Você está na página 1de 12

Veículo

Empresa incorpora
carro elétrico à frota

sustentável

EMPRESA
Lucro de R$ 1,9 bilhão
no ano passado. Pág. 5

DISTRIBUIÇÃO
Programa prioriza convívio
entre rede elétrica e
Ano XXXII - Nº 03
arborização urbana. Pág. 12 Abril 2009
cOMERcIALIZAÇÃO

Di­re­tor-Pre­si­den­te:­
Djal­ma­Bas­tos­de­Mo­rais­
Di­re­tor­Vi­ce-Pre­si­den­te:­
Ar­lin­do­Por­to­Ne­to

Empresa é destaque Di­re­tor­de­Dis­tri­bui­ção­e­Co­mer­cia­li­za­ção:­


Fer­nan­do­Hen­ri­que­Schuff­ner­Ne­to
Di­re­tor­de­Fi­nan­ças,­Re­la­ções­com­

em leilão de ajuste In­ves­ti­do­res­e­Con­tro­le­de­Par­ti­ci­pa­ções:


­Luiz­Fer­nan­do­Rol­la
Di­re­tor­de­Ge­ra­ção­e­Trans­mis­são:
­Luiz­Hen­ri­que­de­Cas­tro­Car­va­lho
No dia 20 de fevereiro, a Câmara de Segundo ele, o sucesso da Cemig no Di­re­tor­de­Ges­tão­Em­pre­sa­rial:­
Comercialização de Energia Elétrica leilão é fruto de várias ações integradas Mar­co­An­to­nio­Ro­dri­gues­da­Cu­nha

(CCEE) promoveu o 9º Leilão de Ajustes. com outras áreas da Empresa, responsá- Di­re­tor­de­De­sen­vol­vi­men­to­de­
No­vos­Ne­gó­cios:­
O objetivo foi proporcionar a oportunida- veis por ações como, por exemplo, o pla- Jo­sé­Car­los­de­Mat­tos
de para que distribuidoras de todo o Sis- nejamento de mercado, a avaliação dos Di­re­tor­Co­mer­cial:
tema Interligado Nacional (SIN) pudes- riscos e dos concorrentes e definição da Ber­nar­do­Afon­so­Sa­lo­mão­de­Al­va­ren­ga

sem comprar energia, limitada a 5% de estratégia adequada de operação no lei- Di­re­tor­de­Gás:


Jo­sé­Car­los­de­Mat­tos­(cu­mu­la­ti­va­men­te)
sua carga, para atendimento aos seus lão. Essas ações são discutidas no Co-
mercados este ano. mitê de Gerenciamento de Riscos de
A Gerência de Operação de Compra Energia (CGRE), que recomenda à Dire-
e Venda de Energia no Atacado (CV/AT),
responsável pela execução da compra
toria uma estratégia de atuação nos lei-
lões.
CEMIG NO TÍ CIAS

Pu­bli­ca­ção­men­sal­da­CE­MIG
de energia para atendimento ao merca-
do da Cemig, bem como para a venda
América do Sul
Edi­ta­do­pe­la­Su­pe­rin­ten­dên­cia­de
para distribuidoras e comercializadoras, Em março, a Cemig, por meio da Co­mu­ni­ca­ção­Em­pre­sa­rial­(CE)­

marcou presença no leilão, representan- CV/AT, celebrou contrato para exportar Av.­Bar­ba­ce­na,­1200­-­19º­an­dar
Tel:­(31)­3506­4949/­3506­2052­­
do a Empresa e suas subsidiárias. Na energia para o Uruguai este ano. De
Fax:­(31)­3506­2039/­3506­2023
área de geração, a Cemig foi a principal acordo com José Raimundo Dias Fonse- Cai­xa­Pos­tal­992­-­Be­lo­Ho­ri­zon­te/MG
vendedora do leilão, com 262 MW mé- ca, superintendente de Compra e Venda e-­mail:­im­pren­sa@ce­mig.com.br
End.­in­ter­net:­­http://www.ce­mig.com.br
dios a um preço médio de R$ de Energia no Atacado (CV), uma das
Edi­tor­Res­pon­sá­vel:
145,73/MWh, o que correspondeu a uma premissas desse tipo de operação é que ­Luiz­Hen­ri­que­Mi­cha­lick
receita de R$ 334 milhões. a venda da energia não prejudique a se- Reg.­nº­2.211­­SJPMG­

Na área de comercialização, a Cemig gurança do abastecimento ao SIN. “Por Coor­de­na­ção­de­Edi­ção:


