Você está na página 1de 4

BIODISPONIBILIDADE DE  Os riscos potenciais de interações

NUTRIENTES adversas entre nutrientes aumentam


quando existe um desequilíbrio na
 É a quantidade de um nutriente ingerido
ingestão destes.
que é absorvida e se torna disponível para as
 A ingestão excessiva de um nutriente pode
funções fisiológicas.
afetar um segundo no que tange: absorção,
 Dependente da digestão, liberação a partir
transporte, excreção, armazenamento,
da matriz dos alimentos, absorção pelas
função e metabolismo.
células intestinais, transporte para as células
 Alguns minerais são menos rapidamente
do corpo. Pode depender também do clima,
absorvidos quando fazem parte da dieta, o
solo, etc. da região que foi plantado.
oposto é visto para as vitaminas
 Biodisponibilidade tem um ponto final
lipossolúveis.
fisiológico ou metabólico.
 Fatores interferentes individuais: absorção BIODISPONIBILIDADE DE
de nutrientes, estado nutricional, idade, MACRONUTRIENTES
genótipo, estado fisiológico (gravidez,
Proteínas
lactação, obesidade), estados agudos/crônicos
de doenças e secreção de ácido clorídrico,  Quanto menos complexa for a estrutura da
ácido gástrico e fator intrínseco. proteína mais fácil será o acesso das
 É considerado a quantidade de nutriente enzimas digestivas, ↑ digestibilidade da
que está sendo ofertado e a biodisponibilidade proteína e biodisponibilidade de seus
disponível pra que o organismo utilize. aminoácidos para o organismo. Isso pode
 A fração de um nutriente ingerido que ser alterado pela temperatura, irradiação,
pode ser usado pelo organismo é influenciada pressão, solventes e pH.
por: estado químico do nutriente, liberação da  Temos também fatores antinutricionais
matriz do alimento, interações com outros que são compostos presentes nos
componentes do alimento, presença de alimentos que interferem negativamente
supressores e formação de compostos que são na atividade de algumas enzimas
metabolizados mais lentamente. digestivas, ↓ digestibilidade e qualidade
 Bioconversão: Proporção do nutriente nutricional das proteínas (lecitinas, taninos
ingerido que estará disponível para a e fitatos, inibidores de tripsina e
conversão em sua forma ativa. quimiotripsina).
Bioeficácia: Eficácia com a qual os nutrientes  Lecitinas e os inibidores se complexam
ingeridos são absorvidos e convertidos à forma com as enzimas proteolíticas ↓ sua
ativa do nutriente. atividade biológica, então, o pâncreas ↑
Bioeficiência: Proporção da forma ativa produção e secreção para compensar a
convertida do nutriente absorvido que atingirá perda de atividade destas resultando em
o tecido alvo. hipertrofia pancreática.
 Os taninos impedem a ação da tripsina.
Importância da biodisponibilidade  Condições de processamento e reações
 Ingestão x Utilização com outros nutrientes (Reação de
 Estabelecimento das recomendações Maillard, por exemplo).
 Educação nutricional
 Avaliar adequação de dietas para Carboidratos
indivíduos e grupos populacionais
 Preparar Guias Alimentares  A principal alteração está relacionada aos
 Interações nutrientes x nutrientes fatores que influenciam o índice
glicêmico: natureza do amido, teor de  Grande quantidade de Vit C não absorvida
monossacarídeos, presença de fibras, pode causar desconforto abdominal e
cocção ou processamento, etc. diarreia. A quantidade máxima absorvida
é garantida com ingestão de doses
BIODISPONIBILIDADE DE espaçada.
MICRONUTRIENTES
Vitamina B2
Vitamina A
 A Riboflavina pode sofrer fotólise
 A quantidade de vitamina ingerida varia liberando lumiflavina e lumicromo. Com
num mesmo alimento. Tamanho não essa quebra da B2 ocorre oxidação de
significa mais vitamina sendo ingerida. vitamina C.
 A liberação da matriz constitui a primeira
etapa da absorção. O rompimento da Vitamina B6
matriz por com fatiamento e cocção  Sua absorção geralmente é alta, mas
quebra a parede celular ↑ a alimentos de origem vegetal contém B6 na
biodisponilidade. forma glicosilada e ela tem metade da
 Deficiência de proteínas e zinco → ↓ eficiência.
produção de proteína transportadora de  As perdas de B6 são altas no cozimento e
retinol e a conversão do β–caroteno em vit no processamento de carnes e vegetais.
A. Em uma dieta mista, estima-se que sua
 Álcool, tabaco, idade e doenças ou biodisponibilidade seja de 75%.
condições patológicas ↓ a  Moagem e congelamento há perda de B6.
