Você está na página 1de 10

CONCURSO MUSEU NACIONAL DA BÍBLIA

SÚMULA COMISSÃO JULGADORA

Vimos, por meio desta, apresentar parecer avaliativo das propostas dos estudos preliminares
recebidos conforme Edital de Concurso nº 22/2020 – SECEC/DF.

Os membros constituintes da Comissão Julgadora: Arq. Mafalda Fabiene Ferreira Pantoja (CAU
nº A56661-6/DF), Arq. Leonardo Pirillo Inojosa (CAU nº A40919-7/DF ) e Arq. Patrícia da Silva
Fiuza Pina (CAU nºA169298-4/DF), após análise criteriosa dos trabalhos recebidos, de acordo
com os critérios básicos de avaliação estipulados no item 11.8 do referido edital, apresentam
parecer geral do resultado, bem como tabelas anexas com a pontuação obtida nos projetos.

Em comum acordo e unanimidade de pareceres, esta Comissão Julgadora, entende que os


projetos apresentados não são satisfatórios quanto ao atendimento dos critérios pré
estabelecidos tanto no Termo de Referência do Concurso do Museu Nacional da Bíblia, quanto
no Edital de Concurso nº 22/2020 – SECEC/DF.

Ressalta-se a baixa qualidade em termos de Conceito e Inovação, uma vez que nenhuma das
propostas consolida o objetivo e temática proposto pela relevância do tema “Bíblia” e sua
possibilidade de estimular a reflexão acerca da influência do “livro sagrado”, bem como a
relevância e alcance que a temática oferece, muito bem elucidados no Termo de Referência.

Destaca-se a inexistência de proposta que dialogue com o entorno imediato, que favoreça trocas
e confluências dos usos diretos e indiretos dos espaços, assim como nenhuma proposta
considera o caráter monumental e bucólico e de patrimônio histórico de Brasília para o contexto
de implantação, sobretudo pelo destaque que do terreno a que se destinaria à construção do
Museu da Bíblia ser considerado uma das “portas de entrada” da capital do país.

Chama-nos atenção ao fato de que, mesmo em nível de estudo preliminar, as propostas


apresentam caminhos que não inovam ou dialoguem com o contexto contemporâneo do século
XXI, sem representatividade estética, plástica e artística, assim como não refletem a
possibilidade de um importante ganho para o contexto coletivo e urbanístico de Brasília.

Ainda, as propostas não apresentam níveis mínimos de entendimento quanto à exequibilidade


e viabilidade técnico-construtiva, que pouco se sustentam não só no âmbito construtivo, como
também econômico-financeiro construtivo. Observa-se incoerências primárias como: falta de
aberturas principais de acesso, falta de definição básica de entorno de acesso, ou mesmo
incoerência de elementos estruturais.

As propostas em nível de sustentabilidade são apenas tangenciadas ora por excesso de jardins
que corroboram para a dificuldade econômico financeira de manutenção, ora por pontuações
de espelhos dágua, fontes ou terraços verdes que pouco agregam ao contexto do edifício.
Entendemos que algumas estratégias utilizadas corroboram para a eco-eficiência do edifício,
entretanto estão distantes de alcançar os níveis almejados nas esferas da sustentabilidade
ambiental, econômica, social e cultural descritas no Termo de Referência.

Diante do exposto, esta Comissão Julgadora entende que os projetos apresentados não
apresentam coerência com as Bases do Concurso. Portanto, de acordo com prerrogativa do item
11.14 do Edital de Concurso nº 22/2020 – SECEC/DF, a Comissão Julgadora não aprova os

1
trabalhos recebidos, caracterizando-os como ausentes de qualidade mínima esperada para o
objeto do concurso, entendendo então, a licitação como fracassada.

Seguem-se abaixo, tabelas com pontuação atribuída a cada uma das propostas pelos
mencionados membros da Comissão Julgadora.

