Você está na página 1de 13

Prof.

Gustavo Paulinelli

Departamento de Engenharia de Controle e


Automação e Técnicas Fundamentais

Escola de Minas

Universidade Federal de Ouro Preto

Filtros e Ressonadores Acústicos


Introdução
Dispositivos reativos para controle de ruído são eficientes em baixas frequências,
especialmente quando se trata de ruído com frequências discretas.

Os parâmetros acústicos dos silenciadores reativos são definidos pela forma sua
geométrica .

O princípio desses elementos é baseado na reflexão das ondas, através da


mudança de impedância repentina na trajetória de propagação da onda.

O silenciador do escapamento de motores automotivos de combustão interna é o


exemplo mais característico.

2015/1 2
Filtros e Ressonadores Acústicos
Reflexão de ondas
pi
pt Área S2
Área S1
pr
x=0
Para um duto com variação de diâmetro em x = 0, as ondas planas incidente e
refletida podem ser descritas em função da pressão e velocidade de volume:
~
pi
~ q~i =
pi = A e i (ωt − kx )
~
ρc S1
~
pr
~ q~r =
pr = B e i (ωt + kx )
~
ρc S1
2015/1 3

Filtros e Ressonadores Acústicos


Reflexão de ondas
~ ~
~ ~ pi + ~
A impedância acústica é dada por:
p ρc A e − ikx + B eikx
Z = ~ ~r = ~ ~
qi + qr S1 A e −ikx − B e ikx
Em x = 0, há a mudança de diâmetro:
~ ~ ~ ~
~ ~ ρc A + B B Z 0 − ρc S1
Z x =0 = Z 0 = ~ ~ ~= ~
S1 A − B A Z 0 + ρc S1

O coeficiente de reflexão sonora em x = 0 é:


~2
B
αr = ~ =
( R0 − ρc S1 ) + X 02
2

~ A (R0 + ρc S1 )2 + X 02
Onde:
2015/1
Z 0 = R0 + iX 0 4
Filtros e Ressonadores Acústicos
Reflexão de ondas
O coeficiente de transmissão sonora é dado por:
4 R0 ρc S1
αt = 1− α r =
(R0 + ρc S1 )2 + X 02
Para o caso de ondas planas (comprimento de onda muito maior que o diâmetro
dos dutos:
~ ρc
Z0 =
S2 ~
B S1 − S 2
Aplicando as condições de contorno: ~=
A S1 + S 2
~2
B
αr = ~ =
( S1 − S 2 )
2
αt = 1 − α r =
4 S1S 2

2015/1
A (S1 + S 2 )2 (S1 + S 2 )2 5

Filtros e Ressonadores Acústicos


Reflexão de ondas

Para o caso em que o comprimento de onda é consideravelmente menor do que


os diâmetros dos dutos, o coeficiente de transmissão é dado por:

α t = S 2 S1 , sendo S1 > S 2 , na propagação para a direita

α t = 100%, sendo S1 > S 2 , na propagação para a esquerda

2015/1 6
Filtros e Ressonadores Acústicos
Abertura lateral em dutos
Área Sb

pb L

pi
pt
Área S
pr

A presença de uma abertura lateral muda a impedância acústica na região onde


ela se localiza.
2015/1 7

Filtros e Ressonadores Acústicos


Abertura lateral em dutos
Considerando a propagação de onda plana (comprimento de onda muito maior
que o diâmetro dos dutos) e aplicando a condição de continuidade de pressão
acústica na junção:
~
pi + ~
pr = ~
pt = ~
pb
E aplicando a condição de continuidade de velocidade de volume:

q~i + q~r = q~t + q~b


Tem-se o coeficiente de transmissão:
Rb2 + X b2
αt = 2
 ρc 
 + Rb  + X b2
~  2S 
Onde: Z b = Rb + iX b
2015/1 8
Filtros e Ressonadores Acústicos
Abertura lateral em dutos
A razão entre a energia transmitida na abertura lateral e a energia incidente é
dada por:
ρc
Rb
αb = 1 − α r − αt = 2S
2
 ρc 
 + Rb  + X b2
 2S 

2015/1 9

Filtros e Ressonadores Acústicos


Orifício na abertura lateral
2a
L

Área S

A impedância acústica da abertura é dada por:

~ ρck 2 ρL′ω
Zb = +i
2π πa 2
Onde L′ = L + 1,7 a e a é o raio da abertura lateral.
O termo real refere-se à radiação (resistiva) sonora no orifício e o termo
imaginário
2015/1 refere-se à inertância do fluido no orifício. 10
Filtros e Ressonadores Acústicos
Orifício na abertura lateral
Para o caso em que o comprimento L tende a zero, é possível encontrar o
coeficiente de transmissão:
1
αt =
(
1 + πa 2 2 SL′k ) 2

Cuja perda por transmissão é dada por:

[ (
PT = 10 log 1 + πa 2 2 SL′k )]
2

A energia é absorvida
O coeficiente de transmissão no orifício é dado por: pelo orifício ou é
refletida para a fonte ?
2k 2 S
2015/1
αb =
[
π 1 + (2SL′k πa 2 )
2
] 11

Filtros e Ressonadores Acústicos


Orifício na abertura lateral
Para o caso em que o comprimento L>>λ, é possível encontrar o coeficiente de
transmissão:

[
PT = 10 log 1 + 0,25 cot 2 kL′ ]

