Você está na página 1de 17

O PERFIL E O PREPARO DOS ALUNOS DE CURSOS A

DISTÂNCIA
POSTADO EM Fev 01, 2011 P O S T A D O P O R JUSSARA BEATRIZ DE SOUZA

O PERFIL E O PREPARO DOS ALUNOS DE CURSOS À DISTÂNCIA

Curso: Especialização em Educação a Distância

Aluna: JUSSARA BEATRIZ DE SOUZA

Prof. Orientador: Profa. Helcimara Souza

Pólo: Belo Horizonte / MG.

RESUMO

O objetivo geral do presente estudo foi investigar o perfil e o preparo de alunos que

atualmente freqüentam cursos à distância para que seja possível obter um aprendizado eficaz.

A pesquisa foi realizada em duas instituições de ensino utilizando uma amostra de 50

estudantes. Após a realização da pesquisa considera-se a hipótese levantada no inicio do

trabalho comprovada, pois o pouco conhecimento sobre informática, baixa dedicação aos

estudos e ainda a falta de interesse em participar das atividades extras e o pouco contato com

os tutores sugere que o aluno atualmente não está preparado para aproveitar o potencial de

aprendizado oferecido por um curso à distância.

ABSTRACT

The general objective of the present study was to investigate the profile and the students'

preparation that now frequent courses at the distance so that it is possible to obtain an

effective learning. The research was accomplished in two teaching institutions using a sample

of 50 students. After the accomplishment of the research he/she is considered the lifted up

hypothesis in I begin him/it of the work proven because the little knowledge on computer

science, low dedication to the studies and still the lack of interest in participating in the extra

activities and the little contact with the tutors suggests that the student now is not prepared to

take advantage the learning potential offered by a course at the distance.

1. INTRODUÇÃO

O presente artigo teve como foco responder à seguinte problemática: qual o perfil e

tipo de conhecimentos dos alunos dos cursos à distância?

Desse modo, a pesquisa proposta se justifica, pois será uma oportunidade de verificar
se atualmente alunos dos cursos à distância estão de fato preparados para buscar o

conhecimento de forma independente e disciplinada, utilizando devidamente os recursos

tecnológicos propostos e transformando as aulas e módulos em conhecimento e aprendizado.

No que se refere ao perfil do aluno de EAD, Mendonça e Ferreira (2007) destacam que

há pesquisas que comprovam não haver uma faixa etária definida para os cursos a distância.

Assim, este estudo é também uma oportunidade de averiguar quem são atualmente os

alunos que freqüentam os cursos à distância, verificando sua faixa etária, renda, objetivos que

tem ao freqüentar o curso e outros aspectos que servirão para traçar um perfil mais detalhado.

Importa considerar que a investigação partiu da hipótese central de que o aluno que

atualmente freqüenta um curso à distância não está preparado para aproveitar eficazmente a

tecnologia e o tipo de conhecimento proposto.

2. REFERENCIAL TEÓRICO

Segundo Almeida (2002) desde o século XIX, a educação a distância com o uso do

correio para transmitir informações e instruções aos alunos e receber destes as respostas às

lições propostas, funciona como alternativa empregada principalmente na educação não

formal.

Mas com o desenvolvimento da informática e da tecnologia a educação à distância

ganhou novas formas, sendo atualmente realizada através da internet, o maior meio de

comunicação e troca de informações do mundo.

A esse respeito consideram Prado e Valente (2002, p. 15) que

O advento das tecnologias de informação e comunicação – TIC trouxe novas

perspectivas para a educação a distância, devido às facilidades de

design

e produção
sofisticados, rápida emissão e distribuição de conteúdos, interação com informações,

recursos e pessoas. Assim, universidades, escolas, centros de ensino e organizações

empresariais oferecem cursos a distância através de recursos telemáticos, os quais

podem assumir distintas abordagens.

A educação a distância tem sido uma modalidade de ensino que cresce a cada dia e

encontra-se disseminada em todas as partes do mundo, devido à necessidade de atender a

crescente parcela da população que busca a formação inicial ou continuada a fim de adquirir

condições de competir no mercado de trabalho.

