Você está na página 1de 23

Atividade Autônoma Aura - AAA

O que é?
O modelo de aprendizagem AURA prevê a realização da Atividade Autônoma Aura -
AAA: duas questões elaboradas para avaliar se os objetivos estabelecidos nos planos
de aula foram alcançados pelos alunos. A Atividade Autônoma Aura - AAA tem
natureza diagnóstica e formativa. As questões são fundamentadas em uma situação-
problema, estudada previamente e cuja resolução permite aferir o aprendizado do(s)
tema/tópicos discutidos na aula.

Como encontrá-la?
Em seu Plano de Aula, estão previstas, no campo “Aprenda +”, duas questões para que
o aluno possa exercitar o que aprendeu nesta aula e acompanhar sua jornada de
aprendizagem.
Neste campo (Aprenda +), deve vir a expressão: “Atividade Autônoma Aura”, ao lado
da introdução:
“Olá, seja bem-vindo! Sabemos que você quer aprender mais, por isso, selecionamos
duas questões que revisitam o tema/tópico ministrado nesta aula. Você deve resolvê-
las, completando, assim, sua jornada de aprendizagem do dia. Acesse o Plano de Aula
da disciplina e encontre-as no campo Aprenda +”

Código e nome da disciplina

ARA0474 – Avaliação Nutricional

Aula 1
Questão 1:

(MEDEIROS, 2013)
Quando o nutricionista, por sua competência profissional, elabora o diagnóstico do
estado nutricional de um indivíduo, considera:

Alternativas:
A) Avaliação antropométrica, dietética e bioquímica
B) Avaliação clínica, antropométrica e física
C) Exame clínico, físico e histórico alimentar
D Exame físico, de esforço e bioquímica do sangue
)
E) Recordatório de 24 horas, frequência de consumo e histórico alimentar

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "A". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de:
Após a triagem nutricional, pode ser realizada a avaliação nutricional, com o objetivo
de obter o diagnóstico do estado nutricional do indivíduo. A avaliação nutricional
inclui:
 Avaliação antropométrica e de composição corporal
 Avaliação bioquímica
 Avaliação dietética
 Avaliação subjetiva
 Avaliação metabólica.

Referência: MEDEIROS, Fernanda Jurema. Nutrição: questões, respostas comentadas.


1 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013.

Questão 2:

A avaliação nutricional é um instrumento de diagnóstico, realizado pelo


nutricionista, que avalia de diversas maneiras as condições nutricionais do ser
humano, com o objetivo de determinar, de forma mais específica, o estado
nutricional de um indivíduo para que, a partir daí, seja adotada uma conduta
nutricional em relação a ele. Com relação a esse tema, assinale a alternativa
correta quanto ao método indireto de avaliação nutricional.

Alternativas:

A) Inquéritos alimentares.
B) Avaliação antropométrica.
C) Exames laboratoriais.
D Exames bioquímicos.
)
E) Exame clínico/físico.

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "A". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de:
Inquéritos alimentares (letra a), avaliação antropométrica/antropometria (letra b) e
exames laboratoriais/bioquímicos (letra c e d) são considerados métodos diretos (ou
objetivos) de avaliação nutricional. O exame clínico/físico (letra e), assim como a
avaliação global subjetiva, são métodos indiretos (ou subjetivos) de avaliação
nutricional CUPPARI (2005).

Referência: CUPPARI L. Nutrição clínica no adulto – Guia de medicina ambulatorial e


hospitalar (UNIFESP/Escola Paulista de Medicina). 1 ed. São Paulo: Manole, 2005.

Aula 2 - DETERMINANTES DO ESTADO NUTRICIONAL


Questão 1:

(MEDEIROS, 2013)
Originalmente, a triagem de risco nutricional foi desenhada para aplicação em
ambiente hospitalar e prevê:

Alternativas:
a) A identificação das características sociais, culturais e econômicas associadas a
problemas dietéticos ou nutricionais.
b) Que uma vez realizada a triagem, já é possível classificar o estado nutricional
do indivíduo.
c) Que a idade acima de 45 anos é considerada como um fator de risco adicional
para ajustar a classificação do estado de risco nutricional.
d) A utilização de dados objetivos como altura, peso corporal, alteração de
peso, diagnóstico e presença de comorbidade.
e) A aplicação de triagem de risco nutricional exclusivamente nas unidades de
terapia semi-intensiva e intensiva de hospitais especializados.

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "D". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de:

A definição de rastreamento nutricional ou triagem baseia-se na seleção prévia e no


encaminhamento do paciente em risco nutricional para avaliações nutricionais mais
sensíveis que possam classificar seu estado nutricional e direcionar o planejamento da
terapia nutricional. São considerados dados objetivos de triagem: altura, peso corporal
atual e habitual, alteração de peso nos últimos 3 a 6 meses, doença e presença de
comorbidade. Quando a triagem (realizada até 72 h após admissão) detecta o risco
nutricional, a implementação dos cuidados nutricionais adequados e
acompanhamento nutricional pelo nutricionista impedem a desnutrição.

Referência: MEDEIROS, Fernanda Jurema. Nutrição: questões, respostas comentadas.


1 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013.

Questão 2:

A avaliação nutricional é uma importante ferramenta para determinar a presença


de fatores, condições ou diagnósticos que possam afetar o estado nutricional do
indivíduo. Dessa forma, são fatores determinantes do Estado Nutricional:

Alternativas:

a) Fatores econômicos (hábito, modismo)


b) Fatores culturais (mídia, colegas);
c) Fatores religiosos (descendência, costumes);
d) Fatores psicológicos (necessidade, prazer);
e) Fatores fisiopatológicos (desconforto, insegurança).

