Você está na página 1de 12

MINUTA DE REGIMENTO INTERNO PARA APROVAÇÃO EM ASSEMBLEIA

CONDOMÍNIO RESIDENCIAL TAHITI


Rua dos Girassóis, 40 – Baln. Flórida – Praia Grande/SP.
O presente Regimento Interno aprovado em Assembleia Geral Extraordinária, realizada no dia ______ de _____________ de 2017
tem como finalidade disciplinar a conduta e o comportamento de todos aqueles que residem neste Condomínio, na conformidade
com o que determina a Lei n° 4.591 de dezembro de 1964 e Código Civil Brasileiro.

1 – O Condomínio Residencial Tahiti, estabelecido à Rua dos Girassóis, 40 – Baln. Flórida – Praia Grande/SP, é constituído de
bloco único, sendo 78 unidades autônomas e 104 vagas de garagens, distribuídas da seguinte forma:
- Unidades com finais, 1 e 2, com direito a 2 (duas) vagas cada unidade;
- Unidades com finais, 3, 4 e 5, 6 com direito a 1 (uma) vaga cada unidade.

Uso das unidades


1.1. No interior de cada unidade, os respectivos condôminos/ocupantes/moradores, terão a liberdade de ação compatível com as
normas de boa ordem, bons costumes, segurança, sossego, saúde e bem-estar dos demais condôminos/ocupantes/moradores das
demais unidades.
1.2. Será permitida a permanência, dentro do apartamento, de animais domésticos de pequeno porte que não causem incômodo aos
demais condôminos/ocupantes/moradores, principalmente no que tange à higiene e silêncio. Quando em trânsito pelas áreas
comuns do Condomínio deverá ser transportado na coleira de modo seguro que não exponha nenhum risco às demais pessoas,
sempre acompanhado por pessoa responsável, e exclusivamente pelo elevador de serviço, preferencialmente quando este encontrar-
se vazio.
1.3. Os animais só poderão circular em áreas comuns do edifício com a finalidade de entrada e saída do Condomínio.
1.4. Nas áreas de lazer, sociais, destinadas a descanso ou pratica de esportes, piscina, salões de festas, de ginástica, brinquedoteca,
halls e demais áreas comuns, é terminantemente proibida à permanência de animais, com ou sem o acompanhamento de pessoa.
1.5. É expressamente proibido o uso de qualquer área comum do Condomínio para o animal fazer suas necessidades fisiológicas.
1.6 O animal não poderá ser deixado sozinho no apartamento, em caso de ausência prolongada do proprietário, por nenhum motivo.
Considera-se período prolongado o tempo maior que 24 horas. Os condôminos deverão observar rigorosamente as normas
sanitárias, especialmente no tocante à vacinação adequada para cada espécie. A carteira de vacinação do animal deve estar em dia e
deve ser apresentada quando solicitada pelo Síndico ou Zelador.
1.7. É proibido que visitantes (pessoa não hospedada na unidade) entrem no Condomínio com animais, exceto cães guias de
assistência.
1.8. Dentro da unidade autônoma deverá ser guardado silêncio moderado para não causar perturbação, observando-se o horário
diurno, compreendido entre as 8h00 e 22h00; e silêncio absoluto no horário noturno, compreendido entre as 22h00 e 8h00 horas.
Desta forma, a utilização de TVs, rádios, aparelhos de som, instrumentos musicais, aparelhos eletrodomésticos e eletroeletrônicos,
além de qualquer outro objeto que possa produzir som, acima de 55 decibéis para o horário diurno e 50 decibéis para o horário
noturno, em conformidade com a legislação, deverão ser utilizados de maneira discreta, de forma a não incomodar outros
condôminos.
1.9. O horário para execução de pequenas reformas uso de furadeiras, serras elétricas, entre outros, será entre 09h00 e 17h00 de
Segunda à Sexta-Feira e das 09h30 às 13h00 no sábado; sendo que aos domingos e feriados é VETADO. No caso de
obras/reformas, onde seja necessária a quebra/remoção de pisos e/ou paredes, estas ficam VETADAS aos sábados, domingos e
feriados, ficando também vedado o uso de marteletes em qualquer dia.
Esclarecendo que segundo norma da ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas, nº 16.280, na ocasião de obras no interior
dos apartamentos, é obrigatório o envio ao Síndico, para a sua aprovação, de um projeto da obra, que dependendo do caso, será
assinado por um engenheiro ou arquiteto com o recolhimento da ART/RRT, detalhando o que será feito, tempo necessário da
execução da obra, entre outras informações. O não cumprimento desta norma da ABNT permitirá ao síndico a paralisação da obra
nos termos do Código Civil Brasileiro e demais legislações vigentes. Para instalação de ar-condicionado é obrigatório a
apresentação de ART ao síndico.
1.10. Para realizar reformas, instalação/colocação de armários, pisos, assoalhos, etc., em seu apartamento, o condômino deverá
obedecer aos seguintes procedimentos:
 Informar ao síndico/zelador sobre a reforma;
 Estabelecer antecipadamente com o prestador de serviços como será feita a retirada de entulho e lixo decorrente da
reforma, uma vez que este lixo não é recolhido pelo caminhão de coleta regular da Prefeitura e nem poderá ficar acumulado em
qualquer lugar considerado área comum. O transporte do lixo, entulho e materiais deverão ser feitos pelo elevador de serviço de
acordo com a sua capacidade total de peso;

