Você está na página 1de 5

Ubuntu Server com Rom 142 da Zon

Durante a instalaçao, ubuntu usa o DHCP para adquirir uma morada IP, mas
como ja todos devem saber, no que toca aos cardservers, deve-se ter uma
IP estatica.
Eu pessoalmente, coloquei os dados manualmente durante a instalaçao, de
forma a ter uma IP estatica. Mas podemos fazê-lo uma vez terminada a
instalação.

Como já se devem ter apercebido, com o sistema ubuntu, não existe


password para o « super user » root. Apenas o user e password que criaram
durante a instalação. Neste caso vamos usar o comando « sudo », para
poder ter previlégios de root.

Abrem a janela de comandos « Terminal » e escrevem :

Código : sudo vim /etc/network/interfaces (quando for pedida introduzam a


vossa password)

e apagam esta linha:


auto eth0
iface eth0 inet dhcp

e substituem-na por :
auto eth0
iface eth0 inet static
address 192.168.1.2 (IP que querem dar ao server)
netmask 255.255.255.0
network 192.168.1.0 (depende da IP do vosso router)
broadcast 192.168.1.255 (depende da IP do vosso router)
gateway 192.168.1.1 (IP do vosso router)

Estas IP’s podem ser diferentes, depende das configurações de cada um,
substituam-nas de acordo com os vossos parâmetros. Podem gravar as
modificações com este comando :
<esc> :wq <enter>

Agora que o ficheiro está gravado, precisamos de fazer um restart da rede,


usem este comando :

Código : sudo /etc/init.d/networking restart

Uma vez que não estamos a usar o DHCP, precisamos de instalar


manualmente o servidor DNS:

Código : sudo vim /etc/resolv.conf

coloquem o seguinte :
search mshome (aqui devem colocar o domain name da vossa rede interna,
no meu caso “mshome”)
nameserver 192.168.1.1 (IP do vosso router)
e gravam com o comando acima mencionado. (:wq)

INSTALAR O SERVIDOR FTP

Como a grande maioria não está á vontade com os sistemas linux, vamos
transferir todos os ficheiros de um outro com****dor (windows) para o
server ubuntu, precisamos de um servidor FTP.

Código: sudo apt-get install proftpd

Durante o processo de instalação, uma questão vai ser colocada, escolham


“stand-alone (sozinho)”, depende da língua de instalação que estiverem a
usar.

O servidor está instalado, é tempo de nos prepararmos para a CCcam e a


nossa R142/180.

INSTALAR CCCAM+MPCS+NEWCS

Nota : Decidi fazer os 3 processos independentes uns dos outros, como tal,
vou usar 3 scripts, contudo é possivel usar apenas 1 script, para fazer o
boot de todos eles como acontece numa dreambox, é só questão de
mudarem alguns detalhes.

Primeira coisa, precisamos de criar alguns directórios e ajustar os


parâmetros.

Código :
sudo mkdir /var/etc
sudo mkdir /var/****
sudo mkdir /var/script
sudo chmod 777 /var/etc
sudo chown “username” /var/etc
sudo chmod 777 /var/****
sudo chown “username” /var/****
sudo chmod 777 /var/script
sudo chown “username” /var/script

O comando chown atribui a propriedade do ficheiro ou directório ao user, se


por acaso nao tiverem previlégios para alterar um ficheiro, fazem o
seguinte, exemplo: sudo chown “username” /etc/newcs.xml, desta forma ja
podem alterar o ficheiro.

O “username”, é o user que criaram durante a instalação, este « username


» vai ser usado durante a transferência de ficheiros.

Se os directorios ou pastas mencionadas não existirem no vosso sistema


terão de ser criadas, usando os mesmos comandos acima descritos (mkdir,
chmod, etc).

Vamos agora colocar o ficheiro CCcam.x86 em /usr/local/bin usando um


programa FTP.

Código: sudo chown “username” /usr/local/bin

Envias o ficheiro por FTP, e depois:

Código : sudo chmod 755 /usr/local/bin/CCcam.x86 (podes mudar o chmod


do ficheiro com o programa FTP, eu uso o DCC, muito mais simples)

Metes os ficheiros de configuração da CCcam em /var/etc.


CCcam.cfg – chmod 755
CCcam.channelinfo- chmod 755
CCcam.provders – chmod 755
CCcam.prio – chmod 755

Agora precisamos de um script para fazer arrancar a CCcam.


Script CCcam Exemplo:

#!/bin/sh
CAMNAME="CCcam Server"
# end

# This method starts CCcam


start_cam ()
{
/usr/local/bin/CCcam.x86 &
sleep 2
}
# This method stops CCcam
stop_cam ()
{
killall CCcam.x86
}
case "$1" in
start)
echo "[SCRIPT] $1: $CAMNAME"
start_cam
;;
stop)
echo "[SCRIPT] $1: $CAMNAME"
stop_cam
;;
restart)
echo "Restaring $CAMNAME"
stop_cam
start_cam
;;
*)
"$0" stop
exit 1
;;
esac
exit 0

Damos o nome de cccam a este ficheiro e colocamo-lo em /var/script por


FTP, e depois na janela de comandos fazemos o seguinte :

Códigos : sudo chmod 755 /var/script/cccam


sudo ln /var/script/cccam /bin/cccam

Agora já podemos arrancar, parar ou fazer um restart da CCcam a partir de


qualquer directório.

Códigos : cccam start


cccam stop
cccam restart
(Para o mpcs e newcs funciona da mesma forma)
Para o MPCS e o Newcs, os procedimentos são idênticos, com pequenas
nuances.

MPCS

O ficheiro mpcs.x86 tem de ser colocado em /usr/local/bin e depois:

Código : sudo chmod 755 /usr/local/bin/mpcs.x86

Os ficheiros de configuração em /usr/local/etc/


mpcs.conf – chmod 755
mpcs.user – chmod 755
mpcs.server – chmod 755
etc, etc, etc,

Quanto ao script usamos o mesmo da CCcam, bastando para isso substituir


CCcam.x86, por mpcs.x86, e o nome do script para mpcs, bem como o
nome do CAMNAME. Colocam-no em /var/script e depois:

Códigos : sudo chmod 755 /var/script/mpcs


sudo ln /var/script/mpcs /bin/mpcs

NEWCS

O ficheiro newcs.x86 tem de ser colocado em /usr/local/bin e depois:

Código : sudo chmod 755 /usr/local/bin/newcs.x86

O ficheiro de configuração em /etc


newcs.xml – chmod 755

Quanto ao script usamos o mesmo da CCcam, bastando para isso substituir


CCcam.x86, por newcs.x86, e o nome do script para newcs, Bem como o
nome do CAMNAME. Colocam-no em /var/script e depois:

Códigos : sudo chmod 755 /var/script/newcs


sudo ln /var/script/newcs /bin/newcs

Se tiverem um phoenix não se esqueçam deste pequeno detalhe no


newcs.xml:

<type>phoenix</type>
<mhz>368</mhz>
<node>/dev/ttyS0</node>

No caso de um cardreader por usb, agora não me recordo, mas não deve
ser complicado encontrar essa informação na net.

Por fim colocar os 3 processos na sequência de boot, assim se tiverem de


fazer um reboot do vosso com****dor, todos eles arrancam
automaticamente.

Código: sudo vim /etc/rc.local

e colocam as seguintes linhas:


/usr/local/bin/newcs.x86 &
/usr/local/bin/mpcs.x86 &
/usr/local/bin/CCcam.x86 &

Gravas o ficheiro e fazes um reboot do com****dor.

Se tudo correu bem, deves ter todos os processos a funcionar.