Você está na página 1de 15

Lição II

Ministro de louvor
Os ministros de louvor devem ser
pessoas reconhecidamente cristãs e
preparadas para tarefa de conduzir o povo
na adoração, da mesma forma que o pastor.
Pastores e ministros de louvor devem estar
sempre em perfeita sintonia.
Porém, no reino de Deus não podemos nos
enganar com as “tarefas fáceis” (II Sm 6:7) a
tarefa era fácil, porém autorizada a ele.

O que aprendemos é que tarefas


fáceis não autorizadas podem
trazer conseqüências desastrosas.
Muitos deixam de aprender coisas preciosas
porque já se julgam capazes e suficientemente
preparados. Salomão em Prov. 1:5 aconselha “o
entendido adquira habilidade”.

Observe que a palavra se dirige aos entendidos e


não aos aprendizes. Precisamos estar dispostos a
pagar o preço do aprendizado de um levita, que
é paciência, disciplina e estudo da Bíblia.
Vida de Levita
não é fácil
I Cor 15:58

• Vida de abnegação
• Luta
• Sacrifício

Os ministros de louvor devem aprender sobre


namoro, escatologia, homilética, salvação, dízimo,
doutrinas, enfim, assuntos que todo cristão precisa
saber.
A equipe precisa ensaiar conhecer-se
musical e pessoalmente, tocar junto, improvisar,
regular aparelhos e instrumentos, definir
harmonias e melhorar a cada dia.

Como homem, eu não posso ter a pretensão de


querer ficar com a glória que pertence única e
exclusivamente a Deus (Tg. 1:17).
ZELO!!!!
Os ministros de louvor devem se sentir
honrados em ministrar na casa de Deus e
por se sentirem assim, deve procurar exercer suas
funções com o maior zelo possível.

Você foi escolhido e designado por Deus


e isto exige temor e responsabilidade.
ATRIBUTOS E CARACTERÍSTICAS
DESEJÁVEIS NO MINISTRO DE
LOUVOR

•Buscam o Senhor através da oração e


leitura da Bíblia (Sl 119:1, 2210).

•São humildes (Mt 5:3; Tg 4:6) – Deus


se opõe aos orgulhosos, mas concede
graça aos humildes.

•“Bem aventurados os pobres de


espírito, pois deles é o reino dos céus”.
• São habilidosos para trabalhar
(Sl 33:3; ISm 16:18);

• Procuram ser pessoas segundo o


coração de Deus (At 13:22);

• Procuram sempre aprender e se


aperfeiçoam cada vez mais (Lv 15);

• Possuem unção de Deus para exercer


suas respectivas atividades
(Nm 1:50);
• Possuem consciência de que dependem
de Deus para tudo que fizerem (Sl 87:7);

• São fiéis no dízimo (Hb 7:9)

• São responsáveis em tudo (horário,


ensaios, em casa, no trabalho, na escola,
etc.);

• São íntegros, retos e tementes a Deus;


• São entusiasmados – A palavra
entusiasmo significa, dentre outros,
“exaltação ou arrebatamento
extraordinário daquele que está sob
inspiração divina”, ou seja, estar
entusiasmado é estar “cheio de
inspiração divina”.

•Procuram ser atraentes no falar, no


vestir, sem ferirem a ética, a disciplina, o
pudor e os preceitos bíblicos;

•São prudentes (moderados, comedidos,


cautelosos, sensatos, ponderados);
• São quebrantados (maleáveis e
abertos à correção e ao ensino);

• Não fazem acepção de pessoas;

• Por estarem investidos de autoridade,


exercendo como que um ministério
pastoral, devem preencher os requisitos
de Tito 1:6-9, o v 6 adaptado para os
solteiros, conclamo-os a não serem
pessoas que namoram
desordenadamente, tornando-se mal
vistos pela congregação;
• Vivem o papel de líderes da
congregação, junto com os outros líderes
– visitam, oram pelas pessoas,
participam de mutirões, festas, vigílias,
conversam com todos
indiscriminadamente são ministros de
louvor 24 horas por dia;

• São submissos à liderança da


congregação;

• São cumpridores exemplares das


normas particulares da congregação.
• São reverentes, mesmo em meio às
danças, palmas, brados de louvor e
alegria. Não tem atitudes levianas diante
do Senhor, pois honram a sua presença
majestosa;

• Participam sempre que possível, de


todas as atividades da congregação, e
não somente daquelas em que atuam.

• Aprendem a trabalhar em equipe;


• São Santos (separados) e vivem exclusivamente
para Deus. O Senhor não pode agir por
intermédio de uma pessoa contaminada pelo
mundanismo “... sede santos porque eu, o Senhor
vosso Deus, sou santo” (Lv 19:2).