Você está na página 1de 18

1.

(Ufjf-pism 3 2015) Aconselhamento genético é um processo que serve para o portador de


qualquer doença hereditária e seus familiares conhecerem as consequências e também a
probabilidade de ser transmitida para os descendentes. Com base em uma investigação inicial
através de questionários, foi possível construir o heredograma que se segue:

Pergunta-se:

a) Qual é o padrão de herança nessa genealogia?


b) Explique quais indivíduos do heredograma permitiram chegar à conclusão da letra “a”?
c) Qual é a probabilidade de o indivíduo II.2 ter um próximo filho com fenótipo afetado?

2. (Uftm 2012) No heredograma estão representadas pessoas e duas delas apresentam uma
doença genética autossômica recessiva.

a) Sabe-se que a união consanguínea tem maior probabilidade de gerar descendentes com
problemas genéticos. Dos casais indicados, qual deles se enquadraria nesse caso? Explique
por que eles têm maior chance de gerar descendentes com problemas genéticos.
b) Considerando que, na população em geral, a frequência de heterozigotos para essa doença
é de 1300 , qual a probabilidade do casal 5 gerar uma criança doente? Indique o raciocínio
matemático.

3. (Ufg 2012) O heredograma é a representação gráfica das relações de parentesco entre os


indivíduos de uma família e das características particulares de seus membros. Com base na
análise da figura, interprete o heredograma apresentado a seguir, considerando o grau de
parentesco, a manifestação genética dos traços hereditários, a reprodução e a sobrevivência
dos indivíduos.
4. (Ufpr 2012) No heredograma abaixo, os indivíduos afetados por uma anomalia genética
apresentam-se pintados de preto.

a) Proponha uma hipótese para explicar geneticamente essa anomalia, abordando o número
de genes envolvidos e o tipo de interação alélica e de herança cromossômica (sexual ou
autossômica).

b) Indique os genótipos dos indivíduos afetados e de seus pais.

indivíduo afetado genótipo pais genótipo


II:1 I:1
II:3 I:2
II:5 I:3
III:2 I:4
III:3 II:8

5. (Ufrj 2011) O heredograma a seguir mostra a herança de uma doença autossômica


recessiva hereditária. Essa doença é muito rara na população à qual pertence esta família. Os
indivíduos que entraram na família pelo casamento (II 1 e II 5) são normais e homozigotos. A
linha horizontal dupla representa casamentos entre primos. Os indivíduos 6 e 7 marcados da
geração IV apresentam a doença, os demais são fenotipicamente normais.
Usando a notação A1 para o gene normal e A2 para o gene causador da doença, identifique os
indivíduos cujos genótipos podem ser determinados com certeza e determine os genótipos
desses indivíduos.

6. (Uefs 2016) Considere que um cientista tenha descoberto um novo sistema de grupo
sanguíneo para seres humanos. O sistema envolve dois antígenos, P e Q, cada um
determinado por um alelo diferente de um gene chamado de N. Os alelos para esses
antígenos são mais ou menos igualmente frequentes na população geral.

Considerando-se que NP e NQ são codominantes, é correto afirmar:


a) São dotados da mesma sequência nucleotídica.
b) Estão localizados no mesmo alelo, em um mesmo cromossomo.
c) Estarão, em condições normais, em um mesmo gameta ao final da meiose.
d) Um indivíduo heterozigoto para esse grupo sanguíneo apresentará os dois antígenos, P e
Q.
e) De um casal NPNQ , a possibilidade de nascer uma criança do sexo masculino ou com o
genótipo NPNP é de 3 4.

7. (Uem 2016) Considere uma espécie de vertebrado que apresenta dominância incompleta
para um determinado gene codificador do fenótipo da pelagem do animal, e assinale o que for
correto.
01) Animais homozigotos dominantes, homozigotos recessivos e heterozigotos terão fenótipos
de pelagem distintos.
02) A proporção fenotípica de pelagem esperada para descendentes do cruzamento de
parentais heterozigotos é de 3 : 1.
04) Os gametas produzidos por animais homozigotos com fenótipos de pelagem distintos terão
genótipos idênticos.
08) Nesta espécie de vertebrados, fenótipos de pelagem distintos em animais com genótipos
de pelagem distintos ocorrem porque a primeira lei de Mendel não se aplica durante a
formação dos gametas desta espécie.
16) O cruzamento entre animais homozigotos com fenótipos de pelagem distintos gera
descendentes com fenótipos de pelagem iguais entre si e diferentes dos parentais.

8. (Unicamp 2015) Em uma espécie de planta, o caráter cor da flor tem codominância e
herança mendeliana. O fenótipo vermelho é homozigoto dominante, enquanto a cor branca é
característica do homozigoto recessivo. Considerando o esquema abaixo, é correto afirmar que
a) os fenótipos de II e III são iguais.
b) o fenótipo de X é vermelho.
c) os fenótipos de IX e X são os mesmos dos pais.
d) o fenótipo de IV é vermelho.

