Você está na página 1de 144

Língua

Portuguesa
3 a edição
São Paulo - 2013 5ENSINO FUN
o
ano
DAMENTAL

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl01.indd 1 12/21/12 2:00 PM


Coleção Caderno do Futuro
Língua Portuguesa
© IBEP, 2013
Diretor superintendente Jorge Yunes
Gerente editorial Célia de Assis
Assessora pedagógica Valdeci Loch
Assistente editorial Karina Danza
Ana Latgé
Fernanda Santos
Revisão André Tadashi Odashima
Luiz Gustavo Micheletti Bazana
Maria Inez de Souza
Coordenadora de arte Karina Monteiro
Assistente de arte Marilia Vilela
Tomás Troppmair
Nane Carvalho
Carla Almeida Freire
Coordenadora de iconografia Maria do Céu Pires Passuello
Assistente de iconografia Adriana Neves
Wilson de Castilho
Produção gráfica José Antônio Ferraz
Assistente de produção gráfica Eliane M. M. Ferreira
Projeto gráfico Departamento de Arte Ibep
Capa Departamento de Arte Ibep
Editoração eletrônica N-Publicações

CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO-NA-FONTE
SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ
P32L

Passos, Célia
Língua portuguesa : 5º ano / Célia Maria Costa Passos, Zeneide
Albuquerque Inocêncio da Silva. - 3. ed. - São Paulo : IBEP, 2013.
il. ; 28 cm. (Caderno do futuro)

ISBN 978-85-342-3528-0 (aluno) - 978-85-342-3533-4 (mestre)

1. Língua portuguesa - Estudo e ensino (Ensino fundamental). I. Silva,


Zeneide II. Título. III. Série.

12-8646. CDD: 372.6


CDU: 373.3.016:811.134.3

26.11.12 28.11.12 040987

3a edição – São Paulo – 2013


Todos os direitos reservados.

Av. Alexandre Mackenzie, 619 - Jaguaré


São Paulo – SP – 05322-000 – Brasil – Tel.: (11) 2799-7799
www.editoraibep.com.br editoras@ibep-nacional.com.br

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl01.indd 2 12/21/12 2:00 PM


SU MÁRIO
BLOCO 1 ....................................................... 4 BLOCO 6 ..................................................... 76
Encontro vocálico Adjetivo
Encontro consonantal Graus do adjetivo
Dígrafos Numeral
Ortografia: Ortografia:
– e–i – Sufixo: eza – esa
– ga, go, gu – gue, gui – que, qui – r – rr
– mais – mas
BLOCO 2 ..................................................... 14
Acentuação BLOCO 7 ....................................................94
Sílaba tônica Pronomes pessoais: reto, oblíquo e de tratamento
Artigos: definido e indefinido Pronomes possessivos, demonstrativos e indefinidos
Ortografia: Ortografia:
– há – s – ss
– traz – atrás – sobre – sob
– emprego do m – n – sufixos: ando – endo – indo

BLOCO 3 .................................................... 24 BLOCO 8 ...................................................107


Pontuação Verbos
Frases e tipos de frases Conjugação dos verbos regulares
Sinônimos, antônimos e homônimos Conjugação do verbo pôr
Ortografia: Conjugação dos verbos ter, haver, ser, estar
– g–j Ortografia:
– cedilha – am – ão
– h – sc

BLOCO 4 ..................................................... 41 BLOCO 9 .................................................. 128


Substantivos próprio, comum, simples, Oração: sujeito e predicado
composto, primitivo e derivado Advérbio
Substantivo coletivo Preposição
Ortografia: Crase
– x – ch Conjunção
– x com som de z – x com som de s Interjeição
– x com som de cs – x com som de ss Ortografia:
– Por que – porque – por quê – porquê
BLOCO 5 .................................................... 55 – Tem – têm
Gênero do substantivo – s – z finais
Número do substantivo
Grau do substantivo
Ortografia:
– ar, er, ir, or, ur
– ão – ões – ãos – ães
– al, el, il, ol, ul

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl01.indd 3 12/21/12 4:37 PM


1. ®estaque o“ enco½tro“ v¾}álico“ das
BLOCO 1 palav’as. ²eja o exemplo:
CONTEÚDOS:
leito ei
• Encontro vocálico
• Encontro consonantal a) feira ei i) primeira ei
• Dígrafos
• Ortografia:
➔e – i b) régua ua j) caído aí
➔ ga, go, gu – gue, gui – que, qui

c) maestro ae k) iguais uai

d) histó’ia ia l) país aí

Lembre que:
• Encontro vocálico é um grupo de duas ou mais
e) criado ia m) co’ação ão
vogais que aparecem juntas numa mesma palavra.
Exemplos: herói, rei, pão
• As vogais i e u são chamadas semivogais quando f) aula au n) gaúcho aú
aparecem juntas de outra vogal, com som mais
forte, numa mesma sílaba.
Exemplos: falei, lousa.
g) macarrão ão o) chapéu éu

h) desaguei uei p) gênio io


4

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl01.indd 4 12/21/12 2:00 PM


2. Leia as palav’as e assinale aquelas ➔ ditongo decrescente: quando a semivogal vem
que têm enco½tro v¾}álico. depois da vogal.
Exemplos: pa-pai, cui-da-do, cha-péu.
➔ ditongo crescente: quando a semivogal vem
( x ) esco’piõƒs ( X) adulto antes da vogal.
( X ) dentista ( x) injeção Exemplos: es-pé-cie, co-lé-gio, á-gua.
( x ) cautelo“o ( X ) po’ta • Ao se dividir uma palavra em sílabas, não se deve
( X ) b˜ratas ( x) respeito separar o ditongo.
Exemplos: can-ta-rei, vas-sou-ra, ar-má-rio.
( X ) fo’te ( X ) mar
• Tritongo é o encontro de uma semivogal com uma
vogal e outra semivogal na mesma sílaba.
3. C‰rcule as semiv¾†ais: Exemplos: i-guais, en-xa-guou, ex-tin-guiu.
• Hiato é o encontro de duas vogais pronunciadas
a) so§ e) pai em sílabas diferentes.
Exemplos: sa-ú-de, vi-o-le-ta, mo-i-nho.
b) leite f) causa
c) po§pa g) achei
d) lo§co h) rei
4. ¬epare as palav’as co½fo’me sua clas-
Lembre que: sificação em dito½go o’al o§ nasal:
• Os encontros vocálicos são divididos em: ditongo,
tritongo e hiato. chego§ - irmão - o§ro - caule - pneu
• Ditongo é o encontro de uma vogal com uma pulmão - limão - chapéu - cristão
semivogal, ou vice-versa, na mesma sílaba.
Exemplos: pei-xe, cai-xa, sau-da-de, tro-féu, sério.
campeõƒs - perdeu - melão - mãe - co§vƒ
O ditongo pode ser:
➔ ditongo oral: quando o som sai só pela boca. ®ito½go“ o’ais:
Exemplos: cai-xo-te, chei-ro, pau. chego§ - o§ro - caule - pneu
➔ ditongo nasal: quando o som sai também pelo chapéu - perdeu - co§vƒ
nariz.
Exemplos: mão, pães, tampa.

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl01.indd 5 12/21/12 3:29 PM


®ito½go“ nasais: 7. C¾¿ie so¼ente as palav’as que têm hiato:
irmão - pulmão - limão - cristão
campeõƒs - melão - mãe
resfriado - luar - primeiro - raiv{
gratuito - b¾{ - riacho - criatura
canário - aguo§ - rio - álco¾Œ
5. C¾¿ie as palav’as que têm dito½go cres- resfriado - luar - b¾˜ - riacho
cente: criatura - rio - álco¾Œ

degrau - manteiga - všcuo - coŒégio - memó’ia 8. ¬epare as sílab˜s das palav’as e es-
b‰sco‰to - saudade - anzó‰s - chapéu - reló†io crev{ o enco½tro v¾}álico, de aco’do co¼
qual - cuidado - tênue - auto¼ó¥ƒl - degrau - série o mo‚elo.

všcuo - coŒégio - memó’ia - reló†io terceira ter-cei-ra ei


qual - tênue - série inteiro in-tei-ro ei
ro§pas ro§-pas o§
prefeito pre-fei-to ei
castanheira cas-ta-nhei-ra ei
6. ¬ubŒinhe as palav’as que têm dito½go caminhão ca-mi-nhão ão
decrescente: galpão gal-pão ão

a) imagem g) dinheiro 9. CŒassifique o“ enco½tro“ v¾}álico“ das


b) paixão h) po§co palav’as:
c) co’o½éis i) quantidade
d) samamb{ia j) mentiu a) avƒriguei trito½go
e) vƒndeu k) raiv¾“o
f) pão l) girassó‰s b) mamãe dito½go
6

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl01.indd 6 12/21/12 3:29 PM


c) teatro hiato 10. ¬ubŒinhe o“ enco½tro“ co½so½antais e
separe as sílab{s das palav’as:
d) enjo{ hiato
a) atrasado a - tra - sa - do
e) patrio”a hiato
b) primeiro pri - mei - ro
f) Paraguai trito½go
c) ritmo rit - mo
g) pneu dito½go
d) grade gra - de
h) pão dito½go
e) creme cre - me
i) circuito dito½go
f) maligno ma - lig - no
j) b{ú hiato
g) grav{ta gra - v˜ - ta
k) minguo§ trito½go
h) medro“o me - dro - so
Lembre que:
i) admirar ad - mi - rar
• Encontro consonantal é a reunião de duas ou
mais consoantes seguidas numa palavra.
Exemplos: troça, enigma, inflexível. j) o|”er o| - ter
O encontro consonantal pode ficar:
➔ numa mesma sílaba; exemplo: pedra, pe-dra.
k) v‰nagre v‰ - na - gre
➔ em sílabas diferentes; exemplo: aptidão,
ap-ti-dão.
l) caprino ca - pri - no

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl01.indd 7 12/21/12 2:00 PM


11. Repro‚uza o“ enco½tro“ co½so½antais 13. Relacio½e as palav’as do quadro
das palav’as. ¬iga o exemplo: de aco’do co¼ o tipo de enco½tro
co½so½antal.
clínica cl
claridade – pasta – travƒ
a) drama dr
ritmo – admiração – África
b) o|Šetiv¾ bŠ
dragão – arte – clima
c) liv’o v’
d) quatro tr
e) planície pl Separável Inseparável
f) sub¼arino b¼
pasta travƒ
g) o|“táculo b“
ritmo claridade
h) o|Œíquo bŒ
i) po|’e b’ admiração África
j) admirar dm arte dragão
clima
12. E“crev{ palav’as co¼ estes enco½tro“
co½so½antais: Lembre que:
• Dígrafo é a reunião de duas letras representando
bŒ - gr - cl - pr - tr - v’ - fl - pl - dr - b’ um só fonema.
Exemplos: chapéu, olho, pamonha.
Respo“ta pesso˜l. Principais dígrafos:
ch – chave, bolacha gu – guerra, guitarra
lh – abelha, telha qu – quero, quilo
nh – unha, banho sc – nascer, piscina
rr – ferro, terra sç – desço, cresço
ss – osso, pássaro xc – exceção, exceto

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl01.indd 8 12/21/12 2:00 PM


• Nas palavras em que as duas letras são
15. C¾¼plete estas palav’as co¼ o“ dígra-
pronunciadas, os grupos gu, qu, sc e xc não são fo“ lh, ch, ½h:
dígrafos.
Exemplos: régua, tranquilo, escada, excluir. a) cego nh a g) gati nh o
• Na divisão das sílabas, os dígrafos ch, lh, nh, gu, b) ch upeta h) ch avƒiro
qu são inseparáveis; e os dígrafos rr, ss, sc, sç, xc
são separáveis. Exemplos: car-ro, pas-so, nas-cer, c) ca ch imb¾ i) mu lh er
cres-ça, ex-ce-to. d) ch o‘ue j) lo|‰ nh o
e) b’i lh o k) gali nh eiro
f) agu lh a l) b{ nh o

14. ®estaque o“ dígrafo“ das palav’as. 16. ¬ubŒinhe o“ dígrafo“ das palav’as e
¬iga o exemplo: separe as sílab{s:

quiab¾ qu a) passagem pas - sa - gem

b) aranha a - ra - nha
a) queijo qu g) guerra gu/rr
c) b{rulhinho b˜ - ru - lhi - nho
b) carroëa rr h) passeio ss
d) piscina pis - ci - na
c) nascido sc i) b‰cho ch
e) b¾}hecha b¾ - che - cha
d) cacho’ro ch/rr j) aquilo qu
f) qualidade qua - li - da - de
e) rainha nh k) nav{lha lh
g) quiab¾ qui - a - b¾
f) piscina sc l) excesso xc/ss
9

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl01.indd 9 12/21/12 2:01 PM


h) desenho de - se - nho c) ilha dígrafo

i) guitarra gui - tar - ra d) digno enco½tro co½so½antal

j) esquina es - qui - na e) exceção dígrafo

k) b{rulho b˜ - ru - lho f) trav{r enco½tro co½so½antal

l) pássaro pás - sa - ro g) rapto enco½tro co½so½antal

17. C¾¿ie apenas as palav’as em que há h) necessidade dígrafo


dígrafo:
i) leque dígrafo
preguiça – quintal – quase – guarda – co‘ueiro
quente – ninguém – fo†uete – queijo – igual j) o|”uso enco½tro co½so½antal
esquadra – régua – que – linguiça – quibƒ
k) aquilo dígrafo
preguiça - quintal - co‘ueiro - quente
ninguém - fo†uete - queijo - que - quibƒ l) liv’o enco½tro co½so½antal

m) piscina dígrafo
18. E“crev{, ao lado de cada palav’a, se há
nela enco½tro co½so½antal o§ dígrafo: n) cresça enco½tro co½so½antal e dígrafo

a) carro dígrafo o) pedra enco½tro co½so½antal

b) ritmo enco½tro co½so½antal p) chavƒ dígrafo


10

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl01.indd 10 12/21/12 2:01 PM


Vamos trabalhar com: e – i e) co’r i mão co’rimão

Escrevem-se com e (e não com i) f) esqu i sito esquisito


aéreo despencar
antediluviano mexerica g) aér e o aéreo
anteprojeto quase
arrepio se h) cad e ado cadeado
cadeado seringa

i) pát i o pátio
Escrevem-se com i (e não com e)
j) i nvñs invñs
crânio invés
criar meritíssimo
crioulo pátio k) pr i v‰légio priv‰légio
disparate penicilina
esquisito privilégio
inigualável requisito
20. E“crev˜, em o’dem alfabñtica, as seguin-
tes séries de palav’as:

19. C¾¼plete as palav’as co¼ i o§ e. A se- a) co’dial - pátio - antipático - jab§-


guir, leia e co¿ie as palav’as: ticab˜ - crânio
antipático - co’dial - crânio - jab§ticab˜ -
a) ad i antar adiantar pátio

b) s e ringa seringa b) seringa - priv‰légio - anteb’aço


cadeado - petróŒeo
c) arr e pio arrepio anteb’aço - cadeado - petróŒeo - priv‰légio
seringa
d) crân i o crânio
11

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl01.indd 11 12/21/12 2:01 PM


c) meritíssimo - despencar - requisito Vamos trabalhar com:
arrepio - crio§lo ga, go, gu – gue, gui – que, qui
arrepio - crio§lo - despencar - meritíssimo
requisito
22. C¾¼plete as palav’as co¼ gu e separe
21. ¯o’me frases co¼ as palav’as ab˜ixo, as sílab{s:
o|“erv˜ndo o“ tipo“ de frases:
a) á gu ia á - guia
a) cadeado - frase afirmativ˜
Respo“tas pesso˜is. b) gu erra guer - ra

c) se gu ir se - guir
b) disenteria - frase negativ˜
d) gu itarra gui - tar - ra

e) gu indaste guin - das - te


c) penicilina - frase imperativ˜
f) nin gu ém nin - guém

g) man gu eira man - guei - ra


d) crânio - frase exclamativ˜
h) fo gu eira fo - guei - ra

i) fa gu lha fa - gu - lha
e) piquenique - frase interro†ativ˜
j) fre gu esia fre - gue - si - a

12

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl01.indd 12 12/21/12 2:01 PM


23. C¾¼plete as palav’as usando ga, gue, 25. C¾¼plete co¼ que o§ qui:
gui, go, gu:
a) a que la
a) gue rra g) ga nhav{ b) na que le
b) foŒ gue do“ h) ami gui nho“ c) que nte
c) gui ar i) al gu mas d) que ria
d) go rro j) alu gue l e) que rido
e) pre gui ço“o k) pa go de f) má qui na
f) a go nia l) la gui nho g) qui ab¾
h) que ro
24. ¯o’me uma frase co¼ cada uma das i) qui lo
palav’as a seguir: j) e qui pe
k) qui lo¼b¾
a) amiguinho“ l) par que te
Respo“tas pesso˜is. m) ma que te
n) que b’ado
b) freguesia
26. C¾¼plete as palav’as co¼ gu o§ qu e
escrev{-as:
c) equipe
a) es qu eleto esqueleto
b) mo’an gu inho mo’anguinho
b) parque c) alu gu el aluguel
d) b˜n qu inho b˜nquinho
e) fo gu ete fo‘uete
f) pin gu inho pinguinho
g) par qu e parque
13

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl01.indd 13 12/21/12 3:32 PM


• (-) Hífen: une palavras, prefixos etc.
BLOCO 2 Exemplos: arco-íris, ex-aluno.

CONTEÚDOS:
• Acentuação 1. Acentue as palav’as ab˜ixo:
• Sílaba tônica
• Artigos: definido e indefinido a) pa h) po’em
• Ortografia: b) no”icia i) av¾^
➔ há c) pessego
^ j) experiencia
^
➔ traz – atrás d) paciencia
^ k) quilo¼etro
^
➔ emprego do m – n e) fub{ l) cha
f) la ~ m) atras
g) pe n) co¼o‚o
^

Lembre que: Ago’a, co¿ie as palav’as no“ lugares


certo“:
• (´) Acento agudo: indica a pronúncia aberta da
vogal.
Exemplos: hóspede, até, está, árvores. Acento agudo
• (^) Acento circunflexo: representa o som fechado pá - no”ícia - fubš - lá - pé
da vogal. po’ém - av¡ - chá - atrás
Exemplos: você, transferência, três.
Outros sinais gráficos usados na escrita: Acento circunflexo
• (~) Til: indica o som nasal da vogal. pêssego - paciência - av¢ - experiência
Exemplos: casarão, não. quilô¼etro - cô¼o‚o
• (ç) Cedilha: é colocada no c antes de a, o, u para
lhe dar o som de ss.
Exemplos: começou, almoçar, maçada, açúcar. Til

14

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl02.indd 14 12/21/12 2:02 PM


2. C¾¿ie as palav’as, acentuando-as quan- 3. Leia as frases e acentue as palav’as
do necessário: destacadas quando necessário.

canguru - ±amb{u - urutus - ±ucurui a) E¼ maio eu lhe darei o§tro maio.


^
°tajai - aqui - co’o½eis - quartel
ro§xino‰s - ro§xinoŒ - pro„esso’ - paleto“ b) «s pais de C{roŒina vœo sair do
retro“ - caiapo“ - algoû - ±apajo“ - po½tapes pais.
cafe - b¾½e - b¾½es - palidez - surdez - ingles
po’tugues - v‰ntem - ninguem - matine - b‰de c) E§ ainda não do¼ino as regras do
capaz - so„as - detras - rapaz - atras jo†o do¼ino.
Macapa - so„a - Amapa - G§aruja - Parana
d) E“tamo“ a apenas alguns metro“ da
estação do metro^.
canguru - ±amb˜ú - urutus - ±ucuruí - °tajaí
aqui - co’o½éis - quartel - ro§xinó‰s - ro§xinoŒ 4. C¾Œo‘ue til e cedilha nas palav’as e
pro„esso’ - paletó“ - retró“ - caiapó“ - algoû separe as sílab{s:
±apajó“ - po½tapés - café - b¾½é - b¾½és
palidez - surdez - inglês - po’tuguês a) atencao
¸~ a - ten - ção
v‰ntém - ninguém - matinê - b‰dê - capaz
so„ás - detrás - rapaz - atrás - Macapá b) o’acao
¸~ o - ra - ção
so„á - Amapá - G§arujá - Paraná
c) eleicao
¸~ e - lei - ção

d) po½tuacao
¸~ po½ - tu - a - ção

e) o|“erv{cao
¸~ o| - ser - v˜ - ção

15

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl02.indd 15 12/21/12 3:37 PM


f) cancao
¸~ can - ção Lembre que:
• A sílaba mais forte de uma palavra chama-se
g) nacoƒs
¸~ na - çõƒs sílaba tônica.
De acordo com a posição da sílaba tônica, as
5. E“crev{ co’retamente as expressõƒs: palavras podem ser:
➔ oxítonas: quando a sílaba tônica for a última.
a) mal (-) asso¼b’ado Exemplos: sofá, quintal, tambor.
mal-asso¼b’ado ➔ paroxítonas: quando a sílaba tônica for a
penúltima.
b) mal (-) educado Exemplos: lápis, estrela, janela.
mal-educado ➔ proparoxítonas: quando a sílaba tônica for a
antepenúltima.
Exemplos: mágico, lâmpada, vítima.
c) mal (-) encarado
mal-encarado

d) mal (-) humo’ado Atenção!


mal-humo’ado • Todas as palavras proparoxítonas
são acentuadas.
e) bƒm (-) amado
bƒm-amado 6. ¬ubŒinhe a sílab{ tô½ica das palav’as:

f) bƒm (-) estar a) rápido d) café


bƒm-estar
b) sítio e) fascículo
g) bƒm (-) humo’ado
bƒm-humo’ado c) b¾½eca f) pássaro

16

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl02.indd 16 12/21/12 3:37 PM


g) animal k) anzoŒ i) ( O ) canção

h) anel l) janela j) ( PP ) lágrima

i) testa m) estô¼ago k) ( P ) açúcar

j) maldade n) príncipe 8. ®estaque a sílab{ tô½ica e classifique


as palav’as:
7. CŒassifique as palav’as em o¦íto½a
(O), paro¦íto½a (P) o§ pro¿aro¦íto½a a) estrela tre paro¦íto½a
(PP):
b) direção ção o¦íto½a
a) ( O ) o|”uração
c) apagado’ do’ o¦íto½a
b) ( O ) jo’nal
d) mármo’e már pro¿aro¦íto½a
c) ( PP ) música
e) caderno der paro¦íto½a
d) ( PP ) ô½ib§s
f) escoŒa co paro¦íto½a
e) ( PP ) lâmpada
g) ab¡|¾’a b¡ pro¿aro¦íto½a
f) ( P ) cacho’ro
h) parabñns bñns o¦íto½a
g) ( P ) água
i) caju ju o¦íto½a
h) ( O ) escrito’
17

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl02.indd 17 12/21/12 2:02 PM


9. E“crev{ as palav’as no“ lugares co½vƒ- 10. Pesquise 20 palav’as o¦íto½as e escre-
nientes: v˜-as no“ lugares indicado“:

caneta - macaco - épo}a - b{lão - caju 10 o¦íto½as acentuadas


Respo“tas pesso˜is.
menino - pássaro - coŒega - cafezinho
saci - jab§ti - lágrima - ô½ib§s
vƒículo - av¢ - leão - câmara - cabƒlo

«¦íto½a
b˜lão – caju - saci - jab§ti - av¢ - leão

10 o¦íto½as sem acento


Paro¦íto½a
caneta - macaco - menino - coŒega
cafezinho - cabƒlo

Pro¿aro¦íto½a
épo}a - pássaro - lágrima - ô½ib§s
vƒículo - câmara

18

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl02.indd 18 12/21/12 2:02 PM


11. C¾¿ie a alternativ˜ que apresenta o 12. C¾¼plete co¼ o artigo indefinido co½vƒ-
grupo de palav’as o¦íto½as acentuadas niente:
co’retamente:
a) uma b¾Œsa
a) parabñns - co’agem - útil - picoŒé - b) uns planetas
Paraná c) uma leo{
b) so„á - bƒbò - bƒbƒ - camelo - to“tão d) uns lav’ado’es
- so”ão e) umas maçãs
c) Pará - acarajé - v¾}ê - cipó - ca- f) um juiz
melô - −elém g) uns b{lõƒs
d) v‰agem - amém - sagui - urub§ - h) uma o’ação
xícara - v¾¥¢ i) uns aluno“
Pará - acarajé - v¾}ê - cipó - camelô - j) umas meninas
−elém
13. ¬ubŒinhe o“ artigo“ das frases:
Lembre que:
a) Uma moëa lev¾§ o carro.
• Artigos são palavras que colocamos antes
dos substantivos para determiná-los.
Os artigos podem ser definidos ou indefinidos: b) O gato é um animal mamífero.
➔ o, a, os, as são artigos definidos porque dão
uma ideia precisa, determinada. c) «s ho¼ens v‰ram o“ nav‰o“.
Exemplo: As borboletas amarelas são belas.
➔ um, uma, uns, umas são artigos indefinidos d) As o½das faziam o b{rco b{lançar.
porque dão uma ideia vaga, indefinida.
Exemplo: Vi um rapaz na rua. e) O co¼putado’ queb’o§ no¥˜mente.

f) ¯iz a lição de Matemática o½tem.


