Você está na página 1de 44

QUATI

Questionário de Avaliação Tipológica


José Jorge de Morais Zacharias

As tipologias buscam identificar de modo geral o que algumas pessoas têm em


comum com as outras e também suas diferenças. A busca de uma classificação do
comportamento humano em padrões mais ou menos definidos vem desde a antiguidade. Por
exemplo, podemos citar o sistema da Astrologia, que define padrões específicos de
comportamento para cada signo do Zodíaco e para cada um dos planetas regentes; ou, ainda, o
sistema animal do Zodíaco Chinês.
Muitos pesquisadores trabalham com a idéia de criar uma tipologia do ponto de
vista científico e, dentre eles, podemos citar La Bruyère, Cesare Lombroso, Emest
Kretschmer e W. H. Sheldon. As construções científicas de tipologias podem ser classificadas
em três grandes grupos: Tipologia Somática (que se baseia na estrutura orgânica dos
indivíduos), Tipologia Somato psíquica (que se baseia nas interações entre orgânico e
psíquico) e Tipologia Psíquica (baseada somente em aspectos psicológicos). Neste último
grupo encontramos a tipologia junguiana.
O modelo junguiano de tipologia, semelhante aos anteriores, apresenta-se como
uma tentativa de, em linhas gerais, definir estilos cognitivos e de comportamento individual,
classificando semelhanças e diferenças em determinados grupos. No entanto, sua tipologia
não é um fim em si mesmo, mas está intimamente ligada às concepções de homem e mundo
desenvolvidas por Jung em sua Teoria da Personalidade. O mestre suíço não partiu das
tipologias já existentes para construir a sua, mas baseou-a em sua própria experiência clínica e
pessoal, além de integrá-la diretamente com a estrutura de personalidade que havia postulado.
Neste contexto, a tipologia junguiana, diferentemente de outros sistemas tipológicos, não
pode ser bem utilizada se não houver, por parte de quem lança mão dela, um profundo
conhecimento da estrutura da psique à luz da teoria analítica. Somente se compreendendo o
dinamismo consciente /inconsciente, como pares complementares, é que se poderá fazer bom
uso da tipologia junguiana.
Porém, o que não é pretensão da tipologia de Jung é mostrar o indivíduo por
inteiro. A singularidade de cada pessoa e sua dinâmica psíquica ultrapassam os limites de
abrangência do sistema tipológico e escapam igualmente das malhas de qualquer abordagem
psicológica.
O que os sistemas psicológicos definem e compreendem do comportamento
humano não é a totalidade, mas uma compreensão mais aproximada do fenômeno psíquico.
Assim, também, a tipologia junguiana pode tomar-se instrumento e grande ajuda
para a compreensão da psique, porém não deve ser utilizada à guisa de um horóscopo, pois a
psique é dinâmica, e as constantes trocas entre conteúdos conscientes e inconscientes, além de
uma infinidade de elementos estranhos e desconhecidos que habitam a psique, tomam o ser
humano um fenômeno que não se pode conhecer na totalidade. Toda análise da consciência
deve levar em conta o imprevisível representado pelo inconsciente.
Jung nos alerta que qualquer descrição de um tipo, mesmo a mais completa
possível, nunca será fiel, embora seja aplicável a muita gente. Uma das facetas do homem é a
singularidade e outra é a conformidade (Jung, Tipos psicológicos, pág. 895).
No entanto, tod as estas observações não chegam a anular o valor prático da
tipologia junguiana, no trabalho clínico, em RH, e no aconselhamento psicológico escolar e
profissional. Quando estamos atolados em um emaranhado de dados psicológicos sobre
alguém, o modelo tipológico oferece uma direção, um suporte teórico para podermos lidar
mais adequadamente com tantos elementos psíquicos.
O modelo tipológico de Jung possui vantagens e desvantagens como qualquer
modelo científico. Mesmo não tendo uma grande comprovação estatística ele é empiricamente
observável e difícil de ser refutado. Este modelo está baseado na visão quaternária, que é
arquetípica, semelhante à mandala, e, portanto, intimamente ligado a todo o conjunto da
psicologia analítica.
A avaliação tipológica baseada em testes e questionários pode ser de grande valia
em mãos hábeis e preparadas, visto que o resultado puro e simples destes instrumentos de
avaliação é estático, enquanto a personalidade é bastante dinâmica e apresenta um duplo
aspecto de estabilidade e mudança, entre as instâncias consciente e inconsciente.
Quem se utiliza de testes ou questionários baseados na tipologia junguiana deve
ter como compreensão constante que, como qualquer instrumento psicológico, sua precisão
não é absoluta e que ele é um instrumento investigativo que fornecerá elementos para análise,
juntamente com outros dados que forem levantados.
Outro ponto a ser lembrado é a necessidade que tem, quem se utiliza de testes de
tipologia junguiana, de conhecer a teoria de personalidade de Jung. Quando da avaliação mais
profunda dos resultados obtidos é importante levar-se em conta: o dinamismo psíquico (pois a
avaliação do teste é estática); a correta compreensão das relações entre função principal e
auxiliar com a função inferior; bem como o conceito de persona e sombra que ajudarão em
muito uma construção mais aproximada do perfil psicológico do analisado.
Portanto, além do material específico deste Questionário, para maior
aproveitamento das possibilidades e aprofundamento teórico da tipologia junguiana,
sugerimos o estudo da literatura de suporte deste Manual, a obra Tipos Psicológicos
Junguianos e Escolha Profissional (Vetor Editora Psico-Pedagógica), bem como as obras
indicadas na bibliografia deste Manual.
Com base na tipologia de Jung, muitos instrumentos de medida foram
desenvolvidos ao longo do tempo, principalmente nos Estados Unidos da América, no bojo de
uma psicologia mais pragmática que se articulou na segunda metade do século XIX, pela
American Psychological Association (APA), sob a inspiração de James e Cattell.
Em nosso meio, nos últimos anos, tem se intensificado a procura pelo estudo da
psicologia analítica e os campos de utilização de seus princípios têm se expandido para além
dos consultórios de psicologia, atingindo o campo da psicologia organizacional e da
aprendizagem. Assim, acreditamos que o uso prático da psicologia em muito contribuirá não
só para o uso em clínica e psicoterapia, bem como na seleção de profissionais, na organização
de grupos de trabalho, na avaliação profissional, para auxiliar na detecção e solução de
conflitos nas organizações, para treinamento empresarial de ensino-aprendizagem, para a
orientação de professores e pais e para orientação vocacional e aconselhamento familiar.
O presente Questionário de Avaliação Tipológica (QUAT I) foi desenvolvido no
Brasil, no bojo de várias pesquisas desenvolvidas no Instituto de Psicologia da Universidade
de São Paulo, sob orientação da Profa. Dra. Anna Mathilde Pacheco e Chaves, desde 1989,
com tipologia junguiana, e, resultou na construção de um Questionário dirigido à população
brasileira e à sua cultura. Primamos por uma aplicação e correção de fácil entendimento, que
não necessitem de muitas habilidades dos aplicadores. Este Questionário pode ser utilizado
com sujeito a partir da oitava série do primeiro grau (sétimo ano do primeiro grau).
Os resultados obtidos com este Questionário de Avaliação Tipológica podem ser
melhor compreendidos e ampliados com os comentários da obra complementar Tipos
Psicológicos Junguianos e Escolha Profissional desta editora.
TIPOLOGIA

Este Questionário pretende avaliar a personalidade através das escolhas


situacionais que cada sujeito faz. Duas respostas são possíveis, o que definirá uma entre duas
possibilidades opostas de atuação ou escolha. Os resultados serão fornecidos em um conjunto
de três códigos que definirão a atitude consciente e as funções mais e menos desenvolvidas
(ou inconscientes).
No resultado quantitativo das letras-código podemos dizer que quanto mais baixo
for o valor atribuído a uma atitude ou função, menor será a identificação da pessoa avaliada
com esta atitude ou função, indicando imaturidade, conflito ou adaptação forçada a um tipo
específico.

DEFINIÇÕES

I – Foco de Atenção

ATITUDES

Por atitude podemos entender a direção que a energia psíquica ou libido prefere
tomar, ou seja, onde se prefere focar a atenção. Duas são as possibilidades: o mundo externo
de fatos, pessoas e coisas, ou interno de representações, ideias e sentimentos.

1. Introversão - I

O introvertido orienta-se por fatores subjetivos, dirige a sua atenção para o seu
mundo interior de impressões acerca do mundo. É introspectivo e aprecia mais a companhia
de livros do que das pessoas. Caracteriza-se por uma certa hesitação diante da ação
necessária, tende à reflexão e a refletir antes de agir. Normalmente controlado e retraído,
exceto quando em companhia de pessoas íntimas. Está mais voltado para atividades solitárias
e que se processam em seu interior; prefere compreender a realidade antes de posicionar-se
nela.
2. Extroversão – E

O extrovertido orienta-se pelo que é objetivamente dado, dirige a sua atenção para
o mundo externo de fatos, coisas e pessoas. Aprecia a ação e expressa-se melhor falando do
que escrevendo, gosta mais de ouvir do que ler.
Caracteriza-se por uma certa impulsividade diante do mundo, precisa
experimentar as coisas e situações. Gosta de movimento e mudanças constantes, pode ser
agressivo e agir impensadamente. Gosta de arriscar e sempre tem uma resposta imediata para
qualquer situação.
No quadro a seguir algumas características fundamentais que diferenciam
extrovertidos de introvertidos. (Myers, 1987, tradução Nagelschmidt, 1992)

EXTROVERSÃO INTROVERSÃO
Impulsivo Hesitante
Objetivo Subjetivo
Impressionante Impressionável
Não pode compreender a vida até que a Não pode viver a vida até que a tenha
tenha vivido vivido
Postura relaxada e confiante Postura reservada e questionadora
Mergulha em expriencias novas e não Precisa sondar o novo antes de decidir-se
testadas anteriormente a entrar nele
Atenção voltada para o mundo externo Atenção voltada para o mundo interno
Interesse por acontecimentos objetivos Interesse por acontecimentos subjetivos
O mundo real é o das pessoas e coisas O mundo real é o das ideias e impressões
Impulso para ação e prática Voltado para a reflexão e análise
Primeiro age e depois pensa Primeiro pesa e depois pode ser que aja
Reage prontamente aos estímulos Resiste a se deixar influenciar pelos
ambientais estímulos ambientais
Tende a desconsiderar suas necessidades Tende a desconsiderar as relações com os
mais internas acontecimentos exteriores
Sociável, compreensível e acessível Impenetrável, taciturno e distante
Prefere lidar com coisas e pessoas a lidar Prefere lidar com ideias a com coisas e
com ideias e questões subjetivas pessoas
II – Recebendo Informações

FUNÇÕES PERCEPTIVAS OU IRRACIONAIS

Por funções de percepção ou irracionais estamos definindo as duas maneiras


possíveis de se receber informações sobre algo, ou seja, de que maneira um indivíduo prefere
receber informações para a seguir processá-las. Como já foi dito há duas possibilidades de
receber informações, diretamente pelos órgãos dos sentidos de modo a criar uma ideia
concreta sobre o elemento, ou recebendo informações de modo a não se fixar nas
características concretas da informação, mas nas possibilidades futuras da mesma. Assim é a
sensação e a intuição respectivamente.

1. Intuição - In

O intuitivo parte do que está percebendo no momento, mas esta não é sua
preocupação. Está mais interessado nos significados, nas relações e nas possibilidades futuras
inerentes ao que está percebendo. Observa o todo e não as particularidades de uma situação,
as linhas de direção ou idéias gerais subjacentes aos detalhes aparentes e ordenados. Busca
novas soluções, novas estratégias para os problemas, e tende a farejar possibilidades e a ter
atitudes imprevisíveis.
Prefere planejar do que executar e toma-se muito útil quando é necessário avaliar
uma situação sem dados suficientes.