9. (Ufrgs 2012) Em rabanetes, um único par de alelos de um gene controla a forma da raiz.
Três formas são observadas: oval, redonda e longa. Cruzamentos entre estes três tipos
apresentam os seguintes resultados:

P F1
Redondo x Oval Oval e Redondo (1:1)
Redondo x Longo Oval
Oval x Longo Oval e Longo (1:1)
Redondo x Redondo Redondo
Longo x Longo Longo

Qual a proporção de progênie esperada do cruzamento oval x oval?


a) 3 ovais : 1 longo
b) 1 redondo : 1 longo
c) 1 oval : 2 redondos : 1 longo
d) 3 redondos : 1 longo
e) 1 redondo : 2 ovais : 1 longo

10. (Ufjf 2011) É sabido que indivíduos homozigotos recessivos para alelos mutados do gene
codificador da enzima hexosaminidase desenvolvem uma doença conhecida como Tay-Sachs,
e morrem antes do quarto ano de vida. Nos indivíduos afetados, há mínima atividade da
enzima hexosaminidase e, na sua ausência, o lipídeo GM(2) gangliosídio aumenta
anormalmente no corpo humano, afetando particularmente as células nervosas do cérebro. Os
indivíduos heterozigotos expressam 50% de atividade dessa enzima, comparados aos
indivíduos homozigotos para os alelos não mutados.

a) Qual é o mecanismo de herança dessa doença? Justifique.


b) Se uma mulher normal com relação à atividade da enzima hexosaminidase casa-se com um
homem que apresenta 50% da atividade dessa enzima, qual seria a probabilidade de o casal
ter um filho homem e que apresente a doença?
c) Considerando que os indivíduos homozigotos recessivos morrem nos primeiros anos de
vida, não chegando à idade reprodutiva, cite um fator evolutivo que explica a manutenção do
alelo mutado na população e justifique sua resposta.

11. (Uema 2016) O albinismo, caracterizado pela ausência do pigmento melanina, é uma
característica mendeliana, determinada por um par de alelos recessivos. Analise as duas
situações abaixo, responda às perguntas e justifique cada uma das respostas.

a) Um homem heterozigoto para o albinismo é casado com uma mulher albina. Quais os
genótipos e os respectivos fenótipos de seus prováveis filhos?
b) Se esse mesmo homem casar com uma mulher heterozigota, qual a probabilidade de nascer
uma criança albina?
12. (Uerj 2014) Considere o cruzamento de um bode sem chifres com três cabras. Em cada
cruzamento, foi gerado apenas um filhote. Observe os dados na tabela:

Presença de chifres
Cabra
na cabra no filhote
1 sim não
2 sim sim
3 não sim

Admita que a ausência de chifres em caprinos seja uma característica monogênica dominante.
Utilizando as letras A e a para representar os genes envolvidos, determine os genótipos do
bode e das três cabras.

13. (Ufg 2012) A anemia falciforme é uma doença genética autossômica recessiva,
caracterizada pela presença de hemácias em forma de foice e deficiência no transporte de
gases. O alelo responsável por essa condição é o HbS, que codifica a forma S da globina β .
Sabe-se que os indivíduos heterozigotos para a HbS não têm os sintomas da anemia falciforme
e apresentam uma chance 76% maior de sobreviver à malária do que os indivíduos
homozigotos para o alelo normal da globina β (alelo HbA). Algumas regiões da África
apresentam alta prevalência de malária e acredita-se que essa condição tenha influenciado a
frequência do alelo HbS nessas áreas.

a) O que ocorre com a frequência do alelo HbS nas áreas com alta incidência de malária? Por
quê?
b) O heredograma abaixo se refere a uma família com um caso de anemia falciforme. Qual é a
probabilidade de o casal em questão ter outro(a) filho(a) com anemia falciforme? Explique.

14. (Uftm 2012) A fenilcetonúria é uma doença hereditária determinada por alelo recessivo.
Uma pessoa quando afetada não consegue metabolizar o aminoácido fenilalanina em tirosina,
pois não sintetiza a enzima que realiza essa conversão. O acúmulo desse aminoácido e a falta
de tirosina podem desencadear uma série de problemas como lesões no sistema nervoso
central devido à falta de bainha de mielina e cretinismo (retardo mental) por falta de hormônio
da tireoidea.

a) Utilizando argumentos da Genética, explique como seria possível um casal normal gerar
uma criança com fenilcetonúria.
b) Do ponto de vista da atividade do neurônio, explique a relação entre problemas no sistema
nervoso e a falta de bainha de mielina e entre o sistema nervoso e a falta de hormônio da
tireoidea.

