Você está na página 1de 7

DROGAS - CLASSIFICAÇÃO E EFEITOS NO

ORGANISMO

O que é droga?
 Origem da palavra: droog (holandês antigo) folha seca.
Antigamente, a maioria dos medicamentos era à base de
vegetais.

 É qualquer substância não produzida pelo organismo que


tem a propriedade de atuar sobre um ou mais de seus
sistemas, produzindo alterações em seu funcionamento,
(Organização mundial da Saúde).

 Substâncias ou os produtos capazes de causar


dependência, assim especificados em lei ou relacionados
em listas atualizadas periodicamente pelo Poder
Executivo da União. (Art. 1 da Lei de Tóxicos - Lei
11343/06)

 Drogas benéficas – medicamentos

 Drogas maléficas – venenos ou tóxicos

 CID-10, cap. V - Transtornos Mentais e de


Comportamento, inclui:
 Álcool, opióides, canabinóides, sedativos ou hipnóticos,
cocaína, outros estimulantes, alucinógenos, tabacos e
solventes voláteis.

Origem das drogas


 Desde a pré- história, substâncias psicoativas vêm sendo
usadas para diferentes finalidades, estados de êxtase
místico/ religioso, prazeroso, lúdico até os curativos.
 O álcool é a droga mais antiga está na história de vários
povos.
 Na idade média como droga saudável e utilizada para fins
terapêuticos foi denominada aqua vitae.
 No Brasil uma bebida de fabricação indígena pela
fermentação da mandioca chamada cauim foi encontrada
pelos portugueses.
 Mais tarde fabricaram a cachaça da cana de açúcar.
 O tabaco era um remédio para a cura de várias doenças,
infalível para as enxaquecas, pneumonia, chagas, gota,
raiva, servindo como lazer.
 Sua origem é confusa já que muitos continentes a
requerem para si.
 Cultivada em quase todos os países não possui a visão
curativa e sim nociva ao ser humano.
 O consumo de anfetaminas é pouco conhecido.
 Sintetizadas na década de 30 para o tratamento de déficit
de atenção e hiperatividade.
 Os opiáceos são usados desde a pré-história. O natural,
ópio, morfina, codeína. O sintético, metadona, meperidina,
petidina ou semi-sintética a heroína.

Classificação das drogas


Classificação das Drogas do Ponto de Vista Legal

Drogas legais ou lícitas


 Aceitas social e culturalmente.
 Lideram o consumo da sociedade, (álcool e o tabaco).
 Medicamentos comprados sob receita médica.

Drogas ilegais ou ilícitas


 Porte, transporte, compra, guarda, comercialização,
plantio ou até cessão grátis constituem ilícito penal,
conforme a lei federal 11343 de 23/8/2006.
 Esta lei é amena para o usuário e o dependente químico e
aumenta as penas para os traficantes.
 Principais drogas ilegais ou ilícitas consumidas no Brasil:
maconha, cocaína, crack, os medicamentos sem receita
médica, os diversos inalantes, o LSD, o ecstasy e as
metanfetaminas.
Classificação baseada nas ações aparentes das drogas sobre
o Sistema Nervoso Central (SNC).
1. Drogas DEPRESSORAS da atividade mental;
2. Drogas ESTIMULANTES da atividade mental;
3. Drogas PERTURBADORAS da atividade mental.

Drogas depressoras da atividade mental

 Inclui uma grande variedade de substâncias


 Diferem acentuadamente em suas propriedades físicas e
químicas
 Diminuem a atividade mental, a concentração, a tensão
emocional e a capacidade intelectual.
 Afetam o Sistema Nervoso Central, fazendo-o funcionar
mais lento.
 São seus exemplos, o álcool, os inalantes, os narcóticos,
os ansiolíticos e os benzodiazepínicos, ambos os
medicamentos vendidos em farmácias sob receita médica.
Doses altas provocam:
 Náuseas e vômitos.
 Visão dupla (diplopia).
 Acentuação da ataxia e da sonolência (até o coma).
 Pode ocorrer hipotermia e morte por parada respiratória.
 Diminuição da motilidade do trato gastrointestinal;
 Efeito sedativo, que prejudica a capacidade de
concentração;
 Depressão tardia.
 Destruição de neurônios, causando danos irreversíveis ao
cérebro,
 Lesões no fígado, rins, nervos periféricos e medula óssea.
 Arritmias cardíacas.

Drogas estimulantes da atividade mental


 São capazes de aumentar a atividade de determinados
sistemas neuronais
 Provocam um estado de alerta exagerado, insônia e
aceleração dos processos psíquicos, diminuição do sono
e do apetite, rapidez na fala, dilatação da pupila,
taquicardia, elevação da pressão arterial, sensação
intensa de euforia e poder, estado de excitação;
hiperatividade, insônia, falta de apetite;
 São seus exemplos, a cocaína, nas suas variadas formas,
a cafeína, existente no café, no chá preto e no chá mate, a
nicotina existente no tabaco, e as anfetaminas e
metanfetaminas.
.

Doses altas provocam:


 Tendência de irritabilidade e agressividade
 Perseguição inexistente (delírios persecutórios),
alucinações e convulsões.
 Sintomas depressivos: falta de energia, desânimo, perda
de motivação, sensação intensa de euforia e poder,
estado de excitação, hiperatividade.
 Aumento da temperatura e convulsões, frequentemente
de difícil tratamento, que podem levar à morte se esses
sintomas forem prolongados.
 Parada cardíaca, uma das possíveis causas de morte por
superdosagem.

 Fator de risco de infarto e Acidente Vascular


Cerebral (AVC)
 Cada vez mais frequente, verificam-se alterações
persistentes na circulação cerebral, em indivíduos
dependentes de cocaína.
 Existem evidências de que o uso dessa substância seja
um fator de risco para o desenvolvimento de infartos do
miocárdio e acidentes vasculares cerebrais (AVCs), em
indivíduos relativamente jovens.
 Um processo de degeneração irreversível da musculatura
(rabdomiólise) em usuários crônicos de cocaína também
já foi descrito.

 Uma droga não é por si só boa ou má.

 Do grego phármakon. Palavra designava uma substância


dotada de duplo efeito: remédio e veneno.
A expressão não se refere a substâncias inócuas e nem a
substâncias puramente venenosas.
Ela designa um composto que naturalmente congrega em
si potencial de cura ou de ameaça.

 Para farmacologia, todo produto capaz de desenvolver


uma atividade farmacológica, independente de sua
toxidade, seria considerado droga
Para
farmacologia, todo produto capaz de desenvolver uma atividade farmacológica,
independente de sua toxidade, seria considerado droga.

Você também pode gostar