isso, o lastro dessa venda é a Usina Ter- ­João­Ba­tis­ta­Pe­rei­ra
foi a segunda maior compradora, nego-
Ke­nia­Ro­dri­gues
ciando contratos no valor de R$ 179 mi- melétrica Igarapé (foto), que só será des- Jo­na­tas­An­dra­de
lhões, com 141 MW médios. “Fomos o pachada para exportação se não for ne- Equi­pe­de­Re­da­ção:
principal player do mercado, tendo ven- cessária para o abastecimento interno do J­ oão­Ba­tis­ta­Pe­rei­ra
Ana­Pau­la­Mo­rais
dido um volume expressivo de energia Brasil”, explica José Raimundo. O supe-
Lui­za­Cam­pos
em um momento de redução de deman- rintendente espera, ainda, fechar contra- Jo­na­tas­An­dra­de
da em consequência da crise mundial e to semelhante para a Argentina nas pró- Ci­be­le­An­dra­de
Ke­nia­Ro­dri­gues
ao mesmo tempo compramos energia ximas semanas. Mar­ce­lo­Mi­che­rif­
para atendimento ao mercado dentro dos Para o restante do ano, a CV/AT ain- Ra­phael­Jar­dim
Adelle­Soares
limites que nos permitem o repasse inte- da espera lançar editais de leilões, tanto
Fo­tos:
gral dos custos às tarifas”, avalia o ge- no Ambiente de Contratação Regulada
Eu­gê­nio­Pac­cel­li
rente da CV/AT, Marcos Aurélio Alvarenga (ACR) como no Ambiente de Contrata- Ro­nal­do­Gui­ma­rães­
Pimentel Junior. ção Livre (ACL) e talvez o 1º Leilão de Gláu­cia­Ro­dri­gues­e­co­la­bo­ra­do­res
Edi­to­ra­de­Ar­te: Cláu­dia­Tar­ta­glia
Créditos de Carbono da Cemig. “Além
Pro­je­to­Grá­fi­co­e­Dia­gra­ma­ção:
dos leilões de energia, temos também a C&T­De­sign­-­Cláu­dia­Tar­ta­glia
atribuição de comercializar os créditos Reg.­­Prof.­3.511/MG

de carbono da Companhia. A realização Im­pres­são:­Es­de­va­In­dús­tria­Grá­fi­ca


Ti­ra­gem:­22.000­exem­pla­res
desse leilão depende do andamento
Fi­lia­do­à­­
dos potenciais projetos da Empresa
bem como da estratégia de venda, já
que, em função da crise internacional,
os preços caíram muito desde outubro
do ano passado”, complementa Marcos
Pimentel.
Mis­são­da­Ce­mig:­­Atuar­no­se­tor­de
ener­gia­com­ren­ta­bi­li­da­de,­qua­li­da­de­e
2 Ce­m ig­No­t í­c ias­ l Abril l 2009 res­pon­sa­bi­li­da­de­so­cial­
GESTÃO

Pregões eletrônicos geram economia


A Cemig alcançou a marca de mil pre- Delgado Costa. Segundo ele, essa forma
gões eletrônicos realizados. Essa modali- traz diversas vantagens, como agilizar o
dade de contratação resultou em uma processo de pregão e facilitar a fiscaliza-
economia de R$ 93 milhões nas compras ção do processo, já que ele é todo infor-
de materiais e serviços, desde a sua im- matizado. Wagner também explica que,
plantação na Empresa, no início de 2007. ao intensificar a utilização do pregão nas
Os cálculos são da Gerência de Contrata- contratações, a Cemig tem adotado as
ção de Serviços e Soluções Integradas melhores práticas de mercado e as pre-
(MS/CS) e da Gerência de Suprimento de missas definidas pelo governo federal e
Material (MS/MT). estadual nas compras de materiais e ser-
O pregão é uma modalidade de licita- viços.
ção para aquisição de bens e serviços co-
muns, na qual a disputa pelo fornecimen-
Iniciativa
to é feita em sessão pública, por meio de A Cemig, em iniciativa pioneira com a
propostas e lances, em que vence a pro- Secretaria de Estado de Planejamento e
posta de menor preço. Anderson Fagun- Gestão (Seplag), elaborou duas propos- inovações do processo, o prazo de reali-
des Duarte, gerente da MS/CS, explica tas de aperfeiçoamento da modalidade zação dos processos de sua gerência po-
que o pregão pode ser realizado nas for- pregão, que foram transformadas em de- derá ser reduzido em até 50%.
mas presencial ou eletrônica. Na primeira, cretos estaduais, publicados em abril do A iniciativa conjunta rendeu à Seplag
as empresas licitantes comparecem ao ór- ano passado. Um deles altera o procedi- o Prêmio 19 de Março, na categoria Legis-
gão licitador e apresentam suas propos- mento de licitações nessa modalidade e o lação de Pregão no Âmbito de Estados e
tas verbalmente. Na segunda, todo o pro- outro regulamenta o Sistema de Registro Municípios – Melhor Inovação em Regula-
cesso do pregão é realizado eletronica- de Preços Permanente. mentação Estadual e Municipal. A premia-
O

mente, sem a presença física dos repre- Essas alterações, propostas pela ção foi conferida à Seplag durante o 4
sentantes das empresas licitantes. Cemig e a Seplag, estão trazendo maior Congresso Brasileiro de Pregoeiros e tem
A forma eletrônica de pregão é a mais agilidade ao processo licitatório e criando como objetivo incentivar os pregoeiros do
utilizada pela Superintendência de Supri- novas opções de aquisição, explica Rosa- País. A participação da Cemig, mentora
mento de Material e Serviços (MS), de na Figueiredo de Carvalho, gerente da das propostas de alteração, foi fundamen-
acordo com o superintendente Wagner MS/MT. De acordo com Rosana, com as tal na premiação da Seplag.