Página 1 de 12
 Os serviços de reforma deverão ser realizados dentro do apartamento do condômino, sendo proibida a execução de
serviços particulares fora dos apartamentos, como por exemplo, o corte de azulejos ou depósito de entulho nos halls de serviços,
escadas de emergência ou qualquer outra área comum do Condomínio. Qualquer dificuldade para a realização dos mesmos deverá
ser comunicada ao Zelador que se incumbirá de auxiliar o condômino a encontrar a solução adequada.
1.11. O entulho proveniente de obras deverá ser retirado do Condomínio pelos responsáveis por estas, devidamente ensacados
através do elevador de serviço saída pelo subsolo, em horário a ser combinado com o zelador, sendo terminantemente proibido
depositar qualquer tipo de entulho nas lixeiras que são destinadas exclusivamente à coleta de lixo doméstico.
1.12. Todo material a granel para utilização em obras deverá ser transportado embalado.
1.13. É vedado o transporte de carga que possa afetar o funcionamento dos elevadores por peso excessivo.
1.14. Todo e qualquer dano gerado pelos serviços de reforma, ou mudanças, quer nas dependências do Condomínio ou em bens de
terceiros, será de inteira responsabilidade do condômino que estiver realizando tais serviços.
1.15. Por ordem de segurança, nos casos em que for constatado incêndio em unidades, vazamento de gás, vazão de água (torneiras
deixadas abertas, que prejudiquem outras unidades e o abastecimento normal do prédio), sem a presença do ocupante, será tomado
pelo Condomínio, na pessoa do Sindico ou membro do conselho, sempre com a presença de uma testemunha do Condomínio, a
iniciativa de abertura da unidade, através de um chaveiro para evitar o comprometimento das demais unidades e/ou estrutura do
prédio. O proprietário ficará responsável pelos custos de chaveiros e eventuais danos causados. Para que o Sindico/Condomínio
possa contatar o proprietário o mais rápido possível o mesmo deverá manter seu cadastro sempre atualizado.
1.16. Cumpre exclusivamente aos condôminos a limpeza dos respectivos apartamentos, ficando vedado aos empregados do
Condomínio ou funcionários de empresas prestadoras de serviço atenderem a serviços particulares dentro do seu horário de
trabalho e aos condôminos solicitá-los dentro deste horário. A limpeza de eventuais sujeiras, provenientes de retirada de entulhos
e/ou transporte de materiais (cimento, areia, placas de gesso, entre outros), em áreas comuns (pisos dos halls de serviço, pisos das
garagens e dentro dos elevadores), deverá ser feita de imediato não permitindo o seu acúmulo.
1.17. É vetado: Realizar instalações, usar equipamentos e manter produtos (inflamáveis, venenos, forte odor, etc.) que ofereçam
perigo à segurança ou que possam causar incômodos aos demais condôminos.
1.18. É vetado: A entrada de entregadores de pizza, flores, encomendas, correspondências e similares. O condômino/ocupante
deverá receber suas encomendas na portaria, sendo que em casos de necessidade, como por exemplo, doenças, etc. o entregador
poderá subir até o apartamento, ficando o condômino beneficiário do serviço de delivery responsável pelo comportamento dos
entregadores no período em que estes permanecerem dentro do Condomínio.
1.19. É vetado: Colocar anúncios, cartazes e letreiros em janelas, portas, paredes, fachadas, ou ainda, em qualquer lugar visível da
parte externa do edifício.
1.20. É vetado instalar envidraçamento na sacada da unidade fora dos parâmetros e exigências definidas pela Assembleia, bem
como a instalação de rede de proteção sem ser da cor branca, e colocação de persianas/cortinas na sacada sem ser do modelo rolo e
cor branca.
1.21. É vetado: Lavar janelas e parapeitos jogando água ou qualquer produto de limpeza que possa escorrer para os apartamentos
de andares inferiores.
1.22. É vetado: Estender ou colocar roupas, calçados, tapetes, vasos, panelas, ou qualquer outro objeto nas janelas, parapeitos,
muros da sacada ou varais colocados fora da área de serviço, que seja visível do exterior do Condomínio.
1.23. É vetado: Bater ou lavar tapetes, cortinas, toalhas, capachos, etc. nas janelas ou nas áreas comuns do Condomínio, bem como,
executar qualquer serviço doméstico fora dos apartamentos.
1.24. É vetado: Lançar pelas janelas, portas, sacada ou área de serviço, objetos de qualquer natureza, inclusive fósforos, pontas de
cigarro, casca de frutas, água, lixo, ovos, bolinhas de gude, entre outros. O infrator será responsabilizado criminalmente por
qualquer dano ao Condomínio, condôminos e/ou vizinhos.
1.25. Os Condôminos devem manter as portas e portões do Condomínio sempre fechados bem como as portas de suas unidades, a
qualquer tempo, para preservar a privacidade dos demais Condôminos. Em hipótese alguma o Condomínio será responsabilizado
por furtos nas unidades autônomas.
Normas gerais
2.1. Todas as dependências do Condomínio, comuns e não comuns, destinam-se exclusivamente a fins residenciais.
2.2. É vetado: Pisar nos canteiros, arrancar ou danificar plantas e flores dos jardins e vasos, bem como intervir no jardim
adicionando ou removendo plantas ou mudando arranjos a revelia do síndico, zelador, jardineiro ou conselho consultivo.
2.3. É vetado: Segurar o elevador de serviço para transportar compras/mercadorias que devem ser transportadas nos carrinhos de
supermercados localizados em todos os pisos de garagem.
2.4. Havendo carrinhos de supermercado, estarão disponíveis em áreas previamente definidas nos pisos de garagens. Os mesmos
deverão ser retirados destes locais e devolvidos, após o uso, ao mesmo local dentro de 20 (vinte) minutos, no máximo. Os carrinhos
de supermercado não poderão ser deixados nos halls de serviço, dentro dos elevadores de serviço ou social e em nenhuma área do

