UNIBAN – Universidade Bandeirante de São Paulo Matéria: Economia. Profª.

Lúcia Fabiano

1º Semestre de 2008.

ELASTICIDADE
Cada produto tem uma sensibilidade específica com relação às variações dos preços e da renda. Essa sensibilidade ou reação pode ser medida por meio do conceito de elasticidade. Genericamente, a elasticidade reflete o grau de reação ou sensibilidade de uma variável quando ocorrem alterações em outra variável, coeteris paribus. Trata-se de um conceito econômico que pode ser objeto de cálculo a partir de dados do mundo real, permitindo-se, desse modo, o confronto das proposições da teoria econômica com os dados da realidade. O conceito de elasticidade representa uma informação bastante útil tanto para as empresas como para a administração pública. Nas empresas, a previsão de vendas é de extrema importância, pois permite uma estimativa da reação dos consumidores em face das alterações nos preços da empresa, dos concorrentes e em seus salários. Para o planejamento macroeconômico, a elasticidade é de igual importância, pois pode-se prever, da balança , por exemplo, qual seria o impacto de uma desvalorização cambial de 30% sobre o saldo da balança comercial, ou qual a sensibilidade dos investimentos privados a alterações na tributação ou na taxa de juros. Variações nos Preços e a Elasticidade da Demanda Todas as empresas sabem que, dada uma curva de demanda, a quantidade demandada será maior se baixarem os preços. Porém, se estes sobem, a quantidade demandada reduzirá. Uma informação de grande interesse às empresas é como as mudanças de preços afetam a receita total. O que os empresários querem saber é se as mudanças nos preços elevarão ou reduzirão a receita total, isto é, qual o resultado da multiplicação do preço pela quantidade vendida. Segundo o quadro abaixo, quando se reduz o preço de venda, passando de R$ 100,00 para R$ 80,00 a unidade, a quantidade demandada aumenta. De qualquer modo, o resultado para a empresa será muito diferente se estivermos no caso 1 ou no caso 2. Em ambas as situações, a quantidade demandada aumenta, porém no caso 1 a receita total diminui, enquanto no caso 2 a receita total aumenta em relação á situação inicial, na qual a empresa obtinha R$ 30.000,00. O sentido da variação da receita total, quando muda o preço, depende da “sensibilidade da quantidade demandada”. Isso se expressa por meio do conceito de elasticidade da demanda.

1

pois o quociente da variação teria sinal negativo.02/0. a partir dos quais se calcula o valor da elasticidade. Quadro: Elasticidade da demanda da empresa Balas Sul S/A Preço unitário das balas (R$) (P) 0. o valor da elasticidade geralmente é multiplicado por -1 para que se trabalhe com valores positivos.200 Elasticidade Preço da Demanda Elasticidade preço demanda é a resposta relativa da quantidade demandada de um bem X às variações de seu preço. para dois valores reais de preço.05 . pois a unidade em que o bem é medido não influi na elasticidade.200 31. Os quadros e os gráficos abaixo refletem.Quadro: Variação dos preços Preço R$ Situação inicial Situação final Caso 1 Caso 2 100 80 80 Quantidade Demandada (ou vendida) por dia 300 340 390 Receita Total por dia R$ 30.40 0. as variações de P e Q são no sentido contrário.000 27. a variação entre o preço das balas e a quantidade demandada de balas para cada uma das empresas.05 Elasticidade da demanda (Ed) 80/100 = 2 0.03 Quantidade Demandada (milhares de (unidades) (Q) 100 180 2 Variação percentual Da quantidade Demandada (ΔQ/Q x 100) 80 x 100 = 80% 100 Variação percentual do preço (ΔP/P x 100) 0. é a variação percentual na quantidade procurada do bem X em relação a uma variação percentual em seu preço.05 0. pode-se utilizar a seguinte expressão: Elasticidade preço demanda = Δ% Quantidade Demandada Quantidade ______________________________ Δ% do Preço Preço x 100 Dado que a curva de demanda tem uma inclinação negativa. Por isso. coeteris paribus. Para calcular a elasticidade da demanda (Ed). ou de outra forma. Além do mais.02 x 100 = 0. Vamos aplicar essa fórmula para calcular a elasticidade da demanda de três empresas que vendem balas. as variações estão expressas em porcentagem.

