Você está na página 1de 7

Boletim Informativo

Março/2011
Nº 23, Ano 2
IM/UFRGS

Editorial
Rudnei Dias da Cunha, Diretor do IM

O contingenciamento do orçamento da União, anunciado pelo governo federal, é um


mecanismo de controle fiscal que já foi utilizado inúmeras vezes no passado e que traz
consequências diretas ao funcionamento das IFES.
Porém, o atual contingenciamento - com o corte linear de 10% nos valores aprovados pelo
Congresso Nacional no ano passado, bem como a redução em 50% dos valores de diárias e
passagens - não poderia vir em hora tão crítica para as IFES, que depois de anos sendo
relegadas a segundo plano na esfera federal, vem participando de um processo de expansão
que promete trazer, no seu bojo, melhoras expressivas à Universidade, quando estiver
consolidado, ao final de 2012.
Além disso, a recente Portaria Nº 39, de 25 de março de 2011, do Gabinete da Ministra do
Planejamento, Orçamento e Gestão (publicado no DOU em 28 de março de 2011), suspende
"por tempo indeterminado, os efeitos das portarias de autorização para realização de concursos
públicos e de autorização para provimento de cargos públicos no âmbito da Administração
Pública Federal direta, autárquica e fundacional publicadas até a presente data".
A publicação da Portaria nº 39 pegou de surpresa os reitores das IFES, visto que o Ministro
Neste número:
da Educação havia afirmado que o MEC não sofreria o efeito de tais proibições, já anunciadas
anteriormente. A Associação Nacional dos Dirigentes das IFES (ANDIFES) pronunciou-se
Pesquisas da Disciplina fortemente contra tal decisão.
de Amostragem 2 Para o nosso Instituto, o corte de diárias e passagens - que deverá afetar também os
Informações sobre as recursos oriundos do PROF (Programa de Fomento da Pós-Graduação, da CAPES) - e a
Olimpíadas/2010 proibição da realização de concursos e nomeações de docentes e técnico-administrativos trará
OBM, OIUM e ORM-
Grande Poa restrições severas às atividades acadêmicas, caso o Ministério da Educação não conseguir
reverter o atual quadro, apelando diretamente à Presidência da República.
Os Números Amigos
Ao mesmo em que esse quadro se desenha, a UFRGS tem buscado a melhoria do
Perfil – Vanessa Leotti financiamento das suas atividades, dentro dos seus limites orçamentários. As bolsas dos tipos
Bielefeldt Torman
permanência, REUNI e treinamento, destinadas aos estudantes de graduação, sofreram um
Aniversariantes MAIO aumento de quase 10%, passando para R$380,00. Da mesma forma, de maneira a recompor os
Espaço do Leitor valores das cotas mensais de orçamento de custeio destinadas às Unidades Universitárias, o
Um pouco de poesia...
Reitor anunciou um aumento nas mesmas, da ordem de 30%.
Dessa maneira, apesar das restrições momentâneas a que estamos sujeitos, o Instituto de
Matemática continuará buscando a melhoria da nossa infraestrutura, de maneira a qualificar
ainda mais nossas atividades acadêmicas.

GENTE QUE ENTRA, GENTE QUE SAI


No último mês de abril o Departamento de Estatística teve um de seus docentes que solicitou
aposentadoria: o Prof. Sérgio Fischer. A comunidade do IM agradece ao professor pelos anos de
dedicação.
O Departamento de Matemática Pura e Aplicada recebeu três novos colegas docentes.
Fazem parte do quadro agora os Professores Carlos Felipe Lardizabal Rodrigues, Fábio Souto de
Azevedo e Luiz Emílio Allem. A Biblioteca também recebeu uma nova colega: a bibliotecária-
documentalista Leonise Verzoni Gonzalez. Nossas boas vindas a eles!
Boletim Informativo
IM/UFRGS

PESQUISAS DA DISCIPLINA DE
AMOSTRAGEM 2
Prof.ª Luciana Nunes

Em 2010/2 ministrei a disciplina de Amostragem 2 que é da quarta etapa do curso de


Estatística. Para dinamizar o aprendizado do conteúdo, propus que a turma fizesse um trabalho que
era a realização de uma pesquisa real. Através de contatos consegui dois “clientes” para a turma, o
Museu da UFRGS e a Secretaria do Patrimônio Histórico da UFRGS (SPH). Os alunos encararam o
desafio de elaborar uma pesquisa completa, desde o planejamento, coleta e análise de dados e
elaboração do relatório. Os resultados das pesquisas foram apresentados no dia 15/12/2010 na sala
B102 e estiveram presentes representantes tanto do Museu como da SPH. Os alunos apresentaram
os resultados das pesquisas através de vídeo e slide show e os “clientes” ficaram muito satisfeitos
com o que foi apresentado, pois perceberam a excelente qualidade que os alunos de Amostragem
mostraram nos trabalhos realizados. Veja a seguir os resumos elaborados por cada um dos grupos.