2015/1 12
Filtros e Ressonadores Acústicos
Tubo fechado na abertura lateral

2a L

Área S

A impedância acústica de um duto fechado instalado em abertura lateral é dado


por: ~ ρc
Zb = 0 + i cot (kL′)
S
É possível encontrar o coeficiente de transmissão e a perda por transmissão:

αt =
1
1 + 0,25tg 2 (kL′)
[ ]
PT = 10 log 1 + 0,25tg 2 (kL′)
2015/1 13

Filtros e Ressonadores Acústicos


Câmara de expansão
L

Área S1 Área S2

Duas descontinuidades de seção formam uma câmara de expansão. A


impedância acústica para este caso é dada por:

~ ρc 2
Zb = 0 + i
2015/1
ωS 2 L 14
Filtros e Ressonadores Acústicos
Câmara de expansão
Considerando baixas frequências (kL << 1), o coeficiente de transmissão é dado
por:
1
αt =
1 + (S 2 Lk 2 S1 )
2

Para altas frequências (kL >> 1), o coeficiente de transmissão é dado por:

4
αt = 2
S S 
4 cos (kL ) +  2 + 1  sen 2 (kL )
2

 S1 S 2 
2015/1 15

Filtros e Ressonadores Acústicos


Câmara de expansão
E a perda por transmissão é dada por:

  π f   S S 
2
 π f 
2

PT = 10 log cos 
2
 + 0,25 S − S  sen  2 f  
2 1 2

  2 f n   1 2   n  

c
Onde: fn =
4L

2015/1 16
Filtros e Ressonadores Acústicos
Analogia a filtros
Tipo de
Equação Filtro
ressonador
Orifício na
lateral (L
pequeno)
[ ( )]
PT = 10 log 1 + πa 2 2 SL′k
2
Passa alta

PT = 10 log[1 + 0,25 cot kL′]


Orifício na 2 Passa
lateral (L grande) faixa
Duto fechado na
lateral
PT = 10 log[1 + 0,25tg (kL′)]2 Rejeita
faixa

 2 2

2 π f   S 2 S1  2 π f 
Câmara PT = 10 log cos   + 0,25 −  sen    Passa
expansão   2 fn   S1 S 2   2 f n   faixa

2015/1 17

Filtros e Ressonadores Acústicos


Exercício
A medição do NPS na extremidade da tubulação (diâmetro de 200 mm) de saída
de um ventilador apresentou o seguinte resultado:

98 dB(A) em 250 Hz
92 dB(A) em 500 Hz

Projete um ou mais elementos reativos na tubulação com o objetivo de atenuar


tais valores para níveis adequados em relação à segurança do trabalho.

2015/1 18
Filtros e Ressonadores Acústicos
Ressonador de Helmholtz
Impedância acústica do ressonador
 1 
Z = R + j  ωM − 
 ω C 
Frequência natural do ressonador:
1 Ap
ω0 = =c
A PT de um RH instalado em duto é: MC leff Vc
  
   8πµl ρ0ω 2
A V l Rv = Rr =
PT = 10 log 1 +  
p c eff
Ap 2π
   ω ω  
  2 S  − 0    m ρ0leff Ap ρ0leff
V M = = =
2015/1
   ω0 ω    C = c2
ρoc
Ap2 Ap2 Ap
19

Filtros e Ressonadores Acústicos


Absorção de ruído em baixas frequências
Painel vibrante tipo membrana:

O princípio de funcionamento baseia-se na excitação da membrana por ondas


sonoras na sua frequência de ressonância e a dissipação da energia acústica
incidente por amortecimento interno da chapa.

Ao posicionar a membrana a uma determinada distância d de uma superfície


rígida, a camada de ar entre a membrana e a superfície atuará como elemento
de rigidez.

A frequência natural pode ser encontrada por: 60


fn =
dma

Onde ma é a massa por unidade de área do painel (kg/m2)


2015/1 20
Filtros e Ressonadores Acústicos
Absorção de ruído em baixas frequências
Painel vibrante tipo membrana:

2015/1 21

Filtros e Ressonadores Acústicos


Absorção de ruído em baixas frequências
Painel com face perfurada:

É uma solução conjunta, composta por painel vibrante, furos (elementos reativos)
e material de absorção.

2015/1 22
Filtros e Ressonadores Acústicos
Absorção de ruído em baixas frequências
Painel com face perfurada:

A frequência de ressonância de um elemento desse tipo, com espaços divididos


de ar (desconsiderando material de absorção) é dada por:

P
f n = 5080
d (h + 0,8φ )
Onde:
P porcentagem de área aberta
d espessura do espaço de ar (mm)
h espessura do painel perfurado (mm)
ϕ diâmetro dos furos (mm)

2015/1 23

Filtros e Ressonadores Acústicos


Absorção de ruído em baixas frequências
Painel com face perfurada: Painel fino

2015/1 24
Filtros e Ressonadores Acústicos
Absorção de ruído em baixas frequências
Painel com face perfurada: Painel espesso

2015/1 25

Referências
GERGES, S. N. Y. Ruído Fundamentos e Controle, Editora
NR, 2ª edição, 2000. 696 p.
Bistafa, S. R. Acústica Aplicada Ao Controle do
Ruído, Editora: Edgard Blucher, 2ª Edição, 2011.

2015/1 26

Você também pode gostar