Você está na página 1de 7

EDUCAÇÃO DE JOVENS E

ADULTOS E A
DIVERSIDADE
Lucas Batista Mendes Borges
Psicologia da educação 1
Marcia Cristina Barreto Fernandes de Abreu
Introdução

• Constituicao federal de 88, modalidade de ensino pela LDBEN numero


9.394/96 artigo 37, a qual instituiu e retifica a EJA

• Podemos ver que o EJA traz como objetivo o direito à educação, ao estudo
no ensino fundamental e médio com qualidade, para pessoas que não tiveram
oportunidade de concluir seus estudos na idade convencional escolar.
Trajetoria do reconhecimento da diversidade

• Movimentos negros apartir da segunda metade da decada de 90 o estado


brasileiros reconheceu a existência e a necessidades de políticas públicas de
ações afirmativas para incluir afrodescendentes impulcionadas pela
participacao do brasil na III Conferência Mundial contra racismo,
Discriminação Racial, a xenofobia, realizada em Durban na África do Sul no
ano de 2001.
Políticas reparatórias
• Apartir do sujeito que compôem a EJA em sua maioria, sofreram ou sofrem
preconceitos e discriminações, são sujeitos de direitos negados e negligenciados
historicamente a função de políticas e ações afirmativas que vão além de garantir
seus direitos e leis mais sim afirmar e reafirmar seu cumprimento.
• Essa diversidade está presente em toda singularidade, especificidade do alunado da
EJA que historicamente são pobres que moram em comunidades
menos favorecida mais que tem sonhos e objetivos de vida, exercer sua
cidadania apartir de uma equidade racial dentro dessas diversidades culturais e
individuais dentro dessas comunidades
• Os alunos e alunas da EJA trazem consigo uma visão de mundo
influenciada por seus traços culturais de origem e por sua vivência
social, familiar e profissional.(FERREIRA, p. 3).

• O analfabetismo é usado como expressão de pobreza,


consequência inevitável de uma sociedade injusta e preconceituosas.
Onde 80% ou mais dessa sociedade injustiçada são de negros
periféricos.
Conclusão

• Valorizar, reconhecer e potencializar as consciências distintas e oriundas de


vários pertencimentos étnicorraciais e culturais que conferem as pessoas a
diversidade
Referências
• Borges, Lucas. Maria, Alves. Silvia, Jerônima e Souza, Tatiane.DE JOVENS
E ADULTOS E EDUCAÇÃO A DIVERSIDADE.
• Silva, Gabriela do Rosário e Kurosawa, Yuri da Silva. A
EJA COMO POLITÍCA AFIRMATIVA NA ESCOLA EM
PERSPECTIVA ÀS QUESTÕES ETNICORRACIAIS.

Você também pode gostar