Você está na página 1de 3

Drenagem Linfática geralmente é mais indicada para pessoas que

realizaram uma lipoaspiração, abdominoplastia, mamoplastia de


aumento e ritidoplastia (lifting facial).

Lipoaspiração
Entre os benefícios da drenagem linfática no pós-cirúrgico da lipoaspiração está a prevenção de
fibroses que podem impactar no resultado obtido e, consequentemente, no bem-estar da
paciente.

As fibroses são cicatrizes internas na região na qual foi realizada a lipoaspiração e são uma
consequência natural da cirurgia.

Quanto mais fibrose, mais enrijecida e mais irregular fica a região. A área lipoaspirada fica
semelhante a uma estrada repleta de buracos, causamos lesão no tecido interno quando
fazemos a cirurgia porque a canula acaba lesando vasos linfáticos quanto as veias de menos
calibre.

A quantidade de sessões de drenagem linfática pode variar de acordo com o procedimento


realizado e a tendência do organismo a reter líquidos, normalmente são indicadas de 20 a 30
sessões no pós-operatório da lipoaspiração.

Abdominoplastia
Atualmente a abdominoplastia está entre as intervenções cirurgicas mais realizada, por ser uma
técnica que consiste na remoção da pele e do tecido adiposo, haverá rompimento de células e
vasos sanguíneos gerando um acumulo de líquido, sendo indicado a realização da drenagem
linfática que auxilia a diminuição das complicações do pós operatório.

Está técnica de massagem é importante pois estimula a circulação, elimina as toxinas, nutri os
tecidos, melhora o processo de cicatrização, fazendo com que o processo de recuperação seja
mais rápido.
Mamoplastia

Entre as cirurgias plasticas mais realiadas está a mamoplastia, que melhoram a aparência da
mama, aumentam a autoestima. A mamoplastia de redução é redução de mama remove o
excesso de gordura, o tecido glandular e a pele para atingir um tamanho de mama proporcional
com o seu corpo e aliviar o desconforto associado com seios muito grandes. O ato cirúrgico se
dá por uma agressão tecidual que, mesmo direcionado, prejudica a funcionalidade dos tecidos,
por essa razão o atendimento pré-operatório da cirurgia plástica é de extrema importância na
reabilitação do paciente operado. Além disso, podem surgir complicações tardias à cirurgia, que
podem ser evitadas e tratadas durante o pós-operatório. Dentre os procedimentos que ajudam
as pacientes a obterem maior sucesso cirúrgico encontra-se a drenagem linfática manual (DLM)
que é uma técnica de massagem específica por meio de manobras nas vias linfáticas.

Drenar o excesso de líquido acumulado nos espaços intersticiais; melhorar a função do retorno
venoso e reduzir as estases capilares e venosas, atuando em dois níveis: aumentando o retorno
venoso e a pressão venosa; aumentar a velocidade circulatória venosa e linfática, iniciando este
processo pela microcirculação; aumentar a permeabilidade capilar linfática e diminuir a
hipotonia vascular; reduzir e tratar a sensação de peso em membros inferiores (MMII,) além das
dores, dos edemas, das varicosidades e das extremidades frias; prevenir ulcerações cutâneas,
infecções e feridas; diminuir a pressão hidrostática venosa e a pressão capilar, evitando o
refluxo de fluidos e proteínas para os tecidos.

Rinoplastia ( lifting facial ).


geralmente indicada para correções estéticas que na maioria das vezes é realizada por
insatisfação pessoal ou por correções patológicas. Existem duas técnicas usadas para a
realização desta cirurgia, a rinoplastia aberta e a rinoplastia fechada. Ambas as técnicas são
definidas pelo cirurgião dependendo de cada caso, pois é uma cirurgia, que interfere na
característica facial do paciente, pois o formato do nariz é diferente de pessoa pra pessoa, essa
cirurgia é considerada a mais complicada de se realizar, pois o nariz deve ser modificado
levando em conta a simetria facial do paciente. Essa cirurgia pode ser bem dolorosa no
pósoperatório, pois dependendo da técnica e do quanto o nariz foi modificado o paciente se
queixa de inchaço facial, dores e dificuldade para respirar, tendo que ficar em repouso por um
período específico. Os fármacos e os tratamentos fisioterapêuticos são importantes nessa fase,
à drenagem linfática manual é um dos recursos benéficos da fisioterapia, a técnica é utilizada
para descongestionar os vasos linfáticos e trazer um alivio no quadro doloroso deste paciente, a
DLM pode ser realizada no segundo dia póscirúrgico, pois não precisa fazer a retirada do gesso
de proteção do paciente, a drenagem pode ser realizada nas partes adjacentes do nariz,
facilitando o descongestionamento das vias linfáticas, contribuindo para diminuição do quadro
doloroso, facilitando a respiração do paciente e logo diminuindo o edema facial característico da
agressão da cirurgia, no inicio do pós-operatório é mais indicado à drenagem, pois não tem a
necessidade de ser realizada em cima do nariz, trazendo assim um conforto ao paciente.

Você também pode gostar