEOGRAFIA
APOSTILA ENEM-UEA

2ª COLUNA

GEOGRAFIA FÍSICA E CARTOGRAFIA ( ) São linhas imaginárias que cortam o planeta no sentido
vertical, e essas principais coordenadas são o Meridiano de
Greenwich (0º) a Linha Internacional da Data (180º).
Cartografia
( ) São linhas imaginárias que cortam o planeta no sentido
QUESTÃO 01 horizontal, e as principais coordenadas são o Equador (0º),

(G1 - cftmg 2014) Analise a figura seguinte. o Trópico de Câncer (23º N), o Trópico de Capricórnio (23º
S), o Círculo Polar Ártico (66º N) e o Círculo Polar Antártico
(66º S).

( ) É a distância de qualquer ponto da superfície da Terra


em relação ao Equador.

( ) É a distância de qualquer ponto da superfície da Terra


em relação ao Meridiano de Greenwich.

( ) São dois pontos na superfície terrestre que estão em


diâmetros opostos, como o Brasil e as Filipinas ou a
Espanha e a Nova Zelândia.
GEOGRAFIA

A sequência CORRETA da 2ª Coluna é:

Sobre a localização dos pontos, a partir do sistema de


a) B-A-E-D-C
coordenadas geográficas, é correto afirmar que:
b) A-B-C-D-E
c) B-A-C-D-E
a) A é austral e ocidental.
d) B-A-C-E-D
b) B é meridional e oriental.
e) E-D-C-B-A
c) C é austral e ocidental.
d) D é setentrional e oriental.
QUESTÃO 03

(EsSA 2010) Devido à sua grande extensão


QUESTÃO 02 _______________, o território brasileiro é abrangido por
Relacione as colunas abaixo: diferentes fusos horários que conferem ao País horários
_____________ em relação à hora de Greenwich.
1ª COLUNA
Assinale a única alternativa que completa de forma correta
(A) Paralelos
as lacunas acima.
(B) Meridiano
a) Longitudinal – adiantados
(C) Latitude
b) Latitudinal – atrasados
(D) Longitude
c) Geográfica – atrasados
(E) Antípodas
d) Longitudinal – atrasados
e) Latitudinal – adiantados

194
GEOGRAFIA
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 06
QUESTÃO 04
(UFAM 2017) Observe com atenção o quadro com os fusos
(Ueg 2012) Observe a figura a seguir, que representa
horários e responda à pergunta a seguir: Um avião decolou
alguns dos fusos horários.
em um lugar do fuso 60º Oeste, às 10 horas do dia 21 de
abril, com destino ao fuso 30º Leste. — Qual a data e o
horário de chegada deste avião, se o tempo de duração da
viagem foi de 10 horas?
Considerando-se que no meridiano de Greenwich sejam
14:00h, do dia 31 de maio de 2015, é correto afirmar que,
nos pontos A, B e C, sejam, respectivamente,
a) Dia 21 de abril às 21:00 horas. b) Dia 21 de abril às
a) 15:00h, 14:00h e 10:00h
22:00 horas.
b) 13:00h, 15:00h e 19:00h
c) Dia 22 de abril às 02:00 horas. d) Dia 22 de abril às
c) 12:00h, 10:00h e 15:00h
12:00 horas.
d) 03:00h, 12:00h e 11:00h.
e) Dia 22 de abril às 16:00 horas.
e) 16:00h, 18:00h e 13:00h.

QUESTÃO 07
QUESTÃO 05
(VUNESP – UEA/SIS 2018) Examine a figura.
(Ufsj 2013) Observe o gráfico abaixo.

GEOGRAFIA
Assinale a alternativa CORRETA, com base nas
coordenadas geográficas e nos fusos horários
representados.
a) A cidade B, localizada ao norte da cidade C, está a oeste
da cidade A.
b) Um avião saiu às 9h da cidade C. Ele voou durante 5 A figura esquemática da Terra mostra a sua divisão
horas até a cidade A. Quando chegou à cidade A, eram 14h segundo:
no horário local. a) as horas fracionadas.
c) A cidade C está situada a sudoeste da cidade A e a sul b) os fusos horários.
da cidade B. c) as latitudes.
d) Um avião saiu às 4h da cidade A. Ele voou durante 4 d) os paralelos.
horas até a cidade B. Quando chegou à cidade B, eram 13h e) as coordenadas geográficas.
no horário local.

