Você está na página 1de 19

Queimaduras

Incidência
• 1 milhão de pessoas no Brasil
(Sociedade Brasileira de Queimadura)
• 20 a 40 anos
• Homens 2x mais possibilidade
do que as mulheres
• Quinta causa mais comum de
morte por lesão nos EUA
(Centers for Disease Control)

Queimadura
• Consequência da
transferência de calor de um
local para outro
• Destruição tecidual
• Profundidade depende do
agente etiológico e da
duração do contato com o
agente
Queimadura
• Resposta Local ( 20% ASCT)
• Resposta sistêmica ( lesões
grandes)
• Liberação de citosinas e
mediadores na circulação
Alterações Fisiopatológicas
• Período de choque inicial
• Hipoperfusão tecidual
• Hipofunção orgânica
seundária ao débito
cardíaco diminuido
• Após a lesão
• Instabilidade
hemodinâmica
• Cardiovasculares,
Hidreletolíticos e Volume
sanguíneos

As alteraçães são proporcionais


à extensão da lesão

Alterações
Cardiovasculares
Alterações
Cardiovasculares
• Reanimação imediata com
líquidos mantém a PA
• 24 a 36 horas ocorre o volume
máximo de extravasamento
• Pode ocorre destruição de
eritrócitos
• Anemia
• Anormalidades na
coagulação
• Diminuição nas plaquetas e
tempo de coagulação

Alterações
Hidroeletrolíticas
• Edema após a lesão
• 4 horas – queimadura
superficial
• 18 horas – queimadura mais
profunda
• Perda de integridade capilar e
o líquido se localiza na própria
queimadura
• Reabsorção – 4 dias após a
lesão
Alterações
Hidroeletrolíticas
• Edema – age como torniquete
• Obstrução do fluxo sanguíneo
• Volume sanguíneo diminui no
choque por queimadura
• Hiponatremina – Depleção de
sódio
• Hiperpotassemia – potássio
excessivo
• Destruição celular maciça

Alterações Pulmonares
• Lesão por inalação
• Inalação de ar
superaquecido e de gases
nocivos
• Liberação de catecolaminas –
altera o fluxo sanguíneo
periférico reduzindo a
liberação de oxigênio para a
periferia

Alterações Renais
• Volume sanguíneo diminuido
• Mioglobina liberada e
excretada pelos rins
• Oclusão dos tubulos renais
• Necrose tubular aguda e
insuficiência renal
Alterações Imunológicas
• Alto risco para infecção e
sepse
• Pele maior barreira contra
infecção
• Deve-se proteger o paciente e
minimizar a exposição a
organismos potencialmente
perigosos
Alterações
Termorreguladoras
• Incapacidade de regular a
temperatura
• Baixas temperaturas nas
primeiras horas depois da
lesão
• Paciente hipotérmico durante
grande período
pós-queimadura

Dor
• A dor da queimadura é
resultante do contado das
terminações nervosas com o
ar
Agentes Etiológicos
Agentes Etiológicos
Principais agentes causais de
queimaduras
• Líquidos superaquecidos
• Combustível
• Chama direta
• Superfície superaquecida
• Eletricidade
• Agentes químicos
• Agentes radioativos
• Radiação solar
• Frio
• Fogos de artifícios

Queimaduras Elétricas
• Tipo mais destrutivo de lesões
por queimadura
• Baixa Voltagem (<500V)
• Média Voltagem ( 200 a
1000V)
• Alta Voltagem (>1000V)
• Corrente de eletricidade viaja
através do corpo e é liberada
no solo
• Ferida de entrada – ponto
de contato
• Ferida de saída - explosão
Queimaduras Elétricas
• Destruição tecidual e Óssea
• Amputações e até morte
• Contração muscular a medida
que a corrente elétrica viaja
através do organismo
• Arritmias cardíacas
• Insuficiência Renal
• Liberação de mioglobina (
destruição dos músculos e
tecidos)
Queimaduras Químicas
• Ocorrem quando há contato
com substância perigosa ou
esta tem contato com roupas
ou outros objetos
contaminados ou ainda
quando ocorre a inalação ou
ingestão junto com comida,
água ou remédios.

Queimaduras Químicas
• Podem causar queimaduras
de primeiro grau
• Mas se tiver contato por um
tempo maior pode causar
queimadura de segundo e
terceiro grau
Queimaduras Químicas
Sintomas:
• Dor abdominal
• Dificuldades respiratórias
• Pele e lábios avermelhados ou
azulados
• Dor de cabeça, fraqueza,
tontura, náusea, vômito,
urticária, coceira, erupção,
bolhas, inchaço
• Dor na região da pele que
entrou em contato
National Institutes of Health
Classificação - Queimadura
• Idade do paciente
• Profundidade da queimadura
• Quantidade de área de
superfície corporal afetada
• Presença de lesão por
inalação

Profundidade
• Lesões de espessura parcial
superficial
• Lesões de espessura parcial
profunda
• Lesões de espessura total
• Similar a classificação de 1,2 e
3 grau
Lesões de Espessura
Parcial Superficial
• Queimadura Solar
• Pele
• Epiderme ( porção da
derme)
• Sintomas
• Formigamento,
Hipersensibilidade, Dor
suavisada por resfriamento
• Aparência
• Ruboriada, Edema mínimo,
possíveis bolhas
• Evolução
• 1 semana sem cicatrização
Lesões de Espessura
Parcial Profunda
• Escalduras
• Pele
• Epiderme, derme superior
(parte mais profunda da
derme)
• Sintomas
• Dor, hiperstesia, sensivel ao
ar frio
• Aparência
• Bolhas e edema
• Evolução
• 2 a 4 semanas; cicatrir e
contratura com
despigmentação
Lesões de Espessura Total
• Liquídos quentes; Corrente
elétrica; Substâncias Quimicas
• Pele
• Epiderme, toda a derme,
tecido subcutâneo
• Sintomas
• Sem dor, choque,
Hematúria
• Aparência
• Seca; branco-pálida ou
carbonizada; pele rompida
com exposição do tecido
adiposo; edema
• Evolução
• Necessário enxerto,
cicatrização e perda do
contorno e função
Classificação
• Ministério da Saúde

• Pre-Hospital Trauma Life


Support/Atendimento
Pré-Hospitalar ao traumatizado
(PHTLS)

Classificação - PHTLS
• Classificação da queimadura
seja em superficial ou
profunda (parcial ou total)
Queimaduras
Características diferentes da
queimadura a depender da
região.
Divisão do local da lesão em 3
regiões:

PHTLS
Queimaduras
Área de Superfície
Corporal Lesionada - ASCT
• Regra dos nove
• Método de Lund e Browder
• Método da Palma
• SCQ – Superfície Corporal
Queimada
Regra dos Noves
Lund e Browder
• Método mais exato para
estimar a extensão
• Percentual da área de
superfície
• Divide o corpo em áreas
menores
• Estimativa da confiável da
área lesionada

Método da Palma
• Queimaduras espalhadas
• Rápida avaliação
pré-hospitalar
• O tamanho da palma do
paciente corresponde a 1%
da área lesionada

Você também pode gostar