Você está na página 1de 31

Básico de pintura

Começando a pintura
Examine se a área a ser pintada está cuidadosamente limpa, sem marcas ou imperfeições. Esses
fatores podem comprometer a aparência, durabilidade e a qualidade de sua pintura.
Recomendamos que a pintura do seu ambiente seja iniciada pelo teto. Depois as paredes
(sempre de cima para baixo), portas, janelas, rodapés

Ferramentas para pintura


Pincéis e Trinchas
Os pincéis e trinchas são utilizados para aplicação de esmaltes, vernizes, tintas a óleo, tintas látex
e complementos tais como: fundos para madeiras, fundos para metais, seladores, etc. São usados
principalmente para pintar detalhes, cantos e "recortes". Também são muito utilizados em
superfícies maiores e lisas, como portas e janelas.

As suas medidas são expressas em polegadas e variam de 1/2 a 4 polegadas.

Para conservação dos pincéis e trinchas, após o seu uso, retire o excesso de tinta passando-os em
um pedaço de papel ou jornal. Se a tinta utilizada for à base de aguarrás, lave-os com este
solvente e em seguida com água e sabão ou detergente. No caso de tintas látex, lave-os apenas
com água e sabão ou detergente.

Rolos
Existem vários tipos de rolos, dentre eles podemos citar:

Rolos de lã de carneiro ou lã sintética: São usados para aplicação de tintas à base d'água,
látex PVA e acrílico. Suas medidas são expressas em cm que variam de 7,5 a 23 cm de largura.

Rolos de lã para epóxi: Este rolo foi desenvolvido para aplicação de tintas à base de resina
epóxi, porém, este rolo possui pelos mais curtos, proporcionando um ótimo acabamento em tintas
à base de água, principalmente acrílicas. Sua medida é de 23 cm de largura e são confeccionados
em lã de carneiro e lã sintética.

Recomendações: Antes de usar o rolo, umedeça-o ligeiramente com água retirando o excesso
deslizando-o na parede, a fim de facilitar seu manuseio. Para uma manutenção destes rolos,
recomendamos logo após o uso lavar com água e sabão ou detergente.

Rolos de espuma: São rolos desenvolvidos para aplicação de esmaltes, vernizes, tintas a óleo e
complementos tais como: fundos para madeiras, fundos para metais, etc. São confeccionados em
espuma de poliéster. Suas medidas são expressas em cm e variam de 4 a 15 cm de largura.

Recomendações: Para manutenção destes rolos recomendamos, logo após o uso, lavar com
aguarrás a fim de remover vestígios de tinta. Lavar em seguida com água e sabão ou detergente.

Rolos de espuma rígida (para texturização): Estes rolos são utilizados para aplicações de
produtos que proporcionam acabamentos texturizados. São confeccionados em espuma rígida de
poliéster e sua medida é de 23 cm de largura.

Recomendação: Para uma manutenção deste rolo recomendamos, logo após o uso, lavar com
água em abundância.

Outras Ferramentas
Espátulas de aço: São normalmente usadas para aplicação de massas em pequenas áreas e
remoção de tintas.

Desempenadeiras de aço: São usadas para a aplicação de massas em grandes áreas.

Recomendação: Para manutenção e limpeza da espátula ou desempenadeira recomendamos,


logo após o uso, retirar o excesso de massa com outra espátula e lavar com água. Não esqueça
de enxugar com um pano para evitar a ferrugem.

1
Obs: Cuidado - após várias utilizações, a lâmina se torna cortante.

Bandejas ou caçambas para pintura: Têm a função de acondicionar a tinta durante sua
aplicação facilitando a transferência da tinta para a ferramenta (rolo ou pincel). Muito comuns no
mercado, as latas de 18 litros podem ser utilizadas como caçambas, cortando-se uma das faces.

Lixas: Têm a função de uniformizar a superfície e criar pontos de aderência para a pintura. Nos
sistemas de pintura da linha de produtos Suvinil, são usados basicamente quatro tipos de lixas,
com várias granas, são elas:

Lixas para alvenaria grana 80 à 150


Lixas para massas grana 220 à 240
Lixas para madeira grana 180 à 240
Lixas para metais grana 150 à 220

Revólver ou pistola de pintura: Esta ferramenta é largamente usada em pinturas de


automóveis, porém, também é usada em pinturas imobiliárias principalmente para aplicação de
esmaltes, vernizes e tintas óleo. O mais usado é o de pressão, com calibragem entre 30 a 35
lbs/pol2 ou 2,2 a 2,8 kgf/cm2 para produtos imobiliários.

Air less: Esta ferramenta tem a capacidade de aplicar qualquer tipo de tinta látex (PVA ou
acrílica), esmalte, vernizes e tintas a óleo. Trabalha com sistema de pressão, com pistola própria e
um recipiente central de tinta. É muito usado em áreas internas e externas para pintura de locais
de difícil acesso ou em grandes áreas. A principal vantagem deste equipamento é a rapidez na
execução da pintura, entretanto, apresenta como desvantagem o cuidado maior que se deve ter
com móveis, janelas, portas, etc. que devem ser muito bem protegidos.

Alvenaria
Partes soltas ou mal aderidas devem ser eliminadas, raspando, lixando ou escovando a
superfície;

Manchas de gordura ou graxa devem ser eliminadas com solução de água e detergente. Em
seguida, enxaguar e aguardar a secagem;

Partes mofadas devem ser eliminadas lavando a superfície com água sanitária. Em seguida,
enxaguar e aguardar a secagem;

Imperfeições profundas do reboco/cimentado devem ser corrigidas com argamassa de


cimento: areia média, traço 1:3 (aguardar cura por 28 dias no mínimo);

Reboco novo: aguardar a secagem e cura (28 dias no mínimo);


Concreto novo: aguardar a secagem e cura (28 dias no mínimo). Aplicar uma demão de Suvinil
Fundo Preparador para Paredes base d'água;

Reboco fraco (baixa coesão): aguardar a secagem e cura (28 dias no mínimo). Aplicar uma
demão de Suvinil Fundo Preparador para Paredes base d'água;

Superfície altamente absorvente (gesso, fibrocimento e tijolo): aplicar uma demão de


Suvinil Fundo Preparador para Paredes base d'água;

Superfícies caiadas e superfícies com partículas soltas ou mal aderidas: raspar e/ou
escovar a superfície eliminando as partes soltas. Aplicar uma demão de Suvinil Fundo Preparador
para Paredes base d'água;
Superfícies de baixa aderência (azulejos, cerâmicas vitrificadas, cimento queimado, pastilhas,
etc.): aplicar Suvinil Esmalte Epóxi conforme indicações na sua embalagem;
As imperfeições rasas da superfícies devem ser corrigidas com: Suvinil Massa Acrílica
(reboco externo e interno) Suvinil Massa Corrida (reboco interno);

Repinturas: Eliminar qualquer espécie de brilho, usando lixa de grana 360/400.

Madeira

2
Eliminar qualquer espécie de brilho, usando lixa de grana 360/400;

Partes soltas ou mal aderidas devem ser eliminadas, raspando ou escovando a superfície;

Manchas de gordura ou graxa:


 Repinturas: devem ser eliminadas com solução de água e detergente, enxaguar e
aguardar a secagem;
 Madeiras novas: utilizar estopa embebida em aguarrás ou thinner. Aguardar secagem.

Partes mofadas devem ser eliminadas, limpando a superfície com água sanitária. Em seguida,
passar um pano úmido e aguardar a secagem;
Para envernizar:
 Madeira nova: utilizar lixa grana 180 a 240 para eliminar farpas. Aplicar uma demão de
Suvinil Seladora para Madeira (somente para superfícies internas). Após a secagem lixar
com grana 360/400 e eliminar o pó;
 Madeira nova resinosa: lavar toda a superfície com solvente (thinner), deixar secar e
repetir a operação. Lixar com grana 180 a 240 para eliminar farpas. Aplicar uma demão
de Suvinil Seladora para Madeira (somente para superfícies internas). Após a secagem,
lixar com grana 360/400 e eliminar o pó.
 Madeira repintura: lixar com grana 360/400 e eliminar o pó

Para aplicação de esmalte:


 Madeira nova: lixar com grana 180/240 para eliminar farpas. Aplicar uma demão de
Suvinil Fundo Branco Fosco. Corrigir as imperfeições com Suvinil Massa Óleo. Após a
secagem lixar com grana 240 a 400 e eliminar o pó.

Metal
Eliminar qualquer espécie de brilho, usando lixa de grana 150 a 220;

Partes soltas ou mal aderidas devem ser eliminadas, raspando ou escovando a superfície;

Manchas de gordura ou graxa devem ser eliminadas com solução de água e detergente. Em
seguida, enxaguar e aguardar a secagem;

Partes mofadas devem ser eliminadas, lavando-se a superfície com água sanitária. Em seguida,
enxaguar e aguardar a secagem;
Ferro novo sem indício de ferrugem: lixar com grana 150 a 220 e eliminar o pó. Aplicar uma
demão de Suvinil Zarcão Universal. Aguardar secagem e lixar com grana 360/400 e eliminar o pó;

Ferro com ferrugem: remover totalmente a ferrugem utilizando lixa com grana 80 a 150 e/ou
escova de aço. Aplicar uma demão de Suvinil Zarcão Universal. Após a secagem, lixar com grana
360/400 e eliminar o pó;

Ferro repintura: lixar com grana 360/400 a superfície e eliminar o pó. Tratar os pontos com
ferrugem conforme descrito acima;
Para Pinturas Novas:

 Aluminio: aplicar Fundo Fosfatizante Glasurit conforme indicações na sua embalagem;


 Galvanizados: aplicar Suvinil Fundo para Galvanizado conforme indicações na sua
embalagem.

Para repintura (sem descascamento)

 Aluminio e Galvanizado: lixar com grana 360/400 e eliminar o pó;

Para Repintura (c/ descascamento)

 Aluminio: eliminar totalmente a pintura anterior, aplicar Fundo Fosfatizante Glasurit


conforme indicações na sua embalagem;

3
 Galvanizado: eliminar totalmente a pintura anterior, aplicar Suvinil Fundo para
Galvanizado conforme indicações na sua embalagem.

