Você está na página 1de 7

Criando uma rede virtual do zero na

Azure
Com o constante avanço dos provedores de Cloud, você que trabalha com
ambiente on-premises, por exemplo, no time de redes, uma hora ou outra
receberá missões e desafios do Universo Cloud e terá que colocar o seu
conhecimento em validação. A escolha de implementar ou não vai ficar com
você. Então, para que não fique desatualizado e perca a sua posição é
necessário mergulhar e aprofundar cada vez mais nesse Universo incrível, pois
você tem grande importância.

Com essa ideia em mente, imagine que o seu Gestor compartilhou a missão de
migrar todo o workload para a Microsoft Azure e você responsável pela
estrutura de redes, recebeu a missão de implementar a rede virtual com duas
sub-redes na Microsoft Azure. Então, vamos colocar a mão na massa? Missão
dada é missão cumprida. #pracima

Arquitetura da Solução
Criando a rede virtual
1- Na página inicial da console da Microsoft Azure, na barra de pesquisas,
digite virtual. Em seguida, em Services, clique em Virtual Networks.

2- Clique em New.

3- Em Resource Group (RG), para o nosso agrupamento de recursos, é


possível ter um resource group para produção, um resource group para
desenvolvimento e um resource group para testes. Mas para o nosso caso,
realizei a criação e vou escolher o ‘RG‘ production.
Obs.: Caso não tenha um resource group criado, clique em Create New e
preencha a informação de nome do seu resource group em name e clique
em Ok. Em seguida, você terá um novo resource group criado com a
possibilidade de organizar os seus recursos de forma granular.

4- Em Instance details, no campo name, insira vnet-blog. Em Region,


mantenha a região (US) East US . Em seguida, clique em Next: IP Addresses.

Obs.: No cenário da sua implementação, ajuste as informações acima de


acordo com os seus pré-requisitos.

5- Agora na parte de endereçamento de IP, é momento de inserir o bloco de


IPs que é, simplesmente, a faixa de IPs que a Microsoft Azure vai associar para
a sua rede virtual. No nosso cenário, vou manter o padrão e seguir para o
próximo passo.
Obs.: Caso queira utilizar uma outra faixa, atualize o range à disposição e
utilize a caixa que está em branco para inserir outros conforme os seus pré-
requisitos.

Dica: Nesse passo, sempre pense de forma estratégica, com o objetivo de


fazer um planejamento bem sucedido e estar com a sua rede disponível para
conectar um novo serviço, conectar um outro provedor de Cloud, entre outros.
Fazendo assim, uma das coisas que pode se beneficiar é o da sua rede não ter
sobreposição, evitando eventos inesperados na comunicação. #pracima

Criação das sub-redes na vNet

Após concluir a etapa anterior, em seguida, é o momento de definir as subnets


que vão estar conectadas na vNet (Rede Virtual).

Com base na arquitetura, será necessário fazer a criação de duas subnets:


subrede-prod e subrede-testes. Então, vamos lá.

1- No momento, existe uma subnet padrão já definida. Portanto, clique


em Default. Em Subnet name, ajuste para subrede-prod. Mantenha o Subnet
address range. Em seguida, clique em Save.

2- Agora vamos adicionar a segunda sub-rede que será focada para testes.

Clique em Add subnet. Em seguida, defina o Subnet name e o Subnet


address range. Feito isso, clique em Add.
3- Clique em Review+Create para validar os ajustes e adições.

4- Com o Validation passed, valide as informações inseridas. Em seguida,


clique em Create para realizar a criação com base nos requisitos inseridos.
Após clicar, vai inicializar o provisionamento da rede virtual.
Aguarde o Deployment ser concluído. Em torno de 5 minutos, a rede virtual vai
estar criada.

Após receber a mensagem abaixo, você poderá fazer a criação dos outros
recursos que necessitam da criação da sua rede virtual.

Quer aprender como dominar Cloud e ter empresas correndo atrás de você
para te contratar?
Participe da Imersão Cloud na prática, nos dias 14 a 20 de Junho.

👉🏽 Clique no link disponível aqui e se inscreva.

Conheça nossos posts sobre Azure publicados no Blog da The Cloud


Bootcamp

Você também pode gostar