ANEXO TABELAS AVALIATIVAS DOS MEMBROS DA COMISSÃO:

Membro da Comissão Avaliação: Arq. Mafalda Fabiene Ferreira Pantoja


Requisitos de Nota Atende ao Observação
avaliação dos requisito
projetos
a) conceito e inovação
P00 2 não atende Não há proposição inovadora no projeto em
termos plásticos/estéticos. Conceito divaga
apenas aspectos temporais e não conexos
com a temática do livro "Bíblia" apesar da
intecionalidade de referência do ser
humano e sua "peregrinação". Excesso de
áreas verdes sem coerência técnica e de
sustentabilidade, podendo trazer
dificuldades ao conforto térmico do usuário
(coberturas metálicas abertas).
P01 4 atende Conceito e partido compatíveis com as
parcialmente escalas indicadas para o museu. Não há
soluções inovadoras do ponto de vista
plástico/estético e simbólico. Destaque
para conceito dos pórticos enquanto
páginas/livros da Bíblia que não são
facilmente identificáveis pelo usuário.
P02 2 não atende Conceito e partido incompatíveis com as
escalas indicadas para o museu. Não há
soluções inovadoras do ponto de vista
plástico, expressivo e de soluções
sustentáveis aplicadas.
b) adequação às normas
P00 4 atende Destaque para altura do edifício que chega
parcialmente em 12m, porém o elemento de cobertura
ultrapassa essa cota, não existindo
relevância para tal existência do elemento.
P01 6 atende Projeto não apresenta representação
parcialmente gráfica satisfatória para verificação técnica
normativa como gabarito máximo
permitido.
P02 6 atende A circulação universal fragmentada e
parcialmente confusa.
c) clareza do projeto
P00 2 não atende Projeto menciona itens que não são
representados como bicicletário,
reciclagem e gerenciamento de resíduos

2
entre outros, que não são explicados como
funcionariam ou onde estariam.

P01 4 atende Implantação inconsistente.


parcialmente
P02 1 não atende Implantação, acessos e elementos de
circulação inconsistentes. Projeto não
representa nas imagens o acesso principal
na fachada principal. Mistura de elementos
que não se harmonizam entre si (ACM,
cruzamentos metálicos, brises, coberturas
em cor).
d) funcionalidade e atendimento ao programa de necessidades
P00 3 atende Programa de necessidades atendido.
parcialmente Porém, o percurso sem gerenciamento de
segurança e limites se torna fragmentado e
gera caos no controle interno de circulação
do edifício. "Praça urbana" não garante
conexão ao eixo monumental, e sim pode
expor o edifício em período de não uso.
P01 5 atende Atende o programa de necessidades
solicitado sem diferenciais ou clareza de
percurso do usuário.
P02 3 atende Atende o programa de necessidades
parcialmente solicitado. Falta direcionamento claro de
fluxo e percurso do usuário. Elementos
esculturais utilizados (escada) sem
correlação e justificativa funcional.
e) sustentabilidade
socioambiental
P00 0 não atende Solução apresentada pelo excesso de
jardins não garante sustentabilidade ao
edifício. Não diferenciais de uso nos jardins
para o usuário.
P01 2 atende Soluções apresentadas não garantem
parcialmente resultado satisfatório.
P02 1 atende Soluções apresentadas não garantem
parcialmente resultado satisfatório.
f) exequibilidade, economia e viabilidade técnico-construtiva
P00 2 atende Soluções de elementos estruturais sem
parcialmente função e com necessidade de ajuste para
exequibilidade em função de esforços e
cargas provenientes dos jardins e da
edificação.
P01 2 atende Elementos plásticos dos pórticos não
parcialmente definem importância plástica nem
tampouco a função estrutural adequada.
Dimensionamento necessitaria de ajuste
para execução, o que ocasionaria mudança
de proporção no resultado final da
edificação.