Parceria com CDL/BH agiliza atendimento


A Cemig assinou convênio com a Para o superintendente Márcio associados. Os atendimentos podem ser
Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Baumgratz Delgado, a parceria vem ao feitos por telefone (31) 3249-1666, site
Horizonte (CDL/BH) para oferecer aten- encontro da missão da Empresa. ”A (www.cdlbh.com.br) ou pessoalmente.
dimento aos seus associados por inter- CDL/BH está ajudando a Cemig a estar
médio do Balcão de Relacionamento, mais perto da sociedade e atender me-
um novo serviço da entidade, disponível lhor os nossos clientes”, afirmou.
por telefone, internet e pessoalmente. O O presidente da CDL/BH, Roberto Al-
Balcão de Relacionamento, lançado no feu, explica que o Balcão de Relaciona-
dia 26 de março, com a presença dos mento não irá substituir o atendimento
superintendentes de Relacionamento prestado pelos órgãos públicos. “O ob-
Comercial (RC), Márcio Baumgratz Del- jetivo é procurar agilizar as soluções dos
gado, e Regional de Distribuição Centro casos recebidos, aprimorando o relacio-
(DC), José Aloise Ragone (foto), tem o namento e o atendimento aos lojistas.”
objetivo de levar as demandas dos em- O Balcão de Relacionamento possui
presários da capital mineira às diversas pessoal próprio da entidade, capacitado
esferas da sociedade. a atender e registrar as demandas dos

Ce­m ig­No­tí­c ias­ l Abril l 2009 3


GESTÃO

In­f OR­M E­Ef­f I­c IEn­T IA


Encontro Jurídico reúne
magistrados em Varginha
Termelétrica é A Cemig, em parceria com a Escola Judi- ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ)
conectada ao sistema cial Edésio Fernandes (Ejef), do Tribunal de João Otávio de Noronha. Representando a
Justiça de Minas Gerais (TJMG), organizou Cemig, também estiveram presentes no
da Cemig O
na cidade de Varginha o 1 Encontro Jurídico evento os superintendentes de Relaciona-
Regional (Enjur). O objetivo do evento, reali- mento Comercial (RC), Márcio Baumgratz
A Efficientia está executando mais uma zado nos dias 6 e 7 de março, foi trocar ex- Delgado, Jurídico (JR), Manoel Bernardino
obra de conexão de usina termelétrica periências sobre questões jurídicas relativas Soares, e de Compra e Venda de Energia no
com o sistema elétrico da Cemig. Trata-se à Empresa. O encontro contou ainda com a Atacado (CV), José Raimundo Dias Fonseca.
da Usina Monte Alegre, do Grupo Adecoa- participação das comarcas de Governador Além das palestras realizadas durante o
gro, localizada no município de Areado, no Valadares, Juiz de Fora e Montes Claros, por encontro, técnicos da Cemig forneceram ex-
Sul de Minas. meio de videoconferência. plicações técnicas sobre ligações irregulares
O serviço refere-se à construção de O encontro, o primeiro de uma série que e furto de energia. As demonstrações foram
uma linha de transmissão na tensão de 69 será promovida durante este ano, foi organi- feitas com equipamentos e imagens ilustrati-
kV de circuito simples, com capacidade de zado pela Gerência de Coordenação da Pro- vas, e tinham como objetivo ajudar na orien-
transmissão de 15 MW, estruturas metáli- teção da Receita e Utilização de Energia tação aos magistrados.
cas e cabo condutor Linnet, com 11,14 km (RC/PR). De acordo com o gerente Sérgio O encontro em Varginha foi o primeiro
de extensão, ligando a subestação da Usi- Mourthé, essa é uma possibilidade de levar dos três eventos do tipo que serão realizados
na Monte Alegre à Subestação Areado 2, aos magistrados mineiros, de forma estrutu- durante o ano. O segundo está programado
da Cemig. rada e isenta, informações sobre a legislação para acontecer em Uberlândia e o terceiro
A Usina Monte Alegre é um empreendi- e regulamentação do setor elétrico. “Isso per- ainda não tem local definido para realização.
mento sucroalcooleiro com capacidade de mite aos juizes melhorarem o entendimento
esmagamento de 1,2 milhão de toneladas sobres temas do setor, o que se traduzirá em
de cana-de-açúcar, por ano. A capacidade decisões mais consistentes da Justiça minei-
de geração da usina termelétrica, que de- ra nas demandas envolvendo a Empresa”,
verá estar concluída até maio deste ano, explica Sérgio.
será de 16 MW, dos quais 4 MW serão pa- A abertura do evento foi realizada pelo
ra consumo próprio. Os 12 MW restantes desembargador Reynaldo Ximenes, superin-
deverão ser injetados no sistema elétrico tendente da Ejef, e teve como palestrante o
da Cemig. Essa geração de energia oriun-
da da biomassa é suficiente para suprir
com energia elétrica 55 mil residências.
De acordo com o engenheiro Dieter
Kux, coordenador do projeto por parte da
Efficientia, a obra encontra-se rigorosa-
mente dentro do cronograma previsto e
deve ser concluída até o final de abril. A
implementação de mais
esse projeto conjunto faz
parte do esforço da
Cemig no sentido de con-
tribuir firmemente para a
viabilização do projeto es-
truturador do Estado de
Minas Gerais, no que se
refere à implantação das
empresas de açúcar e ál-
cool no Estado.
Técnicos esclareceram dúvidas dos magistrados sobre ligações irregulares e furto de energia