15. (Unesp 2011) Nova esperança contra a anemia falciforme

A anemia falciforme é uma doença genética na qual a hemoglobina A, que é produzida pelo
organismo após o nascimento, tem sua estrutura alterada, comprometendo sua função no
transporte de oxigênio.
A cura só é possível por meio do transplante de medula óssea, um procedimento pouco
realizado devido à dificuldade de encontrar doadores compatíveis.
A esperança vem da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da UNESP de Araraquara, onde
um grupo de pesquisadores está desenvolvendo um novo medicamento que aumenta a taxa de
hemoglobina fetal na corrente sanguínea. A hemoglobina fetal não tem sua estrutura alterada,
e poderia suprir as necessidades do paciente no transporte de oxigênio, contudo só é
produzida em abundância pelo organismo na idade fetal. O novo medicamento induz sua
produção pelo organismo, sem os efeitos colaterais de outros medicamentos já existentes.
(Jornal da UNESP, abril de 2010. Adaptado.)

A reportagem foi lida em sala de aula, e dois alunos, Marcos e Paulo, deram suas
interpretações.
Segundo Marcos, o novo medicamento, além de promover a cura do paciente, permitirá que as
pessoas portadoras de anemia falciforme tenham filhos normais, ou seja, a doença, até então
transmitida hereditariamente, deixará de sê-lo.
Paulo discordou de Marcos e afirmou que a única possibilidade de cura continua sendo o
transplante de medula óssea, situação na qual o indivíduo que recebeu o transplante, além de
se apresentar curado, não corre o risco de ter filhos portadores da anemia.

Qual interpretação está errada, a de Marcos, a de Paulo, ambas, ou ambas as interpretações


estão corretas? Justifique sua resposta.

16. (Uerj 2011) Um par de alelos regula a cor dos pelos nos porquinhos da Índia: o alelo
dominante B produz a pelagem de cor preta e seu alelo recessivo b produz a pelagem de cor
branca. Para determinar quantos tipos de gametas são produzidos por um desses animais,
cujo genótipo homozigoto dominante tem o mesmo fenótipo do indivíduo heterozigoto, é
necessário um cruzamento-teste.
Admita que os descendentes da primeira geração do cruzamento-teste de uma fêmea com
pelagem preta apresentem tanto pelagem preta quanto pelagem branca.
Descreva o cruzamento-teste realizado e determine o genótipo da fêmea e os genótipos dos
descendentes.

17. (Udesc 2010) Em bovinos leiteiros da raça holandesa o padrão da cor da pelagem
pode ser preto e branco, ou vermelho e branco. A herança da cor preta ou vermelha deste
padrão de cor é codificada por um gene que possui dois alelos: o alelo dominante (D), que
codifica a cor preta do padrão preto e branco; e o alelo recessivo (d), que codifica a cor
vermelha do padrão vermelho e branco.
Um touro de raça holandesa de pelagem preta e branca foi acasalado com três vacas
desta mesma raça e produziu: com a vaca A, que é de pelagem preta e branca, um
descendente vermelho e branco; com a vaca B, que é de pelagem vermelha e branca, um
descendente vermelho e branco; e com a vaca C, que também é vermelha e branca, um
descendente preto e branco.

Cite os genótipos do touro e das vacas A, B e C para esta característica.

18. (Fac. Pequeno Príncipe - Medici 2016) Em Angola, há um número grande de indivíduos
com anemia falciforme. Por isso, foram criadas campanhas para conhecimento dos sintomas e
tratamento dessa condição, como a mostrada na figura a seguir:

Essa doença é causada por um alelo que condiciona a formação de moléculas anormais de
hemoglobina, com pouca capacidade de transporte de oxigênio. As hemácias que não
transportam oxigênio normalmente têm um formato semelhante ao de uma foice e, por isso,
são chamadas de falciforme.
Os indivíduos homozigotos dominantes são normais, ao passo que os heterozigóticos são
ligeiramente anêmicos, mas sobrevivem, embora com menor viabilidade em relação aos
homozigóticos dominantes. Os indivíduos homozigotos recessivos morrem de anemia na
infância.

Do cruzamento entre um indivíduo normal e outro com anemia falciforme, qual a chance do
casal ter uma filha com anemia falciforme?
a) 0%.
b) 25%.
c) 50%.
d) 75%.
e) 100%.

19. (Unesp 2015) Fátima tem uma má formação de útero, o que a impede de ter uma gestação
normal. Em razão disso, procurou por uma clínica de reprodução assistida, na qual foi
submetida a tratamento hormonal para estimular a ovulação. Vários óvulos foram colhidos e
fertilizados in vitro com os espermatozoides de seu marido. Dois zigotos se formaram e foram
implantados, cada um deles, no útero de duas mulheres diferentes (“barrigas de aluguel”).
Terminadas as gestações, duas meninas nasceram no mesmo dia.

