Você está na página 1de 9

FACULDADE CRISTO REI - FACCREI

ENFERMAGEM

AGUINALDO BRIZOLA ROQUE


ANA PAULA BRITO
GIAN APARECIDO DE OLIVEIRA DAVID
JOÃO RAFAEL DA SILVA
NICOLY CAROLINE BRITO DA SILVA
SARAH TUROLA HENRIQUE PEREIRA

IMPORTÂNCIA DO EXAME FISICO ANAMNESE NA ATUAÇÃO DO


ENFERMEIRO

CORNÉLIO PROCÓPIO - PR
SETEMBRO/2021
AGUINALDO BRIZOLA ROQUE
ANA PAULA BRITO
GIAN APARECIDO DE OLIVEIRA DAVID
JOÃO RAFAEL DA SILVA
NICOLY CAROLINE BRITO DA SILVA
SARAH TUROLA HENRIQUE PEREIRA

IMPORTÂNCIA DO EXAME FISICO ANAMNESE NA ATUAÇÃO DO


ENFERMEIRO

Proposta de trabalho como requisito parcial para a


disciplina de Semiologia da Faculdade Cristo Rei de
Cornélio Procópio - PR.

Professora: Edneia de Fátima Pereira

CORNÉLIO PROCÓPIO
SETEMBRO/2021
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO.......................................................................................................4
2. O QUE É ANAMNESE ?.......................................................................................4
2.1 Quais as etapas da anamnese? .........................................................................4
2.2 Objetivos da anamnese ..................................................................................... 5
2.3 Condições necessárias para realizar um bom exame clínico ........................5
2.4 Precauções ......................................................................................................... 6
3. DESENVOLVIMENTO...........................................................................................6
4. CONCLUSÃO........................................................................................................8
REFERÊNCIAS.............................................................................................................9
4

1 INTRODUÇÃO

Esse trabalho tem por objetivo demonstrar a importância do exame físico


durante a anamnese, onde qual alguns problemas podem serem identificados logo
na pré-consulta. É uma separação, escolha, seleção, ou seja, um funcionário da
unidade ouve a queixa do paciente e seleciona para qual profissional ele irá
encaminhá-lo.
O acolhimento é a humanização dos serviços de saúde, nas Unidades
Básicas de Saúde onde os pacientes passam inicialmente por atendimento e são
aferidos os sinais vitais, peso, altura, inspeção, ausculta, palpação e percussão que
fica à função da enfermagem.
O exame físico é uma das etapas mais relevantes para o planejamento do
cuidado do enfermeiro, busca avaliar o paciente através de sinais e sintomas,
procurando por anormalidades que podem sugerir problemas no processo de saúde
e doença.

2 O QUE É ANAMNESE?

O termo vem da palavra grega “anamnésis”, que significa “lembrança”. Na


Medicina, isso significa fazer com que o paciente se lembre do que está sentindo e
relate para o médico. Essa é uma das funções do profissional enfermeiro no
momento do atendimento e é fundamental para que ele possa realizar o diagnóstico
correto.

2.1 Quais as etapas da anamnese?

A anamnese tem diversas etapas na prática. Todas elas requerem muita


atenção ao relato do paciente, até mesmo no que ele não foi capaz de expressar
corretamente. A seguir, compreenda como ela é feita no atendimento médico: para
começar, é necessário conhecer o paciente e para isso, é importante fazer algumas
indagações que vão revelar elementos importantes para a sua identificação como
nome completo; endereço; idade; estado civil; gênero e identidade; raça ou etnia;
profissão; procedência (permite saber se o paciente visitou alguma região
recentemente, se esteve em áreas de risco ou se entrou em contato com pessoas
que estão com alguma doença contagiosa); hábitos (tabagismo, sedentarismo,
alcoolismo, uso de medicamentos, entre outros costumes que podem estar
5

relacionados ao desenvolvimento de diversas patologias). Para realizá-lo utilizamos


de nossos sentidos, tais como, inspeção (visão, olfato), palpação (tato), percussão
(tato e audição), ausculta (audição) além de instrumentos auxiliares simples.