Impermeabilização
As infiltrações de água são as causas mais frequentes da deterioração das pinturas, causando
na maioria das vezes descascamentos, desplacamentos, bolhas e outros inconvenientes (vide
seção Corrigindo Problemas). Antes de iniciar qualquer pintura, elimine completamente todos os
focos de umidade.

Veja abaixo dicas de pontos críticos que devem ser observados:


 Áreas próximas do rodapé: normalmente a 30 ou 40 cm de distância do solo, devido a
uma infiltração de água pelos alicerces (baldrames). Isto ocorre por falta de
impermeabilização, por sua má execução ou seu desgaste natural. Falhas nos
rejuntamentos dos pisos e rodapés também podem causar o mesmo problema;

 Muros: por falta de proteção no topo, onde ocorre grande penetração de água das chuvas
ou pintura de apenas um lado deste muro, deixando o outro exposto à penetração de
água. Observa-se também em muros de arrimo devido à falta ou falha de
impermeabilização na face em contato direto com a terra;

 Tetos em geral: quando a moradia não possui telhado, deixando a laje exposta ao
tempo sem impermeabilização ou devido ao seu desgaste. Pode-se notar também o
problema devido ao entupimento de calhas, causando transbordamento de água das
chuvas encharcando a laje;

 Telhados e tubulações: infiltrações e vazamentos de água em pontos isolados;

 Jardineiras: quando a impermeabilização interna inexiste, não foi devidamente


executada com produtos adequados ou encontra-se desgastada;

 Áreas de banheiros e cozinhas: rejuntes de azulejos, pisos e rodapés, consequência do


desgaste da argamassa do rejunte, devido ao contato direto com água e ou umidade;

 Esquadrias de janelas e portas: onde não existe calafetação ou houve seu desgaste.
Caso necessário, recomendamos contatar uma empresa especializada em
impermeabilizações para que seja feito um diagnóstico preciso, bem como a adequada
correção.

Corrigindo problemas

Bolhas em pinturas sobre alvenaria


Em paredes externas, geralmente são causadas pelo uso da Massa Corrida PVA, produto indicado
apenas para superfícies internas. Neste caso, a Massa Corrida deve ser removida, aplicando-se em
seguida uma demão de Suvinil Fundo Preparador de Paredes base d'água. Depois, corrigir as
imperfeições com Suvinil Massa Acrílica e aplicar acabamento. Em paredes internas, podem
ocorrer quando, após o lixamento da Massa Corrida, a poeira não foi eliminada ou quando a tinta
não foi devidamente diluída.

4
O uso de Massa Corrida muito fraca, de baixa qualidade (com pouca resina), também pode
provocar bolhas. A correção deve ser feita com a remoção (raspagem) das partes afetadas. Isto
feito, recomenda-se aplicar uma demão de Suvinil Fundo Preparador de Paredes base d'água,
corrigir as imperfeições com Suvinil Massa Corrida e aplicar acabamento. Mais um caso de
formação de bolhas acontece quando a nova tinta aplicada umedece a película de tinta anterior
(de qualidade inferior), causando a sua dilatação.

Para corrigir, recomenda-se raspar as partes afetadas, aplicar uma demão de Suvinil Fundo
Preparador de Paredes base d'água, retocar a superfície com Suvinil Massa Acrílica (reboco
externo) ou Suvinil Massa Corrida (reboco interno) e aplicar acabamento.

Crateras
Este problema ocorre devido à presença de óleo, graxa ou água na superfície a ser pintada, e
também quando a tinta é diluída com materiais não recomendados como gasolina, querosene, etc.
Para corrigir, recomenda-se:

 Remover toda a tinta aplicada através de espátula e/ou escova de aço e removedor
apropriado;
 Limpar toda a superfície com Suvinil Aguarrás, afim de eliminar vestígios de removedor.
Deixar secar e pintar.

Desagregamento
Caracteriza-se pela destruição da pintura, que se esfarela, destacando-se da superfície juntamente
com partes do reboco. Este problema ocorre quando a tinta foi aplicada antes que o reboco
estivesse curado. Portanto, antes de pintar um reboco novo, deve-se aguardar cerca de 28 dias
para que o mesmo esteja curado.

Para corrigir o desagregamento, deve-se raspar as partes soltas, corrigir as imperfeições


profundas com reboco e aplicar uma demão de Suvinil Fundo Preparador de Paredes base d'água e
aplicar acabamento.

Descascamento
O descascamento da tinta pode acontecer quando a pintura for executada sobre caiação, sem que
se tenha preparado a superfície. A aderência da cal sobre a superfície não é boa, constituindo
camada cheia de pó. Portanto, qualquer tinta aplicada sobre caiação está sujeita a descascar-se
rapidamente.

Para que isso não ocorra, antes de pintar sobre caiação, elimine as partes soltas ou mal aderidas,
raspando ou escovando a superfície. Depois, aplique uma demão de Suvinil Fundo Preparador de
Paredes base d'água.

O descascamento da tinta também pode ocorrer quando, na primeira pintura sobre reboco, a
primeira demão não foi bem diluída, ou havia excesso de poeira na superfície. Neste caso,
lembramos que, quando se desejar aplicar a tinta diretamente sobre o reboco, a primeira demão
deve ser bem diluída.

Para corrigir o descascamento recomenda-se raspar ou escovar a superfície até a remoção total
das partes soltas ou mal aderidas. Em seguida deve-se aplicar uma demão de Suvinil Fundo
Preparador de Paredes base d'água e aplicar o acabamento.

Eflorescência
São manchas esbranquiçadas que surgem na superfície pintada. Isto acontece quando a tinta foi
aplicada sobre o reboco úmido. A secagem do reboco dá-se pela eliminação de água sob a forma
de vapor, que arrasta materiais alcalinos solúveis do interior para a superfície pintada, onde se
deposita, causando a mancha. A eflorescência pode acontecer, também, em superfícies de
cimento-amianto, concreto, tijolo, etc.

Para evitar esse inconveniente, basta que se tenha o cuidado de aguardar a secagem de superfície
antes de aplicar a tinta.

Para corrigir a eflorescência, deve-se aguardar a secagem da superfície, eliminar eventuais


infiltrações, aplicar uma demão de Suvinil Fundo Preparador de Paredes base d'água e aplicar
acabamento. Lembramos que havendo vazamentos ou infiltrações de água, o fenômeno da

5
Eflorescência pode ocorrer mesmo após a cura completa do reboco, portanto deve-se observar
atentamente a página Atenção às impermeabilizações.

Enrugamento
Este problema ocorre quando a camada de tinta se torna muito espessa devido a uma aplicação
excessiva de produto, seja em uma demão ou sucessivas demãos sem aguardar o intervalo entre
demãos, ou quando a superfície no momento da pintura se encontrava com alta temperatura. Para
corrigir, recomenda-se:

 Remover toda a tinta aplicada através de espátula e/ou escova de aço e removedor
apropriado;
 Limpar toda a superfície com Suvinil Aguarrás, afim de eliminar vestígios de removedor.
Deixar secar e repintar.

Manchas

Escuras provovenientes de mofo

São manchas que aparecem normalmente sobre a superfície, e por se tratar de um grupo de seres
vivos se proliferam em condições de clima favoráveis, como em ambientes úmidos, mal ventilados
ou mal iluminados. Para corrigir, recomenda-se:

 Lavar toda a área afetada com escova de nylon ou pano e uma solução de água e
hipoclorito de sódio (cloro) na proporção de 1:1, esta solução pode ser substituída por
água sanitária;
 Deixar a solução agir por aproximadamente 15 minutos;
 Lavar com água afim de eliminar vestígios de cloro;
 Deixar secar e repintar.

Retardamento na secagem da madeira

Podem ocorrer quando a repintura foi feita sobre madeira com resíduos de soda cáustica, que foi
utilizada na remoção da pintura anterior. Para prevenir este problema, antes de repintar, deve-se
eliminar por completo qualquer resíduo de soda cáustica (ou similar), lavando a superfície com
bastante água. Aguarde a secagem e repinte. Se o problema já existir, remova a pintura e siga as
mesmas instruções acima. Os defeitos em questão também podem ser causados pela migração de
ácidos orgânicos ou resinas naturais, características de certos tipos de madeira. Por serem raros e
de difícil solução, nestes casos, recomendamos consultar o Serviço de Atendimento ao Consumidor
Suvinil. Tais manchas ocorrem quando se trata de pingos isolados, em paredes recém pintadas.
Os pingos isolados, ao molharem a pintura, trazem à superfície os materiais solúveis da tinta,
surgindo as manchas. Entretanto, se cair realmente uma chuva e não apenas pingos isolados, não
haverá manchas. Para eliminá-las, basta lavar a superfície com água, sem esfregar.

Saponização

Manifesta-se pelo aparecimento de manchas na superfície pintada (freqüentemente provoca


descascamento ou destruição da tinta PVA) ou pelo retardamento indefinido da secagem de tintas
à base de resinas alquídicas (esmaltes e tintas a óleo). Neste caso, a superfície apresenta-se
sempre pegajosa, podendo até escorrer óleo. A saponificação é causada pela alcalinidade natural
da cal e do cimento que compõe o reboco. Essa alcalinidade, na presença de certo grau de
umidade, reage com a acidez característica de alguns tipos de resina, acarretando a saponificação.

Para evitar esse problema, repetimos: antes de pintar o reboco, aguarde até que o mesmo esteja
seco e curado, o que demora cerca de 28 dias. Para corrigir a saponificação em tinta látex,
recomenda-se raspar, escovar ou lixar a superfície, eliminando as partes soltas ou mal aderidas.
Isto feito, aplica-se uma demão de Suvinil Fundo Preparador de Paredes base d'água e aplicar
acabamento.

6
A correção de saponificação em pintura alquídica (esmalte sintético e tinta a óleo) é feita conforme
segue: remover totalmente a tinta mediante lavagem com solventes, raspando e lixando. Às
vezes, pela dificuldade em remover esse tipo de tinta, costuma-se aquecer a pintura com um
maçarico até que esta estoure, raspando-se em seguida, ainda quente (este procedimento
somente é aconselhável quando executado por profissionais experientes). Em seguida, aplicar
uma demão de Suvinil Fundo Preparador para Paredes base d'água, diluído conforme
recomendação na embalagem do produto e aplicar acabamento.

