Você está na página 1de 29

Material feito com o intuito de ajudar não só no estudo da matemática como também na

progressão de suas carreiras na Marinha do Brasil. Acredito que o estudo muda a vida das pessoas
e essa é uma forma de comprovar isso. Espero que gostem e o mais importante, aprendam.

Este material sofrerá atualizações de acordo com a resolução de mais concursos e na


produção de mais vídeos através do canal no YouTube
https://www.youtube.com/c/ProfessorValentim porém, com a proximidade do exame de 2020, decidi
liberar a versão 1.0 para que consigam estudar e perceber como o concurso se comporta, qual a
dinâmica das questões, as estatísticas do que vem sendo cobrado e o comparativo do grau de
dificuldade.

Em breve criarei uma área só para este concurso no site do canal


www.professorvalentim.com portanto, fique de olho.

Se puderem reparar, em alguns momentos surgirão QR codes, estes o levarão direto para o
vídeo no YouTube referente à resolução da prova daquele ano, lembrando que o vídeo referente a
cada concurso é dividido em duas partes.

Para acessar o conteúdo do QR code, caso deseje imprimir este material, basta escanear o
código com o seu celular. O processo é simples, alguns modelos já reconhecem através da própria
câmera, outros precisam de algum aplicativo para fazer a leitura, basta uma pesquisa rápida na loja
de app e pronto.

Caso você use o material de forma digital é mais simples ainda, basta clicar sobre o código
que o vídeo abrirá imediatamente.

Qualquer dúvida entre em contato através de nossas redes sociais.

Seja um parceiro colaborador do nosso canal e ajude na manutenção e continuidade deste


trabalho. Escaneie o QR code ou apenas clique sobre ele

1
Sumário
ESTATÍSTICAS DA PROVA .................................................................................................................................................. 2
QUANTITATIVO GERAL......................................................................................................................... 3
QUANTITATIVO POR ÁREA .................................................................................................................. 4
PROVA DE 2018 ....................................................................................................................................................5
PROVA DE 2017 ....................................................................................................................................................9
PROVA DE 2016 .................................................................................................................................................. 14
PROVA DE 2015 .................................................................................................................................................. 18
PROVA DE 2014 .................................................................................................................................................. 23
CONTATOS ......................................................................................................................................................... 28

2
ESTATÍSTICAS DA PROVA

QUANTITATIVO GERAL

ÁREA SUBÁREA Total por área


GEOMETRIA ESPACIAL 6
POLIEDRO 2
PRISMA 3
ESFERA 1
GEOMETRIA ANALÍTICA 5
DISTÂNCIA ENTRE PONTOS 2
PONTO MÉDIO 1
EQUAÇÃO DA RETA 1
ÁREA 1
GEOMETRIA PLANA 1
SEMELHANÇA 1
TRIGONOMETRIA 6
IDENTIDADE TRIGONOMÉTRICA 1
CÍRCULO TRIGONOMÉTRICO 2
RAZÃO TRIGONOMÉTRICA 2
EQUAÇÃO TRIGONOMÉTRICA 1
PROGRESSÃO ARITMÉTICA 2
SOMA 1
TERMO MÉDIO 1
PROGRESSÃO GEOMÉTRICA 5
TERMO GERAL 1
SOMA 3
TERMO MÉDIO 1
SEQUÊNCIAS NUMÉRICAS 2
SEQUÊNCIAS 2
ANÁLISE COMBINATÓRIA 6
PFC 3
ARRANJO 1
COMBINAÇÃO 2
CONJUNTOS 2
CONJUNTOS 2
EXPRESSÃO ALGÉBRICA 3
EXPRESSÃO ALGÉBRICA 3
TOTAL 38

3
QUANTITATIVO POR ÁREA

GEOMETRIA ESPACIAL 6 16%


GEOMETRIA ANALÍTICA 5 13%
GEOMETRIA PLANA 1 3%
TRIGONOMETRIA 6 16%
PROGRESSÃO ARITMÉTICA 2 5%
PROGRESSÃO GEOMÉTRICA 5 13%
SEQUÊNCIAS NUMÉRICAS 2 5%
ANÁLISE COMBINATÓRIA 6 16%
CONJUNTOS 2 5%
EXPRESSÃO ALGÉBRICA 3 8%
TOTAL 38 100%

INCIDÊNCIA DE CONTEÚDOS
EXPRESSÃO
ALGÉBRICA GEOMETRIA
ESPACIAL
CONJUNTOS

ANÁLISE
COMBINATÓRIA GEOMETRIA
ANALÍTICA

SEQUÊNCIAS GEOMETRIA PLANA


NUMÉRICAS

PROGRESSÃO TRIGONOMETRIA
GEOMÉTRICA PROGRESSÃO
ARITMÉTICA

4
PROVA DE 2018
1 - Consideradas satisfeitas as condições de existência das frações e simplificando as expressões

𝑦−𝑥 2 𝑥𝑦−𝑥² −2
+𝑥 1−
1+𝑥𝑦 1+𝑥𝑦
𝑀=( 𝑥𝑦−𝑥²
) +( 𝑦−𝑥 ) e N = 2y² + 4,
1− 𝑥+
1+𝑥𝑦 1+𝑥𝑦

𝑀
é correto afirmar que 𝑁
vale:

𝑦²
(A) 𝑦 2 +2
𝑦4
(B) 𝑦+1
𝑥𝑦
(C) 𝑦+2
𝑥²
(D)
𝑥+2
𝑥4
(E) 𝑦2

2 - Um programa de computador, a partir de escolhas do usuário, exibe poliedros convexos. Escolhendo-


se 30 pentágonos regulares, 7 triângulos equiláteros e 15 quadrados, todos de mesma medida de lado, e
comandando que o programa exiba a maior quantidade possível de poliedros regulares a partir das
escolhas feitas, é correto afirmar que o programa exibirá um total de poliedros igual a:

(A) 9
Existem 5 poliedros regulares (poliedros de platão), observe esses três:
(B) 8
(C) 7 Tetraedro (4 triângulos equiláteros)
(D) 6 Hexaedro (6 quadrados)
(E) 5 Dodecaedro (12 pentágonos)
Nesse caso,
- Com 30 pentágonos regulares teremos 2 Dodecaedros.
- Com 7 triângulos equiláteros teremos 1 Tetraedro.
- Com 15 quadrados temos 2 Hexaedros.
Total 2 + 1 + 2 = 5 poliedros ao todo.