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "D". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de:
Alternativa A: Incorreta. São fatores determinantes do Estado Nutricional: Fatores
econômicos (renda, acesso). Hábito e modismo são fatores sociais determinantes do
estado nutricional.
Alternativa B: Incorreta São fatores determinantes do Estado Nutricional: Fatores
culturais (descendência, costumes). Mídia e colegas são fatores sociais.
Alternativa C: Incorreta. São fatores determinantes do Estado Nutricional: Fatores
religiosos (mitos, tabus, crenças);
Alternativa D: Correta. São fatores determinantes do Estado Nutricional: Fatores
psicológicos (necessidade, prazer, desconforto, insegurança);
Alternativa E: Incorreta. São fatores determinantes do Estado Nutricional: Fatores
fisiopatológicos. Desconforto e insegurança são fatores psicológicos.

Referências Bibliográficas
MAHAN, K.; ESCOTT-STUMP, S. Krause alimentos, nutrição e dietoterapia. 10. ed. São
Paulo: Roca, 2002.

Aula 3 - IMPORTÂNCIA DO ESTADO NUTRICIONAL


Questão 1:

(MEDEIROS, 2013)
A antropometria não é um método preconizado para:

Alternativas:

a) Avaliação do impacto de programas nutricionais


b) Identificação de grupos ou áreas prioritárias para programas nutricionais
c) Diagnóstico de saúde de comunidades isoladas, como as que vivem em asilos
e hospitais psiquiátricos.
d) Estudos analíticos de associação entre estado nutricional e outras variáveis
e) N.R.A.

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "C". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de: As medidas mais utilizadas na avaliação nutricional incluem: peso,
estatura (comprimento ou altura), perímetro cefálico, perímetro braquial e medidas de
segmentos corporais (em indivíduos com limitações físicas).
A avaliação antropométrica é utilizada para avaliar o impacto de programas
nutricionais e estudos de associação entre estado nutricional, doenças e deficiências
específicas, permitindo identificar grupos suscetíveis e indicados a programas
nacionais.

Questão 2:
(MEDEIROS, 2013)
Com relação aos métodos de avaliação nutricional, assinale a alternativa correta.

Alternativas:

a) A bioimpedância elétrica é um método rápido e não invasivo que se baseia


no princípio de que os componentes corporais oferecem uma resistência
diferenciada à passagem da corrente elétrica.
b) O exame físico é um método simples que possibilita identificar vários estágios
e graus específicos da deficiência de micronutrientes.
c) A história dietética é um método rápido de avaliação do consumo alimentar
que apresenta como vantagem possibilitar resultados padronizados.
d) A concentração de albumina sérica, é pouco utilizada na prática clínica para
avaliação do estado nutricional, pode estar alterada em virtude de doenças
hepáticas e de viroses.
e) A circunferência muscular do braço avalia as reservas de tecido muscular e de
proteína visceral.

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "A". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de:

 realização da análise da impedância bioelétrica é um procedimento rápido, não


invasivo e relativamente pouco dispendioso para avaliação da composição corporal.
Durante a prática deste método, uma corrente elétrica de baixa intensidade passa pelo
corpo, e a impedância (Z) ou oposição ao fluxo da corrente é medida como analisador
de bioimpedância. A água corporal total do indivíduo pode ser estimada porque os
eletrólitos presentes na água corporal são excelentes condutores de corrente elétrica.
Os músculos também são altamente condutores elétricos em virtude da grande
quantidade de água e eletrólitos e por apresentarem baixa resistência à passagem da
corrente elétrica. De forma diferente, a gordura, o osso e a pele constituem meios de
baixa condutividade e demonstram elevada resistência. O exame físico é um método
simples, mas não possibilita identificar vários estágios e graus específicos da deficiên-
cia de micronutrientes. A história dietética não é um método rápido de avaliação do
consumo alimentar e apresenta como desvantagem resultados não padronizados. A
concentração de albumina sérica é muito utilizada na prática clínica, exceto nos casos
de doenças hepáticas e doenças renais com proteinúria. A circunferência muscular do
braço avalia as reservas de tecido muscular, mas não a de proteína visceral.

Referência: MEDEIROS, Fernanda Jurema. Nutrição: questões, respostas comentadas.


1 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013.

Aula 4 - AVALIAÇÃO CLÍNICA


Questão 1:

Assinale a alternativa correta sobre sinais e sintomas de alterações nutricionais


específicas conforme o órgão/sistema.

Alternativas:

a) A Mancha de Bitot é um indicativo de deficiência grave de vitamina E.


b) Cabelos rarefeitos, quebradiços e finos sugerem falta de vitamina C.
c) A mucosa conjuntival pálida pode ser um indicativo de quadro anêmico.
d) Na cavidade oral, o sangramento gengival sugere a deficiência de vitamina A.
e) Na cavidade oral, a presença de quelite labial sugere de forma isolada,
deficiência de vitamina D.

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "C". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de:
ALTERNATIVA A. Incorreta. A Mancha de Bitot é um indicativo de deficiência grave de
vitamina A.
ALTERNATIVA B. Incorreta. Cabelos rarefeitos, quebradiços e finos pode ser um
indicativo de desnutrição.
ALTERNATIVA D. Incorreta. Na cavidade oral, o sangramento gengival sugere a
deficiência de vitamina C e riboflavina.
Alternativa E. Incorreta. Na cavidade oral, a presença de quelite labial sugere de forma
isolada, deficiência de vitaminas do complexo B.

Questão 2:

Com relação as definições em Semiologia Nutricional, marque a alternativa Correta.