Trincas

De modo geral, são causadas por movimentos da estrutura. Para corrigir, recomenda-se abrir a
trinca com ferramenta específica para este fim ou esmerilhadeira elétrica, resultando numa
abertura com perfil em “V”, escovar/eliminar a poeira, aplicar uma demão de Suvinil Fundo
Preparador de Paredes base d'água, aplicar Selatrinca, repassar Selatrinca cerca de 24 horas
depois da primeira aplicação. Sobre a trinca já vedada, aplicar uma demão de Suvinil Suviflex
diluído com cerca de 10% de água. Aguardar a secagem inicial e estender uma tela de poliéster de
aproximadamente 20 cm de largura, fixando-a com uma nova demão de Suvinil Suviflex
(igualmente diluído) e aplicar acabamento.

Trincas e ma aderência na madeira

Geralmente ocorre quando se utiliza Massa Corrida PVA para corrigir imperfeições da madeira,
principalmente em portas. Como já dissemos, tais imperfeições devem ser corrigidas com Suvinil
Massa Óleo. Para correção, remova a Massa Corrida e aplique uma demão de Suvinil Branco Fosco
diluído com até 30% de Suvinil Aguarrás. Depois, corrija as imperfeições com Suvinil Massa a
Óleo, lixe, elimine o pó e aplique acabamento.

Dicas
 Segredos do Artista

7
 Dicas usadas em todas as técnicas
 Como trabalhar uma parede - Básico
 Como pintar superfícies metálicas
 Como pintar superfície de madeira
 Papel de Parede - O que fazer ?

 Envelhecer gravuras ou papel


 Criando Cores
 Imitação de Ferro
 Imitação de Ferrugem

1.Segredos do Artista:
Um recipiente de vidro, uma latina perfurada de mesmo diâmetro: você só precisa
destes dois elementos para montar uma eficiente ferramenta que ajuda a garantir vida
longa aos pincéis usados para pintura.

Quando você mergulha um pincel sujo de tinta no solvente indicado, todo o líquido fica
impregnado pelos resíduos que acabam aderindo, ainda que em quantidades
microscópicas, às cerdas de todos os pincéis que serão limpos no mesmo recipiente.
Separar o Solvente "limpo" do "sujo" é simples, aperfeiçoa a limpeza e permite que o
mesmo solvente seja usado por mais tempo sem prejuízo para os pincéis. Veja como
fazer:

1) Providencie um recipiente de vidro de boca larga, não afunilada (para permitir a


passagem da latinha).

2) Com o abridor de latas ou outro utensílio pontiagudo, faça furinhos sobre o fundo da
lata, que pode ser de atum, extrato de tomate etc - o essencial é que tenha o mesmo
diâmetro do vidro, para que o solvente limpo não se misture ao sujo..

3) Coloque a latinha com a boca para baixo dentro do recipiente, e despeje o solvente
até a altura que seja suficiente para mergulhar as cerdas por inteiro.

4) Ao pressionar as cerdas sobre o fundo da latinha, os resíduos de tinta escorrerão pelos


furinhos, e o solvente da parte de cima será mantido o mais limpo possível. Num
primeiro momento, evidentemente, ele também ficará sujo pela tinta. Mas, passado
algum tempo, os resíduos descerão pelos furinhos e se acumularão junto ao fundo do
recipiente.

5) Depois de limpar o pincel no solvente, passe as cerdas sobre folhas velhas de jornal
para remover o excesso e lave-as com sabão ou detergente neutro sob água corrente,
esfregando-as na palma da mão.

6)Coloque os pincéis para secar com as cerdas viradas para cima

Pincéis

O melhor é aquele que dá a você toda liberdade na hora de criar!!! Tipos de Cerdas: 
Aplicações Formatos Quem cuida, tem

8
Tipos de Cerdas:

Você encontra à venda pincéis de cerdas de marta, pônei, esquilo, orelha de boi, porco,
camelo, de filamentos sintéticos e, também, dos dois tipos de materiais mesclados. A
resiliência das cerdas, propriedade que determina a velocidade com que voltam à
posição original depois de pressionados contra uma superfície (papel, tecido, madeira
etc) é o item que diferencia os tipos disponíveis.

Aplicações

Técnicas que empregam tintas ou materiais auxiliares de consistência mais pastosa


pedem pincéis com cerdas mais rijas, como as de porco e de orelha de boi, ou alguns
tipos de cerdas sintéticas.

Técnicas que usam tintas mais líquidas, como a aquarela (inclusive em tecido) pedem
pincéis com cerdas macias e, ao mesmo tempo, com maior grau de resiliência, como as
cerdas de marta e de esquilo, chamadas petit-gris e, também. algumas cerdas sintéticas
recentemente desenvolvidas.

Pincéis de cabo curto são mais prático de usar quando a peça está próxima, sobre uma
mesa, ou em suas mãos. Já os de cabo longo são indocados para trabalhos mais distantes
dos olhos, como as telas em cavalete.

Formatos

Pincéis chatos são indicados para pintar superfícies maiores, pois recobrem mais área
em menor tempo do que os pincéis redondos.

Pincéis redondos, por formarem ponta, são mais utilizados em detalhes.

Pincéis de cerdas chanfradas ou o fun, pincel com formato de leque, são empregados
geralmente para se obter efeitos especiais no trabalho.

Você encontra pincéis com cerdas de animais, sintéticas ou mistas em todos os


formatos.

Quem cuida, tem

Siga o passo a passo (descritos em Segredo de Artista) na limpeza dos pincéis e


mantenha-os como novos por muito mais tempo.

2.Dicas usadas em todas as técnicas:


Evitar usar massa corrida. A massa corrida resseca e trinca com o passar do tempo. Usar
massa acrílica para fazer as texturas ou cobrir imperfeições da superfície a ser
trabalhada. Passar a camada de massa acrílica com espátula ou até mesmo com o pincel
e alisar bem. Depois de seca, passar uma lixa bem fininha (no. 120) para a superfície
ficar toda por igual.

9
Na hora de vedar os cantos, o teto, o rodapé, para que estes pedaços não seja borrado
com a pintura, usar uma faixa de jornal colado com fita crepe. Antes de retirar a fita
crepe, no final do trabalho, passar primeiramente um estilete entre a fita crepe e a
pintura, para evitar que a pintura se descasque quando a fita crepe for puxada.

Fundos claros são  os mais usuais - palha, areia, pérola, marfim ou branco, sendo que o
branco dá um contraste muito forte e pode até ficar espalhafatoso.

Em todos os casos de pintura de parede, começar sempre de cima para baixo.

Para tirar verniz intenso, tipo laca, usar removedor cremoso paint off. Não usar no
compensado nem no laminado de cerejeira, só na laca ou verniz forte. Passar com
pincel, aguardar amolecer uns 10 ou 15 minutos. Vai virar uma geléia. Retirar com
espátula e em seguida lixar com lixa 100 ou 120.

Guardar bandejinhas de isopor quando comprar queijo e presunto para usa-las na


pintura. Guardar algumas  garrafas plásticas  de refri cortadas ao meio para diluir as
tintas. Tintas diluídas conservam-se por mais tempo quando tampadas com filme de
pvc, para não criar nata por cima.

Antes de abrir as latas, agitar muito bem.

3.Como trabalhar uma parede - Básico


As paredes antigas - Devem estar livres de infiltrações, mofo , fissuras , rachaduras e
restos de pintura. Se não apresentarem nenhum tipo de problema, raspe as partículas
soltas , lixe , elimine o pó e remova manchas com água e sabão.

Paredes Novas - No reboco , passe uma demão de selador acrilico para fechar os poros.

Atenção: a repintura de superfícies brilhantes exige o lixamento total da antiga tinta.


Depois,corrija as pequenas imperfeições com massa PVA ou acrílica( Preferivel ) . E
por fim lixe a área novamente, retirando toda a poeira.

Pintando a superfície paredes e teto:

Passo a Passo

1. Elimine pequenas imperfeições com massa acrílica, aplicada com auxílio de uma
espátula. Deixe secar por aproximadamente 5 horas.

2. Enquanto a massa seca, pegue uma espátula e remova a tinta que estiver descascando
ou formando bolhas. Tome cuidado para não ferir o reboco ( parede ).Se isto ocorrer,
use massa acrílica.

3. Assim que a massa secar , comece a lixar toda a parede com uma lixa para massa no.
120 . Lixe totalmente a superfície até que a tinta anterior perca o brilho e não haja mais
partes soltas.

10
4. Se houver mofo na parede, lave com água ( 1 litro de cândida para cada litro de
água ). Em seguida, enxague e deixe secar. Se a superfície apresentar manchas de
gordura - nicotina- fazer lavagem com água e detergente.

5. Caso a superfície apresente calcinação, reboco fraco ou desagregado, aplicar


previamente uma demão de fundo preparador de paredes.

6. Finalmente, a preparação: elimine o pó da parede resultante do lixamento com uma


vassoura de pelo e passe um pano úmido.

7. A superfície está pronta para ser pintada. Aplique de 2 a 3 demãos de tinta de


acabamento ( látex ), na cor de sua preferencia.O tempo entre a demãos é de 4 horas.

Use rolo de 23 cm de lã para superfícies maiores e pincéis para acabamento e cantos.

Pinte na vertical e horizontal. Geralmente as tintas novas quando aplicadas sobre as


velhas, costumam ficar diferentes; é aconselhável que a parede seja repintadada na sua
totalidade.

Limpeza dos utensílios : agua corrente.

Se for fazer texturização siga corretamente o Passo-a-Passo das técnicas.  BOM


TRABALHO!!!

 4- Como pintar superfícies metálicas


PINTANDO A SUPERFÍCIE
( metais ferrosos: aço, ferro fundido, etc. )

PASSO A PASSO

O primeiro passo para se pintar uma grade ou um portão é a preparação da superfície,


para que se tenha um bom resultado final.Antes de iniciar os trabalhos, forre o chão com
jornais ou plásticos.

1.       Procure eliminar toda ferrugem ou tinta com uma escova de aço ou lixa de ferro
no.180. Caso a pintura antiga esteja em mau estado, aplique removedor em
abundância com um pincel e deixe atuar por 20 minutos. Depois, retire a tinta
amolecida com auxilio de uma espátula. Lave toda a superfície com aguarrás.