Página 2 de 12
Condomínio que não seja a determinada. Não poderão ser utilizados para transporte de material de construção (cimento, azulejos,
tijolos, areia, etc), cachorros, gatos, etc.
2.5. É vetado: Danificar qualquer objeto do Condomínio, como: cadeiras, mesas, móveis, espreguiçadeiras, cestos de lixo,
espelhos, tapeçarias, quadros, móveis dos salões de jogos e/ou festas, encanamentos externos, equipamentos de incêndio, etc. O
Condomínio ficará responsável pela reposição do que for danificado e o valor gasto será pago pelo proprietário da unidade
responsável pelo dano juntamente com a cota condominial.
2.6. Não é permitida em qualquer parte do edifício, inclusive dentro dos apartamentos, a instalação de legiões, pensões, repúblicas
estudantis, de cursos musicais e todas as demais atividades e movimentos que o Conselho Consultivo achar indevido a sua
instalação e realização.
2.7. O livre uso e gozo do direito de propriedade do apartamento pelo respectivo proprietário ou por seu locatário ficam
restringidos de forma que não seja praticado, em seu apartamento ou no edifício qualquer ato que comprometa o bom nome, a
segurança, o conforto e a tranquilidade, bem como a moral e os bons costumes dos demais condôminos, conforme previsto em Lei.
2.8. Os condôminos e locatários serão responsabilizados e cobrados juntamente com as despesas de Condomínio, pelos danos que
causarem ao patrimônio do Condomínio.
2.9. Não poderão os senhores condôminos e locatários utilizar os empregados do Condomínio ou terceirizados para serviços
particulares.
2.10. Não poderão os senhores condôminos e locatários chamar a atenção, advertirem ou darem ordens de serviços a qualquer
funcionário do Condomínio, bem como funcionários de empresas prestadoras de serviço. Deverão sim, notificar em livro próprio à
reclamação para que o Síndico ou Conselho Consultivo tomem as providências que acharem necessários e/ou cabível.
2.11. O lixo deverá ser acondicionado em sacos plásticos APROPRIADOS totalmente fechados e colocados dentro das lixeiras que
se encontram disponíveis nas garagens. Quando jogar vidro quebrado ou algo cortante no lixo, embrulhe bem antes de colocar no
saco plástico para evitar que os funcionários se cortem.
2.12. É vetado: Depositar móveis ou qualquer outro tipo de objeto nas áreas comuns e garagens. Caso haja necessidade, solicitar ao
zelador uma providência, sendo que o mesmo ou o Condomínio não se responsabilizam por tal ato.
2.13. É vetado: O acesso ao telhado, casa das máquinas dos elevadores, sala das bombas hidráulicas, salas da central de antenas e
poço do elevador.
2.14. O conserto ou substituição de toda e qualquer instalação ou aparelho danificado nas dependências comuns, será de exclusiva
responsabilidade do condômino que provocou ou deu origem ao dano, sendo que no caso de dependência comum, o reparo será
feito pelo Condomínio e o valor gasto será cobrado conjuntamente com a cota condominial.
2.15. Qualquer reclamação ou sugestão por parte dos condôminos ou locatários deverá ser feita por escrito e assinada em livro
próprio para este fim que se encontra na portaria. Não serão aceitas reclamações e/ou sugestões verbais e anônimas.
2.16. Os condôminos ou locatários ficam responsáveis pelos atos praticados por pessoas a seu serviço (empregadas e faxineiras) ou
visitantes, sendo, portanto, importante orientá-las quando admitidas a respeito do presente Regimento, para que não possam alegar
desconhecimento do mesmo, pois tal procedimento não eximirá o responsável das penalidades explícitas neste Regimento, além
das demais sanções legais.
2.17. Nos casos omissos, e de dúvida, valerá o determinado na Convenção Condominial deste Condomínio, como também o que o
Conselho Consultivo e o Síndico resolverem dentro dos preceitos legais.
2.18. Ninguém poderá instalar-se nos apartamentos, sem prova de sua propriedade ou cessão de uso a qualquer título, senão
mediante documento por escrito e firmado, dirigido ao síndico.
2.19. Os proprietários se obrigam a fazer constar em contratos de locação ou outro, que as obrigações do fiel cumprimento destas
normas passam ao novo condômino.
2.20. É vetado: distribuição nos apartamentos de propagandas de pizzarias, restaurantes, comércios e serviços em geral, correntes,
entre outros, por funcionários ou condôminos. Tais propagandas poderão ficar na portaria e a distribuição poderá ser feita quando
os condôminos por lá passarem ou através de algum outro meio de divulgação.
2.21. Todo novo condômino deverá preencher um cadastro, a ser solicitado ao zelador do Condomínio, contendo informações
básicas que permitam a sua localização ou de parentes em casos de urgência.
2.22. Os Condôminos obrigam-se a manter seu endereço de correspondência sempre atualizados junto à Administradora, devendo
também comunicar, à mesma, caso não receba seu boleto de cobrança de Condomínio até o dia 25 (Vinte e Cinco) de cada mês.
Quando houver venda da unidade, o proprietário obriga-se a comunicar imediatamente a transação para a Administradora ou Sr.
Síndico, devendo o novo comprador atualizar seus dados cadastrais junto à Administração e apresentar o instrumento particular da
compra do imóvel ou escritura definitiva, para liberar sua entrada no Condomínio. A inobservância desta exigência estará sujeita as
penalidades previstas neste Regimento.
2.23. A entrada de pessoas estranhas ao Condomínio, sem a presença do proprietário, decorrentes de empréstimo ou locação do
apartamento, somente poderá ser permitida mediante autorização antecipada do proprietário da unidade autônoma, que deverá ser
entregue ao Funcionário responsável do Condomínio (zelador) ou ao Síndico, antes da entrada das pessoas no edifício. Por
Página 3 de 12
questões de segurança, o funcionário poderá proibir a entrada no Condomínio, de pessoas estranhas, quando não forem autorizadas
pelo proprietário da unidade. Não serão aceitas autorizações verbais.
2.24. Os Condôminos que fizerem cessão de suas unidades deverão preencher formulário específico (Autorização de Empréstimo
dos Apartamentos), contendo número de pessoas, identificação, e o período de permanência dos mesmos no Condomínio sendo o
limite máximo de 4 (quatro) pessoas para apartamentos de 1 (hum) dormitório8 (oito) pessoas para apartamento de 2 (dois)
dormitórios e 12 (doze) pessoas para apartamentos de 03 (três) dormitórios. Todo tipo de infração cometida pelos locatários ou
ocupantes dos apartamentos, será de inteira responsabilidade do Condômino proprietário, devendo este, fornecer uma cópia do
presente Regimento, a fim de que os locatários e visitantes tomem conhecimento dos direitos e deveres dos ocupantes do
Condomínio.
2.25. No caso de serviço de faxina nos apartamentos for realizado por pessoas estranhas ao prédio, fica proibido o fornecimento de
chaves dos portões de acesso do Condomínio e hall social, obrigando assim, as pessoas a se identificarem para o funcionário
responsável (zelador). O proprietário deverá informar ao funcionário responsável (zelador), o nome das pessoas autorizadas a
realizarem faxina no seu apartamento.
2.26. Para que possa ser observado o rigoroso cumprimento deste Regimento e, quando as circunstâncias assim o exigirem, os
condôminos facilitarão o acesso do Sr. Síndico às unidades autônomas, desde que devidamente justificado o motivo, ou quando
existirem defeitos hidráulicos e elétricos em tubulação de alimentação geral, em que as despesas correrão por conta do
Condomínio.
2.27. Em conformidade com a Lei 13.541/09 que proíbe o consumo de cigarros e similares nas áreas comuns dos Condomínios,
fica determinado que, em caso do Condomínio ser penalizado pelos órgãos fiscalizadores, por ter algum condômino, prestador de
serviços (empregada doméstica, diarista, entre outros) e/ou visitantes de condôminos, fumando em áreas onde é proibido o fumo, a
multa será paga pelo condômino e cobrada pelo Condomínio.
2.28. Os banhistas, ao adentrarem o edifício, devem retirar o excesso de areia da praia em local determinado, antes de acessar o hall
social.
Normas para uso dos elevadores social e de serviço,
hall térreo e escadas de serviço
3.1. O uso do hall social destina-se ao aguardo de visitas.
3.2. A entrada e saída de mudanças do Condomínio deverão ser feita de segunda-feira a sexta-feira, entre 8h00 e 17h00 e, no
sábado entre 10h00 e 15h00, sendo que o zelador deverá ser comunicado com antecedência mínima de vinte e quatro horas, para
que possa tomar as medidas de segurança necessárias. Será colocado à disposição somente o elevador de serviço e escadas. Não
serão permitidas mudanças aos domingos e feriados.
§ Para efeitos desse Regimento Interno definem-se como mudanças, quaisquer locomoções de móveis, mudanças, objetos etc, de
fora para este Condomínio ou deste para fora.
§1º - A equipe de mudança ao chegar ao Condomínio, deverá dirigir-se à Portaria a fim de identificar-se e assim, ter acesso ao
Condomínio, que fica limitado à garagem do subsolo e à unidade a ser ocupada ou desocupada. O acesso ao Condomínio será
liberado mediante acompanhamento do proprietário ou responsável pela unidade e um funcionário do Condomínio.
§2º - O morador ou titular do apartamento que estiver promovendo a mudança é o responsável por todo e qualquer dano causado na
propriedade privativa do Condomínio ou em áreas comuns do edifício.
§3º - A Administração do Condomínio não assume qualquer responsabilidade resultante de danos, acidentes ou roubos que possam
ocorrer durante as mudanças ou entrega de mercadorias/materiais.
§4º - As mudanças para dentro ou fora do edifício devem ser comunicadas com um mínimo de 24 (vinte e quatro) horas ao zelador
para preparação/forração do elevador de serviço.
§5º - O transporte de carga que possa afetar o funcionamento do elevador, por peso excessivo (cofres, arquivos, etc) deverá ser
previamente autorizado pela empresa conservadora do elevador, sem o que não será permitido.
§6º - O Condomínio e o Síndico, não assumem qualquer responsabilidade resultante de danos, acidentes ou roubo que possam
ocorrer durante as mudanças dos Srs. Condôminos.
3.3. É vetado: Reter os elevadores nos andares por tempo maior do que o necessário ao embarque de pessoas ou objetos, bem como
sua utilização por crianças menores de 08 (oito) anos, se não acompanhadas por adultos ou responsáveis.
3.4. É vetado: O uso dos elevadores sociais para transporte de bicicletas, carrinhos de feira, de supermercado, compras, mudanças,
animais e qualquer outro objeto que não esteja nas mãos do condômino ou visitante.
3.5. É vetado: O uso de elevadores sociais por:
- Entregadores e fornecedores que estiverem carregando cargas de qualquer tipo;
- Pessoas em trajes de banho e/ou após fazer uso da piscina ou do salão de ginástica ou qualquer tipo de exercícios físicos;
- Pessoas que não se apresentem com devido decoro ou limpeza;
- Para transporte de bicicletas, velocípedes, skates, patins, pranchas de surf, cadeiras de praia e similares.
- Número excessivo de pessoas (08 pessoas ou 600 Kg).
Página 4 de 12
3.6. É vetado: reuniões no hall social do andar térreo, aglomerações, uso de aparelhos de som, uso de instrumentos musicais, fazer
lições de escola, brincadeiras, jogos, namoros, danças, deitar nos sofás, sentar nos braços dos sofás, colocar os pés sobre os
mesmos bem como em cima das mesas, sentar nas mesas, deitar no chão, etc. Vide item 3.1.