2. Sensação - Ss

O sensitivo confia em seus órgãos dos sentidos para compreender objetivamente


uma situação. Está mais interessado no aqui e agora, no dado imediato e real. Prefere
trabalhar com dados reais e objetivos sendo assim prático e realista. Sua impressão do mundo
não é influenciada pela imaginação. Observa os detalhes e não se prende à visão geral do todo.
Tem facilidade para lidar com objetos e máquinas que exijam precisão e cuidados. Gosta de
manter as coisas funcionando, prefere executar do que planejar e necessita de dados concreto
para avaliar uma situação.
A seguir uma tabela comparativa das funções de percepção.
SENSAÇÃO INTUIÇÃO
Observador Imaginativo
Busca a estimulação dos sentidos Busca a inspiração criativa
Atento aos detalhes do ambiante externo Atento às possibilidades a ao todo
Percebe imediatamente a realidade, Deloca-se facilmente para a mudança e
sacrificando a inspiração inovação, sacrificando a realidade
Gosta dos prazeres dos sentidos Alheio aos prazeres dos sentidos
Imaginativo Criativo
Muito influenciável pelo ambiente físico Pouco influenciável pelo ambiente físico
Tem dificuldade em adiar recompensaqs Esquece-se de suas necessidades físicas
Rotineiro Inovador
Apoia manifestações de luxo e beleza Apoia novas e arrojadas ideias
Bom com equipamentos e máquinas Bom com projetos e pesquisas
Pragmático Teórico
Estável e convencional Instável e arrojado
Dificuldade em criar e imaginar Dificuldade em realizar e concretizar
Facilidade em realizar e concretizar Facilidade em criar e imaginar
Conservador Revolucionário
Elemento terra Elemento fogo

III - Tomando Decisões

FUNÇÕES DE JULGAMENTO OU RACIONAIS

Por funções de julgamento definem-se os dois tipos possíveis de modos de tomar


decisões, ou seja, de que maneira uma pessoa prefere avaliar as informações recebidas do
meio e como prefere tomar decisões. Há duas maneiras: através da avaliação impessoal,
baseada em estruturas gerais de pensamento; ou através da avaliação pessoal, baseada em
valores pessoais. Assim temos o pensamento e o sentimento.

1. Pensamento - Ps

O reflexivo está atento à causalidade lógica de seus atos e dos eventos. Inclui na
sua avaliação os prós e os contra de uma mesma situação e busca um padrão objetivo da
verdade. Gosta da organização e da lógica, baseando sempre seu julgamento em padrões
universais e coerentes, ao invés de valores pessoais.
Voltado para a razão, muitas vezes mostra-se frio em seus julgamentos, porém
consegue uma análise isenta de julgamentos pessoais e de significado geral.
2. Sentimento - St

O sentimento, para Jung, não deve ser confundido com a emoção, mas está ligado
à dimensão valorativa das pessoas e coisas; um valor pessoal e não geral como o pensamento.
O sentimental toma decisões com base em seus próprios valores pessoais (ou de outras
pessoas), mesmo que estas decisões não tenham lógica e objetividade alguma. Sempre vai
levar em conta o que sente (valor) em relação a algo como, também, os sentimentos dos
outros; assim as idiossincrasias humanas são respeitadas. Voltado para as relações pessoais,
mostra-se receptivo e bom para lidar com pessoas. Tem forte atração pela história e pelas
tradições.
A seguir uma tabela comparativa das funções de julgamento.

PENSAMENTO SENTIMENTO
Valoriza a lógica sobre o sentimento Valoriza o sentimento sobre a lógica
Impessoal Pessoal
Interesse em coisas e processos Interesse em pessoas e relações sociais
Prefere dizer a verdae diretamente Prefere dizer a verdade indiretamente
Melhor executor que relações públicas Melhores relações públicas que executor
Questionador Apaziguador
Crítico Crédulo
Tende a achar que os outros estão errados Tende a achar que os outros estão certos
Rápidos e profissionais Calmos e afetivos
Dificuldade em estabelecer amizades Facilidade e estabelecer amizades
Pouco sociável Muito sociável
Organizadores e lógicos Receptivos e afetivos
Facilidade em lidar com lógica Facilidade em lidar com pessoas
Parece frio e calculista Parece pegas e bajulador
Formal Informal
Imparcial em seus julgamentos Parcial em seus julgamentos
Maior interesse no trabalho a ser realizado Maior interesse nas pessoas que trabalham
Prefere a justiça Prefere a misericórdia
Elemento ar Elemento água
IV - Descrições básicas dos Tipos Psicológicos

Extrovertido, função principal sentimento, função auxiliar intuição,


função menos preferida pensamento

E St In

As pessoas deste estilo cognitivo irradiam calor humano e simpatia. Sua atenção
está voltada para as pessoas que a rodeiam, pois valorizam muito o contato humano.
Geralmente são amistosas, cheias de tato e capazes de entrar em sintonia com os outros.
Mostram-se também perseverantes, conscienciosas e ordeiras, mesmo em assuntos de menor
importância, e esperam que os outros também se comportem assim. São geralmente muito
sensíveis a manifestações de aprovação e sofrem com manifestações de indiferença por parte
dos que lhes estão próximos, já que muito do prazer e da satisfação que auferem em suas
vidas provêm do calor humano dos que lhes estão próximos. Mostram a tendência a idealizar
excessivamente as pessoas, causas ou instituições que admiram, pois concentram sua atenção
nos aspectos mais positivos delas.
Uma de suas maiores qualidades é a sua capacidade de valorizar a opinião
alheia. Mesmo quando confrontados com opinião conflitantes, elas conseguem manter a fé de
que de algum modo é possível chegar a uma conclusão harmoniosa; e muitas vezes
conseguem que isto aconteça. Para que reine a harmonia, estão sempre prontas a concordar
com as opiniões alheias, dentro dos limites do razoável. Cabe aqui uma advertência: é
importante que elas se precavenham, pois há perigo de se concentrarem tanto naquilo que os
outros pensam que perdem de vista suas próprias opiniões.
Seu interesse maior é enxergar as possibilidades que estão além daquilo que está
presente, que é óbvio ou conhecido. A intuição aguça sua curiosidad e por ideias novas, sua
visão do futuro e sua capacidade de penetrar além do conhecido. São geralmente pessoas que
se interessam pela leitura e pela teoria. É provável que expressem bem suas idéias, mas que
usem esta facilidade, principalmente, quando têm de falar em público e não tanto quando
escrevem. Aliás, pensam melhor quando estão ralando com outras pessoas do que sozinhas.
Profissionalmente, desempenham-se melhor em suas carreiras e profissões
quando se dedicam a criar um clima de cooperação entre as pessoas. Assim sendo,
encontramos muitas pessoas deste estilo cognitivo em funções como: o ensino, o trabalho
pastoral, o aconselhamento e a área de vendas em geral. Provavelmente não se sentirão muito
felizes em funções que exigiriam uma aderência muito grande aos fatos - de contador por
exemplo, a menos que consigam encontrar uma forte razão pessoal para fazer este trabalho.
Precisam, normalmente, fazer um esforço todo especial para serem breves e objetivas e não
deixar que suas inclinações à sociabilidade interfiram em suas atividades profissionais. Estas
pessoas tendem a basear suas decisões em seus valores pessoais. Embora apreciem bastante as
coisas decididas e encaminhadas, não querem necessariamente que todas as decisões sejam
tomadas por elas próprias. Um dos perigos que ameaça as pessoas deste estilo cognitivo, é o
chegar à conclusão um tanto apressadamente, sem antes ter procurado abraçar a situação como
um todo. Elas precisam levar em conta que se não gastarem o tempo e a energia suficientes
para adquirir um conhecimento seguro sobre uma pessoa ou situação, é possível que suas
ações não tragam os resultados esperados. Por exemplo, geralmente quanto iniciam um novo
projeto ou tarefa, começam por executar aquilo, que elas acham que deveria ser feito, em
lugar de se dar um tempo para refletir e descobrir o que é exigido pela situação e o que é
necessário fazer. Aliás, elas correm o risco de estar sempre repletas de dever-s e -ia e não se
deveria bastante contundentes, além de tender a expressar estas suas opiniões sem muita
censura.
Além disso, parece que é difícil para as pessoas com este estilo cognitivo
admitir a verdade nua e crua a respeito dos problemas e das pessoas com as quais se sentem
emocionalmente envolvidas. Portanto, é importante que elas reconheçam que se se recusarem
a encarar de frente certos fatos desagradáveis simplesmente irão ignorar seus problemas em
vez de procurar uma so lução para eles.

Extrovertido, função principal intuição, função auxiliar sentimento, função menos


utilizada sensação

E In St

As pessoas com este perfil de preferência são geralmente inovadoras, entusiastas,


vislumbrando constantemente novas possibilidades e maneiras novas de fazer as coisas.
Possuem grande imaginação e capacidade de tomar a iniciativa e começar novos projetos,
assim como a energia impulsiva necessária para levá-los adiante. As dificuldades não fazem
mais do que estimulá-las, e geralmente mostram boa habilidade para contorná-las ou resolvê-
las. Ocasiões ocorrem em que estão tão absorvidas em seu mais recente projeto, que não
encontram tempo para fazer mais nada. A energia psicológica de que dispõem provém de uma
sucessiva coleção de novos entusiasmos, e, portanto, seu mundo está repleto de possíveis
projetos. O entusiasmo que demonstram por seus projetos, faz com que outras pessoas
também se entusiasmem.
Vislumbram tantas possibilidades novas que têm, muitas vezes, dificuldades
para escolher, dentre elas, aquelas que apresentam o maior potencial. Seria útil que entrassem
em contato com sua função sentimento, para que esta os ajudasse a escolher, pesando
cuidadosamente o valor de cada alternativa. O julgamento pelo sentimento pode também
ajudar estas pessoas a tornar seus lampejos intuitivos mais profundos.
O componente sentimento destas pessoas revela-se através de um genuíno
envolvimento com outras pessoas. Isto lhes dá uma grande habilidade em manejar seus
contatos interpessoais, fazendo com que muitas vezes possam vislumbrar muito bem (e de
maneira intuitiva e global) as potencialidades alheias e em que direção estas poderão se
desenvolver. Aliás as pessoas deste tipo podem perceber de maneira quase mágica o que as
outras estão pensando. Seu maior interesse está em compreender e não em julgar os outros.
Do ponto de vista profissional, as pessoas deste tipo sentem-se muito atraídas pelas carreiras
onde poderão aconselhar pessoas, utilizar sua boa capacidade didática, especialmente quando
têm a liberdade para introduzir coisas novas. Se tiverem os talentos necessários poderão ser
bem sucedidas em qualquer área que atrai seus interesses: o campo das artes em geral, o
jornalismo, a ciência, a publicidade e propaganda, a área de vendas, ou até mesmo a literatura.
Um de seus problemas é que geralmente odeiam a rotina, encontrando enormes
dificuldades em ampliar o esforço necessário para levar adiante uma série de serviços de
rotina, não relacionados com aquilo que as interessa. Para complicar ainda mais as coisas,
frequentemente, perdem o interesse num projeto à medida em que os problemas principais e
os desafios mais instigantes forem sendo resolvidos. Portanto, deve-se alertá-la de que
precisam aprender a levar adiante as coisas, depois que o entusiasmo tiver passado. É verdade,
também, que estas pessoas têm maiores possibilidades de realização e eficiência quando
ocupam postos que permitem que elas fiquem bolando um projeto atrás do outro (de
preferência acompanhadas de perto por um colaborador competente, capaz de levar as coisas
adiante quando a situação estiver bem definida).
Estão, constantemente, sendo atraídos para os excitantes desafios das novas
possibilidades. É muito importante que desenvolvam sua capacidade de julgamento através do
sentimento, pois se não o fizerem, é provável que sua escolha de novos projetos não seja
sempre das mais felizes, que não consigam finalizar satisfatoriamente nada do que
começaram, e que desperdicem suas inspirações não conseguindo dar seguimento a seus
projetos.