2.       Remova de toda a superfície graxa , gordura e restos de tinta, com um pano
umedecido com aguarrás.Deixe secar por aproximadamente30 minutos.

3.       Aplique um anti-ferruginoso ou desoxidante , com o auxílio de um pincel, nos


pontos que o metal ficou mais atingido pela ferrugem, deixando atuar por 20
minutos.Após este tempo, lave as superfície com água corrente e enxugue bem
com um pano seco.Em seguida passe sobre a superfície um pano embebido em
aguarrás.

11
4.       Aplique com um pincel uma demão de Fundo adequado ( zarcão ).Espere por
24 horas até que a superfície esteja completamente seca.

5.       Lixe levemente roda a superfície com uma lixa para ferro No. 150. Remova o
pó com um pano umedecido em aguarrás e deixe secar por 30 minutos.

6.       Pronto. A superfície está pronta para ser pintada, basta aplicar duas a três
demãos de tinta de acabamento na cor de sua preferência, respeitando o tempo
de secagem entre demãos, conforme abaixo.

MATERIAL: Rolo de espuma , Escova de aço , Pincel , Aguarrás , Zarcão , Tinta a


óleo ou esmalte, Removedor , Anti-ferruginoso ou Desoxidante e Lixa p/ ferro No. 150
e 180.

                                    TABELA DE UTILIZAÇÃO / TINTAS DE ACABAMENTO E


PREPARAÇÃO

TIPO TINTA APLICAÇÃO DILUIÇÃO RENDIMENTO SECAGEM

12 horas entre
Esmalte sintético
10 a 15 % de 10 m2 / litro por demãos
brilhante ou Metais Ferrosos
aguarrás demão completa 24
fosco
horas

Óleo Metais Ferrosos idem idem idem


8 m2/ litro  por
Fundo Zarcão Metais Ferrosos idem demão 12 horas
 

DICAS IMPORTANTES

 Não deixe as peças protegidas somente pelo fundo ( zarcão ) por mais de
uma semana, pois ele perde a aderência, prejudicando o acabamento.
 Utilize rolos para a superfícies maiores e pincéis para superfícies
menores ou acabamentos.

 A tinta é a solução mais econômica que se conhece, até hoje, para combater a
corrosão.

5-Como pintar superfície madeira


                                                                 PINTANDO A SUPERFÍCIE
                                                       ( portas, janelas etc...já pintadas )

PASSO A PASSO

12
1.Pegue uma lixa para madeira No. 150 e comece a lixar toda a superfície, até que se
elimine as partes soltas  de tinta e o brilho da tinta anterior, bem como as farpas de
madeira

2.Verifique bem a superfície. Se houver imperfeições ou rachaduras na madeira , você


deverá corrigi-las com massa a óleo, aplicada com uma espátula em camadas finas e
sucessivas. Deixar secar por 16 horas.

3.Após a massa a óleo ter secado, comece a lixar, agora com uma lixa para madeira No.
100 até que a superfície esteja totalmente nivelada e lisa

4.Elimine de toda  a superfície o pó com um pano umidecido em aguarrás. Deixe secar


aproximadamente 30 minutos. Aplicar uma demão de fundo sintético nivelador somente
nos locais onde foram restaurados com massa a óleo. Depois de seco  lixe e elimine o
pó.

5.A superficie está pronta para ser pintada. Prepare a tinta de acabamento ( esmalte ou a
óleo ) , misturando de 10 a 15 % de aguarrás na tinta. Mexa bem, com uma espátula
apropriada.

6.Comece a pintar. Aplique de 2 a 3 demãos com um rolo de espuma ou pincel. O


intervalo entre demãos é de 12 horas. A secagem completa é de 24 horas.
DICAS:
Se perceber que no decorrer da pintura a tinta ficou grossa, misture novamente aguarrás
até chegar na mistura inicial.
Limpeza dos utensílios: aguarrás   

6-Papel de Parede - O que fazer ?


Se o papel de parede não for vinílico ( plástico ) e estiver perfeitamente colocado ( não
rasgado,solto etc...)pode pinta-lo com  TINTA PLÁSTICA   ACRÍLICA . Caso contrário é melhor
retirá-lo, pois futuramente, ele irá estufar e descolar da parede.
OBS: Limpar antes o papel de parede com sabão neutro e agua para retirar toda a poeira,
gordura, etc..lave depois só com agua. Deixe secar. Pronto, pode começar a pintar.

7-Envelhecer papel
As gravuras ou o papel em geral podem ser envelhecidos com chá ou café. Como?
Prepare um chá bem concentrado ou um café e aplique com um algodão sobre a
gravura. A cor obtida dependerá muito do tipo de papel. Uns absorvem mais que
outros,dando assim,um aspecto para mais ou para menos de envelhecido. Também
pode-se envelhecer com Betume diluido em aguarrás. Para impermeabilizar verniz à
base de água. Pronto!

 8.Criando Cores
Para que suas pinturas saiam mais economicas, o ideal é criar suas proprias cores de
tintas.E é bem simples...
Para  obter um leque de cores  para suas Texturas & Pinturas é muito fácil....Primeiro
compre a tinta de base, no caso a Branca e corantes ( pigmentos de várias cores ) depois

13
é só misturar algumas gotas de corante na tinta branca. Ex: se deseja uma tonalidade
azul clara: coloque quantidade suficiente de tinta branca para pintar a peça ou parede
desejada num recipiente e vai pingando gotas de corante( pigmento ) azul para chegar
ao tom desejado. Misture sempre com um pedaço de madeira , espátula apropriada ou
palito para a tinta ficar bem homogenea.
Dica: Guarde sempre um restinho da tinta para que assim possa ter uma amostra da
mesma, caso necessite de  mais ou para dar um retoque no futuro. Agora é só criar....

9. Imitação de Ferro
A técnica é muito fácil:
Pintar a peça com preto fosco e sem esperar que a tinta seque completamente impregnar
o dedo com pó de grafite e esfregar por toda peça.
De acordo com a quantidade de grafite que usar, os efeitos podem ser de ferro velho ou
polido, podendo chegar até uma tonalidade de ferro encerado. Fácil, não?!

10.Imitação de Ferrugem
A Ferrugem se consegue com uma mistura de Ocre, vermelho e amarelo.
DICA:  Para chegar a cor desejada de Ferrugem tanto em  Imitação de Bronze quanto
em Imitação de Ferro , usar  purpurina ( ouro avermelhada ) para o efeito.

Dicas imprescindíveis antes de executar qualquer


pintura em sua casa

• Não aplique produtos nas superfícies externas em dias chuvosos,


com temperaturas abaixo de 10ºC e com muito vento, pois o mesmo

14
pode transportar poeiras ou pequenas partículas.

• Em superfícies novas e ainda não pintadas, para garantir um maior


rendimento e economia de uma tinta de acabamento, deve-se aplicar
uma demão de Fundo Preparador de Paredes (022.999) ou Selador
Acrílico (700.999) na superfície a ser pintada.

• Não exagere na diluição da tinta com solvente, pois o excesso pode


provocar falta de cobertura na aplicação do produto. (Observe
sempre o método recomendado de diluição na embalagem do
produto).

• Evite a utilização de tintas de acabamento brilhante (Acrílico Semi


Brilho e Esmalte Sintético) em superfícies com muitas imperfeições,
pois elas realçam os defeitos. Utilize neste caso uma tinta de
acabamento fosco ou acetin

Dicas Iniciais para todas as técnicas de pinturas

1. Não usar nunca massa corrida. A massa corrida resseca e trinca


com o passar do tempo. Usar massa acrílica para fazer as texturas ou
cobrir imperfeições da superfície a ser trabalhada. Passar a camada
de massa acrílica com espátula ou até mesmo com o pincel e alisar
bem. Depois de seca, passar uma lixa bem fininha (no. 120) para a
superfície ficar toda por igual.

2. Na hora de vedar os cantos, o teto, o rodapé, para que estes


pedaços não seja borrado com a pintura, usar uma faixa de jornal
colado com fita crepe. Antes de retirar a fita crepe, no final do
trabalho, passar primeiramente um estilete entre a fita crepe e a
pintura, para evitar que a pintura se descasque quando a fita crepe
for puxada.

3. Fundos claros são os mais usuais - palha, areia, pérola, marfim ou


branco, sendo que o branco dá um contraste muito forte e pode até
ficar espalhafatoso.

4. Em todos os casos de pintura de parede, começar sempre de cima


para baixo.

5. Para tirar verniz intenso, tipo laca, usar removedor cremoso paint
off. Não usar no compensado nem no laminado de cerejeira, só na
laca ou verniz forte. Passar com pincel, aguardar amolecer uns 10 ou
15 minutos. Vai virar uma geléia. Retirar com espátula e em seguida
lixar com lixa 100 ou 120.

15
6. Guardar bandejinhas de isopor quando comprar queijo e presunto
para usa-las na pintura. Guardar algumas garrafas plásticas de
refrigerante cortadas ao meio para diluir as tintas. Tintas diluídas
conservam-se por mais tempo quando tampadas com filme de pvc,
para não criar nata por cima.

7. Antes de abrir as latas, agitar muito bem.

Dicas básicas

Se você tem dúvida na hora de pintar, comece por tons leves. Mas caso você queira ousar
um pouco mais, aplique somente alguns detalhes com cores mais fortes. As cores podem
transformar o seu espaço. Inove a decoração de sua casa e experimente novas idéias. A
disposição das cores pode mudar seu ambiente.

Para encurtar seu ambiente: Aplique tons escuros nas paredes menores. Essa técnica é
recomendada para espaços muito compridos/retangulares.

Para alongar seu ambiente: Aplique cores mais escuras em duas paredes opostas. Essa
técnica é ideal para espaços quadrados.

Para disfarçar objetos: Pinte a parede com cores próximas a do objeto.

Para valorizar objetos: Pinte a parede com cores contrastantes a do objeto.

Para rebaixar o teto: Você deve aplicar cores mais claras nas paredes e uma cor mais
escura no teto.

Para elevar o teto: Você deve aplicar cores mais escuras nas paredes e uma mais clara no
teto.

