Você está na página 1de 11

FACULDADE

CURSO DE DIREITO

aluno

O HOMICÍDIO PASSIONAL NO DIREITO BRASILEIRO


2

ARAGUAINA
2010

aluno

O HOMICÍDIO PASSIONAL NO DIREITO BRASILEIRO

Projeto de pesquisa monográfica apresentado à disciplina


de Monografia II e Metodologia da Pesquisa Científica
do Curso de Direito - Faculdade - como requisito parcial
da apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso.

Área de concentração:

Orientador(a) Prof(a)
3

ARAGUAINA
2010
4

SUMÁRIO

1 TEMA DELIMITADO E PROBLEMA................................................................................. 3


2 JUSTIFICATIVA.................................................................................................................... 3
3 OBJETIVOS........................................................................................................................... 3
3.1 Geral .................................................................................................................................... 4
3.2 Específicos........................................................................................................................... 4
4 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS............................................................................ 4
5 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA.......................................................................................... 5
6 CRONOGRAMA.................................................................................................................... 6
REFERÊNCIAS......................................................................................................................... 8
APÊNDICE (sumário provisório).............................................................................................. 9
5

1 TEMA DELIMITADO E PROBLEMA

Os crimes, em geral, desencadeiam um sentimento comum de indignação. Os


crimes passionais, objeto de estudo deste trabalho significam, numa abordagem empírica,
crimes cometidos por um sentimento forte que domina o criminoso passional.
O delito que causa maior comoção social é o homicídio, sendo este a
delimitação de nosso tema, dentro do direito penal brasileiro. Não é difícil ter conhecimento
sobre um homicídio passional no qual o companheiro coloca fim a vida de sua companheira,
por motivos como o rompimento do relacionamento, ou por traição.
Diante do presente tema questiona-se: Qual a tipificação mais adequada do
homicídio passional, qualificado ou privilegiado? Qual das duas tipificações é a mais aplicada
pelo Tribunal do Júri da Comarca de ?

2 JUSTIFICATIVA

A importância, no aspecto social, encontra-se na repercussão que estes crimes


tem tido. No Brasil muitos casos ganharam destaque nos meios de comunicação,
demonstrando que o crime passional é uma realidade em nosso país.
Também se torna necessário tal estudo ao buscar esclarecer, no âmbito social,
como a evolução da mulher na sociedade influenciou no julgamento de crimes passionais.
Outro fator que demonstra a relevância do estudo é a contribuição jurídica,
visto que aprofunda a respeito destes crimes e como o judiciário se comporta perante eles.
A motivação pessoal está no aprofundamento jurídico sobre o tema, e no
choque que tais delitos causam na população.

3 OBJETIVOS (geral e específicos)

3.1 Geral
6

• Verificar qual a prevalência de tipificação dos crimes passionais, pelo


Tribunal do Júri na Comarca de.

3.2 Específicos

• Analisar sucintamente os elementos dos crimes passionais.


• Abordar as teses de homicídio privilegiado, qualificado e legitima defesa da
honra.
• Analisar o posicionamento jurisprudencial do Tribunal de Justiça do Estado
do sobre o assunto.

4 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

Pretende-se utilizar o método dedutivo. Utilizando inicialmente legislação do


crime de homicídio, para se chegar à adequação típica do homicídio passional. Assim a
utilização de teorias gerais sobre o amor, a paixão e a emoção para se compreender o crime
passional.
A pesquisa a ser desenvolvida será exploratória, tendo como finalidade estudar
os crimes passionais no Brasil, através do levantamento bibliográfico.
Será utilizada a pesquisa bibliográfica, tanto no suporte papel como através da
internet, por meio de pesquisa e consulta de obras já publicadas como: livros, artigos, revistas,
monografias, e outros.
Também a pesquisa documental por meio de leis, no presente trabalho
pretende-se explorar o Código Penal, e jurisprudências acerca dos crimes passionais.
E ainda como procedimento técnico será realizado um estudo de campo, para
aprofundamento do assunto na Comarca de, analisando as sentenças do Tribunal do Júri
quanto a estes crimes. Poderá ser utilizado entrevista com os Juizes das Varas Criminais da
Comarca.
7