19

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl02.indd 19 12/21/12 2:02 PM


14. ®estaque e classifique o“ artigo“ das b) no”as aluno“ O“ b¾{s neste co½se-
frases, co¼o no mo‚elo: guiram ano.
O“ aluno“ co½seguiram b¾{s no”as neste ano.

O menino co¼pro§ liv’o“.


c) as são natureza impo’tantes para
artigo definido, masculino, singular
árv¾’es a ±o‚as.
±o‚as as árv¾’es são impo’tantes para a natureza.
a) ®ei uns pulo“ e saí co’rendo.
artigo indefinido, masculino, plural d) férias vƒjo ho’a Não de tirar a
umas b¾{s!
b) ±itia ganho§ uma b¾Œsa. Não vƒjo a ho’a de tirar umas b¾{s férias!
artigo indefinido, feminino, singular
e) o preparo§ almoëo marav‰lho“o ma-
c) Levƒi o“ do}es para v¾¥¡. carrão um ²o¥¡ para.
artigo definido, masculino, plural ²o¥¡ preparo§ um macarrão marav‰lho“o
para o almoëo.
d) Passei a co’rente para a frente.
artigo definido, feminino, singular 16. C¾Œo‘ue (adm) para artigo definido
masculino, (aim) para artigo indefini-
15. ®esemb{ralhe as frases, co¿iando-as do masculino, (adf) para artigo defi-
co’retamente. A seguir, subŒinhe co¼ nido feminino, (aif) para artigo inde-
um traço o“ artigo“ definido“ e co¼ finido feminino:
do‰s traço“ o“ artigo“ indefinido“:
a) a b¾½eca ( adf )
a) uma praia família casa co¼pro§ na b) um carro ( aim )
A no¥{. c) o menino ( adm )
A família co¼pro§ uma casa no¥˜ na praia. d) uns b{lõƒs ( aim )
20

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl02.indd 20 12/21/12 3:38 PM


e) o“ co¼putado’es ( adm ) b) ±ancredo Nevƒs mo’reu há muito“
f) umas bŒusas ( aif ) ano“.
g) as o½das ( adf ) ±ancredo Nevƒs mo’reu há muito“ ano“.
h) uma escoŒa ( aif ) c) Passei po’ lá há alguns dias.
i) as mulheres ( adf ) Passei po’ lá há alguns dias.
j) o“ liv’o“ ( adm ) d) Não sei o½de há loŠas que vƒndam
k) as réguas ( adf ) tecido“ nesta cidade.
l) uns liv’o“ ( aim ) Não sei o½de há loŠas que vƒndam tecido“
nesta cidade.
e) Há do‰s dias não o vƒjo.
Vamos trabalhar com: há Há do‰s dias não o vƒjo.

Lembre que: 18. C¾¿ie as frases, sub“tituindo há po’


faz o§ po’ existe, existem:
• Empregamos há quando:
➔ é sinônimo de faz.
Exemplos: O passeio aconteceu faz muitos anos. a) Ainda há índio“ em no“so país.
O passeio aconteceu há muitos anos. Ainda existem índio“ em no“so país.
➔ é sinônimo de existe, existem. b) EŒe fo‰ emb¾’a há seis meses.
Exemplos: Existem muitos alunos na sala. EŒe fo‰ emb¾’a faz seis meses.
Há muitos alunos na sala.
c) Há muita co‰sa a ser mudada no
mundo.
17.C¾¼plete as frases co¼ há e, depo‰s, E¦iste muita co‰sa a ser mudada no mundo.
co¿ie-as:
19. ¯o’me frases empregando há quando:
a) Há muitas árv¾’es nesta praça. Respo“tas pesso˜is.
Há muitas árv¾’es nesta praça. a) é sinô½imo de faz.

21

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl02.indd 21 12/21/12 2:02 PM


b) é sinô½imo de existe, existem. b) No alfabƒto, a letra l está em que
po“ição?
A letra l vƒm atrás da letra k.

Vamos trabalhar com: traz – atrás c) Qual é o sinô½imo de lev{ (lev{r),


transpo’te (transpo’tar), carrega
Lembre que: (carregar)?
±raz (trazer).
• Traz é uma forma do verbo trazer.
Usa-se traz no sentido de portar, carregar.
• Atrás indica lugar. 22. C¾¼plete o texto co’retamente co¼ traz
Usa-se atrás para indicar lugar. o§ atrás:

±o‚o dia, ele traz uma flo’


20. C¾¼plete as frases usando traz o§ atrás: para a pro„esso’a. ¯ica esperando-
-a atrás da árv¾’e, perto da es-
a) Papai traz b¾{s no”ícias para nó“. coŒa. EŒa traz sempre muito“ liv’o“ e
b) EŒe trab{lha atrás do b{lcão. caderno“. Lo†o que ela passa, ele co’re
c) EŒe fo‰ emb¾’a atrás de mim. atrás dela para ajudá-la. É um me-
d) EŒe traz sempre a carteira no nino muito gentil, sempre pro½to a
b¾Œso direito da calça. ajudar o“ o§tro“. Quando vò qualquer
pesso{ carregada, já co’re atrás para
21. Respo½da às perguntas utilizando traz, div‰dir o peso. EŒe traz dentro de si
atrás o§ trás nas respo“tas: um grande co’ação.

a) E¼ que b{nco as crianças devƒm


andar no“ auto¼ó¥ƒis?
No b{nco de trás.
22

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl02.indd 22 12/21/12 2:02 PM


Vamos trabalhar com: emprego do m – n 25. C¾¼plete as palav’as co¼ m o§ n e
depo‰s coŒo‘ue-as em o’dem alfabñtica:
23. C¾¼plete co¼ m o§ n:
a) co m panheiro k) co n tado’
a) pe n so§ i) b˜ m b§ b) qui n tal l) ¯erna n do
b) co m prido j) co n tato c) ca n tigas m) co m prar
c) b¾ n de k) fu n do d) i m perado’ n) qua n do
d) alca n çaram l) to m b¾ e) a m b¾“ o) i m prev‰sto
e) ta m b¾’ m) ciê n cia f) se m pre p) co n fia n ça
f) ca m po n) po n to g) b¾ m b˜ q) chu m b¾
g) dese m b˜raço o) co|’a n ça h) sa m b˜ r) no¥ƒ m b’o
h) a m b§lância p) ta m bñm i) le m b’ança s) i m po“sívƒl
j) co m b‰nar t) e m b¾’a
24.E“crev{ um pequeno texto usando to-
das as palav’as do quadro: 1. amb¾“ 11. ¯ernando
2. b¾¼b˜ 12. imperado’
b{mb§ – co¼prido – co’renteza 3. cantigas 13. impo“sívƒl
alcançaram 4. chumb¾ 14. imprev‰sto
5. co¼b‰nar 15. lemb’ança
6. co¼panheiro 16. no¥ƒmb’o
Respo“ta pesso˜l. 7. co¼prar 17. quando
8. co½fiança 18. quintal
9. co½tado’ 19. samb˜
10. emb¾’a 20. sempre

23

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl02.indd 23 12/21/12 2:02 PM


– Psiu!... Vá devagarinho, Pom-pom.
BLOCO 3 ➔ separar os lugares das datas:
Belo Horizonte, 10 de julho de 2003.
CONTEÚDOS:
; Ponto e vírgula: indica uma pausa maior que
• Pontuação
a da vírgula.
• Frases e tipos de frases
Exemplo: O menino saiu tarde de casa; ficou
• Sinônimos, antônimos e homônimos consertando a gaiola do passarinho.
• Ortografia: Dois-pontos: são usados para iniciar uma
:
➔g–j explicação, citação ou enumeração.
➔ cedilha Exemplo: Meu amigo lança fora, alegremente, o
jornal que está lendo e diz:
➔h
– Chega!
? Ponto de interrogação: é usado quando a frase
indica uma pergunta.
Lembre que: Exemplo: Você acredita no que os jornais dizem?
! Ponto de exclamação: é usado para indicar
Pontuação é o emprego de sinais gráficos que
espanto, admiração, surpresa.
auxiliam na compreensão da leitura.
Exemplo: – Chega!
. Ponto-final: indica o fim de uma frase afirmativa
ou negativa. – Travessão: é usado nos diálogos para indicar
mudança de interlocutor ou para destacar partes
Exemplo: Joca declarou que pagaria toda a
da frase.
despesa.
Exemplo: A impressão que a gente tem, lendo os
, Vírgula: indica uma pequena pausa na leitura.
jornais – continuou meu amigo –, é que no mundo
Ela é usada para:
só acontecem desgraças.
➔ separar os nomes de uma relação:
– Você acredita nisso que os jornais dizem? –
Pom-pom, Pituchinha e Polichinelo correram
perguntou meu amigo.
bem depressa.
➔ separar palavras que indicam chamamento:
– Polichinelo, venha cá!

24

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl03.indd 24 12/21/12 2:03 PM


1. C’ie frases usando: f) po½to de exclamação

a) po½to-final
Respo“tas pesso˜is.

2. C¾Œo‘ue a po½tuação necessária nas


frases:
b) v rgula
a) Ana, CŒáudia e Magali fo’am ao
teatro.

b) ®ininha co¼pro§ um vƒstido, uma


c) po½to e v rgula b¾Œsa e um par de sapato“.

c) Que ho’as são?

d) «lha que dia lindo!


d) do‰s-po½to“
e) Papai disse:
— ²o}ê já almoëo§?

f) Que histó’ia marav‰lho“a!


e) po½to de interro†ação
g) Não v¾§ ao parque.

h) Mariana, vƒnha almoëar!

25

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl03.indd 25 12/21/12 3:39 PM


3. C¾¿ie, sub“tituindo o
po½tuação adequado: * pelo sinal de Lembre que:
• Frase é o conjunto de palavras que comunica um
pensamento completo.
Meu amigo lança fo’a, alegremente, As frases podem ser:
o jo’nal que está lendo e diz
* ➔ declarativas afirmativas – afirmam alguma

* *
C‡ega Ho§vƒ um desastre de trem coisa, fazem uma declaração simples.
Exemplo: O rei era rico e poderoso.
na França
*
um acidente de mina na
➔ declarativas negativas – negam alguma coisa,
°nglaterra
*
um surto de peste na fazem a negação de uma declaração.
Índia
*
²o}ê acredita nisso que o“ Exemplo: Naquela tarde o rei não assinou
jo’nais dizem
*
¬erá o mundo assim, nenhuma sentença de morte.
uma b¾Œa co½fusa, o½de aco½tecem uni- ➔ interrogativas – perguntam alguma coisa,
indicam uma interrogação.
camente desastres e desgraças Não
«s jo’nais é que falsificam a imagem * * Exemplo: Como é que se pode ter a maldade de
matar um homem?
do mundo
* ➔ exclamativas – indicam exclamação, admiração,
surpresa, alegria, espanto, dor, medo, susto.
Exemplo: – Olha, pai! Salvei-a!
Meu amigo lança fo’a, alegremente, o jo’nal
➔ imperativas – indicam ordem ou pedido.
que está lendo e diz: Exemplos: – Meu filho, venha cá.
— C‡ega! Ho§vƒ um desastre de trem na ¯rança, – Condene-os todos à morte.
um acidente de mina na °nglaterra, um surto de
peste na Índia. ²o}ê acredita nisso que o“ jo’nais
dizem? ¬erá o mundo assim, uma b¾Œa co½fusa, 4. CŒassifique as frases ab{ixo:
o½de aco½tecem unicamente desastres e desgraças?
Não! «s jo’nais é que falsificam a imagem do a) Po’ fav¾’, ab’a a po’ta.
mundo. °mperativ˜.

b) HoŠe não v¾§ à escoŒa.


Negativ˜.
26

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl03.indd 26 12/21/12 2:03 PM


c) Rafaela sabƒ dançar. 5. E“crev{ uma frase negativ{, uma in-
Afirmativ˜. terro†ativ{ e uma exclamativ{, partin-
do desta frase:
d) Que bƒlo ramalhete!
E¦clamativ˜. As crianças sub‰ram no telhado.
e) ²enha cá, Paula.
°mperativ˜. a) negativ˜
As crianças não sub‰ram no telhado.
f) ¯láv‰o go“ta de cho}oŒate.
Afirmativ˜.
b) interro†ativ{
g) Que ho’as são? As crianças sub‰ram no telhado?
°nterro†ativ˜.

h) Que so¿a delicio“a! c) exclamativ{


E¦clamativ˜. As crianças sub‰ram no telhado!

i) Maria Helena não vƒio trab{lhar.


Negativ˜. 6. ±ransfo’me as frases afirmativ{s em
negativ{s:
j) O almoëo está pro½to?
°nterro†ativ˜. a) A moëa pisco§ o oŒho para o ra-
paz.
k) O palhaço é engraçado. A moëa não pisco§ o oŒho para o rapaz.
Afirmativ˜.

27

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl03.indd 27 12/21/12 2:03 PM


b) Pedro perdeu uma lapiseira. c) exclamativ{
Pedro não perdeu uma lapiseira.

c) O dia está b¾½ito. d) interro†ativ˜


O dia não está b¾½ito.

Lembre que:
d) O vƒlho rei é b¾¼.
• Sinônimos são palavras de sentido igual ou
O vƒlho rei não é b¾¼. aproximado.
Exemplos:
casa – moradia, habitação
ternura – carinho, afeto
e) O príncipe salv¾§ a v‰da da moëa. apressou – antecipou
O príncipe não salv¾§ a v‰da da moëa. vastas – amplas, grandes, extensas
jubilosamente – alegremente
roubar – furtar
• Antônimos são palavras que têm significado oposto.
7. E“crev{ uma frase: Exemplos:
magro – gordo alto – baixo
a) afirmativ{ noturno – diurno bom – mau
barulho – silêncio forte – fraco
Respo“tas pesso{is. doméstico – selvagem alegre – triste
grande – pequeno certo – errado
• Homônimos são palavras que têm a mesma
pronúncia e, às vezes, a mesma grafia, mas
significado diferente.
b) negativ{ Exemplos:
são (sadio) manga (fruta)
são (verbo ser) manga (de camisa)
são (santo)

28

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl03.indd 28 12/21/12 2:03 PM


8. Numere a 2ª coŒuna de aco’do co¼ a 1ª, d) As pesso{s são v{lentes.
asso}iando o“ sinô½imo“ das palav’as: As pesso˜s são co’ajo“as.

( 1 ) ajudar ( 3 ) co¼ilão
(2) repo§sar ( 10 ) ancião e) No“sa casa é ampla e b¾½ita.
(3) gulo“o ( 4 ) b’ilhar No“sa casa é grande e bƒla.
( 4 ) cintilar ( 1 ) auxiliar
(5 ) mo’ar ( 7 ) sumir
(6 ) v˜lente ( 2 ) descansar 10. E“crev{ frases co¼ palav’as sinô½imas
( 7 ) desaparecer ( 6 ) co’ajo“o de:
(8) querer ( 9 ) rezar
(9 ) o’ar ( 5 ) residir a) b¾½ito
( 10 ) vƒlho ( 8 ) desejar Respo“tas pesso˜is.

9. Reescrev{ as frases, sub“tituindo as


palav’as destacadas po’ sinô½imo“: b) ajudar

a) O rapaz descanso§ apó“ o trab{lho.


O rapaz repo§so§ apó“ o trab˜lho.
c) mo’ar

b) O direto’ apareceu de repente.


O direto’ surgiu de repente.
d) triste
c) Sueli está alegre.
Sueli está co½tente.

29

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl03.indd 29 12/21/12 2:03 PM


11. Pesquise e escrev˜ o sinô½imo das se- 12. C¾¼plete as frases co¼ o antô½imo da
guintes palav’as: palav’a entre parênteses:

a) caminho a) Renato fecho§ a garrafa térmica.


estrada, vƒreda, trilho (ab’iu)

b) O menino soŒtav˜ a pipa.


b) indagar (prendia)
invƒstigar, pesquisar, perguntar
c) ²o}ê é fo’te ! (fraco)

c) relento d) Aquele prédio é muito alto !


sereno (b{ixo)

e) Marcelo é um menino alegre .


d) aro¼a (triste)
cheiro, o‚o’
f) E“ta casa é muito pequena .
(grande)
e) v˜stas
amplas, grandes, extensas 13. C¾¿ie as frases, sub“tituindo as pala-
v’as destacadas po’ antô½imo“ inicia-
do“ po’ des:
f) regressar
reto’nar, v¾Œtar a) A senho’a v{i calçar o“ tênis.
A senho’a v{i descalçar o“ tênis.

30

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl03.indd 30 12/21/12 2:03 PM


b) Paulo prego§ aquela táb§a? 15. °dentifique o antô½imo das palav’as
Paulo desprego§ aquela táb§a? ab˜ixo, numerando-as co’retamente:

c) Maria amarro§ o“ sapato“ de sua 1 aceitar 3 antipático


irmã.
Maria desamarro§ o“ sapato“ de sua irmã. 2 b¾¼ 6 lento

d) ®ecerto a irmã dele apareceu. 3 simpático 2 mau


Decerto a irmã dele desapareceu.
4 ho½esto 7 estreito

14. ®ê o antô½imo das seguintes palav’as: 5 manso 10 co¼prar

a) v‰v‰a mo’ria 6 rápido 5 b’av¾


b) feliz infeliz
c) entrar sair 7 largo 1 rejeitar
d) triste alegre
e) dentro fo’a 8 azedo 9 claro
f) não sim
g) pequena grande 9 escuro 8 do}e
h) o’dem deso’dem
i) mal bƒm 10 vƒnder 4 deso½esto
j) v{lente co¥˜rde
k) atrasado adiantado
l) áspero macio

31

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl03.indd 31 12/21/12 2:03 PM


16. C¾¼plete co¼ o“ ho¼ô½imo“ das pa- 17. Pesquise e escrev˜ o sinô½imo do“ se-
lav’as destacadas e, depo‰s, co¿ie as guintes ho¼ô½imo“:
frases:
a) cerrar
a) A ama daquela casa ama a fechar.
criança. serrar
A ama daquela casa ama a criança. co’tar.

b) passo
ato de deslo}ar o apo‰o do co’po de um pé
b) O cabƒça da sala machuco§ a ca- a o§tro enquanto se anda.
bƒça . paço
O cabƒça da sala machuco§ a cabƒça. hab‰tação suntuo“a para a realeza o§ o
episco¿ado.

c) co“er
c) ¬ujei a manga da camisa co¼ o co“turar.
suco de manga . coûer
Sujei a manga da camisa co¼ o suco de coûinhar.
manga.
d) co½certo
o|’a musical.
d) C¾½segui grande capital, quando
mo’ei na capital . co½serto
C¾½segui grande capital, quando mo’ei na restauração o§ reco¼po“ição de co‰sa ras-
capital. gada, descoŒada, partida, deterio’ada etc.

32

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl03.indd 32 12/21/12 2:03 PM


Vamos trabalhar com: g – j 18. C¾¼plete co¼ g o§ j e reescrev˜ as
palav’as:

Escrevem-se com G a) a g ir agir

agir monge gengibre b) go’ j eta go’jeta


agitar coragem gergelim
algemar digestão geringonça
algibeira dirigir gesto c) ferru g em ferrugem
angélico ferrugem tigela
argila fingir vagem d) can j ica canjica
aterragem fuligem vertigem
auge mugido viagem
herege rabugento ligeira e) tan g erina tangerina
megera rigidez congelado
f) a g io”a agio”a

Escrevem-se com J g) j ib¾‰a jib¾‰a

ajeitar gorjear majestade h) g inásio ginásio


berinjela gorjeta objeção
brejeiro hoje pajem
cafajeste jeca rejeição i) bƒrin j ela bƒrinjela
canjica jeito sarjeta
cerejeira jenipapo sujeito
desajeitado jiboia traje
j) mo½ g e mo½ge
enjeitar laje varejeira
k) g en g ib’e gengib’e

l) pa j em pajem

33

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl03.indd 33 12/21/12 2:03 PM


19. C¾Œo‘ue estas palav’as em o’dem alfa- e) giz giz
bñtica:
f) gilete gi-le-te
bƒrinjela - cafajeste - majestade - pajem
jib¾‰a - sujeito - sarjeta - traje g) v˜gem v˜-gem

h) gigante gi-gan-te
bƒrinjela - cafajeste - jib¾‰a - majestade
pajem - sarjeta - sujeito - traje 21. E½co½tre no caça-palav’as 8 palav’as
escritas co¼ g e j:

Q J L V D B N U D F R P D
E N R X G E N I A L S U O
I F T M Ç A S D F G H Q E
X T U U A L V O I H E V C
I I Z F Q R L X J Z G I O
U G D G E L A D E I R A R
20. ¬epare as sílab˜s destas palav’as: I E F V D A R J N F R D G
Z L R X J N A X I Z G I M
a) angelical an-ge-li-cal S A J O P J N O P E I F R
N H N F I K J F A X N A M
b) dirigir di-ri-gir F A R E G J E X P A C N I
J N V O S R I R O I A A R
c) v‰agem v‰-a-gem D J L R E O R H O V N S A
S I H E G V A S R E A O G
A B T O Z T J J E X G R E
d) rab§gento ra-b§-gen-to D E Q J I P E Ã O V F C M
C I L E T V M S R P J Q Z

34

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl03.indd 34 12/21/12 2:03 PM


Vamos trabalhar com: cedilha i) dan ç a dan - ça

Lembre que: j) pare c ia pa - re - ci - a

• Cedilha é um sinal que se coloca embaixo do c,


antes de a, o, u, para lhe dar um som de ss. k) v¾ c ê v¾ - cê
Exemplos: disfarçar, açude, paçoca.
l) c idade ci - da - de

22. C¾¼plete as palav’as co¼ c o§ ç e se- m) trai ç ão tra - i - ção


pare as sílab˜s:
23. C¾¼plete as palav’as co¼ c o§ ç e
a) co’a ç ão co - ra - ção co¿ie-as no lugar certo:

b) b‰ c icleta b‰ - ci - cle - ta a) agrade c er g) có c egas


b) ca c ique h) pa ç o}a
c) almo ç o al - mo - ço c) dentu ç a i) c imento
d) feiti ç o j) ma ç aneta
d) b˜ c ia b˜ - cia e) °gua ç u k) endere ç o
f) disfar c e l) c eb¾Œa
e) c eno§ra ce - no§ - ra
E“crevƒm-se co¼ c
f) a ç o§gue a - ço§ - gue agradecer - cacique - disfarce - có}egas -
cimento - ceb¾Œa
g) peda ç o pe - da - ço
E“crevƒm-se co¼ ç
h) bòn ç ão bòn - ção dentuça - feitiço - °guaçu - paço}a -
maçaneta - endereço
35

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl03.indd 35 12/21/12 2:03 PM


24. C¾¿ie as palav’as co¼ cedilha emb˜ixo 25. Preencha a cruzadinha co¼ palav’as
das sílab{s co’respo½dentes: co¼ c e ç:

ração - preço - açude - roëado - doëura 1. Refeição feita ao meio-dia.


tição - bƒrço - caçula - caçado’ - açúcar 2. ²erdura que co¼põƒ a salada.
meça - calção - canção - pescoëo - atenção 3. °njeção que se to¼a para prevƒnir
v‰ngança - ab’açar - espaço - lenço doƒnças.
4. G‰ramo“ a chavƒ nela para ab’ir a
po’ta.
ça ço 5. C‡efe do“ índio“.
roëado preço 6. Pó cinza
2
caçado’ bƒrço utilizado em 8 a
meça pescoëo co½struçõƒs. b l
v‰ngança espaço 7. Mágica que i f
ab’açar lenço as b’uxas c a
i c
fazem. 5 c a c i q u e
8. Quem anda l
nela, nunca 7 f e i t i ç o
t 1
esquece co¼o 4 m a ç a n e t a
çu ção andar. l
açude ração 9. O que so|’a 6 m
9 10 c o m e ç o
doëura tição da laranja b i ç
caçula calção depo‰s que a a m o
açúcar canção co¼emo“. g e
atenção 10. ¬inô½imo de 3 v a c i n a
ç t
início. o o

36

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl03.indd 36 12/21/12 2:03 PM


Vamos trabalhar com: h 27. C¾¼plete as palav’as co¼ h quando ne-
cessário. A seguir, co¿ie-as na coŒuna
co’reta:
26. Pro}ure no caça-palav’as 14 palav’as
iniciadas po’ h: erv˜ único

N S R E E E B T U R B S O P C umedecer h o¼enagem
H O M E M Z O I H S L H O J E h armo½ia h umanidade
U A H I N O H H I N H E R Ó I
h o”el h umano
M R H A R H H A T H E M D H U

A C E P H A A S C E R I D A Z h ó“pede ucraniano
N S R E É E B T M R B S O P C
Palavras com h Palavras sem h
I H O U L I I E O E Í F O E H
ho”el erv˜
D I Í Z I S T A T G V É D M A ho¼enagem umedecer
A E S I C V A R C E O R D M P hó“pede único
humanidade ucraniano
D N M N E Z R L R T R I S I E harmo½ia
E A O H O H Á B I L O O O N U humano

M R H A R H H A T H E M D H U

37

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl03.indd 37 12/21/12 2:03 PM


28. C¾Œo‘ue a letra h nas palav’as do 30. ¯aça um pequeno texto co¼ as palav’as
texto, quando necessário: do quadro:

®o½a LoŒa tem o h áb‰to de ho¼em – humanidade – humildade


moŒhar a h o’ta que cultiv{ em casa ho½estidade
to‚o dia, no mesmo h o’ário. EŒa
fico§ muito b’av{ o½tem, po’que ela não
co½seguiu chegar em casa na h o’a Respo“ta pesso{l.
de regar as h o’taliças. H oŠe, ela
já arranco§ as erv{s daninhas que
estav{m crescendo e ago’a é só espe-
rar a h o’a de regar!

