Você está na página 1de 9

Variáveis Aleatórias Discretas

Distribuição de probabilidade

Esperança e Variância

Referências: Bussab & Morettin - Cap. 6


Magalhães & Lima - Cap. 3 e 4

Beti Kira (IME-USP) MAE0119 17.setembro.2021 1/9


Variável Aleatória - ATENÇÃO

Lembrete na notação e suporte


Letras maiúsculas para variáveis aleatórias : X, Y, T, U, W, Z
Letras minúsculas para os valores numéricos: x, y, t, u, w, z
Se necessário, adiciona-se um sub-índice para especificar a qual
variável aleatória a função está associada:
FW (·), fT (·), pU (·), MX (·), φZ (·)
Sempre especificar o argumento da função:
FY (y), fT (u), pW (k), MZ (t)
Sempre especificar o suporte da variável aleatória

Beti Kira (IME-USP) MAE0119 17.setembro.2021 2/9


Variável aleatória discreta

Distribuição de Probabilidade
A variável aleatória Y é dita ser discreta se ela assume valores em
algum subconjunto enumerável {y1 , y2 , . . .} de IR. E definimos sua
função (discreta) de probabilidade ou distribuição de probabilidade por

0 se y ∈ / {y1 , y2 , . . .}
p(y) = P (Y = y) =
p(yi ) se y = yi , i = 1, 2, . . .

Note que a distribuição de probabilidade deve satisfazer


(1) 0 ≤ p(yi ) ≤ 1 , ∀ yi ∈ {y1 , y2 , . . .}
X∞
(2) p(yi ) = 1
i=1

Beti Kira (IME-USP) MAE0119 17.setembro.2021 3/9


Exemplo 6.1 - Estatística Básica, Bussab & Morettin
Preço de cada componente: R$ 5,00
Tabela 6.1: Distribuição da produção das fábricas A e B, de acordo
com as medidas das peças produzidas

Fábrica A Fábrica B
Produto cilindro esfera
bom (B) 0,80 0,70
longo (L) 0,10 0,20
curto (C) 0,10 0,10

Se o produto final apresentar algum componente curto, ele será


irrecuperável, e o conjunto será vendido como sucata por R$ 5,00.
Cada componente longo poderá ser recuperado a um custo adicional
de R$ 5,00. Se o preço de venda de cada unidade for de R$ 25,00,
como seria a distribuição de probabilidade da variável X: lucro por
conjunto montado?
Resolução na lousa
Beti Kira (IME-USP) MAE0119 17.setembro.2021 4/9
Exemplo 6.1 - resumo da resolução

Distribuição de probabilidade de X: lucro por conjunto montado

x p(x)
−5 0, 19
5 0, 02
10 0, 23
15 0, 56
Total 1, 00

Similar às tabelas de frequências vistas em Estatística Descritiva,


podemos calcular a média e a variância de X.

Beti Kira (IME-USP) MAE0119 17.setembro.2021 5/9


Esperança Matemática

Esperança
A média ou valor médio ou esperança matemática de uma variável
aleatória discreta X, que assume os valores x1 , x2 , . . . , xk , é definida
por
k k
definição X X notação ou
E(X) = xi P (X = xi ) = xi p(xi ) = µ = µX
i=1 i=1

Observação: a média µ é um valor real, um número.

Exemplo 6.1 - continuação


O lucro médio (= esperança de X) é

E(X) = −5(0, 19) + 5(0, 02) + 10(0, 23) + 15(0, 56) = 9, 85 reais

Beti Kira (IME-USP) MAE0119 17.setembro.2021 6/9


Propriedades da Esperança
Proposição
Seja X uma variável aleatória discreta com distribuição de
probabilidade p(·). Seja h uma função real qualquer, então
  X
E h(X) = h(xi ) p(xi )
i

Exemplos
h(x) = ax + b com a e b constantes, então
E(aX + b) = a E(X) + b

h(x) = x2
2 2
h(x) = x − E(X) = x − µX
2 2 definição
E{ X − E(X) } = E{ X − µX } = V ar(X)
Beti Kira (IME-USP) MAE0119 17.setembro.2021 7/9
Variância

Variância
A variância de uma variável aleatória discreta Y , que assume os
valores y1 , y2 , . . . , yk , é definida por
k
definição
h 2 i X 2
V ar(Y ) = E Y − E(Y ) = yi − µY p(yi )
i=1

Expressão alternativa da variância


2
V ar(Y ) = E(Y 2 ) − E(Y )
X 2
= yi2 p(yi ) − µY
i

Demonstração na lousa

Beti Kira (IME-USP) MAE0119 17.setembro.2021 8/9


Variância e Desvio Padrão - Exemplo 6.1

Para o exemplo:

V ar(X) = (−5 − 9, 85)2 0, 19 + · · · + (15 − 9, 85)2 0, 56 = 57, 23

Desvio Padrão
O desvio padrão é a raiz quadrada da variância
p
DP (X) = V ar(X)

No Exemplo 6.1:
p
DP (X) = 57, 23 = 7, 57 reais

Beti Kira (IME-USP) MAE0119 17.setembro.2021 9/9