5
1 1 1 1 1 1 1 1
3 - Seja 𝑆 = 1 − 2 − 4 + 8 − 16 − 32 + 64 − 128 − 256 + ⋯ Continuando com o padrão desses termos, é correto
afirmar que

(A) 0
2
(B) 7
6
(C)
7
9
(D) 32
27
(E) 32

4 - Considere no plano cartesiano os pontos A(1,2) e B(3,4). Dentre os pontos que equidistam de A e B,
um deles é o ponto C de abscissa 5. É correto afirmar que a ordenada de C é igual a:

(A) 8
(B) 6
(C) 4
(D) 2
(E) 0

5 - Considere que xª e yª são a x-ésima linha e a y-ésima coluna dessa tabela, respectivamente.

1ª coluna 2ª coluna 3ª coluna 4ª coluna


1ª linha 0 4 8 12 ...
2ª linha 1 5 9 13 ...
3ª linha 2 6 10 14 ...
4ª linha 3 7 11 15 ...

6
A tabela indica uma distribuição matemática dos números naturais. O número 2018 está localizado na xª
linha e na yª coluna. Sendo assim, é correto afirmar que o produto xy é igual a:

(A) 1015 Observe atentamente que ao dividirmos 14 por 4, teremos como resultado inteiro o
(B) 1515 número 3 e resto 2, e o mesmo está na 4ª coluna e na 3° linha. Isso nos dá o seguinte
(C) 2054 padrão:
(D) 3024
(E) 3514 Resto – Linha Quociente – Coluna
0 – 1ª Linha Menor que 1 – 1ª coluna
1 – 2ª Linha 1 – 2ª coluna
2 – 3ª Linha 2 – 3ª coluna
3 – 4ª Linha 3 – 4ª coluna
Agora observe que 2018 ao ser dividido por 4 dá 504 e deixa resto 2, isso significa que o
número está na 3ª linha e na 505ª coluna

Logo x = 3 e y = 505

Então, x.y = 3x505 = 1515

6 - Seja ‘a’ um número real não nulo tal que secx – tgx = a. É correto afirmar que senx, em função de ‘a’,
vale: (ANULADA)
4−𝑎
(A) 4 1 𝑠𝑒𝑛 𝑥
(B)
2−𝑎² − =𝑎
2 𝑐𝑜𝑠 𝑥 𝑐𝑜𝑠 𝑥
𝑎
(C) 4 1 − 𝑠𝑒𝑛 𝑥
𝑎−1 =𝑎
(D) 4
𝑐𝑜𝑠 𝑥
𝑎²
(E) 3 1 − 𝑠𝑒𝑛 𝑥 2
( ) = 𝑎2
𝑐𝑜𝑠 𝑥

(1 − 𝑠𝑒𝑛𝑥)2
= 𝑎2
𝑐𝑜𝑠 2 𝑥

(1 − 𝑠𝑒𝑛𝑥)2 (1 − 𝑠𝑒𝑛𝑥)2 (1 − 𝑠𝑒𝑛 𝑥)


2
= = = 𝑎²
1 − 𝑠𝑒𝑛 𝑥 (1 + 𝑠𝑒𝑛 𝑥)(1 − 𝑠𝑒𝑛 𝑥) 1 + 𝑠𝑒𝑛 𝑥

𝑎2 (1 + 𝑠𝑒𝑛 𝑥) = (1 − 𝑠𝑒𝑛 𝑥)

𝑎2 + 𝑎2 . 𝑠𝑒𝑛 𝑥 = (1 − 𝑠𝑒𝑛 𝑥)

𝑠𝑒𝑛𝑥 + 𝑎2 . 𝑠𝑒𝑛 𝑥 = 1 − 𝑎2

𝑠𝑒𝑛𝑥(1 + 𝑎2 ) = 1 − 𝑎2

1 − 𝑎2
𝑠𝑒𝑛𝑥 =
1 + 𝑎2

ANULADA!!

]
7
7 - Observe o mapa a seguir

Esse mapa do Brasil está dividido em suas cinco regiões terrestres: Norte, Nordeste, Centro-Oeste,
Sudeste e Sul. O objetivo é colorir esse mapa de modo que as regiões de mesma fronteira tenham cores
diferentes. Quantas cores são necessárias, no
mínimo, para cumprir esse objetivo? Com 3 possibilidades de cor na região norte,
sobram apenas duas opções para a região
(A) 6
Centro-Oeste, como a região Nordeste faz
(B) 5
divisa com as duas anteriores, sobra apenas
(C) 4
uma possibilidade de cor para a mesma.
(D) 3
Como a região sudeste faz divisa com duas
(E) 2
que já foram pintadas, sobra apenas uma
opção, como a região sul faz divisa com duas
que já foram pintadas, sobra apenas uma
opção, sendo assim,

São necessárias 3 cores diferentes no mínimo.