Alternativas:

a) Madarose: Perda ou queda de cílios e supercílios.


b) Ceratomalácia ou Queratomalácia: Cor amarelada na pele, das membranas
mucosas e das secreções
c) Xeroftalmia: Inflamação na língua.
d) Manchas de Bitot: Placas elevadas amareladas, que ocorrem ao redor das
pálpebras, devidas a células cheias de lipídeos na derme.
e) Linhas de Beau: Unha com os bordos laterais elevados e a parte central
convexa

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "A". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de:
Alternativa B. Incorreta. Ceratomalácia ou Queratomalácia: Degeneração da córnea
caracterizada por infiltração e queratinização do epitélio, eventualmente ocasionando
perfuração da córnea
Alternativa C. Incorreta. Xeroftalmia: Perda ou queda de cílios e supercílios.
Alternativa D. Incorreta. Manchas de Bitot: Áreas de opacidade que progridem e
formam uma 'mancha' espumosa.
Alternativa E. Incorreta. Linhas de Beau: depressões transversais do leito ungueal,
geralmente de cor marrom-escuro. Embora não sejam patognomômicas de distúrbios
nutricionais, as linhas de Beau podem indicar deficiências primárias ou secundárias de
nutrientes como zinco, ferro, cobre, proteínas e possivelmente vitaminas como a
niacina.

Aula 5 - AVALIAÇÃO BIOQUÍMICA


Questão 1:

Marque a alternativa que cita o mediador da ação do hormônio de crescimento


utilizado como indicador do estado nutricional proteico.

Alternativas:

a) Proteína C reativa
b) Pré-albumina
c) Somatomedina C
d) Aspartato aminotransferase
e) Imunoglobulina G.

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "C". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de:
 somatomedina C é o mediador da ação do hormônio de crescimento utilizado como
indicador do estado nutricional proteico. Apresenta um importante papel no
crescimento e, em geral, atua na regulação da homeostase do cálcio, do magnésio e do
potássio.

Questão 2:

A.C.F.S., gênero masculino, 52 anos, natural de São Paulo (SP), casado, médi-co,
católico; reside com a esposa. Paciente encaminhado pelo serviço de
endocrinologia para atendimento nutri-cional por ser portador de doença
metabólica; procurou o serviço de endocri-nologia por apresentar os sintomas de
polifagia e ganho de peso progressivo há aproximadamente três anos e ganho
acentuado no último ano; apresentava localização adiposa acentuada no abdome;
Exames laboratoriais
• Glicemia de jejum: 128 mg/dL (valor de referência: 70 a 100 mg/dL) •
Hemoglobina glicada (HbA1c): 8,5% (valor de referência: 4,8-7,8%) • Insulina de
jejum: 18 μU/mL (valor de referência: Insulina basal > 12,2 μU/mL)
• Colesterol total: 217 mg/dL (valores de referência desejável: < 200 mg/dL • LDL-C:
125 mg/dL (valores de referência desejável: < 100 mg/dL • HDL-C: 36 mg/dL (valor
de referência desejável: > 40 mg/dL) • VLDL-C: 56 mg/dL • Trigliceridemia: 283
mg/dL (valores de referência: desejável < 150 mg/dL)
• Microalbuminúria (12 horas): 24 μg (valor de referência: < 20 μg) • Hemograma:
• Hb: 14 mg/100 mL (valor de referência para homens: 14-15 mg/ 100 mL)
Examine as afirmações abaixo e assinale a alternativa correta:
I. As provas bioquímicas indicam a presença de diabetes melitos tipo 2
II. As provas bioquímicas são indicativas de dislipidemia
III. As provas bioquímicas são indicativas de microalbuminúria
IV. As provas bioquímicas são indicativos da presença de resistência à
insulina.

Alternativas:

a) Somente as assertivas I e II estão corretas


b) Somente as assertivas I e III estão corretas
c) Somente as assertivas II e IV estão corretas
d) Todas as assertivas estão corretas.
e) Nenhuma das assertivas está correta.

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "D". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de:
As provas bioquímicas indicam a presença de diabetes melitos tipo 2 com mau
controle, associada à dislipidemia e à presença de microalbuminúria, indicativos da
presença de resistência à insulina.

AQUINO, Rita de Cássia de; PHILIPPI, Sonia Tucunduva (orgs.) Nutrição clínica estudos
de casos comentados. São Paulo Manole 2014.

Aula 6 - AVALIAÇÃO BIOQUÍMICA


Questão 1:

(MEDEIROS, 2013)
De acordo com Tirapegui e Ribeiro (2009), a albumina é a proteína plasmática mais
abundante. A principal função da albumina é:

Alternativas:

a) Carrear proteínas de fase aguda


b) Participar da síntese proteica
c) Carrear o cálcio e magnésio
d) Manutenção do estado nutricional
e) Manutenção da pressão osmótica coloidal.

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "E". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de:
O plasma sanguíneo tem diversas proteínas sintetizadas pelo fígado. A albumina é a
mais abundante e pode representar metade do total de proteínas presente. Ela é
fundamental para a manutenção da pressão osmótica, necessária para a distribuição
correta dos líquidos corporais entre os compartimentos intravascular e extravascular,
localizados entre os tecidos. São vários os fatores clínicos que podem influenciar o
nível sérico de albumina, como: alterações na distribuição dos fluidos corporais,
condição de hidratação, perdas corporais e taxas de síntese e catabolismo.

Referência: MEDEIROS, Fernanda Jurema. Nutrição: questões, respostas comentadas.


1 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013.

Questão 2:

(MEDEIROS, 2013)
A respeito de exames bioquímicos e nutrição, é INCORRETO afirmar que:

Alternativas:

a) embora não disponível em muitos laboratórios, a proteína de ligação do


retinol pode ser um meio útil para monitorar as alterações crônicas e a longo
prazo no estado proteico.
b) A contagem de linfócitos reduzida nos indivíduos que ficam agudamente
desnutridos como resultado do estresse e da alimentação de baixa caloria está
associada à imunidade celular comprometida.
c) A anergia, ausência de uma resposta imune à injeção subcutânea de pequenas
concentrações do antígeno de memória, também pode indicar desnutrição por
causa da delonga na resposta e síntese de anticorpo.
d) O índice de creatinina/altura, calculado durante um período de 24 horas, avalia
o tecido metabolicamente ativo e indica o grau de depleção proteica,
comparando a massa corporal esperada para a altura e a massa celular
corporal real.
e) Os valores de creatinina/altura menores que os normais podem indicar a perda
de massa corporal magra e desnutrição proteica.