Página 5 de 12
Normas para uso das garagens
4.1. É expressamente vetado: a locação ou empréstimo, mesmo a título rápido, de vaga (s) de garagem a qualquer pessoa alheia ao
Condomínio ou que nele não esteja hospedada.
4.2. Será permitido estacionar veículos de visitantes (pessoa hospedada no apartamento) nas garagens do Condomínio, desde que
haja vaga disponível conforme a disponibilidade de vagas da respectiva unidade do visitante, sendo que deverá o responsável pelo
apartamento identificar o veículo na portaria, bem como usar o cartão de estacionamento (crachá) que será fornecido quando do
cadastro de veiculo.
4.3. Os condôminos deverão trafegar dentro da garagem e na rampa de acesso com velocidade máxima de 5 km/hora e faróis
baixos acesos.
4.4. É vetado: Lavar, polir, encerar veículos nas dependências da garagem.
4.5. É vetado: a utilização do espaço da garagem para conserto de veículos, a não ser em casos de emergência e com a ciência do
zelador, em que o veículo não possa se locomover, neste caso o condômino não poderá deixar o local sujo e nem com lixo de
qualquer tipo. É vetada ainda a permanência de veículos que estejam apresentando algum tipo de vazamento.
4.6. O Condomínio não se responsabiliza por furtos, roubos e danos de veículos, motos, bicicletas e objetos deixados no interior
dos mesmos na dependência das garagens.
4.7. O espaço das garagens só poderá ser ocupado por veículos nas respectivas vagas e as motos nas respectivas vagas demarcadas
para este fim. As bicicletas terão um espaço definido para estacionar e ou guardar.
4.8. É vetado: estacionar simultaneamente mais de um veículo na mesma vaga de garagem destinada ao apartamento, bloquear o
movimento de outro veículo, bem como, estacionar fora da área demarcada, estacionar nos corredores de circulação e rampas,
estacionar vagas seqüenciais recuando o veículo de modo a prender/reservar outra vaga destinada ao estacionamento de veículo de
outro proprietário, manter no veículo produtos inflamáveis armazenados em qualquer tipo de recipiente.
4.9. É vetado: a manobra de veículos por menores de 18 anos, mesmo que acompanhados dos pais ou responsável.
4.10. É vetado: qualquer brincadeira infantil, como, por exemplo, andar de bicicleta, patins, skates, bola, etc.
4.11. É vetado: a permanência de pessoas namorando dentro ou fora de veículos nas dependências da garagem.
4.12. As motos, carretas, mini bugues, jet-skis e similares poderão ficar estacionados na garagem, desde que ocupem somente a
vaga do apartamento e não compartilhem, ao mesmo tempo, a vaga com outro veículo.
4.13. O estacionamento coletivo, para a guarda de veículos de passeio, de pequeno ou médio porte, pela ordem de chegada, em
lugar indeterminado, e identificado através do cartão de estacionamento (crachá), que deverá ser afixado em local visível do
veículo no para-brisa dianteiro.