8
PROVA DE 2017
𝜋𝑥+1 𝜋𝑥+5 −𝜋𝑥+4
1 – Ao simplificar a expressão 𝜋𝑥−4 + 𝜋𝑥+1
encontra-se

(A) 𝜋(𝜋 + 1)(𝜋 2 − 𝜋 + 1)


(B) 2𝜋 4 (𝜋 − 1)
(C) 3𝜋(𝜋 − 1)(𝜋 4 + 1)
(D) 𝜋 4 (𝜋 + 1)
(E) 𝜋 3 (𝜋 + 1)(𝜋 − 1)

2 – Assinale a opção que apresenta a equação da reta r, que passa pelo ponto P(2,-3) e é perpendicular à
reta s, cuja equação é 3x – 4y + 7 = 0.

(A) X + 7y + 19 = 0
(B) 4x + 3y + 1 = 0
(C) 2x – y – 7 = 0
(D) 3x + y – 3 = 0
(E) 4x + y – 5 = 0

9
3 – Observe a sequência construída sobre a sigla MB da Marinha do Brasil a seguir.

Para descobrirmos a posição de cada número, devemos dividir o mesmo por 8, o resto
19
dessa divisão determina a posição deste número. Por exemplo o número 19 temos 8
dá 2 e resto 3, o que significa que que o 19 está na posição do número 3 na 1° etapa.

Agora para o 2017 temos:


2017
dá 252 e deixa resto 1, ou seja, ocupa a posição do número 1 na primeira etapa,
8
sendo assim a resposta é a letra A.

Continuando com esse padrão, pode-se afirmar que o número 2017 estará apenas na seguinte posição:

10
36
4 – Considere o conjunto dos números naturais N = {0, 1, 2, 3, 4...}. Considere, ainda, que A = {x ∈ 𝑁 ∗ | 𝑥
=
𝑝, (𝑝 ∈ 𝑁) e que 𝐵 = {𝑥 ∈ 𝑁|x 2 ≤ 25}. Se o símbolo # representa a quantidade de elementos de um
conjunto, é correto afirmar que
O conjunto A podemos dizer que são todos os divisores de 36
(A) #(AUB) = 11
Dado: 𝑁 ∗ → A = {1, 2, 3, 4, 6, 9, 12, 18, 36}
(B) #(A∩B) = 5
(C) #(AUB) = 15 Conjunto
O conjunto B é o conjunto de todos os quadrados perfeitos
(D) #(A∩B) = 10 dos
menores ou iguais a 25.
(E) #(AUB) = 9 naturais
excluindo o B = {1, 4, 9, 16, 25}
“zero”
AUB = {1, 2, 3, 4, 6, 9, 12, 16, 18, 25, 36}

Portanto #(AUB) = 11

5 – Um poliedro convexo possui apenas faces hexagonais e pentagonais, 60 arestas e 40 vértices.


Quantas faces pentagonais possui esse poliedro?

(A) 16 F6 = Total de faces hexagonais


(B) 15
(C) 14 F5 = Total de faces pentagonais
(D) 13 Relação de Euler
(E) 12
V+F=A+2

40 + F = 60 + 2

F = 22 – Total de faces

Juntando as informações de arestas e faces:

5. 𝐹5 + 6. 𝐹6
𝐴= = 60
2

𝐹 = 𝐹5 + 𝐹6 = 22

Teremos o sistema

5. 𝐹 + 6. 𝐹6 = 120
{ 5
𝐹5 + 𝐹6 = 22

Multiplica a segunda equação por (-5)

5. 𝐹5 + 6. 𝐹6 = 120
{
−5𝐹5 −5𝐹6 = −110

𝐹6 = 10

𝐹5 = 12

11
6 - Uma senhora teve que trocar sua senha a pedido do programa de segurança do seu banco. Ao tentar
usar nova senha, constata que não se recorda da ordem exata dos algarismos que a compõem. Ela sabe
que a nova senha é composta por seis algarismos e que a centena 355 e a dezena 17 ocupam alguma
posição na senha. Lembra também que, além desses cinco algarismos, a senha tem um outro que é par.
Ela dispõe de três tentativas diárias para digitar a senha no caixa eletrônico, sendo que, se errar a terceira,
bloqueia o cartão. A senhora lista as senhas possíveis e, diariamente, fará todas as tentativas que puder,
sem bloquear o cartão, até descobrir a senha. Em quantos dias, no máximo, ela descobrirá a senha?
A centena 355 e a dezena 17 ocupam Como a senhora não pode bloquear a
(A) 10
alguma posição na senha e o número que conta, pensaremos na pior hipótese, a de
(B) 15
falta é par. Observe as possibilidades. ela errar todas e só acertar na última,
(C) 21
(D) 27 então, para conseguir cumprir com as 30
(E) 30 possibilidades digitando 2 tentativas por
dia, serão necessários 15 dias.

São 6 possibilidades de organização, e


como X = {0, 2, 4, 6, 8} temos 5
possibilidades para o valor de x, dessa
forma,
7 – Analise teremos
a figura ao todo 5x6 = 30
a seguir.
possibilidades de combinação de senha.