4 Ce­mig­No­t í­c ias l Abril l 2009


EMpRESA

Cemig tem lucro de R$ 1,9 bilhão no ano passado


A Cemig apresentou lucro líquido consolida-
do em 2008 de R$ 1,9 bilhão – um crescimento
de 8% sobre o lucro líquido do ano passado. O
presidente da Empresa, Djalma Bastos de Mo-
rais, ressaltou que os excepcionais resultados
apresentados pela Companhia, no ano passa-
do, refletem o sucesso do Plano Diretor e da es-
tratégia a ele ligada, reafirmando a liderança da
Cemig no cenário nacional.
"Apesar da recente deterioração das condi-
ções econômicas mundiais, mantemos inaltera-
do nosso planejamento econômico-financeiro,
incluindo investimentos, amortizações de dívida
e pagamento de dividendos. Vamos continuar
crescendo com sustentabilidade e disciplina fi-
nanceira", afirmou Djalma Morais.
A Cemig é atualmente uma holding com 49
empresas e 10 consórcios, atuando em 15 esta-
dos brasileiros e no Chile, em todos os segmen-
tos do setor de energia elétrica, assim como na
exploração e distribuição de gás natural, teleco-
municações e eficiência energética.
Uma das principais subsidiárias do grupo, a
Cemig Distribuição, que distribui eletricidade a
mais de 6 milhões de consumidores em Minas
Gerais, teve suas tarifas reduzidas em 12%, a
partir de abril do ano passado, beneficiando as-
sim a população e as indústrias mineiras, ao di-
vidir os seus ganhos de produtividade com os
consumidores. Isso fez com que o lucro líquido
da distribuidora sofresse uma redução de mais
de 8%, no ano. Porém o desempenho nas ou-
tras empresas da holding, como a Cemig Gera-
ção e Transmissão, a Light, distribuidora de ele-
tricidade que atua na cidade do Rio de Janeiro e
região metropolitana, e a TBE, conjunto de sete
linhas de transmissão no Norte e no Sul do País,
contribuíram para o crescimento da rentabilida-
de do grupo. o acerto de nossa estratégia de crescimento via Além disso, a participação de acionistas estran-
O Lajida, indicador que mede a geração de aquisições e novos projetos", destacou. geiros no capital da empresa se manteve inalte-
caixa operacional, da Cemig apresentou um rada, demonstrando a confiança do investidor
crescimento de 1%. O diretor de Finanças, Rela-
Desempenho das ações internacional. "O desempenho das nossas
ções com Investidores e Controle de Participa- A Cemig possui mais de 115 mil acionistas ações em 2008 demonstram que nossa estraté-
ções, Luiz Fernando Rolla, ressaltou que a Com- em 45 países e tem suas ações negociadas nas gia, de crescer de forma sustentável respeitan-
panhia continuou a apresentar uma geração de bolsas de São Paulo, Nova York e Madri. No ano do o meio ambiente, com responsabilidade so-
caixa robusta. "Nosso Lajida alcançou a cifra de passado, sua ação de maior liquidez teve uma cial e com o compromisso de agregação de va-
R$ 4,1 bilhões, com uma margem que atingiu valorização de 5%, enquanto que o Ibovespa, ín- lor, encontra-se alinhada com os anseios dos
38%, patamar em linha com os valores estima- dice de referência da Bolsa de Valores de São nossos acionistas", afirmou o diretor Luiz Fer-
dos em nossas projeções financeiras, refletindo Paulo, apresentou uma desvalorização de 41%. nando Rolla.

Ce­m ig­No­tí­c ias­ l Abril l 2009 5


TEcnOLOGIA

Veículo ecologicam
Cemig adota carros elétricos em sua frota

A
Cemig apresentou, no dia 25 de como na Europa, seria interessante que
março, quatro veículos movidos o Brasil adotasse a utilização dos carros
exclusivamente por energia elé- elétricos principalmente no perímetro ur-
trica que serão utilizados em caráter ex- bano, onde há maior concentração de
perimental na frota da Empresa. O obje- poluentes e o gasto de combustível tam-
tivo é avaliar o desempenho operacional bém é maior, em virtude dos congestio-
dos veículos e seu impacto no sistema namentos. “Trata-se de uma opção que
de distribuição de energia elétrica. Trata- trará bons retornos para toda a popula-
se de uma parceria com as empresas ção”, afirmou Cavaliere.
Itaipu Binacional, Fiat Automóveis e a Essa tecnologia cria um novo merca-
suíça KWO - Kraftwerke Oberhasli AG, vi- do para as distribuidoras de energia.
sando à introdução e ao aperfeiçoamen- Além disso, no futuro, a energia armaze-
to dos veículos elétricos no mercado bra- nada nos veículos, através das baterias,
sileiro. passa a ser uma garantia de energia pa-
Os recursos investidos pela Cemig ra o sistema elétrico (demanda no horá-
somam R$ 850 mil, correspondentes à rio de ponta por exemplo). Por outro la-
aquisição dos carros, ao treinamento de do, os usuários dos veículos elétricos po-
equipe, às despesas operacionais e à dem ser beneficiados pelo suprimento
estruturação de postos de abastecimen- de uma energia barata quando houver
to nas unidades da Empresa. Inicialmen- aumento da oferta de energia no sistema
te, a parceria terá vigência de 20 meses, elétrico.
período no qual a Cemig utilizará os veí- No longo prazo, o projeto do veículo
culos em seus trabalhos, a fim de estu- elétrico poderá gerar novos negócios pa-
dar as potencialidades e possibilidades ra a Cemig por meio da nacionalização transporte veicular. O motor elétrico de-
de melhorias. Os protótipos serão avalia- de componentes e de inovações tecno- manda menos manutenção, é mais eco-
dos por uma equipe técnica da Cemig lógicas, além de direitos de propriedade nômico e possui maior rendimento em
quanto ao desempenho e robustez. intelectual como novas patentes, mode- relação ao motor a combustão interna.
Para o gerente de Alternativas Ener- los de utilidade e desenho industrial. Enquanto esses motores tradicionais têm
géticas (TE/AE), André Martins Carvalho, rendimento da ordem de 18%, os moto-
"o veículo elétrico, por utilizar energia elé-
Diferencial res elétricos chegam a 95%. O engenhei-
trica renovável, é uma solução ambien- Os veículos elétricos são silenciosos ro de normalização e tecnologia Virgílio
talmente sustentável para o trânsito ur- e não emitem poluentes. Utilizam energia Almeida Medeiros, da TE/AE, explica que
bano e um ótimo cliente para as distri- elétrica a custo inferior ao do combustí- em termos de custo, rodar cem quilôme-
buidoras de energia elétrica, pela possi- vel fóssil tradicionalmente utilizado no tros em um veículo a gasolina ou a álcool
bilidade de recarga durante a madruga-
da, período em que há maior disponibili-
dade do sistema elétrico", afirma. Para o
gerente, com as inovações tecnológicas
incorporadas, esses veículos já alcan-
çam autonomia adequada para muitas
aplicações.
Segundo o coordenador de Planeja-
mento e Estratégia de Produto da Fiat,
Leonardo Gaudêncio Cavaliere, assim