3
P02 2 não atende Elementos plásticos utilizados sem
justificativa conceitual e técnica
(cruzamentos na fachada, brises e
coberturas em cor).
g) soluções passivas de conforto térmico e eficiência energética
P00 1 não atende Os jardins em excesso que poderiam ser
diretriz de conforto acabam por estar
expostos diretamente ao sol e clima seco,
bem como painéis solares que não
garantem a eficiência energética do edifício
como um todo.
P01 1 não atende Soluções superficiais apresentadas, como
teto verde, que não garantem conforto e
eficiência global do edifício.
P02 1 não atende Soluções superficiais apresentadas, espelho
dágua, fontes não garantem conforto e
eficiência global do edifício.
h) contextualização urbana
P00 2 atende Apresentada ideia superficial de
parcialmente implantação em relação com o entorno sem
valorização de espaços de embarque e
desembarque, acolhimento ao pedestre, ou
enaltecimento do entorno imediato.
P01 4 atende Projeto apresenta prévias de
parcialmente contextualização funcional do entorno
imediato com previsão de estacionamento
e diferenciação de áreas pedonais e de
veículos, porém sem relevância para o
contexto urbano.
P02 3 atende Não há contextualização com o entorno.
parcialmente Partido adotado sem coerência conceitual
como tampouco integrativa ao entorno.
i) acessibilidade, inclusão e adequação social
P00 3 atende Indicações de acessibilidade no projeto. Há
parcialmente problemas em relação à inclusão.
P01 4 atende Indicações de acessibilidade adequadas. Há
parcialmente problemas em relação à inclusão.
P02 3 atende Indicações de acessibilidade no projeto. Há
parcialmente problemas em relação à inclusão.
j) aspectos plásticos, éticos e estéticos do projeto
P00 1 não atende Trabalho não apresenta estética plástica
condizente à tipologia museológica.
P01 4 atende Aspectos estéticos "conversam" com
arquitetura modernista de Brasília,
entretanto sem inovação ou relevância para
área tombada do projeto em questão.
P02 2 não atende Desarmonia com o contexto arquitetura
contemporânea do Sex XXI no quesito
museológico.

4
Nota final:
P00 20
P01 36
P02 24

Membro da Comissão Avaliação: Arq. Leonardo Pirillo Inojosa


Requisitos de avaliação Nota Atende ao Observação
dos projetos requisito
a) conceito e inovação
P00 1 não atende O Estudo não evidencia soluções
arquitetônicas inovadoras e se baseia no
uso excessivo de espaços livres
desconexos. O conceito apresentado não
reflete as condições apresentadas nas
Bases do Concurso.
P01 3 atende O Estudo apresenta conceito e escalas
parcialmente compatíveis com as Bases do Concurso,
porém faz uso de elementos estruturais
meramente estéticos que não refletem sua
função técnica, não apresentando
relevância inovadora.
P02 1,5 não atende O partido arquitetônico apresentado no
Estudo é genérico e não tem relevância
inovadora. A estrutura apresentada não
reflete os conceitos apresentados nas
Bases do Concurso.
b) adequação às normas
P00 5 atende A circulação universal é fragmentada, a
parcialmente proposta não apresenta fluxo de percurso
adequado à todos. Rotas de fuga não
foram exploradas na apresentação. Cota
de coroamento não foi respeitada.
P01 7 atende Rotas de fuga não foram evidenciadas na
parcialmente apresentação. Não ficou claro se é
respeitada a cota de coroamento, devido a
presença de um terceiro pavimento.
P02 6 atende A circulação universal é fragmentada e a
parcialmente proposta não demonstrou solução para
rota de fuga.
c) clareza do projeto
P00 1 não atende O Estudo apresentado não mostra
soluções estruturais condizentes com as
intenções arquitetônicas sugeridas. Não
identifica corretamente a implantação.
P01 3 não atende O Estudo não apresenta com clareza a
implantação do projeto. cortes e planta de
cobertura são insuficientes para
identificação de características normativas
da proposta.