Para alargar o corredor: Você deve pintar as paredes menores e o teto com tons mais
escuros. As outras paredes devem ser pintadas com cores mais leves.

Para alongar a parede: Você deve aplicar duas cores numa mesma perde, com a divisa à
meia altura. Pinte com cores mais escuras a parte inferior e utilize tons leves na parte
superior.

Para encurtar a parede:Você deve aplicar duas cores numa mesma


parede, com divisa à meia altura. Pinte com cores mais claras a parte
inferior e utilize tons escuros na parte superior.

Cores do ambiente

Se você mora sozinha e tem uma agenda lotada e insana, aposte


numa decoração clean. Depois de uma dia estressante de trabalho,
nada melhor que uma casa que te transmita paz. As cores claras dão
uma sensação maior de relaxamento.

Com crianças em casa, opte por objetos escuros feitos com material

16
resistente. Isso também vale para a tinta utilizada nas paredes.
Aposte nas mais escuras. Você terá menos trabalho na hora de limpar
aquelas famosas marcas de mãos e pés que a garotada adora deixar
em todos cômodos.

E, se você morar num apartamento pequeno, regra número 1 dos


decoradores e/ou arquitetos: as cores escuras tendem a reduzir o
espaço. Evite-as.

Procedimentos básicos para uma boa pintura

• Não aplique produtos nas superfícies externas em dias chuvosos, com temperaturas abaixo
de 10ºC e com muito vento, pois o mesmo pode transportar poeiras ou pequenas partículas.
• Em superfícies novas e ainda não pintadas, para garantir um maior rendimento e economia
de uma tinta de acabamento, deve-se aplicar uma demão de Fundo Preparador de Paredes
(022.999) ou Selador Acrílico (700.999) na superfície a ser pintada.
• Não exagere na diluição da tinta com solvente, pois o excesso pode provocar falta de
cobertura na aplicação do produto. (Observe sempre o método recomendado de diluição na
embalagem do produto).
• Evite a utilização de tintas de acabamento brilhante (Acrílico Semi Brilho e Esmalte
Sintético) em superfícies com muitas imperfeições, pois elas realçam os defeitos. Utilize
neste caso uma tinta de acabamento fosco ou acetinado.

Existe uma ordem para pintar um ambiente?


Pintar um ambiente na ordem correta economizará tempo e dinheiro. Comece pelo teto (1),
paredes (2), portas (3), janelas (4) e finalmente, pinte o rodapé (5).

Que tipo de rolo devo usar?


Os rolos são ideais para áreas grandes como paredes ou tetos. existem vários tipos de rolos
para pintura, e a escolha apropriada depende do tipo de tinta que você planeja usar:

- Rolo de lã pêlo baixo (sintética ou de carneiro) - indicado para tintas PVA E ACRÍLICA. -
Rolo de espuma - indicado para esmaltes , tinta óleo e vernizes.
- Rolo de espuma rígida ou borracha - indicado para dar efeito em textura.

Que tipo de pincel devo usar?


Para melhores resultados use sempre pincéis de boa qualidade. A
qualidade do pincel tem um efeito direto na qualidade do acabamento
e na facilidade com a qual a tinta é controlada e aplicada.

Os pincéis também conhecido como trinchas podem ser encontrado


de vários tamanhos e cores: - Cerdas escuras - indicados para
aplicação de tintas a base de solvente como os esmaltes, tintas óleo e
vernizes - Cerdas grisalhas - indicado para aplicação de tintas à base
de água como as tintas PVA E ACRÍLICA. O tamanho do pincel varia
de acordo com a área a ser pintada.

O que fazer com as tintas que sobraram? 

17
Se deseja guardar a tinta que sobrou, guarde-a em um lugar coberto,
sempre na posição vertical e sem movimentação.

Tintas que ficam guardadas por muito tempo podem formar uma
película resultante da ação do ar. Para evitar isso, tampe bem a lata.
Se não deseja guardar a tinta, doe-as a amigos ou vizinhos ou a
instituições de caridade. Nunca a despeje pelo ralo ou em outros
cursos de água.

Devemos fechar a lata de maneira que não exista a possibilidade da


entrada de ar. O local não deve ter umidade ou calor excessivo. Em
caso de esmalte, tinta óleo e vernizes recomendamos colocar sobre a
superfície um pouco de água-raz, isso irá ajudar impedindo o contato
direto com o ar da embalagem.

IMPORTANTE INFORMAMOS QUE A VALIDADE DE UM PRODUTO ESTÁ


CONDICIONADA AO PERIODO DE ESTOCAGEM QUE A EMBALAGEM
RESISTE, APÓS A ABERTURA RECOMENDAMOS A UTILIZAÇÃO MAIS
BREVE POSSÍVEL DO PRODUTO.

Manchas amareladas em paredes e tetos

O que ocasiona? São provocadas por gordura, óleo e fumaça de cigarro (concentração de
nicotina)
Como corrigir? Lavar a superfície atacada por essas manchas com uma solução de água com
10% de amoníaco ou algum detergente à base dessa substancia, ou então aplicar uma
demão de fundo preparador de paredes.

Defeitos em pintura sobre madeira


Pinturas alquídicas (esmaltes, tinta a óleo): os problemas mais
comuns são retardamento indefinido da secagem (repintura foi feita
sobre madeira com resíduos de soda cáustica, geralmente utilizada
para retirar pinturas anteriores, para evitar isto basta lavar com
bastante água a superfície afetada com soda), manchas trincas e má
aderência (utilização de massa p.v.a. para corrigir imperfeições da
madeira, principalmente em portas, sendo que o produto não é
indicado para isso, deve-se utilizar para correção massa a óleo)

Pintura do quarto do bebê

18
A decoração do quarto do bebê precisa ter elementos calmantes e ser
bem organizada:
» Tons pastéis e cores claras servem para acalmar. Não esqueça de
colocar alguns objetos com cores berrantes para chamar a atenção
dos bebês.

» Algumas opções para sair dos tradicionais branco, azul e rosa são
lilás, creme, verde e salmão.

»Temas indicados para a pintura de quartos de meninas são jardins


com flores ou céu com anjinhos.

»Para meninos, temas como zoológico ou aquários são indicados, pois


trazem peixes, animais domésticos e outros exóticos.

»Uma opção unissex é por ursinhos, que combinam para quartos de


meninas ou meninos

Efeito das cores

Estimulante mental, é uma cor excitante. Usado como cor de destaque

Estimulante mental, diminui a fadiga visual. É indicada para pinturas de


quartos, gabinetes de estudo e de desenho.

É calmante do sistema nervoso para pessoas emotivas. Esta cor inspira a


paz e a introspecção. Os locais pintados com esta cor dá ao ambiente a sensação de maior
amplitude o que ocorre com todas as cores frias.
Tem destacado efeito calmante. É eficaz contra a irritabilidade nervosa. A
fadiga e a insônia. É a mais repousante de todas as cores, associando-se à tranqüilidade da
natureza. Quando uma sala tem pequena altura, a pintura do teto e das paredes em tons
esverdeados dá a sensação de mais altura e amplitude.

Aumenta a emotividade e acelera as pulsações, ligeiramente. Dá a


sensação de bem-estar e alegria. Empregada na pintura de locais escuros e sem vida.
Favorece a digestação, por isso, é aconselhado em lugares onde se faz refeições
(restaurantes, refeitórios, copa...).

Apesar de ser deprimente, quando empregada só, torna-se calmante


quando em conjunto com outras cores.
Alta reflexão à luz solar. Empregada onde se quer evidenciar o máximo de
higiene, principalmente na indústria alimentícia e de drogas.

É deprimente quando usado só. Bastante utilizado para marcar contrastes.

A moda blue jeans chega à pintura de paredes

O blue jeans, que virou um estilo de vida em todo o mundo, depois de ser lançado nos
Estados Unidos como roupa de "cowboys", ou quase uniforme para trabalhos duros, agora é

19
motivo também para decoração na pintura de paredes, principalmente de ambientes juvenis.

A moda está sendo lançada no Brasil pelas arquitetas Juliana Petrati e Luciana Munhoz, de
São Paulo, que se dedicam às pinturas especiais e ao desenvolvimento de ferramentas que
possibilitam novos efeitos.

Juliana trabalhou em algumas empresas fabricantes de tintas e morou um período na


Europa, onde pôde verificar muitas técnicas sobre a aplicação de tintas decorativas. Nos
Estados Unidos, observou outros métodos, entre eles o que imita o tecido jeans. De volta ao
Brasil, associou-se à Luciana para elaborar um trabalho conjunto e criar o rolo especial para
pinturas jeans. Com base nos objetos utilizados para aplicação de tintas em paredes, elas
substituíram a espuma por finos discos de metal que, alinhados, garantem a distribuição
uniforme da textura.

De acordo com as arquitetas, a peça só existia nos Estados Unidos, mas ainda era pesada e
grande, dificultando o manejo. Elas desenvolveram, com exclusividade no Brasil, o rolo em
menores dimensões e mais leve. Com a ferramenta é possível simular fielmente as tramas
do tecido jeans na pintura.

Luciana explica que até então, os profissionais que tentavam reproduzir o efeito nas paredes
o faziam com o auxílio de uma escovinha que nem sempre proporcionava uma boa pintura.
Os riscos produzidos na parede eram muito finos e fugiam da aparência natural do jeans.
Segundo ela, para um efeito mais real é necessário que haja aquelas estrias em branco bem
definidas. Outra peça importante na elaboração da textura é o estêncil, necessário para
imitar a costura do tecido.

Passo a passo

Produção do efeito jeans sobre uma parede lisa, limpa, sem poeira e de cor branca.

Materiais utilizados: rolo de espuma ou de lã, bandeja para tinta, trincha larga, rolo para
pintura jeans, brocha para estêncil nº 2 e estêncil para pintura.

1. Dividir com fita crepe a parede em espaços com medida de 80 a 90 cm. Um detalhe:
a pintura será feita em espaços alternados, ou seja, um espaço sim outro não;

2. Aplicar no primeiro espaço a tinta látex azul escuro com o rolo de lã ou de espuma.
3. Com a tinta ainda molhada, passar uma trincha larga no sentido vertical e em
seguida no horizontal. Fazer imediatamente a mesma coisa com o rolo para pintura
jeans. Pintado o primeiro espaço, pule um espaço e desenvolva o mesmo processo
no terceiro e assim sucessivamente até o fim.
4. Aguardar a tinta secar por aproximadamente 4 horas. Mudar a fita crepe e utilizar a
mesma técnica nos espaços em branco.