12
A figura acima representa um cubo de aresta 1m. O ponto I é médio do segmento HB. Sendo assim, é
correto afirmar que o valor do seno do ângulo AIB é
3 2 2
(A) √2 √3 √3 √3 √3
4 Para resolver essa questão você precisa 2
√3 1 = ( ) + ( ) − 2. . . 𝑐𝑜𝑠Î
(B) saber: 2 2 2 2
3
2√2
(C)
3 - Diagonal do cubo = a√3 3 3 3
1
1= + − 2. . 𝑐𝑜𝑠Î
(D) 4 4 4
3 - Lei dos cossenos: a² = b² + c² - 2.b.c.cosx
(E)
√2 3 3
5 1= − . 𝑐𝑜𝑠Î
- Relação fundamental: sen²x + cos²x = 1 2 2

O ponto I é ponto médio de HB que por sua 3 3


𝐶𝑜𝑠Î = − 1
vez é a diagonal do cubo (1.√3), portanto 2 2
√3 3 1
BI = 2 𝐶𝑜𝑠Î =
2 2
Como I é o ponto de encontro das diagonais
1
do cubo, o triângulo ABI é isósceles com AI = 𝐶𝑜𝑠Î =
3
BI.
Usando a relação fundamental da
Observe o triângulo ABI, podemos aplicar
trigonometria:
sobre ele a lei dos cossenos.
sen²Î + cos²Î = 1

1 2
𝑠𝑒𝑛2 Î + ( ) = 1
3
1
𝑠𝑒𝑛2 Î = 1 −
9
8
𝑠𝑒𝑛²Î =
9

2√2
𝑠𝑒𝑛²Î =
3

13
PROVA DE 2016
1 – Um motorista avista um obstáculo e freia seu carro. Após a frenagem, o carro percorre ‘x’ metros no 1°
′𝑥′ ′𝑥′
segundo, 2 𝑚 no segundo seguinte, 4 𝑚 no 3°, e assim sucessivamente, até o 8° segundo, após o qual
ele para. Se o obstáculo estava a 135m do carro e x = 64, a que distância do obstáculo o carro parou?

(A) 16m
(B) 15m Nesta questão, você vai precisar da soma de n termos da progressão geométrica.
(C) 14m 𝑎1 (𝑞𝑛 − 1)
(D) 7,5m 𝑆𝑛 =
𝑞−1
(E) 5m
Como x = 64, então os segundos se dispõem da seguinte maneira (64, 32, 16, ...)
como foram 8 etapas, n = 8.
1 8 1 255 255
64(( ) −1) 64( −1) 64(− ) 255
2 256 256 4
𝑆8 = 1 = 1 = 1 = 1 = 2
= 127,5
−1 − −
2 2 2 2

135 – 127,5 = 7,5

2 – Considere o paralelepípedo reto retângulo de bases ABCD e EFGH, sendo AB = 6cm e AD = AE =


4cm. Considere também um cubo em que qualquer uma de suas faces tem 9cm² de área. A diferença
entre os volumes desses sólidos é

(A) 37
(B) 42
(C) 49
(D) 54
(E) 69

𝑎 2 .𝑐𝑜𝑠180°−(𝑎−𝑏)2 .𝑠𝑒𝑛270°+2𝑎𝑏.𝑐𝑜𝑠0°
3 – Simplificando a expressão 𝑏2 .𝑠𝑒𝑛90°
, ab ≠ 0, obtém-se:

(A) a
(B) b
(C) 1
(D) a–b
(E) (a + b)²

−𝑎2 − (𝑎 − 𝑏)2 ⋅ (−1) + 2 ⋅ 𝑎𝑏 ⋅ 1


𝑏²

14
−𝑎2 + (𝑎 − 𝑏)2 + 2𝑎𝑏
𝑏2

−𝑎2 + 𝑎2 − 2𝑎𝑏 + 𝑏 2 + 2𝑎𝑏


𝑏2

𝑏2
=1
𝑏2

4 – Dados os conjuntos 𝐴 = {𝑥 ∈ 𝑅 | − 3 < 𝑥 ≤ 5} e 𝐵 = {𝑥 ∈ 𝑅 |0 ≤ 𝑥 < 3}, determine a soma de todos os


inteiros pertencentes ao conjunto A – B.

(A) 3
(B) 5
(C) 6
(D) 8
(E) 9

𝐴 − 𝐵 = {𝑥 ∈ 𝑅 |−3 < 𝑥 < 0 𝑜𝑢 3 ≤ 𝑥 ≤ 5}

Inteiros pertencentes a A – B = {-2,-1, 3, 4, 5}

Soma = -2 -1 + 3 + 4 + 5 = 9

5 – Um articulista escreveu, em um certo dia, as 20 primeiras linhas de um artigo. A partir desse dia, ele
escreveu, em cada dia, tantas linhas quanto havia escrito no dia anterior, mais 5 linhas. O artigo tem 17
páginas, cada uma com exatamente 25 linhas. Sendo assim, ao terminar de escrever o artigo, ele
trabalhou:
𝑎𝑛 = 20 + (𝑛 − 1) ⋅ 5
(A) Mais de 5 dias e menos de 8 dias. 𝑎𝑛 = 20 + 5𝑛 − 5
(B) Mais de 8 dias e menos de 11 dias. 𝑎𝑛 = 15 + 5𝑛
(C) Mais de 11 dias e menos de 14 dias. (𝑎1 + 𝑎𝑛 )𝑛
(D) Mais de 14 dias e menos de 18 dias. 𝑠𝑛 =
2
(E) Mais de 18 dias e menos de 21 dias. (20 + 15 + 5𝑛)𝑛
𝑠𝑛 = = 425
2
A sequência de linhas escritas é uma (35 + 5𝑛)𝑛 = 850
Progressão Aritmética onde a cada dia a Para simplificar, podemos dividir a equação toda por 5
quantidade aumenta em 5 unidades. (7 + 𝑛)𝑛 = 170
20, 25, 30, 35, ... Existem várias maneiras de se resolver essa equação, a mais
O total de linhas consiste em 17 páginas prática é pensar em algum valor para n que satisfaça a
multiplicadas por 25 linhas cada página, equação, pense n = 10.
que dá 17x25 = 425 linhas ao todo. (7 + 10)10 = 170
Precisaremos fazer a soma de n termos Como podem perceber, 10 é uma possível resposta.
da P.A. onde a soma de todas as linhas Obs.: A maneira tradicional de resolver esta equação é através
escritas dê um total de 425. da equação de 2° grau através da fórmula de Bhaskara.
Para isso, precisaremos de: (7 + 𝑛)𝑛 = 170
- Termo geral da P.A. n² + 7n – 170 = 0
an = a1 + (n – 1).r Os resultados encontrados são n = 10 ou n = - 17
- Soma dos termos da P.A. Como n representa dias, só podemos aceitar que n = 10.
(𝑎1 + 𝑎𝑛 )𝑛
𝑆𝑛 =
2

15
6 – Observe as etapas a seguir.