29. Assinale o grupo de palav’as em que


a letra h está sendo usada co’retamente:

hiena, umildade, umidade.

o¼b’o, aste, ho’telã.


X ho’izo½te, higiene, êxito.

avƒr, iate, hab‰lidade.

38

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl03.indd 38 12/21/12 2:03 PM


O −rasil po“sui 26 estado“ e um ®istrito ¯ederal. «s es-
tado“ b’asileiro“ exibƒm grande co½traste, tanto em relação ao“
aspecto“ físico“ e demo†ráfico“ co¼o em relação à situação
so}ioƒco½ô¼ica.
No¼e o„icial: RepúbŒica ¯ederativ˜ do −rasil.
C˜pital: −rasília.

39

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl03.indd 39 12/21/12 2:03 PM


Acre - C{pital: Rio −ranco - Hab‰tante: acriano

Alago˜s - C{pital: Maceió - Hab‰tante: alago˜no

Amapá - C{pital: Macapá - Hab‰tante: amapaense

Amazo½as - C{pital: Manaus - Hab‰tante: amazo½ense

40

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl03.indd 40 12/21/12 2:03 PM


• Substantivo composto é aquele formado por mais
BLOCO 4 de uma palavra.
Exemplos: guarda-roupa, couve-flor, para-raios.
CONTEÚDOS: Há substantivos compostos que não são ligados
por hífen: girassol, sobremesa, pontapé.
• Substantivos próprio, comum, simples,
composto, primitivo e derivado • Substantivo primitivo é aquele que não se deriva
de outra palavra.
• Substantivo coletivo Exemplos: pedra, livro, ferro.
• Ortografia: • Substantivo derivado é aquele que tem origem
➔ x – ch em outra palavra.
Exemplos: pedreira, livreiro, ferrugem.
➔ x com som de z – x com som de s
➔ x com som de cs – x com som de ss

1. ¬ubŒinhe o“ sub“tantiv¾“ co¼uns das


o’açõƒs ab˜ixo:

a) As crianças b’incav{m no parque.

b) Meu gatinho é manho“o.


Lembre que:
• Substantivo próprio é aquele que nomeia um c) A mulher b{tia palmas.
ser em particular. É escrito com letra inicial
maiúscula.
Exemplos: Godofredo, Recife, Brasil. d) A moëa dança bƒm.
• Substantivo comum é aquele que dá nome aos
seres da mesma espécie. e) Fui à praia no sáb{do.
Exemplos: menino, cordão, jardim, feijão.
• Substantivo simples é aquele formado por uma só
palavra. f) Vi uma abƒlha e saí co’rendo.
Exemplos: dinheiro, casa, menino.
g) A abƒlha pro‚uz mel e cera.
41

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl04.indd 41 12/21/12 2:04 PM


2. ®istrib§a o“ sub“tantiv¾“ no“ lugares b) C¾½heço o (P) , a (P)
certo“: e o (P) .

cav{lo - telev‰são - −rasil - Paulo c) C¾¼prei um (C) e dei-lhe o


Ro“ane - sereia - carro - menino no¼e de (P) .
LoŠas C{racoŒ - G{b’iela
d) Passei as férias na (C) ,
mas depo‰s fui para (P) .
¬ub“tantiv¾“ pró¿rio“
−rasil - Paulo - Ro“ane - LoŠas C˜racoŒ - e) ¬e enco½trar a (P) , dê-lhe
G˜b’iela este (C) .

4. ®estaque o“ sub“tantiv¾“ co¼po“to“


das frases:
¬ub“tantiv¾“ co¼uns
cav˜lo - telev‰são - sereia - carro - menino a) ²o¥¢ ganho§ um guarda-chuv{.
guarda-chuv˜

b) O bƒm-te-v‰ é um passarinho.
3. C¾¼plete as frases co¼ sub“tantiv¾“. bƒm-te-v‰
Atenção à legenda: C (sub“tantiv¾
co¼um); P (sub“tantiv¾ pró¿rio): c) Mamãe fez pão de ló para o café.
Respo“tas pesso{is. pão de ló
a) Quando saí do (C)
enco½trei (P) . d) Na feira vƒnde-se co§vƒ-flo’.
co§vƒ-flo’

42

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl04.indd 42 12/21/12 2:04 PM


5. ¬ubŒinhe co¼ um traço o“ sub“tantiv¾“ i) pão primitiv¾
simples e co¼ do‰s traço“ o“ co¼po“to“:
j) pedrada deriv˜do
rato - guarda-ro§pa - árv¾’e - macaco
k) sapateiro deriv˜do
amo’-perfeito - guarda-chuv{ - amo’
l) liv’aria deriv˜do
pé de moŒeque - ho¼em - bƒija-flo’
7. ®ê sub“tantiv¾“ deriv{do“. «b“ervƒ o
6. CŒassifique o“ sub“tantiv¾“ em primi- exemplo:
tiv¾“ o§ deriv{do“:
liv’o - liv’eiro, liv’aria
a) liv’o primitiv¾
a) chuv{ chuv‰sco, chuv‰nha
b) sapato primitiv¾
b) pedra pedreiro, pedrada
c) ferro primitiv¾
c) sapato sapateiro, sapataria
d) ferreiro deriv˜do
d) tinta tintura, tintureiro
e) pedra primitiv¾
e) fruta fruteira, frutaria
f) padaria deriv˜do
f) máquina maquinário, maquinista
g) pedreiro deriv˜do
g) terra terreno, terreiro
h) liv’eiro deriv˜do
43

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl04.indd 43 12/21/12 2:04 PM


Lembre que: k) de cães de caça: matilha
• Substantivo coletivo é o que indica um grupo ou
uma coleção de seres da mesma espécie. l) de gafanho”o“: nuvƒm

m) de ladrõƒs: quadrilha
8. Pesquise e escrev˜ o coŒetiv¾ de cada
coŒeção ab˜ixo: 9. E“coŒha um do“ coŒetiv¾“ da ativ‰dade
anterio’ e escrev˜ uma frase:
a) de pesso˜s: aglo¼eração Respo“ta pesso{l.

b) de lo|¾“: alcateia 10. C¾¼plete as frases usando o coŒetiv¾


das palav’as destacadas:
c) de ilhas: arquipélago
a) C¾¼prei mais um disco para minha
d) de liv’o“: b‰bŒio”eca disco”eca .

e) de b¾‰s: b¾‰ada b) «s peixes daquele cardume


são coŒo’ido“.
f) de camelo“: cáfila
c) ²iajei em um do“ av‰õƒs daquela
g) de estrelas: co½stelação esquadrilha .

h) de abƒlhas: enxame d) Ana tiro§ uma flo’ de seu


ramalhete .
i) de v˜ra, lenha: feixe
e) Aplaudimo“ o“ músico“ da b˜nda
j) de jurado“: júri da escoŒa.
44

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl04.indd 44 12/21/12 2:04 PM


11. Para cada sub“tantiv¾ em destaque, d) O po’ta-av‰õƒs Minas Gƒrais perten-
co½to’ne o coŒetiv¾ co’respo½dente: ce à esquadra b’asileira.

a) músico“ e) O auditó’io, entusiasmado, aplaudia


b{nda cacho turma o magnífico pianista.

b) av‰õƒs f) Aquele pro„esso’ se dedica ao estudo


álb§m esquadrilha esquadra da fauna b’asileira.

c) po’co“ g) Nuvƒns cinzentas enco|’iam a co’di-


junta v{ra fato lheira.

d) peixes 13. C¾¼plete as frases co¼ o“ coŒetiv¾“


penca cardume quadrilha do quadro ab{ixo; depo‰s co¿ie cada
frase:
12. ¬ubŒinhe o“ sub“tantiv¾“ coŒetiv¾“ enco½-
trado“ nas frases: esquadra - auditó’io - co½gresso - teclado
fro”a - exército - laranjal - cacho“ - parreiral
a) O b{talhão desfilo§ pelas ruas
ensoŒaradas.
a) O auditó’io deliro§ quan-
b) Uma esquadrilha americana so|’ev¾¾§ do o pianista arranco§ o“ primeiro“
a cidade. aco’des do teclado do piano.
O auditó’io deliro§ quando o pianista arran-
c) Nas campinas vƒrdejantes pastav{m co§ o“ primeiro“ aco’des do teclado do piano.
muito“ reb{nho“.

45

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl04.indd 45 12/21/12 2:04 PM


e) Na retirada de Laguna o“ soŒdado“
do b’av¾ exército b’asileiro
saciav{m a fo¼e e a sede co¼ as
b) A paraguaia fo‰ desb{-
fro”a laranjas do laranjal .
ratada na −atalha do Riachuelo. Na retirada de Laguna o“ soŒdado“ do b’av¾
A fro”a paraguaia fo‰ desb˜ratada na −atalha exército b’asileiro saciav˜m a fo¼e e a sede
do Riachuelo. co¼ as laranjas do laranjal.

f) Num parreiral vƒmo“ sempre


c) A esquadra de nav‰o“ mercan- entre as foŒhas do§rado“ cacho“
tes b’asileiro“ é muito grande. de uv{s.
A esquadra de nav‰o“ mercantes b’asileiro“ é Num parreiral vƒmo“ sempre entre as foŒhas
muito grande. do§rado“ cacho“ de uv˜s.

d) C¾¼ a RepúbŒica co½stitui-se o co½-


gresso , co¼ muito“ deputado“ 14. Para cada sub“tantiv¾ em destaque, co½-
e senado’es. to’ne o coŒetiv¾ co’respo½dente:
C¾¼ a RepúbŒica co½stitui-se o co½gresso, co¼
muito“ deputado“ e senado’es. a) cab’as fato cacho turma

b) quadro“ álb§m esquadra pinaco”eca

46

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl04.indd 46 12/21/12 4:01 PM


c) leis junta có‚igo fato Emprego do ch

charuto choque bolacha


d) co’da penca co’dame quadrilha recheio chicória colchete
colcha relinchar cacho
choupana manchar flecha
e) av‰õƒs exército esquadra esquadrilha chilique colchão churrasco
tacho chuchu chocolate
f) selo“ réstia ninhada álb§m pechinchar chicote chegar
chimpanzé rocha rancho
inchado mochila lanchar
g) artistas fauna elenco disco”eca chimarrão encharcar cochichar
trecho chupeta choramingar
h) crianças b˜nda b˜ndo b‰bŒio”eca chulé chuviscar chifre
chocar encher salsicha

Vamos trabalhar com: x – ch 15. C¾¼plete usando ¦ o§ ch:


Emprego do x a) afro§ x ar l) vƒ x ame
luxo encaixar xereta b) pu x ar m) quei x ar
enxada relaxar lixeiro c) ch avƒiro n) ch aminé
repuxar engraxar ameixa d) fa x ina o) ch ama
feixe remexer maxixe e) acoΠch o{do p) ch afariz
bexiga mexer enxaguar f) fle ch a q) ei x o
mexerica enxame trouxa g) go’du ch o r) en ch arcado
enxaqueca graxa frouxo h) ch urrasco s) en x urrada
xadrez coxa enxergar i) po½ ch e t) me ch a
laxante enxoval lixa j) ab{i x o u) co ch ilar
deixar enxuto desleixo
k) x ícara v) ch arque
enxugar faixa bruxa

47

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl04.indd 47 12/21/12 4:01 PM


16. ResoŒv{ as o¿eraçõƒs e enco½tre a b) expelir
palav’a que co’respo½de ao resultado: expulsar, lançar fo’a com v‰oŒência

25 – caixa
59 – muxo¦o c) exaltar
54 – co¦inha to’nar alto, subŒime o§ grandio“o
68 – cachimb¾

a) 100 : 4 = caixa d) extrao’dinário


admirávƒl, extrav˜gante, espanto“o
b) 9 x 6 = co¦inha

c) 32 + 36 = cachimb¾ e) externo
que está po’ fo’a o§ vƒm de fo’a
d) 200 – 141 = muxo¦o
f) extra
adicio½al, suplementar
17. Pro}ure e escrev˜ o significado das
palav’as ab˜ixo. Veja o mo‚elo:

faxina Ago’a, escoŒha 2 (duas) palav’as e


limpeza escrev˜ uma única frase co¼ elas:
Respo“ta pesso{l.
a) executar
realizar, cumprir

48

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl04.indd 48 12/21/12 2:04 PM


Vamos trabalhar com: x co¼ so¼ de s
x com som de z – x com som de s
a) exclamar ex - cla - mar
18. Leia, separe as sílab˜s destas palav’as b) extrav‰ar ex - tra - v‰ - ar
e o|“ervƒ o so¼ do ¦ nelas: c) externato ex - ter - na - to
d) expo“ição ex - po - si - ção
x co¼ so¼ de z e) experiência ex - pe - ri - ên - cia
f) excursão ex - cur - são
a) exagerar e - xa - ge - rar g) inexplicávƒl i - nex - pli - cá - vƒl
b) exalar e - xa - lar h) extração ex - tra - ção
c) exaltar e - xal - tar i) exprimir ex - pri - mir
d) examinar e - xa - mi - nar j) explo“ão ex - plo - são
e) existir e - xis - tir k) expedição ex - pe - di - ção
f) exato e - xa - to l) expediente ex - pe - di - en - te
g) exausto e - xaus - to m) excluir ex - clu - ir
h) execução e - xe - cu - ção n) extremidade ex - tre - mi - da - de
i) executar e - xe - cu - tar o) externo ex - ter - no
j) êxito ê - xi - to p) expressão ex - pres - são
k) exemplar e - xem - plar q) experimentar ex - pe - ri - men - tar
l) exercer e - xer - cer r) expansão ex - pan - são
m) exercício e - xer - cí - cio s) inexplo’ávƒl i - nex - plo - rá - vƒl
n) exercitar e - xer - ci - tar t) extrair ex - tra - ir
o) exército e - xér - ci - to u) expulsar ex - pul - sar
p) exib‰r e - xi - b‰r v) expo’ ex - po’
q) exímio e - xí - mio w) expo’tação ex - po’ - ta - ção
r) existência e - xis - tên - cia
s) inexistência i - ne - xis - tên - cia
49

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl04.indd 49 12/21/12 2:04 PM


19. Leia, co¿ie e separe as sílab{s destas 20. ®istrib§a as palav’as ab{ixo de
palav’as: aco’do co¼ o“ so½s do ¦:

a) excluir expo’tar - expedir - êxito - exalar - exercitar -


excluir ex - clu - ir
expulsar - exco¼ungar - exausto - exib‰r -
exame - extrav{gância - extrao’dinário -
b) expansiv¾ exímio - extrav‰ar - exército
expansiv¾ ex - pan - si - v¾

c) expelir x co¼ so¼ de s


expelir ex - pe - lir expo’tar - expedir - expulsar - exco¼ungar
extrav˜gância - extrao’dinário - extrav‰ar
d) expressão
expressão ex - pres - são x co¼ so¼ de z
êxito - exalar - exercitar - exausto
e) extinção exib‰r - exame - exímio - exército
extinção ex - tin - ção
21. Pesquise em jo’nais o§ rev‰stas pa-
f) extremo lav’as escritas co¼ x co¼ so¼ de s
extremo ex - tre - mo e co¼ so¼ de z. E“crev˜-as aqui:
Respo“ta pesso˜l.
g) inexperiente
inexperiente i - nex - pe - ri - en - te

h) extrair
extrair ex - tra - ir

50

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl04.indd 50 12/21/12 2:04 PM


Vamos trabalhar com: k) o¦íto½o o¦íto½o
x com som de cs – x com som de ss
l) reflexão reflexão
22. Leia, co¿ie estas palav’as e co½heça
o§tro“ so½s do ¦: m) sexagenário sexagenário

x co¼ so¼ de cs n) sexo sexo

a) anexo anexo o) táxi táxi

b) anexar anexar x co¼ so¼ de ss

c) axila axila p) auxiliar auxiliar

d) asfixiar asfixiar q) apro¦imar apro¦imar

e) circunflexo circunflexo r) máximo máximo

f) fixa fixa s) sintaxe sintaxe

g) fixar fixar t) pró¦imo pró¦imo

h) into¦icar into¦icar u) tro§xera tro§xera

i) maxilar maxilar v) tro§xer tro§xer

j) o¦igênio o¦igênio w) auxílio auxílio


51

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl04.indd 51 12/21/12 4:10 PM


23. C¾¿ie estas palav’as e separe as i) tro§xéssemo“
sílab{s: tro§xéssemo“ tro§ - xés - se - mo“

a) auxílio j) pro¦imamente
auxílio au - xí - lio pro¦imamente pro - xi - ma - men - te

b) axila 24. ®istrib§a as palav’as ab{ixo de


axila a - xi - la aco’do co¼ o“ so½s do ¦:

c) maxilar sexo - b¾¦e - pro¦imamente - xero¦ -


maxilar ma - xi - lar
reflexo - tó’ax - máximo - apro¦imar -
maxilar - axila - auxílio - o¦igenada -
d) máximo tro§xéssemo“ - fixo - fluxo
máximo má - xi - mo

e) apro¦imar x co¼ so¼ de cs


apro¦imar a - pro - xi - mar sexo - b¾¦e - reflexo - tó’ax - maxilar -
axila - o¦igenada - xero¦ - fixo - fluxo
f) o¦igenada
o¦igenada o - xi - ge - na - da

g) reflexo x co¼ so¼ de ss


reflexo re - fle - xo pro¦imamente - máximo - apro¦imar -
auxílio - tro§xéssemo“
h) fluxo
fluxo flu - xo

52

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl04.indd 52 12/21/12 2:04 PM


−ahia - C{pital: ¬alv˜do’ - Hab‰tante: b˜iano

Cƒará - C{pital: ¯o’taleza - Hab‰tante: cearense

®istrito ¯ederal - C{pital: −rasília - Hab‰tante: b’asiliense

E“pírito ¬anto - C{pital: ²itó’ia - Hab‰tante: capixab˜

53

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl04.indd 53 12/21/12 2:04 PM


G¾‰ás - C{pital: G¾‰ânia - Hab‰tante: go‰ano

Maranhão - C{pital: ¬ão Luís - Hab‰tante: maranhense

Mato G’o“so - C{pital: C§iabš - Hab‰tante: mato-gro“sense

54

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl04.indd 54 12/21/12 2:04 PM


Aprenda o feminino de alguns substantivos
BLOCO 5 alfaiate: costureira juiz: juíza
ateu: ateia maestro: maestrina
CONTEÚDOS: carneiro: ovelha marquês: marquesa
• Gênero do substantivo cavaleiro: amazona órfão: órfã
cavalheiro: dama padre: madre
• Número do substantivo
cavalo: égua pardal: pardoca, pardaloca
• Grau do substantivo charlatão: charlatona pavão: pavoa
• Ortografia: cidadão: cidadã poeta: poetisa
➔ ar, er, ir, or, ur duque: duquesa réu: ré
elefante: elefanta sacerdote: sacerdotisa
➔ ão – ões – ãos – ães embaixador: embaixatriz tigre: tigresa
➔ al, el, il, ol, ul frade: freira touro: vaca
herói: heroína varão: varoa

1. C¾Œo‘ue (m) antes do“ sub“tantiv¾“


masculino“ e (f) antes do“ feminino“:
a) ( m ) padrasto
Lembre que: b) ( m ) pardal
c) ( f ) ré
• Os substantivos podem pertencer a um dos dois
gêneros: o masculino ou o feminino. d) ( m ) marido
• Antes dos substantivos masculinos, usamos os e) ( f ) freira
artigos o, os, um, uns. f) ( f ) fêmea
Exemplos: o pato, um homem. g) ( f ) poƒtisa
• Antes dos substantivos femininos, usamos os h) ( m ) gigante
artigos a, as, uma, umas.
Exemplos: as patas, umas mulheres. i) ( m ) alfaiate
j) ( f ) irmã
k) ( f ) ateia
l) ( f ) tigresa
55

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl05.indd 55 12/21/12 2:05 PM


2. Reescrev{ as frases, passando as 3. Ligue cada sub“tantiv¾ masculino ao
palav’as destacadas para o feminino: seu co’respo½dente feminino:

a) Meu afilhado fo‰ testemunha do caso. anão ladra


Minha afilhada fo‰ testemunha do caso.
genro abƒlha

b) O ato’ estreo§ na peça. jab§ti rainha


A atriz estreo§ na peça.
ho¼em amazo½a

c) O alfaiate chego§ cedo em casa. ladrão anã


A co“tureira chego§ cedo em casa.
zangão jab¾”a

d) O cô½sul atendeu o b{rão. cav{leiro no’a


A co½sulesa atendeu a b˜ro½esa.
rei mulher

e) O pardal v¾¾§, mas caiu lo†o.


A pardo}a/pardalo}a v¾¾§, mas caiu lo†o. Lembre que:
• Comum de dois gêneros é o substantivo que
apresenta uma só forma tanto para o feminino
f) O réu fo‰ co½denado. quanto para o masculino. A distinção é feita por
A ré fo‰ co½denada. meio do artigo ou do adjetivo que o acompanha.
Exemplo: o estudante, a estudante.