Grupo do Museu

Componentes do grupo: André Horta, Daniela Leon, Diego Souza, Guilherme Souza, Natália Barbieri, Natalia Giordani, Pricila Maciel,
Sabrina Grebin, Tássia Maciel e Tiago Correa.

“A disciplina de Amostragem II nos proporcionou uma experiência


diferente das que já tínhamos vivenciado durante o curso, já que tivemos a
possibilidade de aplicar os conhecimentos teóricos obtidos em um projeto
audacioso. Apesar de todas as adversidades que vem com um grande
projeto, como a corrida contra o tempo, burocracias e as dificuldades
para realizar as entrevistas com os alunos, foi bastante gratificante ver o
trabalho reconhecido pelo nosso cliente, o Museu da UFRGS, que sempre
demonstrou apoio e interesse.
Nossa amostra foi composta por 569 alunos dos mais variados
cursos de graduação presenciais, matriculados em 2010/02. Com o
objetivo de traçar o perfil dos visitantes e conhecer o público potencial do
museu, elaboramos um questionário auto-aplicado e utilizamos estatística
descritiva para as análises. Estes dados certamente facilitarão a tomada de
decisões e o Museu garantirá maior assertividade em estratégias
desenvolvidas para atingir esse público. Agradecemos à Professora Luciana
e à equipe do Museu que viabilizaram essa aprendizagem.”

Fonte: http://www.predioshistoricos.ufrgs.br/

Continua...

Página 2
Boletim Informativo
IM/UFRGS
...continuação.
Grupo da Secretaria do Patrimônio Histórico

Componentes do grupo: Gabriel Marchesi Lopes, Gabriella Santiago, Gennaro Anesi, Genílson de Souza Pacheco, João Osvaldo
Dewes, Jonas de Souza Pacheco, Paulo Silveira Neto e Ruben Ladwig

“No segundo semestre de 2010, a turma de MAT02254 – Amostragem II foi dividida em dois
grupos para a realização de um trabalho conjunto com unidades da Universidade, visando aliar os
conhecimentos teóricos dos alunos à realidade de uma pesquisa de campo. Um destes grupos
trabalhou com a Secretaria do Patrimônio Histórico da UFRGS, responsável pela preservação e
restauração da propriedade histórica da Universidade, seja ela edificada ou não. A pesquisa teve
como objetivos:
- Conhecer a relevância atribuída pelos alunos ao patrimônio histórico da Universidade;
- Verificar o grau de conhecimento dos prédios históricos e do projeto de restauração;
- Avaliar a opinião dos estudantes sobre as fontes de financiamento do projeto de
restauração;
- Identificar estratégias de comunicação para ampliar a participação dos estudantes no
projeto de restauração.
Para a obtenção de dados foi construído um questionário de 18 questões que
contemplaram estes objetivos e traçaram o perfil dos respondentes. A população-alvo do estudo foi
constituída pelos alunos de graduação da UFRGS. Portanto, fez-se necessário um sistema de
referências que permitisse ao grupo o acesso às unidades amostrais. Este sistema foi gentilmente
cedido pelo CPD com o aval da PROGRAD, e consistiu em um rol com todas as turmas de
graduação da UFRGS, seus horários e a quantidade de alunos matriculados. Uma vez definidas as
bases metodológicas da pesquisa, o sistema de amostragem a ser utilizado e o processo de análise
dos dados, foram sorteadas 30 turmas de graduação de diversos departamentos para a realização
das entrevistas. O banco de dados final contou com 293 respondentes. Foram contemplados alunos
de várias áreas do conhecimento e com vários anos de ingresso, ou seja, o perfil dos respondentes
foi diversificado.
Uma vez realizada a análise dos dados, notou-se que a Secretaria possui área para agir
dentro da comunidade de alunos da Universidade, de
forma a sensibilizar uma maior quantidade de alunos. De
fato, a quantidade de estudantes que conhece o órgão
em si mostrou-se pequena quando comparada ao
montante total de alunos da Universidade. Ainda
observou-se que a maior parte dos alunos que sabe que a
UFRGS possui um projeto voltado à restauração de prédios
históricos foi atingida por campanhas publicitárias
veiculadas em algum meio de comunicação. Isso
evidenciou a importância do papel da divulgação dos
projetos no meio acadêmico. Ainda evidenciou-se que os
alunos que conhecem a Secretaria mostram maior
disposição para contribuir com os projetos desenvolvidos.
Assim, reforça-se a necessidade de divulgar a existência
da Secretaria para os alunos, uma vez que a maior parte
deles considerou válida a participação de estudantes na Foto: http://www.predioshistoricos.ufrgs.br/
campanha de arrecadação de fundos para a
continuidade dos projetos/obras de Recuperação.”

