Você está na página 1de 3

Data da Prova

Avaliação 2021/1 20/09/2021

Curso: Pedagogia 1º BIMESTRE 4º. Semestre


Disciplina: Alfabetização e Letramento
Professora: Sabrina Aparecida Lamas de Castro
Nome: Tânia Maura Firmino de Souza

Questão 01 (1,5 pontos)

Com base no texto “Alfabetização e Construtivismo: compreensão dos processos de aprendizagem”,


qual a contribuição das pesquisas das investigadoras Emília Ferreiro e Ana Teberosky, que
resultaram na obra “Psicogênese da Língua Escrita”, para o professor alfabetizador?

Propõe uma metodologia na


qual as cartilhas têm função de
sistematizar a escrita das
crianças
Propõe uma metodologia na
qual as cartilhas têm função de
sistematizar a escrita das
crianças
Propõe uma metodologia na
qual as cartilhas têm função de
sistematizar a escrita das
crianças
As autoras contribuem com uma proposta de uma metodologia na qual as cartilhas têm função
de sistematizar a escrita das crianças. Ou seja, elas partem da concepção de que a aquisição
do conhecimento se baseia na atividade do sujeito em interação com o objeto de conhecimento
e demonstram que a criança, já antes de chegar à escola, tem ideias e faz hipóteses sobre o
código escrito, descrevendo os estágios linguísticos que percorre até a aquisição da leitura
escrita. Assim, as autoras desenvolveram sua pesquisa com fundamentos psicolinguísticos
quando recapitulam o construtivismo, deixando claro que a teoria piagetiana acumulava
pesquisas insuficientes para dar conta da linguagem, tendo aí um papel marginal na
constituição das competências cognitivas, fazendo com que buscassem na psicolinguística,
fundamentos para a investigação da psicogênese da língua escrita.
A descoberta do processo de aquisição da língua escrita, por crianças, levou Emília
Ferreiro a investigar se sua pesquisa aplicada a adultos analfabetos encontraria os mesmos
resultados.
Portanto, elas trouxeram implicações diretas para o processo de ensino e aprendizagem, o
foco não estaria sobre “como ensinar”, mas, “como as crianças aprendem”, buscando, assim,
uma compreensão mais clara sobre a forma como os indivíduos criam suas hipóteses
referentes à línguagem escrita.

Questão 02 (1,5 pontos)

Considerando o texto trabalhado “Alfabetização e Construtivismo: compreensão dos processos de


aprendizagem”, qual a importância de uma nova maneira de olhar para a escrita infantil e interpretar
os erros cometidos pela criança no processo de aquisição da língua escrita?

O redirecionamento das práticas de modo avaliativo é de extrema importância de uma


formação continuada, no sentido de que, somente o docente poderá reconstruir seus conceitos
a partir de uma vontade própria pela busca do saber, considerando os conflitos presentes na
escola, para que as mesmas sejam o fio condutor das atividades a serem realizadas na escola,
desconsiderando assim, algumas práticas antigas que precisam ser repensadas e
reestruturadas no sentido de que a avaliação escolar possa superar o discurso e construir
práticas formativas. Portanto os docentes, devem desmistificar seus modos de conceber e
praticar a avaliação, no sentido de que novos paradigmas avaliativos sejam construídos e com
isso novas práticas possam surgir, considerando que a avaliação escolar não se materializar
no erro dos discentes, mas em um processo de acompanhamento sistemático e contínuo
realizado durante todo o processo de ensino aprendizagem.

Com uma nova visão sobre os processos de aprendizagem, as velhas práticas: desvalorização
dos conhecimentos prévios dos estudantes, transmissão dos conteúdos de forma linear, com
ênfase nos conhecimentos cognitivos dos estudantes e a descontextualizarão dos conteúdos,
poderão ser superadas e os estudantes poderão ser vistos como protagonistas da sua própria
história, capaz de avaliar e ser avaliado durante todo o processo de ensino aprendizagem.
Questão 03 (1,5 pontos)

De acordo com o texto “O que é Letramento e Alfabetização”, explique os conceitos de Alfabetização


e de Letramento e caracterize o sujeito alfabetizado e o sujeito letrado, comentando em que aspectos
se diferenciam.

O Letramento refere-se ao estado ou condição de quem não apenas sabe ler e escrever, mas cultiva
e exerce práticas sociais que usam a escrita. De modo que o letramento está associado à prática
social da leitura, um cidadão letrado é capaz de ler e escrever o vocabulário científico mas, sobretudo,
é capaz de discutir coerentemente, de forma significativa.

A definição de alfabetização é emprestada de Soares, segundo a qual o termo tem sido empregado
com o sentido mais específico da ação de ensinar a ler e a escrever, envolve as facetas: consciência
fonológica e fonêmica, identificação das relações fonema-grafema, habilidades de codificação e
decodificação da língua escrita, conhecimento e reconhecimento dos processos de tradução da forma
sonora da fala para a forma gráfica da escrita.

Uma das principais diferenças está na qualidade do domínio sobre a leitura e a escrita. Enquanto o
sujeito alfabetizado sabe codificar e decodificar o sistema de escrita, o sujeito letrado vai além, sendo
capaz de dominar a uma das principais diferenças está na qualidade do domínio sobre a leitura e a
escrita. Enquanto o sujeito alfabetizado sabe codificar e decodificar o sistema de escrita, o sujeito
letrado vai além, sendo capaz de dominar a língua no seu cotidiano, nos mais distintos contextos.