56

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl05.indd 56 12/21/12 4:08 PM


Alguns substantivos comuns de dois gêneros b) o gerente a gerente
Masculino Feminino c) o cliente a cliente
d) o coŒega a coŒega
o acrobata a acrobata e) o estudante a estudante
o ajudante a ajudante f) o dentista a dentista
o artista a artista g) o co½so’te a co½so’te
o dentista a dentista h) o gerente a gerente
o doente a doente i) o fã a fã
o escolar a escolar j) o mártir a mártir
o esportista a esportista
o imigrante a imigrante 5. C’ie frases co¼ o“ seguintes sub“tantiv¾“:
o lojista a lojista
o ouvinte a ouvinte a) perso½agem
o pajem a pajem Respo“tas pesso{is.
o patriota a patriota
o selvagem a selvagem
o servente a servente
b) jo¥ƒm
o telefonista a telefonista
o viajante a viajante

4. C¾½tinue o exercício: c) riv{l

o pianista a pianista

a) o jo’nalista a jo’nalista
57

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl05.indd 57 12/21/12 2:05 PM


Lembre que: 7. C¾¿ie o“ sub“tantiv¾“ que têm uma
única fo’ma para amb¾“ o“ gênero“:
• Epiceno é o substantivo que tem uma só forma,
que pode ser usada para designar tanto animais do leão - v tima - galinha - testemunha
sexo masculino quanto do sexo feminino.
criança - coƒlha - criatura - ancião
• Os substantivos epicenos se referem a alguns
animais e, para indicar o sexo, usamos as palavras fantasma - heró‰ - cristão - indiv duo
macho ou fêmea.
Exemplos: v tima - testemunha - criança - criatura
a águia macho a águia fêmea fantasma - indiv duo
a girafa macho a girafa fêmea
a baleia macho a baleia fêmea
o jacaré macho o jacaré fêmea 8. C¾¼plete o texto utilizando o“ sub“-
a cobra macho a cobra fêmea tantiv¾“ epiceno“ e so|’eco¼uns do qua-
a onça macho a onça fêmea dro. Atenção: se precisar, repita a
a formiga macho a formiga fêmea
o sabiá macho o sabiá fêmea
palav’a o§ coŒo‘ue-a no plural.
animal – pesso{ – girafa – águia
• Sobrecomum é o substantivo que apresenta uma criança – co|’a – o½ça
só forma para indicar tanto o feminino quanto o
masculino. E’a a primeira vƒz que a crian-
Exemplos: ça ia ao zo¾Œó†ico. EŒa fico§ fasci-
o cônjuge a pessoa nada pela girafa , po’que não fazia
o sujeito o carrasco
ideia de co¼o o animal era grande.
A pesso{ que a aco¼panhav{ disse
6. O que é sub“tantiv¾ epiceno? Dê 3 que ainda hav‰a muito a ser v‰sto:
exemplo“: a águia , a o½ça , a co|’a etc.
É o sub“tantiv¾ que tem uma só fo’ma, que po‚e C¾½to§ ainda que as co|’as tro}am
ser usada para designar tanto animais do sexo de pele de tempo“ em tempo“. À medida
masculino quanto do sexo feminino. que av{nçav{m no passeio, a criança
E¦emplo“: respo“ta pesso{l. ficav{ mais e mais marav‰lhada!
58

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl05.indd 58 12/21/12 2:05 PM


9. CŒassifique o“ sub“tantiv¾“ co½fo’me a ➔ Os substantivos terminados em -r, -s ou -z fa-
relação ab{ixo: zem o plural em -es:
bar – bares
( 1 ) epiceno freguês – fregueses
( 2 ) co¼um de do‰s gênero“ capaz – capazes
( 3 ) so|’eco¼um ➔ Os substantivos terminados em -al, -el, -ol,
-ul fazem o plural trocando o -l por -is:
animal – animais
a) a v tima 3 i) a doƒnte 2
coronel – coronéis
b) o sab‰á 1 j) a o½ça 1 anzol – anzóis
c) a criança 3 k) o mo½stro 3 azul – azuis
d) o jo’nalista 2 l) o pianista 2 ➔ Os substantivos terminados em -il:
e) a testemunha 3 m) a águia 1 – se forem oxítonos, perdem o -l e recebem -s:
f) a dentista 2 n) a co|’a 1 fuzil – fuzis
g) a criatura 3 o) a espo’tista 2 – se forem paroxítonos, trocam o -il por -eis:
inútil – inúteis
h) o acro|˜ta 2 p) o jacaré 1
➔ Os substantivos terminados em -m fazem o
plural mudando o -m por -ns:
Lembre que: bagagem – bagagens
➔ Os substantivos terminados em -ão fazem o
• Quanto ao número, os substantivos podem estar
plural em -ões (a maioria), -ãos ou -ães:
no singular ou no plural.
mão – mãos
• O singular indica apenas um elemento. melão – melões
• O plural indica mais de um elemento. ancião – anciãos
• Os artigos o, a, os, as, um, uma, uns, umas capitão – capitães
acompanham o substantivo.
Há várias regras para a formação do plural: ➔ Os substantivos paroxítonos terminados em -s
➔ Geralmente, forma-se o plural dos substantivos ou -x conservam a mesma forma. Indica-se o
acrescentando-se -s ao singular: plural por meio do artigo:
menino – meninos o atlas – os atlas
gato – gatos o tórax – os tórax
mesa – mesas

59

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl05.indd 59 12/21/12 2:05 PM


10. ®ê o plural do“ sub“tantiv¾“, seguindo h) v¾û v¾ûes
o“ exemplo“: i) rapaz rapazes
j) po¼ar po¼ares
garo”o – garo”o“ k) canto’ canto’es
l) pro„esso’ pro„esso’es
a) praia praias
b) b’aço b’aço“ pastel – pastéis
c) ro§pa ro§pas
d) mãe mães a) jo’nal jo’nais
e) chupeta chupetas b) canal canais
f) so’vƒte so’vƒtes c) sinal sinais
g) cano˜ cano˜s d) carro“sel carro“séis
h) loŠa loŠas e) papel papéis
i) reló†io reló†io“ f) lençoŒ lençó‰s
j) diário diário“ g) carretel carretéis
k) maleta maletas h) caracoŒ caracó‰s
l) árv¾’e árv¾’es
funil – funis
lugar – lugares
a) b˜rril b˜rris
a) mar mares b) anil anis
b) flo’ flo’es c) canil canis
c) mulher mulheres d) cantil cantis
d) país países e) fuzil fuzis
e) gás gases f) perfil perfis
f) mês meses g) senil senis
g) nariz narizes h) gentil gentis
60

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl05.indd 60 12/21/12 2:05 PM


réptil – répteis d) região regiõƒs
e) b˜lão b˜lõƒs
a) fó“sil fó“seis f) lampião lampiõƒs
b) fácil fáceis g) gav‰ão gav‰õƒs
c) útil úteis h) v§lcão v§lcõƒs
d) proŠétil proŠéteis
e) dó}il dó}eis cristão – cristão“
f) difícil difíceis
g) têxtil têxteis a) ó’gão ó’gão“
h) frágil frágeis b) bònção bònção“
c) cidadão cidadão“
selv˜gem – selv˜gens d) mão mão“
e) ó’fão ó’fão“
a) nuvƒm nuvƒns f) grão grão“
b) álb§m álb§ns g) co’rimão co’rimão“
c) v‰agem v‰agens h) pagão pagão“
d) armazém armazéns
e) so¼ so½s cão – cães
f) passagem passagens
g) fim fins a) pão pães
h) clarim clarins b) alemão alemães
c) capitão capitães
av‰ão – av‰õƒs d) capelão capelães
e) sacristão sacristães
a) mamão mamõƒs f) guardião guardiães
b) limão limõƒs g) charlatão charlatães
c) leão leõƒs h) tabƒlião tabƒliães
61

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl05.indd 61 12/21/12 2:05 PM


o lápis – o“ lápis ➔ Só a segunda palavra do substantivo composto
vai para o plural quando ele é formado por:
a) o atlas o“ atlas – verbo + substantivo:
guarda-roupa – guarda-roupas
b) o ô½ib§s o“ ô½ib§s
– palavras repetidas:
c) o pires o“ pires bate-bate – bate-bates
d) o cais o“ cais ➔ Quando a segunda palavra do substantivo
e) o ô½ix o“ ô½ix composto for usada sempre no plural, ele
f) o o§rivƒs o“ o§rivƒs conserva a mesma forma tanto para o singular
quanto para o plural. Indica-se o plural por
g) o v rus o“ v rus meio de artigo:
h) a íris as íris o guarda-livros – os guarda-livros

Lembre que:
11. E“crev˜ o plural destes sub“tantiv¾“ co¼-
• Os substantivos compostos formam o plural de po“to“ seguindo o exemplo:
várias maneiras:
➔ As duas palavras do substantivo composto vão
para o plural quando ele é formado por: co§vƒ-flo’ – co§vƒs-flo’es
– substantivo + substantivo:
porco-espinho – porcos-espinhos a) tenente-co’o½el
– substantivo + adjetivo: tenentes-co’o½éis
sabiá-preto – sabiás-pretos
b) abƒlha-mestra
– adjetivo + substantivo:
boa-tarde – boas-tardes abƒlhas-mestras
– numeral + substantivo: c) cirurgião-dentista
segunda-feira – segundas-feiras cirurgiõƒs-dentistas
➔ Só a primeira palavra do substantivo composto d) mestre-escoŒa
vai para o plural quando ele é formado por:
mestres-escoŒas
– substantivo + de + substantivo:
cana-de-açúcar – canas-de-açúcar e) po’co-espinho
po’co“-espinho“
62

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl05.indd 62 12/21/12 2:05 PM


guarda-no”urno – guardas-no”urno“ primeiro-tenente – primeiro“-tenentes

a) b˜tata-do}e a) terça-feira
b˜tatas-do}es terças-feiras
b) o|’a-prima b) segundo-sargento
o|’as-primas segundo“-sargento“
c) cartão-po“tal c) quarta-feira
cartõƒs-po“tais quartas-feiras
d) guarda-civ‰l d) sexta-feira
guardas-civ‰s sextas-feiras
e) cacho’ro-quente
cacho’ro“-quentes grão-de-b‰co – grão“-de-b‰co

má-língua – más-línguas a) pé-de-meia


pés-de-meia
a) b¾˜-v‰da b) água-de-coŒô½ia
b¾˜s-v‰das águas-de-coŒô½ia
b) pro½to-so}o’ro c) dente-de-leão
pro½to“-so}o’ro“ dentes-de-leão
c) alto-relev¾
alto“-relev¾“ bƒija-flo’ – bƒija-flo’es
d) b¾¼-b¾}ado
b¾½s-b¾}ado“ a) guarda-ro§pa
e) curta-metragem guarda-ro§pas
curtas-metragens b) po’ta-retrato
po’ta-retrato“

63

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl05.indd 63 12/21/12 2:05 PM


c) b˜te-papo Lembre que:
b˜te-papo“
• O grau do substantivo indica variação de
d) guarda-chuv˜ tamanho.
guarda-chuv˜s • O grau diminutivo designa um ser de tamanho
menor que o normal.
pisca-pisca – pisca-piscas Pode-se formar o diminutivo com o auxílio das
terminações:
a) reco-reco inho – passarinho ote – amigote
reco-reco“ zinho – animalzinho ico – burrico
b) teco-teco ito – cabrito ebre – casebre
teco-teco“ eta – estatueta acho – riacho
c) co’re-co’re • Pode-se também indicar o diminutivo com o
auxílio das palavras pequeno, minúsculo.
co’re-co’res
Exemplos: livro pequeno, letra minúscula.
d) tico-tico
tico-tico“
Conheça alguns diminutivos

o po’ta-malas – o“ po’ta-malas animal: animalejo graça: gracejo


barba: barbicha lugar: lugarejo
a) o po’ta-jo‰as
o“ po’ta-jo‰as burro: burrico menino: meninote
b) o guarda-co“tas chuva: chuvisco, muro: mureta
o“ guarda-co“tas chuvisqueiro rabo: rabicho
c) o para-raio“ engenho: engenhoca rio: riacho
o“ para-raio“ espada: espadim sela: selim
esquadra: esquadrilha sono: soneca
fio: fiapo vila: vilarejo

64

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl05.indd 64 12/21/12 2:05 PM


• O grau aumentativo designa um ser de tamanho 12. ¯o’me o diminutiv¾ das seguintes pala-
maior que o normal. v’as:
Pode-se formar o aumentativo com o auxílio das
terminações: a) coŒcha coŒchinha
ão – dedão aço – poetaço b) paco”e paco”inho
zarrão – canzarrão alha – muralha c) faca faquinha
ona – mulherona eirão – vozeirão d) pescoëo pesco}inho
orra – cabeçorra ázio – copázio e) régua reguinha
• Pode-se também indicar o aumentativo com o f) lago laguinho
auxílio das palavras grande, enorme, imenso.
Exemplos: casa grande, cão enorme, amor imenso. g) lâmpada lampadazinha
h) pé pezinho
i) irmão irmãoûinho
Conheça alguns aumentativos j) av¢ av¾ûinho
k) espiral espiralzinha
animal: animalaço, dente: dentuça
animalão
bala: balaço
escada: escadaria 13. Pesquise e escrev˜ o diminutiv¾ do“
forno: fornalha sub“tantiv¾“ ab˜ixo:
barba: barbaça
gato: gatarrão
bicho: bichaço a) co¥˜ co¥‰l
navio: naviarra b) criança criançoŒa
burro: burrão
campo: campanha, campina papel: papelão c) estátua estatueta
perna: pernaça
d) flauta flautim
cara: caraça, carantonha
e) go”a go”ícula
poeta: poetaço
chapéu: chapelão f) papel papelejo, papelucho
colher: colheraça rico: ricaço g) rua ruela
criança: crianção, criançona rocha: rochedo h) sino sineta
i) sala saleta
65

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl05.indd 65 12/21/12 2:05 PM


14. Leia as frases. ¬ubŒinhe o“ sub“tantiv¾“ 15. Pesquise e escrev˜ o aumentativ¾ do“
e, depo‰s, separe-o“ de aco’do co¼ o sub“tantiv¾“ a seguir:
grau:
a) amigo amigaço, amigalhaço
a) O jardim daquele casarão é b¾½ito. b) b¾}a b¾}arra, b¾}aça
c) cabƒça cabƒço’ra
b) Aquele ho¼enzarrão é v{lente. d) cão canzarrão
e) co¿o co¿ázio
c) O menininho v‰ajo§ naquela b{rcaça. f) co’po co’paço, co’panzil
g) pedra pedregulho
d) Minha b¾½equinha tem um narigão. h) po’co po’calhão
i) ro}ha ro}hedo
e) Naquela praça há uma estatueta. j) v¾û v¾ûeirão

16. C’ie frases co¼ o diminutiv¾ de:


No’mal
jardim - praça a) fio
Respo“tas pesso{is.

®iminutiv¾ b) go”a
menininho - b¾½equinha - estatueta

c) lugar
Aumentativ¾
casarão - ho¼enzarrão - b˜rcaça - narigão
d) papel

66

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl05.indd 66 12/21/12 2:05 PM


17. C¾¼plete a cruzadinha co¼ o que se Lembre que:
pede: • Forma-se o plural dos diminutivos colocando o
1 Aumentativ¾ de rapaz. substantivo primitivo no plural, eliminando o s
2 ®iminutiv¾ de caixa. final e acrescentando as terminações zinhos ou
zinhas.
3 ®iminutiv¾ de moëa. Exemplos:
4 Aumentativ¾ de lo|¾. limãozinho = limõe(s) + zinhos = limõezinhos
5 ®iminutiv¾ de árv¾’e. anelzinho = anéi(s) + zinhos = aneizinhos
jornalzinho = jornai(s) + zinhos = jornaizinhos
6 ®iminutiv¾ de questão. alemãozinho = alemãe(s) + zinhos = alemãezinhos
7 Aumentativ¾ de ladrão. chapeuzinho = chapéu(s) + zinhos = chapeuzinhos
8 ®iminutiv¾ de igreja. anzolzinho = anzói(s) + zinhos = anzoizinhos
mãozinha = mão(s) + zinhas = mãozinhas
papelzinho = papéi(s) + zinhos = papeizinhos
funilzinho = funi(s) + zinhos = funizinhos
2 parzinho = pare(s) + zinhos = parezinhos
c 1
a 7 r 18. ®ê o plural do“ diminutiv¾“:
6 q u e s t i ú n c u l a
x a p
8 o d a a) jo’nalzinho jo’naizinho“
3 m o ç o i l a r g
g a a ã b) animalzinho animaizinho“
r v o
e a
j z c) chapeuzinho chapeuzinho“
4 l o b a z
l d) limãoûinho limõƒzinho“
5 a r v o r e t a

e) funilzinho funizinho“

f) mãoûinha mãoûinhas
67

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl05.indd 67 12/21/12 2:05 PM


Vamos trabalhar com: ar, er, ir, or, ur 20. ¯aça a co’respo½dência entre as coŒu-
nas. ¬iga o mo‚elo:
19. C¾¼plete co¼ ar, er, ir, o’, ur e separe
as sílab{s: a O soŒ emite um c co¼eçar.
fo’te
a) m er cearia mer - ce - a - ri - a
b O ar e na co’da
b) vƒst ir vƒs - tir b{mb{.

c) ar te ar - te c °niciar é f de
sinô½imo de atendimento
d) so’r ir so’ - rir urgente.

e) realiz ar re - a - li - zar d ±emo“ info’maçõƒs a calo’.


graças
f) co¼p o’ tamento co¼ - po’ - ta - men - to
e O equilib’ista d ao“
g) melh o’ me - lho’ ado’a andar repó’teres.

h) faz er fa - zer f Quando uma b é essencial


pesso{ se machuca para no“sa
i) ur so ur - so gravƒmente, ela so|’ev‰vòncia.
precisa
j) cri ar cri-ar

k) ur na ur - na

68

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl05.indd 68 12/21/12 2:05 PM


21. E“coŒha duas palav’as do quadro e cidadão cidadão“
crie uma frase co¼ cada uma delas.
a) cristão cristão“
carneiro - co’v¾ - farda - urna
senho’ - turb‰na - o’denar b) irmão irmão“
perfume - po’to - vƒrde
c) mão mão“
Respo“tas pesso{is.
d) pagão pagão“

e) ó’gão ó’gão“
Vamos trabalhar com: ão – ões – ãos – ães

f) bònção bònção“
22. Passe para o plural:
g) sacristão sacristão“, sacristães
leão leõƒs
cão cães
a) b¾”ão b¾”õƒs
b) anão anõƒs a) alemão alemães
c) região regiõƒs
d) av‰ão av‰õƒs b) escrivœo escrivœes
e) po’ão po’õƒs
f) mamão mamõƒs c) tabƒlião tabƒliães
g) limão limõƒs
h) sabœo sab£ƒs d) capelão capelães
i) melão melõƒs
j) salão salõƒs e) capitão capitães
69

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl05.indd 69 12/21/12 2:05 PM


23. «rdene as sílab{s, fo’mando palav’as: c) ancião ancião“, anciõƒs, anciães

a) cri - des - ção d) sacristão sacristão“, sacristães


descrição
e) charlatão charlatães
b) bƒ - li - ta - ão
tabƒlião f) tecelão tecelõƒs

c) dão“ - ci - da g) v§lcão v§lcõƒs


cidadão“
h) av‰ão av‰õƒs
d) tão“ - cris
cristão“ perturb{ção - tradução - dedicação
classificação - falsificação - lo”ação
e) tão - pi - men aflição - co¾¿eração - emb{rcação
pimentão preo}upação - eleição - exclamação

f) re - lhão - o 25. Relacio½e o“ sub“tantiv¾“ ab{ixo ao“


o’elhão vƒrb¾“ co’respo½dentes:
a) exclamar exclamação
24. E“crev{ as palav’as ab{ixo no plural: b) dedicar dedicação
c) lo”ar lo”ação
a) zangão zangõƒs d) eleger eleição
e) traduzir tradução
b) acó’dão acó’dão“ f) afligir aflição
g) falsificar falsificação
h) preo}upar preo}upação
70

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl05.indd 70 12/21/12 2:05 PM


i) co¾¿erar co¾¿eração Vamos trabalhar com: al, el, il, ol, ul
j) emb{rcar emb˜rcação
k) classificar classificação 27. C¾¼plete as palav’as co¼ al, el, il, oŒ,
l) perturb{r perturb˜ção ul e, depo‰s, separe as sílab˜s:

26. Pro}ure, no caça-palav’as, dez palav’as a) s oŒ dado soŒ - da - do


escritas no plural. E“crev˜-as ab˜ixo:
b) fili al fi - li - al
O Ó R F Ã O S T T A I T G H S
c) carac oŒ ca - ra - coŒ
R R U P C A T U R S C H Ã O S
d) ho” el ho - tel
B A L Õ E S G B D H S S S P G

P Ç E R C O R A Ç Õ E S O I R
e) b al de b˜l - de

N Õ I A U T Ã R N S C O L Õ E f) mó¥ el mó - vƒl

C E S N R O O Õ I S T E D E D g) p ul ga pul - ga
O S A D R S S E H E Y U E S S
h) le al le - al
M F P Ã E S T S G A V I Õ E S
i) quadr il qua - dril

1. o’açõƒs 5. ó’fão“ 9. co’açõƒs j) carnav al car - na - v{l


2. b˜lõƒs 6. pães 10. tub˜rõƒs
3. chão“ 7. gav‰õƒs k) m ul ta mul - ta
4. piõƒs 8. grão“
71

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl05.indd 71 12/21/12 4:09 PM


l) b oŒ so b¾Œ - so i) b{rri l b˜rril

m) al co¥{ al - co - ¥{ j) a u to’a auto’a

n) pap el pa - pel k) ma l / u mal/mau

o) fó“s il fó“ - sil l) a l mo¦arifado almo¦arifado

28. C¾¼plete co¼ l o§ u e, depo‰s, co¿ie as 29. E“coŒha três palav’as da ativ‰dade an-
palav’as: terio’ e fo’me frases co¼ elas:

a) a l tura altura a) Respo“tas pesso{is.

b) no’ma l no’ - mal

c) a u mento aumento
b)
d) rea l real

e) vƒgeta l vƒgetal

f) ca l ma calma c)

g) me l mel

h) a l face alface
72

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl05.indd 72 12/21/12 2:05 PM


30. Preencha a cruzadinha utilizando
palav’as co¼ l o§ u:
(1) Lugar em que o“ soŒdado“ ficam. (14) ±amanho de um co’po co½siderado vƒrticalmente.
(2) Recipiente de madeira utilizado para co½serv˜r (15) Perió‚ico em que as no”ícias são pubŒicadas.
v‰nho. (16) ¬aco esto„ado para o’namento do so„á.
(3) País em que mo’amo“. (17) Pequena haste metálica utilizada para prender tecido“.
(4) ¬inô½imo de o}ulto§. (18) Peça do mo|‰liário.
(5) Ab’igo para cães.
(6) C¾’ do céu. 2

(7) G˜ncho usado para 3 B r a s i l


pesca. a
1 q u a r t e l
(8) ¬inô½imo de acréscimo.
15 r 6
(9) ¯esta co¼ to§ro“
j 16 i 4 a
po¿ular na E“panha.
14 o 17 a l f i n e t e z
(10) Utensílio em fo’ma de
13 c a r r e t e l s u
co½e utilizado para 18 m ¡ v e 5 c a n i
l n l l
despejar líquido“ em
t a o o
recipientes de b¾}a u l f n
estreita. r a d
(11) Cƒrta to½alidade de 12 s a u d a d e d 7 e 9

azul. a 8 a u m e n t o
(12) ¬entimento pro¥¾}ado n o
z 10 f u n i l
pela lemb’ança de
algo/alguém b¾¼. o r
l a
(13) Pequeno cilindro
d
no qual se enroŒam
11 a n i l
fio“.
73

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl05.indd 73 12/21/12 2:05 PM


Mato G’o“so do ¬ul - C{pital: C˜mpo G’ande
Hab‰tante: mato-gro“sense-do-sul

Minas Gƒrais - C{pital: −elo Ho’izo½te


Hab‰tante: mineiro

Pará - C{pital: −elém Hab‰tante: paraense

74

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl05.indd 74 12/21/12 2:05 PM


Paraíb˜ - C{pital: J¾œo Pesso˜ - Hab‰tante: paraib˜no

Paraná - C{pital: C§ritib˜


Hab‰tante: paranaense

Pernamb§co - C{pital: Recife - Hab‰tante: pernamb§cano

75

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl05.indd 75 12/21/12 2:05 PM


Algumas locuções adjetivas
BLOCO 6 amor de pai – amor paterno
CONTEÚDOS: salário do mês – salário mensal
• Adjetivo homem de coragem – homem corajoso
• Graus do adjetivo água da chuva – água pluvial
• Numeral noite de carnaval – noite carnavalesca
• Ortografia:
➔ Sufixo: eza – esa • Adjetivo pátrio é aquele que indica a origem ou
➔ r – rr nacionalidade das pessoas, animais ou coisas.
➔ mais – mas Exemplos: mulher espanhola, pássaro brasileiro,
comida chinesa.