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "A". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de: A proteína transportadora de retinol tem vida-média curta, de 12 horas,
e esse fato a converte em indicador de seguimento nutricional relacionado com
alterações agudas e não crônicas. Seus níveis aumentam com ingestão de vitamina A
diminuem com doença hepática, infecção e estresse grave.

Referência: MEDEIROS, Fernanda Jurema. Nutrição: questões, respostas comentadas.


1 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013.

Aula 7 – CONSUMO ALIMENTAR


Questão 1:

(FEPESE-2019)
Analise as afirmativas abaixo em relação ao Sistema de Vigilância Alimentar e
Nutricional (SISVAN).
I. As questões trazidas pelo formulário de consumo alimentar para menores de 6
meses orientam o profissional de saúde para a captação de informações sobre o
aleitamento materno e a introdução precoce de outros alimentos.
II. O formulário de consumo alimentar destinado à avaliação da alimentação de
indivíduos com 2 anos de idade ou mais foi estruturado para identificar marcadores
de consumo de alimentos e bebidas e práticas relacionadas ao ato de comer, como
o costume de pessoas que realizam suas refeições assistindo à televisão, mexendo
no computador e/ou no celular.
III. A periodicidade recomendada de registro de dados antropométricos e
marcadores do consumo alimentar no sistema de informação em saúde, para
crianças de até 2 anos de idade, é: aos 15 dias de vida, 1 mês, 2, 4, 6, 9, 12, 18 e 24
meses.
IV. A Vigilância Alimentar e Nutricional (VAN) nos serviços de saúde inclui a
avaliação antropométrica e do consumo alimentar para somente os grupos mais
vulneráveis, ou seja, em crianças menores de dois anos, gestante e idosos.
V. Para crianças de 5 a 9 anos de idade, os parâmetros para avaliação
antropométrica avaliados são: IMC para Idade; Estatura para Idade; e Peso para
Idade.
Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas.

Alternativas:

a) São corretas apenas as afirmativas 1, 3 e 5.


b) São corretas apenas as afirmativas 2, 3 e 5.
c) São corretas apenas as afirmativas 2, 4 e 5.
d) São corretas apenas as afirmativas 1, 3, 4 e 5.
e) São corretas apenas as afirmativas 1, 2, 3 e 5.

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "E". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de:
A alternativa IV está incorreta. A Vigilância Alimentar e Nutricional (VAN) nos serviços
de saúde inclui a avaliação antropométrica e do consumo alimentar para todas as
faixas da vida, inclusive para gestantes

Questão 2:

Analise as afirmativas abaixo em relação a avaliação nutricional de crianças e


adolescentes:
I. Os exames laboratoriais mais solicitados e/ou analisados para
crianças/adolescentes em consultórios e ambulatórios são: perfil
lipídico, glicemia e hemograma completo.
II. A análise dos exames laboratoriais em crianças/adolescentes auxilia no
diagnóstico de carências específicas, e o nutricionista pode utilizar os
resultados dos exames como indicadores de estado nutricional e/ou de
acompanhamento metabólico.
III. Crianças/adolescentes apresentam limitações em sua capacidade de
cooperação com a avaliação dietética, relacionadas com vocabulário
restrito, entendimento limitado do conceito tempo, memória limitada e
pouco conhecimento sobre alimentos, modo de preparo e
porcionamento.

Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas

Alternativas:

a) É correta apenas a afirmativa I.


b) É correta apenas a afirmativa II
c) São corretas apenas as afirmativas I e II.
d) São corretas apenas as afirmativas II e III
e) Todas as afirmativas estão corretas.

Gabarito:
Atendimento nutricional a crianças e adolescentes | visão prática / organização Avany
Maria Xavier Bon. - 1. ed. - Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2014.

AULA 8 – EXAMES LABORATORIAIS


Questão 1:

(MEDEIROS, 2013)
A contagem total de linfócitos sofre restrições em pacientes em uso de:

Alternativas:

a) Anti-inflamatórios e anticonvulsivantes
b) Nutrição parenteral e suplementos antioxidantes
c) Suplementos antioxidantes e anti-inflamatórios
d) Corticosteroides e quimioterapia
e) Nutrição parenteral e quimioterapia

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "D". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de: A contagem total de linfócitos (CTL) é calculada a partir do leucograma.
Para isso, considera-se o total de leucócitos e o percentual de linfócitos. A CTL reflete
indiretamente a função dos sistemas humoral e celular do paciente, mas sofre
restrições em pacientes com alterações da imunidade, sob uso de corticosteroides
e/ou em quimioterapia.

Questão 2:

(MEDEIROS, 2013)
“Apresenta limitações na sua utilização, uma vez que apresenta meia-vida longa e é
suscetível, na sua distribuição corporal, a aumento do escape da circulação por in-
fluência de mediadores inflamatórios e radicais livres de oxigênio envolvidos no
aumento da permeabilidade vascular.” Marque a alternativa que cita o nome deste
marcador do estado nutricional.
Alternativas:

a) Transferrina
b) Citocinas
c) Ferritina
d) Lipoproteínas
e) Albumina

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "E". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de:
A albumina plasmática é muito usada na prática clínica, porém deve ser bem
interpretada, pois apresenta limitações na sua utilização, uma vez que apresenta meia-
vida longa e é suscetível, na sua distribuição corporal, a aumento do escape da
circulação por influência de mediadores inflamatórios e radicais livres de oxigênio
envolvidos no aumento da permeabilidade vascular.