A etapa 1 exibe o quadrado ABCD de lado 4 e arco de circunferência AC, com centro em D. Na etapa 2,
constrói-se o quadrado CEFG, com lado CE = 2cm, sobre CD e arco de circunferência CF, com centro em
E. Para a etapa 3, acrescenta-se, à etapa 2, o quadrado FHIJ, com lado FJ = 1cm sobre EF e arco FI com
centro em J. Continuando a construção de novas etapas, infinitamente, e mantendo-se o mesmo padrão
das etapas 1, 2 e 3, os arcos desenham uma falsa espiral. Qual o comprimento, em cm, dessa falsa
espiral?
Para essa questão você vai precisar saber:
(A) 𝜋
Comprimento da circunferência – C = 2πR
(B) 2𝜋
(C) 3𝜋 𝑎
1
Soma dos termos infinitos da PG - 𝑆 = 1−𝑞
(D) 4𝜋
(E) 5𝜋 A etapa 1 mostra a quarta parte de uma circunferência e a sequência aumenta a
cada vez, um quarto das próximas, então vamos entender como é essa progressão

ETAPA 1
2π4
𝐶1 = = 2π
4

ETAPA 2
2π2
𝐶2 = 4
= π

ETAPA 3

2π1 π
𝐶3 = =
4 2
π
A sequência formada é uma PG decrescente infinita (2π, π, 2 , ...) onde a1 = 2π e a
1
razão q =
2

Calculando a soma

2π 2π
𝑆= = = 4π
1 1
1−2 2

16
7 – Observe a figura abaixo.

Na figura acima, estão representados três quadrados L1, L2 e L3 no plano cartesiano. O quadrado L1 tem
vértices A(0,0); B(0,6); C(6,6) e D(6,0). O quadrado L2 tem vértices D (6,0); E (6,4); F (10,4) e G (10,0). O
quadrado L3 (vértices GHIJ) tem o vértice H sobre o lado FG do L2, o vértice I em condição de
alinhamento com os pontos C e F, e o vértice J pertencente ao eixo horizontal. O lado do quadrado L3, em
unidades de comprimento, mede
14 2 4−𝑥
(A)
5 =
12 4 𝑥
(B) 5
(C)
15 2x = 4(4 – x)
4
(D)
7 2x = 16 – 4x
3
(E)
8 6x = 16
3 16 8
X= =
6 3

8 – A tripulação completa de um avião para o voo internacional é composta por 13 pessoas: 2 pilotos, 2
engenheiros, 2 mecânicos, 4 aeromoças e 3 comissários de bordo. O responsável pela empresa escalará
uma equipe para um desses voos e tem a sua disposição 4 pilotos, 5 engenheiros, 2 mecânicos, 6
aeromoças e 5 comissários de bordo. Essa empresa poderá escalar a equipe de forma completa de
quantos modos?

(A) 9000
(B) 8400 Como a ordem da organização de cada cargo não importa, trata-se
(C) 7200 de combinação, logo:
(D) 6400 4𝑥3
Dois pilotos de um grupo de quatro: 𝐶42 = 2𝑥1 = 6
(E) 5600
5𝑥4
Dois engenheiros em um grupo de cinco: 𝐶52 = 2𝑥1 = 10

Dois mecânicos em um grupo de dois: 𝐶22 = 1


6𝑥5
Quatro aeromoças em um grupo de seis: 𝐶64 = 2𝑥1 = 15

5𝑥4
Três comissários de bordo em um grupo de cinco: 𝐶53 = 2𝑥1 = 10

Multiplicando todos os valores, 6x10x1x15x10 = 9000

17
PROVA DE 2015
1 – A melancia pode ser considerada uma fruta altamente hidratante por ter em sua composição,
aproximadamente, 93% de água em relação ao seu volume total. Supondo que uma determinada melancia
seja uma esfera perfeita com diâmetro igual a 20cm, é correto afirmar que um pedaço equivalente à quarta
parte dessa fruta contém, em litros, um volume de água:

(A) menor do que 0,5 Para essa questão, você precisará saber:
(B) entre 0,5 E 1
Volume da esfera
(C) entre 1 e 1,5
(D) entre 1,5 e 2 4
(E) maior do que 2 𝑉= 𝜋𝑅³
3

No caso da melancia de diâmetro 20cm, seu raio é 10cm,


portanto, seu volume total é

4 4 4000𝜋
𝑉= 𝜋103 = 𝜋. 1000 = 𝑐𝑚³
3 3 3

Como se refere à quarta parte dessa melancia, então teremos

𝑉 1 4000𝜋 1000𝜋
= 𝑥 = 𝑐𝑚3
4 4 3 3

Sabendo que 93% desse volume é composto por água, então

1000𝜋 93000𝜋 930𝑥3,14


93% 𝑑𝑒 = = = 973,4𝑐𝑚3
3 300 3

Logo, na quarta parte dessa melancia teremos

973,4 cm³ = 973,4 ml = 0,9734 L

Resumindo, está entre 0,5 e 1L

2 – Em uma praça foi construída uma pequena pista para caminhadas, no formato de um triângulo
retângulo. Nessa pista triangular, a medida do cateto oposto ao ângulo de 30° é igual a 10√3𝑚. Sendo
assim, assinale a opção que apresenta o perímetro dessa pista.