Alguns adjetivos pátrios

Cuiabá: cuiabano, cuiabense


Goiânia: goianense
Lembre que:
Manaus: manauense
• Adjetivos são palavras que acompanham o Niterói: niteroiense
substantivo, dando-lhe uma qualidade.
Piauí: piauiense
• Os adjetivos concordam em gênero e número com
o substantivo. Porto Alegre: porto-alegrense
Exemplos: Rio de Janeiro (cidade): carioca
menino bonito menina bonita
meninos bonitos meninas bonitas Rio Grande do Norte: norte-rio-grandense, potiguar
• Locuções adjetivas são duas ou mais palavras que Santa Catarina: catarinense
valem por um adjetivo. São Paulo (estado): paulista
Exemplo: ave da noite – ave noturna.
Vitória: vitoriense

76

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl06.indd 76 12/21/12 2:06 PM


1. ¬epare o“ sub“tantiv¾“ e o“ adjetiv¾“: 2. Ligue o“ sub“tantiv¾“ da coŒuna da
esquerda ao“ adjetiv¾“ mais adequado“
sala vƒntilada - oŒho“ azuis - grito da coŒuna da direita.
ho’rívƒl - ho¼em v{lente - moëa elegante
crianças sapecas - festa junina cabƒlo • • azul
ro§pa vƒlha - lindas b¾’b¾Œetas
pequeno peixe - bŒusas coŒo’idas coŒchão • • dura
festas foŒcló’icas - guarda-chuv{
desb¾”ado - campo“ vƒrdejantes caneta • • fro½do“a
aluno atencio“o - ho¼ens despreo}upado“
pedra • • inteligente

¬ub“tantiv¾“ atleta • • b¾½ita


sala - oŒho“ - grito - ho¼em - moëa
crianças - festa - b¾’b¾Œetas - peixe árv¾’e • • castanho
ro§pa - bŒusas - festas - guarda-chuv˜
campo“ - aluno - ho¼ens aluno • • macio

b¾½eca • • rápido

Adjetiv¾“ 3. C¾¼plete co¼ adjetiv¾“. ¬iga o mo‚elo:


vƒntilada - azuis - ho’rívƒl - v˜lente
elegante - sapecas - junina - lindas Quem tem ranco’ é ranco’o“o.
pequeno - vƒlha - coŒo’idas - foŒcló’icas
desb¾”ado - vƒrdejantes - atencio“o a) Quem tem amo’ é amo’o“o .
despreo}upado“
b) Quem tem medo é medro“o .
77

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl06.indd 77 12/21/12 4:12 PM


c) Quem tem carinho é carinho“o . 5. Relacio½e as lo}uçõƒs adjetiv˜s ao“ seus
adjetiv¾“ co’respo½dentes:
d) Quem tem talento é talento“o .
1. no‰te de carnav˜l
4. E“crev{ o“ adjetiv¾“ co’respo½dentes às 2. salário do mês
expressõƒs destacadas: 3. trem da no‰te
4. pureza de anjo
a) amo’ de mãe 5. trab˜lho co¼ as mão“
amo’ materno 6. mulher de saúde
7. chapa do pulmão
b) jo’nal da manhã 8. ho¼em de co’agem
jo’nal matutino 9. coŒégio do estado

c) raio“ de soŒ 4 pureza angelical


raio“ soŒares 6 mulher saudávƒl
7 chapa pulmo½ar
d) azul do céu 5 trab˜lho manual
azul-celeste 8 ho¼em co’ajo“o
1 no‰te carnav˜lesca
e) dia de chuv{ 9 coΎgio estadual
dia chuv¾“o 3 trem no”urno
2 salário mensal
f) flo’ do campo
flo’ campestre E“coŒha duas lo}uçõƒs adjetiv˜s e crie
uma frase:
g) no‰te de luar Respo“ta pesso{l.
no‰te enluarada
78

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl06.indd 78 12/21/12 2:06 PM


6. Qual é o adjetiv¾ pátrio para quem 7. C¾¼plete as frases co¼ adjetiv¾“ pá-
nasce: trio“:

a) no Acre? a) Ago“tinho nasceu no Cƒará.


Acriano. EŒe é cearense .
b) no Pará?
Paraense. b) ²o¥¡ nasceu na −ahia.
c) em Rio −ranco? EŒa é b˜iana .
Rio-b’anquense.
d) no Rio G’ande do ¬ul? c) No“so direto’ nasceu no Maranhão.
G˜úcho, rio-grandense-do-sul. EŒe é maranhense .
e) na Paraíb{?
Paraib˜no. d) E§ nasci na cidade de ¬ão Paulo.
f) no Amazo½as? E§ so§ paulistano .
Amazo½ense.
g) em Pernamb§co? e) J¾œo nasceu em G¾‰ás.
Pernamb§cano. EŒe é go‰ano .
h) no E“pírito ¬anto?
C˜pixab˜, espírito-santense. f) Paulo nasceu no Paraná.
i) em Ro’aima? EŒe é paranaense .
Ro’aimense.
j) no Amapá? g) GŒó’ia nasceu em Alago{s.
Amapaense. EŒa é alago˜na .
k) em Minas Gƒrais?
Mineiro. h) ¬imo½e nasceu em Mato G’o“so.
l) em ¬ergipe? EŒa é mato-gro“sense .
¬ergipano.
79

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl06.indd 79 12/21/12 2:06 PM


8. Pro}ure no caça-palav’as o“ adjetiv¾“ 9. Respo½da:
pátrio“ de quem nasce em:
Qual é a sua naturalidade?
Respo“tas pesso{is.
Aracaju - −elém - C§ritib˜
¯lo’ianó¿oŒis - J¾œo Pesso˜ - ±eresina
¬alv˜do’ - Natal - Recife - Ro½dô½ia E a sua nacio½alidade?

Lembre que:
X F B H J K I L R T D X V M F
C A E F G H J K L K I U D F L • O grau comparativo do adjetivo é usado para
comparar a mesma qualidade entre os seres.
W R L Q Z C V F B N G H J K O
• O comparativo pode ser:
S A E S F G H R C V B N P S R ➔ de igualdade: tão... quanto... (como)
X C N N M J K E X C D E E O I Exemplo: Marisa é tão estudiosa quanto Gabriela.
R A E W O L O C V Y F X S T A ➔ de inferioridade: menos... (do) que...
Exemplo: Marisa é menos estudiosa do que Lúcia.
O J N V U D I I X V A C S E N ➔ de superioridade: mais... (do) que...
N U S S A C E F O T R I O R O Exemplo: Marisa é mais estudiosa do que
D E E C N A Ç E E A I M E O P Rosa.
• Os adjetivos bom, mau, grande, pequeno possuem
O N A T A L E N S E X B N P O
formas especiais para o comparativo de superioridade.
N S B X D U Ç S O E A X S O L Observe:
I E S M U V P E O E A X E L I ➔ bom – melhor
Exemplo: Estudar é melhor que brincar.
E S T E R E S I N E N S E I T ➔ mau – pior
N C N B I G D S W E A Q X T A Exemplo: Correr é pior que andar.
S A D X C V R T N B M H J A N ➔ grande – maior
Exemplo: André é maior que Gustavo.
E J P S G C U R I T I B A N O ➔ pequeno – menor
M J K L A W Q N O F S A E O C Exemplo: O terraço é menor que a sala.

80

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl06.indd 80 12/21/12 2:06 PM


10. C¾Œo‘ue (n) à esquerda das frases que 11. C¾¼plete as frases de aco’do co¼ o
tivƒrem adjetiv¾“ no grau no’mal e co¼parativ¾ pedido:
(c) nas que tivƒrem adjetiv¾“ no grau
co¼parativ¾. Superio’idade

a) n O gato é um animal útil. a) Paulo é mais elegante (do) que


J¾œo.
b) c O cão é mais amigo que o
gato. b) ¬ua cama é mais co½fo’távƒl (do)
que a dele.
c) c O cão é meno“ inteligente que o
gato. c) E“te juiz é mais calmo (do) que
o o§tro.
d) c A saúde é mais impo’tante que
a riqueza. °nferio’idade

e) n Minha escoŒa é grande e espaço“a. d) O gato é meno“ feroû (do)


que o cão.
f) c E“ta escoŒa é maio’ que a mi-
nha. e) C{rlo“ é meno“ nerv¾“o (do) que
o pai.
g) c Aninha é meno“ estudio“a que
Ricardo. f) Meu cabƒlo é meno“ lo§ro (do)
que o dele.
h) n E§ go“to mais do meu time.
g) °sabƒla é meno“ b˜ixa (do) que
J§liana.
81

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl06.indd 81 12/21/12 2:06 PM


°gualdade d) O ho¼em é tão fo’te quanto a
mulher.
h) Aquela pro„esso’a é tão educada (fo’te - co¼parativ¾ de igualdade)
quanto a direto’a.
e) Lídia é meno“ sapeca (do) que
i) A mo”o}icleta é tão rápida quan- Rita.
to o carro. (sapeca - co¼parativ¾ de inferio’idade)

j) ¬ua ideia é tão b¾{ quanto a f) Ro‚rigo é mais co¼petente (do) que
minha. E‚uardo.
(co¼petente - co¼parativ¾ de superio’i-
12. C¾¼plete as frases co¼ o adjetiv¾ no dade)
grau pedido:
13. No pro|Œema a seguir, circule de vƒrmelho
a) «s liv’o“ são tão úteis quanto o“ co¼parativ¾“ de superio’idade, de
o“ caderno“. azul o“ de inferio’idade e de vƒrde
(útil - co¼parativ¾ de igualdade) o“ de igualdade. ®epo‰s, descub’a a
respo“ta do pro|Œema!
b) O gigante é mais v˜lente (do) que azul
o“ anõƒs. Marcelo
vƒrmelho é mais alto que Antô½io, mas
(v{lente - co¼parativ¾ de superio’idade) é vƒrde
meno“ alto que C{rlo“. Jš C˜roŒina
é tão alta quanto C˜rlo“. ¬endo as-
c) Aquele mo”o’ista é meno“ nerv¾“o (do) sim, Marcelo é mais o§ meno“ alto
que o o§tro. que C˜roŒina?
(nerv¾“o - co¼parativ¾ de inferio’i- Marcelo é meno“ alto que C˜roŒina.
dade)

82

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl06.indd 82 12/21/12 4:13 PM


Lembre que: 14. ®ê o grau superlativ¾ destes adjetiv¾“:
• O grau superlativo do adjetivo indica a qualidade
em sua maior intensidade. a) quente quentíssimo
• Podemos formar o grau superlativo: b) b¾¼ b¾½íssimo
➔ acrescentando ao adjetivo as terminações: c) amigo amicíssimo
íssimo, ílimo, érrimo.
Exemplos: d) lev{do lev˜díssimo
João está tristíssimo. e) co½tente co½tentíssimo
Este ditado é facílimo.
Pedro está magérrimo.
f) fácil facílimo
➔ usando junto com o adjetivo as palavras: g) terrívƒl terrib‰líssimo
muito, bastante, pouco, o menos, o mais, h) alto altíssimo
super.
Exemplos: i) satisfeito satisfeitíssimo
O mar está muito calmo.
A menina era bastante estudiosa.
j) humilde humilíssimo
Gustavo é o mais sabido da classe.
15. E“crev{ o grau no’mal destes superla-
tiv¾“:
Aprenda alguns superlativos
a) antiquíssimo antigo
ágil: agílimo frágil: fragilíssimo
grande: grandíssimo
b) dulcíssimo do}e
agradável:
agradabilíssimo hábil: habilíssimo c) vƒlo}íssimo vƒloû
amável: amabilíssimo humilde: humilíssimo d) ho’rib‰líssimo ho’rívƒl
amigo: amicíssimo infeliz: infelicíssimo e) sapientíssimo sáb‰o
baixo: ínfimo, magro: magérrimo f) po¿ularíssimo po¿ular
baixíssimo pobre: paupérrimo g) no”ab‰líssimo no”ávƒl
célebre: celebérrimo popular: popularíssimo
comum: comuníssimo
h) simplicíssimo simples
simples: simplicíssimo
cruel: crudelíssimo terrível: terribilíssimo
fiel: fidelíssimo útil: utilíssimo

83

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl06.indd 83 12/21/12 2:06 PM


16. Reescrev{ as frases, coŒo}ando o“ ad- c) ²o}ê é tão inteligente quanto seu ir-
jetiv¾“ destacado“ no grau superlativ¾: mão.
C¾¼parativ¾ de igualdade.
a) A pro¥{ fo‰ difícil.
A pro¥˜ fo‰ dificílima. d) Aquela aluna é estudio“íssima.
¬uperlativ¾.
b) −ela pesquisa!
−elíssima pesquisa! e) E½co½trei uma jo¥ƒm b{stante triste.
¬uperlativ¾.
c) Que to’ta sab¾’o“a!
Que to’ta sab¾’o“íssima! f) ¬ô½ia é mais ativ˜ do que ²era.
C¾¼parativ¾ de superio’idade.
d) O dia está agradávƒl para um pas-
seio.
O dia está agradab‰líssimo para um passeio. Lembre que:
• Numeral é a palavra que indica quantidade,
ordem, multiplicação ou fração.
17. ®iga em que grau estão o“ adjetiv¾“ • Os numerais podem ser:
das frases ab{ixo: ➔ cardinais – indicam quantidade.
Exemplos: um, dois, cinco, dez etc.
a) A discussão fo‰ muito v‰oŒenta. ➔ ordinais – indicam ordem.
¬uperlativ¾. Exemplos: primeiro, terceiro, oitavo etc.
➔ multiplicativos – indicam multiplicação.
Exemplos: dobro ou duplo (duas vezes), triplo,
b) Renato é meno“ atencio“o do que sêxtuplo etc.
Pedro. ➔ fracionários – indicam partes, frações.
C¾¼parativ¾ de inferio’idade. Exemplos: meio, um terço, três quintos etc.

84

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl06.indd 84 12/21/12 2:06 PM


Conheça alguns numerais h) milésimo o’dinal o§ fracio½ário
Cardinais Ordinais Fracionários Multiplicativos i) quádruplo multiplicativ¾
dois segundo meio, metade duplo ou dobro
j) quarenta cardinal
cinco quinto quinto quíntuplo
dez décimo décimo décuplo
19. E“crev{ o“ numerais po’ extenso:
onze décimo primeiro onze avos undécuplo
C{rdinais
doze décimo segundo doze avos duodécuplo
treze décimo terceiro treze avos treze vezes
a) 13 treze
cinquenta quinquagésimo cinquenta avos cinquenta vezes
b) 50 cinquenta
cem centésimo centésimo cêntuplo
c) 30 trinta
seiscentos sexcentésimo seiscentos avos seiscentas vezes
d) 16 dezesseis
setecentos septingentésimo setecentos avos setecentas vezes
e) 60 sessenta
mil milésimo milésimo mil vezes
f) 17 dezessete
g) 70 setenta
18. CŒassifique o“ numerais, seguindo o h) 600 seiscento“
exemplo: i) 15 quinze
j) 200 duzento“
trezento“ cardinal
«rdinais
a) doûe av¾“ fracio½ário
b) triplo multiplicativ¾ a) 10º décimo
c) trigésimo o’dinal b) 20º v‰gésimo
d) dezessete cardinal c) 30º trigésimo
e) décimo o’dinal d) 40º quadragésimo
f) um quinto fracio½ário e) 50º quinquagésimo
g) o‰to}ento“ cardinal f) 60º sexagésimo
85

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl06.indd 85 12/21/12 2:06 PM


g) 70º septuagésimo 21. C¾¼plete as frases usando as o¿çõƒs
h) 80º o}to†ésimo do quadro, co½fo’me o que é pedido.
i) 90º no½agésimo
j) 100º centésimo
k) 200º ducentésimo três liv’o“ - triplo de canetas
l) 400º quadringentésimo do‰s liv’o“ - meio quilo
m) 500º quingentésimo décima vƒz - um quinto - do|’o do
n) 800º o}tingentésimo resultado - quinto lugar
o) 1.000º milésimo

20. ¬ubŒinhe o“ numerais: a) Numeral fracio½ário que indica a


quinta parte de algo: um quinto .
a) Uma dúzia de b{nanas são do©e b) Numeral cardinal que indica a quan-
b{nanas. tidade do|’ada de um liv’o: do‰s
b) ±ia Áurea queria co¼prar quinze liv’o“ .
quilo“ de feijão. c) Numeral o’dinal que indica a quin-
c) E¼ apenas cinco minuto“, a no”ícia ta po“ição: quinto lugar .
se espalho§. d) Numeral cardinal para indicar que
d) Ho§vƒ uma b’iga na terceira fila da o liv’o aparece três vƒzes: três
arquib{ncada do estádio. liv’o“ .
e) O jo†ado’ recebƒu três cartõƒs ama- e) Numeral o’dinal para indicar que
relo“. algo já se repetiu em dez o}asiõƒs:
f) Mamãe jo†o§ fo’a um terço do“ décima vez .
to¼ates que co¼pro§. f) Numeral multiplicativ¾ que indica que
g) Preciso do triplo do dinheiro que um resultado é duas vƒzes maio’
tenho para co¼prar mais queijo. que o§tro resultado: do|’o do resul-
tado .
86

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl06.indd 86 12/21/12 2:06 PM


g) Numeral fracio½ário que indica a Lembre que:
metade de um quilo: meio quilo . • O sufixo -eza é empregado para formar
substantivos que derivam de adjetivos.
h) Numeral multiplicativ¾ que indica Exemplos: esperto, esperteza – gentil, gentileza.
que o número de canetas é três • O sufixo -esa é usado para formar o feminino de
alguns substantivos.
vƒzes maio’ que antes: triplo de Exemplos: marquês, marquesa – cônsul, consulesa.
canetas .

23. ¯o’me sub“tantiv¾“ terminado“ em eza,


22. ®ê o numeral o’dinal e o numeral deriv{do“ destes adjetiv¾“:
multiplicativ¾ co’respo½dentes a estes
cardinais: no|’e no|’eza
a) levƒ levƒza
a) do‰s segundo – duplo/do|’o b) duro dureza
b) três terceiro – triplo c) gentil gentileza
c) quatro quarto – quádruplo d) certo certeza
d) cinco quinto – quíntuplo e) bƒlo bƒleza
e) seis sexto – sêxtuplo f) triste tristeza
f) sete sétimo – sétuplo g) áspero aspereza
g) o‰to o‰tav¾ – ó}tuplo h) limpo limpeza
h) no¥ƒ no½o – nô½uplo i) delicado delicadeza
i) dez décimo – décuplo j) rico riqueza
j) doûe décimo segundo – duo‚écuplo k) po|’e po|’eza
k) cem centésimo – cêntuplo l) firme firmeza
l) mil milésimo – mil vƒzes m) fraco fraqueza
n) claro clareza

87

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl06.indd 87 12/21/12 2:06 PM


24. ®ê o feminino, usando o sufixo esa: 25. C¾¼plete as palav’as ab{ixo co¼ eza
o§ esa:
po’tuguês po’tuguesa
a) hoŒand esa j) desp esa
a) campo½ês campo½esa
b) def esa k) b§rgu esa
b) príncipe princesa
c) fri eza l) po|’ eza
c) japo½ês japo½esa
d) surpr esa m) cert eza
d) marquês marquesa
e) clar eza n) japo½ esa
e) cô½sul co½sulesa
f) franqu eza o) ingl esa
f) poŒo½ês poŒo½esa
g) campo½ esa p) magr eza
g) b{rão b˜ro½esa
h) mo½tanh esa q) lev eza
h) freguês freguesa
i) firm eza r) fin eza
i) chinês chinesa
Ago’a, escrev˜ uma frase usando duas
j) francês francesa palav’as: uma co¼ eza e o§tra co¼
esa.
k) inglês inglesa Respo“ta pesso{l.

l) duque duquesa
88

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl06.indd 88 12/21/12 2:06 PM


r
rr r 27. ¯o’me palav’as co¼ as sílab{s do
(som forte (som brando
(som forte)
entre vogais) entre vogais) quadro, o|“erv{ndo o“ número“. ®epo‰s,
separe as sílab{s das palav’as.
rua derreter areia
riacho garrafa canário
1 2 3 4 5
rato amarrava farinha co’ lei v˜r ri b˜r
ruflar barro careta
6 7 8 9 10
ribeirão guerra interesse
do gar ra re vƒl
receber arroz sincero
11 12 13 14 15
rápido horrível leitura
relógio arredondar arado
ho’ ca ren nho tu
reunião arriscar Sara 16 17 18 19 20

roupa correndo solitário rer rí ro fa ta

26. Leia e escrev{ as palav’as no“ lo}ais a) 1 — 13 — 6


certo“: co’rendo
co’ - ren - do
Renato - v{rrer - remar - carinho - grav§ra
b§rro - histó’ia - rumo - redo½do b) 11 — 17 — 10
co’rer - mentira - arrumar ho’rívƒl
r (so¼ fo’te) ho’ - rí - vƒl
Renato - remar - rumo - redo½do
c) 7 — 8 — 19
rr (so¼ fo’te entre v¾†ais) garrafa
v˜rrer - b§rro - co’rer - arrumar gar - ra - fa

r (so¼ b’ando entre v¾†ais)


carinho - grav§ra - histó’ia - mentira
89

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl06.indd 89 12/21/12 2:06 PM


d) 5 — 18 Lembre que:
b˜rro • Mais indica quantidade.
b˜r - ro É o contrário de menos.
Exemplo: Precisamos evitar mais problemas.
e) 2 — 15 — 8 • Mas indica oposição, ideia contrária.
Equivale a porém.
leitura Exemplo: Procurei em toda parte, mas não
lei - tu - ra encontrei ninguém.

f) 12 — 8
cara
ca - ra 28. Leia e co¼plete as frases co¼ mais o§
mas:
g) 1 — 16
co’rer a) EŒe fo‰, mas a menina fico§.
co’ - rer
b) E“to§ go“tando de J§liana, mas
h) 12 — 4 — 14 ela não me dá b¾Œa.
carinho
ca - ri - nho c) E“tude mais e será apro¥{do.

i) 12 — 9 — 20 d) A moëa é inteligente, mas po§-


careta co simpática.
ca - re - ta
e) O ferro é mais útil que o o§ro.
j) 3 — 13 — 6
v˜rrendo f) Não po‚emo“ esperar mais tempo.
v˜r - ren - do
90

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl06.indd 90 12/21/12 2:06 PM


29. C¾¿ie as frases, sub“tituindo mais po’ d) Quanto mais amigo“ temo“, mais
meno“ e mas po’ po’ém: felizes so¼o“.
Quanto meno“ amigo“ temo“, meno“ felizes
a) A artista recebƒu mais aplauso“ que so¼o“.
seu coŒega.
A artista recebƒu meno“ aplauso“ que seu coŒega.
e) O dia está b¾½ito, mas não po“so
sair de casa.
O dia está b¾½ito, po’ém não po“so sair de
b) As árv¾’es são necessárias, mas o“ casa.
ho¼ens não as respeitam.
As árv¾’es são necessárias, po’ém o“ ho¼ens
não as respeitam. 30. Assinale se o uso de mas e mais
está certo (c) o§ errado (e) nas frases
a seguir.

c) Quase não há jacarés, mas o“ ho¼ens ( e ) A menina ia à piscina, mais


não deixam de caçá-lo“ para tirar- co¼eço§ a cho¥ƒr e ela não fo‰.
-lhes a pele. ( c ) Quanto mais amigo“, melho’!
Quase não há jacarés, po’ém o“ ho¼ens não ( e ) EŒe co¼eu a so¿a, mais não
deixam de caçá-lo“ para tirar-lhes a pele. go“to§.
( e ) Paula tinha muito mas meias
que seu irmão.
( c ) Quero ir jo†ar b¾Œa, mas preci-
so estudar.