05 A demanda é inelástica quando: ∆%Q < ∆%P Isso quer dizer que os consumidores.Para o caso da empresa Balas Sul S/A.01 x 100 = 33% 0.05 0. Essas variações de preços e quantidades. A demanda é elástica quando: ∆%Q > ∆%P Uma redução dos preços faz com que os consumidores consumam uma quantidade maior do bem do que a variação percentual do seu preço. passando de 100 mil para 180 mil unidades. 3 . aplicando a fórmula da elasticidade.03. consumirão proporcionalmente mais de acordo com o aumento do preço. a quantidade vendida aumenta 80 mil unidades. Quadro: Elasticidade da demanda da empresa Balas Ácidas S/A. em relação a variação no seu preço.01 x 100 = 20% 0.03 A demanda é unitária quando: ∆%Q = ∆%P Isso quer dizer que os consumidores.02 Quantidade Demandada (milhares de (unidades) (Q) 15 20 Variação percentual Da quantidade Demandada (ΔQ/Q x 100) 5 x 100 = 33% 15 Variação percentual do preço (ΔP/P x 100) 0.04 Quantidade Demandada (milhares de (unidades) (Q) 100 110 Variação percentual Da quantidade Demandada (ΔQ/Q x 100) 10 x 100 = 10% 100 Variação percentual do preço (ΔP/P x 100) 0.03 0. nos dão uma elasticidade da demanda igual a 2.03 Elasticidade da demanda (Ed) 5/15 =1 0. irão consumir uma proporção menor do bem.05 a unidade para R$ 0.01/0. Quadro: Elasticidade da demanda da empresa Balas Sufur S/A Preço unitário Das balas (R$) (P) 0. Preço unitário Das balas (R$) (P) 0.05 Elasticidade da demanda (Ed) 10/100 = 0. quando o preço das balas se reduz de R$ 0.5 0.01/0.

Ed é igual a 1. Nesse sentido. 4 .Gráficos: Elasticidade da Demanda A demanda é elástica quando uma variação percentual do preço gera maior aumento percentual de quantidade. A elasticidade da demanda é unitária quando uma redução percentual igual ao da quantidade. a elasticidade preço da demanda de guaraná será maior que a de refrigerantes em geral. maior a elasticidade. no orçamento do consumidor: quanto mais importante o gasto referente a determinado bem (maior ponderação) em relação ao gasto total (orçamento) do consumidor. Na mesma linha. no gráfico c. será pouco sensível à variação de preço. o que faz com que alguns bens tenham demanda elástica ou inelástica. pois pequenas variações em seu preço. mais sensível torna-se o consumidor a alterações em seu preço (ou seja. terá.5. que fatores explicam os valores obtidos para a elasticidade-preço da demanda? • Disponibilidade de bens substitutos: quanto mais substitutos houver para um bem. A demanda é inelástica quando uma variação percentual do preço produz menor aumento percentual de quantidade. provocando queda em sua demanda mais que proporcional à variação do preço. quanto mais específico mercado. a elasticidade preço demanda de carne tende a ser mais elevada que a de fósforos. Ed é igual a 0. • Importância do bem. isto é. quanto a seu gasto. Ou seja. para cima. mais elástica será sua demanda. • Essencialidade do bem: se o bem é essencial. a demanda é mais elástica). por exemplo. a elasticidade preço da procura da pasta de dente de mentol é maior que a de pastas de dente em geral. Fatores que influenciam o grau de elasticidade preço da demanda Afinal. pois existem mais substitutos para o guaraná do que para refrigerantes em geral. portanto. no gráfico igual a 2. farão com que o consumidor passe a adquirir seu substituto. no gráfico b. já que o consumidor gasta uma parcela maior de seu orçamento com carne do que com fósforos. Por exemplo. demanda inelástica.