Com relação ao parentesco biológico e ao compartilhamento de material genético entre elas, é


correto afirmar que as meninas são
a) irmãs biológicas por parte de pai e por parte de mãe, pois compartilham com cada um deles
50% de seu material genético e compartilham entre si, em média, 50% de material genético.
b) gêmeas idênticas, uma vez que são filhas da mesma mãe biológica e do mesmo pai e
compartilham com cada um deles 50% de seu material genético, mas compartilham entre si
100% do material genético.
c) gêmeas fraternas, não idênticas, uma vez que foram formadas a partir de diferentes gametas
e, portanto, embora compartilhem com seus pais biológicos 50% de seu material genético,
não compartilham material genético entre si.
d) irmãs biológicas apenas por parte de pai, doador dos espermatozoides, com o qual
compartilham 50% de seu material genético, sendo os outros 50% compartilhados com as
respectivas mães que as gestaram.
e) irmãs biológicas por parte de pai e por parte de mãe, embora compartilhem entre si mais
material genético herdado do pai que aquele herdado da mãe biológica, uma vez que o
DNA mitocondrial foi herdado das respectivas mães que as gestaram.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:


Responda a(s) questão(ões) com base na informação a seguir.

A variabilidade da cor do olho em humanos é regulada por múltiplos genes. Hipoteticamente,


pode-se aceitar que alelos funcionais A, B, C, D são responsáveis pela produção de muito
pigmento (visto nos olhos negros), e alelos não funcionais a, b, c, d sintetizam pouco (típico
de olhos azuis). Conhece-se ainda uma variação patológica (alelo e) que, quando em
homozigose, causa o albinismo, isto é, a ausência completa de pigmento (olhos
avermelhados).

20. (Pucrs 2015) Considerando os alelos citados, sabe-se que


a) há crossing-over entre A e a.
b) há pareamento entre A, B, C e D.
c) heterozigotos Bb terão olhos verdes.
d) pessoas Cc produzem gametas CC e cc.
e) o lócus D está na mesma posição do lócus d.
21. (Ufrgs 2014) O heredograma abaixo se refere à herança da calvície em alguns membros
da família real britânica.

Supondo que, nessa família, a calvície tenha herança autossômica influenciada pelo sexo, ou
seja, homens são calvos em homo e heterozigose e mulheres, somente em homozigose,
considere as afirmações abaixo, assinalando-as com V (verdadeiro) ou F (falso).

( ) A calvície em questão é ocasionada pelo cromossomo X.


( ) Diana transmitiu para William o alelo responsável pela sua calvície.
( ) Charles recebeu de seu pai um alelo para calvície.
( ) George terá 75% de chance de ser calvo, considerando Kate heterozigota.

A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é


a) V – V – F – V.
b) V – F – V – F.
c) F – V – V – F.
d) F – V – F – V.
e) V – F – F – V.

22. (Pucsp 2011) Uma determinada doença humana segue o padrão de herança autossômica,
com os seguintes genótipos e fenótipos:

AA – determina indivíduos normais.


AA1 - determina uma forma branda da doença.
A1A1 - determina uma forma grave da doença.

Sabendo-se que os indivíduos com genótipo A1A1 morrem durante a embriogênese, qual a
probabilidade do nascimento de uma criança de fenótipo normal a partir de um casal
heterozigótico para a doença?
a) 1/2
b) 1/3
c) 1/4
d) 2/3
e) 3/4

23. (Uerj 2004) Em determinado tipo de camundongo, a pelagem branca é condicionada pela
presença do gene "A", letal em homozigose. Seu alelo recessivo "a" condiciona pelagem preta.
Para os filhotes vivos de um cruzamento de um casal de heterozigotos, esperam-se as
seguintes proporções de camundongos de pelagem branca e preta, respectivamente:
a) 1/2 e 1/2
b) 1/4 e 3/4
c) 2/3 e 1/3
d) 3/4 e 1/4

24. (Unesp 1991) A talassemia é uma doença hereditária que resulta em anemia. Indivíduos
homozigotos MM apresentam a forma mais grave, identificada como talassemia maior e os
heterozigotos MN, apresentam uma forma mais branda chamada de talassemia menor.
Indivíduos homozigotos NN são normais. Sabendo-se que todos os indivíduos com talassemia
maior morrem antes da maturidade sexual, qual das alternativas a seguir representa a fração
de indivíduos adultos, descendentes do cruzamento de um homem e uma mulher portadores
de talassemia menor, que serão anêmicos?
a) 1/2
b) 1/4
c) 1/3
d) 2/3
e) 1/8

25. (Unicid - Medicina 2016) Certa espécie de planta pode produzir flores vermelhas ou
brancas, determinadas por um par de alelos autossômicos.
Após a realização de alguns cruzamentos dessas plantas, obteve-se descendentes conforme a
tabela a seguir.

