Você está na página 1de 4

A relação entre a resistência aeróbia e o

treinamento desportivo
La relación entre la resistencia aeróbica y el entrenamiento deportivo

*Integrantes do Grupo de Estudos Dates Brito da Silva Junior*


em Biodinâmica do Movimento Humano Carlos Magno Gomes Matos*
da Universidade do Estado do Pará Mauro Lucio Mazini Filho**
**Programa de Mestrado, da
Universidade de Trás os Montes e Alto Douro, Dihogo Gama de Matos**
Portugal Marcelle Silva dos Santos*
***Coordenador do Grupo de Estudos da Marcos Afonso Queiroz de Moura*
Universidade do Estado do Pará
(Brasil) André Luiz Zanella***
zanellasc@hotmail.com

Resumo
A avaliação da capacidade aeróbia nos esportes é uma prática muito comum para
estabelecer níveis de condicionamento físico e poder melhorá-los. Avaliação essa que deve
ser realizada através de testes específicos das modalidades onde possam refletir as
adaptações ocorridas durante o treinamento permitindo ajustes nos programas de
treinamento desportivo. A avaliação e o treinamento da resistência seja ela aeróbia ou
anaeróbia melhoram significativamente o desempenho e a prestação desportiva dos atletas
de rendimento. Assim sendo veremos a seguir como o treinamento desportivo e a
resistência aeróbia se correlacionam para seu desenvolvimento nas modalidades esportivas.
Unitermos: Resistência. Aeróbia. Anaeróbia

Abstract
The appraisal of the capability aerobic us sports be a practical a lot of common couple
build up mishear bodily levels of codicil physical and power. Appraisal that that owe being
fulfilled across particular tests of the modalities where be able to reflect the adaptations go
on during the practice allow adjustments us sporting plans of practice. The appraisal and the
practice of the drag be she aerobic either anaerobic ameliorate significantly him discharge
and the installment sporting dos athletes of efficiency. In The Circumstances see the carry
on as him sporting practice and the drag aerobic whether correlate couple his development
in sporting the modalities.
Keywords: Resistance. Aerobic. Anaerobic

http://www.efdeportes.com/ Revista Digital - Buenos Aires - Año 15 - Nº 145 - Junio de 2010

1/1

Revisão

Conceito

Resistência motora é o componente da capacidade funcional que permite realizar


movimentos durante um determinado intervalo de tempo sem perdas significativas
na qualidade da execução, prolongando o temo de execução até o surgimento dos
sintomas e sinais de fadiga. A resistência pode ser dividida em anaeróbia alática,
resistência anaeróbia lática, e resistência aeróbia. (GOBBI, VILLAR & ZAGO, 2005).

Importância da resistência aeróbia para o treinamento desportivo


O condicionamento físico é importantíssimo para qualquer modalidade esportiva,
para BARBANTI (1997), as melhorias das capacidades físicas incidem de um
processo sistêmico, significando um procedimento constituído por partes com
funções próprias e objetivos específicos, porém interdependentes. Logo, temos que
o aparelho respiratório possui uma função especifica, assim como o aparelho
circulatório. Contudo, esses dois aparelhos possuem relações interdependentes, ou
seja, se um não funcionar bem acaba prejudicando a função do outro. (GOBBI,
VILLAR & ZAGO, 2005).

A resistência aeróbica assume um papel fundamental no treinamento desportivo,


pois o exercício continuo leva a um aumento do volume cardíaco,
conseqüentemente aumento da eficiência do coração em bomba sangue
produzindo melhorias nos meios de transportes do oxigênio e da capacidade dos
músculos esqueléticos, com isso, observa-se a redução da freqüência cardíaca e da
pressão arterial, resultando em redução da demanda de oxigênio para o miocárdio,
aumentando a capacidade de absorção utilização do oxigênio. (BOUCHARD et al,
1992, apud McARDLE et al, 1997).

O bom condicionamento físico reflete na capacidade orgânica de resistir às


tarefas diárias, assim como a desafios físicos inesperados, com um mínimo de
cansaço físico e desconforto, isto é, produzir reservas energéticas suficientes para
fazer aquilo que se deseja (ASCM, 1999). Como ambas as capacidade físicas
dependem de um bom condicionamento físico, a resistência aeróbica é protagonista
para melhor aprimoramento das demais.