Normas para uso do interfone, circuito fechado de TV


e antenas coletivas
5.1. A operação de equipamento central de interfone é restrita aos funcionários devidamente habilitados do Condomínio.
5.2. É vetado: colocar antenas nas partes externas dos edifícios ou no telhado, sendo permitida apenas a colocação da antena
coletiva.
5.3. É vetado: mexer na caixa de ligação de antena coletiva, mesmo a localizada dentro do apartamento, o que acarreta danos
(perda ou redução do sinal) a todos os outros apartamentos que fazem parte da mesma prumada. Quando houver necessidade, o
condômino deve solicitar a visita de um técnico especializado, caso contrário terá que arcar com as despesas provenientes do dano
causado.

Portaria/Zeladoria
6.1. Todo o Condômino que desejar fazer reclamações, sugestões ou notificar defeitos em interfones ou antenas, deverá dirigir-se à
portaria e registrar sua queixa, por escrito, em livro próprio.
6.2. O desrespeito, ofensas ou agressão a funcionário do Condomínio será considerada falta grave, passível das penalidades
constantes neste Regimento Interno e vice-versa, cabendo, paralelamente, se for o caso, providências junto à polícia judiciária
local.
6.3. Havendo telefone dentro da portaria, somente poderá ser utilizado em casos de extrema necessidade ou urgência, não sendo
permitido o seu uso constante por mais de 05 (cinco) minutos.

Página 6 de 12
No caso de venda do apartamento
7.1. Não será permitida a permanência de corretores de plantão no edifício, bem como a colocação de placas na parte externa do
mesmo.
7.2. Em se tratando de apartamento ainda não habitado, o condômino deverá comunicar-se por escrito com o zelador, dando
autorização de visita para corretores credenciados adentrarem em sua unidade, não se responsabilizando o síndico ou o
Condomínio por danos ou avaria que os mesmos lhe causarem.

Normas para uso do salão de festas e salão de jogos


8.1. É vedada a reserva do salão de jogos.
8.2. O salão de festas/gourmet somente poderá ser usado para festas dos condôminos e locatários, e de seus respectivos familiares
residentes no apartamento. Qualquer outra utilização que se queira dar depende de prévia e escrita autorização do Síndico e
Conselho Consultivo.
8.3. O salão de festas/gourmet é de uso exclusivo dos proprietários do Condomínio, ficando vetado o seu empréstimo à pessoa não
residente, mesmo dependente ou familiar dos condôminos.
8.4. Os pedidos de reserva do salão de festas para as finalidades anteriormente referidas deverão ser feitos por escrito, em
formulário próprio existente na portaria.
8.5. O solicitante se responsabilizará por qualquer dano que venha a ser causadas às instalações do salão de festas/gourmet e
demais dependências do Condomínio, inclusive por seus convidados, ocorrido no dia solicitado.
8.6. O solicitante e o zelador deverão fazer uma vistoria prévia e uma posterior ao uso do salão de festas/gourmet para verificar o
estado de todos os equipamentos e móveis, anotando em formulário próprio (check list) as condições do mesmo e assumir a
responsabilidade de reparar quaisquer danos causados aos bens condominiais durante o período que permanecer com a
responsabilidade de uso. O Condomínio reparará o dano e cobrará do condômino responsável o valor gasto conjuntamente com a
cota condominial.
8.7. O solicitante deverá deixar na portaria uma lista (impressa ou em letra de forma) com nomes de todos os seus convidados para
que possam entrar no Condomínio, aqueles que não constarem na lista só entrarão após a autorização do condômino.
8.8. Para uso reservado, deve ser respeitado o limite estabelecido de até 50 (cinquenta) pessoas.
8.9. Não será permitido o uso de equipamentos que possam causar danos ou por em perigo as instalações.
8.10. Não é permitida a locação do salão de festas para fins lucrativos, festas beneficentes e quermesses sem a autorização da
maioria simples do Conselho Consultivo.
8.11. Não será permitida a reserva nas seguintes datas comemorativas: Natal, Ano Novo e Carnaval. Nestas datas, o salão é
destinado às festas de caráter coletivo.
8.12. O uso do salão de festas/gourmet não poderá ultrapassar as 22h00, com a exceção das sextas-feiras e sábados onde o mesmo
poderá ser utilizado até as 24h00, respeitando a lei do silêncio a partir das 22h00.
8.13. O acesso ao salão de festas/gourmet deverá ser feita pela entrada social do mesmo.
8.14. O Condomínio não se responsabiliza por danos ou extravios de pertences de seus usuários ou convidados.
8.15. A reserva para o uso do salão de festas deverá ser feita com 30 (trinta) dias de antecedência. No caso de haver dois ou mais
pedidos de uso para o mesmo dia, havendo disponibilidade de horário poderá ser utilizado por todos; em não havendo
disponibilidade de horário, se utilizará do espaço quem primeiro fizer a reserva, respeitando-se a data de trinta dias para sua
reserva.
8.16. Qualquer outro uso que se queira dar ao salão de festas será necessário à aprovação do Síndico e Conselho Consultivo.
8.17. Quando do uso do salão de festas deverá ser feito e assinado o “Termo de Responsabilidade de Uso”, pelo proprietário do
apartamento ou o locatário responsável pelo contrato de locação (nos casos de locação definitiva).
8.18. Será cobrada uma taxa no valor de R$200,00 (Duzentos Reais), para a reserva/utilização do salão de festas, a ser paga
conjuntamente com a cota condominial. Caso ocorra desistência da reserva, esta deverá ocorrer no prazo de 10 dias de antecedência
da data reservada, sob pena de multa no mesmo valor da reserva.
8.19. A direção do Condomínio poderá não permitir a reserva se houver a constatação de reservas excessivas continuadas, com o
intuito de dar oportunidade a outros condôminos que também queiram utilizar o salão.
8.20. Após o uso, o salão deverá ser entregue em ordem e retirada à sujeira mais grossa, para que posteriormente seja feito o
restante da limpeza pelo Condomínio.
8.21. Os convidados para o evento a ser realizado no salão de festas só poderão transitar pelas áreas comuns que dão acesso a este
ambiente. Jamais será permitido aos convidados permanecerem em outros ambientes, tais como: piscina, salão de jogos, espaço
fitness, garagens, portaria, halls, etc.