Página 3
Boletim Informativo
IM/UFRGS

Informações sobre as
Olimpíadas/2010 OBM, OIUM e
ORM-Grande Poa
Prof. Sérgio Cláudio Ramos (coordenador regional da OBM) e Prof. Francisco Porto da Silveira

Resultados das Olimpíadas:

PREMIADOS (RS) DA OLIMPÍADA BRASILEIRA DE MATEMÁTICA:


Nível 1 (6º e 7º anos):
Adriana de Sousa Figueiredo (Porto Alegre): medalha de prata;
Ana Paula Lopes Schuch (Porto Alegre) e Aruana Almeida Correa (Porto Alegre): medalha de
bronze;
Pedro Henrique da Silva Dias (Porto Alegre) e Maria Eduarda (Porto Alegre): menção honrosa.

Nível 2 (8º e 9º anos):


Josué Knorst (Picada Café): menção honrosa.

Nível 3 (Ensino Médio):


Não tivemos premiados.

Nível Universitário
Eduardo Fischer (Encantado): menção honrosa.

PREMIADOS (RS) DA OLIMPÍADA IBERO-AMERICANA DE MATEMÁTICA UNIVERSITÁRIA:


Douglas Machado dos Santos (Eldorado do Sul): medalha de prata;
Eduardo Fischer (Encantado): menção honrosa.

PREMIADOS DA OLIMPÍADA REGIONAL GRANDE-POA DE MATEMÁTICA:


A lista dos premiados pode ser vista na seguinte página da ORM-Grande PoA:
http://www.mat.ufrgs.br/~portosil/2010prem.doc.

Cerimônia de Premiação da ORM Grande-PoA/2010:


Esta cerimônia ocorrerá no dia 16 de abril/2011, às 10h, no Campus do Vale, Auditório G
(Prédio 43 124).
A Olimpíada Regional de Matemática Grande-PoA resulta de um trabalho integrado entre a
SBM-CNPq e o IM/UFRGS e faz parte do Projeto de Extensão 16386 – Olimpíada de Matemática 2010.

Página 4
Boletim Informativo
IM/UFRGS

Os Números Amigos
Gabriela Fernandes Peralvo Vergara – Acadêmica de Licenciatura em Matemática

"Os números são o princípio, a fonte e a raiz de todas as coisas", Pitágoras.