Como avaliar a resistência

Existem diversos métodos hoje, que possibilitam avaliar a resistência aeróbica,


podemos aferir basicamente, de duas formas: direta e indireta. Os métodos diretos
são realizados nos laboratórios e centros esportivos equipados com ferramentas de
análise clínica através de teste ergoespirométrico e lactacidemia. Que embora
sejam mais precisos são também, mais caros, dispendiosos, sofisticados e de
limitado acesso, contribuindo para que poucos façam uso destes meios (GOBBI,
VILLAR & ZAGO 2005).

De acordo com os autores Gobbi, Villar e Zago, os métodos indiretos que embora
sejam menos precisos, são também mais acessíveis, pois minimizam o tempo de
avaliação, maximizam o número de indivíduos que podem ser avaliados, possuem
um custo baixíssimo, podendo ainda, serem aplicados em qualquer local fornecendo
dados suficientes para precisar em que nível se encontra o indivíduo pesquisado.
Dentre inúmeros testes existentes, destacamos o Teste de 2400 metros
(Cooper). Que consistem em percorrer está distância no menor tempo possível,
sendo o tempo precisado em minutos e segundos, a obtenção do VO2máx é
possível através da equação de VIVACQUA & HESPANHA (1992).

D = distância (2400 metros)


t = tempo em segundos.

Também temos os testes laboratoriais, como a ergoespirometria que são


restritos á poucas pessoas e poucos atletas por possuírem um alto custo pois fazem
uso de aparelhos sofisticados como o K4, mesmo fornecendo dados mais precisos
para se trabalhar posteriormente.

Como desenvolver resistência aeróbia

As adaptações do sistema cardiovascular ao exercício físico ocorrem de maneira


singular ao exercício proposto. Segundo FORJAZ & TINUCCI (2000), podemos
evidenciar dois tipos principais dinâmicos ou isotônicos (há contração muscular,
seguida de movimento da articulação) e estáticos ou isométricos (há a contração
muscular, porém sem movimentação da articulação), sendo que cada um desses
exercícios provoca resposta cardiovasculares distintas.

Podemos alcançar melhora na resistência aeróbica através de diversos métodos


de treinamento, GOBBI, VILLAR & ZAGO (2005), destacam os mais utilizados
atualmente: a) o método continuo ou estável; b) o método intervalado alternado,
fartlek, intervalado intensivo e extensivo, entre outros.

Conclusão

Com base no que nos foi referido por diversos autores ao longo de nossa
investigação, podemos comprovar que a avaliação e o treinamento da resistência
aeróbia e anaeróbia, tem um fator importante e determinante para atletas,
treinadores e preparadores físicos durante o treinamento de equipes ou de
desportos individuais.

Assim a resistência nos parece um importante indicador dos níveis atuais de


condicionamento de um atleta, bem como da possibilidade de poder melhorá-los
com o treinamento desportivo.
Referências

• BARBANTI, V. Teoria e prática do Treinamento Desportivo, 2.


ed. São Paulo Edgar Blucher, 1997. 214 p.
• FORJAZ, C. L. M.; TINUCCI, T. A medida da pressão arterial no
exercício. Revista Brasileira de Hipertensão, Ribeirão Preto, v. 7, n. 1,
p. 79-87, 2000.
• GOBBI, Sebastião. VILLAR, Rodrigo & ZAGO, Anderson Saranz.
Educação Física no Ensino Superior: Bases Teórico-Práticas do
Condicionamento Físico. In: ______. Conceito e Contexto do
Condicionamento Físico. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.
• GOBBI, Sebastião. VILLAR, Rodrigo & ZAGO, Anderson Saranz.
Educação Física no Ensino Superior: Bases Teórico-Práticas do
Condicionamento Físico. In: ______. Resistência Aeróbia. Rio de
Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.
• MAcARDLE, W. D. et al. Fisiologia do Exercício. In: _____.
Energia, Nutrição E Desempenho Humano. 4ª ed. Guanabara Koogan,
Rio de Janeiro: p. 492-496, 1998.

Outros artigos em Portugués

Buscar

Búsqueda personalizada
revista digital · Año 15 · N° 145 | Buenos Aires, Junio de 2010
© 1997-2010 Derechos reservados