Hoje em dia os ambientes virtuais de colaboração e aprendizagem constituem uma

densa rede de inter-relações entre pessoas, práticas, valores, hábitos, crenças e tecnologias em
um contexto de aprendizagem, processo em desenvolvimento em conjunto com os pares;

desenvolver a interaprendizagem, a competência de resolver problemas em grupo e a

autonomia em relação à busca, ao fazer e aprender (ALMEIDA, 2002).

Pesquisas de Preti (2003) indicam que a educação a distância é, pois, uma modalidade

não-tradicional, típica da era industrial e tecnológica, cobrindo distintas formas de ensinoaprendizagem,

dispondo de métodos, técnicas e recursos, postos à disposição da sociedade. A

maioria de seus alunos apresenta características particulares, tais como: são adultos inseridos

no mercado de trabalho, residem em locais distantes dos núcleos de ensino, não conseguiram

aprovação em cursos regulares, são bastante heterogêneos e com pouco tempo para estudar no

ensino presencial. Esses estudantes buscam essa modalidade porque nela encontram

facilidade para planejar seus programas de estudo e avaliar o progresso realizado, e até

mesmo porque preferem estudar a sós do que em classes numerosas.

De maneira geral, a educação a distância, conta com a presença do professor para

elaborar os materiais instrucionais e planejar as estratégias de ensino e com um tutor

encarregado de ajudar o aluno em suas tarefas ou orientá-lo em suas dúvidas. Tudo isso

disponibilizado através de um ambiente virtual (internet).

A educação a distância em ambientes virtuais permite romper com as distâncias

espaço-temporais e viabiliza a interatividade, recursividade, múltiplas interferências,

conexões e trajetórias, não se restringindo à disseminação de informações e tarefas

inteiramente definidas

a priori

. Desta forma, a EaD é concebida como um sistema aberto,


“com mecanismos de participação e descentralização flexíveis, com regras de controle

discutidas pela comunidade e decisões tomadas por grupos interdisciplinares” (MORAES

2007, p. 68).

Contudo, apesar da comprovada eficácia dos cursos a distância para a obtenção do

conhecimento e capacitação de alunos, há pesquisas que indicam uma falta de preparo

daqueles que freqüentam os cursos a distância, tanto no que se refere à utilização correta da

tecnologia, como no que se refere na busca autônoma pelo conhecimento.

De acordo com Renner (1995, apud Ferreira e Mendonça, 2007) muitos estudantes a

distância tendem a realizar uma aprendizagem passiva “digerindo pacotes de informações e

regurgitando os conhecimentos assimilados no momento de avaliação”.

Prado e Valente (2002) entendem que os alunos que se prestam a encarar um estudo

“virtual” devem estar certos de que podem administrar bem o tempo que tem, além de ter um
perfil dinâmico, independente e disciplinado. Por mais que os cursos ofereçam suporte de

professores, é preciso ter em mente que esse tipo de método exige que o aluno seja um tanto

quanto autodidata.

Para Almeida (2002), participar de um ambiente virtual significa atuar nesse ambiente,

expressar pensamentos, tomar decisões, dialogar, trocar informações e experiências e produzir

conhecimento. Cada pessoa busca as informações que lhe são mais pertinentes, internaliza-as,

apropria-se delas e as transforma em uma nova representação, ao mesmo tempo que

transforma-se e volta a agir no grupo transformado e transformando o grupo.

3. MATERIAIS E MÉTODOS

“Pesquisar significa, de forma bem simples, procurar respostas para indagações

propostas” (LAKATOS e MARONI, 2004, p. 3).

Esta pesquisa foi realizada em dois centros educacionais de Educação à Distância,

tendo como principal proposta identificar o perfil e o preparo dos alunos atualmente

matriculados para freqüentarem tais cursos e para de fato aproveitar eficazmente os

conhecimentos e recursos disponíveis.

Quanto ao tipo, esta foi uma pesquisa descritiva que segundo Gil (2002, p. 28):

Visa descrever as características de determinada população ou fenômeno ou o

estabelecimento de relações entre variáveis. Envolve o uso de técnicas padronizadas

de coleta de dados: questionário e observação sistemática. Assume, em geral, a

forma de Levantamento.