Pitágoras admitia ser possível expressar todos os fenômenos naturais mediante relações
matemáticas, será esse o motivo de números amigos serem utilizados nas práticas de feitiçaria,
magia, astrologia e na confecção de horóscopos?
Dizemos que dois números são amigos se cada um deles é igual à soma dos divisores próprios do
outro. Os divisores próprios de um número positivo X são todos os divisores inteiros positivos de X
exceto o próprio X.
Um exemplo de números amigos são 284 e 220.
Os divisores próprios de 220 são 1, 2, 4, 5, 10, 11, 20, 22, 44, 55 e 110. Efetuando a soma destes
números obtemos o resultado 284.
1 + 2 + 4 + 5 + 10 + 11 + 20 + 22 + 44 + 55 + 110 = 284
Os divisores próprios de 284 são 1, 2, 4, 71 e 142, efetuando a soma destes números obtemos o
resultado 220.
1 + 2 + 4 + 71 + 142 = 220
A descoberta deste par de números é atribuída à Pitágoras.
Pierre Fermat, al-Banna, Leonardo Euler também procuraram
pares de números amigos. Todos os números amigos inferiores a
um bilhão já foram encontrados.
Para os Pitagóricos os números amigos simbolizavam a
harmonia mútua, a amizade perfeita e o amor.
Os números amigos aparecem várias vezes na literatura árabe, pois para estes tinham um papel
especial na magia e na astrologia, na construção de horóscopos, na bruxaria, na preparação de
poções mágicas e na construção de talismãs.
Na história do árabe Ibn Khaldun (1332-1406) lê-se, o
seguinte, sobre os números amigos:
“…a prática da arte dos talismãs também nos fez
reconhecer a virtudes maravilhosas dos números amigos.
Estes números são 220 e 284. Chamamos-lhes amigáveis
porque a parte alíquota de um deles quando adicionada
dá uma soma igual ao outro. As pessoas que se ocupam,
dos talismãs afirmam que estes números têm uma influência particular no estabelecimento da união
e da amizade entre duas pessoas. … em cada um deve-se inscrever um dos números indicados,
mas atribuindo o mais forte à pessoa cuja amizade se quer ganhar, a pessoa amada. Eu não sei se
pelo mais forte se quer designar o maior, ou o que tem um maior número de partes alíquotas.”
A confecção do talismã também pode ser utilizada em nome da amizade e do amor, para que
nunca acabe.
Antigamente, os números amigos também eram usados como afrodisíaco, as pessoas gravavam
números amigos em pedaços de frutas, comiam um pedaço e davam outro pedaço para a pessoa
desejada.
Dia 12 de junho é comemorado o dia dos namorados, 20 de julho é celebrado o dia do amigo. É
muito comum ficarmos em dúvida quando o assunto é presentear, na verdade surgem muitas
opções, mas a decisão final é muito difícil, pois sempre temos a intenção de acertar, agradar e
deixar a pessoa que gostamos feliz e sentindo-se muito feliz, assim fica minha sugestão de presente,
além de ser criativo, tem uma história para contar.