Página 7 de 12
Normas para uso do salão de jogos
9.1. Cabe aos funcionários do Condomínio, somente a função de fiscalizar o uso das áreas comuns do Condomínio.
9.2. Os Srs. Pais e responsáveis, responderão pelos danos causados pelos seus filhos e tutelados às áreas comuns do Condomínio,
sempre associado a unidade em que estão alocados.
9.3. O salão de jogos poderá ser utilizado até às 22:00, todos os dias, respeitando-se o horário do silêncio a partir das 22h00. O
horário de término poderá ser estendido até as 24h00 no período de temporada (dezembro até o término do Carnaval), desde que
não prejudique o sossego e bem-estar dos demais condôminos. Não será permitida a permanência de menores de 12 anos
desacompanhados dos pais ou responsáveis.
9.4. Será permitido o uso dos salões de jogos aos Proprietários, locatários definitivos e para visitantes desde que acompanhados do
condômino que os convidou. O condômino passa a ser o responsável por qualquer tipo de acidente que possa ocorrer com o seu
visitante, bem como, assume a responsabilidade por qualquer dano causado pelo mesmo às instalações do Condomínio, ressarcindo
qualquer prejuízo conforme previsto no item 8.5 deste Regimento.
9.5. A chave do salão de jogos deverá ser retirada/entregue na portaria mediante assinatura de livro de controle específico.
9.6. É proibido o uso de garrafas, copos de vidro e outros objetos cortantes no salão de jogos.

Normas Para Uso da Piscina


10.1. A piscina é de uso dos condôminos, locatários definitivos (locatários de apartamentos alugados para temporada não poderão
fazer uso das piscinas) e visitantes hospedados nos apartamentos, e deve ser utilizada com os trajes de banhos adequados.
§ As crianças de até 12 (doze) anos deverão estar acompanhadas de um adulto, o qual será responsável pela sua segurança e
integridade física e moral durante o período em que permanecerem nas piscinas.
§1º. Sob hipótese alguma o Condomínio se responsabilizará por acidentes ou danos causados a menores desacompanhados nas
piscinas e áreas afins.
10.2. A entrada de visitantes poderá ser autorizada, única e exclusivamente quando for comprovado que o mesmo está passando
férias no Condomínio ou acompanhando o proprietário/locatário por período não inferior a 01 dia.
Visitantes: são pessoas que vêm ao apartamento eventualmente, e não amigos/parentes que moram por perto e visam utilizar o
Condomínio como clube.
10.3. É vetado: O uso de óleos bronzeadores na piscina. É permitido o uso de produtos a prova d’água.

10.4. É proibido: O consumo de alimentos e bebidas dentro da piscina e o uso de garrafas, copos de vidro e outros objetos cortantes
na área externa da piscina.
10.5. É obrigatório o banho de ducha antes do ingresso nas piscinas, como também se secar antes de ingressar nos hall e elevador.
10.6. Os usuários das piscinas e salão de ginástica devem usar o elevador de serviço.
10.7. O horário de funcionamento da piscina será: de terça a domingo: das 10:00 às 22:00, exceto quando estiver em
manutenção corretiva (necessária).
§ As piscinas estarão interditadas às segundas-feiras ou no primeiro dia útil da semana, durante o período que for necessário à
realização de limpeza e conservação (manutenção preventiva).
10.8. Não será permitida a circulação de animais na área da piscina.
10.9. Não será permitida a utilização de boias, exceto as necessárias para crianças de uso individual, colchões, objetos particulares
tais como guarda-sol e/ou gazebo (tenda) e afins na área da piscina.
10.10. O mobiliário das piscinas (cadeiras, mesas e espreguiçadeiras) é de uso rotativo, não sendo permitido reservá-lo. Não é
permitido retirar o mobiliário da área das piscinas e movê-lo para outros locais do Condomínio.
10.11. É proibido jogar bola ou qualquer outro tipo de jogo dentro da piscina, bem como brincar e correr envolta da mesma.

Normas para o uso do Salão de Ginástica/Fitness


11.1. O salão de ginástica/fitness, localizado no andar térreo, destina-se única e exclusivamente às atividades esportivas
compatíveis com os equipamentos disponíveis no local. Não é permitida a utilização do recinto do salão de ginástica para a prática
de qualquer atividade diferente do objetivo do local.
11.2. O horário determinado para a utilização do salão de ginástica é das 06h00 às 22h00 horas de segunda-feira a domingo, sendo
terminantemente proibida a sua utilização fora deste horário.

Página 8 de 12
11.3. Todo Condômino que desejar utilizar o salão de ginástica deverá retirar a chave do mesmo junto à portaria, devolvendo-a
após o uso do salão, não sendo permitido levar a chave para casa e nem ficar de posse da mesma pelas dependências do
Condomínio, prejudicando o acesso dos demais usuários.
11.4. Os usuários do salão de ginástica deverão se utilizar única e exclusivamente dos elevadores de serviço, sendo proibida a
utilização dos elevadores sociais.
11.5. Todos os usuários do salão de ginástica deverão manter um comportamento adequado para o local, não sendo permitidos
algazarras e barulhos que possam perturbar a tranquilidade dos demais usuários e dos Condôminos em geral.
11.6. Os usuários do salão de ginástica não poderão fazer uso dos equipamentos e aparelhos sem camiseta, deverão fazer uso de
uma toalha, por questões de higiene e conservação dos assentos dos equipamentos, ficando também vetado o uso do salão em trajes
de banho.
11.7. Os usuários do salão de ginástica deverão utilizar os equipamentos adequadamente sem danificá-los, desta forma os
acessórios, como colchonetes, pesos, tornozeleiras, barras, etc, deverão ser manuseados com cuidado e no caso de qualquer dano
aos mesmos e/ou as instalações do Condomínio, deverão ser ressarcidos ao Condomínio que ficará responsável pela substituição e
cobrará do condômino o valor gasto, o qual será cobrado conjuntamente com a cota condominial, não eximindo o infrator da
penalidade prevista.
11.8. A utilização do salão de ginástica somente é permitida aos Condôminos do Condomínio, não sendo permitido a sua utilização
por amigos (as), namorados (as) e/ou parentes dos condôminos que morem nas proximidades do Condomínio. No caso de pessoas
que estiverem, comprovadamente, passando férias ou final de semana no Condomínio será permitida a utilização do salão de
ginástica.
§ Único: Os condôminos menores de 16 (dezesseis) anos somente poderão utilizar os equipamentos do salão de ginástica com o
acompanhamento dos pais, professores autorizados e devidamente habilitados ou com o respectivo Termo de Responsabilidade,
com firma reconhecida, assinado pelos pais ou responsáveis legais.
11.9. O salão de ginástica poderá ser utilizado por professores autorizados pela Administração do Condomínio, com o único
objetivo de dar aulas de ginástica adequadas ao destino do salão, exclusivamente aos Condôminos.
11.10. A administração do Condomínio, no intuito de preservar o bom andamento e funcionamento do salão de ginástica, se
reserva o direito de permitir somente aos professores de ginástica que comprovarem sua habilitação para ministrar as atividades a
que se propõe.
11.11. As aulas, quando acompanhadas por professores, serão dadas com a carga horária máxima de 3/4 (três quartos) do total de
horas diárias previstas no item 11.2, respeitando a liberdade de cada condômino, que sempre deverá prevalecer.
11.12. Os pais e/ou professores são os responsáveis, em todas as circunstâncias, por qualquer tipo de acidente que porventura
ocorram com os seus filhos e/ou familiares que estiverem passando férias no Condomínio ou alunos, eximindo-se o Condomínio de
qualquer tipo de responsabilidade.
11.13. Todo professor que estiver dando aulas de ginástica fica obrigado a exigir dos seus alunos, conforme a atividade que se for
executar, o exame médico e teste ergométrico, de acordo com a faixa de idade do aluno ou a critério médico.
11.14. O Condomínio também se exime de qualquer responsabilidade em caso do usuário do salão de ginástica vier a sofrer algum
mal súbito, ou qualquer tipo de acidente, em decorrência da utilização inadequada dos equipamentos e aparelhos ou qualquer outro
problema de saúde, quando estiver utilizando dos equipamentos deste salão de ginástica, ou após o uso dos mesmos.
11.15. Os professores de ginástica, em hipótese alguma terão qualquer tipo de vínculo empregatício ou de prestação de serviços
com o Condomínio, pois todo o seu relacionamento será direto com cada Condômino.
11.16. Haverá um limite de tempo de 30 minutos para o uso de cada aparelho de ginástica caso haja outro condômino interessado
em utilizá-lo.
11.17. A solução dos casos omissos caberá ao Síndico e membros do Conselho Consultivo, ad referendum, da Assembleia Geral,
mediante a aplicação dos dispositivos da Lei 4.591/64, Código Civil Brasileiro e demais legislações vigentes.