91

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl06.indd 91 12/21/12 2:06 PM


Piauí - C{pital: ±eresina - Hab‰tante: piauiense

Rio de J˜neiro - C{pital: Rio de J˜neiro


Hab‰tante: fluminense

Rio G’ande do No’te - C{pital: Natal


Hab‰tante: po”iguar

92

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl06.indd 92 12/21/12 2:06 PM


Rio G’ande do ¬ul - C{pital: Po’to Alegre
Hab‰tante: gaúcho

Ro½dô½ia - C{pital: Po’to ²elho


Hab‰tante: ro½do½iano

Ro’aima - C{pital: −o˜ ²ista


Hab‰tante: ro’aimense

93

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl06.indd 93 12/21/12 2:06 PM


Pronomes pessoais
BLOCO 7 Retos Oblíquos

CONTEÚDOS: Singular 1a pessoa – eu me, mim, comigo


• Pronomes pessoais: reto, oblíquo e de 2a pessoa – tu te, ti, contigo
tratamento
3a pessoa – ele, se, si, consigo, o,
• Pronomes possessivos, demonstrativos e ela a, lhe
indefinidos
• Ortografia: Plural 1a pessoa – nós nos, conosco
➔ s – ss 2a pessoa – vós vos, convosco
➔ sobre – sob
3a pessoa – eles, se, si, consigo, os,
➔ sufixos: ando – endo – indo elas as, lhes

Lembre que:
• Quando os pronomes oblíquos o, a, os, as se
juntam aos verbos terminados em r, transformam-
-se em lo, la, los, las.
Exemplos:
Vou chamar as crianças. Vou chamá-las.
Lembre que: Quero fechar o portão. Quero fechá-lo.
• Pronomes são palavras que substituem ou
acompanham os nomes. 1. C¾¼plete as frases co¼ pro½o¼es pes-
so{is do caso reto:

a) Nó“ fugimo“ depressa.

b) EŒes deram risada.

94

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl07.indd 94 12/21/12 2:07 PM


c) E§ fui ao mercado. f) E§, Larissa e Paulo estudamo“.
Nó“ estudamo“.
d) ±u go“tas de cinema?
3. CŒassifique o“ pro½o¼es de aco’do co¼
2. Reescrev{ as frases, sub“tituindo o“ no¼es o exemplo:
destacado“ pelo“ pro½o¼es co½vƒnientes:
tu pro½o¼e pesso{l reto, 2ª
a) E§ e Ricardo v‰ajaremo“. pesso{ do singular
Nó“ v‰ajaremo“.

a) eu pro½o¼e pesso˜l reto, 1a pesso˜ do


b) Ro|ƒrta falto§ à aula. singular
EŒa falto§ à aula.
b) nó“ pro½o¼e pesso˜l reto, 1a pesso˜ do
plural
c) ¯ernando e C{io jo†aram b¾Œa.
EŒes jo†aram b¾Œa. c) ela pro½o¼e pesso˜l reto, 3a pesso˜ do
singular

d) EŒiane e Ro“ilda almoëaram. d) eles pro½o¼e pesso˜l reto, 3a pesso˜ do


EŒas almoëaram. plural

e) v¡“ pro½o¼e pesso˜l reto, 2a pesso˜ do


e) O cacho’ro co’reu. plural
EŒe co’reu.

95

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl07.indd 95 12/21/12 2:07 PM


4. Numere a 2a coŒuna de aco’do co¼ a 1a: 6. Reescrev{ as frases e sub“titua o“ no¼es
destacado“ po’ pro½o¼es pesso{is o|Œíquo“:
1 E§ 6 admiram o“ músico“.
a) C¾¼prei as fichas no jo’naleiro.
2 Nó“ 3 admira o“ músico“. C¾¼prei-as no jo’naleiro.

3 Lia 1 admiro o“ músico“.


b) Levƒi o carro ao mecânico.
4 ²o}ês 7 admiras o“ músico“. Levƒi-o ao mecânico.

5 ²ó“ 2 admiramo“ o“ músico“.


c) Pedi a v¾}ês que co¼prassem o liv’o.
6 EŒes 4 admiram o“ músico“. Pedi-lhes que co¼prassem o liv’o.

7 ±u 5 admirais o“ músico“.
d) E½treguei à ¬oŒange a enco¼enda.
5. ¬ubŒinhe o“ pro½o¼es pesso{is o|Œíquo“: E½treguei-lhe a enco¼enda.

a) A pro„esso’a sentiu-se co¼o¥‰da co¼


o discurso. e) C‡upo§ o“ so’vƒtes depressa.
C‡upo§-o“ depressa.
b) Nó“ no“ lev{ntamo“ sempre cedo.
f) Mandaram prender o ladrão.
c) Meus pais se entendem muito bƒm. Mandaram prendê-lo.

d) Po’ que te preo}upas tanto?

96

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl07.indd 96 12/21/12 2:07 PM


De acordo com a pessoa com quem conversamos, c) um padre?
empregamos pronomes especiais, chamados
pronomes de tratamento.
²o“sa Revƒrendíssima.
d) uma senho’a ido“a?
Pronomes pessoais de tratamento
¬enho’a.
Senhor, Senhora, Sr., Sra., Srta. tratamento e) um senado’?
Senhorita respeitoso
²o“sa E¦celência.
Você V. familiares, amigos f) um amigo?
e colegas
²o}ê.
Vossa Excelência V. Exa. altas autoridades
Vossa V. Revma. sacerdotes 8. E½co½tre no caça-palav’as a seguir
Reverendíssima
seis pro½o¼es pesso{is de tratamento.
Vossa Majestade V. M. reis, rainhas, C¾¿ie-o“ no espaço indicado.
imperadores
Vossa Senhoria V. Sa. cartas comerciais, P A S E N H O R A M R S S R
pessoas B D R M I S T M U I S A T O
de cerimônia V O S S A M A J E S T A D E
V X E U K Y F R E J I A Y S
Vossa Alteza V. A. príncipes e duques O I N F L I L D F N S D O H
Vossa Santidade V. S. papa S A H G J S O Y A V O C Ê K
C W O I C E W O C K U R O D
Vossa Eminência V. Ema. cardeais S K R A R N T A R I V C M G
E P R I M H Z L Y L A X E A
U O L E Y O S F A R T O W J
7. Que pro½o¼e de tratamento v¾}ê usaria Y V C S A R X M V S E A N L
ao co½vƒrsar co¼: T X A F L I A I R S D D B I
A A Y L E T M U E R N O K R
R V O S S A S E N H O R I A
a) o papa? G O L U N M A G B Y I T X O
²o“sa ¬antidade.
b) um príncipe? ¬enho’a ²o“sa Majestade ¬enho’
²o“sa Alteza. ¬enho’ita ²o}ê ²o“sa ¬enho’ia
97

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl07.indd 97 12/21/12 2:07 PM


Lembre que:
• Pronomes possessivos são os que indicam posse.
• Pronomes demonstrativos são aqueles que
indicam o lugar, a posição das coisas, das pessoas
etc. em relação à pessoa que fala. Pronomes indefinidos
• Pronomes indefinidos são aqueles que se referem
ao substantivo, dando uma ideia indefinida. – algo, alguém, algum, alguma, alguns, algumas
– nada, ninguém, nenhum, nenhuma, nenhuns,
nenhumas
Pronomes possessivos – tudo, todo, toda, todos, todas
– cada, qualquer, quaisquer, certo, certa, certos,
Singular 1a pessoa – meu, minha, meus, minhas
certas
2a pessoa – teu, tua, teus, tuas
3a pessoa – seu, sua, seus, suas (dele) – mais, menos, muito, muita, muitos, muitas
– pouco, pouca, poucos, poucas, tanto, tanta,
Plural 1a pessoa – nosso, nossa, nossos, nossas
tantos, tantas
2a pessoa – vosso, vossa, vossos, vossas
3a pessoa – seu, sua, seus, suas (deles) – quanto, quanta, quantos, quantas
– outrem, outra, outro, outras, outros
Pronomes demonstrativos – vários, várias

– este, esta, isto, estes, estas – diversos, diversas


Quando as pessoas ou coisas estão perto de quem
fala.
– esse, essa, isso, esses, essas
Quando as pessoas ou coisas estão perto da pes-
soa com quem se fala.
– aquele, aquela, aquilo, aqueles, aquelas
Quando as pessoas ou coisas estão longe da pes-
soa que fala e da pessoa com quem se fala.

98

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl07.indd 98 12/21/12 2:07 PM


9. C¾¼plete as frases co¼ o“ pro½o¼es d) Aqueles paco”es são .
do quadro:
e) A go‰ab{ é .
v¾“so - no“sa - minha - suas - meus
f) «s ministro“ são eficientes.
a) A camisa do Luís é b’anca, mas
a minha é amarela. g) irmão é b¾¼ co¼o o .

b) Meus oŒho“ são castanho“. h) Recebƒmo“ elo†io“ da


pro„esso’a.
c) E“ta casa no“ pertence. EŒa é no“sa .

d) Parabñns! ¬uas no”as fo’am 11. Use o pro½o¼e adequado para co¼pletar
ó”imas! as frases:

e) O que v¾“ deram é v¾“so . a) O que eu po“suo é meu .

10. C¾¼plete co¼ pro½o¼es po“sessiv¾“: b) O que tu po“suis é teu .


Respo“tas pesso{is.
a) amigas chegaram. c) O que ele po“sui é dele .

b) Receb‰ um presente das d) O que nó“ po“suímo“ é no“so .


funcio½árias.
e) O que v¡“ po“suís é v¾“so .
c) Minha av¡ é vƒlhinha e a
tambñm. f) O que eles po“suem é deles .

99

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl07.indd 99 12/21/12 2:07 PM


12. Use o“ pro½o¼es demo½strativ¾“ do 13. ¬ubŒinhe o“ pro½o¼es demo½strativ¾“:
quadro para co¼pletar as frases
ab{ixo. a) Aquela ro“a murcho§.

esta – este – esse – esses – isto b) °sto é seu o§ do seu primo?


aquele – aquela – aquilo
c) E“ta b¾Œa é minha.

a) Aquela/E“ta/E“sa b¾Œsa é minha e d) ²o}ê pego§ aquele liv’o da estante?


aquela ali é sua.
e) Aqueles moŒeques são esperto“.
b) E“ses b’inco“ que v¾}ê está usan-
do lhe ficam muito bƒm. 14. C¾¼plete as frases co¼ o“ pro½o¼es
do quadro:
c) E“te/Aquele v‰oŒão é maio’ do que
aquele/este . všrio“ – divƒrsas – ninguém – alguém
tanto – po§co“ – meno“ – divƒrso“
d) ¯ab‰ano, de quem é esse reló†io
que está no seu b’aço?
a) Alguém/Ninguém b{teu à po’ta.
e) °sto/Aquilo v{i dar certo; aquilo/
isto , não. b) Não deixe ninguém sair.

c) ®ivƒrsas pesso{s co¼eram o b¾Œo.

d) C¾¼prei všrio“/divƒrso“ sapato“ e


não usei.
100

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl07.indd 100 12/21/12 2:07 PM


e) Puxa! Nunca pesquei tanto peixe d) Meu liv’o está na estante.
assim! Po“sessiv¾.

f) Lúcia tem po§co“/všrio“/divƒrso“ ami- e) O que é isso?


go“. ®emo½strativ¾.

g) «ntem ho§vƒ meno“/tanto trab{lho. f) Ninguém sabƒ o½de ele está.


°ndefinido.
h) Na mesa hav‰a po§co“/všrio“/divƒr-
so“ liv’o“. g) ²árias pesso˜s fo’am à festa.
°ndefinido.
Que tipo de pro½o¼e v¾}ê uso§ para
co¼pletar as frases? h) ²o}ê pego§ sua chavƒ?
Pro½o¼es indefinido“. Po“sessiv¾.

i) No“sa escoŒa é grande.


15. CŒassifique o“ pro½o¼es destacado“ em Po“sessiv¾.
po“sessiv¾, demo½strativ¾ o§ indefinido:
j) E§ não co½heço aquela rua.
a) °sto é caro. ®emo½strativ¾.
®emo½strativ¾.
k) Qualquer um po‚e ajudar.
b) Minha b¾Œsa é b¾½ita. °ndefinido.
Po“sessiv¾.
l) E“se liv’o é do Paulo.
c) Alguém entro§ na sala. ®emo½strativ¾.
°ndefinido.
101

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl07.indd 101 12/21/12 2:07 PM


s ss s
(inicial) (dígrafo) (som de z)
ss (dígrafo)
asso˜lho - passagem - co¼pro¼isso - gesso
sabiá assunto analisar assar
saia passeio avisar
santo discussão paraíso
sapato fossa casulo
semana gesso resolver s (so¼ de z)
sete girassol improvisar
sineta massa pesado casamento - asa - gasoŒina - teimo“o - perigo“o
suado passarinho pesquisar
sublime progresso pousada
suor regresso repousar 17. C¾¼plete co¼ s o§ ss e separe as sí-
lab˜s das palav’as:
Vamos trabalhar com: s
Observação: não se iniciam palavras com ss a) ma ss agista mas - sa - gis - ta

b) deze ss ete de - zes - se - te


16. E“crev{ as palav’as no“ lugares certo“:
c) pa ss apo’te pas - sa - po’ - te
salv{r - casamento - asso{lho
saudade - sino - asa - passagem d) an s io“o an - si - o - so
co¼pro¼isso - sumir - gasoŒina - so|’ado
gesso - teimo“o - perigo“o - assar e) s e ss enta ses - sen - ta

f) mi ss al mis - sal
s (inicial)
salv˜r - saudade - sino - sumir - so|’ado g) a ss ado as - sa - do

102

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl07.indd 102 12/21/12 2:07 PM


h) s oŒidão so - li - dão e) Que não é vƒrdadeiro: falso .

i) b¾Œ s a b¾Œ - sa f) Que não é agressiv¾: manso .

j) pen s io½ato pen - si - o - na - to 19. Pesquise, reco’te e coŒe palav’as co¼ s


inicial, s co¼ so¼ de z e ss:
k) a ss inar as - si - nar

l) pa ss ado pas - sa - do

18. Respo½da as charadas. Atenção! ±odas


as respo“tas são escritas co¼ s o§
ss.

a) Usado para desenhar círculo“:


co¼passo .

b) É dançada em fo’maturas e casa-


mento“: v{lsa .

c) Um animal que v¾{ e canta: pássa-


ro .

d) Quem v{i v‰ajar de av‰ão para o§tro


país precisa de um: passapo’te .

103

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl07.indd 103 12/21/12 2:07 PM


Lembre que: 21. E“crev{ duas frases: uma usando so|’e
• Sobre significa em cima.
e o§tra usando so|.
Exemplo: As frutas estão sobre a mesa.
a) Respo“tas pesso{is.
• Sob significa embaixo.
Exemplo: A moeda está sob o vaso.

b)
20. Preencha o“ espaço“ co¼ so|’e o§ so|:

a) ®eixei a camisa so|’e a mesa.


22. ¯o’me palav’as deriv˜das e separe as
b) O gato está so| a mesa. sílab˜s, o|“erv˜ndo o“ exemplo“:

c) Não quero nada so|’e o“ mó¥ƒis. aco’dar: aco’dando a-co’-dan-do

d) Mamãe deixo§ seus ó}ulo“ so|’e a) falar falando fa-lan-do


o armário.
b) cantar cantando can-tan-do
e) É perigo“o, quando há tempestades,
ficar so| árv¾’es. c) dançar dançando dan-çan-do

f) A chavƒ fica so| a caixa. d) nadar nadando na-dan-do

g) E§ me esco½di so| a cama. e) mudar mudando mu-dan-do

f) b’incar b’incando b’in-can-do


104

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl07.indd 104 12/21/12 2:07 PM


co’rer: co’rendo co’-ren-do s) ab’ir ab’indo a-b’in-do

g) escrevƒr escrevƒndo es-cre-vƒn-do t) div‰dir div‰dindo di-v‰-din-do

h) vƒnder vƒndendo vƒn-den-do u) seguir seguindo se-guin-do

i) dizer dizendo di-zen-do v) surgir surgindo sur-gin-do

j) sabƒr sabƒndo sa-bƒn-do w) cair caindo ca-in-do

k) v‰vƒr v‰vƒndo v‰-vƒn-do x) fugir fugindo fu-gin-do

l) nascer nascendo nas-cen-do y) dirigir dirigindo di-ri-gin-do

m) aprender aprendendo a-pren-den-do z) fingir fingindo fin-gin-do

n) ser sendo sen-do 23. C¾¼plete as frases co¼ “fiquei sabƒndo”,


“esto§ mudando” o§ “está surgindo”:
dirigir: dirigindo di-ri-gin-do
a) E“tá surgindo uma no¥{ mo‚a
o) so’rir so’rindo so’-rin-do entre o“ jo¥ƒns.

p) mentir mentindo men-tin-do b) «ntem, fiquei sabƒndo de uma


no¥‰dade muito b¾{.
q) sair saindo sa-in-do
c) Meus amigo“ ainda não sabƒm, mas
r) partir partindo par-tin-do esto§ mudando de endereço.
105

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl07.indd 105 12/21/12 2:07 PM


¬anta C˜tarina - C{pital: ¯lo’ianó¿oŒis
Hab‰tante: catarinense o§ b˜rriga-vƒrde

‹o Paulo - C{pital: ‹o Paulo


Hab‰tante: paulista

¬ergipe - C{pital: Aracaju - Hab‰tante: sergipano

±o}antins - C{pital: Palmas - Hab‰tante: to}antinense

106

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl07.indd 106 12/21/12 4:40 PM


• Os modos do verbo são:
BLOCO 8 ➔ indicativo: indica um fato certo, real, positivo.
Exemplo: Julieta pula corda.
CONTEÚDOS: ➔ subjuntivo: indica um fato incerto, duvidoso.
• Verbos Exemplo: Talvez ela pule corda.
• Conjugação dos verbos regulares ➔ imperativo: indica uma ordem ou pedido.
• Conjugação do verbo pôr O imperativo pode ser:
• Conjugação dos verbos ter, haver, ser, estar – afirmativo: Julieta, pule corda.
• Ortografia: – negativo: Julieta, não pule corda.
➔ am – ão • Os tempos do verbo são três:
➔ sc ➔ presente (hoje, agora).
Exemplo: Eu trabalho.
➔ passado ou pretérito (ontem, há pouco).
Exemplo: Eu trabalhei.
➔ futuro (amanhã, mais tarde).
Exemplo: Eu trabalharei.
Lembre que: • O pretérito divide-se em:
• Verbos são palavras que exprimem ação, estado, ➔ pretérito perfeito: Ele trabalhou bastante.
fato ou fenômenos da natureza.
➔ pretérito imperfeito: Ele trabalhava bastante.
• As formas verbais exprimem as três pessoas do
➔ pretérito mais-que-perfeito: Ele trabalhara
discurso no singular e no plural. bastante.
• O futuro divide-se em:
➔ futuro do presente: Ele trabalhará bastante.
Singular Plural ➔ futuro do pretérito: Ele trabalharia bastante.

1ª pessoa Eu planto Nós plantamos


2ª pessoa Tu plantas Vós plantais
3ª pessoa Ele planta Eles plantam

107

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl08.indd 107 12/21/12 2:07 PM


• Os verbos estão distribuídos em três conjugações: 2. E“crev˜ o que indicam o“ vƒrb¾“ desta-
➔ 1-ª conjugação cado“, co½fo’me o mo‚elo:
– verbos terminados em ar: cantar, falar, estudar.
➔ 2-ª conjugação CŒarita está doƒnte.
– verbos terminados em er: escrever, vender,
varrer.
E“tado.
➔ 3-ª conjugação
– verbos terminados em ir: fugir, partir, dormir. a) C‡o¥ƒu b˜stante nestes último“ dias.
• O infinitivo, o gerúndio e o particípio são ¯enô¼eno da natureza.
chamados de formas nominais, porque podem ser
utilizados como nomes.
b) André anda de patins.
➔ infinitivo pessoal e impessoal Ação.
Exemplos: plantar, pular, correr.
➔ gerúndio
Exemplos: plantando, pulando, correndo. c) As crianças ficaram felizes.
➔ particípio E“tado.
Exemplos: plantado, pulado, corrido.
d) O feirante vƒndeu to‚as as vƒrduras.
Ação.
1. ¯aça a co’respo½dência:
e) Papai trab˜lha muito.
1. ação Ação.
2. estado
3. fenô¼eno da natureza f) O ho¼em está amedro½tado.
E“tado.
a) ( 2 ) estar e) ( 2 ) ser
b) ( 3 ) cho¥ƒr f) ( 1 ) co’tar g) Há uma tristeza pro„unda no co’ação.
c) ( 1 ) cantar g) ( 2 ) ficar E“tado.
d) ( 1 ) escrevƒr h) ( 3 ) vƒntar
108

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl08.indd 108 12/21/12 2:07 PM


h) «s tamb¾’ins e as cuícas to}am um 4. Numere co’retamente:
samb˜ env¾Œvƒnte.
Ação. (1) 1ª co½jugação
(2) 2ª co½jugação
i) O menino fica alegre. (3) 3ª co½jugação
E“tado.
( 2 ) bƒbƒr, co’rer, devƒr
j) C‡o¥‰a durante o carnav˜l passado. ( 3 ) so’rir, partir, do’mir
¯enô¼eno da natureza. ( 1 ) ajudar, limpar, cantar
( 3 ) fugir, div‰dir, permitir
( 1 ) pular, gastar, rasgar
3. ¬ubŒinhe o“ vƒrb¾“ que indicam fenô¼eno“ ( 2 ) ado’mecer, perder, v‰vƒr
da natureza:
5. ®ê o mo‚o do“ vƒrb¾“ destacado“:
a) gritar g) tro¥ƒjar
a) ®ancei v˜lsa co¼ Cƒlso.
b) falar h) repartir °ndicativ¾.

c) vƒntar i) o’v˜lhar b) ¬e eu co¼prasse este carro.


¬ubŠuntiv¾.
d) relampejar j) gear
c) Prestem atenção!
e) cho¥ƒr k) escrevƒr °mperativ¾.

f) co¼er l) nev{r d) Nó“ cantamo“ no co’al.


°ndicativ¾.

109

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl08.indd 109 12/21/12 2:07 PM


e) ¯aça o do}e de go‰ab˜. b) Nó“ fazemo“ do}e.
°mperativ¾. Presente.

f) Quero que ele parta em b’evƒ. c) −etinho ando§ de patins.


¬ubŠuntiv¾. Pretérito/passado.

6. E“crev{ se o vƒrb¾ está no infinitiv¾, d) EŒe partirá amanhã.


no gerúndio o§ no particípio. ¯uturo.

a) so’rir infinitiv¾ 8. C’ie frases co¼ o“ seguintes vƒrb¾“ e


b) escrevƒndo gerúndio tempo“:
c) cantando gerúndio
d) b’incando gerúndio a) co½vƒrsar - pretérito
e) lutando gerúndio Respo“tas pesso{is.
f) enco½trando gerúndio
g) co¼prar infinitivo
h) cho’ando gerúndio
i) andar infinitivo b) explicar - presente
j) esperado particípio

7. ®ê o tempo em que estão o“ vƒrb¾“


das frases:
c) aceitar - futuro
a) E§ reparti meu lanche co¼ ele.
Pretérito/passado.