Extrovertido, função principal pensamento, função auxiliar intuição, função


menos utilizada sentimento

E Ps In

As pessoas deste tipo usam o pensamento para controlar o mundo que as rodeia.
Gostam de executar coisas e de fazer planos a longo prazo. Confiando no pensamento,
mostram-se lógicas, capazes de crítica objetiva, analíticas e incapazes de serem convencidas
por argumentos que não sejam lógicos e racionais. Tendem a focalizar a atenção nas idéias e
não nas pessoas que estão por trás das idéias. Gostam de pensar as coisas a longo prazo, fazer
planos e programar as etapas e operaçõ es relacionadas com um projeto qualquer, fazendo
esforços sistemáticos para que seus objetivos sejam alcançados nos prazos que se fixarem
para si mesmos. Não têm muita paciência com confusão e ineficiência, e podem se mostrar
bastante duras e inflexíveis quando a situação assim exigir. Acreditam que o comportamento
das pessoas deveria estar baseado em regras lógicas, e tendem elas mesmas a se comportar
seguindo regras lógicas. Geralmente baseiam suas vidas em um conjunto de regras bem
definidas, conjunto este que contém seus postulados básicos sobre o mundo e a vida.
Qualquer mudança em seu comportamento tem de ser precedida por uma mudança deliberada
neste conjunto de regras. A principal motivação dessas pessoas está em enxergar as
possibilidades existentes além do presente, óbvio e conhecido. Sua função auxiliar, a intuição
tende a aumentar seus interesses intelectuais, sua curiosidade pelas idéias novas, sua
tolerância pelos aspectos técnicos, e seu gosto por problemas complexos.
Estas pessoas raramente se sentem satisfeitas em um tipo de trabalho que não
utilize a intuição. Os problemas tendem a estimula-las e, portanto, encontramos
frequentemente pessoas deste tipo em funções executivas, nas quais podem encontrar e
implementar soluções inovadoras. Já que sua atenção está focalizada no quadro mais amplo e
mais geral, tendem a negligenciar a importância de certos pormenores. Preferem trabalhar
juntos com outros que como elas confiam na intuição. Tendem a subestimar certas realidades
e geralmente precisam ter juntos de si pessoas dotadas de sólido bom-senso que lhes mostrem
facetas negligenciadas e que se responsabilizem por detalhes importantes que devem ser
levados em conta.
Da mesma maneira que os outros tipos psicológicos que enfatizam a tomada de
decisão, correm o risco de decidir um tanto rapidamente, sem ter antes examinado
cuidadosamente o problema. Por isso é importante que elas aprendam a fazer uma pausa e
ouvir a opinião de outras pessoas, especialmente daquelas que não estão em posição muito
favorável para dizer francamente o que estão pensando. Isto provavelmente não será fácil para
eles. Se não o fizerem, porém, correm o risco de chegar a decisões precipitadas, sem que
todos os fatos relevantes sejam levados em consideração e sem levar em conta o que os outros
estão pensando ou sentindo.
As pessoas deste tipo psicológico precisam fazer esforços para aprender a levar
em consideração a importância dos sentimentos. Acostumados como estão a confiar em sua
maneira lógica e racional de encarar problemas não costumam valorizar os sentimentos - as
coisas que têm valor para eles e para outras pessoas. Se esta tendência for levada a extremos,
os sentimentos ignorados vão provavelmente acumular uma pressão cada vez maior, podendo
irromper de modo não muito apropriado. Embora sejam muito bons para ver o que é ilógico e
inconsciente, provavelmente precisam aprender a arte da apreciação de outras pessoas, já que
uma maneira positiva de exercitar os sentimentos é saber apreciar e dar valor aos méritos e as
ideias de outras pessoas. As p essoas deste tipo que aprendem a tomar como regra dizer às
outras aquilo que estão gostando, e não simplesmente aquilo que deve ser corrigido, logo irão
verificar que os resultados serão muito gratificantes, tanto em sua vida profissional quanto em
sua vida particular.

Extrovertido, função principal intuição, função auxiliar pensamento, função menos


utilizada sensação

E In Ps

As pessoas com este perfil, de preferência, são inovadoras, engenhosas, sempre


enxergando novas possibilidades e maneiras diferentes de fazer as coisas. Possuem uma
imaginação muito rica, e estão sempre dispostas a iniciar novos projetos, tendo também a
disposição e a energia necessárias para levar adiante estes projetos. Confiam bastante em sua
inspiração e se mostram incansáveis ao tentar resolver dificuldades relacionadas com as
coisas que pretendem levar adiante. Pode-s e dizer que as dificuldades as estimulam e que elas
mostram bastante habilidade para destrinchá-las. São pessoas que gostam de demonstrar
competência em várias áreas, e esta é uma característica que também muito valorizam em
outras pessoas.
Geralmente percebem, quase como que através de mágica, o que as outras pessoas
estão pensando ou sentindo sobre alguém ou alguma coisa, podendo utilizar este
conhecimento para obter apoio para seus projetos. Quase sempre estão mais interessadas em
atender do que em julgar as outras pessoas. A energia psicológica que estas pessoas têm a seu
dispor é proveniente de uma contínua sucessão de novos projetos, seu universo está sempre
repleto de possíveis projetos. O problema é que elas podem estar interessadas por uma tal
quantidade de coisas diferentes, que terão dificuldades em focalizar sua atenção em qualquer
uma delas em particular. Neste caso, o pensamento, sua função auxiliar, pode vir em seu
socorro, dando-lhes a possibilidade de analisar e criticar suas inspirações de forma construtiva
e assim ajudando no aprofundamento de seus lampejos intuitivos. O fato de que estejam
acostumadas a confiar no pensamento as toma bastante objetivas tanto no que diz respeito aos
projetos em que estão interessadas quanto às pessoas que ocupam um lugar em suas vidas.
Não é nada provável que estas pessoas permaneçam muito tempo em uma
profissão e carreira que não apresentem novos desafios. Se tiverem o talento necessário,
poderão ser inventoras, jornalistas, cientistas, homens de marketing, promotoras de novos
empreendimentos ou qualquer outra nova área que possa atrair seu interesse.
Uma das possíveis dificuldades deste tipo psicológico é que ele odeia o trabalho
rotineiro e tem uma enorme dificuldade em fazer o esforço necessário para realizar as
pequenas tarefas relacionadas com seus interesses principais. Pior do que isso, são pessoas
que podem perder o interesse em seus próprios projetos à medida em que os problemas mais
importantes forem sendo resolvidos e os desafios principais enfrentados com sucesso.
Portanto, uma das coisas que elas precisam aprender é saber levar adiante as coisas. São muito
mais eficientes e se realizam mais em postos que lhes permitam bolar um projeto atrás do
outro; é aconselhável que contem com um colaborador competente, capaz de tomar as coisas
em mão, assim que a situação estiver definida. Estão sendo constantemente atraídos para os
desafios excitantes das possibilidades novas e é importante que desenvolvam sua função -
julgamento, pois se não o fizerem, é muito possível que dediquem esforços a projetos que não
valham a pena e não consigam levá-los adiante, e assim desperdicem sua grande capacidade
para enxergar novas possibilidades em tarefas inacabadas.
Extrovertido, função principal sentimento, função auxiliar sensação, função menos
utilizada pensamento

E St Ss

As pessoas que relatam estas preferências irradiam calor humano e simpatia. Sua
atenção está voltada principalmente para as pessoas, pois valorizam muito o contato humano.
Mostram-se amistosas, cheias de tato e capazes de entrar em sintonia com as outras pessoas.
São perseverantes, conscienciosas e ordeiras, mesmo em assuntos de pouca importância, e
esperam que os demais também se comportem como elas. São muito sensíveis a
manifestações, tanto de interesse quanto de desinteresse, pois em grande parte o prazer e a
satisfação que auferem em suas vidas provêm do calor humano que percebem nas que estão à
sua volta. Este tipo psicológico tem tendência a idealizar bastante as pessoas, instituições ou
causas que admira, pois concentra sua atenção nos aspectos mais positivos delas. São também
extremamente leais.
Uma de suas maiores qualidades é a capacidade de valorizar as opiniões alheias.
Mesmo quando confrontadas com ponto de vista conflitantes, conseguem manter a fé de que,
de algum modo, será possível chegar a uma conclusão que harmonize os diversos pontos de
vistas em questão, algo que frequentemente conseguem. Sendo a harmonia tão importante
para elas, estão sempre prontas a concordar com as opiniões alheias, dentro dos limites do
razoável. Cabe aqui uma advertência: é importante tomar cuidado com esta tendência, pois
existe o perigo de que se concentrem tanto nas opiniões que percam de vista as próprias.
Estas pessoas estão primordialmente interessadas na realidade que é percebida
através dos órgãos dos sentidos, mostrando-se, portanto práticas, realistas e com os pés
firmemente plantados no chão. Concentram-se bastante nas características únicas de cada
experiência sendo também capazes de apreciar e, aproveitar aquilo que possuem. Gostam de
novidades e variedades, mas também são capazes de se adaptar à rotina.
As qualidades deste tipo psicológico manifestam-se mais plenamente em
atividades onde é necessário lidar com os demais, demonstrando boa-vontade e habilidade em
conseguir cooperação de outras pessoas. Portanto, encontramos muitas pessoas deste tipo
psicológico em ocupações tais como: ensino, trabalho pastoral, a área de vendas. Sua
capacidade de compaixão, acompanhada de uma aguda preocupação com as condições físicas,
faz com que sejam atraídos para as profissões de área da saúde. Nesse campo podem propiciar
aos que estiverem sob seus cuidados uma grande dose de conforto e calor humano. Por outro
lado, não é provável que se sintam felizes em profissões e ocupações que exijam o domínio de
ideias abstratas e análise impessoal. É interessante notar que estas pessoas pensam melhor
quando estão falando com outras e gostam muito de conversar e debater papo. Portanto,
quando necessário, têm de fazer um esforço todo especial para serem breves, objetivas e para
que sua grande sociabilidade não lhe atrase o cumprimento de outras tarefas profissionais (em
outras palavras, gostam de bater papo nas horas de trabalho). Este tipo psicológico gosta de
basear seus planos e decisões em fatos comprovados e valores pessoais. Apreciam bastante as
coisas decididas e acomodadas, mas não necessariamente ter de tomar todas as decisões.
Aliás, um dos perigos que rondam as pessoas deste estilo cognitivo, é de chegar
frequentemente a conclusões precipitadas, antes de ter compreendido a situação como um
todo. É importante também que percebam que se não gastarem suficiente tempo e energia
para adquirir um conhecimento seguro a respeito de uma pessoa ou situação, é provável que
suas ações não tenham os resultados esperados. Quando começam um novo projeto ou tarefa,
mostram a tendência de começar a fazer aquilo que elas acham que deveria ser feito, em lugar
de parar para pensar e descobrir o que seria mais útil ou necessário. Estas pessoas têm sempre
regras definidas sobre tud o e todos, expressando sua opinião com franqueza às vezes
excessiva.
Por ser extremamente difícil para elas admitir a verdade sobre os problemas e as
pessoas com as quais estão envolvidas emocionalmente, correm o risco de se recusarem a
reconhecer fatos desagradáveis e enfrentar críticas que podem ser dolorosas; como
consequência, o que lhes irá acontecer, será tentar ignorar seus problemas em lugar de
procurar encontrar soluções.

Extrovertido, função principal sensação, função auxiliar sentimento, função menos


utilizada intuição

E Ss St

As pessoas com este perfil de preferência são amistosas, adaptáveis e realistas.