6 Ce­mig­No­tí­c ias­ l Abril l 2009


TEcnOLOGIA

ente correto Bateria é recarregada


em cerca de oito
horas, propiciando
autonomia de 120 km

Motor de indução
trifásico de
220 V, acoplado
diretamente ao
eixo de rodas

Painel mostra o
nível de carga e
temperatura da bateria

fica em torno de R$ 30, enquanto no carro 15 kW, que pesa 41,5 kg e é refrigerado a vo modo de dirigir”, afirma.
elétrico a mesma distância custa R$ 10. água, sendo acoplado diretamente ao eixo Um sistema eletrônico monitora todo o
A frota da Cemig vai utilizar veículos de rodas, o que aumenta ainda mais seu funcionamento do veiculo e permite a utili-
montados na plataforma mecânica do Pa- rendimento. O veículo foi homologado pe- zação de parâmetros para otimização do
lio Weekend, escolhido pela versatilidade lo Departamento Nacional de Trânsito (De- desempenho e economia de energia, no
e espaço interno e por sua capacidade de natran). uso tanto em locais planos quanto aciden-
atender às necessidades de transporte na Para Virgílio Almeida Medeiros, além de tados. Esse sistema permite controlar 15
Cemig em pequenos trajetos na área ur- ser favorável ao meio ambiente, o baixo alarmes de configuração, 15 entradas e 8
bana de Belo Horizonte. As suspensões ruído apresentado pelo carro confere saídas lógicas e 168 parâmetros ajustá-
foram recalibradas em função da nova dis- maior concentração no trânsito e melhora veis e visualizar 31 diferentes medições no
tribuição de massa e da alteração do cen- a dirigibilidade. “O silêncio proporcionado painel.
tro de gravidade do veículo, depois que fo- pelo carro pode transformar o trânsito das
ram retirados o motor mecânico conven- grandes cidades”, afirma o engenheiro. Recarga
cional, o tanque de combustível e o siste- A engenheira Ana Paula Santos Lelis, A bateria do tipo Zebra (sigla em inglês
ma de escapamento. Os sistemas de dire- da Gerência de Gestão Tecnológica para Zero Emission Battery Research Acti-
ção, freio e comandos periféricos foram (TE/TN), uma das pessoas que fizeram o vity) é controlada por microprocessadores
mantidos. test drive, afirma que a experiência foi di- e reciclável, pode ser recarregada mais
O conjunto de energia e tração é cons- ferente, mas rapidamente adaptável. “No de 1,5 mil vezes e funciona a base de clo-
tituído pela bateria, que pesa 165 kg e fica começo é estranho o silêncio do carro e o reto de sódio e sal de níquel, materiais
localizada no porta-malas e na parte dian- fato de não ter que usar o câmbio, mas em abundantes na natureza e não poluentes.
teira, e pelo motor de indução trifásico de poucos minutos acostuma-se como o no- Não vicia e é capaz de armazenar 20 kWh.