Normas para o uso da Brinquedoteca


12.1. A brinquedoteca é um espaço para que crianças possam, de maneira segura, brincar e interagir com os materiais disponíveis
ou trazidos por elas e seus pais. Cabe aos responsáveis orientar seus filhos e amigos quanto à importância de preservar o local e os
brinquedos.
12.2. É permitido que visitantes – desde que acompanhados por um condômino responsável – frequentem a brinquedoteca.
12.3. Não será permitida a prática de jogos ou brincadeiras que possam dificultar o uso da área aos demais frequentadores.
12.4. Em nenhuma hipótese será permitido o uso de carrinho de rolamento e veículos motorizados e carrinhos elétricos.
12.5. A idade limite para o uso do playground é de 12 anos, sendo que os menores de seis anos deverão estar permanentemente
acompanhados por seus pais ou responsáveis.
Página 9 de 12
12.6. O horário de funcionamento é das 9h às 20h. Os interessados em usar o espaço devem retirar a chave na portaria do
Condomínio.
12.7. As crianças podem levar seus próprios brinquedos, mas serão os únicos responsáveis por sua integridade. Não é permitida a
entrada de brinquedos grandes e com rodas, como bicicletas e patinetes nas dependências da brinquedoteca.
12.8. Defeitos nos brinquedos ou prejuízos em suas estruturas devem ser imediatamente comunicados ao zelador ou ao corpo
diretivo do Condomínio.

12.9. Para adentrar no espaço da brinquedoteca deve-se retirar, sapatos, chinelos, e outros tipos de calçados, por motivo de higiene.

Normas para o uso do Bicicletário (Quando Houver)


13.1. O bicicletário tem fim especifico para a guarda de bicicletas.
13.2. O Condomínio não se responsabiliza por furtos ou danos nas bicicletas, deixadas nas áreas do bicicletário e áreas comuns do
edifício.
13.3. Ao deixar sua bicicleta neste local, o condômino deverá prendê-la com corrente e cadeado, de sua inteira responsabilidade.
13.4. O condômino ao sair ou entrar no Condomínio com bicicleta deverá fazê-lo pela garagem, desmontado da mesma e pela via
de carros nunca entre os veículos estacionados.
13.5. É proibido circular de bicicleta nas dependências do Condomínio.
13.6. O bicicletário é de uso exclusivo dos condôminos/ocupantes/moradores.
13.7. A saída das bicicletas deve ser feita utilizando o acesso do subsolo.
13.8. As bicicletas deve ser identificadas a qual unidade pertencem, a falta de identificação e ou abandono serão recolhidas e após
um mês sem procura serão sucateadas ou doadas.

Do Fornecimento de serviços de Gás Encanado


14.1. O fornecimento de Gás será efetuado pelo Condomínio ou por Empresa especialmente contratada por este.
Parágrafo Primeiro – Se o fornecimento for efetuado pelo Condomínio a cobrança do valor do consumo será realizada juntamente
com a quota de Rateio Ordinário, valendo-se de todas as regras de multa e juros correções para a cobrança da monta devida.
Parágrafo Segundo - Se o fornecimento de gás for realizado por Empresa contratada, o Condômino efetuará o pagamento da conta
de consumo diretamente à Fornecedora.

14.2. O Condomínio não será, sob hipótese alguma, responsabilizado sobre eventuais ocorrências havidas entre o Fornecedor e o
Condômino consumidor, quando se tratar de assuntos inerentes a sua unidade.
Parágrafo Primeiro - As relações de consumo entre o Condômino e Fornecedor serão resolvidas pelos envolvidos sem a
interferência do Condomínio.
Parágrafo Segundo: O Condomínio atuará nas ocorrências que envolvem o fornecimento de gás encanado quando se referir a todo
grupo de Condôminos em caráter coletivo.

14.3. É vedado ao Condômino sob qualquer hipótese:


a) Utilizar-se de serviço diverso de fornecimento de gás encanado a não ser por aquele implantado pelo Condomínio.
b) Manter em sua unidade autônoma, botijões, cilindros ou qualquer outro tipo de equipamento para armazenar ou utilizar gás que
não seja aquele determinado pelo Condomínio.
c) Em caso de corte no fornecimento de gás, utilizar-se de outro meio de consumo, senão pelo restabelecimento do fornecimento
pelo Condomínio ou pela Empresa contratada.

14.4. Em se constatando a violação das regras estabelecidas neste Regimento, será lavrada em livro próprio a ocorrência que
envolve a unidade e será aplicada a penalidade e multa cabível.