2.2 Objetivos da anamnese

É por meio da anamnese que é possível coletar as informações necessárias


para entender o caso e, assim, adotar as melhores condutas em relação às
condições clínicas e ao tratamento do paciente. Dentre os objetivos específicos
podem ser citados:

 Estabelecer a relação enfermeiro/paciente;

 Obter os elementos essenciais da história clínica;

 Conhecer os fatores pessoais, familiares e ambientais relacionados com o

processo saúde/doença;

 Obter os elementos para guiar o enfermeiro no exame físico.

 Definir a estratégia de investigação complementar;

 Direcionar a terapêutica em função do entendimento global a respeito do

paciente.

2.3 Condições necessárias para realizar um bom exame clínico

Para que um bom exame clínico possa ser feito algumas condições se fazem
necessárias.
 Ambiente adequado: iluminação; conforto para o examinador e para o
paciente; temperatura agradável; silêncio; vestimenta adequada do
paciente;
 Respeito e delicadeza durante a realização do exame: só expor o
segmento do corpo em exame; informar o paciente sobre os passos de
exame; ao examinar segmentos em que há queixa álgica, informar o
paciente;
 Preparação do médico para exame: escolher a melhor posição de
examinar (geralmente à direita do paciente);
6

 Posições do paciente: sentado; ortostatismo (em pé); deitado com o


abdome sempre para cima.
O exame físico possui duas dimensões:
 Biomédica: Inspeção, palpação, percussão e ausculta do corpo;
 Enfermidade: Ver, tocar, ouvir a pessoa - gera reações, sentimentos e
emoções.

2.4 Precauções

Os cuidados prévios e pós que devem ser tomados ao examinar o paciente


são:
 Lavar as mãos antes e após a execução do exame;
 O uso de luvas é obrigatório em pacientes que apresentem lesões cutâneas,
assim como para o exame da cavidade bucal;
 É indispensável o uso de jaleco e calçados fechados;
 Todos os profissionais da área da saúde que tem contato direto com
pacientes devem se vacinar para prevenir hepatite B, tétano, influenza A
(H1N1), Covid19 entre outras doenças.

3 DESENVOLVIMENTO

O Exame Físico, etapa relevante para o planejamento do cuidado


do enfermeiro, busca avaliar o paciente através de sinais e sintomas, procurando por
anormalidades que podem sugerir problemas no processo de saúde e doença.
O exame físico de enfermagem é a investigação do corpo do paciente para
determinar o estado de saúde do mesmo. O procedimento completo inclui peso,
altura, sinais vitais e um exame céfalo caudal (da cabeça para os pés) de todos os
sistemas do corpo do paciente.
Na área da saúde, existe uma preocupação crescente dos diversos
profissionais em aprimorar conhecimentos técnicos e científicos, estimulando assim
seu desenvolvimento e aumentando suas responsabilidades, de forma que o nível
de assistência prestada ao cliente, família e comunidade seja qualificado. Entre os
enfermeiros, esta preocupação evidencia-se através do aprimoramento da aplicação
da Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) à qual é composta pelas
seguintes etapas: histórico de enfermagem que compreende a anamnese e o exame
7