(A) 24√3𝑚
(B) 12(1 + √3)𝑚
(C) 20(3 + √3)𝑚
(D) 10(1 + √3)𝑚
(E) 30(1 + √3)𝑚

18
3 – Considere um triângulo retângulo ABC (ângulo C=90°) no plano cartesiano. Sabe-se que A = (1, 4), B =
(2, 5) e que C tem a mesma abscissa de B. Sendo assim, a área do triângulo ABC, em unidades de área, é
igual a

(A) 9/4
(B) 2
(C) 1
(D) 3/4
(E) 1/2
• 1ª FORMA DE RESOLUÇÃO – DESENHANDO A FIGURA
Ao desenhar os pontos de um triângulo retângulo e colocando as coordenadas indicadas, vocês
conseguirão perceber que o y do ponto C só pode ser o mesmo do ponto A, ou seja, C (2, 4) observe:

Tendo os três pontos, calculamos a área através do cálculo de determinante:

2 5 1 2 5
|1 4 1| | 1 4|
2 4 1 2 4

8 + 10 + 4 − 5 − 8 − 8 = 1

|𝑑𝑒𝑡| 1
𝐴= =
2 2

• 2ª FORMA DE RESOLUÇÃO – SEM DESENHAR A FIGURA


Como a questão informa que o ângulo em C vale 90°, então AB é hipotenusa, logo:

̅̅̅̅)2 = (𝐴𝐶
𝑇𝑒𝑜𝑟𝑒𝑚𝑎 𝑑𝑒 𝑃𝑖𝑡á𝑔𝑜𝑟𝑎𝑠: (𝐴𝐵 ̅̅̅̅ )2 + (𝐵𝐶
̅̅̅̅ )2

Considerando
A (1, 4)
B (2, 5)
C (2, y) – “C tem a mesma abscissa de B”
• Vamos aos cálculos das distâncias entre os pontos
2
𝐼. 𝑑𝐴𝐵 = (2 − 1)2 + (5 − 4)2
2
𝑑𝐴𝐵 = 1+1 = 2
2
𝐼𝐼. 𝑑𝐴𝐶 = (2 − 1)2 + (𝑦 − 4)2
2
𝑑𝐴𝐶 = 1 + (𝑦 − 4)2 = 1 + 𝑦 2 − 8𝑦 + 16 = 𝑦 2 − 8𝑦 + 17
2
𝐼𝐼𝐼. 𝑑𝐵𝐶 = (2 − 2)2 + (𝑦 − 5)2
2
𝑑𝐵𝐶 = (𝑦 − 5)2 = 𝑦 2 − 10𝑦 + 25

19
• Aplicando os resultados encontrados no teorema de Pitágoras, teremos:

2 = 𝑦 2 − 8𝑦 + 17 + 𝑦 2 − 10𝑦 + 25

2𝑦 2 − 18𝑦 + 40 = 0, 𝑠𝑖𝑚𝑝𝑙𝑖𝑓𝑖𝑐𝑎𝑛𝑑𝑜 𝑝𝑜𝑟 2

𝑦 2 − 9𝑦 + 20 = 0

Calculando as raízes, teremos y = 5 ou y = 4, se y fosse igual a 5, não teríamos um triângulo pois o ponto
C seria igual ao ponto B, logo, único valor possível é y = 4.

Finalizando, calcularemos a área do triângulo

̅̅̅̅ )𝑥 (𝐵𝐶
(𝐴𝐶 ̅̅̅̅ ) (𝑦 2 − 8𝑦 + 17)𝑥(𝑦 2 − 10𝑦 + 25)
𝐴= =
2 2

Para y = 4, teremos

(42 − 8.4 + 17)𝑥(42 − 10.4 + 25) 1𝑥1 1


𝐴= = =
2 2 2
Mostrei essas duas formas para vocês verem que tentar imaginar o desenho pode ser muito útil e lhe
economizar bastante tempo.
10𝜋 3𝜋
4 – Seja x ∈ [ 9
, 2 ], tal que 2cosx + cotgx = 0. A quantidade de valores de x que verifica a sentença é
igual a

(A) 0
(B) 1
(C) 2
(D) 3
(E) 4
10𝜋 3𝜋
Primeiramente vamos entender o que significa o x ∈ [ 9
, 2 ], x só pode assumir valores que estejam entre
10𝜋 3𝜋
9
= 200° e 2
= 270° inclusive.

Agora, trabalhando na equação, teremos:

2 𝑐𝑜𝑠 𝑥 + 𝑐𝑜𝑡𝑔 𝑥 = 0
𝑐𝑜𝑠 𝑥
2 𝑐𝑜𝑠 𝑥 + =0
𝑠𝑒𝑛 𝑥
1
𝑐𝑜𝑠𝑥. (2 + )=0
𝑠𝑒𝑛𝑥
1
𝑐𝑜𝑠𝑥 = 0 𝑜𝑢 (2 + )=0
𝑠𝑒𝑛𝑥

20
• Para 𝑐𝑜𝑠 𝑥 = 0, temos que x = 90° ou x = 270°, como x só pode assumir valores entre 200° e 270° inclusive, só
podemos considerar a raiz x = 270°
1
• Para (2 + 𝑠𝑒𝑛𝑥) = 0,

1
= −2
𝑠𝑒𝑛 𝑥
1
𝑠𝑒𝑛 𝑥 = − , para que isso seja possível, x = 210°.
2

7𝜋 3𝜋
Neste caso, o conjunto solução da equação é x = {210°, 270°} ou x = { 6 , 2
} dessa forma, a equação terá
duas soluções.

