Você está na página 1de 9

INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

1. ENEM 2013 Nesse sentido, observe o quadro do pintor paraibano Pedro


Américo:

No campo da historiografia, essa imagem:

a. sintetiza o verdadeiro sentimento de toda a nação em


relação a Portugal.
b. expõe a luta de classes existente no país no período da
independência.
c. expressa o apoio popular ao processo de autonomia
política do Brasil.
d. representa uma visão heroica e romanceada da
separação política do país.
e. mostra a independência como anseio de grupos
subalternos.

3. ENEM 2014
A transferência da corte trouxe para a América portuguesa a
família real e o governo da Metrópole. Trouxe também, e
sobretudo, boa parte do aparato administrativo português.
As imagens, que retratam D. Pedro I e D. Pedro II, procuram Personalidades diversas e funcionários régios continuaram
transmitir determinadas representações políticas acerca dos embarcando para o Brasil atrás da corte, dos seus empregos
dois monarcas e seus contextos de atuação. A ideia que e dos seus parentes após o ano de 1808.
cada imagem evoca é, respectivamente: NOVAIS, F. A.; ALENCASTRO, L. F. (Org.). História da vida privada no
Brasil. São Paulo: Cia. das Letras, 1997.
a. Habilidade militar — riqueza pessoal.
b. Liderança popular — estabilidade política. Os fatos apresentados se relacionam ao processo de
c. Instabilidade econômica — herança europeia. independência da América portuguesa por terem:
d. Isolamento político — centralização do poder.
a. incentivado o clamor popular por liberdade.
e. Nacionalismo exacerbado — inovação administrativa
b. enfraquecido o pacto de dominação metropolitana.
c. motivado as revoltas escravas contra a elite colonial.
2. UFPB 2012 d. obtido o apoio do grupo constitucionalista português.
A pintura é uma manifestação artística que pode ser utilizada e. provocado os movimentos separatistas das províncias.
como fonte histórica, reforçando uma versão da história.
4. UFLA 2008
No processo de independência do Brasil, o grupo de
7. UFC 2003
Gonçalves Ledo, mais radical, formava o "Grande Oriente";
A respeito da Independência do Brasil é correto afirmar que:
já o grupo de Bonifácio Andrada, mais conservador, fazia
parte do "Apostolado". Grande Oriente e Apostolado eram a. implicou em transformações radicais da estrutura
nomes dos grupos que marcaram profundamente a produtiva e da ordem social, sob o regime monárquico.
emancipação política do país. Tais grupos eram ligados b. significou a instauração do sistema republicano de
governo, como o dos outros países da América Latina.
a. à Igreja Católica
c. trouxe consigo o fim do escravismo e a implementação do
b. ao Exército
trabalho livre como única forma de trabalho e o fim do
c. a Maçonaria
domínio metropolitano.
d. à Corte Portuguesa
d. implicou em autonomia política e em reformas moderadas
na ordem social decorrentes do novo status político.
5. PUC-MG 2004 e. decorreu da luta palaciana entre João VI, Carlota
Sobre a independência do Brasil, é INCORRETO afirmar Joaquina e Pedro I, que teve como consequência imediata a
que: abertura dos portos.

a. resultou de um processo político comandado pelos


grandes proprietários de terras. 8. G1 - CFTPR 2006
b. girou em torno de D. Pedro I com o objetivo de garantir a Considerando a permanência da Família Real no Brasil entre
unidade do país. 1808 e 1821, é correto afirmar, em relação ao processo de
c. proporcionou mudanças radicais na estrutura de produção Independência do Brasil e à formação do Estado Nacional,
para beneficiar as elites. que:
d. continuou a produção a atender as exigências do mercado
I) as elites econômicas e políticas pretendiam, mais que a
internacional.
emancipação política da metrópole portuguesa, a extinção
do sistema escravista brasileiro.
6. UFSCAR 2002 II) foi o resultado de um arranjo político que perpetuou a
Fui a terra fazer compras (...). Há muitas coisas inglesas, tais monarquia, assim como os antigos privilégios dos
como seleiros e armazéns, não diferentes do que chamamos latifundiários escravocratas.
na Inglaterra um armazém italiano, de secos e molhados, III) as elites brasileiras, sobretudo do Nordeste, e próprio
mas, em geral, os ingleses aqui vendem suas mercadorias príncipe regente, buscaram o apoio das camadas médias
em grosso a retalhistas nativos ou franceses. Quanto aos urbanas e das camadas pobres rurais para legitimar a
alfaiates, penso que há mais ingleses do que franceses, mas emancipação política de Portugal.
poucos de uns e outros. Há padarias de ambas as nações e
Analise as proposições anteriores e assinale:
abundantes tavernas inglesas, cujas insígnias com a
bandeira da União, leões vermelhos, marinheiros alegres e a. se apenas a proposição l estiver correta.
tabuletas inglesas, competem com as de Greenwich ou b. se apenas a proposição II estiver correta.
Deptford. c. se apenas a proposição III estiver correta.
d. se as proposições I e II estiverem corretas.
O cotidiano descrito no texto de Maria Graham, em sua visita
e. se as proposições II e III estiverem corretas.
ao Rio de Janeiro em 1822, era consequência