Aula 9 – ÍNDICES ANTROPOMÉTRICOS


Questão 1:

(MEDEIROS, 2013)
Em 2006, foi lançada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) as novas Curvas
para Avaliação do Crescimento Infantil. Com base em vários critérios para inclusão
no estudo, o Brasil foi o país selecionado pela OMS para representar a América
Latina. As novas curvas de crescimento constituem um importante instrumento
técnico para medir, monitorar e avaliar o crescimento de todas as crianças,
independentemente da origem étnica, da situação socioeconômica ou do tipo de
alimentação. A grande preocupação com o aumento da obesidade fez com que se
tornasse urgente o desenvolvimento de uma referência de crescimento única para
a avaliação de:

Alternativas:

a) Lactentes e crianças em idade escolar.


b) Adultos jovens e crianças em idade escolar.
c) Adolescentes e adultos jovens.
d) Crianças em idade pré-escolar e lactentes.
e) Crianças em idade escolar e adolescentes.

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "E". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de: As novas curvas de crescimento padronizadas pela OMS foram
elaboradas a partir de um estudo internacional multicêntrico que envolveu países com
diferentes níveis de desenvolvimento socioeconômico, de distintos continentes, como
Brasil, Gana, Índia, Noruega, Oman e EUA. O Brasil participou com Pelotas no estudo
multicêntrico com crianças saudáveis em aleitamento materno exclusivo por pelo
menos 4 meses e parcial até os 12 meses ou mais, mãe não fumante, com parto único
e ausência de morbidade. Esse estudo deu origem às novas curvas de crescimento da
OMS, em 2006, para crianças desde o nascimento até 4 anos e 11 meses de idade. No
entanto, não foi possível realizar esse mesmo trabalho para crianças e adolescentes de
5 a 19 anos, devido à dificuldade em controlar o ambiente em que vivem. Por esse
motivo, houve uma reanálise dos dados do National Center for Health Statistics – NCHS
– (antigas curvas utilizadas para avaliação do crescimento de crianças), que
determinaram novos referenciais de peso e estatura, lançando, assim, em 2007, as
curvas de IMC por idade e de estatura por idade de crianças e adolescentes de 5 a 19
anos. Essas novas curvas foram lançadas em função das maiores taxas de sobrepeso e
obesidade observadas nessa faixa etária.

Questão 2:

O índice antropométrico mais recomendado pelo Sistema de Vigilância Alimentar e


Nutricional (SISVAN) para avaliação do excesso de peso em crianças é:

Alternativas:

a) Peso para idade.


b) IMC para idade.
c) Peso para estatura.
d) Estatura para idade.
e) Perímetro cefálico para idade.

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "B". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de:
O índice antropométrico mais recomendado pelo SISVAN para avaliação do excesso de
peso é o IMC para idade. Isso porque a associação para determinar o risco à saúde é
mais sensível quando avaliada a relação entre o peso e o quadrado da medida da
altura (IMC) do que com a medida isolada da altura (peso para estatura).

Aula 10 – MEDIDAS ANTROPOMÉTRICAS


Questão 1:

(PREF. MUNICIPAL DE LAGOA SANTA- 2015)


Assinale a alternativa que apresenta o parâmetro que NÃO é utilizado para
avaliação do estado nutricional de crianças com idade entre 1 a 10 anos:

Alternativas:

a) Peso/idade.
b) Peso/estatura.
c) Estatura/idade.
d) IMC/estatura
e) IMC/peso
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "D". As demais alternativas estão ERRADAS
em razão de:
Os índices antropométricos utilizados para crianças de 0 a 10 anos de idade são:
Estatura para idade, Peso para idade, Peso para estatura; IMC para Idade.

Questão 2:

(PREF. DA ESTÂNCIA DE ATIBAIA/SP – 2014)


A Organização Mundial de Saúde recomenda o IMC por idade como o melhor
indicador do estado nutricional em adolescentes. Para este grupo populacional, a
classificação de baixo IMC para a idade é feita a partir dos seguintes postos de
corte:

Alternativas:

a) Percentil <3 e escore Z < -2.


b) Percentil <3 e escore Z < -1.
c) Percentil <5 e escore Z < -1.
d) Percentil <5 e escore Z < -2.
e) Percentil <10 e escore Z < -2.

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "A". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de:
A classificação de baixo IMC para a idade, ou seja, magreza é feita a partir dos
seguintes pontos de corte: > percentil 0,1 e < percentil 3 ou ≥ escore z -3 e < escore z –
2.

AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE ADULTO E IDOSO


Aula 11 – AVALIAÇÃO DIETÉTICA
Questão 1:

(Pref. De Florianópolis/SC – FEPESE- 2014)


Sobre Questionários de Frequência Alimentar (QFAs), assinale a alternativa correta.

Alternativas:

a) O QFA sempre deve ser realizado por meio de entrevista pessoal, não podendo
ser auto administrado.
b) O QFA é frequentemente considerado como o instrumento inadequado para
estudos epidemiológicos que avaliam a associação entre a dieta e doenças
crônicas.
c) Os QFA são utilizados quando se visa a avaliação da dieta habitual do
indivíduo, isto é, a alimentação característica de um período de tempo de
meses ou anos antes do tempo presente.
d) A validação de um QFA não envolve o grau com que o instrumento mede o que
propõe a medir. Entretanto, um QFA validado não garante que os dados
obtidos oferecem uma boa estimativa do consumo real do indivíduo com
determinadas características.
e) A reprodutibilidade do QFA refere-se a sua capacidade de produzir um mesmo
resultado em diversas aplicações, sob as mesmas circunstâncias. Assim, o
mesmo nunca pode ser conduzido também por telefone, correio ou por meio
do computador via internet.

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "C". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de:
Alternativa A: Incorreta. QFA pode ser autoadministrado, sendo, assim, mais fácil para
o entrevistador assinalar a categoria que engloba sua frequência de ingestão.
Alternativa B: Incorreta. O QFA é considerado um método dominante nos estudos
epidemiológicos para avaliação do consumo dietético e, principalmente, para que se
possa relacionar a dieta com a ocorrência de doenças, em especial as doenças
crônicas.
Alternativa C: Correta. O QFA estima a ingestão habitual do indivíduo, não altera o
padrão de consumo, tem baixo custo; elimina as variações de consumo do dia a dia. A
digitação e a análise do inquérito são relativamente simples, comparadas a outros
métodos.
Alternativa D. Incorreta. Os estudos de validação consistem em comparar o resultado
das estimativas do consumo de nutrientes ou de alimentos em um método de
avaliação dietética escolhido pelo pesquisador com um outro julgado mais preciso,
considerado como “padrão ouro” ou método de referência. Estudos de validação
estimam parâmetros estatísticos desconhecidos dentro de um modelo que especifica
relações entre a medição da ingestão e o consumo verdadeiro.
Alternativa E: Incorreta. A determinação da validade e reprodutibilidade do QFA
assume importância significativa na aplicação do método, uma vez que este deve ser
específico para as populações para o qual foram elaborados, podendo ser conduzido
por telefone, por exemplo.

Questão 2:

(MEDEIROS, 2013)
Se durante o estudo de uma população necessitamos de informações qualitativas
da dieta, o melhor método de avaliação dietética a ser empregado é o de:

Alternativas:

a) História dietética.
b) Frequência alimentar.
c) Recordatório 24 horas.
d) Registro alimentar.
e) Anamnese alimentar.

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "B". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de:
O questionário de frequência de consumo alimentar consiste em uma lista definida de
alimentos ou grupos alimentares para os quais os entrevistados devem indicar a
frequência de consumo em um período de tempo determinado (diário, semanal,
quinzenal, mensal ou anual).

O questionário de frequência alimentar tem sido utilizado, por muitos autores, como
um dos principais instrumentos metodológicos para grandes estudos epidemiológicos
que procuram relacionar a alimentação à ocorrência de doenças. Ele apresenta boa
reprodutibilidade e validade aceitável, além de ser mais prático, informativo, de fácil
aplicação e baixo custo.

O recordatório 24 horas consiste na obtenção de informações, escritas ou verbais,


sobre a ingestão alimentar das últimas 24 horas, com dados sobre os alimentos. Para
resultados mais fiéis, podem ser solicitadas informações sobre peso/tamanho das
porções que devem ser fornecidas por meio de fotografias ou modelos de porções.

O registro alimentar consiste em solicitar ao indivíduo anotar, em formulários


previamente estruturados, todos os alimentos e bebidas consumidos e suas
respectivas quantidades durante um determinado período, em geral, ao longo de um
dia. É necessária a utilização de modelos de diferentes tamanhos de porções e a
representação do que foi consumido em medidas caseiras tradicionalmente usadas.

Para realização da história dietética, deve haver uma associação de métodos em que,
obrigatoriamente, o questionário de frequência alimentar se associa com outro,
podendo ser o recordatório 24 horas ou o registro da pesagem, para verificar e validar
os dados coletados inicialmente. Isso torna praticamente impossível sua utilização em
grandes populações. Em geral, utilizam-se 3 dias de registros alimentares por meio de
medidas caseiras, observando-se, entre outras coisas, o tamanho da porção. Possibilita
estimar a ingestão habitual de alimentos, mas é desaconselhável para estudos
populacionais, pois requer tempo para execução e tem alto custo.

Aula 12 - AVALIAÇÃO CLÍNICA E AVALIAÇÃO BIOQUÍMICA


Questão 1:

O método de Avaliação Subjetiva Global (ASG), proposto por Detsky et al. (1987),


quando realizado por investigador treinado, é um bom procedimento para verificar
modificações no estado nutricional. Fazem parte desse questionário as seguintes
informações, EXCETO:

Alternativas:

a) Situação socioeconômica.
b) Presença de edema, ascite.
c) Alterações de peso e ingestão alimentar.
d) Sinais e sintomas gastrintestinais.
e) Avaliação psicomotora.
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "A". As demais alternativas estão ERRADAS
em razão de:
A avaliação subjetiva global do estado nutricional ou ASG é um método clínico de
avaliação nutricional que se destaca pelo baixo custo e pela facilidade de execução,
podendo ser feito no momento da admissão do paciente. É, portanto, um
procedimento subjetivo no qual a história clínica e o exame físico fornecem, por si só,
o diagnóstico nutricional. O primeiro parâmetro avaliado na ASG é a perda ponderal
nos últimos 6 meses antes da avaliação, expressa proporcionalmente com relação ao
peso habitual, além de ser averiguada a história dessa perda nas últimas 2 semanas. A
ingestão alimentar é o segundo parâmetro a ser considerado. A presença de sintomas
gastrintestinais, como diarreia, vômitos e náuseas, e a capacidade funcional também
são itens avaliados pela ASG.

No exame físico, três parâmetros são observados: perda de gordura subcutânea,


desgaste muscular (deve-se preferir examinar o quadríceps femoral e o deltoide para
esse tipo de avaliação) e presença de edema (membros inferiores, sacral ou ascite). No
fim do procedimento, o paciente pode ser classificado em três categorias distintas: A
(bem nutrido), B (moderadamente desnutrido) ou C (gravemente desnutrido).

Questão 2:

(MEDEIROS, 2013)
A contagem total de linfócitos sofre restrições em pacientes em uso de:

Alternativas:

a) Anti-inflamatórios e anticonvulsivantes.
b) Nutrição parenteral e suplementos antioxidantes.
c) Suplementos antioxidantes e anti-inflamatórios.
d) Corticosteroides e quimioterapia.
e) Nutrição parenteral e quimioterapia.