Descendentes (%)
Cruzamentos Flores Flores
vermelhas brancas
1 Plantas de flores vermelhas foram autofecundadas 100 0
2 Plantas de flores brancas foram autofecundadas 0 100
Plantas de flores vermelhas foram cruzadas com
3 100 0
plantas de flores brancas
Plantas de flores vermelhas foram cruzadas com
4 50 50
plantas de flores brancas

a) De acordo com os resultados obtidos, qual cor das flores é determinada por um gene
dominante? Justifique sua resposta.
b) Suponha que plantas resultantes do cruzamento 3 fossem autofecundadas. Quais seriam as
proporções fenotípicas esperadas? Esquematize seu raciocínio.

26. (Acafe 2016) Terapia genética traz resultados promissores contra fibrose cística.

Um teste de terapia gênica permitiu melhorar significativamente a função respiratória dos


pacientes que sofrem de fibrose cística, segundo um estudo publicado em 03/07/2015 na
revista médica especializada The Lancet Respiratory Medicine. A nova técnica foi aplicada em
136 pacientes, maiores de 12 anos, que sofriam de fibrose cística, e objetiva neutralizar o
defeito genético que provoca a doença, ao contrário de tratar os sintomas como ocorre
atualmente.

Fonte: Veja, 03/07/2015. Disponível em: http://veja.abril.com.br/noticias/saude/terapia-genética.


Acesso em 15/08/2015.

Acerca do tema é correto afirmar, exceto:


a) Os vetores mais utilizados pela terapia gênica são os vírus, devido a sua especificidade em
infectar determinado tipo celular. No entanto, para utilizá-los na inserção de genes
terapêuticos, é preciso modificá-los, de modo a retirar qualquer informação genética que
possa desencadear uma resposta imune.
b) Terapia gênica é o tratamento baseado na introdução de genes sadios com o uso de
técnicas de DNA recombinante. A ideia é substituir ou suplementar a expressão do gene
estruturalmente anormal, mediante a inserção de uma ou mais cópias do gene terapêutico.
c) Recentemente, o potencial para uso indevido da terapia gênica entre atletas tem despertado
a atenção de cientistas e de órgãos reguladores de esporte. A transferência de genes que
poderiam melhorar o desempenho esportivo de atletas saudáveis, método proibido desde
2003, foi denominada doping genético.
d) A fibrose cística, também conhecida como mucoviscidose, apresente como principal
característica o acúmulo de secreções mais densas e pegajosas nos pulmões, no trato
digestivo e em outras áreas do corpo. Sendo uma doença genética de herança autossômica
recessiva, pais normais, porém, portadores do gene, possuem uma probabilidade genética
de 25% de terem uma filha portadora da doença.

27. (Fuvest 2016)

No heredograma acima, a menina II  1 tem uma doença determinada pela homozigose quanto
a um alelo mutante de gene localizado num autossomo.

A probabilidade de que seu irmão II  2, clinicamente normal, possua esse alelo mutante é
a) 0
b) 1 4
c) 1 3
d) 1 2
e) 2 3

28. (Fac. Albert Einstein - Medicin 2016) No heredograma abaixo, as pessoas indicadas por II1
e III2 são afetadas por uma dada característica:

Após a análise do heredograma, é correto afirmar tratar-se de característica


a) recessiva e ligada ao sexo, e a probabilidade de o casal indicado por II2 e II3 ter uma
criança do sexo masculino com a característica é de 1 2.
b) dominante e ligada ao sexo, e a probabilidade de o casal indicado por II2 e II3 ter uma
criança do sexo masculino com a característica é de 1 2.
c) autossômica dominante e, supondo que a mulher indicada por II1 se case com um homem
afetado pela característica, a probabilidade de esse casal ter filhos com a característica é de
3 4.
d) autossômica recessiva, e a probabilidade de a mulher indicada por III1 ser heterozigótica é
de 2 3.

29. (Uece 2016) De acordo com a pesquisadora Rosana Nogueira Pires da Cunha (2000), não
existe uma única causa para a miopia. Nesse sentido, a etiologia dessa doença pode ser
genética ou ambiental, sendo, segundo a autora, três fatores importantes para o seu
desenvolvimento: relação entre o esforço visual para perto e uma fraca acomodação;
predisposição hereditária e relação entre a pressão intraocular e debilidade escleral. Quanto à
predisposição hereditária, a miopia autossômica recessiva é característica de comunidades
com alta frequência de consanguinidade, estando também relacionada a alguns casos
esporádicos. Em três gerações de uma amostra da população chinesa analisada,
pesquisadores estabeleceram que o desenvolvimento da miopia segue um modelo poligênico e
multifatorial, no qual a influência genética permanece constante, enquanto a influência
ambiental mostra-se aumentada nas três últimas gerações.

(Rosana Nogueira Pires da Cunha, Myopia in children. Arq. Bras. Oftalmol. vol.63, nº3.
São Paulo, Junho, 2000).