Ce­m ig­No­tí­c ias­ l Abril l 2009 7


EfIcIêncIA

Clientes de São Joaquim


cO­L u­n A­In­f O­v IAS
de Bicas recebem lâmpadas
Infovias cria econômicas
escritório para a
Entre os dias 9 e 11 de março, mais de
gestão de projetos 30 profissionais da Cemig estiveram envol-
vidos na troca de 2 mil lâmpadas incan-
Em função das demandas por diversos descentes por fluorescentes no município
projetos e, em especial, pelo Projeto SIM – de São Joaquim de Bicas, na Região Me-
Sistema Integrado Multiserviços, a Infovias tropolitana de Belo Horizonte. A iniciativa,
decidiu implementar, a partir de novembro do resultado de parceria entre as Superinten-
ano passado, o Escritório de Gerência de dências de Relacionamento Comercial
Projetos (EGP). A iniciativa visa otimizar, em (RC) e Regional da Distribuição Centro
tempo real, o desempenho individual de ca- (DC), beneficiou 1.050 clientes da cidade.
da projeto e centralizar todas as informações O projeto incluiu ainda a distribuição de
em um único local. cartilhas sobre prevenção de acidentes
Todo o trabalho de implantação do EGP com a rede elétrica.
está sendo baseado nas melhores práticas Além da distribuição das lâmpadas
sugeridas pelo Project Management Body of fluorescentes, que são quatro vezes mais
Knowledgement (PMBOK – Corpo de Conhe- econômicas e duram até oito vezes mais
cimentos em Gerenciamento de Projetos), que as incandescentes, os agentes envol-
um referencial teórico desenvolvido pelo Pro- vidos também esclareceram as dúvidas
ject Management Institute, entidade america- dos clientes sobre segurança e economia Cemig e dos clientes beneficiados. “É uma
na responsável pela divulgação e promoção de energia. “Foi o momento no qual a experiência muito gratificante a possibilida-
do gerenciamento de projetos no âmbito Cemig encantou o cliente. Não apenas pe- de de transmitir conhecimento, esclarecer
mundial. la doação, mas pelo contato direto, dentro dúvidas e resolver problemas simples de
Uma metodologia de gerenciamento de de casa. Um trabalho completo, que orien- clientes de baixa renda”, destaca o técnico
projetos também está sendo desenvolvida tou sobre variação de tensão, lâmpadas em manutenção da distribuição da DC/MC,
para a Infovias, por meio de parceria com a acesas ou apagadas, situações de risco, Vander Meira Pereira.
Pentagrama/Netproject. “A empresa disponi- orientações, além de blitze simultâneas e Além da cidade de São Joaquim de Bi-
bilizou um software, via web, que permite o palestras nas escolas”, explicou o agente cas, primeira a participar da iniciativa, An-
planejamento e o acompanhamento dos pro- comercial da Gerência de Relacionamento tônio Dias, Bom Repouso, Bonfinópolis de
jetos, utilizando uma base de dados unifica- Comercial da Distribuição Centro (DC/RC) Minas, Chiador, Conceição das Pedras,
da e disponível para acesso por todos os en- e um dos coordenadores do projeto Ernes- Cristiano Otoni, Fronteira, Itambacuri, La-
volvidos. Além disso, eles são também os to Antônio Souza Júnior. gamar, Machacalis, Pitangui, Pratápolis,
responsáveis pela implantação do EGP, atra- O resultado da força-tarefa foi o con- Santa Cruz de Salinas e Senhora do Porto
vés do suporte de seus consultores e geren- tentamento geral dos empregados da também foram beneficiadas.
tes de projetos, atendendo as especificações
técnicas estabelecidas pela Infovias”, explica
o gerente de Tecnologia da Informação e Re-
des IP, Willian Gonçalves Dias.
O projeto do Escritório de Gerência de
Projetos tem como meta implantar toda a Cerca de 2 mil lâmpadas
metodologia e focar a cultura da Infovias em incandescentes foram
gestão de projetos até dezembro deste ano. recolhidas e substituídas
por fluorescentes

8 Ce­m ig­No­tí­c ias­ l Abril l 2009


MEIO­AMBIEnTE­

Parceria orienta sobre embalagens de agrotóxicos


A Cemig, em parceria com o Instituto Nacional de Quando e onde devolver
Processamento de Embalagens Vazias (Inpev), está
As embalagens vazias devem ser devolvidas jun-
distribuindo o folheto Saiba como lavar e devolver
to com suas tampas e rótulos, quando o agricultor
suas embalagens vazias de agrotóxicos, com dicas e
reunir uma quantidade que justifique o transporte, na
informações para os produtores rurais. A distribuição
unidade de recebimento indicada pelo revendedor,
foi iniciada durante a Semana da Água, dos dias 23 a
que deve constar no corpo da nota fiscal. O prazo de
27 de março, e ocorre até o final do mês de abril, em
devolução das embalagens vazias é de até um ano
todo o Estado.
após a compra. Caso ainda haja produto na embala-
De acordo com o superintendente de Gestão Am-
gem, ela poderá ser devolvida até seis meses após o
biental da Geração e Transmissão (GA), Enio Marcus
vencimento.
Brandão Fonseca, o principal objetivo é conscientizar
os produtores rurais a devolverem as embalagens va-
zias de forma correta, evitando a contaminação dos
cursos de água e solo de Minas Gerais. "A contami-
nação decorrente do descarte inadequado das em-
DICAS
balagens de agrotóxicos é um dos principais proble-
mas ambientais de nosso Estado, podendo causar a No folheto os leitores encontram dicas sobre: as embalagens que podem ser lavadas e as
morte de animais e peixes e inúmeras doenças ao tra- que não podem, como prepará-las para devolução, os tipos de lavagem que devem ser feitas,
balhador rural", diz Enio Fonseca. a importância da devolução, prazos e locais.
Essa campanha de orientação conta com o apoio É preciso ficar atento, pois nem todas as embalagens podem ser lavadas. As laváveis são
do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), Ins- aquelas rígidas (plásticas ou metálicas), que acondicionam formulações líquidas de agrotóxicos
tituto Estadual de Florestas (IEF), a Empresa de As- para serem diluídas em água. As embalagens não-laváveis são as flexíveis (sacos plásticos, de
sistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e comi- papel, metalizados, mistos ou de outro material flexível), as rígidas são as que acondicionam
tês de bacias hidrográficas de Minas Gerais. Os em- produtos para tratamento de sementes e as caixas de papelão, cartuchos de cartolina, fibrola-
pregados da Cemig que trabalham na operação e tas e as embalagens termomoldáveis que acondicionam embalagens primárias e não entram
gestão ambiental de usinas e linhas de transmissão em contato direto com as formulações de agrotóxicos.
também estão participando.