Confiam naquilo que podem comprovar através de seus próprios órgãos dos sentidos.
Aceitam e usam os fatos da melhor forma possível, quaisquer que sejam estes. Buscam
sempre uma solução satisfatória em vez de tentar impor seus parâmetros pessoais ao mundo
que as cerca. Essas pessoas têm quase certeza de que, mais cedo ou mais tarde, quando forem
capazes de compreender todos os fatos envolvidos no processo, uma solução satisfatória para
seus problemas se materializará.
Resolvem seus problemas através da adoção de uma atitude de adaptação, e
muitas vezes conseguem que também outras pessoas se adaptem. Geralmente são
suficientemente populares para que os demais levem em conta suas sugestões no sentido de se
chegar a um acordo qualquer. Usualmente não são preconceituosas, têm o espírito bastante
aberto e são muito tolerantes - principalmente com elas mesmas. Podem mostrar muita
habilidade para aliviar situações tensas e conseguir que as partes em conflito cheguem a um
acordo.
Devido à sua habilidade em focalizar a atenção no momento presente, e sua
aceitação realista do que existe, podem revelar-se bons resolvedores de problemas. Já que não
se sentem necessariamente presos à necessidade de seguir procedimentos padronizados ou
métodos prediletos, frequentemente, são capazes de vislumbrar maneiras de se chegar a
resultados usando as regras e circunstâncias de maneira original ao invés de deixar que elas se
constituam em obstáculo.
Mostram uma curiosidade ativa a respeito de novos objetos, novas paisagens,
novas atitudes, tipos de comida exóticas e diferentes, pessoas novas - em resumo, em qualquer
coisa nova apresentada a seus cinco sentidos. Esta grande habilidade para, explorar e utilizar o
sensório pode se manifestar por: a) estarem sempre prontos e capazes de saber que tipo de
ação um determinado momento exige e executá-la com precisão e elegância; b) o manejo
habilidoso de pessoas e conflitos; c) a capacidade de absorver, aplicar e se recordar de um
grande número de fatos; d) um gosto artístico apurado.
Suas decisões são tomadas a partir de valores pessoais (características do
sentimento) em lugar da análise lógica do pensamento. Sua função auxiliar, o sentimento, os
torna simpáticos, no trato com as pessoas, interessados em contatos humanos e cheios de
habilidades nessa área. No entanto, correm o risco de ser demasiadamente negligentes em
questão de disciplina. Aprendem muito mais pela experiência concreta que pelos livros e
alcançam melhor desempenho em provas práticas do que em exames escritos. São também
pessoas que só irão confiar em idéias e teorias quando as virem testadas na prática.
Provavelmente tiveram, têm ou terão de fazer maiores esforços do que outros tipos
psicológicos para apresentarem um bom desempenho acadêmico, mas podem consegui-lo se
compreenderem sua eventual importância.
Na vida profissional, mostram um bom desempenho em carreiras que exijam uma
boa dose de realismo, que ofereçam oportunidades de ação e que exijam boa capacidade de
adaptação. Como exemplo poderíamos citar a área de vendas, de uma maneira geral, serviços
na área da saúde, estilista, arquitetura, alguns cargos no setor de transporte, serviços de
assessoria pessoal, relações públicas, trabalhos ligados à área de turismo, supervisão de
grupos de trabalho, gerente de restaurantes e similares, além de outras carreiras onde a
coragem e a habilidade física por um lado, e a capacidade de resolver problemas com rapidez
e eficiência por outro, sejam valorizadas.
Geralmente são mestres na arte de viver, aproveitando ao máximo as coisas boas
da vida - o que torna sua convivência muito agradável. Apreciam o conforto material e se
esforçam para consegui-lo. Encontram muita satisfação em coisas como: boa comida, roupas
bonitas, confortáveis e bem assentadas, belos objetos, quadros, boa música. Apreciam
também a atividade física e os esportes e neles costumam apresentar bom desempenho.
A eficiência destas pessoas irá depender de sua capacidade de adquirir
julgamento. Precisam também trabalhar com sua função sentimento, para que possam usar
seus valores pessoais como um padrão de referências para seu comportamento, bem como
para fornecer-lhes um sentido de propósito e direção na vida. Se não forem capazes de
desenvolvimento a capacidade de tolerar frustrações e levar adiante objetivos a longo prazo, é
perfeitamente possível que a única coisa a qual se adaptem perfeitamente seja ao amor por
uma vida confortável e divertida.

Extrovertido, função principal pensamento, função auxiliar sensação, função menos


utilizada sentimento.

E Ps Ss

As pessoas que indicam estas preferências usam o pensamento para controlar o


mundo que as rodeia. Gostam de analisar projetos e logo partir para a ação fazendo com que
as coisas aconteçam. Sendo o pensamento sua função principal, são geralmente lógicas,
analíticas, críticas e não muito suscetíveis de serem convencidas por argumentos que não os
estritamente racionais. Sua atenção sevolta geralmente para o trabalho ou tarefas a serem
executadas e não para as pessoas que irão executá-los.
Essas pessoas apreciam não só organizar os fatos, as situações as opções ligadas a
um projeto, como também fazer esforços sistemáticos para que os objetivos estabelecidos
sejam alcançados dentro dos prazos fixados. Geralmente não têm muita paciência quando
precisam enfrentar confusão e ineficiência, podem mostrar-se bastante duras e inflexíveis
quando a situação assim o exigir.
Acreditam que o comportamento dos indivíduos deveria estar baseado na lógica, e
isso aplicam em seu próprio comportamento possuem um conjunto de regras bem definidas,
que irão regular seus postulados básicos sobre a vida e sobre o mundo, e qualquer mudança
em seu comportamento tem de ser precedida por uma mudança deliberada neste conjunto de
regras.
As pessoas que relatam este perfil de preferências estão geralmente mais
interessadas em perceber e apreciar a realidade presente no aqui e no agora do que em
possibilidades futuras, o que as torna sensatas, com os pés firmemente plantados no chão,
práticas e realistas. Usam sua experiência passada para ajudar na resolução de problemas e
gostam de ter a certeza de que as decisões tomadas por elas estejam baseadas em fatos
firmemente comprovados. Estas pessoas mostram a tendência de preferir um tipo de trabalho
ou carreira onde os resultados de seus esforços sejam imediatos, visíveis e tangíveis. Portanto
sentem-se geralmente atraídas para carreiras no mundo dos negócios, da indústria, da
produção, da construção, apreciando muito o tipo de trabalho administrativo, no qual possam
colocar objetivos a serem alcançados, tomar decisões e dar as ordens necessárias para sua
consecução. Como os outros tipos psicológicos que privilegiam a tomada de decisão, correm
o risco de tomar decisões definitivas mais rapidamente do que seria desejável, geralmente sem
ter antes examinado a situação como um todo e sem levar em conta o que as outras pessoas
pensam ou sentem sobre o assunto. Assim sendo, é importante que elas aprendam a parar para
ouvir o que os outros pensam sobre o assunto em pauta, principalmente aqueles que talvez
não estejam na posição mais favorável para dizer francamente o que estão pensando. Aliás,
isto é algo que não é nada fácil para as pessoas desse tipo, já que ao mesmo tempo que não se
permitem o tempo suficiente para fazer uma idéia da situação como um todo, tendem a chegar
muito rapidamente a decisões definitivas, decisões estas que poderão estar baseadas em
evidências insuficientes.
Este tipo psicológico geralmente precisa fazer um esforço para valorizar o
sentimento. Como tende a confiar cegamente em sua maneira lógica e racional de encarar os
problemas, corre o risco de passar habitualmente por cima de valores, sentimentos, não
levando em consideração aquilo que é pessoalmente importante para eles e para as outras
pessoas. Portanto, é importante que as pessoas com este perfil de preferências se dêem conta
de que, se acostumarem-se a ignorar e passar por cima deste tipo de motivação, as emoções
reprimidas podem começar a criar grandes pressões interiores, que, quando rompidas, farão
com que elas se manifestem de maneira pouco apropriada. Embora estejam naturalmente
inclinadas a perceber claramente os aspectos lógicos e inconscientes de uma situação
qualquer, é preciso que aprendam a arte do reconhecimento. Uma das maneiras mais
proveitosas de entrar em contato com sua função sentimento seria a de aprender a valorizar os
pontos positivos e as idéias de outras pessoas. As que adotarem como linha de conduta dizer
aos outros aquilo que apreciam neles e não simplesmente aquilo que deveria ser corrigidos
neles, verão e se surpreenderão com os resultados positivos que isto lhes ocasionará, tanto na
sua vida profissional quanto pessoal.

Extrovertido, função principal sensação, função auxiliar pensamento, função menos


utilizada intuição.
E Ss Ps

As pessoas com estas preferências são realistas, amistosas e adaptáveis. Confiam


principalmente nas coisas que podem ver, ouvir e conhecer através dos sentidos. Aceitam com
bom-humor (e sabem usá-lo se necessário) os fatos da vida, quais quer que sejam estes.
Costumam procurar uma solução que a satisfação ao invés de tentar impor suas próprias
regras à realidade. Aliás, elas têm certeza que, mais cedo ou mais tarde, tudo tem uma solução
satisfatória, quando forem capazes de compreender todos os fatos envolvidos em uma
situação.
Estas pessoas resolvem problemas mostrando-se extremamente adaptáveis. Muitas
vezes conseguem que outras pessoas também se adaptem, pois geralmente são
suficientemente populares para que suas sugestões no sentido de se chegar a um acordo sejam
ouvidas. Geralmente têm uma mente aberta, poucos preconceitos e muita tolerância -
principalmente com elas mesmas. São pessoas capazes de tomar as coisas como elas são e não
como elas gostariam que fossem, e portanto são ótimas para aliviar situações tensas e
conseguir que partes em conflito cheguem a um acordo qualquer.
Demonstram uma curiosidade ativa em relação a objetos, paisagens, pessoas,
comida, ou a qualquer novidade apresentada a seus sentidos. Sua grande habilidade em usar
seus sentidos pode manifestar-se através de: a) a capacidade sempre presente de avaliar o que
precisa ser feito num momento qualquer e que se expressa em movimentos fáceis e graciosos;
b) a capacidade de absorver, utilizar e lembrar de um grande número de fatos; c) um gosto
artístico apurado; d) um manejo habilidoso de ferramentas e matérias-primas.
Estas pessoas geralmente são boas "solucionadoras de problemas", graças ao fato
de que focalizam sua atenção no momento presente e aceitam realisticamente as coisas como
elas são. Como não estão presas à necessidade de seguir regras previamente estabelecidas ou
métodos que funcionaram bem no passado, às vezes conseguem resolver problemas "usando"
regras, sistemas e circunstâncias de maneira original, ao invés de deixar que elas se
constituam em obstáculos.
Tomam suas decisões baseadas na análise lógica do pensamento e não nos seus
valores pessoais. Por confiarem no pensamento (lógica) mostram-se capazes de grande
firmeza, quando isto for necessário. De um modo geral, aprendem mais pela experiência
direta do que pela leitura e estudo, e são mais eficientes em situações reais do que em exames
escritos. Não confiam muito em teorias e idéias que não foram testadas na prática. As pessoas
deste tipo talvez tenham tido (ou terão) que fazer mais esforços para serem bem sucedidos na
escola do que outros tipos psicológicos. Farão estes esforços se perceberem sua relevância.
Na vida profissional, mostram um bom desempenho em carreiras e profissões que
exijam uma boa dose de realismo, gosto pela ação e boa capacidade de adaptação. Como
exemplo poderíamos citar alguns campos da engenharia, carreiras policiais, marketing,
investigação de crédito, tecnologias no campo da saúde, lazer, construção, serviços ligados a
alimentação de forma geral, além de carreiras onde a coragem física e a habilidade de resolver
problemas com rapidez sejam valorizadas.
O quão eficiente estas pessoas irão se mostrar vai depender de sua capacidade de
adquirir julgamento. Será útil que trabalhem para desenvolver sua função sentimento, para
que possam usar seus valores pessoais como um padrão de referência para seu
comportamento. Devem buscar propósito e direção na vida, pois se não forem capazes de
desenvolver a capacidade de tolerar frustrações e levar adiante objetivos a longo prazo,
correm o risco de adaptarem-se principalmente ao próprio amor por uma vida confortável e
divertida.