Este tipo de pesquisa se aplica à proposta porque a mesma descreveu as características

dos cursos à distância, identificou seus conceitos e formas atuais de aplicação e ainda

apresentou estudos e pesquisas sobre os alunos que atualmente freqüentam tais cursos.

Quanto ao nível de análise a pesquisa foi quantitativa. A pesquisa quantitativa,

segundo Lakatos e Marconi (2004, p. 61):

Considera que tudo pode ser quantificável, o que significa traduzir em números

opiniões e informações para classificá-las e analisá-las. Requer o uso de recursos e

de técnicas estatísticas (percentagem, média, moda, mediana, desvio-padrão,

coeficiente de correlação, análise de regressão, etc.).

A análise quantitativa foi utilizada para a pesquisa junto aos alunos das duas

instituições pois a aplicação de questionários e o grande número de pesquisados exigiu uma

análise dessa natureza.

Os dados para esta pesquisa foram colhidos através de questionário, que segundo

Lakatos e Marconi (2004) é:


Série ordenada de perguntas que devem ser respondidas por escrito pelo informante.

O questionário deve ser objetivo, limitado em extensão e estar acompanhado de

instruções As instruções devem esclarecer o propósito de sua aplicação, ressaltar a

importância da colaboração do informante e facilitar o preenchimento (LAKATOS e

MARCONI, 2004, p. 42).

Foram tomados como sujeitos, 50 alunos de duas instituições de Ensino à Distância. A

pesquisa foi realizada no mês de agosto de 2010 e os instrumentos para a coleta de dados

serão apresentados no relatório final deste trabalho.

A análise foi feita para atender aos objetivos da pesquisa e para comparar e confrontar

dados e provas com o objetivo de confirmar ou rejeitar a(s) hipótese(s) ou os pressupostos da

pesquisa.

4. APRESENTAÇÃO E ANÁLISE DOS RESULTADOS

Os resultados apresentados abaixo foram obtidos através da aplicação de um

questionário com uma amostra de 50 alunos que atualmente freqüentam cursos à distância.

64%

36%

Feminino

Masculino

Gráfico 1: Sexo dos entrevistados

Fonte: Pesquisa realizada pela autora (2010)

A pesquisa realizada com os 50 alunos de cursos à distância identificou que 64% da

amostra é do sexo feminino e 36% do sexo masculino.

16%

46%

16%

20% 2% De 21 a 25 anos

de 26 a 30 anos

de 31 a 35 anos

Mais de 35 anos

Menos de 20 anos

Gráfico 2: Idade dos entrevistados

Fonte: Pesquisa realizada pela autora (2010)

Quanto à idade, observa-se que os alunos com faixas etárias entre 26 a 30 anos

perfazem a maioria da amostra (46%). Mas ainda deve-se considerar o percentual de alunos

de 20% com mais de 35 anos, 16% de alunos com idades que variam de 21 a 25 anos, 16%
com média de idade entre 31 a 35 anos. A menor proporção identificada é de alunos com

menos de 20 anos (2%).

42%

52%

6%

Solteiro

Casado

Desquitado

Gráfico 3: Estado civil

Fonte: Pesquisa realizada pela autora (2010)

Com relação ao estado civil, observa-se que a maioria dos alunos que participaram da

pesquisa são casados (52%) contra 42% de alunos solteiros e 6% desquitados.

42%

34%

24%

Até 2 SM

de 2 a 5 SM

Mais de 5 SM

Gráfico 4: Renda média mensal

Fonte: Pesquisa realizada pela autora (2010)

A renda média mensal de 42% dos alunos é de até 2 salários mínimos (R$ 1.020,00),

mas deve-se considerar o percentual de 34% de alunos pesquisados que mencionaram ter

renda mensal que varia de 2 a 5 salários mínimos e ainda 24% de alunos com rendas

superiores a 5 salários mínimos.

Aqui vale a pena mencionar que a pesquisa identificou profissões variadas entre os

alunos pesquisados e citando algumas temos, estagiários, auxiliares de escritório, atendentes

de telemarketing, autônomos e principalmente professores.

94%

6%

Sim

Não

Gráfico 5: Acesso à internet na residência

Fonte: Pesquisa realizada pela autora (2010)

Verifica-se que 94% dos alunos pesquisados atualmente possuem acesso à internet em

suas residências contra apenas 6% que mencionaram não ter internet em casa. O acesso fácil à
internet é um dos principais fatores para a promoção e desenvolvimento do Ensino à

Distância, já que as aulas são ministradas através do citado recurso.

22%

78%

Sim

Não

Gráfico 6: Acesso à internet no local de trabalho

Fonte: Pesquisa realizada pela autora (2010)

Já quando questionados sobre ter acesso à internet no local de trabalho, os resultados

apontam que 78% dos alunos não possuem acesso à internet onde trabalham contra apenas

22% que mencionaram ter acesso diário à internet nos locais onde trabalham. As questões

apresentadas abaixo são relacionadas ao conhecimento que os alunos possuem sobre

informática.

42%

58%

Sim

Não

Gráfico 7: Possui curso de informática

Fonte: Pesquisa realizada pela autora (2010)

Verifica-se através do GRAF. 7 acima que 58% dos alunos entrevistados não possuem

cursos de informática, contra 42% de alunos que mencionaram em pesquisa ter cursos formais

de informática.

22%

62%

16%

Avançado

Médio

Regular

Gráfico 8: Grau de conhecimento com relação a editores de texto

Fonte: Pesquisa realizada pela autora (2010)

Quanto questionados sobre o grau de conhecimentos que possuem sobre editores de

texto (Word, por exemplo) verifica-se que a maioria dos alunos (62%) mencionaram ter um

conhecimento médio e apenas 22% disseram que seu conhecimento em editores de texto é

avançado. Destaca-se ainda o percentual de 16% de alunos que disseram ter um conhecimento

regular em editores de textos.


16%

58% 26%

Avançado

Médio

Regular

Gráfico 9: Grau de conhecimento com relação a planilhas e bancos de dados

Fonte: Pesquisa realizada pela autora (2010)

O conhecimento dos alunos em relação à planilhas e banco de dados é considerado

baixo, pois a maioria dos entrevistados (58%) mencionou em pesquisa ter um conhecimento

regular sobre esse quesito e ainda 26% mencionaram ter apenas um conhecimento médio

sobre planilhas e bancos de dados. Apenas 16% dos alunos entrevistados mencionaram ter um

conhecimento avançado em planilhas e bancos de dados.

48%

38%

14%

Avançado

Médio

Regular

Gráfico 10: Grau de conhecimento com relação à navegação na internet

Fonte: Pesquisa realizada pela autora (2010)

Com relação ao conhecimento dos alunos sobre navegação na internet, verifica-se um

relativo conhecimento já que 48% dos alunos mencionaram que navegam perfeitamente na

internet e ainda 38% mencionaram que possuem um conhecimento médio. Apenas 14% dos

alunos mencionou em pesquisa ter um conhecimento regular sobre navegação na internet.

22% 60%

18%

de 1 a 3 horas por dia

de 3 a 6 horas por dia

Mais de 6 horas por dia

Gráfico 11: Tempo que utiliza a internet diariamente

Fonte: Pesquisa realizada pela autora (2010)

Verifica-se que a maioria dos alunos pesquisados (60%) fica em média de 1 a 3 horas

conectados na internet, contra 22% que mencionaram em pesquisa ficar conectados na

internet em média de 3 a 6 horas por dia. A menor parcela de alunos pesquisados (16%)

mencionou em pesquisa ficar conectados mais de 6 horas diárias na internet.


18%

52%

30%

Trabalho

Estudos

Diversão

Gráfico 12: Principal motivo para utilizar a internet

Fonte: Pesquisa realizada pela autora (2010)

Observa-se através do resultado apresentado acima que 52% dos alunos entrevistados

mencionaram que os estudos atualmente são os principais motivos que os levam a utilizar a

internet, contra 30% que disseram que utilizam a internet principalmente para se divertir.

Destaca-se que 18% apenas de alunos mencionou em pesquisa utilizar principalmente a

internet para trabalhar.

Os resultados apresentados abaixo estão relacionados ao ensino à distância de uma

maneira geral e a preparação dos alunos para o bom aproveitamento dos cursos.

34%

14%

52%

Capacitação no trabalho

Ampliar conhecimentos

Formação básica

Gráfico 13: Principal motivo da procura por um curso à distância

Fonte: Pesquisa realizada pela autora (2010)

Nota-se que a grande maioria dos alunos pesquisados procuraram um curso à distância

para a formação básica (destaca-se na pesquisa que a maioria dos alunos não possui curso

superior). Há ainda 34% de alunos que procuraram os cursos à distância para a capacitação no

trabalho e a menor parcela de alunos pesquisados (14%) procuraram os cursos para ampliarem

seus conhecimentos.

46%

36%

18% Falta de tempo para frequentar

escola regular

Preços mais baratos

Facilidade de acesso

Gráfico 14: Motivo que mais condiz com a realidade para procurar a EAD
Fonte: Pesquisa realizada pela autora (2010)

Nota-se que a falta de tempo para freqüentar um curso regular foi a opção de 46% dos

alunos para optar pela EAD e há ainda 36% de alunos que mencionaram ter escolhido a

modalidade de ensino à distância pelos preços mais baratos. Há ainda 18% que disseram ter

escolhido a EAD pela facilidade de acesso proporcionada pela internet.

56%

44%

SIM

NÃO

Gráfico 15: Acesso diário ao portal de educação

Fonte: Pesquisa realizada pela autora (2010)

10

O GRAF. 15 acima demonstra que uma parcela significativa de alunos (44%) não

acessa o portal de educação da instituição onde está realizando o curso à distância

regularmente. Embora a maioria (56%) de alunos tenha mencionado acessar diariamente o

portal da instituição, o acesso diário por parte dos alunos ao portal e aos conteúdos do curso é

de grande relevância para o bom aproveitamento.

22%

38%

40% Não estudo todos os dias

Menos de 1 hora

De 1 a 2 horas

Gráfico 16: Tempo que se dedica aos estudos

Fonte: Pesquisa realizada pela autora (2010)

Quando questionados sobre o tempo que se dedicam diariamente para os estudos,

verifica-se que 40% dos alunos entrevistados mencionaram que estudam em média de 1 a 2

horas por dia. Mas, embora a maioria dos alunos dedique um tempo razoável para os estudos

diários é grande a parcela de alunos que menciona não estudar todos os dias (22%) e ainda há

38% de alunos que mencionaram em pesquisa estudar menos de 1 hora por dia.

78%

22%

SIM

NÃO

Gráfico 17: participa dos fóruns e atividades extras

Fonte: Pesquisa realizada pela autora (2010)

A pesquisa realizada em duas instituições que promovem cursos à distância com 50


alunos identificou que há uma significativa participação dos mesmos nos fóruns e atividades

extras promovidas pelas instituições (76%) contra 22% de alunos que não participam

ativamente de todos os fóruns e atividades extras.

46%

54%

SIM

NÃO

Gráfico 18: realização das atividades das disciplinas no tempo correto

Fonte: Pesquisa realizada pela autora (2010)

11

Já com relação à realizar as atividades das disciplinas nos tempos estipulados pelas

instituições, nota-se que não há um compromisso ativo dos alunos, visto que 56%

mencionaram que não realizam tais atividades nos tempos corretos, contra 46% de alunos que

procuram realizar as atividades no tempo estipulado pelas instituições de ensino onde

atualmente realizam seus cursos.

66%

34%

SIM

NÃO

Gráfico 19: dificuldade para inserir as atividades no portal

Fonte: Pesquisa realizada pela autora (2010)

A pesquisa realizada identificou que não há dificuldade por parte dos alunos em inserir

as atividades programadas no portal, já que 66% dos entrevistados mencionou em pesquisa

não ter qualquer tipo de dificuldade com relação à esse quesito. Mas embora em minoria

destaca-se que 34% dos alunos mencionaram ter dificuldades no momento de inserir as

atividades programadas no portal da instituição.

44%

14%

42% SIM

NÃO

Só quando necessário

Gráfico 20: Realiza contatos freqüentes com os tutores

Fonte: Pesquisa realizada pela autora (2010)

Quando questionados sobre realizar contatos freqüentes com os tutores das disciplinas,

44% dos alunos entrevistados mencionaram estar em contato frequentemente com seus tutores

e há ainda 42% de alunos que realizam tal tipo de contato apenas quando é necessário. Apenas
14% dos alunos destacou que não realizam frequentemente contatos com os tutores das

disciplinas realizadas.

22%

78%

SIM

NÃO

Gráfico 21: Utiliza outros materiais de pesquisa além do disponibilizado pela instituição

Fonte: Pesquisa realizada pela autora (2010)

12

Finalmente aos serem questionados sobre utilizarem outros materiais para pesquisa ou

para a realização de suas atividades além do material disponibilizado pela instituição, nota-se

que a grande maioria dos alunos pesquisados (78%) mencionou não ter interesse em buscar

outros materiais contra apenas 22% de alunos que mencionaram que buscam novos materiais

para complementar seus estudos e atividades.

5. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Após a realização da presente pesquisa pode-se constatar que de fato, com relação ao

sexo e a idade, não há um perfil definido para os alunos que freqüentam ensinos à distância, o

que vai de encontro com as pesquisas realizadas por Mendonça e Ferreira (2007) quando

destacam que há pesquisas que comprovam não haver uma faixa etária definida para os cursos

a distância.

Verificou-se que os alunos possuem acesso fácil à internet, visto que 94% dos

entrevistados mencionaram ter o recurso em suas próprias residências. Destaca-se aqui que o

acesso à internet é uma premissa básica para a realização de cursos à distância, pois a

modalidade utiliza tecnologias de comunicação virtual necessitando que o aluno acesse com

freqüência seus portais disponibilizados na rede mundial de comunicação.

Mas, a pesquisa identificou que embora exista facilidade de acesso à internet, os

alunos dedicam-se pouco aos estudos, pois embora 52% da amostra tenha mencionado que

utilizam principalmente a internet para estudar, há um significativo percentual de 30% de

indivíduos que utilizam principalmente a internet por diversão. Destaca-se ainda o percentual

de 22% de alunos que não estudam todos os dias e ainda 38% que dedicam-se aos estudos

menos de 1 hora por dia.

Os resultados condizem com as pesquisas realizadas por Preti (2003), Moraes (2007) e

Mendonça e Ferreira (2007) quando mencionam que o aluno freqüentador da EAD tende a ter

uma aprendizagem passiva, não se interessando em realizar outras atividades além das

obrigatórias e não se dedicando aos estudos o tempo mínimo de 3 horas diárias.

Com relação ao principal motivo de escolha por um curso a distância, a pesquisa


identificou que a maioria busca a capacitação profissional, o que condiz com a pesquisa

realizada por Preti (2003), mas há também uma grande parcela que busca a EAD para a

formação básica. O resultado indica que atualmente a busca por conhecimento e capacitação é

uma tendência crescente e o ensino à distância tem contribuído de forma significativa para

auxiliar indivíduos que necessitam de formação e capacitação.

Cabe aqui mencionar a baixa participação dos alunos nos fóruns e atividades extras

promovidas pelas instituições e ainda o pouco contato com os tutores das disciplinas. Tal

13

questão deve-ser modificada, pois a participação dos alunos nas atividades extras e o contato

com os tutores são fundamentais para o aproveitamento de seus estudos. Finaliza-se este

trabalho destacando que embora existam muitos trabalhos sobre o ensino à distância no Brasil,

há poucos estudos que comprovam o perfil do aluno e sua falta de preparo.

Considera-se a hipótese levantada no inicio do trabalho comprovada, pois o pouco

conhecimento sobre informática, baixa dedicação aos estudos e ainda a falta de interesse em

participar das atividades extras e o pouco contato com os tutores sugere que o aluno

atualmente não está preparado para aproveitar o potencial de aprendizado oferecido por um

curso à distância.

REFERÊNCIAS

ALMEIDA, M. E. B.

Tecnologia de informação e comunicação na escola:

novos
horizontes na produção escrita. PUC/SP. Mimeo, 2002.

FERREIRA, Zuleika Nunes; MENDONÇA, Gilda A. A.

O perfil do aluno de educação à


distância no ambiente do TELEDUC. 2007.

Disponível em:
07/Cognitivas/trabalho_101_gilda_anais.pdf>. Acesso em 01 de setembro de 2010.

GIL, Antônio Carlos.

Como Elaborar Projetos de Pesquisa

. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2002.


LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A.

Metodologia científica.

4. ed. São Paulo: Atlas, 2004.


MORAES, M. C.
O Paradigma Educacional Emergente

. Campinas, Papirus,. 2007.


PRADO, M. E. B. B; VALENTE, J. A. A Educação a Distância possibilitando a formação do

professor com base no ciclo da prática pedagógica. In: Moraes, M. C.

Educação a distância:
fundamentos e práticas

. OEA/MEC, Unicamp, NIED, 2002.


PRETI, O

. Educação à distância:

uma prática educativa mediadora e mediatizada. (2003).


Disponível em: www.diaadia.pr.gov.br/

ead

/arquivos/File/Textos/Pretti.doc. Acesso em 15 set.


2010.

14

APÊNDICE

QUESTIONÁRIO PARA A REALIZAÇÃO DA PESQUISA

Prezados Senhores:

Essa é uma pesquisa acadêmica, parte integrante de meu curso de pós graduação.

O objetivo principal é conhecer o perfil do aluno de EAD e verificar se o mesmo está preparado para
aproveitar

de maneira eficaz os benefícios trazidos por tal modalidade de ensino.

Solicito responderem ao questionário de maneira objetiva e verídica

Obrigada a todos

1. O PERFIL DO ALUNO DE EAD

1.1 Sexo 1.2 Idade

Masculino Menos de 20 anos

Feminino De 21 a 25 anos

De 26 a 30 anos

De 31 a 35 anos

Mais de 35 anos

1.3 Estado civil 1.4 Renda média Mensal

Solteiro (a) Até 2 Salários Mínimos

Casado (a) De 2 a 5 salários mínimos

Desquitado (a) Mais de 5 salários mínimos

Outro: _________________
1.6 Possui acesso a internet em casa ?
Sim

1.5 Profissão atual: ___________________

Não
1.7 Possui acesso a internet no local de trabalho ?

Sim

Não

2. CONHECIMENTOS E UTILIZAÇÃO EM INFORMÁTICA E INTERNET

2.1 Possui cursos de informática ?

Sim

Não

2.2 Com relação a editores de textos (word por exemplo) qual o seu grau de conhecimento?

Avançado

Médio

Regular

Ruim

2.3 Com relação a planilhas e banco de dados (excell por exemplo) qual o seu grau de conhecimento?

Avançado

Médio

Regular

Ruim

2.4.Com relação a navegação na internet qual o seu grau de conhecimento ?

Avançado

Médio

Regular

Ruim

2.5 Em média, quanto tempo utiliza a internet por dia (no trabalho, de forma pessoal etc)

Até 1 hora por dia

De 1 a 3 horas por dia

De 3 a 6 horas por dia

Mais de 6 horas por dia

2.6 Qual, atualmente é o principal motivo para utilizar a internet ?

Trabalho

Estudos

Diversão

Compras

Outra: _______________________________
15

3. SOBRE O ENSINO À DISTÂNCIA

3.1 Qual o principal motivo que levou a buscar o ensino à distância

Para capacitação no trabalho

Para ampliar conhecimentos gerais

Para formação básica

Outra: _____________________________

3.2 Dos motivos abaixo, qual o que mais condiz com a sua realidade para escolher o EAD

Falta de tempo para freqüentar uma escola regular

Preços mais baratos do EAD

Facilidade de acesso às aulas via internet

Tecnologia avançada

Possibilidade de estudar nos horários de acordo com minhas disponibilidades

3.3 Você acessa diariamente o portal da instituição ?

Sim

Não

3.4 Quantas horas se dedica aos estudos diariamente ?

Não estudo todos os dias

Menos de 1 hora

De 1 a 2 horas

De 2 a 4 horas

Mais de 4 horas

3.5 Você participa dos fóruns de discussão e atividades extra promovidas pela instituição?

Sim

Não

3.6 Realiza todas as atividades das disciplinas no tempo correto ?

Sim

Não

3.7 Utiliza o espaço destinado ao aluno para inserir atividades sem dificuldade?

Sim

Não

3.8 Realiza contatos com os tutores e orientadores das disciplinas?

Sim

Não

Só quando necessário

3.9 Utiliza outros materiais de pesquisa a não ser o material disponibilizado pelo curso para cada disciplina ?

Sim

Não