ao variar o preço. pode vender tanto quanto deseja produzir ao preço P0. sua elasticidade é zero – quando. qualquer que seja a quantidade do bem. Se uma empresa deste tipo tenta cobrara mais que os demais vendedores. está afirmando que. Esse tipo de curva de demanda representa a situação que enfrenta uma pequena empresa em um grande mercado. cuja elasticidade é zero. perderá todos os seus clientes. A demanda é perfeitamente elástica. Os indivíduos estão dispostos a comprar quantidades ilimitadas ao preço P0. quando os compradores não estão dispostos a pagar mais que determinado preço. como é pequeno em relação ao conjunto do mercado. Na figura abaixo. onde nenhuma empresa pode influir nos preços. A demanda é perfeitamente inelástica – isto é. A elasticidade da demanda é infinita quando a curva da demanda é horizontal.Elasticidade da Demanda: Casos Extremos Os dois casos extremos que vamos considerar são: quando a demanda é perfeitamente inelástica e quando a demanda é perfeitamente elástica. aparece uma curva de demanda vertical. a demanda do bem é perfeitamente inelástica. para ela. a demanda não mostra nenhuma resposta na quantidade demandada. ou infinita. Porém. Quando uma pessoa diz: ”Tenho de conseguir a qualquer preço”. Gráfico: A elasticidade da demanda: casos extremos 5 .

um aumento de preço provocará redução da receita total. Demanda de elasticidade unitária: aumento ou redução no preço corresponde a igual percentual de variação na quantidade (em sentido contrário). Quanto mais elástica for à demanda do bem. RT = P x Q RT = receita total P = preço unitário. O consumidor não tem muitas condições de diminuir o consumo do bem. uma vez que a demanda do produto agrícola pode ser inelástica. Mercados com um número bastante grande de empresas produtoras costumam apresentar esse comportamento. Incidência tributária e elasticidade preço da demanda Vimos que o recolhimento de impostos aos cofres públicos é feito pelas empresas. A receita total do produtor. Conhecendo a elasticidade preço de um bem. dessa forma. Trata-se de uma característica mais comum em mercados em que a produção está concentrada em poucas empresas. 6 . via aumento de preços de seus produtos. menor será a proporção do imposto repassada ao consumidor e maior a parcela paga pelo produtor. provavelmente porque tem poucos produtos substitutos. pois pode repassar parte do ônus para o consumidor final. maior será a proporção do imposto repassado ao consumidor e menor a parcela paga pelo produtor. para uma dada mercadoria é igual a quantidade vendida vezes seu preço unitário de venda. dada uma mudança nos preços. porque lhes permite saber o efeito na receita total. poderemos saber em que sentido varia a receita quando se faz o preço.Elasticidade da Demanda e a Receita Total A elasticidade preço da demanda é um conceito importante para os vendedores. isto é. Da mesma forma. do grau de elasticidade preço demanda. o que acontecerá com a receita total do produtor? Tal resposta dependerá da reação dos consumidores. Demanda elástica: a redução no preço do bem tenderá a aumentar a receita total. conseguem elevar os preços de seus produtos e aumentar as receitas totais. e redução de preço provoca diminuição da receita total. pois. Isso explica o comportamento de certos agricultores que preferem queimar ou destruir parte de suas colheitas. que equivale ao gasto total dos consumidores. Q = quantidade vendida Dada uma variação no preço do produto. pois o aumento percentual na quantidade vendida será maior do que a redução percentual do preço (trata-se de um mercado em que os consumidores têm demanda bastante sensível a preços). isso não significa que ela efetivamente pagará a totalidade do imposto. Parece claro que: Quanto mais inelástica for à demanda do bem. Demanda Inelástica: o raciocínio é inverso – aumento de preço provoca aumento da receita total.