Introvertido, função principal intuição, função auxiliar sentimento, função menos


utilizada sensação

I In St

As pessoas deste tipo psicológico são geralmente inovadoras no campo das idéias.
Confiam na intuição para lhes fornecer informações sobre as relações verdadeiras e o real
significado dos objetos, não dando importância ao que outras pessoas comuns possam pensar
sobre o assunto. São estimuladas pelos problemas, pois para elas conseguir o impossível pode
demorar, mas não muito.
São independentes e individualistas, já que pautam sua vida à partir da inspiração
que lhes chega através da intuição. Os dados assim obtidos são tão válidos e importantes para
eles, que às vezes custam a entender porque outras pessoas não os aceitam com tanta
facilidade. Esta característica de independência nem sempre é evidente à primeira vista, já que
elas dão muita importância à harmonia e a concórdia, o que faz com que se esforcem muito
para convencer outras pessoas a aprovar e colaborar em seus projetos. Podem demonstrar uma
grande capacidade de liderança, especialmente quando estão se dedicando a dar forma a uma
visão intuitiva consistente, e sua fé e entusiasmo muitas vezes convence outras pessoas a
seguí-las. O modo de liderança deste tipo psicológico passa pela conquista (e não pela
imposição) de outras pessoas para suas ideias.
As pessoas deste tipo psicológico sentem-se mais realizadas num tipo de trabalho
que satisfaça tanto sua necessidade de usar a intuição quanto seus sentimentos. E dentre as
milhares de possibilidades que vislumbram, aquelas que mais a interessam são as referentes às
pessoas. Assim, sentem-se muito atraídas para o magistério, seja no ensino formal, seja no
campo das artes. Como estão acostumadas a confiar na intuição, têm facilidade de chegar até
os significados mais profundos de uma área do conhecimento e encontram muita satisfação ao
ajudar seus alunos em seu desenvolvimento.
Se seus interesses se encaminharem para uma área mais técnica poderão obter
resultados profissionais interessantes em áreas ligadas à ciência e à pesquisa. Sua intuição
poderá lhes sugerir novas abordagens para os problemas e seu sentimento vai lhes fornecer o
entusiasmo necessário para por em movimento suas energias interiores. A intuição,
alimentada pelo sentimento, se não for abafada por um trabalho repetitivo e rotineiro, pode ser
de imenso valor em qualquer campo de atuação.
Contudo é preciso que se diga que esta capacidade de intensa devoção para com
seus projetos, pode causar alguns problemas. Por exemplo, a meta final de um projeto
qualquer pode estar tão clara para eles, que não se preocupam em procurar outros fatores
inerentes à situação que poderiam entrar em conflito com esta. É preciso também que
trabalhem sua função sentimento, já que será esta que lhes irá fornecer padrões para que
possam julgar. Se a função julgamento não estiver bem desenvolvida, estes não serão capazes
de avaliar suas visões interiores e não irão prestar ouvidos às opiniões alheias. Nesse caso, ao
invés de serem capazes de dar forma as suas inspirações através de uma ação eficiente,
poderão tentar impor suas regras a tudo e a todos (tanto em assuntos importantes quanto nos
de menos importância) e consequentemente realizar muito pouco.

Introvertido, função principal sentimento, função auxiliar intuição, função menos


utilizada pensamento

I St In

As pessoas deste tipo são dotadas de uma grande dose de calor humano, mas a
mantém escondida, até que conheçam bem as pessoas. Este lado delas, mais vulnerável, é
mantido do lado de dentro, como o forro de pelo de um casaco. Geralmente cumprem com
grande lealdade os deveres e obrigações para com suas idéias e com aqueles que lhes são
caros. Sua visão sobre o mundo e a vida é extremamente pessoal, pesando e medindo todas as
coisas a partir de padrões fornecidos por seus ideais e valores pessoais. Aliás, defendem estes
ideais com convicção apaixonada. Embora suas vidas sejam governadas por ideais e lealdade
internas, dificilmente falam sobre estes, expressam muito raramente seus sentimentos mais
fundos e mascaram a grande dose de ternura que geralmente possuem, atrás de uma máscara
de tranqüila reserva.
Nos assuntos do dia-a-dia mostram-se geralmente tolerantes, abertas,
compreensivas, flexíveis e adaptáveis. Contudo, se sentem que algo possa ameaçar suas
lealdades internas, não cedem um centímetro sequer. Geralmente não estão interessados em
impressionar ou dominar outras pessoas, a não ser que isto seja absolutamente necessário por
razões profissionais. As pessoas que mais valorizam são aquelas que se dão ao trabalho de
tentar compreender seus valores e as metas que se propõem a alcançar.
Seu interesse principal está em vislumbrar possibilidades além do que está
presente, do óbvio e do interesse conhecido. São muito mais eficientes quando trabalham em
algo em que acreditam, já que o sentimento lhes fornece combustível para seus esforços.
Desejam que o trabalho que realizam contribua de alguma forma para os demais: uma maior
compreensão entre as pessoas, um pouco mais de felicidade para alguns, uma melhoria nas
condições de saúde. Querem também que seu trabalho lhes ofereça algo mais do que um
salário no fim do mês, não importando quão bom seja este. São muito perfeccionistas, quando
alguma coisa lhes é cara e importante.
Mostram muita curiosidade por idéias novas. Costumam ter lampejos intuitivos e
boa capacidade para ver as coisas a longo prazo. Muitos deles têm interesses literários e,
provavelmente, boa capacidade de expressão: com um pouco de talento podem tornar-se
escritores muito bons. Podem mostrar grande habilidade e capacidade de convencer os outros
quando querem comunicar algo com que estão entusiasmados, não são muito barulhentos mas
são profundos. Muitas vezes são atraídos para carreiras e profissões relacionadas com o
aconselhamento de maneira geral, o ensino, a literatura, a arte, a ciência ou a psicologia.
Um eventual problema resultante do contraste que sentem entre aquilo que
almejam realizar e aquilo que conseguem realizar, é um certo complexo de culpa e
sentimentos de inferioridade. Isto acontece mesmo quando objetivamente estão se mostrando
tão competentes quanto outras pessoas em seu lugar. Por isso é importante que usem sua
intuição para encontrar modos de expressar seus ideais, pois se não o fizerem continuarão a
sonhar com o impossível e a realizar muito pouco. No caso de não conseguirem encontrar um
canal para expressar seus ideais, as pessoas deste tipo acabam por tomar-se extremamente
sensíveis e vulneráveis, com sua autoconfiança e confiança na vida sendo corroídas
lentamente.

Introvertido, função principal intuição, função auxiliar pensamento, função menos


utilizada sensação

I In Os

Estas pessoas são inovadoras, incansáveis, tanto em pensamento quanto em ação.


Confiam na intuição para lhes fornecer dados sobre os significados reais e as relações
verdadeiras dos objetos, não ligando muito para o que as autoridades reconhecidas ou a
opinião pública possam pensar sobre essas coisas. A fé que depositam em sua visão interior
pode mover montanhas e os problemas nada mais fazem do que estimulá-los: para eles
conseguir o impossível vai demorar um pouco mais de tempo - não muito, porém, são os mais
independentes dos tipos psicológicos sendo, às vezes, até extremamente teimosos. Valorizam
muito a eficiência, tanto a própria quanto a dos outros.
Já que estão tão seguros sobre o valor e a validade de suas inspirações, desejam
ardentemente que estas sejam colocadas em prática, aceitas e utilizadas por outras pessoas,
estando dispostos a não poupar tempo e esforços para que isto seja conseguido. São
geralmente resolutos e perseverantes, e muitas vezes irão conseguir que outras pessoas
trabalhem quase tão duramente quanto elas. Embora suas preferências se encaminhem
decididamente para o uso da intuição, são capazes, se necessário, de focalizar sua atenção nos
pormenores de uma situação, a fim de que sua visão possa ser realizada.
Frequentemente são encontradas pessoas deste tipo em campos tais como, a
Ciência Pura, a Política, a Filosofia, a pesquisa de novos produtos e tecnologias, usando com
a máxima confiança e valorizando bastante a visão e as características que a função intuição
lhes forneceu.
A concentração quase maníaca aos fins que se propõem a alcançar pode lhes
ocasionar problemas. Já que suas metas finais são tão claras, eles não se preocupam muito em
enxergar outros aspectos da situação que possam entrar em conflito com estas. Portanto, eles
provavelmente precisam aprender a ouvir as opiniões alheias.
O fato de não considerarem muito valores sentimentais, pode levá-los a ignorar
totalmente os valores sentimentais que as coisas possam ter para as outras pessoas. Quando
isto acontece, provavelmente eles muito se espantam com o azedume e a força da oposição às
suas ideias.
É preciso que tentem levar em conta seus próprios valores, pois se estes forem
constantemente ignorados irão adquirir cada vez maior força no inconsciente, manifestando-se
nas ocasiões mais inesperadas no comportamento, de forma nem sempre adequada. As
necessidades emocionais destas pessoas devem ser usadas de maneira construtiva: por
exemplo, aprendendo a apreciar sinceramente os méritos alheios. É bem verdade que isto não
será fácil, dado seu talento para a análise: mas se esta aprendizagem for levada a cabo, irão
perceber que a capacidade de apreciação pode lhes ser de grande valia tanto em seu trabalho
quanto em suas relações pessoais.
Para serem realmente eficientes, as pessoas deste tipo precisam desenvolver sua
função sentimento para que ela lhes auxilie no julgamento, pois se este não for
suficientemente desenvolvido, não se mostrarão capazes de criticar suas visões interiores e dar
ouvidos à opinião alheia, sendo portanto, incapazes de dar forma através da ação à sua
inspiração.
Introvertido, função principal pensamento, função auxiliar intuição, função menos
desenvolvida sentimento

I Ps In

As pessoas deste tipo psicológico usam o pensamento para encontrar os princípios


subjacentes às idéias que lhes chegam à consciência, confiando também no intelecto para
desenvolver as conseqüências lógicas destes princípios e antecipar suas conseqüências. São
analíticas, lógicas e capazes de crítica objetiva.
Provavelmente prestam mais atenção às idéias do que às pessoas que estão por
trás das idéias. Preferem organizar conhecimentos e idéias do que atuar nas mais variadas
situações: só farão isto se as circunstâncias assim o exigirem. Geralmente mostram grande
curiosidade intelectual.
Tendem a ter apenas um pequeno círculo de amigos chegados e apreciam a
companhia daqueles que gostam de discutir idéias.
As pessoas deste tipo psicológico podem se tornar tão absorvidas por uma idéia
qualquer, que em alguns momentos chegam mesmo a ignorar ou esquecer o mundo que as
cerca. São um tanto quanto reservadas e caladas, embora, às vezes possam falar por horas
sobre assuntos que conhecem bem e sobre os quais refletiram bastante. Sabem adaptar-se a
circunstâncias novas, quando estas não entram em conflito com seus princípios básicos - pois
quando isto acontece, podem mostrar-se bastante inflexíveis. Interessam-se muito em tentar
vislumbrar possibilidades além do senso comum, do conhecido, e do que está presente no
aqui-agora. Compreendem as coisas rapidamente, e a intuição colabora para aumentar sua
curiosidade intelectual, sua capacidade de enxergar para além do evidente e do óbvio, e sua
habilidade de bolar soluções novas para os problemas.
Dependendo, é claro, de seus outros interesses e de circunstâncias ligadas ao meio
ambiente, podem apresentar um bom desempenho no campo da Ciência Pura, da pesquisa
acadêmica, da Matemática, podendo tornar-se professores universitários e pesquisadores em
campos tais como a Economia, Filosofia e Psicologia, interessando-lhes principalmente os
aspectos teóricos destas áreas de conhecimento. As pessoas deste tipo psicológico interessam-
se muito mais pelo grande desafio que é para elas encontrar uma solução original para um
problema qualquer, do que em ver esta solução ser posta em prática. Se não desenvolverem
adequadamente sua percepção, correm o perigo de acabar tendo pouco conhecimento e
experiência sobre o mundo em geral. Quando isto acontece, irão raciocinar sobre o vazio e
nada de útil para eles resultará de suas idéias. Esta pouca habilidade natural de manter o
contato com o mundo exterior pode trazer dificuldades para a comunicação entre eles e outras
pessoas: elas gostariam de apresentar suas verdades de maneira muito exata, mas muitas vezes
fazem de modo tão complicado, que os ouvintes têm dificuldades para entender o que elas
estão tentando dizer. Portanto, é importante aprender a simplificar um pouco seu modo de
apresentar suas idéias, pois deste modo seus argumentos serão compreendidos e aceitos por
um maior número de pessoas.
Outro perigo que ameaça as pessoas deste tipo psicológico, vem da confiança que
depositam em sua maneira lógica e racional de encarar os problemas: tendem a deixar de lado
considerações sobre o valor sentimental de certas coisas, tanto para elas quanto para outras
pessoas. Às vezes, decidem que certas coisas não são importantes, pois não lhes parece lógico
que assim o seja. Portanto, é importante que elas percebam que se deixarem que sempre a
lógica reprima seus sentimentos, estes irão se acumulando a nível inconsciente, criando uma
pressão interna, que a qualquer momento poderá romper barreiras e fazer com que os
sentimentos reprimidos se expressem de maneira pouco apropriada.
Embora sejam excelentes para analisar o que há de errado com uma idéia, não lhes
é fácil expressar apreciação. Devem se empenhar em aprender isso, pois lhes será de grande
valia, tanto em seu trabalho quanto em suas relações pessoais.