5 – Seja N o número total de maneiras de escolher pelo menos um brinquedo, de um total de 7 distintos,
existentes em um parque de diversões. Pode-se afirmar que N é um número natural

(A) par, formado por dois algarismos.


(B) Ímpar, formado por dois algarismos.
(C) Ímpar, formado por três algarismos.
(D) Par, formado por três algarismos.
(E) Ímpar, formado por um algarismo

Quando a questão diz “pelo menos um brinquedo”, significa que temos que considerar todas as
combinações de 7 termos um a um, dois a dois, três a três, até todas as combinações sete a sete, sendo
assim teremos todas as maneiras de escolhermos pelo menos um brinquedo.

C7,1 + C7,2 + C7,3 + C7,4 + C7,5 + C7,6 + C7,7 = 7 + 21 + 35 + 35 + 21 + 7 + 1 = 127 (ímpar, formado por três
algarismos)

6 – Em uma progressão geométrica de razão q (q>0), tem-se que o quarto termo é igual a 3, e o vigésimo
termo é igual a 12. Sendo assim, o valor de 𝑞 8 é

(A) 2 Usando a fórmula do termo geral da P.G. que diz que


(B) 4 an = a1.qn – 1, teremos
(C) 8
(D) 16 𝑎4 = 𝑎1 . 𝑞 3 = 3
{
(E) 32 𝑎20 = 𝑎1 . 𝑞19 = 12

Dividindo a segunda equação pela primeira,

𝑎1 ⋅ 𝑞19 12
=
𝑎1 ⋅ 𝑞 3 3

𝑞19−3 = 4

𝑞16 = 4

√𝑞16 = √4

𝑞8 = 2

21
7 – Em uma montanha russa os passageiros embarcam em um veículo com 5 carrinhos interligados.
Esses carrinhos possuem 4 lugares cada. Um grupo de oito amigos quer ocupar exclusivamente os dois
primeiros carrinhos, porém João, Pedro e Sérgio exigem embarcar no carrinho da frente, enquanto Soraia
e Marta exigem embarcar no segundo carrinho. De quantas maneiras diferentes pode-se embarcar essas
oito pessoas nos dois primeiros carrinhos, atendendo ao pedido de todos?

(A) 720
Vamos analisar três situações
(B) 1728
(C) 3600 1° carrinho:
(D) 5040
(E) 10368 Temos quatro vagas para João, Pedro e Sérgio escolherem, logo teremos
A4,3 = 24 possibilidades de escolha.

2° carrinho:

Temos quatro vagas para Soraia e Marta escolherem os lugares, logo


teremos A4,2 = 12

3ª situação:

Sobraram três amigos para escolherem as três vagas restantes (uma no 1°


carrinho e duas no 2°). Logo teremos 3! = 6

Multiplicando todas as possibilidades, 24x12x6 teremos 1728 maneiras diferentes de


embarcarem nos carrinhos.

22
PROVA DE 2014

1 - Sejam “α” e “x” números reais, tais que (α², x, 2 α²) é uma progressão aritmética nesta ordem e (α, x, 9
α) é uma progressão geométrica nesta ordem. A soma dos possíveis valores de α é igual a:

(A) 8
(B) 6
(C) 4
(D) 2
(E) 0

Usando o termo médio da P.A. temos 3𝛼 2 − 6𝛼 = 0

𝑎2 + 2𝛼 2 3𝛼(𝛼 − 6) = 0
𝑥=
2
3𝛼 = 0 𝑜𝑢 𝛼 − 6 = 0
3𝛼 2
𝑥= 𝛼 = 0, 𝛼 = 6
2

Usando termo médio da P.G. temos • Para 𝑥 = −3𝛼

𝑥 = √𝛼 ⋅ 9𝛼 3𝛼 2
𝑥= = −3𝛼
2
𝑥 = √9𝛼 2 3𝛼 2 = −6𝛼
𝑥 = 3𝛼 𝑜𝑢 𝑥 = −3𝛼 3𝛼 2 + 6𝛼 = 0
Juntando as duas informações, teremos 3𝛼(𝛼 + 6) = 0
• Para 𝑥 = 3𝛼 3𝛼 = 0 𝑜𝑢 𝛼 + 6 = 0
3𝛼 2
𝑥= = 3𝛼 𝛼 = 0, 𝛼 = −6
2
A soma de todos os possíveis resultados de
3𝛼 2 = 6𝛼
𝜶é0+6–6=0

2 – Analise as afirmativas abaixo.

( I ) cos215° < cos 225°


5𝜋 5𝜋
( II ) tg 12 > sen 12

( III ) sen 172° > sen 160°

Assinale a opção correta:

23
(A) Apenas a afirmativa I é verdadeira.
(B) Apenas a afirmativa II é verdadeira.
(C) Apenas a afirmativa III é verdadeira.
(D) Apenas as afirmativas I e II são verdadeiras.
(E) Apenas as afirmativas II e III são verdadeiras.

Vamos analisar cada informação separadamente

I) (verdadeira) Observe o círculo trigonométrico

AH representa o cos225° e AG representa o cos215, como


podem perceber, o ponto H está mais a direita, por isso
cos215° < cos 225°

II) (verdadeira) Observe o círculo trigonométrico

5𝜋
O arco 12
representa uma abertura angular de 75° sendo
assim, o segmento azul representa sua tangente e a reta
vermelha representa o seu seno, portanto podemos dizer com
5𝜋 5𝜋
certeza que tg 12 > sen 12

III) (Falsa) No segundo quadrante, quanto maior o ângulo, menor o seu seno.