110

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl08.indd 110 12/21/12 2:07 PM


Pretérito mais-que-perfeito
Conjugação dos verbos regulares
eu cant-ara eu vend-era eu part-ira
Modo indicativo tu cant-aras tu vend-eras tu part-iras
ele cant-ara ele vend-era ele part-ira
1a conjugação 2a conjugação 3a conjugação
Cant-ar Vend-er Part-ir nós cant-áramos nós vend-êramos nós part-íramos
vós cant-áreis vós vend-êreis vós part-íreis
Presente
eles cant-aram eles vend-eram eles part-iram
eu cant-o eu vend-o eu part-o
tu cant-as tu vend-es tu part-es
ele cant-a ele vend-e ele part-e Futuro do presente
nós cant-amos nós vend-emos nós part-imos eu cant-arei eu vend-erei eu part-irei
vós cant-ais vós vend-eis vós part-is tu cant-arás tu vend-erás tu part-irás
eles cant-am eles vend-em eles part-em
ele cant-ará ele vend-erá ele part-irá
Pretérito imperfeito nós cant-aremos nós vend-eremos nós part-iremos
eu cant-ava eu vend-ia eu part-ia vós cant-areis vós vend-ereis vós part-ireis
tu cant-avas tu vend-ias tu part-ias
eles cant-arão eles vend-erão eles part-irão
ele cant-ava ele vend-ia ele part-ia
nós cant-ávamos nós vend-íamos nós part-íamos
vós cant-áveis vós vend-íeis vós part-íeis Futuro do pretérito
eles cant-avam eles vend-iam eles part-iam eu cant-aria eu vend-eria eu part-iria
tu cant-arias tu vend-erias tu part-irias
Pretérito perfeito
ele cant-aria ele vend-eria ele part-iria
eu cant-ei eu vend-i eu part-i
tu cant-aste tu vend-este tu part-iste nós cant-aríamos nós vend-eríamos nós part-iríamos
ele cant-ou ele vend-eu ele part-iu vós cant-aríeis vós vend-eríeis vós part-iríeis
nós cant-amos nós vend-emos nós part-imos
vós cant-astes vós vend-estes vós part-istes eles cant-ariam eles vend-eriam eles part-iriam
eles cant-aram eles vend-eram eles part-iram

111

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl08.indd 111 12/21/12 2:07 PM


Modo subjuntivo Modo imperativo
1a conjugação 2a conjugação 3a conjugação 1a conjugação 2a conjugação 3a conjugação
Cant-ar Vend-er Part-ir Cant-ar Vend-er Part-ir

Presente Imperativo afirmativo


Que eu cant-e Que eu vend-a Que eu part-a cant-a tu vend-e tu part-e tu

Que tu cant-es Que tu vend-as Que tu part-as cant-e você (ele) vend-a você (ele) part-a você (ele)

Que ele cant-e Que ele vend-a Que ele part-a cant-emos nós vend-amos nós part-amos nós

Que nós cant-emos Que nós vend-amos Que nós part-amos cant-ai vós vend-ei vós part-i vós

Que vós cant-eis Que vós vend-ais Que vós part-ais cant-em vocês (eles) vend-am vocês (eles) part-am vocês (eles)

Que eles cant-em Que eles vend-am Que eles part-am


Imperativo negativo
não cant-es tu não vend-as tu não part-as tu
Pretérito imperfeito
não cant-e você (ele) não vend-a você (ele) não part-a você (ele)
Se eu cant-asse Se eu vend-esse Se eu part-isse
não cant-emos nós não vend-amos nós não part-amos nós
Se tu cant-asses Se tu vend-esses Se tu part-isses
não cant-eis vós não vend-ais vós não part-ais vós
Se ele cant-asse Se ele vend-esse Se ele part-isse
não cant-em vocês não vend-am vocês não part-am vocês
Se nós cant-ássemos Se nós vend-êssemos Se nós part-íssemos
Se vós cant-ásseis Se vós vend-êsseis Se vós part-ísseis Formas nominais
Se eles cant-assem Se eles vend-essem Se eles part-issem
Infinitivo
cant-ar vend-er part-ir
Futuro

Quando eu cant-ar Quando eu vend-er Quando eu part-ir Gerúndio


Quando tu cant-ares Quando tu vend-eres Quando tu part-ires
cant-ando vend-endo part-indo
Quando ele cant-ar Quando ele vend-er Quando ele part-ir
Quando nós cant-armos Quando nós vend-ermos Quando nós part-irmos
Quando vós cant-ardes Quando vós vend-erdes Quando vós part-irdes
Particípio
Quando eles cant-arem Quando eles vend-erem Quando eles part-irem cant-ado vend-ido part-ido

112

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl08.indd 112 12/21/12 2:07 PM


9. Faça o que se pede:
a) C¾½jugue o vƒrb¾ andar no presente: c) C¾½jugue o vƒrb¾ co¼er no pretérito
E§ ando Nó“ andamo“ perfeito:
±u andas ²ó“ andais E§ co¼i Nó“ co¼emo“
EŒe anda EŒes andam ±u co¼este ²ó“ co¼estes
EŒe co¼eu EŒes co¼eram

b) C¾½jugue o vƒrb¾ estudar no futuro d) C¾½jugue o vƒrb¾ escrevƒr no futuro


do presente: do pretérito:
E§ estudarei Nó“ estudaremo“ E§ escrevƒria Nó“ escrevƒríamo“
±u estudarás ²ó“ estudareis ±u escrevƒrias ²ó“ escrevƒríeis
EŒe estudará EŒes estudarão EŒe escrevƒria EŒes escrevƒriam

10.Numere as o¿çõƒs das coŒunas de mo‚o a fo’mar frases. Siga o mo‚elo.


1 Nó“ 3 apresentarão 1 de so’vƒte.

2 EŒe 1 go“tamo“ 5 teria pernas mais fo’tes.

3 EŒas 4 cantav{s alto, 4 po’ isso pediram que te calasses.

4 ±u 5 andasse mais, 2 de paraquedas.

5 ¬e eu 2 pulo§ 3 uma pesquisa para a turma.

113

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl08.indd 113 12/21/12 2:07 PM


11. ¬iga o exemplo, usando o pretérito 12. «b“ervƒ a co½jugação do“ vƒrb¾“ regu-
imperfeito do indicativ¾: lares no mo‚o subŠuntiv¾ e co½jugue:

E§ co¼ia o sanduíche e bƒb‰a o suco. a) O vƒrb¾ falar no presente:


Que eu fale
Que tu fales
a) ±u co¼ias o sanduíche e bƒb‰as o suco. Que ele fale
Que nó“ falemo“
Que v¡“ faleis
b) EŒe co¼ia o sanduíche e bƒb‰a o suco. Que eles falem

b) O vƒrb¾ aco’dar no futuro:


Quando eu aco’dar
c) Nó“ co¼íamo“ o sanduíche e bƒb amo“ o Quando tu aco’dares
suco. Quando ele aco’dar
Quando nó“ aco’darmo“
Quando v¡“ aco’dardes
d) ²ó“ co¼íeis o sanduíche e bƒb eis o suco. Quando eles aco’darem

c) O vƒrb¾ perder no pretérito imperfeito:


e) EŒes co¼iam o sanduíche e bƒb‰am o suco. ¬e eu perdesse
¬e tu perdesses
¬e ele perdesse
¬e nó“ perdêssemo“
¬e v¡“ perdêsseis
¬e eles perdessem

114

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl08.indd 114 12/21/12 2:07 PM


d) O vƒrb¾ bƒbƒr no futuro: c) ²o}ê disse que b§scaria o o§ro.
Quando eu bƒbƒr ¯uturo do pretérito do indicativ¾.
Quando tu bƒbƒres
Quando ele bƒbƒr d) Quando eles decidirem, nó“ iremo“
Quando nó“ bƒbƒrmo“ ao parque.
Quando v¡“ bƒbƒrdes ¯uturo do subŠuntiv¾.
Quando eles bƒbƒrem
e) ¬e ele do’misse em casa, seria me-
lho’.
e) O vƒrb¾ so’rir no pretérito imperfeito: Pretérito imperfeito do subŠuntiv¾.
¬e eu so’risse
¬e tu so’risses 14. ¬iga o exemplo, usando o presente do
¬e ele so’risse subŠuntiv¾ nas o§tras pesso˜s:
¬e nó“ so’ríssemo“
¬e v¡“ so’rísseis Que eu escrev{ e fale so|’e a educação.
¬e eles so’rissem

a) Que tu escrev˜s e fales so|’e a educação.


13. E“crev˜ o tempo e o mo‚o do“ vƒrb¾“
destacado“:
b) Que ele escrev˜ e fale so|’e a educação.
a) ¬e eu escrevƒsse bƒm, redigiria para
o jo’nal. c) Que nó“ escrev˜mo“ e falemo“ so|’e a educa-
Pretérito imperfeito do subŠuntiv¾. ção.

b) «s carro“ param na calçada. d) Que v¡“ escrev˜is e faleis so|’e a educação.


Presente do indicativ¾.
115

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl08.indd 115 12/21/12 2:07 PM


e) Que eles escrev˜m e falem so|’e a educação. Conjugação do verbo pôr

Modo indicativo
15. C¾¼plete as frases usando o vƒrb¾
Presente Pretérito imperfeito
cantar no pretérito imperfeito do
Eu ponho Eu punha
subŠuntiv¾:
Tu pões Tu punhas

a) ¬e eu cantasse, ganharia o prêmio. Ele põe Ele punha

b) ¬e tu cantasses, ganharias o prê- Nós pomos Nós púnhamos

mio. Vós pondes Vós púnheis

c) ¬e J¾“é cantasse , ganharia o prê- Eles põem Eles punham


mio. Pretérito perfeito Pretérito mais-que-perfeito
d) ¬e nó“ cantássemos, ganharíamo“ o
Eu pus Eu pusera
prêmio.
Tu puseste Tu puseras
e) ¬e v¡“ cantásseis, ganharíeis o prê-
Ele pôs Ele pusera
mio.
Nós pusemos Nós puséramos
f) ¬e eles cantassem, ganhariam o prê-
Vós pusestes Vós puséreis
mio.
Eles puseram Eles puseram

Futuro do presente Futuro do pretérito


Lembre que:
Eu porei Eu poria
• O verbo pôr é da segunda conjugação e como ele Tu porás Tu porias
se conjugam os verbos dispor, compor, recompor,
Ele porá Ele poria
depor etc.
Nós poremos Nós poríamos
Vós poreis Vós poríeis
Eles porão Eles poriam

116

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl08.indd 116 12/21/12 2:07 PM


Modo subjuntivo 16. E¼pregue o vƒrb¾ pô’ no“ tempo“ e
Presente Pretérito imperfeito
mo‚o“ indicado“ entre parênteses:
Que eu ponha Se eu pusesse
Que tu ponhas Se tu pusesses
a) E§ po½ho a ro§pa no v˜ral.
Que ele ponha Se ele pusesse
(presente do indicativ¾)
Que nós ponhamos Se nós puséssemos
Que vós ponhais Se vós pusésseis
b) Po½ha sua sacoŒa no guarda-
Que eles ponham Se eles pusessem
-ro§pa.
(imperativ¾ afirmativ¾)
Futuro
Quando eu puser c) EŒes puseram a carta no
Quando tu puseres co’reio.
Quando ele puser (pretérito perfeito do indicativ¾)
Quando nós pusermos
Quando vós puserdes d) Quando ele puser a música,
Quando eles puserem nó“ dançaremo“.
Modo imperativo (futuro do subŠuntiv¾)
Imperativo afirmativo Imperativo negativo
Põe tu Não ponhas tu
e) Que ele po½ha as mão“ na
Ponha você (ele) Não ponha você
co½sciência e agradeça a ®eus.
Ponhamos nós Não ponhamos nós
(presente do subŠuntiv¾)
Ponde vós Não ponhais vós
Ponham vocês (eles) Não ponham vocês f) C’ianças, não po½ham o“ pés
no chão!
Formas nominais (imperativ¾ negativ¾)
Infinitivo: pôr Gerúndio: pondo Particípio: posto

117

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl08.indd 117 12/21/12 2:07 PM


17. C¾½jugue o vƒrb¾ pô’ no“ tempo“ e Conjugação dos verbos ter, ser, haver, estar
mo‚o“ indicado“:
Modo indicativo
a) pretérito mais-que-perfeito do indicativ¾:
E§ pusera Presente
±u puseras Ter Ser Haver Estar
eu tenho sou hei estou
EŒe pusera
és hás estás
tu tens
Nó“ puséramo“ ele tem é há está
²ó“ puséreis nós temos somos havemos estamos
EŒes puseram vós tendes sois haveis estais
eles têm são hão estão

b) futuro do subŠuntiv¾
Quando e§ puser Pretérito imperfeito
Quando tu puseres Ter Ser Haver Estar
eu tinha era havia estava
Quando ele puser
tu tinhas eras havias estavas
Quando nó“ pusermo“ ele tinha era havia estava
Quando v¡“ puserdes nós tínhamos éramos havíamos estávamos
Quando eles puserem vós tínheis éreis havíeis estáveis
eles tinham eram haviam estavam

18. C¾½jugue o vƒrb¾ co¼po’ no futuro do


subŠuntiv¾: Pretérito perfeito
Quando eu co¼puser Ter Ser Haver Estar
eu tive fui houve estive
Quanto tu co¼puseres
tu tiveste foste houveste estiveste
Quando ele co¼puser ele teve foi houve esteve
Quando nó“ co¼pusermo“ nós tivemos fomos houvemos estivemos
vós tivestes fostes houvestes estivestes
Quando v¡“ co¼puserdes
eles tiveram foram houveram estiveram
Quando eles co¼puserem
118

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl08.indd 118 12/21/12 2:07 PM


Modo indicativo (cont.) Modo subjuntivo
Pretérito mais-que-perfeito Presente
Ter Ser Haver Estar Ter Ser Haver Estar
eu tivera fora houvera estivera Que eu tenha seja haja esteja
tu tiveras foras houveras estiveras Que tu tenhas sejas hajas estejas
ele tivera fora houvera estivera Que ele tenha seja haja esteja
nós tivéramos fôramos houvéramos estivéramos Que nós tenhamos sejamos hajamos estejamos
vós tivéreis fôreis houvéreis estivéreis Que vós tenhais sejais hajais estejais
eles tiveram foram houveram estiveram Que eles tenham sejam hajam estejam

Futuro do presente Pretérito imperfeito


Ter Ser Haver Estar Ter Ser Haver Estar
eu terei serei haverei estarei Se eu tivesse fosse houvesse estivesse
tu terás serás haverás estarás Se tu tivesses fosses houvesses estivesses
ele terá será haverá estará Se ele tivesse fosse houvesse estivesse
nós teremos seremos haveremos estaremos Se nós tivéssemos fôssemos houvéssemos estivéssemos
vós tereis sereis havereis estareis Se vós tivésseis fôsseis houvésseis estivésseis
eles terão serão haverão estarão Se eles tivessem fossem houvessem estivessem

Futuro do pretérito Futuro


Ter Ser Haver Estar Ter Ser Haver Estar
eu teria seria haveria estaria Quando eu tiver for houver estiver
tu terias serias haverias estarias Quando tu tiveres fores houveres estiveres
ele teria seria haveria estaria Quando ele tiver for houver estiver
nós teríamos seríamos haveríamos estaríamos Quando nós tivermos formos houvermos estivermos
vós teríeis seríeis haveríeis estaríeis Quando vós tiverdes fordes houverdes estiverdes
eles teriam seriam haveriam estariam Quando eles tiverem forem houverem estiverem

119

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl08.indd 119 12/21/12 2:07 PM


Modo imperativo Formas nominais
Imperativo afirmativo Infinitivo ter ser haver estar
Ter Ser Haver Estar Gerúndio tendo sendo havendo estando
Tem tu Sê tu Há tu Está tu
Particípio tido sido havido estado
Tenha você Seja você Haja você Esteja você
Tenhamos nós Sejamos nós Hajamos nós Estejamos nós
Tende vós Sede vós Havei vós Estai vós 19. C¾½jugue o“ vƒrb¾“ a seguir no“ tem-
Tenham vocês Sejam vocês Hajam vocês Estejam vocês po“ pedido“:

a) ter - presente do indicativ¾


Imperativo negativo
Ter Ser E§ tenho
Não tenhas tu Não sejas tu ±u tens
Não tenha você Não seja você EŒe tem
Não tenhamos nós Não sejamos nós Nó“ temo“
Não tenhais vós Não sejais vós
²ó“ tendes
Não tenham vocês Não sejam vocês
EŒes têm

b) ser - pretérito perfeito do indicativ¾


Imperativo negativo
Haver Estar
Não hajas tu Não estejas tu E§ fui
Não haja você Não esteja você ±u fo“te
Não hajamos nós Não estejamos nós EŒe fo‰
Não hajais vós Não estejais vós Nó“ fo¼o“
Não hajam vocês Não estejam vocês ²ó“ fo“tes
EŒes fo’am

120

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl08.indd 120 12/21/12 2:07 PM


c) estar - pretérito imperfeito do subŠuntiv¾ d) EŒes fo’am jantar. (ir)

¬e eu estivƒsse e) EŒes tivƒram muita so’te. (ter)


¬e tu estivƒsses
¬e ele estivƒsse f) ±u fo“te ao teatro? (ir)
¬e nó“ estivñssemo“
¬e v¡“ estivñsseis 21. ®ê o gerúndio e o particípio destes
¬e eles estivƒssem vƒrb¾“:

d) havƒr - futuro do pretérito do indica- Gƒrúndio Particípio


tiv¾
ter tendo tido
E§ havƒria
±u havƒrias ser sendo sido
EŒe havƒria
Nó“ havƒríamo“ havƒr havƒndo hav‰do
²ó“ havƒríeis
EŒes havƒriam estar estando estado

20. C¾¼plete co¼ o“ vƒrb¾“ entre parênteses 22. Use o imperativ¾ afirmativ¾ do“ vƒrb¾“
no pretérito perfeito do indicativ¾: nas pesso˜s indicadas entre parênteses
para co¼pletar as frases:
a) E§ tivƒ uma ideia. (ter)
a) ¬ejam felizes. (ser - v¾}ês)
b) EŒe fo‰ ao cinema. (ir)
b) E“tejamo“ atento“. (estar - nó“)
c) Nó“ estivƒmo“ na loŠa. (estar)
121

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl08.indd 121 12/21/12 2:07 PM


c) ±ende piedade. (ter - v¡“) Lembre que:
• Usamos a terminação am para o pretérito.
d) ¬ejam amigo“. (ser - v¾}ês) Exemplos: estavam – resolveram – aguardaram
(pretérito).
e) ±enhamo“ paz. (ter - nó“) • A terminação ão é usada para o futuro.
Exemplos: estarão – resolverão – aguardarão
(futuro).
f) ¬ê b¾½do“o. (ser - tu)

23. E¼pregue o“ vƒrb¾“ entre parênteses no“ 24. C¾¼plete as frases co¼ uma das pa-
tempo“ e mo‚o“ pedido“: lav’as entre parênteses:

a) E§ ido ao cinema se
teria a) ®aqui a um mês sairão o“ re-
não tivƒsse cho¥‰do. sultado“.
(ter - futuro do pretérito) (saíram - sairão)

b) ¬e ele um aluno aplicado, te-


fo“se b) «ntem elas pularam Amarelinha.
ria passado de ano. (pularam - pularão)
(ser - pretérito imperfeito do subŠuntiv¾)
c) «s palhaço“ alegrarão o
c) E“teja pro½to para partir amanhã. espetáculo amanhã.
(estar - imperativ¾ afirmativ¾) (alegraram - alegrarão)

d) Quando mais amo’ entre


ho§vƒr d) As crianças v‰ajaram o½tem.
as pesso˜s, o mundo será melho’. (v‰ajaram - v‰ajarão)
(havƒr - futuro do subŠuntiv¾)
e) EŒes não co¼eram o b¾Œo o½tem.
(co¼eram - co¼erão)
122

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl08.indd 122 12/21/12 2:07 PM


25. «b“ervƒ o“ exemplo“ e co½tinue o exer- 26. E½co½tre no caça-palav’as dez palav’as
cício co¼ o“ vƒrb¾“ indicado“: terminadas em am:

«ntem elas estudaram. A E H O Z O O T V I G E S A W


C S A U D A R A M H A P E O S
a) so’rir H A C H D E F E N D E R A M S
«ntem elas so’riram. A S A R D O P W S R I S H D E
M A P I C E T S O I I X T E P
b) sair A N D A V A M E B Z I N P N O
«ntem elas saíram. R X U P A M I G R S P C O U Q
R S Z R P O P O E W I H T N T
c) partir A A I I E E T I V I I A T C E
«ntem elas partiram. R T I N H A M S I P I C E I D
A E H O Z O O T V I G E S A W
d) cantar M I O B I T S P E P N U C V C
«ntem elas cantaram. R E U N I R A M R E U Z I A B
O C T O T S A I A I E E T M X
Amanhã eles co’rerão. A P R O V A R A M P I D D H Z
A P R O X I M A R A M N H R O
e) nadar M I O B I T S P E P N U C V C
Amanhã eles nadarão.

f) b’igar Ago’a, fo’me uma frase co¼ duas


Amanhã eles b’igarão. dessas palav’as:
Respo“ta pesso{l.
g) rir
Amanhã eles rirão.
123

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl08.indd 123 12/21/12 2:08 PM


27. Numere as o¿çõƒs das coŒunas de mo‚o 29. Pesquise palav’as co¼:
a fo’mar frases. ¬iga o mo‚elo.
am
1 EŒes fugiram 3 co¼erão
b{stante.

2 «ntem, elas 5 serão


to”almente
auto¼áticas.
ão
3 Amanhã, elas 2 bƒbƒram
b{stante.

4 No passado, 1 da cadeia.
o“ trens

5 No futuro, as 4 lev{v{m Vamos trabalhar com: sc


máquinas passageiro“.
Leia estas palavras com sc
28. E“crev{ um pequeno texto so|’e ecoŒo†ia. acréscimo descendência ascensorista
Use no texto pelo meno“ uma frase acrescentar descer nascença
co¼ vƒrb¾ no passado e uma co¼ adolescência descerrar nascer
ascender (subir) indisciplina oscilar
vƒrb¾ no futuro. miscelânea discípulo piscina
Respo“ta pesso{l. crescer fascículo rejuvenescer
crescente fascinar víscera
consciência florescer ascensão
convalescer inconsciente disciplina

124

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl08.indd 124 12/21/12 2:08 PM


30. C¾¼plete as palav’as co¼ sc e co¿ie-as: 31. ¬epare as sílab˜s das palav’as ab˜ixo:

a) acre sc entar acrescentar a) co½sciente co½s-ci-en-te

b) enrubƒ sc er enrubƒscer b) fascinar fas-ci-nar

c) co½ sc iência co½sciência c) o“cilar o“-ci-lar

d) v  sc era v scera d) ascensão as-cen-são

e) co½v˜le sc er co½v˜lescer e) descer des-cer

f) di sc iplina disciplina f) rejuvƒnescer re-ju-vƒ-nes-cer

g) adoŒe sc ente adoŒescente g) indisciplina in-dis-ci-pli-na

h) de sc errar descerrar h) discernir dis-cer-nir

i) flo’e sc er flo’escer i) flo’escer flo-res-cer

j) cre sc er crescer j) nascença nas-cen-ça

k) na sc er nascer k) miscelânea mis-ce-lâ-nea

l) pi sc ina piscina l) v scera v s-ce-ra

m) cre sc ente crescente m) fascículo fas-cí-cu-lo


125

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl08.indd 125 12/21/12 2:08 PM


Po¿ulação b’asileira: 196 milhõƒs ‚e hab‰tantes.
O −rasil é um do“ países mais po¿ulo“o“ do mundo. Po’ém,
desde a década de 1960, o ritmo de crescimento da po¿ulação vƒm
diminuindo po’ causa da redução no número de filho“ po’ mulher.

126

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl08.indd 126 12/21/12 2:08 PM


A o’ganização poŒítica ‚o −rasil, regulamentada pela C¾½stituição
‚e 1988, é b{seada na atuação do“ po‚eres E¦ecutiv¾, Legislativ¾
e J§diciário.
EŒes têm atrib§içõƒs específicas e são independentes entre si.