Introvertido, função principal sensação, função auxiliar sentimento, função menos


utilizada intuição.

I Ss St

As pessoas que relatam este perfil de preferências são extremamente confiáveis e


capazes de aceitar responsabilidades que vão além de sua obrigação. Costumam ter um
respeito completo, realista e prático por fatos concretos. Quando, a partir desses percebem que
é preciso fazer algo, geralmente param para pensar a respeito, e se decidirem que sua ação
poderia contribuir para que a situação possa ser esclarecida, aceitam a responsabilidade por
ela. São pessoas que lembram e utilizam um grande número de fatos, dando grande
importância à sua fidedignidade. Apreciam muito que tudo seja apresentado da forma mais
clara possível.
Suas reações mais íntimas são freqüentemente vividas e intensas, e muitas vezes,
imprevisíveis. Raramente mostram suas emoções através de sua expressão facial, o que faz
com que possam parecer extremamente calmas mesmo quando tem de enfrentar uma
emergência. Só quando se conhece bem estas pessoas é que se percebe que atrás da máscara
de calma estão encarando fatos e situações a partir de uma perspectiva muito própria,
freqüentemente deliciosamente humorística. Contudo, quando essas pessoas estão a serviço e
tem de lidar com o mundo da realidade concreta, mostram-se confiáveis e sensatos.
Caracterizam-se por serem perfeccionistas, diligentes e capazes de trabalhar com
afinco, além de muito pacientes com procedimentos e pormenores, sendo portanto, capazes de
executar sem problemas todos aqueles pormenores que precisam ser feitos para que um
projeto seja levado a cabo. Portanto, a perseverança de que se mostram capazes contribui para
estabilizar tudo e todos que lhes dizem respeito. Estas pessoas não entram impulsivamente em
situações, mas uma vez dentro delas, não é fácil distraí-las ou desencorajá-las. Também só
desistem quando convencidas de que estão erradas através de sua própria experiência.
Freqüentemente têm tendência a escolher carreiras e profissões onde possam combinar seus
talentos para a observação cuidadosa ao interesse genuíno que têm pelas pessoas, sendo por
exemplo, atraídas pelas profissões da área da saúde. Outras áreas profissionais que podem
mostrar-se atraentes para elas seriam o ensino, trabalho de escritório e de um modo geral
todas as ocupações que fornecem aos outros serviços e atenção pessoais. Sua utilização da
função sentimento para lidar com o mundo que as cerca é muito evidente, pois são capazes de
mostrarem-se bondosas, compassivas, diplomáticas e genuinamente interessadas nas outras
pessoas: características estas que fazem com que possam ajudar muito aqueles que delas
venham a necessitar. Devido à sua preocupação com precisão e organização, é frequente
encontra- los em cargos executivos. Quando têm de assumir a responsabilidade por alguma
coisa, seu julgamento prático de apreciação das soluções eficazes faz com que se mostrem
consistentes e conservadoras, tomando cuidado para conhecer todos os fatos necessários para
apoiar suas avaliações da situação, bem como as decisões que irão tomar. Na medida em que
vão adquirindo experiência estas pessoas mostram a tendência para comparar os problemas
atuais aos que tiveram que enfrentar antes. As pessoas deste tipo poderão ter problemas se não
desenvolverem adequadamente suas funções ligadas a julgamento (no caso delas, julgamentos
feitos a partir de seus sentimentos), pois se não fizerem não serão eficientes para lidar com o
mundo que as cerca, adotando uma atitude de "fechar-se dentro de si mesmo" e focalizando
toda a atenção em suas próprias reações e nas impressões que lhes vem através dos órgãos dos
sentidos. Quando isto acontecer, é claro que não poderão fazer nada de útil e proveitoso. Um
outro perigo que ronda estas pessoas vêm de sua tendência a desconfiar bastante da
imaginação e da intuição, não levando muito a sério as informações fornecidas por elas.
Introvertido, função principal sentimento, função auxiliar sensação, função menos
preferida pensamento

I St Ss

As pessoas que têm este estilo cognitivo possuem pontos de vista muito
particulares sobre a vida, tendendo a julgar tudo e todos a partir de seus ideais e valores
individuais. Embora sejam pessoas que se prendem a valores com grande intensidade são
facilmente influenciáveis por aqueles de quem gostam. Suas existências são governadas por
lealdades e ideais internos sobre os quais não tem muita facilidade de falar. Os indivíduos que
se enquadram neste tipo psicológico expressam muito raramente suas emoções mais
profundas e escondem atrás de uma máscara de tranqüila reserva um núcleo interior muito
suave e doce. Na sua vida cotidiana demonstram tolerância, flexibilidade, adaptabilidade e
espírito aberto. Porém, quando sentem que alguma de suas idéias pessoais está sendo
ameaçada, podem mostrar-se surpreendentemente inflexíveis. Os indivíduos deste tipo são
aqueles capazes de aproveitar ao máximo o momento presente, saboreando cada uma de suas
múltiplas facetas. De um modo geral, pode-se dizer que as pessoas deste estilo cognitivo não
se sentem motivadas a impressionar ou dominar as outras e valorizam principalmente aqueles
que são capazes de refletir longamente para alcançar a compreensão de seus valores pessoais
e dos objetivos que pretendem alcançar.
Este tipo psicológico tem sua atenção voltada principalmente para a realidade que
apreende através de seus órgãos dos sentidos, realidade esta que tanto pode ser interior quanto
exterior. Geralmente são pessoas que se sentem bem em um tipo de atividade na qual são
importantes o bom gosto, a capacidade de discriminação e o senso estético. Muitos ISFP’s são
pessoas que tem uma relação toda especial com a natureza e uma grande simpatia pelos
animais. Além disto, muitas delas possuem grande habilidade manual e freqüentemente aquilo
que produzem com suas mãos fala muito mais do que aquilo que exprimem através de
palavras.
As pessoas que adotam este estilo cognitivo são muito mais eficientes quando
estão trabalhando em algo que acreditam, pois suas emoções são o que lhes fornece o
combustível para seus esforços. Usualmente são pessoas capazes de ver o que precisa ser feito
em um determinado momento e fazê-lo sem hesitação. Precisam sentir que seu trabalho está
contribuindo para algo que é importante para elas: um aumento da compreensão mútua entre
as pessoas, um aumento de sua felicidade ou uma melhoria de sua saúde física e mental. Estas
são as pessoas, que precisam ver um objetivo qualquer em seu trabalho além do aspecto
puramente pecuniário, não importa quão bem remuneradas sejam. Quando estão
emocionalmente envolvidas com seu trabalho tendem a querer executá-lo da maneira mais
perfeita que lhes for possível, sendo, portanto, particularmente indicadas para aquele tipo de
tarefa que exige tanto grande dose de dedicação quanto capacidade de adaptação.
Algumas pessoas deste tipo podem apresentar o seguinte problema: sentem um
contraste tão violento entre aquilo que gostariam de realizar e aquilo que conseguem realizar,
que faz com que se sintam profundamente incompetentes e inábeis, mesmo quando seu
desempenho é bom ou melhor do que o dos outros. Muitas vezes estas pessoas partem do
princípio de que qualquer pessoa é capaz de fazer aquilo que elas fazem, sendo portanto
extremamente modestas e tendendo a não atribuírem a si o valor que têm.
É importante que estas pessoas encontrem uma maneira prática para expressar
seus ideais, pois se não o conseguirem continuarão a sonhar com o impossível e a realizar
muito pouco. Além disso, se elas não conseguirem algum modo de expressar estes ideais
através da ação, correm o risco de se tornarem tão sensíveis e vulneráveis, que pouco a pouco
sua confiança nelas mesmas e na vida vai sendo corroída. É preciso então que as pessoas deste
tipo busquem um lugar apropriado para que suas qualidades se manifestem.

Introvertido, função principal sensação, função auxiliar pensamento, função menos


utilizada intuição

I Ss Ps

As pessoas que relatam este perfil de preferências são extremamente confiáveis e


mostram um respeito completo, realista e prático pelos fatos. Podem absorver, lembrar e
utilizar um grande número de fatos, tomando muitas precauções quanto à sua precisão.
Quando percebem que algo deve ser feito, aceitam a responsabilidade pela sua execução,
muitas vezes muito além do que seria sua obrigação fazê-lo. Gostam das coisas muito claras e
colocadas preto no branco.
Embora raramente o demonstrem publicamente, suas reações emocionais muitas
vezes são vívidas e intensas. Esta peculiaridade de esconder suas reações mais íntimas faz
com que pareçam extremamente calmas e seguras quando têm de enfrentar situações de crise:
e só quando se conhece bem estas pessoas é que se percebe que por trás de uma fachada de
calma estão encarando a situação a partir de um ponto de vista extremamente pessoal.
Contudo, quando estão em público e têm de lidar com o mundo das realidades concretas
mostram-se extremamente confiáveis e sensatas. Costumam também ser sistemáticas,
perseverantes, trabalhadoras e capazes de levar em consideração cada pormenor de um
problema, bem como as regras que devem ser seguidas em cada caso. Esta capacidade para a
perseverança estabiliza todas as coisas com que entram em contato. É bem verdade que
também tem a tendência a se engajarem um tanto quanto impulsivamente, e uma vez
engajados, não será fácil desencorajá-los ou distraí-los do caminho a ser seguido.
Geralmente mostram a tendência de escolher carreiras e profissões nas quais seus
talentos para a organização e para levar pormenores em consideração sejam reconhecidos e
recompensados. Exemplos disto seriam a engenharia civil, a profissão de contador, o direito,
carreiras na área de saúde e trabalho em escritórios de maneira geral. Freqüentemente podem
ser encontradas em cargos executivos.
Profissionalmente, e de urna maneira geral, pode-se dizer que quando são
responsáveis por algo mostram-se extremamente consistentes, conservadores e buscam com o
máximo cuidado acumular os fatos necessários para justificar suas avaliações e decisões. Isto
se deve ao fato de encararem e julgarem as situações de um ponto de vista essencialmente
prático e considerarem importante que certas regras e procedimentos sejam seguidas à risca.
Geralmente buscam nos sucessos do passado a solução para os problemas atuais. Com o
correr do tempo vão se tornando cada vez mais familiarizadas com todos os componentes de
seu trabalho, mesmo os mais insignificantes, sem que se vangloriem disto.
Um dos problemas que as pessoas com este tipo de preferência podem encontrar
vem da tendência de esperar que todos sejam tão lógicos e analíticos quanto elas. Assim
sendo, correm o perigo de julgar outras pessoas a partir de uma perspectiva falsa ou de se
mostrarem extremamente dominadoras ao lidar com pessoas menos assertivas do que elas.
Acreditamos que uma regra que lhes poderá ser muito útil é: usar domínio dos processos
ligados ao pensamento para tomar decisões a respeito de objetos inanimados ou sua própria
maneira de comportar-se, mas tentar usar sua percepção para tentar compreender as outras
pessoas. Aliás, quando são capazes de usar seus órgãos sensoriais para enxergar o que é
realmente importante para as outras pessoas - fazendo com que isto se torne um fato a ser
levado em consideração - mostram-se dispostas a dispender, com bastante generosidade,
grandes esforços para ajudar seu próximo.
As pessoas com este tipo de preferência podem vir a ter problemas se não
desenvolverem ao máximo suas funções cognitivas, pois neste caso, correm o perigo de se
fecharem demasiado em si mesmas, colocando toda sua atenção nas próprias reações às
impressões que lhes são transmitidas através do sensório, tudo isto ocasionando que nada
realizem de satisfatório. Existe algo mais com que eles têm de tomar cuidado: Não desconfiar
demais da imaginação e da intuição e aprender a levá-las um pouquinho mais a sério.

Introvertido, função principal pensamento, função auxiliar sensação, função menos


utilizada sentimento.