5
P02 2 não atende O projeto não identifica com clareza os
acessos e sua relação com a implantação.
d) funcionalidade e atendimento ao programa de necessidades
P00 1 não atende O fluxo de percurso sugerido na proposta é
confuso e fragmentado. Não apresenta
solução coerente quanto ao uso dos
espaços e a relação dos espaços livres e
fechados.
P01 6 atende A proposta cumpre o programa de
necessidades solicitado nas Bases do
Concurso e apresenta funcionalidade.
Porém, o faz de forma pragmática e pouco
inovadora.
P02 3 atende A proposta cumpre o programa de
parcialmente necessidades solicitado nas Bases do
Concurso e apresenta funcionalidade
técnica. Porém, a relação entre os espaços
técnicos e culturais são fragmentados,
fragilizando a funcionalidade do uso dos
espaços..
e) sustentabilidade
socioambiental
P00 0 não atende Não apresenta soluções sustentáveis
claras e mostra elementos de alto custo
para serem viabilizados.
P01 2 atende Não evidencia soluções de
parcialmente sustentabilidade e economicidade.
P02 1 atende Não evidencia soluções de
parcialmente sustentabilidade e economicidade.
f) exequibilidade, economia e viabilidade técnico-construtiva
P00 0 não atende Mostra soluções estruturais inexequíveis,
de modo geral mudanças relevantes no
partido e na arquitetura caso fossem
viabilizados, tais quais as lajes dos jardins
suspensos e proporções das estruturas
sugeridas.
P01 1 atende Apresenta elementos plásticos desconexos
parcialmente com suas funções estruturais, a exemplo
dos pórticos. Proporções estruturais
inviáveis e inexequíveis na forma
apresentada.
P02 2 Atende Apresenta elementos plásticos desconexos
parcialmente com suas funções estruturais, a exemplo
das treliças da fachada.
g) soluções passivas de conforto térmico e eficiência energética
P00 1 não atende Não apresenta soluções passivas
evidentes, insolação excessiva nas áreas
ajardinadas.
P01 0 não atende Não apresenta soluções nessa área.
P02 0 não atende Não apresenta soluções nessa área.

6
h) contextualização urbana
P00 3 atende Apresenta implantação e orientação
parcialmente condizente com o entorno. Não demonstra
relação conceitual e estética com o Eixo
Monumental, destacada nas Bases do
Concurso.
P01 3 atende Apresenta orientação condizente com o
parcialmente entorno. O conceito estético se relaciona
com a área de implantação. Não deixa
claro a relação da implantação com o
terreno.
P02 3 atende Respeita os conceitos e proporção do sítio.
parcialmente Não deixa claro na apresentação a relação
dos acessos, e fachadas em relação à
orientação da edificação e seu entorno.
i) acessibilidade, inclusão e adequação social
P00 2 atende Mostra as soluções de acessibilidade.
parcialmente Porém apresenta uma circulação
fragmentada nas questões de inclusão e
circulação universal.
P01 4 atende Indica as adequações normativas de
parcialmente acessibilidade. Não apresente soluções
diferenciadas de adequação social.
P02 3 atende Apresenta uma circulação fragmentada
parcialmente nas questões de inclusão e circulação
universal. Não apresenta soluções
diferenciadas de adequação social.
j) aspectos plásticos, éticos e estéticos do projeto
P00 1 não atende Não apresenta relação plástica ou estética
com o entorno, principalmente com a
relevância do sítio (Eixo Monumental)
P01 4 atende Apresenta aspectos plásticos consistentes
e que se relaciona com o entorno.
P02 2 não atende A escala sugerida não se relaciona com o
entorno. Os aspectos estéticos são
genéricos e pouco inovadores, em
desarmonia com a relevância do sítio.