Página 5
Boletim Informativo
IM/UFRGS

P e r f i l – Vanessa Leotti Bielefeldt Torman

A inscrição no vestibular para o curso Em abril de 2008 entrou para o possivelmente nos EUA. Seu desejo
de Estatística foi uma decisão de quadro efetivo de professores do de sair do país durante o doutorado
última hora, confessou a Prof.ª DEST, já que queria crescer na parte é para poder aprofundar-se mais no
Vanessa Bielefeldt Leotti Torman. da pesquisa e somente conseguiria estudo de estatística Bayesiana e
Porque gostava muito de fazê-lo, em sua opinião, em uma estender seus próprios limites
matemática e tinha facilidade em universidade pública. Aos risos, pessoais.
ajudar os colegas, sabia que queria Vanessa conta que seu início como A Prof.ª Vanessa gosta muito de dar
um curso na área das exatas. Lendo professora efetiva do DEST foi muito aulas, principalmente de prepará-las
um guia de estudante descobriu a estranho. Isso porque não conseguia (porque aprende muito), e consegue
Estatística, curso para o qual entrou ver seus ex-professores como seus perceber a importância do seu papel
em 2002 na UFRGS. colegas de trabalho; além disso, o de professora para a sociedade,
Durante a sua graduação, de 2002 a fato de ser mais jovem que muitos de formando pessoas. Também gosta
2005, participou de diversas seus alunos (tinha 24 anos quando muito de trabalhar com pesquisa;
atividades acadêmicas, atuando entrou para o DEST) a assustava. atualmente participa de dois projetos
como monitora da disciplina de Superado este início, em maio de de pesquisa: o ELSA – Estudo
Cálculo I, monitora do Pré-Cálculo e 2009 assumiu a chefia do Longitudinal de Saúde do Adulto e o
bolsista de iniciação científica, junto Departamento de Estatística. Apesar Métodos Estatísticos Aplicados em
ao Prof. João Riboldi. Porém, ainda de nova na Universidade e da Epidemiologia.
incerta em relação a que rumo inexistência de experiência para o
tomar dentro da Estatística, entre cargo, ela sentiu-se na obrigação de
outubro de 2004 e janeiro de 2006, assumir a função como forma de
estagiou na Pirelli Pneus, para gratidão ao Departamento por toda
conhecer o campo de trabalho na a sua formação. Desse modo, ela
iniciativa privada. O estágio, contou que o início foi complicado,
concomitante com o prazer porque não foi fácil tomar decisões
descoberto ao escrever o seu que influenciassem a vida de seus
trabalho de conclusão de curso (sob colegas e porque não tinha
orientação da Prof.ª Patrícia conhecimentos da parte
Klarmann Ziegelmann), serviu para ter administrativa da Universidade; mas
certeza de que queria seguir a além do incentivo do marido, contou
carreira acadêmica. com o apoio dos colegas do
Assim, entre os anos de 2006 e 2007, Colegiado, da Prof.ª Suzi e da Aninha
fez o seu Mestrado em (que “fez tudo ficar mais fácil”),
Epidemiologia/UFRGS, sob secretária do DEST, para chefiar o
orientação do Prof. Álvaro Vigo. Departamento. A Prof.ª Vanessa
Finalizado o mestrado, passou a dar contou que está gostando muito da Morando em Gravataí, adora ficar
aulas na Instituição Educacional São experiência de trabalhar na chefia em casa na companhia do marido
Judas Tadeu e na UFRGS, como do Departamento, já que está Jean. Não gosta de ficar só nem de
professora substituta do DEST, entre aprendendo muito e também mudanças. Gosta de levar seus
março de 2007 e início do ano de percebendo a importância do cachorros para passear e de assistir
2008. Dar aulas na São Judas Tadeu, trabalho feito por ela mesma, pelos filmes, em casa ou no cinema. Nas
conta ela, foi um desafio; isso porque colegas docentes e pelos TA’s, horas de folga faz tricô, crochê e
o curso era de Pedagogia, então ela enxergando a UFRGS como um todo. pinturas em madeira. Diz não saber
tinha que lidar com os conceitos No ano passado iniciou seu cozinhar muito bem, a exceção de
estatísticos de modo intuitivo, em doutorado, sob orientação da Prof.ª sobremesas, tanto que, ao final da
virtude da dificuldade dos alunos em Suzi Alves Camey, em entrevista, prometeu um bolo. Bem,
relação à disciplina de Estatística. Epidemiologia/UFRGS, e espera sair estamos esperando!
para um doutorado sanduíche,

Página 6
Boletim Informativo
IM/UFRGS

Aniversariantes MAIO Boletim Informativo


02 – Jaime Bruck Ripoll Instituto de Matemática
04 – Luiz Emílio Allem
UFRGS
06 – Elisabeta D'elia Gallicchio
06 – Leonardo Prange Bonorino
08 – Danilo Marcondes Filho
08 – Maria Cristina Varriale
10 – Amanda de Mello Martins Av. Bento Gonçalves,
n. 9500, prédio 43111,
30 – Rosane Prates Reginatto dos Santos sala 117
Porto Alegre/RS
91509-900
(51)3308.6225
bimat@mat.ufrgs.br

Espaço do Leitor _________________

Neste número recebemos a colaboração da Gabriela Fernandes Peralvo


Equipe Responsável:
Vergara, aluna de Licenciatura Matemática, que nos enviou a sugestão da
composição Aula de Matemática. Veja abaixo! Daniela Gralha de
Continua colaborando conosco escrevendo para bimat@mat.ufrgs.br! Caneda Queiroz
Fátima Daniela dos
Santos Pereira

Um pouco de poesia... _________________

Aula de Matemática
Um obrigado aos que
Antônio Carlos Jobim e Marino Pinto ajudaram a construir
este número: Prof.
Rudnei, Aninha, Leo,
Pra que dividir sem raciocinar Quando dois meios se encontram desaparece a Prof.ª Lu, Prof. Sérgio,
Na vida é sempre bom multiplicar fração Gabi e Prof.ª Vanessa.
E por A mais B E se achamos a unidade
Eu quero demonstrar Está resolvida a questão
Que gosto imensamente de você
Prá finalizar, vamos recordar
Por uma fração infinitesimal, Que menos por menos dá mais amor
Você criou um caso de cálculo integral Se vão as paralelas
E para resolver este problema Ao infinito se encontrar
Eu tenho um teorema banal Por que demoram tanto os corações a se
integrar?
Se infinitamente, incomensuravelmente,
Eu estou perdidamente apaixonado por você.

Página 7