I Ps Ss

As pessoas deste tipo psicológico usam o pensamento para buscar os princípios


em que estão baseadas as informações que lhes chegam à consciência. Estando habituadas a
confiar no pensamento são geralmente lógicas, analíticas, capazes de críticas objetivas, só se
deixando influenciar por argumentos que sejam racionais e solidamente fundamentados em
fatos estabelecidos.
Gostam de organizar tanto fatos quando dados, e preferem não ter de organizar
situações e pessoas, a menos que sejam forçadas por razões profissionais. São geralmente
muito curiosas, embora esta curiosidade não se manifeste explicitamente. Tendem a ser
pessoas tímidas quando em situações sociais, exceto quando estão entre bons amigos. Existem
ocasiões nas quais se deixam absorver por seus interesses de maneira tão intensa, que podem
chegar a extremos de ignorar ou perder o contato com o mundo que o cerca.
São tranquilas e reservadas; contudo, quando tratam de assuntos nos quais podem
utilizar o grande arquivo de informações que possuem, podem se lançar em grandes discursos
intermináveis. Geralmente mostram uma grande capacidade de adaptação às atividades da
vida diária, a menos que sintam que algum dos seus princípios está sendo violado, então,
deixam de adaptar-se. Possuem boa habilidade manual, apreciam a vida ao ar livre e a prática
de esportes, bem como qualquer coisa que forneça informações a seus órgãos dos sentidos.
Se estas pessoas tiverem desenvolvido bem seus dons de observação a respeito do
mundo que as cerca, serão capazes de aprender com facilidade suas diversas e mais relevantes
facetas.
São pessoas que mostram um grande interesse em saber como e porque as coisas
funcionam e, portanto, provavelmente poderão se desempenhar bem em profissões e carreiras
ligadas à ciência aplicada de uma maneira geral, tal como a mecânica e engenharia. Quando
não demostram interesse por assuntos técnicos, estas pessoas podem utilizar seu talento pondo
em ordem coisas que não estão muito bem organizadas em campos tais como o Direito, a
Economia, o Marketing, a área de vendas de maneira geral, o campo dos seguros, ou a
Estatística.
Pode acontecer que estas pessoas confiem tanto no seu modo racional de encarar a
vida e as coisas, que deixem de lado o que outras pessoas e o que elas mesmas valorizam só
por que não lhes parece lógico que aquilo seja importante para as pessoas.
O fato de deixarem que sempre o que elas pensam tenha mais importância do que
aquilo que sentem e gostam, pode favorecer o aumento de sentimentos reprimidos. Esses
sentimentos potencializados poderão vencer as barreiras e se expressar no comportamento de
forma inadequada. As pessoas do tipo I Ps Ss são excelentes para analisar o que está errado
com alguém ou alguma coisa, mas às vezes encontram dificuldade para se mostrarem
satisfeitas com algo. Se elas tentarem vencer esta dificuldade que lhes é natural, irão perceber
que saber apreciar é algo que poderá lhes ser muito útil tanto em sua vida profissional quanto
em sua vida pessoal, especialmente em situações em que outras pessoas estiverem envolvidas.
Um dos problemas que ameaçam as pessoas deste tipo, é a tendência em adiar
decisões e em não completar várias coisas que começam a fazer. Uma de suas mais notáveis
características é sua capacidade para economizar esforços: isto lhes poderá ser de grande
utilidade quando forem capazes de julgar precisamente qual é o esforço que deve ser gasto, já
que, nestas ocasiões, fazem exatamente o que é necessário naquele momento, sem pressa e
sem movimentos perdidos.

ORIENTAÇÃO PARA APLICAÇÃO

A aplicação do Questionário de Avaliação Tipológica pode ser individual ou


coletiva.
Primeiramente deverá ser entregue a Folha de Respostas, onde os avaliandos
preencherão a parte superior com todos os dados que lhes são pedidos.
A seguir serão entregues os Cadernos de Questões com a orientação para aguardar
as instruções para início do teste.
Após todos receberem os Cadernos de Questões, será lida juntamente com os
avaliandos a primeira página denom nada Instruções.
Isto feito, abre-se espaço para serem esclarecidas as dúvidas quanto à realização
do Questionário. Estando tudo compreendido, os avaliandos poderão iniciar o teste a partir da
questão 01.
Não há tempo-limite; a média de tempo para realização deste Questionário é de 45
minutos.
Ao término do teste, deverão ser recolhidos os Cadernos de Questões e as Folhas
de Respostas com a parte superior corretamente preenchida.

ORIENTAÇÃO PARA AVALIAÇÃO

Na Folha de Respostas há seis blocos de respostas, um para cada uma das


situações propostas, com respostas a e b. Cada uma das seis situações tem quinze respostas
possíveis divididas em a e b, exceto a última, pessoal, que tem dezoito respostas.
Para correção da Folha de Respostas utilize os Crivos de Correção adequados.

Crivos de Correção

Temos três Crivos de Correção:


Crivo R - 1 - Que avalia a dimensão Introversão/Extroversão (I - E)
Crivo R - 2 - Que avalia a dimensão Intuição/Sensação (In - Ss)
Crivo R - 3 - Que avalia a dimensão Pensamento/Sentimento (Ps - St)

Procedimento

Adapte o Crivo de Correção R - 1 sobre a Folha de Respostas e anote no local


indicado como resultado, a somatória das respostas dadas como a e b. Subtraia o menor valor
do maior valor e aponte a diferença no primeiro espaço em frente à letra R - 1.
No segundo espaço aponte a letra-código da atitude que obteve maior pontuação, I
ou E.
Exemplo:
10 respostas a, e 26 respostas b 26 respostas a, e 10 respostas b

a 10 E a 26 E
Marque b 26 I ou b 10 I
R-1 16 I R-1 16 E

Adapte os Crivos de Correção R - 2 e R - 3, e proceda da mesma maneira.


Feito isto, transporte estes dados para a parte inferior da Folha de Respostas, onde
se lê RESULTADO. No quadro QUALITATIVO transcreva as letras-código encontradas, e
no quadro QUANTITATIVO, transcreva os valores encontrados para R - 1, R - 2 e R -3.
Indique na frente da designação ATITUDE, a atitude encontrada, I ou E.
Indique na frente da designação FUNÇÃO PRINCIPAL, a função que obtiver
maior pontuação entre R - 2 e R - 3.
Indique na frente da designação FUNÇÃO AUXILIAR, a função que obtiver
menor pontuação entre R - 2 e R - 3.
A FUNÇÃO INFERIOR será a função oposta à FUNÇÃO PRINCIPAL.
Exemplo:
ATITUDE E Tipo: Extrovertido
FUNÇÃO PRINCIPAL In Intuição
FUNÇÃO AUXILIAR St Sentimento
FUNÇÃO INFERIOR Ss Sensação

Procure no Manual a descrição de cada um dos dezesseis tipos possíveis.

Exceções

Quando os resultados R - 2 e R - 3 forem iguais, deverá ser indicado como


FUNÇÃO PRINCIPAL, a letra-código de R - 2, e como FUNÇÃO AUXILIAR, a letra-
código de R - 3.
Quando o resultado da subtração entre os totais das respostas a e b for zero,
marque os resultados da seguinte maneira:

R–1 1 I
R–2 1 In
R–3 1 St

CÓDIGOS DE CONVERSÃO

ATITUDES I Introversão
E Extroversão
FUNÇÕES PERCEPTUAIS Ss Sensação
(irracionais) In Intuição
FUNÇÕES AVALIATIVAS Ps Pensamento
(racionais) St Sentimento

AVALIAÇÃO QUANTITATIVA
TABELA DE PROFISSÕES MAIS ENCONTRADAS EM CADA TIPO

1. Tipos Introvertidos

Sensação Introvertida com Pensamento Auxiliar - I Ss Ps


Palavra-chave: Defesa das Instituições
Sério e calado, obtém sucesso através da concentração e minuciosidade. Prático e
disciplinado, é sempre lógico e realista em suas ações, zelando para que tudo esteja sempre
bem organizado. Aceita responsabilidades e decide-se quanto ao que deve ser feito,
trabalhando firmemente para isto, desprezando protestos de outros ou fatores de distração. Por
exemplo, um soldado ou gerente de divisão. Administrador, agente financeiro, engenheiro
elétrico-eletrônico, químico, advogado, juiz, operador de sistemas, bibliotecário, professor de
adultos, contabilidade e auditoria, policial.

Pensamento Introvertido com Sensação Auxiliar - I Ps Ss


Palavra-chave: Temeridade
Espectador calmo e discreto, observando e analisando a vida com destacada curiosidade e
lampejos inesperados de humor original. Geralmente interessado em causa e efeito, em como
e porque coisas mecânicas funcionam, e em organizar fatos utilizando-se de princípios
lógicos. Por exemplo, aquele que aprecia engenharia mecânica e eletrônica, secretariado,
programador, detetive, escrivão, farmacêutico, biólogo, fotógrafo, piloto,  profissões que
envolvam ferramentas.

Intuição Introvertida com Pensamento Auxiliar - I In Ps


Palavra-chave: Lógica
Geralmente demonstra idéias originais e grande motivação para concretizá-las. Em áreas de
seu interesse, possui uma excelente disposição para organizar um trabalho e levá-lo até o fim
sem ajuda. Cético, crítico, independente, determinado e algumas vezes teimoso. Precisa
aprender a ceder nas coisas menos importantes, para alcançar as mais importantes. Por 
exemplo: um crítico de arte, administrador, economista, advogado, químico, físico,
engenheiro, analista de sistemas, professor universitário, especialista em computadores,
escritor ator, pesquisa científica, executivos da área de planejamento e engenharia de
produção.
Sentimento Introvertido com Intuição Auxiliar - I St In
Palavra-chave: Idealismo
Cheio de entusiasmo e lealdade, mas raramente fala de si mesmo até conhecer 
suficientemente o ouvinte. Preocupa-se com a aprendizagem, idiomas, idéias e
projetos próprios. Possui a tendência de se sobrecarregar de tarefas, mas, de alguma forma,
consegue realizá-las. Amigável, mas freqüentemente muito absorvido no que está
fazendo para ser sociável. Pouco preocupado com posses ou ambiente físico. Por exemplo,
um pedagogo, psiquiatra, psicólogo, assistente social, professor de artes e línguas, músico,
fisioterapeuta, médico, religioso, escritor.

Pensamento Introvertido com Intuição Auxiliar - I Ps In


Palavra-chave: Precisão
Quieto e reservado, aprecia especialmente atividades teóricas ou científicas. Gosta de resolver
problemas através de análise lógica. Geralmente interessado em idéias, com pouca energia
destinada a assuntos corriqueiros ou fragmentados. Necessita de atividades onde possa ser útil
o seu forte interesse pelas coisas. Por exemplo, um pesquisador independente que prefere o
seu gabinete ao convívio social, analista de sistemas, sociólogo, escritor, matemático,
eletricista, publicitário, agente de seguros, gerente, administrador, arquiteto, cientista.

Sensação Introvertida com Sentimento Auxiliar - I Ss St


Palavra-chave: Dedicação
Tende a ser calado, responsável e amigável. Trabalha devotadamente para cumprir suas
obrigações. Proporciona estabilidade à qualquer projeto ou grupo. Minucioso e caprichoso,
mas também preciso. Seu interesse freqüentemente não é técnico, pode ser paciente com
detalhes necessários e está sempre preocupado em como as pessoas estão se sentindo. Por 
exemplo, pessoas que trabalham com enfermagem, professor de pré-escola, de alfabetização,
secretariado, higienista, dietista, área de beleza e estética, administrador  hospitalar, medicina
e enfermagem.

Sentimento Introvertido com Sensação Auxiliar - I St Ss


Palavra-chave: Artes
Retraído, quieto, amigável, gentil e modesto à respeito de suas próprias qualidades e
habilidades. Evita desavenças e não impõe aos outros suas opiniões ou valores. Geralmente
não se preocupa em liderar, mas são freqüentemente fiéis seguidores. Despreocupado na
realização de tarefas, não se afoba para tal, por preferir apreciar o momento presente e não
querer estragá-lo por excessiva pressa ou esforço. Por exemplo, aquelas pessoas que fazendo
parte de grupos, tendem a cooperar para a harmonia e a estabilidade emocional do mesmo.
Enfermagem, secretariado, fisioterapeuta, biomédico, servidor público, terapeuta ocupacional,
professor de educação infantil, recepcionista, religioso, pedagogo, desenhista, médico,
trabalhador autônomo.