24
3 – A senha de um cadeado deve ser formada por uma sequência de 4 algarismos, escolhidos entre os
elementos do conjunto {1, 2, 3, 4, 7, 8, 9}. Sabendo que o primeiro algarismo da esquerda é maior do que
4 e que o último algarismo da direita é ímpar, quantas sequências diferentes que podem ser formadas?

(A) 588 O que favorece essa questão é que o texto não se refere a algarismos
(B) 441 distintos, caso contrário daria mais trabalho.
(C) 386
(D) 324 Para resolvermos esta questão vamos atender as observações.
(E) 293
• Primeiro algarismo é maior do que 4, sobram apenas 3 opções {7, 8, 9}
• Último algarismo é ímpar, sobram 4 opções {1, 3, 7, 9}
• Nas duas casas do meio teremos 7 opções para cada.

Pelo PFC (Princípio Fundamental da Contagem) teremos:

3x7x7x4 = 588 possibilidades.

4 – A distância entre os centros de duas faces adjacentes de um cubo é de 4cm. Quanto é o volume desse
cubo, em cm³?

(A) 8√2
(B) 16√2
(C) 32√2
(D) 64√2
(E) 128√2
Observe a ilustração do que a questão informa

Sabemos que IJ = 4, e se observarmos com atenção, vamos ver


que JK e IK medem a metade do lado (a) do cubo. Aplicando o
teorema de Pitágoras no triângulo IJK, teremos:

IJ² = IK² + JK²

𝑎 2 𝑎 2
42 = ( ) + ( )
2 2

𝑎2 𝑎2
16 = +
4 4

𝑎²
16 =
2

𝑎 = √32

𝑎 = 4√2

Como o volume do cubo é a³,


3
𝑉 = (4√2) = 128√2𝑐𝑚³

25
𝜋
5- As medidas dos arcos x, y e z, em graus, são tais que x + y + z = 13°, x + 2y + z = 9 𝑟𝑎𝑑 e x + y + 2z =
𝜋
𝑟𝑎𝑑. Sabendo-se que α = 2x + z + 5y, o valor de sen α é:
12

1
(A) 2
(B) √2
(C) √3
√2
(D) 2
√3
(E)
2
𝜋 𝜋
Levando em consideração que 9
𝑟𝑎𝑑 equivalem a 20° e 12 𝑟𝑎𝑑 equivalem a 15°, vamos montar o sistema

𝐼. 𝑥 + 𝑦 + 𝑧 = 13°
𝐼𝐼. {𝑥 + 2𝑦 + 𝑧 = 20°
𝐼𝐼𝐼. 𝑥 + 𝑦 + 2𝑧 = 15°

• Fazendo II – I:

(x + 2y + z) – (x + y + z) = 20 – 13

Y = 7°

• Fazendo III – I:

(x + y + 2z) – (x + y + z) = 15 – 13

Z = 2°

• Substituindo em I:

x + y + z = 13

x + 7° + 2° = 13

x = 4°

• Agora, achando o valor de α, teremos

α = 2x + z + 5y = 2.4 + 2 + 5.7 = 45°

√𝟐
Portanto, sen α = sen 45° = 𝟐

26
𝐴8 +𝐴8 +𝐴8 +𝐴8 𝐵 −4 4
6 – Sabendo-se que k = e( ) = 2, o valor de √𝑘 é:
𝐵3 .𝐵−5 .𝐵4 .𝐵7 .𝐵−1 𝐴

(A) 1
(B) 2
(C) 3
(D) 4
(E) 5
𝐵 −4
i.Usando a informação dada (𝐴) =2

𝐴 4
( ) =2
𝐵

ii.Trabalhando o valor de k
2
𝐴8 +𝐴8 +𝐴8 +𝐴8 4𝐴8 4𝐴8 𝐴 8 𝐴 4
𝑘= 𝐵3 .𝐵−5 .𝐵4 .𝐵7 .𝐵−1
= 𝐵3−5+4+7−1 = 𝐵8
= 4 (𝐵) = 4 [(𝐵) ] , substituindo o que encontramos em i temos:

𝑘 = 4[2]2 = 16
4
iii.Respondendo ao que se pede √𝑘
4 4
√𝑘 = √16 = 2

7 – No plano cartesiano, o quadrado α tem vértices nos pontos A(1,2), B(1,4), C(3,4), D(3,2), e centro no
ponto P, enquanto o quadrado β tem vértices nos pontos E(2,-3), F(2,1), G(6,1), H(6,-3), e centro no ponto
K. Sendo assim, é correto afirmar que a distância entre os pontos P e K é igual a:

(A) 4√2
(B) 2√5
(C) 2√7
(D) 4√5
(E) 3√2
Para acharmos as coordenadas do centro de um quadrado, basta descobrir o ponto médio entre dois
vértices não adjacentes.

I. Calculando o ponto P, ponto médio de AC


3+1 4+2
P=( , ) = (2, 3)
2 2

II. Calculando o ponto K, ponto médio de EG


6+2 1−3
K =( 2
, 2 ) = (4, −1)

III. Calculando a distância entre P e K.

𝑑𝑃𝐾 = √(4 − 2)2 + (−1 − 3)2 =√(2)2 + (−4)2 =√4 + 16 = √20 = 2√5

27
CONTATOS

@prof_valentim
@ValentimMatematica
https://www.youtube.com/c/ProfessorValentim

www.professorvalentim.com
mscprofvalentim@gmail.com
Seja um parceiro colaborador do nosso canal e ajude na manutenção e
continuidade deste trabalho. Escaneie o QR code ou apenas clique sobre
ele.

28

Você também pode gostar