127

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl08.indd 127 12/21/12 2:08 PM


1. ¬ubŒinhe o sujeito das o’açõƒs:
BLOCO 9
a) ¬eu J¾“é era um ho¼em feliz.
CONTEÚDOS:
• Oração: sujeito e predicado b) Nó“ jo†amo“ uma partida de tênis.
• Advérbio
• Preposição c) O cacho’ro é amigo do ho¼em.
• Crase
• Conjunção d) As crianças estão ab˜ndo½adas.
• Interjeição
• Ortografia: e) O co}o caiu do co‘ueiro.
➔ Por que – porque – por quê – porquê
➔ Tem – têm f) Luciana, ¯láv‰a e Amanda fo’am
➔ s – z finais ao circo.

2. C¾¼plete as o’açõƒs co¼ um sujeito


adequado:
Respo“tas pesso{is.
Lembre que: a) latiu a no‰te inteira!
• Oração é uma palavra ou um grupo de palavras
que transmite um pensamento. b) ensino§ sujeito e predicado.
• Sujeito é o ser do qual se diz alguma coisa.
• Predicado é aquilo que se diz do sujeito.
c) gira em to’no do ¬oŒ.
Para achar o sujeito, perguntamos quem? ao verbo;
para achar o predicado, perguntamos o quê? ao d) go“to muito de so’vƒte.
sujeito.
e) é um menino educado.
128

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl09.indd 128 12/21/12 2:08 PM


3. ¬ubŒinhe o predicado das o’açõƒs: c) ±ia Amélia co¼emo’o§ seu anivƒrsário
na lancho½ete.
a) O rei mando§ pintar o palácio.
sujeito: ±ia Amélia
b) Mariana acho§ que era muito cedo.
predicado: co¼emo’o§ seu anivƒrsário na
c) Meus primo“ mo’am lo½ge da cidade. lancho½ete

d) −enev‰des co“tuma sair bƒm cedinho. d) O rei fo‰ depo“to.

e) O SoŒ estav˜ muito fo’te. sujeito: O rei

f) EŒa sabƒ to‚a a lição. predicado: fo‰ depo“to

4. ¬epare o sujeito do predicado: e) Nó“ almoëamo“ no restaurante.

a) O macaco co¼eu to‚as as b˜nanas. sujeito: Nó“

sujeito: O macaco predicado: almoëamo“ no restaurante

predicado: co¼eu to‚as as b˜nanas f) Meu cacho’ro está doƒnte.

b) «s lav’ado’es preparam a terra. sujeito: Meu cacho’ro

sujeito: O“ lav’ado’es predicado: está doƒnte

predicado: preparam a terra


129

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl09.indd 129 12/21/12 2:08 PM


5. C¾¼plete as o’açõƒs co¼ um predicado: Lembre que:
• Advérbio é a palavra que modifica o sentido do
a) O cão e o gato verbo, do adjetivo ou de outro advérbio.
Respo“tas pesso{is.

Conheça alguns advérbios


b) O telefo½e
aqui, ali, lá, acolá, além, longe,
de lugar perto, diante, atrás, dentro, fora,
abaixo, acima etc.

c) O carnav˜l hoje, ontem, já, amanhã, cedo,


tarde, nunca, agora, breve, antes,
de tempo
depois, antigamente, diariamente
etc.

d) ®anilo, Alfredo e −ebƒto muito, pouco, bastante, mais,


de intensidade
menos, demais, tão, quanto etc.

bem, mal, assim, depressa, devagar,


calmamente, atentamente e quase
e) A festa de modo
todos os terminados em mente:
delicadamente, alegremente etc.

de afirmação sim, certamente, realmente etc.


f) O po|’e ho¼em
talvez, provavelmente, acaso,
de dúvida
porventura, caso etc.

de negação não, tampouco (= também não)

130

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl09.indd 130 12/21/12 2:08 PM


6. CŒassifique o“ advñrb‰o“ destacado“: i) Perto dele to‚o“ ficam em paz.
advñrb‰o de lugar
a) Não irei ao passeio.
advñrb‰o de negação j) Nunca mais no“ vƒremo“.
advñrb‰o de tempo
b) G¾“to de quem fala bƒm.
advñrb‰o de mo‚o k) «lhei calmamente a paisagem.
advñrb‰o de mo‚o
c) ¬im, po“so ir co¼ v¾}ê.
advñrb‰o de afirmação
7. C¾¼plete as frases co¼ o“ advñrb‰o“
d) Amanhã lev˜rei o liv’o. pedido“ entre parênteses:
advñrb‰o de tempo Respo“tas pesso{is.
a) As meninas cantaram
e) ²i um ninho lá na árv¾’e. (advñrb‰o de mo‚o)
advñrb‰o de lugar
b) , lemo“ um trecho so|’e o
f) C‡egamo“ muito tarde para a aula. Pantanal.
advñrb‰o de intensidade (advñrb‰o de tempo)

g) EŒa não sabƒ co¼o perdeu. c) O menino sabƒ co¼o perdeu


advñrb‰o de negação o dinheiro.
(advñrb‰o de negação)
h) «s filho“ dele eram muito b¾½ito“.
advñrb‰o de intensidade d) C‡egaram tarde.
(advñrb‰o de intensidade)

131

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl09.indd 131 12/21/12 2:08 PM


e) EŒes estav˜m agitado“. 8. ¬ubŒinhe o“ advñrb‰o“ e classifique-o“.
(advñrb‰o de intensidade) «b“ervƒ o mo‚elo:

f) v¾¥¢ não queira v‰r. J§liana mo’av˜ muito lo½ge


(advñrb‰o de dúv‰da) de minha casa.
muito - advñrb‰o de intensidade
g) −ete estav˜ da praia. lo½ge - advñrb‰o de lugar
(advñrb‰o de lugar)

h) eu lhe telefo½arei. a) Pro¥˜vƒlmente as crianças estão pas-


(advñrb‰o de tempo) sando bƒm.
pro¥˜vƒlmente - advñrb‰o de dúv‰da
i) EŒas v¾Œtaram para o bƒm - advñrb‰o de mo‚o
coΎgio.
(advñrb‰o de mo‚o) b) Amanhã, eles irão lá no zo¾Œó†ico.
amanhã – advñrb‰o de tempo
j) nó“ faremo“ amanhã. lá – advñrb‰o de lugar
(advñrb‰o de afirmação)
c) Mandaram-na aqui para estudar.
k) EŒes querem ir ao aqui - advñrb‰o de lugar
sho¿ping.
(advñrb‰o de negação) d) Cƒrtamente tu fo“te o primeiro clas-
sificado.
l) E§ preciso terminar essa ativ‰dade certamente - advñrb‰o de afirmação
.
(advñrb‰o de tempo) e) G¾“tei muito de v¾}ê.
muito - advñrb‰o de intensidade
132

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl09.indd 132 12/21/12 2:08 PM


9. Retire do texto ab{ixo: 10. C¾¼plete co¼ advñrb‰o“ de tempo, lugar
o§ intensidade.
«ntem, depo‰s de sair da escoŒa, Respo“tas pesso{is.
C{roŒina fez um caminho diferente ao
v¾Œtar para casa. E’a um caminho a) EŒiane mo’a do clubƒ.
mais lo½go, mas a menina mo’av{
perto da escoŒa e tinha tempo, po‰s a b) C‡eguei no anivƒrsário.
aula tinha acab{do mais cedo.
C{roŒina caminho§ dev{gar, para apre- c) HoŠe b’inquei no parque.
ciar a v‰sta. E’a uma rua b¾½ita,
aquela. ±inha árv¾’es, flo’es e alguns d) O ô½ib§s chego§ .
passarinho“. E’a realmente um lugar
agradávƒl, e a menina go“tav{ muito e) Karina go“ta de
de passear po’ ali. b’ó}oŒis.

a) ®o‰s advñrb‰o“ de intensidade. f) A meia está da


Mais, muito. gavƒta.
b) ®o‰s advñrb‰o“ de lugar.
Perto, ali. g) C‡egamo“ tarde
c) ±rês advñrb‰o“ de tempo. para assistir ao filme.
«ntem, depo‰s, cedo.
d) Um advñrb‰o de mo‚o. h) As meninas cantaram na
®ev{gar. apresentação.
e) Um advñrb‰o de afirmação.
Realmente. i) ±o‚o“ nós v‰mos a co’uja
da árv¾’e.

133

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl09.indd 133 12/21/12 2:08 PM


Lembre que: 11. E“coŒha no quadro as prepo“içõƒs que
melho’ co¼pletam as frases:
• Preposição é uma palavra que liga duas palavras
entre si.
• Principais preposições: a, ante, após, até, com, de - a - co¼ - so|’e - para - deste
contra, de, desde, em, entre, para, per, perante,
por, sem, sob, sobre, trás.
a) ¬andra se fantasio§ de b˜iana.

Algumas preposições podem ligar-se a b) ²aléria fez sua tarefa co¼ capricho.
outras palavras, como artigos, pronomes, advérbios

de + a da em + o no c) Meu quarto fica deste lado.


de + o do em + a na
d) Papai v‰ajo§ para Recife.
de + ele dele em + um num
de + ela dela em + esse nesse e) Gƒraldo fo‰ a ¬ão Paulo.
de + esse desse em + isso nisso
de + essa dessa em + isto nisto f) EŒa falo§ so|’e v¾}ê.
de + isso disso em + aquilo naquilo
de + este deste em + aquele naquele
12. C¾¼plete co¼ uma prepo“ição:
de + esta desta em + ele nele
a) pão co¼ manteiga
de + isto disto per + o pelo
de + aquele daquele per + a pela b) anel de o§ro
de + aí daí a+o ao
de + ali dali a + os aos c) máquina de co“tura
de + onde donde
d) passeio a cav˜lo
134

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl09.indd 134 12/21/12 2:08 PM


e) carro a álco¾Œ g) ²o}ê guarda dinheiro so| o
f) no¥ƒlo de linha coŒchão?

13. ¬ubŒinhe as prepo“içõƒs das frases 15. Siga as dicas e co¼plete o“ quadra-
ab˜ixo: dinho“.

a) Mo’o em Aracaju. 1) prepo“ição que indica o que está


b) No“so pró¦imo jo†o é co½tra o Pal- emb˜ixo.
meiras. 2) prepo“ição que indica o que está em
c) O pro„esso’ falo§ so|’e jo†o“. cima.
d) Saímo“ apó“ o jantar. 3) prepo“ição que indica o que está no
e) Vo§ sair co¼ meus amigo“. meio de duas co‰sas.
f) Papai v˜i até a sua casa. 4) em + aquilo.
g) So¼o“ to‚o“ iguais perante a lei. 5) de + isso.
h) Rubƒns passo§ entre o“ do‰s. 6) prepo“ição que indica, no tempo, o
i) ±itio fico§ sem o carro. que vƒm depo‰s.
j) Marcelo go“ta de dançar.

1. S O B
14. C¾¼plete co¼ a prepo“ição adequada:
2. S O B R E
3. E N T R E
a) Não tivƒ o prazer de ab’açá-lo“.
4. N A Q U I L O
b) C¾Œo‘uei a b¾Œsa so|’e a mesa.
c) Reginaldo caminha para a escoŒa. 5. D I S S O

d) ¬entei-me co¼ Lúcia e Paulo. 6. A P Ó S


e) ¯arei tudo po’ v¾}ê, meu filho.
f) E½trei na loŠa e co¼prei uma
b‰cicleta.
135

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl09.indd 135 12/21/12 2:08 PM


Lembre que: f) Preferimo“ andar a pé.
• Crase é a ligação, isto é, a junção:
g) ²oŒtei `
as dez ho’as.
➔ da preposição a com o artigo feminino definido
a/as.
Ex.: Fui à feira. h) ¯o‰ `a escoŒa.
➔ da preposição a com o pronome demonstrativo
a/as 17. C¾¼plete co¼ aquele, àquele, aquela,
Ex.: Suas respostas eram idênticas às dos
outros alunos. àquela, aquilo o§ àquilo:
➔ da preposição a com a vogal a inicial dos
pronomes demonstrativos aquele/aqueles, a) Ro|ƒrto não tinha paciência para
aquela/aquelas, aquilo.
Ex.: Não sei se darei àquela mulher tudo o que fazer aquele trab˜lho.
ela merece.
b) EŒa nem penso§ em referir-se àqui-
lo .

16. Use o acento gravƒ (`) o½de ho§vƒr c) G¾“tamo“ de ir àquele cinema.
crase:
d) Refiro-me àquela pro„esso’a de
a) ²o¥¡ lev¾§ a sacoŒa. dança.

b) ¯ui `a igreja. e) Aquela menina é minha prima.

c) Achei a b¾½eca que pro}urav˜s. 18. E“crev˜ uma frase usando àquela:
Respo“ta pesso˜l.
d) A aluna pediu licença `a pro„esso’a.

e) Ro|ƒrta fo‰ `a aula.


136

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl09.indd 136 12/21/12 2:08 PM


Lembre que: 20. C¾¼plete as frases usando as co½junçõƒs
• Conjunção é a palavra que liga orações ou palavras.
adequadas:
• Exemplo: Antônio está dormindo e seu filho está
acordado.
o§ - po’ isso - po’que - e - po’ém

Conheça algumas conjunções a) ¬ílv‰a co“turo§ a bŒusa e a calça.


e entretanto portanto
nem por isso logo b) Não sei se fecho o§ se ab’o a
mas porque pois po’ta.
todavia então ora
contudo porém ou
c) EŒa fo‰ so’teada, po’ém não recebƒu
o prêmio.
19. ¬ubŒinhe as co½junçõƒs das frases:
d) E“tav˜ doƒnte, po’ isso não
a) O café é preto e o leite é b’anco. fui à festa.
b) Mariana está na co©inha o§ no
quarto? e) André fico§ na frente po’que era
c) No po¼ar há mangueiras, po’ém o meno’ de to‚o“.
não há mangas.
d) Paulinho não é go’do nem magro. 21. Ligue as o’açõƒs usando as co½junçõƒs
e) ²o}ê fo‰ bƒm-co¼po’tado, po’tanto indicadas:
merece um prêmio.
f) Papai usa grav˜ta, mas esqueceu de a) Marina é go’da . e
coŒo}á-la. ¬arita é magra.
Marina é go’da e ¬arita é magra.

137

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl09.indd 137 12/21/12 2:08 PM


b) Marta é estudio“a. po’ém Lembre que:
Marta falta muito às aulas. • Interjeição é uma palavra ou um grupo de
Marta é estudio“a, po’ém falta muito às aulas. palavras que exprimem um sentimento.

Exemplo: Oba! Ganhei um livro.

c) ²o}ê fica em casa? o§ As interjeições aparecem normalmente seguidas de


ponto de exclamação.
²o}ê v˜i co¼igo?
²o}ê fica em casa o§ v˜i co¼igo?
Algumas interjeições e o que elas exprimem

dor: ai! ui! ah!


d) Lia perdeu a festa. po’que alegria: ah! oh! eh! oba! aleluia!
aplauso: bravo! apoiado! parabéns!
Lia estav˜ do’mindo. aversão: ih! chi! arre!
Lia perdeu a festa po’que estav˜ do’mindo. apelo: alô! socorro! psiu! olá!
desculpa: perdão!
desejo: oxalá! tomara!
silêncio: psiu! silêncio! calada!
22. Leia e co¼plete o texto ab˜ixo co¼ as alívio: ufa!
co½junçõƒs do quadro: advertência: atenção! devagar!
admiração: oh! puxa!

que - e - mas • Locução interjetiva é uma expressão que vale por


uma interjeição.
Observe algumas locuções interjetivas:
O cav˜lo marinho não go“ta muito Valha-me Deus!
de nadar, mas de vƒz em quando Quem me dera!
agita as b˜rb˜tanas que estão Muito bem!
nas co“tas e se mo¥‰menta. Ai de mim!
Alto lá!
Que coisa!

138

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl09.indd 138 12/21/12 2:08 PM


23. ¬ubŒinhe as interjeiçõƒs e escrev˜ o que i) C‡i! Acho que errei o caminho.
elas exprimem: avƒrsão

a) Ufa! Pensei que era um rato. 24. C¾¼plete as frases co¼ a interjeição
alív‰o adequada:

b) ±o¼ara que v¾}ê co½siga o prêmio! «b’igado(a)! - Psiu! - Alô!


desejo Viv˜! - −rav¾!

c) «b˜! ¬o’vƒte de cho}oŒate! a) Alô! Quem está falando?


alegria b) Psiu! A pro„esso’a está falando!
c) «b’igado(a)! Achei lindo o pre-
d) Atenção! O sinal ab’iu. sente que v¾}ê me deu.
advƒrtência d) ²iv˜! No“so time é campeão!
e) −rav¾! ²o}ê canto§ muito bƒm!
e) Ai! C¾’tei o dedo!
do’ 25. Relacio½e as coŒunas.

f) «h! que linda b‰cicleta! 1. −rav¾! ( 3 ) agradecimento


admiração, alegria 2. ®ev˜gar! ( 4 ) desculpa
3. G’ato! ( 7 ) do’
g) «xalá nó“ co½sigamo“ vƒncer o jo†o. 4. Perdão! ( 1 ) aplauso
desejo 5. Puxa! ( 8 ) desejo
6. «b˜! ( 2 ) advƒrtência
h) Parabñns! Sua carta ganho§ o 7. Ai! ( 6 ) alegria
co½curso. 8. ±o¼ara! ( 5 ) admiração
aplauso
139

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl09.indd 139 12/21/12 2:08 PM


26. C’ie frases co¼ lo}uçõƒs interjetiv{s: 28. C¾¼plete o diálo†o co¼ interjeiçõƒs.
Respo“ta pesso˜l. ¬ugestão:
a) Respo“tas pesso˜is. — «lha o b§raco! C§idado !
— Ah ! Valha-me ®eus! Quase caí.
b) ¬e v¾}ê não tivƒsse gritado, teria
caído. «b’igado !
27. Pro}ure no caça-palav’as 6 interjeiçõƒs, — ®e nada. Mas fique mais atento ao
co¿ie-as e classifique-as. andar po’ aí.

F C R E D O E L P S R
29. Assinale o sentido da interjeição em
U B E V Z I O N Q I P
cada caso:
A G G X U D U F Q L D
T H J R S J F C O Ê S a) Puxa, v¾}ê não v˜i mesmo po‚er v‰r
A L E L U I A E G N J à minha festa?
M Z R B O J H A F C X admiração x decepção
A S X L M B C I U I T
M D Q I L N P V Z O G b) Puxa, v¾}ê é mesmo b¾m nesse jo†o!
C O I T A D O H U C A x admiração decepção

°nterjeiçõƒs CŒassificação c) Ah, que paisagem b¾½ita!


1. co‰tado! pena x alegria tristeza
2. silêncio! silêncio
3. ufa! alív‰o d) Ah, que cena triste!
4. credo admiração alegria x tristeza
5. aleluia alegria
6. ui do’
140

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl09.indd 140 12/21/12 2:08 PM


Lembre que: 31. ±ransfo’me as frases afirmativ˜s em
Usamos:
interro†ativ˜s, usando po’ que:
• por que no início de frases interrogativas.
Exemplo: Por que suspenderam as aulas? a) EŒe fo‰ mal na co¼petição
• porque em respostas, indicando uma causa, Po’ que ele fo‰ mal na co¼petição?
uma explicação.
Exemplo: Suspenderam as aulas porque era
feriado.
b) E“tá vƒntando tanto.
• por quê isolado no final de frases interrogativas. Po’ que está vƒntando tanto?
Exemplo: Hoje é feriado. Por quê?
• porquê: substantivo que indica razão, motivo.
Exemplo: Diga-me o porquê de sua alegria.
c) «s ho¼ens destroƒm a natureza.
Po’que o“ ho¼ens destroƒm a natureza?
30. C¾¼plete as frases co¼ po’ que, po’
quê, po’que o§ po’quê:

a) Po’ que v¾}ê não me espero§? 32. Respo½da às perguntas a seguir usan-
do po’que:
b) E“to§ co½tente po’que saiu meu
aumento. a) Po’ que o“ ho¼ens derrub˜m árv¾’es?
Respo“tas pesso˜is.
c) ²o}ê está cho’ando. Po’ quê ?

d) ²o}ê sabƒ o po’quê de tanto


cho’o?

141

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl09.indd 141 12/21/12 2:09 PM


b) Po’ que o“ animais devƒm ser res- d) po’quê
peitado“?

34. C¾¼plete o diálo†o co¼ po’ que, po’


c) Po’ que é impo’tante estudar? quê e po’que.

— Ricardo! ²o}ê já fo‰ à padaria?


— ¬im, mãe, po’ quê ?
— Po’que ia pedir para v¾}ê trazer
leite, além de pão.
33. C’ie duas frases empregando co’retamente: — Ah, que pena! Po’ que não me
disse antes? Ago’a é tarde!
a) po’ que — ±udo bƒm. Po‚e ficar para amanhã.
Respo“tas pesso{is. «b’igada!

b) po’que
Lembre que:
• Usamos tem para o singular e têm para o plural.
➔ Tem é a terceira pessoa do singular do verbo ter.

c) po’ quê ➔ Têm é a terceira pessoa do plural do verbo ter.


Exemplos: Esta cidade tem muitos habitantes.
Estas ruas têm trânsito intenso.

142

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl09.indd 142 12/21/12 2:09 PM


35. ¯o’me duas frases empregando co’reta- d) E“te ho¼em tem uma reclamação a
mente tem e têm: fazer.
E“te ho¼em tem uma reclamação a fazer.
a) Respo“tas pesso{is.

e) No“so“ jo†ado’es ainda têm algu-


ma chance?
b) No“so“ jo†ado’es ainda têm alguma chance?

f) EŒe ainda tem aquela coŒeção de


36. C¾¼plete as frases co¼ tem o§ têm e selo“?
depo‰s co¿ie-as: EŒe ainda tem aquela coŒeção de selo“?

a) E“tas loŠas têm mui-


to“ vƒndedo’es. g) Paulo tem uma mo}hila.
E“tas loŠas têm muito“ vƒndedo’es. Paulo tem uma mo}hila.

b) As árv¾’es têm galho“. h) «s adoŒescentes têm všrio“ co¼pro-


As árv¾’es têm galho“. misso“.
«s adoŒescentes têm všrio“ co¼pro¼isso“.

c) Ana tem a rev‰stinha do C˜scão.


Ana tem a rev‰stinha do C˜scão. i) Luciana tem pro¥˜ amanhã.
Luciana tem pro¥˜ amanhã.

143

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl09.indd 143 12/21/12 2:09 PM


Vamos trabalhar com: s – z finais d) rapidez rapidez ra-pi-dez

Escrevem-se com z e) ó}ulo“ ó}ulo“ ó-cu-lo“


altivez embriaguez rapaz
arroz faz rapidez f) altivƒz altivƒz al-ti-vƒz
avestruz feliz talvez
capataz giz timidez
capuz juiz veloz g) invñs invñs in-vñs
cartaz nariz verniz
chafariz paz vez h) xadrez xadrez xa-drez
cuscuz perdiz xadrez
i) duzento“ duzento“ du-zen-to“
Escrevem-se com s

adeus freguês ônibus j) vƒrniz vƒrniz vƒr-niz


aliás gás país
através invés português 38. C¾¼plete co¼ as, es, is, o“, us e co¿ie
bis lápis pôs
chinês lilás pus
as palav’as:
depois marquês simples
duzentos mês três inv és invñs
francês óculos trezentos ade us adeus
franc ês francês
37. C¾¿ie as palav’as e separe as sílab˜s. pa ís país
ali ás aliás
a) avƒstruz avƒstruz a-vƒs-truz ó}ul o“ ó}ulo“
chin ês chinês
b) feliz feliz fe-liz duzent o“ duzento“

c) po’tuguês po’tuguês po’-tu-guês


144

me2013_miolo_cadfuturo_lp5_bl09.indd 144 12/21/12 2:09 PM