No caso de miopia autossômica recessiva, a probabilidade de nascer uma criança míope de


um casal normal, heterozigoto para essa forma de predisposição hereditária para a miopia é de
a) 0,25.
b) 0,75.
c) 0,45.
d) 0,50.

30. (Upf 2015) A fibrose cística é uma doença autossômica recessiva grave. É caracterizada
por um distúrbio nas secreções das glândulas exócrinas que pode afetar todo o organismo,
frequentemente levando à morte prematura. As pessoas nas quais o alelo recessivo é
detectado recebem aconselhamento genético a respeito do risco de vir a ter um descendente
com a doença. Paulo descobriu que é heterozigoto para essa característica. Ele é casado com
Júlia, que não apresenta a doença e é filha de pais que também não apresentam a doença. No
entanto, Júlia teve um irmão que morreu na infância, vítima de fibrose cística.

Qual a probabilidade de que Paulo e Júlia venham a ter um(a) filho(a) com fibrose cística?
a) 1/ 6
b) 1/ 8
c) 1/ 4
d) 1/ 2
e) 1/ 3
Gabarito:

Resposta da questão 1:
a) Herança Autossômica, podendo ser dominante ou recessiva.

b) Indivíduos II.3 e III.4 que descarta ligação ao sexo.

c) Para Autossômica Dominante, probabilidade é 0%; para Recessivo é 25% se o indivíduo


II.1 for heterozigota.

Resposta da questão 2:
a) Casal 4. As doenças genéticas, geralmente, são causadas por genes recessivos e raros.
O casamento consanguíneo aumenta a probabilidade da ocorrência de homozigose
recessiva nos descendentes.
b) Para o casal 5, a probabilidade de o homem ser Aa é 2 3 e, para a mulher, 1300 . A chance
1
do nascimento de uma criança aa a partir de um casal de heterozigotos é 4. Dessa forma, a

3  300  4  11800  0,055%.


probabilidade é 2 1 1

Resposta da questão 3:
O heredograma propõe um casamento consanguíneo entre os indivíduos A e B, normais para
um traço genético dominante. Apesar de não manifestarem o caráter em estudo (símbolos
hachurados), eles são portadores de um gene recessivo, o qual se expressa em homozigose
em dois de seus filhos (III e IV) e em seu neto. A mulher IV casou-se com um homem normal e
heterozigoto. O caráter em questão não compromete a sobrevivência ou a reprodução dos
portadores.

Resposta da questão 4:
a) O caráter em estudo é autossômico e recessivo, porque aparece em filhos de ambos os
sexos de pais normais. O alelo para a normalidade (A) é dominante, enquanto o alelo
determinante da anomalia (a) é recessivo.
b) Observe a tabela preenchida:

indivíduo afetado genótipo pais genótipo


II:1 aa I:1 Aa
II:3 aa I:2 Aa
II:5 aa I:3 Aa
III:2 aa I:4 Aa
III:3 aa II:8 Aa

Resposta da questão 5:
Genótipos com probabilidade 100%: A1A1 – II 1 e II 5; A1A2 – II 2, II 4, III 3, III 4; A2A2 – IV 6
e IV 7. Os demais genótipos podem ser A1A1 ou A1A2, não sendo possível separá-los.

Resposta da questão 6:
[D]

Sendo codominantes, os dois alelos se expressam em um indivíduo heterozigoto, isto é, os


dois antígenos P e Q estarão presentes na superfície de seus glóbulos vermelhos.

Resposta da questão 7:
01 + 16 = 17.

[02] Incorreto: Quando entre alelos há dominância incompleta, o cruzamento de heterozigotos


produz na descendência três fenótipos na proporção de 1: 2 : 1.
[04] Incorreto: Os gametas produzidos por animais homozigotos com fenótipos de pelagem
distintos terão genótipos diferentes.
[08] A primeira lei de Mendel cita a segregação dos alelos, independentemente de haver, ou
não, dominância entre eles.

Resposta da questão 8:
[A]

O cruzamento parental RR  rr produzirá apenas descendentes heterozigotos (Rr).


Considerando-se que os alelos são codominantes ou há dominância de R sobre r, o fenótipo
de I, II, III, IV será o mesmo.

Resposta da questão 9:
[E]

alelos: R (redondo) e L (longo)


pais: RL x RL
filhos: 25% RR (redondos); 50% RL (ovais); e 25% LL (longos)

Resposta da questão 10:


a) Mecanismo de dominância incompleta, pois os indivíduos heretozigotos apresentam nível
intermediário da atividade da enzima com relação a ambos homozigotos.
b) Nenhuma ou zero
c) Mutação que é a única fonte de variabilidade genética, portanto, permite o surgimento de
alelos mutados independente do seu valor adaptativo. Os indivíduos heterozigotos sobrevivem
e transmitem a mutação aos seus descendentes.