5. 5- Aguardar cerca de 4 horas e fazer o estêncil da costura. Seu quarto ou o ambiente


que escolher estará descontraído "vestindo jeans" da mesma maneira que você faz
no seu dia-a-dia.

4 passos para o sucesso

Siga cuidadosamente esses passos e sua pintura vai valorizar e tornar sua
casa mais bonita por muitos e muitos anos.

1. Prepare a superfície
Examine cuidadosamente a superfície a ser pintada. Mesmo que seja difícil notar no

20
dia-a-dia, as superfícies interiores acumulam sujeira, impressões digitais e uma
variedade de manchas e de contaminações que prejudicam sua aparência. Um
revestimento de tinta não consegue ocultar essas marcas na superfície, portanto
antes de tudo, você deve eliminá-las, para que não comprometam a qualidade, a
aparência e a durabilidade de sua pintura.

A preparação adequada da superfície normalmente leva muito mais tempo do que a


própria pintura. Não se esqueça de planejar esse passo importante, tanto em termos
de orçamento como de tempo a ser gasto.

ATENÇÃO: Não deixe de tomar todas as precauções necessárias quando for preparar
as superfícies, principalmente, em relação àquelas que contenham materiais
perigosos como chumbo ou amianto. Veja recomendações abaixo:

2. Ecolha ferramentas de qualidade


Quando se utiliza de ferramentas, materiais e produtos de alta qualidade, os
benefícios ultrapassam amplamente os custos adicionais. O trabalho consome menos
tempo, o resultado final é mais atraente e a durabilidade da pintura é muito maior.
3. Escolha a tinta certa
Tintas de alta qualidade proporcionam muito mais benefícios.

Aderem melhor à superfície e escondem melhor as desigualdades de cor do


substrato. São mais resistentes à fricção, proporcionam melhor cobertura. Ainda que
mais cara, na ponta do lápis, são mais econômicas, pois têm uma vida útil maior.

Considere as condições
Fatores climáticos também interferem no resultado final da pintura
em um dia de tempo bom do que o mero bem-estar do pintor. A
pintura é mais fácil em dias de tempo bom; na verdade, condições de
tempo adversas à pintura podem comprometer o resultado do seu
trabalho.

Dicas Básicas

 Não aplique produtos nas superfícies externas em dias chuvosos, com temperaturas
abaixo de 10ºC e com muito vento, pois o mesmo pode transportar poeiras ou pequenas
partículas.

 Em superfícies novas e ainda não pintadas, para garantir um maior rendimento e


economia de uma tinta de acabamento, deve-se aplicar uma demão de Fundo Preparador de
Paredes ou Selador Acrílico na superfície a ser pintada.

 Não exagere na diluição da tinta com solvente, pois o excesso pode provocar falta de
cobertura na aplicação do produto. (Observe sempre o método recomendado de diluição na
embalagem do produto).

 Evite a utilização de tintas de acabamento brilhante (Acrílico Semi Brilho e Esmalte


Sintético) em superfícies com muitas imperfeições, pois elas realçam os defeitos. Utilize
neste caso uma tinta de acabamento fosco ou acetinado.

Pintura em diferentes superfícies

Superfícies de alvenaria: As superfícies de alvenaria só podem ser consideradas prontas


para pintura após decorridos pelo menos 28 dias de sua finalização. Pois este é o tempo
necessário para cura do concreto, argamassa, reboco e massa. Como também seguir o

21
quadro acima. Em tintas base água podem aparecer manchas por contato com água (chuvas
e respingos), entretanto, estas desaparecem após secagem. Repintura: Lixar por completo a
superfície a fim de remover totalmente o brilho da tinta anterior.

Superfícies de cerâmica: Quando em superfícies exteriores, é recomendado o uso de


fundo preparador de parede. Quando em superfícies interiores, poderá ser utilizado diversos
tipos de acabamento.O envernizamento de lajotões devem ser observados, pois existe
diferença de uma peça para outra devido a diferentes graus de porosidade.

Superfícies de fibrocimento / amianto: Não requer nenhum processo especial. Para este
caso é aconselhado apenas utilzar o fundo preparador de parede, a fim de selar. Como
também seguir quadro acima.

Repintura: Lixar por completo a superfície a fim de remover totalmente o brilho da tinta
anterior.

Superfícies de Madeira: A superfície deve estar completamente seca (não pintar em


madeira verde). Remover por completo manchas de óleo e gordura com solvente; Efetuar
rogoroso lixamento com lixa 120 a 150 (pintura), e 150 a 200 (verniz). Após este, remover
por completo o pó com pano levemente umidecido com água. Caso haja necessidade de
limpeza pesada sobre a superfície pintada, aguardar 2 (duas) semanas, e utilizar detergente
líquido e esponja. Produtos abrasivos danificam a superfície pintada.

Repintura: Lixar por completo a superfície a fim de remover totalmente o brilho da tinta
anterior.

Superfície de ferro / aço carbono: Tais superfícies saem da fábrica revestida com óxido
de ferro, este material deverá ser removido com jato abrasivo ou decapagem química.

Nota: em chapas de 3mm a 6mm poderá sofrer deformações com uso de jato abrasivo.
Quando da não possibilidade do uso de jato abrasivo, é recomendado utilizar aço
galvanizado, pois este poderá ser pintado somente com uma limpeza utilizando solvente.
Galvanizado novo - Limpá-lo com solvente (duas a três aplicações), utilizando pano limpo e
solvente novo antes da pintura. Galvanizado exposto - Remover os esbranquiçados e
ferrugem (caso haja), com lixa d'aguá 120 a 150, após este processo lavá-lo com água,
efetuar limpeza com solvente

Superfícies de alumínio: Alumínio novo - Limpá-lo com solvente (duas a três aplicações),
utilizando pano linpo e solvente novo antes da pintura.

Alumínio exposto - Limpá-lo com detergente e escova de nylon (cerdas duras), enxaguar,
e logo em seguida efetuar limpeza com solvente (duas a três aplicações), utilizando pano
limpo e solvente novo antes da pintura.

Repintura: Remover por completo a tintas anterior, utilizando removedor.

Superfícies de Gesso: O gesso deverá estar totalmente seco. Remover através de


lixamento os excessos. Remover a poeira. Aplicar uma demão de fundo preparador de
paredes. Não é recomendada pintura sobre superfícies tratadas com brilho.

Repintura: Lixar por completo a superfície a fim de remover totalmente o brilho da tinta
anterior.

Masseamento: O masseamento pode ser feito na superfície como um todo, ou por razões
estéticas para correção de pequenos defeitos e irregularidades. A aplicação da massa deverá
ser feita em camadas finas, visando um perfeito acabamento e secagem.

Preparação da Parede

22
Antes de iniciar qualquer pintura, elimine todos os focos de umidade, pois são os maiores
causadores de problemas em pinturas. As infiltrações provocam descascamentos,
desplacamentos, bolhas e outros inconvenientes. Seguem algumas recomendações sobre
preparação da parede:

 Qualquer parede nova só deve ser pintada após secagem do reboco/concreto, por
um período de 28 dias;

 Raspar, lixar, escovar as partes soltas ou mal aderidas da parede;


 Eliminar manchas de gordura ou graxa, usando uma mistura de água com
detergente. Em seguida, enxaguar e aguardar a secagem;
 Eliminar machas de mofo, lavando com água sanitária, enxaguando e aguardando a
secagem;
 Corrigir imperfeições rasas do reboco com massa corrida em paredes internas, ou
massa acrílica nas paredes externas;
 Corrigir as imperfeições profundas do reboco com argamassa. Neste caso, aguardar
a secagem da argamassa por 28 dias;
 Superfícies muito absorventes, como gesso, tijolo e fibrocimento, devem receber
uma aplicação de selador antes da pintura. Neste tipo de superfície o rendimento das
tintas pode ser inferior ao indicado na embalagem;
 As superfícies caiadas ou com partículas soltas devem ser raspadas / escovadas
antes de receber a pintura;
 Em caso de repintura, eliminar qualquer espécie de brilho da
tinta anterior, lixando com lixa grana 360/400.

Dicas imprescindíveis antes de executar qualquer


pintura em sua casa

• Não aplique produtos nas superfícies externas em dias chuvosos,


com temperaturas abaixo de 10ºC e com muito vento, pois o mesmo
pode transportar poeiras ou pequenas partículas.

• Em superfícies novas e ainda não pintadas, para garantir um maior


rendimento e economia de uma tinta de acabamento, deve-se aplicar
uma demão de Fundo Preparador de Paredes (022.999) ou Selador
Acrílico (700.999) na superfície a ser pintada.

• Não exagere na diluição da tinta com solvente, pois o excesso pode


provocar falta de cobertura na aplicação do produto. (Observe
sempre o método recomendado de diluição na embalagem do
produto).

• Evite a utilização de tintas de acabamento brilhante (Acrílico Semi


Brilho e Esmalte Sintético) em superfícies com muitas imperfeições,
pois elas realçam os defeitos. Utilize neste caso uma tinta de
acabamento fosco ou acetin

Dicas Iniciais para todas as técnicas de pinturas

23
1. Não usar nunca massa corrida. A massa corrida resseca e trinca
com o passar do tempo. Usar massa acrílica para fazer as texturas ou
cobrir imperfeições da superfície a ser trabalhada. Passar a camada
de massa acrílica com espátula ou até mesmo com o pincel e alisar
bem. Depois de seca, passar uma lixa bem fininha (no. 120) para a
superfície ficar toda por igual.

2. Na hora de vedar os cantos, o teto, o rodapé, para que estes


pedaços não seja borrado com a pintura, usar uma faixa de jornal
colado com fita crepe. Antes de retirar a fita crepe, no final do
trabalho, passar primeiramente um estilete entre a fita crepe e a
pintura, para evitar que a pintura se descasque quando a fita crepe
for puxada.

3. Fundos claros são os mais usuais - palha, areia, pérola, marfim ou


branco, sendo que o branco dá um contraste muito forte e pode até
ficar espalhafatoso.