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "D". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de:
A contagem total de linfócitos (CTL) é calculada a partir do leucograma. Para isso,
considera-se o total de leucócitos e o percentual de linfócitos. A CTL reflete
indiretamente a função dos sistemas humoral e celular do paciente, mas sofre
restrições em pacientes com alterações da imunidade, sob uso de corticosteroides
e/ou em quimioterapia

Aula 13 – AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA


Questão 1:

A medida mais sensível para a avaliação da massa muscular em idosos é:


Alternativas:

a) Peso
b) Dobra cutânea subescapular
c) Circunferência muscular do braço
d) Circunferência de panturrilha
e) Área muscular do braço

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "D". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de:

Para avaliação de massa muscular, podem ser feitas medidas de circunferências de


compartimentos somáticos. Destacam-se:

 Circunferência braquial (CB): avalia a reserva proteico somática, entretanto


inclui o compartimento adiposo do braço (somatório das áreas constituídas
pelos tecidos ósseo, muscular e gorduroso do braço)
 Circunferência muscular braquial (CMB): avaliação do compartimento proteico
somático, pois retira a interferência da dobra cutânea triciptal, em que CMB =
CB – (DCT × 0,314)
 Área muscular do braço (AMB): apresenta maiores mudanças com a idade do
que CMB, sendo mais sensível. AMB = [CB (mm) – πDCT (mm)]²/4π, sendo π =
3,14
 Circunferência de panturrilha: pode ser utilizada para estimar o peso corporal
de idosos, nos quais é a medida mais sensível de massa muscular. Indica
mudanças de massa magra que ocorrem com o envelhecimento e diminuição
da atividade.

Questão 2:

(MEDEIROS, 2013)
Em uma consulta de ambulatório, o nutricionista realizou avaliação antropométrica
de uma paciente com 35 anos de idade e obteve as seguintes informações: peso
corporal = 67 kg, circunferência do quadril = 103 cm e circunferência da cintura =
95 cm. De acordo com a OMS, 1998, a razão cintura-quadril encontrada indica:

Alternativas:

a) Baixo risco, pois o valor corresponde a 0,71.


b) Alto risco, pois o valor corresponde a 0,92.
c) Risco moderado, pois o valor corresponde a 0,81.
d) Alto risco, pois o valor corresponde a 0,84.
e) Risco moderado, pois o valor corresponde a 0,76.
Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "B". As demais alternativas estão ERRADAS
em razão de:  Segundo Cuppari (2005), a relação cintura-quadril (RCQ) é definida pela
seguinte equação: RCQ = perímetro de cintura (cm)/perímetro do quadril (cm). A RCQ
tem os seguintes pontos de corte:

 A relação inferior a 1,0 para homens e inferior a 0,85 para mulheres pode ser


aceita como excluída da área de risco
 A relação superior aos pontos de corte caracteriza obesidade androide
(troncular ou central), que se caracteriza por acúmulo de gordura na região
central (cintura). Sua presença se relaciona com alto risco cardiovascular.

AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE GESTANTE


Aula 14 – AVALIAÇÃO DIETÉTICA
Questão 1:

Uma mulher de vinte e nove anos de idade, com vinte e seis semanas de gestação e
IMC igual a 28,5 kg/m 2, procurou um nutricionista para consulta de rotina.
Considerando o caso clínico acima descrito, assinale a alternativa Correta:

Alternativas:

a) Com relação aos inquéritos alimentares para a gestante citada, é utilizado o


questionário de frequência alimentar para o conhecimento do padrão
alimentar quantitativo.
b) Com relação aos inquéritos alimentares para a gestante citada, é utilizado o
recordatório de vinte e quatro horas para análise do consumo qualitativo do
dia anterior à consulta.
c) Com relação aos inquéritos alimentares para a gestante citada, é utilizado o
recordatório de vinte e quatro horas que é um método retrospectivo.
d) Com relação aos inquéritos alimentares para a gestante citada, é utilizado o
registro alimentar que é um método retrospectivo.
e) Nenhuma das alternativas anteriores está correta.

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "C". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de:
Alternatica A: Incorreta. Com relação aos inquéritos alimentares para a gestante
citada, é utilizado o questionário de frequência alimentar para o conhecimento do
padrão alimentar qualitativo.
Alternativa B: Incorreta. o recordatório de vinte e quatro horas avalia o consumo
quantitativo do dia anterior à consulta.
Alternativa C: Correta. O recordatório de vinte e quatro horas que é um método
retrospectivo.
Alternativa D: Incorreta. o registro alimentar que é um método prospectivo.
Alternativa E: Incorreta. A alternativa C está correta.
Questão 2:

(HU/UFJF/MG – AOCP – 2015)


Em relação as recomendações nutricionais na gestação, assinale a alternativa
correta.

Alternativas:

a) Durante a gestação, as exigências energéticas maternas são diminuídas.


b) O adicional energético requerido, muitas vezes, é compensado, em parte ou
totalmente, pela redução na atividade física materna, principalmente na fase
final da gestação.
c) A restrição calórica durante a gestação pode diminuir a lipólise, com produção
excessiva de corpos cetônicos, precipitar a cetose materna e cetonúria.
d) A taxa de armazenamento de proteínas é constante, não variando conforme a
idade gestacional.
e) Nenhuma das alternativas.

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "B". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de:
Alternativa A: Incorreta. A gestação provoca mudanças fisiológicas no organismo
materno, gerando uma necessidade aumentada de nutrientes essenciais.
Alternativa B: Correta. A redução da atividade física materna pode compensar o
adicional energético requerido.
Alternatica C: Incorreta. A restrição calórica aumenta a lipólise.
Alternativa D: Incorreta. A taxa de armazenamento varia de acordo com a idade
gestacional. Por isso o comitê FAO/WHO/UNU recomenda um adicional de 1 g, 9 g e 31
g/dia no primeiro, segundo e terceiro trimestre, respectivamente. Já a OMS, (1989)
sugere um adicional proteico de 1,2, 6,1 e 10,7 para o primeiro, segundo e terceiro
trimestre, nessa ordem.
Alternativa E: Incorreta. A alternativa B é correta.