Resposta da questão 11:


a) Cruzando um homem heterozigoto para o albinismo (Aa) com uma mulher albina (aa)
tem-se:

H/M A a
a Aa aa
a Aa aa

Genótipos e fenótipos: 50% Aa (não albinos) e 50% aa (albinos).

b) Cruzando o mesmo homem (Aa) com uma mulher heterozigota (Aa), tem-se:

H/M A A
A AA Aa
a aa aa

A probabilidade de nascer uma criança albina (aa) é de 25%.

Resposta da questão 12:


Alelos: a (chifres) e A (sem chifres)
macho sem chifres: Aa
cabra 1 com chifres: aa
cabra 2 com chifres: aa
cabra 3 sem chifres: Aa

Resposta da questão 13:


a) A frequência do alelo HbS aumenta nas áreas com alta incidência de malária. Nessas
regiões os indivíduos heterozigotos (HbA HbS) são resistentes à doença e transmitem o
alelo mutante HbS aos seus descendentes.
b) Alelos: HbA (normal) e HbS (anemia falciforme). Pais: HbA HbS x Hba HbS. P (criança HbS
HbS): ¼ ou 25%.
Resposta da questão 14:
a) Sendo recessivo (f), o alelo para a doença não se manifesta quando em heterozigose
(Ff). Dessa forma, pais normais e heterozigotos podem ter uma criança afetada com
genótipo ff.

b) A bainha de mielina é essencial para a condução rápida (saltatória) dos impulsos nervosos
nos axônios dos neurônios mielinizados. A deficiência dos hormônios tireoidianos prejudica o
desenvolvimento e o amadurecimento do sistema nervoso central.

Resposta da questão 15:


As interpretações de Marcos e Paulo estão erradas. A cura dos sintomas da anemia falciforme
não impede a transmissão do gene defeituoso para as gerações futuras, seja por meio de
medicamentos, ou por terapias mais sofisticadas como o transplante de medula óssea. Os
procedimentos terapêuticos citados não alteram o genótipo das células germinativas envolvidas
da reprodução dos portadores da doença.

Resposta da questão 16:


Cruzamento-teste: a fêmea com pelagem preta foi cruzada com indivíduo de genótipo
homozigoto recessivo, ou seja, com pelagem de cor branca.

Fêmea: Bb (heterozigoto)
pelagem preta : Bb
Descendentes : 
pelagem branca : bb

O cruzamento-teste permite a determinação do genótipo de um indivíduo que expressa o


fenótipo dominante

Resposta da questão 17:


Alelos: D (preto e branco) e d (vermelho e branco).
Cruzamento 1: touro Dd x vaca (A) Dd - bezerro dd
Cruzamento 2: touro Dd x vaca (B) dd - bezerro dd
Cruzamento 3: touro Dd x vaca (C) dd - bezerro Dd.

Resposta da questão 18:


[B]

Sabe-se que um indivíduo normal para anemia falciforme é homozigoto dominante (AA) e que
um indivíduo adulto com anemia é heterozigoto (Aa). Cruzando-se estes dois indivíduos têm-
se 50% 1 2  de chances de o filho ter anemia falciforme. Porém, para que seja uma menina,
deve-se multiplicar esta probabilidade com a probabilidade de ser menina, que é de 50%
(1 2), 1 2  1 2, obtendo-se 1 4 ou 25%.

Resposta da questão 19:


[A]

As duas meninas são irmãs biológicas por parte do pai e da mãe, pois compartilham com os
pais 50% de seu material genético e, entre si, 50% do material genético herdado, em média.

Resposta da questão 20:


[E]

As formas alternativas de um gene, denominados alelos (ou alelomorfos), ocupam a mesma


posição (locus) em cromossomos homólogos.

Resposta da questão 21:


[D]
No padrão de herança influenciada pelo sexo, a característica considerada é autossômica.
Conforme informado, homens apresentam calvície em hetero e em homozigose, e mulheres
somente em homozigose. Sendo assim, como Charles não é calvo, somente Diana contribui
com um alelo para a calvície de Wiliam. Considerando Kate heterozigota, ou seja, ambos os
pais de George heterozigotos, ele terá 75% de chance de ser calvo.

Resposta da questão 22:


[B]

Pais: A1A2 x A1A2


Filhos: 1 A1A1; 2 A1A2
3 3
A1A1 – morrem durante a embriogênese.
P(A1A1) = 1 .
3

Resposta da questão 23:


[C]

Resposta da questão 24:


[D]

Resposta da questão 25:


a) De acordo com o cruzamento 3, o gene dominante é V, determinando flores vermelhas,
com 100% de genótipos Vv.

b) A autofecundação dos descendentes do cruzamento 3 (Vv  Vv), originou 75% de plantas


com flores vermelhas (VV, Vv, Vv) e 25% de flores brancas (vv), indicada abaixo.