Energia para a Vida marca presença no Fórum das Águas


A Cemig participou do 8º Fórum Programa Peixe Vivo e os trabalhos
das Águas de Minas Gerais, mos- de monitoramento da qualidade da
trando os programas institucionais e água e controle de espécies invaso-
campanhas de prestação de servi- ras como o mexilhão dourado.
ços para a população, com o objeti- Por meio de quatro estações mul-
vo de levar informação a seus clien- timídia, o consumidor pôde simular o
tes e estreitar o relacionamento com consumo de energia, acessar dicas
o público em geral. Para isso, a uni- de economia de energia e de segu-
dade móvel Energia para a Vida da rança, identificar as usinas e obter
Gerência de Comunicação Institucio- outras informações relativas à Cemig.
nal (CE/CN) esteve presente na Pra- O Fórum das Águas é um dos
ça da Liberdade, em Belo Horizonte, principais eventos tecnicoeducativos
de 24 a 27 de março. sobre a gestão de recursos hídricos
Na unidade móvel Energia para a do Brasil. Sua realização é uma ini-
Vida, foram apresentadas as ações ciativa do Sistema Estadual de Meio
desenvolvidas pela Empresa na ges- Ambiente (Sisema) e conta com o
tão dos recursos hídricos, como o apoio da Cemig.

Ce­m ig­No­tí­c ias­ l Abril l 2009 9


InTERIOR

Dia do Consumidor com blitz educativa


No dia 15 de março, foi comemorado
o Dia do Consumidor. Nas agências da
Cemig, nas ruas e nos comércios de algu-
mas regiões do Estado, os consumidores
foram homenageados pela Empresa. No
Leste de Minas, onde as comemorações
se estenderam por três dias, os consumi-
dores foram presenteados com diversos
eventos.
Nas agências de Governador Valada-
res, Itabira, João Monlevade, Teófilo Oto-
ni, Araçuaí e Almenara, no dia 13, os con-
sumidores que chegavam para atendi-
mento eram surpreendidos e saudados
por meio de faixas alusivas à data, tira-
vam suas dúvidas e ganhavam chocola-
tes. Ainda em Governador Valadares,
Ipatinga e João Monlevade, os clientes
eram abordados pela blitz da Cemig,
que distribuiu folhetos educativos no Motoristas recebem folhetos educativos em blitz nas ruas de Governador Valadares
trânsito e no comércio com os direitos e
deveres do consumidor, além de trazer
dicas sobre o uso seguro e eficiente de atendimento para prestar informações e mais populosos da cidade. Os consumi-
energia. serviços à população que passava pela dores do bairro e aqueles que passavam
Praça dos Pioneiros. pelo local tiveram acesso aos serviços
Governador Valadares Fechando essa série de eventos, no prestados pela Empresa como se estives-
Em parceria com o Procon Municipal dia 16, aconteceu o Programa Cemig nos sem numa agência de atendimento da
foi montada, no dia 14, uma agência de Bairros, no Bairro São Raimundo, um dos Cemig.

Novo posto agiliza atendimento a produtores rurais


Já está em funcionamento o novo Pos- Sete Lagoas. O posto faz parte de um pro- Maurílio, essa medida é importante para
to de Atendimento Simplificado (PAS) da jeto inédito da Gerência de Relacionamen- a atividade desenvolvida na região. “Exis-
Cemig, voltado para produtores rurais, em to Comercial da Distribuição Centro te a preocupação com a atividade dos
(DC/RC) e está localizado na Cooperativa produtores rurais, que possuem equipa-
Regional dos Produtores Rurais de Sete mentos de produção que dependem da
Lagoas (Coopersete). O novo PAS tem co- energia elétrica da Cemig para funcio-
mo objetivo receber, prioritariamente, as nar”, explica o gerente.
solicitações de serviços de produtores ru- O evento de inauguração do novo
rais afiliados à entidade, nos 20 municípios posto, no dia 11 de fevereiro, contou com
da região. a participação do diretor de Distribuição e
Maurílio Pinto Leite, gerente da Comercialização, Fernando Henrique
DC/RC, explica que o Posto de Atendi- Schuffner Neto. Também estiveram pre-
mento Simplificado de Sete Lagoas é sentes José Aloise Ragone Filho, superin-
uma modalidade inédita para a Cemig, tendente Regional de Distribuição Centro
que irá agilizar o restabelecimento de (DC), e Carlos Antônio Figueiredo Amorim,
energia em caso de interrupções, em pro- presidente da Coopersete, além de produ-
priedades rurais do município. Segundo tores rurais da região.

10 Ce­m ig­No­tí­c ias­ l Abril l 2009


cuLTuRA

As obras de Hauck cO­L u­n A­GAS­M IG


exploram detalhes que
os olhos normalmente
não buscam
Iniciada a segunda
etapa do Gasoduto
do Vale do Aço
Com a assinatura da ordem de serviço pelo
governador Aécio Neves, em março, a Gasmig
deu a largada para o início da implantação da
segunda etapa do Gasoduto Vale do Aço, consi-
derada a maior obra de rede de distribuição de
gás natural em andamento no País.
Serão investidos R$ 635 milhões na constru-
ção dos 278 quilômetros da rede subterrânea,
que partirá da derivação do gasoduto de trans-
porte Rio – Belo Horizonte (Gasbel), na cidade

Fotografias urbanas abrem de São Brás do Suaçuí, e seguirá até a cidade de


Belo Oriente, passando por Ouro Branco, Alvinó-
polis, Antônio Dias, Bela Vista de Minas, Ipatinga,
temporada de exposições João Monlevade, Mariana, Nova Era, Ouro Preto,
Rio Piracicaba, Santana do Paraíso e Timóteo.