a. da Abertura dos Portos de 1808.


9. PUC-MG 2006
b. da Independência do Brasil em 1822.
O reconhecimento da nossa independência política
c. do Tratado de Methuen de 1703.
enfrentou sérias dificuldades nas negociações entre Brasil e
d. da elevação do Brasil a Reino Unido de Portugal em 1815.
Portugal, as quais só conseguiram ser sanadas com apoio
e. da conquista da Guiana Francesa em 1809.
da Inglaterra, que exigiu em troca:
a. a revogação do decreto de D. João VI que permitira a anteriores à vinda do Rei D. João VI.
instalação de fábricas e manufaturas no país desde 1808. c. à insegurança generalizada de D. Pedro I, quanto aos
b. a manutenção de tarifas alfandegarias preferenciais para movimentos liberais associados à Revolução do Porto, em
os produtos portugueses nos portos brasileiros. Portugal, e, consequentemente, a uma possível revolução de
c. a renovação dos tratados de 1810 e a promessa brasileira liderança burguesa no Brasil.
de extinguir o tráfico negreiro no prazo de três anos. d. à condição revolucionária de D. Pedro I, que afrontava a
d. a abolição imediata da escravidão africana no Império Corte portuguesa ao convocar o exército nacional e a iniciar
sem a devida indenização à elite rural brasileira. uma guerra pela independência em defesa das massas, da
nação do povo brasileiro.