4. Em todos os casos de pintura de parede, começar sempre de cima


para baixo.

5. Para tirar verniz intenso, tipo laca, usar removedor cremoso paint
off. Não usar no compensado nem no laminado de cerejeira, só na
laca ou verniz forte. Passar com pincel, aguardar amolecer uns 10 ou
15 minutos. Vai virar uma geléia. Retirar com espátula e em seguida
lixar com lixa 100 ou 120.

6. Guardar bandejinhas de isopor quando comprar queijo e presunto


para usa-las na pintura. Guardar algumas garrafas plásticas de
refrigerante cortadas ao meio para diluir as tintas. Tintas diluídas
conservam-se por mais tempo quando tampadas com filme de pvc,
para não criar nata por cima.

7. Antes de abrir as latas, agitar muito bem.

Dicas básicas

Se você tem dúvida na hora de pintar, comece por tons leves. Mas caso você queira ousar
um pouco mais, aplique somente alguns detalhes com cores mais fortes. As cores podem
transformar o seu espaço. Inove a decoração de sua casa e experimente novas idéias. A
disposição das cores pode mudar seu ambiente.

Para encurtar seu ambiente: Aplique tons escuros nas paredes menores. Essa técnica é
recomendada para espaços muito compridos/retangulares.

24
Para alongar seu ambiente: Aplique cores mais escuras em duas paredes opostas. Essa
técnica é ideal para espaços quadrados.

Para disfarçar objetos: Pinte a parede com cores próximas a do objeto.

Para valorizar objetos: Pinte a parede com cores contrastantes a do objeto.

Para rebaixar o teto: Você deve aplicar cores mais claras nas paredes e uma cor mais
escura no teto.

Para elevar o teto: Você deve aplicar cores mais escuras nas paredes e uma mais clara no
teto.

Para alargar o corredor: Você deve pintar as paredes menores e o teto com tons mais
escuros. As outras paredes devem ser pintadas com cores mais leves.

Para alongar a parede: Você deve aplicar duas cores numa mesma perde, com a divisa à
meia altura. Pinte com cores mais escuras a parte inferior e utilize tons leves na parte
superior.

Para encurtar a parede:Você deve aplicar duas cores numa mesma


parede, com divisa à meia altura. Pinte com cores mais claras a parte
inferior e utilize tons escuros na parte superior.

Cores do ambiente

Se você mora sozinha e tem uma agenda lotada e insana, aposte


numa decoração clean. Depois de uma dia estressante de trabalho,
nada melhor que uma casa que te transmita paz. As cores claras dão
uma sensação maior de relaxamento.

Com crianças em casa, opte por objetos escuros feitos com material
resistente. Isso também vale para a tinta utilizada nas paredes.
Aposte nas mais escuras. Você terá menos trabalho na hora de limpar
aquelas famosas marcas de mãos e pés que a garotada adora deixar
em todos cômodos.

E, se você morar num apartamento pequeno, regra número 1 dos


decoradores e/ou arquitetos: as cores escuras tendem a reduzir o
espaço. Evite-as.

Procedimentos básicos para uma boa pintura

• Não aplique produtos nas superfícies externas em dias chuvosos, com temperaturas abaixo
de 10ºC e com muito vento, pois o mesmo pode transportar poeiras ou pequenas partículas.
• Em superfícies novas e ainda não pintadas, para garantir um maior rendimento e economia
de uma tinta de acabamento, deve-se aplicar uma demão de Fundo Preparador de Paredes
(022.999) ou Selador Acrílico (700.999) na superfície a ser pintada.
• Não exagere na diluição da tinta com solvente, pois o excesso pode provocar falta de

25
cobertura na aplicação do produto. (Observe sempre o método recomendado de diluição na
embalagem do produto).
• Evite a utilização de tintas de acabamento brilhante (Acrílico Semi Brilho e Esmalte
Sintético) em superfícies com muitas imperfeições, pois elas realçam os defeitos. Utilize
neste caso uma tinta de acabamento fosco ou acetinado.

Existe uma ordem para pintar um ambiente?


Pintar um ambiente na ordem correta economizará tempo e dinheiro. Comece pelo teto (1),
paredes (2), portas (3), janelas (4) e finalmente, pinte o rodapé (5).

Que tipo de rolo devo usar?


Os rolos são ideais para áreas grandes como paredes ou tetos. existem vários tipos de rolos
para pintura, e a escolha apropriada depende do tipo de tinta que você planeja usar:

- Rolo de lã pêlo baixo (sintética ou de carneiro) - indicado para tintas PVA E ACRÍLICA. -
Rolo de espuma - indicado para esmaltes , tinta óleo e vernizes.
- Rolo de espuma rígida ou borracha - indicado para dar efeito em textura.

Que tipo de pincel devo usar?


Para melhores resultados use sempre pincéis de boa qualidade. A
qualidade do pincel tem um efeito direto na qualidade do acabamento
e na facilidade com a qual a tinta é controlada e aplicada.

Os pincéis também conhecido como trinchas podem ser encontrado


de vários tamanhos e cores: - Cerdas escuras - indicados para
aplicação de tintas a base de solvente como os esmaltes, tintas óleo e
vernizes - Cerdas grisalhas - indicado para aplicação de tintas à base
de água como as tintas PVA E ACRÍLICA. O tamanho do pincel varia
de acordo com a área a ser pintada.

O que fazer com as tintas que sobraram? 

Se deseja guardar a tinta que sobrou, guarde-a em um lugar coberto,


sempre na posição vertical e sem movimentação.

Tintas que ficam guardadas por muito tempo podem formar uma
película resultante da ação do ar. Para evitar isso, tampe bem a lata.
Se não deseja guardar a tinta, doe-as a amigos ou vizinhos ou a
instituições de caridade. Nunca a despeje pelo ralo ou em outros
cursos de água.

Devemos fechar a lata de maneira que não exista a possibilidade da


entrada de ar. O local não deve ter umidade ou calor excessivo. Em
caso de esmalte, tinta óleo e vernizes recomendamos colocar sobre a
superfície um pouco de água-raz, isso irá ajudar impedindo o contato
direto com o ar da embalagem.

IMPORTANTE INFORMAMOS QUE A VALIDADE DE UM PRODUTO ESTÁ


CONDICIONADA AO PERIODO DE ESTOCAGEM QUE A EMBALAGEM
RESISTE, APÓS A ABERTURA RECOMENDAMOS A UTILIZAÇÃO MAIS

26
BREVE POSSÍVEL DO PRODUTO.

Manchas amareladas em paredes e tetos

O que ocasiona? São provocadas por gordura, óleo e fumaça de cigarro (concentração de
nicotina)
Como corrigir? Lavar a superfície atacada por essas manchas com uma solução de água com
10% de amoníaco ou algum detergente à base dessa substancia, ou então aplicar uma
demão de fundo preparador de paredes.

Defeitos em pintura sobre madeira

Pinturas alquídicas (esmaltes, tinta a óleo): os problemas mais


comuns são retardamento indefinido da secagem (repintura foi feita
sobre madeira com resíduos de soda cáustica, geralmente utilizada
para retirar pinturas anteriores, para evitar isto basta lavar com
bastante água a superfície afetada com soda), manchas trincas e má
aderência (utilização de massa p.v.a. para corrigir imperfeições da
madeira, principalmente em portas, sendo que o produto não é
indicado para isso, deve-se utilizar para correção massa a óleo)

Pintura do quarto do bebê

A decoração do quarto do bebê precisa ter elementos calmantes e ser


bem organizada:
» Tons pastéis e cores claras servem para acalmar. Não esqueça de
colocar alguns objetos com cores berrantes para chamar a atenção
dos bebês.

» Algumas opções para sair dos tradicionais branco, azul e rosa são
lilás, creme, verde e salmão.

»Temas indicados para a pintura de quartos de meninas são jardins


com flores ou céu com anjinhos.

»Para meninos, temas como zoológico ou aquários são indicados, pois


trazem peixes, animais domésticos e outros exóticos.

»Uma opção unissex é por ursinhos, que combinam para quartos de


meninas ou meninos

27
Efeito das cores

Estimulante mental, é uma cor excitante. Usado como cor de destaque

Estimulante mental, diminui a fadiga visual. É indicada para pinturas de


quartos, gabinetes de estudo e de desenho.

É calmante do sistema nervoso para pessoas emotivas. Esta cor inspira a


paz e a introspecção. Os locais pintados com esta cor dá ao ambiente a sensação de maior
amplitude o que ocorre com todas as cores frias.
Tem destacado efeito calmante. É eficaz contra a irritabilidade nervosa. A
fadiga e a insônia. É a mais repousante de todas as cores, associando-se à tranqüilidade da
natureza. Quando uma sala tem pequena altura, a pintura do teto e das paredes em tons
esverdeados dá a sensação de mais altura e amplitude.

Aumenta a emotividade e acelera as pulsações, ligeiramente. Dá a


sensação de bem-estar e alegria. Empregada na pintura de locais escuros e sem vida.
Favorece a digestação, por isso, é aconselhado em lugares onde se faz refeições
(restaurantes, refeitórios, copa...).

Apesar de ser deprimente, quando empregada só, torna-se calmante


quando em conjunto com outras cores.
Alta reflexão à luz solar. Empregada onde se quer evidenciar o máximo de
higiene, principalmente na indústria alimentícia e de drogas.

É deprimente quando usado só. Bastante utilizado para


marcar contrastes.

A moda blue jeans chega à pintura de paredes

O blue jeans, que virou um estilo de vida em todo o mundo, depois de ser lançado nos
Estados Unidos como roupa de "cowboys", ou quase uniforme para trabalhos duros, agora é
motivo também para decoração na pintura de paredes, principalmente de ambientes juvenis.

A moda está sendo lançada no Brasil pelas arquitetas Juliana Petrati e Luciana Munhoz, de
São Paulo, que se dedicam às pinturas especiais e ao desenvolvimento de ferramentas que
possibilitam novos efeitos.

Juliana trabalhou em algumas empresas fabricantes de tintas e morou um período na


Europa, onde pôde verificar muitas técnicas sobre a aplicação de tintas decorativas. Nos
Estados Unidos, observou outros métodos, entre eles o que imita o tecido jeans. De volta ao
Brasil, associou-se à Luciana para elaborar um trabalho conjunto e criar o rolo especial para
pinturas jeans. Com base nos objetos utilizados para aplicação de tintas em paredes, elas
substituíram a espuma por finos discos de metal que, alinhados, garantem a distribuição
uniforme da textura.

De acordo com as arquitetas, a peça só existia nos Estados Unidos, mas ainda era pesada e
grande, dificultando o manejo. Elas desenvolveram, com exclusividade no Brasil, o rolo em
menores dimensões e mais leve. Com a ferramenta é possível simular fielmente as tramas
do tecido jeans na pintura.

Luciana explica que até então, os profissionais que tentavam reproduzir o efeito nas paredes
o faziam com o auxílio de uma escovinha que nem sempre proporcionava uma boa pintura.
Os riscos produzidos na parede eram muito finos e fugiam da aparência natural do jeans.
Segundo ela, para um efeito mais real é necessário que haja aquelas estrias em branco bem
definidas. Outra peça importante na elaboração da textura é o estêncil, necessário para
imitar a costura do tecido.

28
Passo a passo

Produção do efeito jeans sobre uma parede lisa, limpa, sem poeira e de cor branca.

Materiais utilizados: rolo de espuma ou de lã, bandeja para tinta, trincha larga, rolo para
pintura jeans, brocha para estêncil nº 2 e estêncil para pintura.

1. Dividir com fita crepe a parede em espaços com medida de 80 a 90 cm. Um detalhe:
a pintura será feita em espaços alternados, ou seja, um espaço sim outro não;

2. Aplicar no primeiro espaço a tinta látex azul escuro com o rolo de lã ou de espuma.
3. Com a tinta ainda molhada, passar uma trincha larga no sentido vertical e em
seguida no horizontal. Fazer imediatamente a mesma coisa com o rolo para pintura
jeans. Pintado o primeiro espaço, pule um espaço e desenvolva o mesmo processo
no terceiro e assim sucessivamente até o fim.
4. Aguardar a tinta secar por aproximadamente 4 horas. Mudar a fita crepe e utilizar a
mesma técnica nos espaços em branco.

5. 5- Aguardar cerca de 4 horas e fazer o estêncil da costura. Seu


quarto ou o ambiente que escolher estará descontraído
"vestindo jeans" da mesma maneira que você faz no seu dia-a-
dia.

4 passos para o sucesso

Siga cuidadosamente esses passos e sua pintura vai valorizar e tornar sua
casa mais bonita por muitos e muitos anos.

1. Prepare a superfície
Examine cuidadosamente a superfície a ser pintada. Mesmo que seja difícil notar no
dia-a-dia, as superfícies interiores acumulam sujeira, impressões digitais e uma
variedade de manchas e de contaminações que prejudicam sua aparência. Um
revestimento de tinta não consegue ocultar essas marcas na superfície, portanto
antes de tudo, você deve eliminá-las, para que não comprometam a qualidade, a
aparência e a durabilidade de sua pintura.

A preparação adequada da superfície normalmente leva muito mais tempo do que a


própria pintura. Não se esqueça de planejar esse passo importante, tanto em termos
de orçamento como de tempo a ser gasto.

ATENÇÃO: Não deixe de tomar todas as precauções necessárias quando for preparar
as superfícies, principalmente, em relação àquelas que contenham materiais
perigosos como chumbo ou amianto. Veja recomendações abaixo:

2. Ecolha ferramentas de qualidade


Quando se utiliza de ferramentas, materiais e produtos de alta qualidade, os
benefícios ultrapassam amplamente os custos adicionais. O trabalho consome menos
tempo, o resultado final é mais atraente e a durabilidade da pintura é muito maior.
3. Escolha a tinta certa
Tintas de alta qualidade proporcionam muito mais benefícios.

Aderem melhor à superfície e escondem melhor as desigualdades de cor do


substrato. São mais resistentes à fricção, proporcionam melhor cobertura. Ainda que
mais cara, na ponta do lápis, são mais econômicas, pois têm uma vida útil maior.

Considere as condições
Fatores climáticos também interferem no resultado final da pintura em um dia de tempo bom
do que o mero bem-estar do pintor. A pintura é mais fácil em dias de tempo bom; na

29
condições de tempo adversas à pintura podem comprometer o
verdade,
resultado do seu trabalho.

Dicas Básicas

 Não aplique produtos nas superfícies externas em dias chuvosos, com temperaturas
abaixo de 10ºC e com muito vento, pois o mesmo pode transportar poeiras ou pequenas
partículas.

 Em superfícies novas e ainda não pintadas, para garantir um maior rendimento e


economia de uma tinta de acabamento, deve-se aplicar uma demão de Fundo Preparador de
Paredes ou Selador Acrílico na superfície a ser pintada.

 Não exagere na diluição da tinta com solvente, pois o excesso pode provocar falta de
cobertura na aplicação do produto. (Observe sempre o método recomendado de diluição na
embalagem do produto).

 Evite a utilização de tintas de acabamento brilhante (Acrílico Semi Brilho e Esmalte


Sintético) em superfícies com muitas imperfeições, pois elas realçam os defeitos. Utilize
neste caso uma tinta de acabamento fosco ou acetinado.

Pintura em diferentes superfícies

Superfícies de alvenaria: As superfícies de alvenaria só podem ser consideradas prontas


para pintura após decorridos pelo menos 28 dias de sua finalização. Pois este é o tempo
necessário para cura do concreto, argamassa, reboco e massa. Como também seguir o
quadro acima. Em tintas base água podem aparecer manchas por contato com água (chuvas
e respingos), entretanto, estas desaparecem após secagem. Repintura: Lixar por completo a
superfície a fim de remover totalmente o brilho da tinta anterior.

Superfícies de cerâmica: Quando em superfícies exteriores, é recomendado o uso de


fundo preparador de parede. Quando em superfícies interiores, poderá ser utilizado diversos
tipos de acabamento.O envernizamento de lajotões devem ser observados, pois existe
diferença de uma peça para outra devido a diferentes graus de porosidade.

Superfícies de fibrocimento / amianto: Não requer nenhum processo especial. Para este
caso é aconselhado apenas utilzar o fundo preparador de parede, a fim de selar. Como
também seguir quadro acima.

Repintura: Lixar por completo a superfície a fim de remover totalmente o brilho da tinta
anterior.

Superfícies de Madeira: A superfície deve estar completamente seca (não pintar em


madeira verde). Remover por completo manchas de óleo e gordura com solvente; Efetuar
rogoroso lixamento com lixa 120 a 150 (pintura), e 150 a 200 (verniz). Após este, remover
por completo o pó com pano levemente umidecido com água. Caso haja necessidade de
limpeza pesada sobre a superfície pintada, aguardar 2 (duas) semanas, e utilizar detergente
líquido e esponja. Produtos abrasivos danificam a superfície pintada.

Repintura: Lixar por completo a superfície a fim de remover totalmente o brilho da tinta
anterior.

Superfície de ferro / aço carbono: Tais superfícies saem da fábrica revestida com óxido
de ferro, este material deverá ser removido com jato abrasivo ou decapagem química.

Nota: em chapas de 3mm a 6mm poderá sofrer deformações com uso de jato abrasivo.

30
Quando da não possibilidade do uso de jato abrasivo, é recomendado utilizar aço
galvanizado, pois este poderá ser pintado somente com uma limpeza utilizando solvente.
Galvanizado novo - Limpá-lo com solvente (duas a três aplicações), utilizando pano limpo e
solvente novo antes da pintura. Galvanizado exposto - Remover os esbranquiçados e
ferrugem (caso haja), com lixa d'aguá 120 a 150, após este processo lavá-lo com água,
efetuar limpeza com solvente

Superfícies de alumínio: Alumínio novo - Limpá-lo com solvente (duas a três aplicações),
utilizando pano linpo e solvente novo antes da pintura.

Alumínio exposto - Limpá-lo com detergente e escova de nylon (cerdas duras), enxaguar,
e logo em seguida efetuar limpeza com solvente (duas a três aplicações), utilizando pano
limpo e solvente novo antes da pintura.

Repintura: Remover por completo a tintas anterior, utilizando removedor.

Superfícies de Gesso: O gesso deverá estar totalmente seco. Remover através de


lixamento os excessos. Remover a poeira. Aplicar uma demão de fundo preparador de
paredes. Não é recomendada pintura sobre superfícies tratadas com brilho.

Repintura: Lixar por completo a superfície a fim de remover totalmente o brilho da tinta
anterior.

Masseamento: O masseamento pode ser feito na superfície como um todo, ou por razões
estéticas para correção de pequenos defeitos e irregularidades. A aplicação da massa deverá
ser feita em camadas finas, visando um perfeito acabamento e secagem.

Preparação da Parede

Antes de iniciar qualquer pintura, elimine todos os focos de umidade, pois são os maiores
causadores de problemas em pinturas. As infiltrações provocam descascamentos,
desplacamentos, bolhas e outros inconvenientes. Seguem algumas recomendações sobre
preparação da parede:

 Qualquer parede nova só deve ser pintada após secagem do reboco/concreto, por
um período de 28 dias;

 Raspar, lixar, escovar as partes soltas ou mal aderidas da parede;


 Eliminar manchas de gordura ou graxa, usando uma mistura de água com
detergente. Em seguida, enxaguar e aguardar a secagem;
 Eliminar machas de mofo, lavando com água sanitária, enxaguando e aguardando a
secagem;
 Corrigir imperfeições rasas do reboco com massa corrida em paredes internas, ou
massa acrílica nas paredes externas;
 Corrigir as imperfeições profundas do reboco com argamassa. Neste caso, aguardar
a secagem da argamassa por 28 dias;
 Superfícies muito absorventes, como gesso, tijolo e fibrocimento, devem receber
uma aplicação de selador antes da pintura. Neste tipo de superfície o rendimento das
tintas pode ser inferior ao indicado na embalagem;
 As superfícies caiadas ou com partículas soltas devem ser raspadas / escovadas
antes de receber a pintura;
 Em caso de repintura, eliminar qualquer espécie de brilho da tinta anterior, lixando
com lixa grana 360/400.

31

Você também pode gostar