da Galeria de Arte O empreendimento, submetido a licitação


pública, será executado em três lotes. “O Ga-
soduto Vale do Aço é o principal projeto do pla-
A primeira exposição da Galeria de Arte compõem cenários que fogem àquilo que no de expansão da Gasmig”, afirma o presi-
2009, a mostra Desertos urbanos, é com- as pessoas buscam e estão acostumadas dente da companhia e diretor de Gás da Cemig,
posta por fotografias do artista André a ver. "Essas áreas, desprovidas de aten- José Carlos de Mattos. A região tem potencial
Hauck, selecionado pela 18ª Concorrência ção, estão fora, à margem do nosso olhar, para consumo em larga escala de gás natural,
de Talentos, promovida pela Empresa. As como buracos, falhas despercebidas por notadamente nos segmentos de siderurgia e
fotografias, produzidas em grande formato, conveniência, locais em constante desterri- celulose.
com 125 cm x 125 cm, se caracterizam pe- torialização que nos despertam a sensação A primeira etapa, com 53 quilômetros de tu-
la utilização de cores fortes, marcantes e de isolamento", diz Hauck . bulação, que atende aos municípios de São Brás
em tons escuros, sombras e perspectivas. do Suaçuí, Conselheiro Lafaeite, Congonhas e
O título, Desertos urbanos, faz referên-
O artista Ouro Branco e uma pequena parte de Ouro Pre-
cia às formas, contextos, que são cons- André Hauck é mineiro de Belo Hori- to, está em operação desde 2006.
truídos (e muitas vezes desconstruídos) zonte e formado em Belas Artes pela Uni- Com a conclusão do projeto, no primeiro tri-
no espaço urbano. Foi para esse espaço, versidade Federal de Minas Gerais mestre de 2010, a rede de distribuição de gás
cotidiano e comum a muitas pessoas, en- (UFMG), onde é mestrando em Artes e Tec- natural do Vale do Aço terá 331 quilômetros de
tretanto pouco explorado, que o artista nologia da Imagem. Além de fotografia e extensão e capacidade para transportar 2,4 mi-
atentou. Hauck afirma que seu trabalho vídeo, vertentes em que o artista trabalha lhões de metros cúbicos de gás natural por dia.
segue uma linha de arquiteturas e de pai- atualmente, sua criatividade já foi apresen- Todas as grandes empresas da região deverão
sagens áridas e inóspitas do espaço ur- tada por meio de pinturas e esculturas. O ser atendidas, tais como Vale e Gerdau Açomi-
bano. “Tenho a intenção de mapear, atra- artista já participou de diversas exposições nas (já em operação), Vallourec & Sumitomo Tu-
vés do registro fotográfico, esses territó- coletivas em Belo Horizonte, São Paulo e bos do Brasil (VSB), CSN, Arcelor Mittal Monle-
rios esquecidos que adquiriram um tempo Salvador. No ano passado, realizou mostra vade, Arcelor Mittal Inox (Acesita), Usiminas e
peculiar.” individual no Centro Cultural São Paulo, na Cenibra.
De acordo com o artista, as fotografias capital paulista.

Ce­m ig­No­t í­c ias­ l Abril l 2009 11


dISTRIBuIÇÃO

Programa busca melhoria do convívio


de árvores com a rede elétrica
A Cemig lançou, no dia 19 de março, Prefeitura irão iniciar uma ampla discus- aos consumidores da capital mineira.
o Programa Especial de Manejo Integrado são para estabelecer uma política de ar- Por meio da parceria, também serão
de Árvore e Rede (Premiar). O programa, borização que preserve tanto o forneci- realizadas oficinas com a população e a
realizado em parceria com a Prefeitura de mento de energia elétrica quanto os bene- comunidade científica, com discussões
Belo Horizonte, prevê a definição e im- fícios que a vegetação proporciona aos ci- sobre o tema. O objetivo é que se chegue
plantação de políticas e ações conjuntas dadãos. Além disso, a Prefeitura fará o in- a um plano diretor de arborização urbana
voltadas para o manejo da arborização ur- ventário das árvores, a substituição da- para a cidade, que contemple e estabele-
bana. quelas que estiverem em situação crítica ça as melhores práticas em relação ao
Para melhorar o convívio entre a rede e o plantio de espécies compatíveis com manejo de árvores e rede.
elétrica e a arborização urbana, Cemig e o local e com a rede elétrica que atende De acordo com o coordenador do
Premiar, Carlos Alberto de Sousa, agente
comercial da Gerência de Relacionamen-
to Comercial da Distribuição Centro
(DC/RC), o objetivo da Empresa é que o
programa se transforme em uma iniciativa
permanente. "Queremos que as discus-
sões e ações para melhoria no manejo en-
tre árvores e rede elétrica sejam constan-
tes, e não apenas em caráter emergen-
cial", reforçou o coordenador, lembrando
que a queda de árvore e galhos na rede é
atualmente um dos principais motivos de
falta de energia em Belo Horizonte, atrás
apenas de descargas atmosféricas
(raios). Só no ano passado, foram 1.870
quedas de energia causadas por quedas
de árvores e galhos na rede, prejudicando
um total de 740 mil consumidores no mu-
nicípio.
Para o secretário de Meio Ambiente
de Belo Horizonte, Ronaldo Vasconcelos,
a parceria confere tanto à Cemig quanto à
Prefeitura uma ação pró-ativa no que diz
respeito ao cuidado com as árvores da ci-
dade. “Nossa intenção com este projeto é
fazer com que as árvores não sejam vis-
tas como vilãs pela população”, afirmou o
secretário.

CEMIG NO TÍ CIAS

Av. Barbacena 1.200 l 19º andar


(31) 3506.2052
Fax (31) 3506.2039/ 3506.2023
Caixa Postal 992 l CEP 30161-970
Belo Horizonte l MG

Classi fi cação Pú bli co