Das penalidades
15.1. Ao Condômino ou ocupante infrator de qualquer norma até aqui estabelecida, será aplicada para o proprietário da unidade,
por ocasião da primeira infração, uma pena de advertência. Após a primeira advertência, seja qual for à infração, estará sujeito a
receber multa na próxima ocorrência de qualquer infração. Havendo reincidência, ocorrência de duas ou mais vezes da mesma
infração, a multa será dobrada a cada repetição.
§ primeiro: Dependendo da gravidade e consequência da infração cometida, terá o síndico o poder de impor multa direta ao infrator
das normas aqui estabelecidas, sem, contudo, haver a necessidade de antes aplicar a advertência (antes da multa), tendo o infrator o
direito de apresentar sua ampla defesa e o contraditório, por escrito, e no prazo de cinco dias úteis, a partir da notificação da multa.
Página 10 de 12
O conselho e o síndico analisarão a defesa e o contraditório definindo a sanção a ser estabelecida em 5 (cinco) dias úteis a partir do
recebimento da defesa.
§ segundo: Fica facultada somente ao Síndico a aplicação de pena de advertência ou multa.
§ terceiro: a multa será classificada em um de três níveis, a saber:

- leve : 20% da taxa condominial;


- média: 50% da taxa condominial; e
- Grave: 100% da taxa condominial.

§ quarto: No caso de reincidência, a multa será aplicada no nível acima do nível da multa anterior, tendo como limite 100% da taxa
condominial da respectiva unidade reincidente.
15.2. No caso do condômino infrator se recusar a assinar o recebimento da advertência ou multa, o zelador deverá colher assinatura
de uma testemunha e encaminhar a cobrança, que virá juntamente com as despesas do Condomínio do mês subsequente à infração.
15.3. É função do zelador e funcionários do Condomínio fiscalizarem o cumprimento deste Regimento.
15.4. A multa será correspondente ao valor de uma taxa condominial correspondente a menor fração (taxa condominial da unidade
de final 5) vigente a época do cometimento da infração.
15.5. Os casos omissos deste Regimento Interno serão resolvidos pelo Síndico e pelos Conselheiros, levando em conta,
principalmente o interesse coletivo dos Condôminos.
15.6. O Condômino que sentir-se prejudicado poderá interpor recurso, sem efeito suspensivo, para a próxima Assembleia Geral
Ordinária.

15.7. O presente Regimento só poderá ser modificado ou alterado em Assembleia Geral, com pauta na discussão da ordem do dia, e
com aprovação da maioria simples (votos de 50% mais 1(um) dos Condôminos que estiverem presentes na Assembleia).

Praia Grande, _____ de ________________ de 2018.

RESIDENCIAL TAHITI

Página 11 de 12
RES TAHITI - AUTORIZAÇÃO E TERMO DE RESPONSABILIDADE/CESSÃO DE UNIDADES

Pela presente autorizo o Sr.________________________________________________, portador do RG n.º


_________________________, responsável pelas demais pessoas abaixo relacionadas, sendo_____________(____)
entre adultos e crianças, Veículo __________________, Placa ____________, a permanecer no meu apto. de n.º
______, permanecendo neste local no período de ___/___/_____ à ___/___/_____, comprometendo assim a obedecer
às recomendações abaixo relacionadas.
Declaro estar ciente que sou responsável por todo e qualquer ato cometido pelos mesmos, assumindo inclusive a
responsabilidade de ressarcir o Condomínio pelo total do valor dos danos que por ventura venham a causar.
Nome: R.G.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
OBSERVAÇÕES PARA PROPRIETÁRIOS E USUÁRIOS DE ACORDO COM O REGIMENTO INTERNO:
1) PERMITIDO SOMENTE O LIMITE MÁXIMO DE VEÍCULOS DE ACORDO COM O TIPO DE UNIDADE, NAS ÁREAS
DE GARAGEM DO CONDOMÍNIO, COM O CRACHÁ DE ESTACIONAMENTO AFIXADO EM LOCAL VISÍVEL DO
VEÍCULO.
2) SEM ESTA AUTORIZAÇÃO DEVIDAMENTE PREENCHIDA, NÃO SERÁ PERMITIDA A ENTRADA DE PESSOAS
NO CONDOMÍNIO, BEM COMO AS PESSOAS QUE NÃO ESTIVEREM RELACIONADAS NA MESMA;
3) PROIBIDO PENDURAR ROUPAS OU COLOCAR QUALQUER OBJETO NAS JANELAS DO APARTAMENTO;
4)

4) RETIRAR A SUJEIRA DE AREIA ANTES DE ENTRAR NO HALL SOCIAL E UTILIZAR O ELEVADOR OU


ESCADAS;
5) RESPEITAR O HORÁRIO DE SILÊNCIO DAS 22:00 HORAS ÀS 08:00 HORAS;
6) PARA LOCAÇÃO TEMPORÁRIA OU EMPRÉSTIMO DO APTO. PARA DESCONHECIDOS, RESPEITAR O
LIMITE DE 08 (OITO) PESSOAS PARA UNIDADES DE DOIS DORMITÓRIOS, E 12 (DOZE) PESSOAS PARA
UNIDADES DE TRÊS DORMITÓRIOS.
7) PERMITIDOS ANIMAIS DOMÉSTICOS, DESDE QUE NÃO PERTURBEM OS DEMAIS CONDÔMINOS, NÃO SUJEM,
NÃO PERMANEÇAM NAS ÁREAS COMUNS E ESTEJAM SOB RESTRITA VIGILÂNCIA.
8) AS PORTAS E PORTÕES DO CONDOMÍNIO DEVERÃO FICAR TRANCADOS, POR QUESTÕES DE SEGURANÇA.
9) O FUNCIONÁRIO DEVERÁ SER TRATADO COM CORDIALIDADE E TODOS DEVERÃO SEGUIR SUAS
ORIENTAÇÕES SOBRE O CUMPRIMENTO DO REGIMENTO INTERNO E PROCEDIMENTOS DO CONDOMÍNIO.
10) ALÉM DAS RECOMENDAÇÕES DESTE FORMULÁRIO, TODOS OS OCUPANTES ESTÃO OBRIGADOS A
CUMPRIREM AS DEMAIS DETERMINAÇÕES CONTIDAS NO REGIMENTO INTERNO DO EDIFÍCIO.
11) ESTE DOCUMENTO É UMA MATRIZ. FAVOR TIRAR CÓPIAS PARA UTILIZAÇÕES FUTURAS.

Data _______/_________________/20____.

Assinatura do Proprietário – Telefone p/ Contato: ___________________________________


RG:____________________________________ CPF: ____________________________________

Página 12 de 12

Você também pode gostar