Você está na página 1de 6

Quais os 7 benefícios dos polifenóis da maçã para a

saúde?
tookmed.com/beneficios-dos-polifenois-da-maca-para-a-saude

Quais os benefícios dos polifenóis da maçã para a saúde?


Os polifenóis da maçã têm vários benefícios potenciais para a saúde. Como a maioria
deles é encontrada na casca, é mais fácil obter esses benefícios comendo maçãs com casca.
Continue lendo para saber os vários benefícios à saúde desses polifenóis dietéticos.

O que são polifenóis da maçã?


Os polifenóis são compostos orgânicos encontrados em frutas e vegetais. Esses
metabólitos secundários das plantas podem ser categorizados como flavonoides e não
flavonoides. Os polifenóis da maçã exercem seus benefícios potenciais à saúde através de
suas atividades antioxidantes e anti-inflamatórias. Embora também sejam encontrados na
polpa da maçã, o maior teor de polifenóis é encontrado na casca da maçã.

Benefícios para a saúde

1) Antioxidante e Anti-inflamatório
Em um ensaio clínico com 62 pessoas com sobrepeso, o extrato de polifenol de maçã
reduziu o dano oxidativo aos vasos sanguíneos. Em tubos de ensaio, eles inibiram uma
enzima que produz radicais livres (xantina oxidase).

1/6
Outro estudo com 12 não fumantes saudáveis, o consumo de suco de maçã melhorou o
status antioxidante do sangue. No entanto, o aumento do ácido úrico no sangue, em vez
de seus polifenóis, como a quercetina, foi associado a esse efeito.

Os efeitos antioxidantes e anti-inflamatórios dos polifenóis da maçã melhoraram a


mobilidade das articulações e o status antioxidante, reduzindo a inflamação em um
pequeno ensaio com 12 pessoas saudáveis que receberam pó de casca de maçã seca (4,25 g
/ dia por 12 semanas).

A combinação de polifenóis de maçã e vitamina C melhorou o status antioxidante (maior


atividade antioxidante e menores níveis de ICAM-1 e VCAM-1) em outro ensaio com 20
pessoas saudáveis. Em ratos, os polifenóis da maçã suprimiram as citocinas pró-
inflamatórias e melhoraram seu status antioxidante.

Juntos, 4 pequenos ensaios clínicos (um deles com resultados negativos) não podem ser
considerados evidências suficientes de que os polifenóis da maçã têm efeitos
antioxidantes e anti-inflamatórios perceptíveis em humanos. Ensaios clínicos maiores e
mais robustos são necessários para validar esses achados preliminares.

2) Controle de açúcar no sangue

Em um ensaio clínico com 25 pessoas saudáveis, uma bebida de maçã rica em polifenóis e
groselha preta reduziu os níveis de açúcar no sangue após as refeições.

Em outro ensaio com 62 pessoas com sobrepeso, o extrato de polifenol de maçã reduziu o
açúcar no sangue em jejum.

2/6
A administração a longo prazo de polifenóis de maçã (600 mg / dia por 12 semanas)
reduziu os picos de açúcar após as refeições em um ensaio clínico em 65 pessoas com
risco de desenvolver diabetes tipo 2 (tolerância à glicose diminuída).

Os polifenóis da maçã também aumentaram a sensibilidade à insulina em ratos. Embora


os resultados sejam promissores, a evidência para apoiar esse benefício potencial para a
saúde vem de três ensaios clínicos e um estudo em ratos. Mais pesquisas clínicas são
necessárias para confirmá-los.

3) Desempenho Físico

Em um ensaio clínico com 48 homens fisicamente ativos, tomando 500 mg de polifenóis


de maçã na noite anterior e 1 hora antes de um teste aeróbio de alta resistência estendeu o
tempo máximo de desempenho e retardou a percepção da fadiga.

Em ratos, os polifenóis da maçã na dieta melhoraram a resistência muscular,


aumentaram a resistência à fadiga e evitaram lesões musculares induzidas por contração.

Um único ensaio clínico e alguns estudos em ratos são insuficientes para atestar o
potencial dos polifenóis da maçã para melhorar o desempenho físico. Mais ensaios
clínicos em populações maiores são necessários.