Aula 15 - AVALIAÇÃO CLÍNICA E AVALIAÇÃO BIOQUÍMICA


Questão 1:

(MEDEIROS, 2013)
Helinete, 30 anos, está na 28a semana de sua gestação, já tendo apresentado
quadro de aborto espontâneo há 1 ano. Encontra-se internada por apresentar pré-
eclâmpsia grave, e, no seu prontuário, constam as seguintes informações:

Exames laboratoriais: plaquetas (mm3) = 50.000; creatinina sérica (mg%) = 1,1


Pressão arterial = 140/100 mmHg; volume urinário = 550 mℓ/24 h.
O critério que sinaliza o diagnóstico de pré-eclâmpsia grave em Helinete é:

Alternativas:

a) Valor de creatinina.
b) Valor de plaquetas.
c) Nível pressórico.
d) Volume urinário.
e) Aborto espontâneo.

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "B". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de: A pré-eclâmpsia (PE) tem os seguintes sintomas: hipertensão arterial
(pressão arterial ≥ 140 × 90 mmHg ou aumento de 15 mmHg na pressão diastólica),
associada à proteinúria (≥ 300 mg de proteína na urina de 24 h) e edema. A PE se torna
grave quando um ou mais critérios também estiverem presentes: PA diastólica ≥ 110
mmHg; proteinúria ≥ 2 g/ℓ; oligúria (< 500 mℓ/dia ou 15 mℓ/h); creatinina > 1,2
mg/dℓ; sinais de encefalopatia hipertensiva; plaquetopenia < 100.000 mm 3; aumento
das enzimas hepáticas e de bilirrubinas; retardo de crescimento intrauterino e
coagulopatia.

Questão 2:

(UFGO- 2018)
Segundo Accioly, Lacerda e Aquino (2009), crianças, gestantes e mulheres em idade
reprodutiva fazem parte do grupo de risco para o desenvolvimento da anemia
ferropriva. De acordo com estas autoras, qual indicador bioquímico está
relacionado à diminuição dos depósitos de ferro na primeira etapa deste tipo de
anemia?

Alternativas:

a) Ferritina sérica.
b) Transferrina sérica.
c) Protoporfirina eritrocitária.
d) Hemoglobina sérica.
e) Nenhuma das alternativas

Gabarito:
A alternativa CORRETA é a letra "A". As demais alternativas estão ERRADAS em razão
de: O diagnóstico do primeiro estágio da deficiência de ferro, caracterizado pela
diminuição dos estoques de ferro no organismo, é realizado por meio de dosagem de
ferritina sérica.

Aula 16 - AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA


Questão 1:

(FEAES/PR -2015)
A identificação precoce de gestantes com inadequação do estado nutricional
permite ao nutricionista intervir por meio de orientação nutricional individualizada,
essa prática educativa voltada para melhora do estado nutricional materno tem
impacto positivo nas condições ao nascer. Assinale a alternativa que apresenta,
corretamente, o ganho ponderal total de uma gestante adulta, com um índice de
Massa Corpórea (IMC) pré-gestacional >26,0 -29,0 kg/m 2.

Alternativas:

a) Ganho ponderal total de 11,5 – 16,0 kg.


b) Ganho ponderal total de 7,0 kg.
c) Ganho ponderal total de 12,5 – 18,0 kg.
d) Ganho ponderal total de 7,0 – 11,5 kg.
e) Ganho ponderal total de 12,5 – 17,0 kg.

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "D". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de: para uma gestante adulta com um IMC pré-gestacional >26,0 -29,0 kg/m2
recomenda-se um ganho de peso total de 7,0 – 11,5 kg de acordo com o Institute of
Medicine (1992) e o Institute of Medicine (2009).

INSTITUTE OF MEDICINE (IOM). Nutrition during pregnancy and lactation: na


implementation guide. Washington, DC: The National Academies Press, 1992.
INSTITUTE OF MEDICINE (IOM). Weight Gain During Pregnancy: Rexamining the
Guidelines. Washington, DC: The National Academies Press, 2009.

Questão 2:

De acordo com as orientações do SISVAN para gestantes, em cada situação


nutricional inicial (baixo peso, adequado, sobrepeso ou obesidade) há uma faixa de
ganho de peso recomendada. Cada gestante deverá ter o ganho de peso de acordo
com seu IMC inicial. Assinale a alternativa com a recomendação CORRETA:

Alternativas:

a) Gestantes de baixo peso (BP) deverão ganhar entre 15,0KG e 20,0kg durante
toda a
Gestação.
b) Gestantes com IMC adequado devem ganhar, ao final da gestação, entre 11,5 e
17,0kg.
c) Aquelas com sobrepeso devem acumular entre 7,0 e 11,5Kg.
d) As obesas devem apresentar ganho em torno de 7,0kg, com recomendação
específica
de acordo com o trimestre de gestação.
e) Nenhuma das alternativas anteriores.

Gabarito: A alternativa CORRETA é a letra "D". As demais alternativas estão ERRADAS


em razão de:
Alternativa A: Incorreta. Gestantes de baixo peso (BP) deverão ganhar entre 12,5 Kg e
18,0 Kg durante toda a gestação.
Alternativa B: Incorreta. Gestantes com IMC adequado devem ganhar ao final da
gestação, entre 11,5 e 16,0 Kg.
Alternativa C: Incorreta. Gestantes com sobrepeso devem acumular entre 7,0 e 11,5 Kg
durante a gestação.
Alternativa D: Correta. As gestantes obesas devem apresentar ganho em torno de 7,0
Kg, com recomendação específica de acordo com o semestre gestacional.
Alternativa E: Incorreta. A alternativa D está correta.

Você também pode gostar