GAMETAS/FLORES V v
V VV Vv
v Vv vv

Resposta da questão 26:


[D]

Alelos: f (fibrose cística) e F (normalidade)

Pais: Ff  Ff

1 1 1
P( ff)     12,5%
2 4 8

Resposta da questão 27:


[E]

Alelos: a (doença) e A (normalidade)

Pais: I.1 Aa e I.2 Aa


Filha: II.1 afetada aa
1 2
P(filho II.2 normal)  AA e Aa
3 3

Resposta da questão 28:


[D]
O caráter é autossômico e recessivo, porque o casal II.2 e II.3 é normal e possui uma filha
afetada (III.2). A probabilidade da mulher III.1, normal, ser heterozigota (Aa) é 2 3.

Resposta da questão 29:


[A]

Alelos: m (miopia) e M (normalidade)


Pais: Aa  Aa
Filhos: 25% AA; 50% Aa e 25% aa
Probabilidade (filhos AA ): 25%  0,25

Resposta da questão 30:


[A]

Alelos: f (fibrose cística) e F (normalidade)


pais: Paulo (Ff ) e Júlia (F _)
2
P (Júlia ser Ff ) 
3
1
P (criança ff ) 
4
2 1 2 1
P (Paulo Ff e Júlia Ff e criança ff )  1   
3 4 12 6
Resumo das questões selecionadas nesta atividade

Data de elaboração: 01/02/2017 às 10:27


Nome do arquivo: Lista - Primeira Lei de Mendel

Legenda:
Q/Prova = número da questão na prova
Q/DB = número da questão no banco de dados do SuperPro®

Q/prova Q/DB Grau/Dif. Matéria Fonte Tipo

1 ............ 157929 ..... Média.............Biologia ......... Ufjf-pism 3/2015 ................... Analítica

2 ............ 116186 ..... Média.............Biologia ......... Uftm/2012 ............................ Analítica

3 ............ 113743 ..... Média.............Biologia ......... Ufg/2012 .............................. Analítica

4 ............ 112206 ..... Média.............Biologia ......... Ufpr/2012 ............................. Analítica

5 ............ 100575 ..... Média.............Biologia ......... Ufrj/2011 .............................. Analítica

6 ............ 163712 ..... Média.............Biologia ......... Uefs/2016 ............................ Múltipla escolha

7 ............ 164235 ..... Média.............Biologia ......... Uem/2016 ............................ Somatória

8 ............ 135828 ..... Média.............Biologia ......... Unicamp/2015 ...................... Múltipla escolha

9 ............ 112561 ..... Média.............Biologia ......... Ufrgs/2012 ........................... Múltipla escolha

10 .......... 101829 ..... Média.............Biologia ......... Ufjf/2011 .............................. Analítica

11 .......... 155476 ..... Média.............Biologia ......... Uema/2016 .......................... Analítica

12 .......... 128652 ..... Média.............Biologia ......... Uerj/2014 ............................. Analítica

13 .......... 110708 ..... Média.............Biologia ......... Ufg/2012 .............................. Analítica

14 .......... 118524 ..... Média.............Biologia ......... Uftm/2012 ............................ Analítica

15 .......... 101724 ..... Média.............Biologia ......... Unesp/2011 ......................... Analítica

16 .......... 101200 ..... Média.............Biologia ......... Uerj/2011 ............................. Analítica

17 .......... 94740 ....... Média.............Biologia ......... Udesc/2010 .......................... Analítica

18 .......... 160806 ..... Média.............Biologia ......... Fac. Pequeno Príncipe - Medici/2016 Múltipla
escolha

19 .......... 140379 ..... Média.............Biologia ......... Unesp/2015 ......................... Múltipla escolha

20 .......... 139257 ..... Média.............Biologia ......... Pucrs/2015........................... Múltipla escolha

21 .......... 132845 ..... Média.............Biologia ......... Ufrgs/2014 ........................... Múltipla escolha

22 .......... 105719 ..... Média.............Biologia ......... Pucsp/2011 .......................... Múltipla escolha


23 .......... 54432 ....... Não definida ..Biologia ......... Uerj/2004 ............................. Múltipla escolha

24 .......... 1503 ......... Não definida ..Biologia ......... Unesp/1991 ......................... Múltipla escolha

25 .......... 160278 ..... Média.............Biologia ......... Unicid - Medicina/2016 ........ Analítica

26 .......... 150051 ..... Média.............Biologia ......... Acafe/2016........................... Múltipla escolha

27 .......... 151617 ..... Média.............Biologia ......... Fuvest/2016 ......................... Múltipla escolha

28 .......... 149533 ..... Média.............Biologia ......... Fac. Albert Einstein - Medicin/2016 Múltipla
escolha

29 .......... 153908 ..... Média.............Biologia ......... Uece/2016 ........................... Múltipla escolha

30 .......... 140174 ..... Média.............Biologia ......... Upf/2015 .............................. Múltipla escolha

Você também pode gostar