Nota final:
P00 15
P01 33
P02 23,5

7
Membro da Comissão Avaliação: Arq. Patrícia da Silva Fiuza Pina
Requisitos de Nota Atende ao Observação
avaliação dos projetos requisito
a) conceito e inovação
P00 2 não atende Conceito e partido incompatíveis com as
escalas indicadas para o museu. Não há
soluções inovadoras do ponto de vista
plástico, expressivo e de soluções
sustentáveis aplicadas. Profusão de
espaços verdes arbitrários e problemática
principalmente em relação ao conforto
térmico.
P01 3 atende Conceito e partido compatíveis com as
parcialmente escalas indicadas para o museu. Não há
soluções inovadoras do ponto de vista
plástico, expressivo e de soluções
sustentáveis aplicadas.Pórticos com
intenção apenas plástica.
P02 2 não atende Conceito e partido incompatíveis com as
escalas indicadas para o museu. Não há
soluções inovadoras do ponto de vista
plástico, expressivo e de soluções
sustentáveis aplicadas.
b) adequação às normas
P00 5 atende A circulação universal fragmentada, a
parcialmente proposta não apresenta fluxo de percurso
adequado à todos. Cota de coroamento
não foi respeitada.
P01 7 atende Não há infomações suficientes para
parcialmente verificação da cota de coroamento.
P02 6 atende A circulação universal fragmentada.
parcialmente
c) clareza do projeto
P00 2 não atende Implantação e elementos estruturais
inconsistentes.
P01 4 atende Implantação inconsistente.
parcialmente
P02 2 não atende Implantação, acessos e elementos de
circulação inconsistentes.
d) funcionalidade e atendimento ao programa de necessidades
P00 2 atende Atende o programa de necessidades
parcialmente solicitado. O fluxo de percurso confuso e
fragmentado. Falta articulação entre
sucessivos espaços livres e fechados.
P01 6 atende Atende o programa de necessidades
solicitado e apresenta funcionalidade,
simples e pouco inovadora, não explora
soluções e estratégias espaciais.
P02 3 atende Atende o programa de necessidades
parcialmente solicitado e apresenta funcionalidade.
Porém, Falta articulação e

8
complementaridade entre espaços
propostos.
e) sustentabilidade
socioambiental
P00 0 não atende soluções ativas genéricas e soluções
passivas inconsistentes. Baixa
economicidade.
P01 2 atende soluções ativas genéricas e soluções
parcialmente passivas inconsistentes.
P02 1 atende soluções ativas genéricas e soluções
parcialmente passivas inconsistentes.
f) exequibilidade, economia e viabilidade técnico-construtiva
P00 0 não atende elementos estruturais incompatíveis, sem
possibilidade de execução.
P01 1 atende elementos plásticos incompatíveis com
parcialmente funções estruturais.
P02 2 não atende elementos plásticos incompatíveis com
funções estruturais.
g) soluções passivas de conforto térmico e eficiência energética
P00 1 não atende soluções passivas inconsistentes.
Indicações gerais apresentadas, mas não
há fundamentação das soluções no
projeto. Excesso de insolação.
P01 1 não atende soluções passivas inconsistentes.
Indicações gerais apresentadas, mas não
há fundamentação das soluções no
projeto.
P02 1 não atende soluções passivas inconsistentes.
Indicações gerais apresentadas, mas não
há fundamentação das soluções no
projeto.
h) contextualização urbana
P00 3 atende orientação das fachadas em relação ao
parcialmente contexto urbano preservadas e indicação
primária de fluxos de acesso em relação à
implantação.
P01 3 atende vistas principais preservadas e indicação
parcialmente primária de fluxos de acesso em relação à
implantação.
P02 3 atende vistas principais preservadas.
parcialmente
i) acessibilidade, inclusão e adequação social
P00 3 atende Indicações de acessibilidade no projeto.
parcialmente Há problemas em relação à inclusão.
P01 4 atende Indicações de acessibilidade adequadas.
parcialmente Há problemas em relação à inclusão.
P02 3 atende Indicações de acessibilidade no projeto.
parcialmente Há problemas em relação à inclusão.
j) aspectos plásticos, éticos e estéticos do projeto

9
P00 1 não atende Aspectos plásticos, éticos e estéticos do
projeto desarmônicos em relação ao Eixo
Monumental Oeste, qualidade plástica.
P01 4 atende Aspectos plásticos, éticos e estéticos do
projeto comuns, mas harmônicos em
relação às escalas indicadas.
P02 2 não atende Aspectos plásticos, éticos e estéticos do
projeto desarmônicos em relação às
escalas indicadas.

Nota final:
P00 19
P01 35
P02 25

Diante do exposto, os presentes membros da Comissão Julgadora, não havendo mais nada a
declarar, assinam a presente Súmula.

Brasília, 24 de agosto de 2021.

Arq. Mafalda Fabiene Ferreira Pantoja (CAU nº A56661-6/DF)

Arq. Leonardo Pirillo Inojosa (CAU nº A40919-7/DF )

Arq. Patrícia da Silva Fiuza Pina (CAU nºA169298-4/DF),

10

Você também pode gostar