biodisponibilidade. Reações formadas com os aminoácidos,
conteúdo de fibra dos alimentos e
Vitamina E presença de glicosídeos ligados à vitamina
B6 também alteram sua
 Todas as formas podem ser absorvidas, no biodisponibilidade.
entanto, o α-tocoferol é seletivamente
Vitamina B9
mais escolhido para a incorporação às
VLDL, predominando no sangue e  80% da B9 está sob a forma de
tecidos. A capacidade do plasma em poliglutamatos conjugados. Os
aumentar α-tocoferol é limitada. poliglutamatos são hidrolisados no
 Nos alimentos fontes, como óleos intestino para liberarem folato livre.
vegetais, a biodisponibilidade da vit E é  No leite, o folato encontra-se ligado a uma
maior. proteína ligadora específica, e esse
 A absorção é aumentada por triglicerídeos complexo é absorvido intacto; a enzima
de cadeia média e inibida por AG poli- que desconjuga os poliglutamatos é
insaturados. ↑ AGPI na dieta ↑ dependente de Zinco (a deficiência deste
necessidade de Vit E porque ele perde as levaria baixa absorção da B9).
insaturações e os radicais livres precisam  Biodisponibilidade dependente de:
ser combatidos. desconjugação do poliglutamato no
intestino, estabilidade antes da ingestão e
Vitamina C durante a digestão, presença de compostos
que podem impactar na estabilidade e
 Em baixas concentrações intestinais, sua matriz alimentar.
absorção é rápida e eficiente, e vice-versa.
Sódio e Potássio
 Alguns minerais podem influenciar a Ferro
excreção Na. Sais de K ↑ excreção de Na.
 Fatores dietéticos que inibem a absorção:
Bicarbonato e KCL também ↑ excreção.
fitatos, gema de ovo, caseína, albumina.
 Em animais, o K pode inibir a reabsorção
 Ca impede tanto a absorção do ferro não
renal de Na por reduzir o volume
heme quanto do ferro heme.
extracelular e por isso tem feito anti-
 Vit C ↑ biodisponibilidade do ferro não
hipertensivo.
heme, reduzindo-o do estado férrico para
Sódio e cálcio
ferroso, e modula a síntese de ferritina.
 Alguns minerais podem influenciar a
excreção Ca. A ingestão de altas doses de Zinco
Na ↑ excreção urinária de Ca sendo fator de
risco para o desenvolvimento de  Absorção relativamente baixa e sujeita a
osteoporose. fatores dietéticos e fisiológicos.
 Para ser absorvido, o Ca tem que ser  Biodisponibilidade dependente da
solúvel no trato gastrointestinal. Exceção é presença de outros nutrientes no lúmen
feita aos alimentos ricos em ácido oxálico: intestinal.
espinafre, feijão e batata doce. Ácido  Fitatos e ácidos nucléicos ↓ absorção.
oxálico é o inibidor mais potente da  Ca pode ↓ absorção de zinco, mas apenas
absorção do cálcio. quando os fitatos também estão presentes
 Componentes de alimentos vegetais como nos alimentos.
fitatos podem formar complexos insolúveis  ↑ quantidades de Ca podem ↑ o efeito
com o cálcio ↓ sua biodisponibilidade. inibitório dos fitatos por formar um
 A Reação de Maillard entre um complexo cálcio–zinco–fitato no intestino,
grupamento amina e um carbonila ↓ o valor menos solúvel que o complexo formado
nutricional do alimento. Pode afetar a apenas com os fitatos.
biodisponibilidade do Ca.  Pode ocorrer ↓ mútua de Ca e Zn. Fe ↓
biodisponilidade do Zn quando consumido
Fósforo na forma de suplementos.
 Fosfatases intestinais hidrolisam a forma  A quantidade e o tipo de proteínas na dieta
orgânica, assim a maior parte do fósforo são fatores que afetam a absorção de Zn.
absorvido está na forma inorgânica.
 Boa biodisponibilidade na maior parte dos Selênio
alimentos. (Exceção são os alimentos ricos  Formas inorgânicas, apesar de menos
em ácido fítico). dispendiosas, são pouco absorvidas
 Em bebês, tanto a quantidade quanto a através da mucosa intestinal, levando a um
fonte alimentar interferem. relativo baixo efeito sistêmico.

Magnésio Cobre
 Amplamente distribuído na natureza  Normalmente ~ 30% é absorvido. Como
(vegetais verdes-escuros, legumes, nozes, acontece com outros micronutrientes, a
cereais e derivados do leite). absorção deste metal é maior na sua
 80% pode ser perdido com o refinamento deficiência.
dos cereais.  O processamento dos alimentos, bem
 Fitatos, fibras, álcool ou excesso de como a interação com outros nutrientes
pode reduzir a absorção.
fosfatos e cálcio podem ↓ sua
biodisponibilidade. Lactose e outros  Zn e Cu competem pela mesma proteína
carboidratos podem ↑. ligadora na mucosa intestinal.
 O Ca pode ↓ absorção por ↑ pH do
conteúdo intestinal, tornando o cobre
menos disponível.