5 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

Para se compreender os crimes passionais inicialmente precisamos distinguir a


emoção da paixão.
Conforme Bitencourt (2007, p.49) “a emoção passa, enquanto a paixão
permanece, alimentando-se nas suas entranhas. Alguns pensadores chegam a situar a paixão
por suas características emocionais entre a emoção e a loucura”.
Segundo Prado (2006, p.63):
“A emoção é sentimento intenso e passageiro que altera o estado
psicológico do individuo, provocando ressonância, fisiológica (v.g.,
angustia, medo, tristeza). A paixão – chamada emoção-sentimento – é
a ideia permanente ou crônica por algo (v.g., cupidez, amor, ódio,
ciúme).”
Essa diferenciação entre paixão e emoção pode ser encontrada em várias obras
de grandes doutrinadores, mas precisamente na parte em que explicam o homicídio
privilegiado. Estes fazem pouca ou nenhuma referência especificamente ao homicídio
passional. Talvez por este não ter uma tipificação própria, sendo encaixado, de acordo com o
caso concreto e entendimento do júri, como homicídio privilegiado ou qualificado.
A maioria dos autores pesquisados citam o artigo 28, inciso I do Código Penal
que conforme Cunha (2009, p. 26) “sabemos que [...] não permite a exclusão da
responsabilidade penal diante da emoção (estado súbito e passageiro) ou da paixão
(sentimento crônico e duradouro) que atinge o agente”.
Também são analisados os sentimentos que dominam o criminoso passional, e
a sua tese perante o Tribunal do Júri, como diz Bernardes (2007):
“Não há dúvidas de que o homicida passional pratica o crime
motivado pelo ciúme, egocentrismo, possessividade, prepotência e
até vaidade, o que leva a um irresistível desejo de vingança, ao
passo que, consumado o delito, o sentimento que o mortifica é o da
perda, da desonra, de indignidade, de repúdio e do inconformismo
que o faz matar para impedir que seu companheiro se liberte e siga
sua vida de forma independente, dizendo em sua defesa, para ser
absolvido pelo Tribunal do Júri, que foi compelido a tal ato pois se
encontrava em estado de ‘violenta emoção, logo em seguida a
injusta provocação da vítima’.”

É de grande dificuldade se encontrar obras especifica recente sobre o assunto.


8

Foram analisados estudos específicos de Enrico Ferri, sociólogo criminal,


jurista e político italiano, que viveu no período de 1856 a 1929, representante da Escola
Positiva, e defendeu que “a paixão por si só, não leva um homem ao crime”.
Seu precursor Leon Rabinowiccz também positivista questiona em sua obra
não só as idéias de Ferri como as idéias da Escola Clássica, representada por Carrara. Em sua
obra RABINOWICZ (2007) nos mostra histórias de grandes autores e também vinte casos de
homicídios passionais ocorridos que tiveram repercussão nos jornais de sua época.
A obra brasileira que servira de base para a presente obra será “A paixão no
banco dos réus” escrito por Luiza Nagib Eluf. Inicialmente a autora nos traz quatorze casos
reais brasileiros, depois explica a teoria dos crimes passionais e suas teses.
A compreensão do presente tema na realidade brasileira poderá ser observada
em artigos de estudiosos de várias áreas, não só jurídica.

6 CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DA PESQUISA

ANO: 2010
ATIVIDADES
MÊS DE EXECUÇÃO
J F M A M J J A S O N D
Elaboração do projeto x x x
Levantamento e revisão bibliográfica x x x x x x
Elaboração dos instrumentos de pesquisa x x
Coleta de dados
Análise e discussão dos dados
Elaboração do texto / redação e normalização
Redação preliminar / correções orientador
Correções gramaticais e normalização
Redação final
Apresentação
9

ANO: 2011
ATIVIDADES
MÊS DE EXECUÇÃO
J F M A M J J A S O N D
Elaboração do projeto
Levantamento e revisão bibliográfica
Elaboração dos instrumentos de pesquisa
Coleta de dados x x
Análise e discussão dos dados x x
Elaboração do texto / redação e normalização x x
Redação preliminar / correções orientador x
Correções gramaticais e normalização x
Redação final x
Apresentação x
10

REFERÊNCIAS

BITENCOURT, Cezar Roberto. Homicídio. In:______. Tratado de direito penal: parte


especial. 7ª ed. rev. e atual. Vol. 2. São Paulo: Saraiva, 2007.
Cap. 2, p. 49.

BERNARDES, Marcelo Di Rezende. A REALIDADE VIGENTE DOS CHAMADOS


CRIMES PASSIONAIS. 12 set 2010. Disponível em: < http://www.ambito-
juridico.com.br/site/index.php?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=2291>. Acesso em
19 ag 2010.

CUNHA, Rogério Sanches. Dos crimes contra a vida. In:______. Direito penal: parte
especial. 3ª ed. rev., atual. e ampl. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2010. Cap. 1, p. 26.

ELUF, Luiza Nagib. A paixão no banco dos réus: casos passionais


célebres: de Pontes Visgueiro a Pimenta Neves. 3ª ed. São Paulo: Saraiva, 2003.

FERRI, Enrico. O delito passional na civilização contemporânea. Campinas: Servanda,


2009.

PRADO, Luiz Régis. Crimes contra a vida. Crimes contra a vida. In: ______. Curso de
direito penal brasileiro: parte especial. 5ª ed. rev. e atual. São Paulo: Revista dos Tribunais,
2006. Cap. 1, p. 63.

RABINOWICZ, Léon. O crime passional. São Paulo: Mundo Jurídico, 2007.


11

APÊNDICE A:

SUMÁRIO PROVISÓRIO

1 INTRODUÇÃO

2 CRIME PASSIONAL
2.1 Definição
2.2 Origem histórica no Brasil

3 TIPIFICAÇÃO DO HOMICIDIO PASSIONAL


3.1 Homicídio qualificado
3.2 Homicídio privilegiado
3.3 Legitima defesa da honra
3.4 Tipificação do homicídio passional na Comarca

4 POSICIONAMENTO JURISPRUDENCIAL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO


ESTADO DO