4) Níveis de obesidade e gordura no sangue


Em um ensaio clínico com 71 pessoas moderadamente obesas, cápsulas de polifenol de
maçã (600 mg / dia por 12 semanas) reduziram a gordura visceral, aumentaram os níveis
de um hormônio secretado durante a perda de peso (adiponectina) e reduziram o
colesterol sanguíneo (colesterol total e LDL).

Em ratos alimentados com dietas ricas em gordura e açúcar, os polifenóis da maçã (tanto
sozinhos quanto em combinação com canela e polifenóis de bétula) reduziram o ganho de
peso e a resistência à insulina.

Novamente, um pequeno ensaio clínico e algumas pesquisas com animais não podem ser
considerados evidências conclusivas de que os polifenóis da maçã ajudam na perda de
peso e nos altos níveis de gordura no sangue. Mais pesquisas clínicas são necessárias.

5) Rinite alérgica
Em um ensaio clínico com 33 pessoas com rinite alérgica, o uso de polifenóis da maçã
reduziu os ataques de espirros, secreção nasal e inchaço das conchas, especialmente
naqueles que tomaram a dose mais alta.

Este único ensaio é claramente insuficiente para apoiar o uso de polifenóis da maçã em
pessoas com rinite alérgica. Mais pesquisas clínicas são necessárias para confirmar seus
resultados.

6) Saúde Digestiva

3/6
Em um pequeno ensaio com 12 pessoas saudáveis, o suco de maçã enriquecido com
polifenol aumentou os níveis sanguíneos de mais de 100 polifenóis diferentes e seus
metabólitos. Como alguns deles só podem ser produzidos por certas cepas bacterianas, os
polifenóis da maçã podem atuar como um prebiótico.

Os polifenóis da maçã preveniram úlceras estomacais causadas pela aspirina e


melhoraram a colite em ratos. Um ensaio clínico muito pequeno e dois estudos em ratos
não podem ser considerados evidências suficientes. Ensaios clínicos maiores e mais
robustos são necessários para investigar os benefícios potenciais dos polifenóis da maçã
para a saúde digestiva.

7) Prevenção de doenças cardíacas

Em um ensaio clínico com 62 pessoas com sobrepeso, o extrato de polifenol de maçã


reduziu o dano oxidativo aos vasos sanguíneos e melhorou sua função, ajudando a
prevenir doenças cardíacas. No entanto, outro estudo com 30 pessoas com colesterol alto
descobriu que os polifenóis da maçã eram ineficazes para melhorar a função dos vasos
sanguíneos.

Em outro estudo com 20 pessoas saudáveis, os polifenóis da maçã combinados com a


vitamina C melhoraram os marcadores cardiometabólicos (status antioxidante e
colesterol no sangue). No entanto, os polifenóis sozinhos foram ineficazes.

Em ratos geneticamente propensos ao colesterol alto, os polifenóis da maçã ajudaram a


prevenir o entupimento das artérias. Em outra cepa de camundongos com baixo status
antioxidante, os polifenóis da maçã preveniram distúrbios da frequência cardíaca
causados pelo estresse oxidativo.

Alguns ensaios clínicos com resultados mistos e dois estudos em ratos são claramente
insuficientes para tirar quaisquer conclusões. Mais estudos são necessários para lançar
alguma luz sobre esse benefício potencial dos polifenóis da maçã.

Pesquisa Animal e Celular (falta de evidências)

4/6
Nenhuma evidência clínica suporta o uso de polifenóis da maçã para qualquer uma das
condições listadas nesta seção. Abaixo está um resumo da pesquisa existente com base em
animais e células, que deve orientar os esforços de investigação adicionais. No entanto, os
estudos não devem ser interpretados como suporte de qualquer benefício para a saúde.

Efeitos Neuroprotetores
Os polifenóis da maçã protegeram os ratos do comprometimento cognitivo causado pelo
envenenamento por alumínio, possivelmente quelando este metal e reduzindo sua
absorção.

Infecções virais

Em ratos infectados com o vírus da gripe comum (H1N1), os polifenóis da maçã


aumentaram a imunidade e melhoraram as taxas de recuperação e sobrevivência.

Limitações
Existem muito poucos ensaios clínicos, muitas vezes pequenos, realizados até agora.
Embora alguns resultados sejam promissores, mais estudos em populações maiores são
necessários para validar seus resultados preliminares.

Fontes

Entre em contato

5/6
6/6

Você também pode gostar