195
GEOGRAFIA
APOSTILA ENEM-UEA

Se considerarmos que os habitantes dos lugares situados


QUESTÃO 08
a leste de um ponto qualquer da Terra "verão" o sol
(Unesp 2018) No encerramento da temporada regular
"nascer" antes, e os que estiverem a oeste "verão" o sol
2015-2016 da liga americana de basquete, o ídolo do Los
"nascer" depois, concluímos, ao observarmos a gravura,
Angeles Lakers, Kobe Bryant, despediu-se das quadras
que Samoa:
numa partida diante do Utah Jazz. O jogo foi realizado na
Califórnia, que fica no fuso horário 120º oeste, no dia a) Está sempre um dia à frente de Fiji.

13.04.2016 às 19h30 (horário local). b) Submete-se ao horário legal da Austrália.


c) Está sempre um dia atrás da Nova Zelândia.
Disponível em: <http://sportv.globo.com>. Adaptado.
d) Situa-se no mesmo dia que Tonga, Fiji e Nova Zelândia.
Ciente de que os EUA utilizavam o horário de verão, e) Define a hora local por localizar-se na Linha
a última atuação do atleta foi transmitida ao vivo às Internacional de Mudança de Data.

a) 22h30 do dia 13/04/2016 para o estado do Acre.


QUESTÃO 10
b) 21h30 do dia 13/04/2016 para a capital do Amazonas.
(Falm) Os mapas são representação dos aspectos
c) 00h30 do dia 14/04/2016 para o Distrito Federal.
d) 23h30 do dia 13/04/2016 para a cidade de São Paulo. geográficos de extensões da superfície terrestre. Para a

e) 01h30 do dia 14/04/2016 para o arquipélago sua construção e interpretação são necessários diversos

Fernando de Noronha. elementos. Relacione esses elementos com o seu conceito


e assinale a alternativa em que aparece a ordem
GEOGRAFIA

CORRETA:
QUESTÃO 09
I. LATITUDE II. LONGITUDE III. ALTITUDE IV. ESCALA
(PUC-RJ2016)

( ) Distância vertical de um ponto na superfície da Terra


até uma superfície de referência, geralmente o nível dos
mares.
( ) Ângulo medido entre o plano do meridiano de
referência, Greenwich, e o plano meridiano que passa por
um ponto qualquer sobre uma superfície elipsoidal de
referência, variando de 0º a 180º no sentido positivo para
leste e negativo para oeste do meridiano de origem.
( ) Relação entre as dimensões dos elementos
representados em um mapa, carta ou planta e as suas
correspondentes dimensões na superfície terrestre.
( ) Ângulo medido entre o plano do Equador e a normal a
um ponto qualquer sobre a superfície elipsoidal de
referência, variando de 0º a 90º com sinal positivo no
hemisfério norte e negativo no hemisfério sul.

a) II, III, I, IV c) III, I, IV, II


b) III, II, IV, I d) IV, II, III, I e) IV, III, II, I
Revista OnLine Época. Reportagem de 12 maio 2011. Disponível
em: <http://revistaepoca.globo.com>. Acesso em: 14 maio 2015.

196
GEOGRAFIA
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 13
QUESTÃO 11
Considerando-se a escala de 1:25000 e a grade formada
(VUNESP – UEA/SIS 2014) Uma escala cartográfica pode
em quadrículas de 1cm X 1cm, a área do polígono
ser denominada grande, média ou pequena. Quanto maior
representado abaixo é de:
o denominador, menor será a escala. Quando nos
referimos a uma escala grande, significa que a carta possui
_____________ número de detalhes e que ela abrange
____________ extensão do terreno.

(Luis Antônio B. Venturi (org.). Geografia: práticas de campo, laboratório e


sala de aula, 2011.)

Assinale a alternativa que preenche, correta e


respectivamente, as lacunas do texto.

a) pequeno – pequena.
a) 875.000 m2
b) grande – grande.
b) 250.000 m2
c) pequeno – grande.
c) 87 Km2
d) grande – pequena.
d) 125 Km2
e) médio – grande.
e) 8.750 m2

GEOGRAFIA
QUESTÃO 12

Um mapa de escala 1:300.000 apresenta uma distância de QUESTÃO 14

15 cm entre os pontos A e B. Dessa forma, a correta (Unesp 2017) A escala cartográfica define a
distância entre esses dois pontos, na realidade, é: proporcionalidade entre a superfície do terreno e sua
a) 30 km representação no mapa, podendo ser apresentada de
b) 45 km modo gráfico ou numérico.
c) 75 km
d) 90 km
e) 150 km

A escala numérica correspondente à escala gráfica


apresentada é:

a) 1:184.500.000
b) 1:615.000
c) 1:1.845.000
d) 1:123.000.000
e) 1:61.500.000

197
GEOGRAFIA
APOSTILA ENEM-UEA

QUESTÃO 15 QUESTÃO 17

(UNESPAR – 2017) Assinale a alternativa com a escala (VUNESP-