físico; diagnóstico de enfermagem; prescrição de enfermagem, evolução de


enfermagem e plano de alta.
A anamnese e o exame físico, etapas deste processo, representam um
instrumento de grande valia para a assistência, uma vez que permite ao enfermeiro
realizar o diagnóstico e planejar as ações de enfermagem, acompanhar e avaliar a
evolução do paciente. A partir do momento que o enfermeiro é capaz de definir
diagnósticos de enfermagem, estabelecer prescrições, avaliar a evolução do seu
cliente ele estará apto para, juntamente com a equipe multiprofissional, planejar a
alta paciente.
A anamnese é definida como a primeira fase de um processo, na qual a
coleta destes dados permite ao profissional de saúde identificar problemas,
determinar diagnósticos, planejar e implementar a sua assistência. Alguns autores
apresentam quatro tipos de dados coletados nessa primeira fase do processo de
enfermagem que são: dados subjetivos, objetivos, históricos e atuais. Estes podem
ser obtidos, utilizando-se a entrevista, a observação, o exame físico, os resultados
de provas diagnósticas, a revisão de prontuário e a colaboração de outros
profissionais
O Exame Físico, etapa relevante para o planejamento do cuidado do
enfermeiro, busca avaliar o paciente através de sinais e sintomas, procurando por
anormalidades que podem sugerir problemas no processo de saúde e doença. Este
exame deve ser realizado de maneira sistematizada, no sentido céfalo caudal,
através de uma avaliação minuciosa de todos os segmentos do corpo utilizando as
técnicas propedêuticas: inspeção, palpação, percussão e ausculta. Para isto o
enfermeiro necessita de recursos materiais, tais como esfigmomanômetro,
estetoscópio, termômetro, diapasão, martelo de reflexo, espéculo de Collin,
lanternas, otoscópios, luvas de procedimento estéril e não estéril, dentre outros.
Além destes instrumentos básicos para a realização do exame físico, o enfermeiro
deve utilizar os órgãos do sentido: visão, audição, tato e olfato para subsidiar o seu
plano de cuidar/ cuidado.
Durante o exame físico, exceto no momento da ausculta, pode-se continuar
conversando e indagando o paciente, preferencialmente questões relacionadas ao
exame que está sendo executado naquele momento ou a fatores afins, de modo a
complementar a anamnese.
8

É importante informar ao paciente sobre o que você pretende fazer. Quando


for necessária à sua participação ativa, você deve fazer a solicitação em linguagem
acessível ao mesmo.
Para executar todas as habilidades necessárias, é fundamental treinar a
repetição e a prática supervisionada em manequins e ter melhores resultados.

4 CONCLUSÃO

Com o desenvolvimento desse trabalho voltado ao exame físico do paciente,


podemos chegar à conclusão da importância da anamnese no exame físico.
Foi possível adquirir vários conhecimentos compreendendo o quão
necessário é para o profissional de enfermagem e também para toda a equipe
multidisciplinar realizar corretamente uma eficiente coleta de dados com o paciente.
Desta forma compreender como deve ser o modo de agir na relação
enfermeiro/paciente.
Esse procedimento realizado pelo profissional da saúde, traz uma ficha
completa do paciente, pois, por meio de questionamentos específicos que são feitos
é possível obter a coleta de várias informações que são extremamente necessárias
e importantes para identificar as condições primárias, sintomas, e demais
informações cabíveis e assim juntamente com o exame físico poder obter
diagnósticos e também prováveis patologias.
Ainda destacar a promoção da boa relação entre o profissional da saúde com
o paciente, e dessa forma gerar uma proximidade entre os mesmos. A entrevista
clínica, é o primeiro contato dos indivíduos, e é ali que irá começar um diálogo
aberto e sincero entre as duas partes. O profissional da saúde deve estar sempre
disposto a ouvir bem o paciente, para que assim ele possa relatar toda sua condição
e o profissional conseguir coletar o máximo de informações possíveis.
No exame primário, a coleta dos sinais vitais do paciente é importante para
completar a anamnese e ajudar a compreender o caso do paciente e assim ter um
ótimo desempenho nos diagnósticos.
O trabalho apresentado teve grande importância para aquisição de
conhecimento e aprofundamento no tema proposto.
9

REFERÊNCIAS

CARMAGNANI, Maria Isabel Sampaio. et. al. Procedimentos de enfermagem: guia


prático. 2ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2017.

NÚCLEO DE TELESSAÚDE SANTA CATARINA. Como organizar o acolhimento


em saúde? 2014. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/aps/resource/pt/sof-
15296. Acesso em: 07 set. 2021.

SANTOS, Neuma; VEIGA, Patrícia; ANDRADE, Renata. Importância da anamnese


e do exame físico para o cuidado do enfermeiro. Revista Brasileira Enfermagem,
n 64, v2, abr. 2011. Disponível em:
https://www.scielo.br/j/reben/a/dgpS47vnDqfq7T7XLdj68RC/?lang=pt. Acesso em:
07 set. 2021.

VARELA, Marília. Fundamentos da Enfermagem. 2014. Disponível em:


https://www.ifcursos.com.br/sistema/admin/arquivos/19-14-31-apostila-
fundamentos.pdf. Acesso em: 07 set. 2021.