isto é. Se a elasticidade renda da demanda (Er) é positiva. aumentos da renda levam a queda no consumo desse bem. o bem é superior ou de luxo. como alimentos. apresentam elasticidade renda da demanda superior a dos produtos básicos. a elasticidade-preço cruzada da demanda (Ec) mede a variação percentual na quantidade procurada do bem X com relação à variação percentual no preço do bem y. aumentos na renda dos consumidores levam a um aumento mais que proporcional no consumo do bem. microcomputador. se houver aumento da renda dos consumidores. Ou seja. coeteris paribus. mas certamente gastarão em bens de consumo duráveis como TV. Er = Δ% Quantidade Demandada Δ% Renda do Consumidor Se a elasticidade renda da demanda (Er) é negativa. Ec será negativa: um aumento no preço da camisa social levará a uma queda na demanda de gravatas. coeteris paribus. Elasticidade preço cruzada da demanda O conceito é muito semelhante ao da elasticidade-preço. para os quais não existem bens inferiores. feijão. 7 . o bem é normal. digamos. açúcar do que já consomem.5 – um aumento da renda do consumidor de. Desse modo. aumentos de renda levam a aumentos no consumo. coeteris paribus. ou seja. como eletrônicos e automóveis. automóvel. coeteris paribus. coeteris paribus. É oportuno salientar que essa distinção não tem relevância para os consumidores mais pobres. sendo que a diferença está no fato de que se quer saber qual a mudança percentual que ocorre na quantidade demandada do bem X quando se modifica percentualmente o preço do outro bem. eles não consumirão muito mais de arroz. Ec será positiva: um aumento no preço do guaraná deve provocar uma elevação do consumo de soda.Elasticidade Renda da Demanda O coeficiente de elasticidade renda da demanda (Er) mede a variação percentual da quantidade da mercadoria comprada resultante de uma variação percentual na renda do consumidor. 10% levará a um amento do consumo desse bem de 15%. Por exemplo: Er = 1. ou seja. Produtos mais sofisticados. Se a elasticidade renda da demanda (Er) é positiva e maior que 1. que tem um limite fisiológico a seu consumo. Ec = ∆% quantidade demandada do bem X ∆% no preço de um bem Y Se X e Y forem bens substitutos. Se X e Y forem bens complementares. coeteris paribus. o bem é inferior. mas menor que 1.

comentaremos somente os casos extremos: A elasticidade da oferta é zero. que o resultado da elasticidade será positivo. a quantidade oferecida pelo ofertante será sempre a mesma. a oferta é perfeitamente elástica quando a curva de oferta é horizontal. Quanto maior o preço. coeteris paribus. mesmo que suba o preço.Elasticidade Preço da Oferta O mesmo raciocínio utilizado para a demanda também se aplica á oferta. no entanto. o preço oferecido será sempre o mesmo. Nesse caso. Eo = Δ% Quantidade Ofertada Δ% Preço do bem Tendo em conta sua semelhança com a elasticidade da demanda. Na oferta perfeitamente elástica. maior a quantidade que o empresário estará disposto a ofertar. Nesse caso. por exemplo. 8 . a curva de oferta de quadros do pintor Portinari é perfeitamente inelástica> Tem uma quantidade fixa que não pode aumentar. os ofertantes estão dispostos a vender toda a quantidade que se demanda. observando-se. isto é. Assim. A elasticidade da oferta é infinita. a quantidade oferecida não aumenta independentemente da elevação do preço. independente de quanto exista de demanda. Observações: Na oferta perfeitamente inelástica. pois a correlação entre preço e quantidade ofertada é direta. isto é. a oferta é perfeitamente inelástica quando a curva de oferta é vertical. independente do preço.

calcule a Elasticidade da Demanda e identifique o tipo de Curva da Demanda. 4 . 5 – Quando a demanda é perfeitamente elástica e perfeitamente inelástica? 6 – A incidência tributária é maior sobre quem quando o bem tem demanda elástica? Extraído dos livros: Introdução a Economia de Troster e Mochón. coeteris paribus d) Todas as alternativas anteriores são falsas. c) Quedas de preço de um bem redundarão em quedas da receita dos produtores desse bem. 2– Assinale a opção correta: a) A elasticidade-renda da demanda de um bem normal é menor que zero.Aponte a alternativa correta: a) Quando o preço aumenta.00 P1 = preço final = R$ 16. b) Quando o preço aumenta. coeteris paribus.Suponhamos os seguintes dados: P0 = preço inicial = R$ 20. 9 . b) Trace o gráfico de acordo com os dados acima.Exercícios: 1-A quantidade demandada de um determinado bem reduziu 60% quando o preço do bem aumentou 5%. coeteris paribus. se a demanda for inelástica. c) Uma oferta perfeitamente inelástica significa que qualquer variação no preço causa variações na quantidade ofertada. a receita total diminui. b) Uma elasticidade-preço cruzada da demanda menor que zero significa que os dois bens em questão são complementares. a receita total aumenta. d) Todas as alternativas acima estão corretas. 3. Fundamentos da Economia de Vanconcellos e Garcia.00 Q0 = quantidade demandada inicial = 30 Q1 = quantidade demandada final = 39 a) Descubra qual é a elasticidade preço da demanda e explique o que acontece neste mercado. se a demanda for elástica. Considerando estas informações. se a demanda for elástica.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful