Você está na página 1de 4

1.

Introdução:

Supercondutividade é um fenômeno onde certos materiais chamados de condutores,


transmitem eletricidade sem oferecer resistência e, portanto sem gerar calor, gerando campos
magnéticos. Esses materiais perdem a resistência à corrente elétrica quando estão abaixo de
certa temperatura conhecida como temperatura crítica.

2. Objetivo:

Os supercondutores são materiais bastante interessantes, possuem particularidades peculiares


e são aplicados nas mais diferentes áreas. Mas no presente trabalho daremos ênfase à
aplicação na ressonância magnética.

3. Materiais e Métodos:

Nesta pesquisa o principal meio de pesquisa foi a internet, onde foram pesquisados vários
sites, algumas literaturas também foram utilizadas.

5
4. Discussão:

Tudo começou em 1911, quando Heike Kamerling Onnes, da Universidade de Leiden na


Holanda descobriu que ao resfriar mercúrio até 273 graus abaixo de zero, (zero graus Kelvin)
este deixa uma corrente elétrica passar por ele sem resistência. Ou seja, o mercúrio não
esquenta ao transmitir eletricidade, é a descoberta da supercondutividade. Mais tarde, em
1913 dois anos após sua descoberta Onnes foi agraciado com o prêmio Nobel de física por sua
descoberta. A partir desse ponto, vários outros pesquisadores, cientistas e físicos se
interessaram pelo assunto e desenvolveram outras teorias a cerca da supercondutividade e
outros materiais; não somente os metais que são bons condutores de eletricidade, assim como
alguns tipos de cerâmicas são condutores. Já que esses materiais têm a propriedade de não
possuírem resistência elétrica os elétrons podem se deslocar livremente através deles, e ainda
podem transmitir grandes quantidades de corrente elétrica por longos períodos sem perder
energia na forma de calor, gerando campos magnéticos. As aplicações da supercondutividade
se estendem desde indústrias, trens que levitam até na área da saúde. Os aparelhos que são
usados na área da saúde são chamados de ressonância magnética, trabalham com um campo
magnético homogêneo, sob esse efeito os prótons do corpo são sensibilizados de maneira
uniforme, principalmente os presentes nos átomos de hidrogênio sendo que o corpo é
constituído de 69% de àgua.

5. CONCLUSÃO:
6
A supercondutividade foi descoberta há exatos 90 anos e suas aplicações estão nos mais
variados campos da vida cotidiana, desde de fios supercondutores, imãs especiais, área da
saúde, trens que flutuam sem atrito sobre trilhos magnéticos.O futuro da pesquisa da
supercondutividade está em encontrar materiais que possam se tornar supercondutores à
temperatura ambiente. Por exemplo, nas transmissões de energia elétrica que ocorrem
atualmente é contabilizada significativa perda de energia por efeito joule, efeito esse que
ocorre em virtude da resistência dos cabos que transmitem energia. Nesse sentido,
futuramente os materiais supercondutores poderão ser empregados no sistema de transmissão
de energia elétrica de modo a tornar as perdas de energia menores.

BIBLIOGRAFIA:

7
1. DA NOBREGA, ALMIR, I – Técnicas em Ressonância Magnética, Ed. Ateneu

2. DMITRUK, PHILIP, P.; LOPES AIMAR, A.; SILVA, LUCIVALDO, S. - Tecnologia


Radiológica e Diagnóstico por Imagem, volume 2 , cap. 12

3. http://www.discoverybrasil.com/guia_tecnologia/tecnologia_medica/ressonancia_mag
netica/index.shtml?setVote=vote%20tech

4. http://saude.hsw.uol.com.br/ressonancia-magnetica1.htm

5. http://portal.cbpf.br/protected/Pages/divulgacao/pdfs/FisMatCon_Supercond.pdf