Intuição Introvertida com Sentimento Auxiliar - I In St


Palavra-chave: Intuição
Obtém sucesso através da perseverança, da originalidade e do desejo de fazer o que for 
necessário. Seu maior esforço está voltado para o seu trabalho, que é feito em silêncio. Tende
a ser consciencioso e preocupado com os outros. Respeitado por seus firmes princípios, tem a
possibilidade de ser seguido e honrado por suas claras convicções de como melhor servir o
bem comum. Por exemplo, um pesquisador na área social ou de saúde comunitária. Consultor
educacional, professor de artes, assistente social, cientista social, biólogo, professor de classes
especiais, médico, psicólogo, conselheiro, advogado-  juiz, compositor, escritor, dentista.

2 . Tipos Extrovertidos

Sensação Extrovertida com Pensamento Auxiliar - E Ss Ps


Palavra-chave: Empreendimentos
Bom na resolução imediata de problemas objetivos; procura aproveitar as situações
sem preocupar-se muito. Tendência a apreciar coisas mecânicas e esportes, de preferência
rodeado de amigos. Adaptável e tolerante, geralmente é conservador quanto à atitudes. Não
gosta de explicações longas e dá-se melhor com coisas reais que podem ser trabalhadas,
manuseadas, montadas ou desmontadas. Por exemplo, um jogador de futebol que aprecia a
integração com o time. Servidor público de saúde, diplomata, editor, repórter, recreacionista,
administrador, jornalista, dentista, ator, profissões que envolvam a aventura e decisão,
negociante.

Pensamento Extrovertido com Sensação Auxiliar - E Ps Ss


Palavra-chave: Responsabilidade
Prático, realista e simplista, tendendo para a administração ou mecânica. Não tem interesse
em assuntos para os quais não vê utilidade, mas pode à eles aplicar-se quando necessário.
Gosta de organizar e apoiar atividades em funcionamento. Pode ser bom administrador,
especialmente se lembrar-se de considerar os pontos de vista dos outros. Por exemplo, o
administrador metódico e ligado em tudo o que acontece à sua volta. Investigador  financeiro,
patologista, burocrata, administrador, professor de exatas, dietista, secretario, religioso,
biologista, biblioteconomista, comerciante, militar, policial.

Sensação Extrovertida com Sentimento Auxiliar - E Ss St


Palavra-chave: Animação do Ambiente
Expansivo, complacente, receptivo e amigável. Tende a divertir-se com as coisas, tornandoas
agradáveis para todos os que o cercam. Aprecia os esportes e fazer as coisas acontecerem,
utilizando para isto o seu forte entusiasmo. Acha mais fácil lembrar-se de fatos do que de
teorias. Dá-se melhor em situações que exijam sólido bom senso e habilidade prática, tanto
com coisas, como com pessoas. Por exemplo, aquele que gosta muito de atividades sociais do
tipo mãos à obra: recepcionista, desenhista, estilista, professor de educação infantil, educador,
religioso, gerente de restaurantes e similares, artista, assistente social, relações públicas,
profissões que envolvam contato com pessoas, magistério.

Intuição Extrovertida com Sentimento Auxiliar - E In St


Palavra-chave: Influência
Entusiasta afetuoso, vivaz, engenhoso e imaginativo, capaz de fazer quase qualquer coisa que
o interesse. Sempre rápido com uma solução para qualquer dificuldade e pronto para ajudar
qualquer um que tenha um problema. Freqüentemente confia mais em sua habilidade de
improvisação do que em preparo anterior. Geralmente pode encontrar fortes razões para
justificar qualquer coisa que queira. Por exemplo, um líder religioso entusiasmado. Jornalista,
psicólogo, compositor, assistente social, pedagogo, editor, comunicador, religioso,
administrador, relações públicas, político, roteirista.

Intuição Extrovertida com Pensamento Auxiliar - E In Ps


Palavra-chave: Destreza
Rápido e engenhoso, bom em várias coisas. Companhia estimulante, alerta e franco. Pode
discutir, por diversão, em ambos os lados de uma mesma questão. Cheio de recursos para a
solução de novos e desafiantes problemas, mas tende a negligenciar atribuições de rotina.
Apto a voltar-se à um novo interesse a cada instante. Habilidoso para encontrar razões lógicas
para qualquer coisa que queira. Por exemplo, um pesquisador que sai a campo para efetuar
suas observações (arqueólogo, jornalista). Fotógrafo, marketing, jornalista, nutricionista,
agente de espetáculos, gerente de estabelecimento públicos, economista, sociólogo, hoteleiro,
professor universitário, administrador de recursos humanos, engenheiro, trabalhos onde não
haja rotina, busca de projetos inovadores e novos desafios.

Pensamento Extrovertido com Intuição Auxiliar - E Ps In


Palavra-chave: Comando
Líder em atividade, é cordial, franco e determinado. Geralmente bom em quase tudo que
requeira raciocínio e comunicação inteligente, como falar em público. É geralmente bem
informado e aprecia aumentar seu cabedal de conhecimento. Às vezes aparenta ser mais
seguro e positivo do que sua experiência em determinada área lhe permite. Por exemplo,
professor universitário ou político. Gerente, comunicador, administrador, biólogo, editor,
professor universitário, desenhista, eletricista eletrotécnico, professor de educação especial,
terapeuta ocupacional, secretariado, enfermeiro, cargos de direção, ciências exatas e militar 
de altos escalões.

Sentimento Extrovertido com Sensação Auxiliar - E St Ss


Palavra-chave: Harmonia
Afetuoso, comunicativo, consciencioso e cooperador nato. Membro ativo de grupos.
Necessita de harmonia ao seu redor e é muito bom para criá-la. Sempre procura fazer algo de
bom para alguém. Trabalha melhor com elogio e encorajamento. Seu principal interesse está
em coisas que afetam diretamente a vida das pessoas. Por exemplo, o ativista em ações de
cunho social-humanitário. Secretariado, profissional de beleza, recepcionista, economia
doméstica, professor de reabilitação de adultos, serviços públicos e comunitários, vendas,
treinamento de pessoal.

Sentimento Extrovertido com Intuição Auxiliar - E St In


Palavra-chave: Liderança
Receptivo e responsável, geralmente sente real preocupação com o que os outros pensam ou
querem. Tenta tratar as coisas com a devida consideração para com os sentimento das
pessoas. Pode apresentar uma proposta ou liderar o debate de um grupo com facilidade e tato.
Tende a ser sociável, popular e solidário. É receptivo a críticas e elogios. Por exemplo, um
comunicador de massas. Clérigo, professor da área de saúde, escritor, ator, médico, músico,
compositor, psiquiatra, jornalista, vendedor, marketing, farmacêutico, psicólogo, terapeuta,
executivo.

APLICAÇÕES ORGANIZACIONAIS

Sentimento Extrovertido com Intuição Auxiliar – E St In

Este tipo possui fortes ideais no sentido como as pessoas devem ser tratadas nas
organizações. Aprecia o trabalho em equipe e tem facilidade para a liderança de grupos.
Comunica com facilidade aos outros os valores da empresa e incentiva a cooperação de seus
pares. Tem facilidade em finalizar projetos e contribui firmemente para isso.
Quando em posição de liderança é entusiasmado e auto-motivado. Procura
participar ativamente no gerenciamento de pessoas ou atividades. Está atento às necessidades
do grupo, sejam individuais ou coletivas. Aprecia que os atos sejam sempre congruentes com
os valores determinados. Tende a provocar mudanças onde atua.
Aprecia ambiente em que o foco principal seja o principal seja o de mudanças
voltadas para a satisfação dos profissionais. Gosta de trabalhar com pessoas sociáveis que
sabem o que querem e que estão dispostas a fazer. Prefere a convivência com pessoas que
buscam manter harmonia no ambiente profissional em contraste e ambientes competitivos.
Tende a facilitar a expressão pessoal dos colegas e de si mesmo. Mostra-se seguro e é
metódico em suas ações.
Em seus aspectos sombrios tende a idealizar em demasia as qualidades dos
colegas em detrimento do julgamento crítico, ocasionando decepções. Não suporta enfrentar
um conflito por muito tempo, tendendo a desconsiderar a situação. Corre o risco de abandonar
as tarefas profissionais em troca de relacionamentos sociais. Possui dificuldade em interpretar
uma crítica de forma produtiva, pois frequentemente se sentirá pessoalmente atingido por ela.
Deve perceber as reais limitações das pessoas e não se iludir quanto a elas,
evitando uma credulidade exagerada. É necessário que aprenda a administrar os conflitos e os
transforme em algo produtivo. Precisa desenvolver o foco nas tarefas tanto quanto nas
pessoas. Necessita desenvolver uma escuta objetiva para críticas e assim, evitar de tomá-las
do ponto de vista pessoal.

Intuição Extrovertida com Sentimento Auxiliar – E In St

É voltado para inovações, com especial atenção para as mudanças que influenciam
diretamente as pessoas. Seu comportamento é entusiasmado e dissemina esta energia para todos do
grupo. Cria projetos e novos procedimentos com facilidade. Geralmente constrói vínculos no ambiente
de trabalho.
Desenvolve forte interesse na liderança de projetos quando estão no início. Assume a
liderança toda vez que valores relacionados às pessoas ou ao grupo estão em jogo. Procura apoiar e
reconhecer os esforços pessoais, atentando para os fatores motivacionais de cada membro do grupo.
Aprecia trabalhar com pessoas imaginativas e que principalmente considerem as
possibilidades humanas. Sente-se bem em ambientes descontraídos, não ortodoxos e cooperativos.
Atua facilmente em lugares que ofereçam muitos diferentes estímulos e desafios. Suas ideias são
orientadas para as pessoas em detrimento das regras e normas da empresa.
Em seus aspectos sombrios tende a abandonar projetos já iniciados para assumir outros
sem nenhum constrangimento. Tem dificuldade em prestar a atenção necessária a todos os detalhes
importantes de uma atividade. Costuma assumir mais atividades do que pode realmente dar conta e
gasta muita energia para tentar concluí-las. Isto não quer dizer que realmente as conclua.
Frequentemente adia a tomada de decisão, bem como tarefas rotineiras.
Precisa focar sua energia em prioridades e na execução de atividades, bem como atentar
para os detalhes importantes. Deve aprender a selecionar de forma crítica os projetos que têm
condições de serem executados, ao invés de assumir todos os projetos e ideias que surgem. Necessita
gerenciar melhor o tempo, pois geralmente tem muita dificuldade com pontualidade e prazos.

Sentimento Extrovertido com Sensação Auxiliar – E St Ss

Aprecia trabalhar em equipe. Atenta para as necessidades dos outros e procura satisfazê-
los. Tende a ser o executor de tarefas, mantendo-se dentro dos prazos e buscando exatidão. Tem
facilidade em aceitar regras e autoridade, bem como conduz bem as atividades rotineiras.
Sua liderança está baseada na atenção que dispensa aos demais. Geralmente obtém cargos
de liderança através dos realcionamentos que constrói. Mantém as pessoas bem formadas sobre suas
atividades e as de grupo. É esforçado e bom executor. Mantém e afirma as tradições da empresa.
Aprecia trabalhar com pessoas cooperativas e voltadas para o trabalho em equipe. Foca a
atenção nas pessoas que estão trabalhando à sua volta e aos processos que devem ser cumpridos.
Mantém as coisas organizadas e é sociável. Prefere trabalhar com pessoas que saibam reconhecer os
esforços dos outros e que sejam afetuosas. Tem dificuldade em lidar com atividades conceituais,
prefere as práticas.
Em seu aspecto sombrio tende a evitar conflitos e a desconsiderá-los, bem como deixar
de lado suas prioridades em função de agradar os outros. Pode ser super protetor nas relações do
ambiente profissional. Tem dificuldade em perceber a situação como um todo, apegando-se a detalhes.
Deve aprender a administrar conflitos, bem como a considerar suas próprias necessidades
pessoais. É importante que saiba identificar o que os outros realmente necessitam e não o que
pessoalmente acredita. Necessita desenvolver a observação do todo, de maneira mais lógica, para a
tomada de decisões.