10. UPF 2012


Em setembro de 1822, o príncipe regente Dom Pedro 12. UNIFESP 2008
proclamou a separação do Brasil em relação ao reino de Os membros da loja maçônica fundada por José Bonifácio
Portugal. Sobre a independência do Brasil é correto afirmar em 2 dejunho de 1822 (e que no dizer de Frei Caneca não
passava de um "clube de aristocratas servis") juraram
a. Modificou parcialmente as estruturas do país, pois,
"procurar a integridade e independência e felicidade do
embora tivesse mantido o latifúndio, a monocultura e a
Brasil como Imperio constitucional, opondo-se tanto ao
escravidão, o Brasil tornou-se política e economicamente
depotismo que o altera quanto a anarquia que o dissolve".
independente.
Na visão de Jose Bonifácio e dos membros da referida loja
b. Não modificou o país em profundidade, pois manteve a
maçônica, o despotismo e a anarquia eram encarnados,
concentração da terra, a monocultura e a escravidão.
respectivamente,
c. Modificou o país, pois a Lei de Terras propiciou um maior
acesso à terra pela população. a. pelos que defendiam a monarquia e a autonomia das
d. Não chegou a modificar o país concretamente, pois as províncias.
ideias de fim de escravidão e de adoção de uma política b. por todos quantos eram a favor da independência e união
agrária para o país não foram cumpridas, como queriam os entre as províncias.
cafeicultores. c. pelo chamado partido português e os republicanos ou
e. Representou um avanço social, pois o país passou a ser exaltados.
governado por uma família real cuja mentalidade era d. pelos partidários da separação com Portugal e da união
abolicionista. sul-americana.
e. pelos partidos que queriam acabar com a escravidão e a
centralização do poder.
11. PUC-MG 2007
"Em janeiro de 1822, D. Pedro I, ao dizer que ficava, definiu
seu destino e do país que adotara como pátria. E foi, nessa 13. UFSJ 2005
fase, O MAIS APAIXONADO DOS BRASILEIROS, O MAIS “Os Povos começaram a inquietar-se e os Cidadãos, que
AGRESSIVO DOS JACOBINOS, O MAIS FURIOSO pensam, a estremecer de horror, achando que o Gênio do
ANTILUSITANO" mal, semeando discórdias, e intrigas entre Irmãos e Amigos,
(Isabel Lustosa. “D. Pedro I'. Cia das Letras, 2006.) ameaçava a todos com os espantosos males, que costuma a
preparar a anarquia. Já ao longe fuzilara o raio precursor, e
Essas características podem ser relacionadas:
um momento mais de demora, decidiria para sempre da
a. à postura liberal dos deputados portugueses das Cortes sorte do Brasil, quando Vossa Alteza Real prevendo a
que fizeram refém a monarquia durante a Revolução de horríssona tempestade, e acautelando seus tremendos
1821, ao exigirem o retorno do rei D. João VI e a efeitos, soube qual destro Nauta, desviar a Nau do Estado
promulgação de uma nova constituição. dos escolhos, em que estava a pique de naufragar. E de que
b. à ação dos brasileiros, amparados pela negativa de D. modo, Senhor, a salvou Vossa Alteza Real! Elevando o
Pedro I de retorno a Portugal, de se oporem à decisão das Brasil à Dignidade de uma Nação livre, concedendo-lhe o
Cortes portuguesas de reduzir o país às condições beneficio de uma Constituição justa, própria, e adequada as
suas circunstâncias, e relações, e Mandando convocar Acerca das convulsões políticas que marcaram o século XIX,
desde já uma Assembléia Geral de Deputados para assinale a opção correta.
exercerem a Soberania, que essencialmente reside em a
a. Na França, a queda do regime liderado por Napoleão e a
Nação.”
restauração bourbônica marcaram o início de um sistema
(Câmara Municipal da Vila de São João del Rei, 30 de junho de 1822.) político controlado pela burguesia financeira, que era hostil à
nobreza.
A liderança de D. Pedro na Independência do Brasil e
b. Concluída na primeira metade do século XIX, a unificação
adoção da monarquia deveu-se
política italiana foi facilitada pelo avanço do capitalismo
a. ao interesse das elites em manter a grande propriedade e industrial em regiões sulinas, como Calábria e Sicília.
a escravidão. c. Apesar de seu caráter liberal, a Revolução do Porto, de
b. à tendência monárquica das independências da América 1820, caracterizou-se pela reivindicação de reintrodução do
hispânica. exclusivismo português no comércio com o Brasil.
c. ao total desinteresse da sociedade brasileira pelas d. A Revolta Praieira, ocorrida em Pernambuco, na metade
questões políticas da época. do século XIX, foi uma reação conservadora às políticas
d. à restauração do Absolutismo em todo o mundo, após a liberalizantes introduzidas por D. Pedro II no início do seu
derrota de Napoleão. reinado.

14. ENEM - 3 APLICACAO 2016 16. FAAP


É hoje a nossa festa nacional. O Brasil inteiro, da capital do Nas lutas conhecidas como Guerras da Independência e no
Império a mais remota e insignificante de suas aldeolas, reconhecimento externo da Independência, o Brasil foi
congrega-se unânime para comemorar o dia que o tirou auxiliado pelo(a):
dentre as nações dependentes para colocá-Io entre as
a. França.
nações soberanas, e entregou-lhe os seus destinos, que até
b. Espanha.
então haviam ficado a cargo de um povo estranho.
c. Itália.
Gazeta de Notícias, 7 set. 1883. d. Estados Unidos.
e. Inglaterra.
As festividades em torno da Independência do Brasil
marcam o nosso calendário desde os anos imediatamente
posteriores ao 7 de setembro de 1822. Essa comemoração 17. CEFET-RJ 2009
está diretamente relacionada com - “Liberdade!, Liberdade!/Abre as asas sobre nós/E que a
voz da igualdade/Seja sempre a nossa voz.”
a. a construção e manutenção de símbolos para a formação
de uma identidade nacional. (GRES Imperatriz Leopoldinense – 1989)
b. o domínio da elite brasileira sobre os principais cargos
políticos, que se efetivou logo após 1822.
c. os interesses de senhores de terras que, após a
Independência, exigiram a abolição da escravidão. Os versos deste conhecido samba-enredo fazem referência
d. o apoio popular às medidas tomadas pelo governo a alguns princípios extremamente caros aos
imperial para a expulsão de estrangeiros do país. pensadores iluministas franceses do século XVIII:
e. a consciência da população sobre os seus direitos “Liberdade” e “Igualdade”, que também estiveram presentes
adquiridos posteriormente à transferência da Corte para o nas
Rio de Janeiro. lutas pela independência do Brasil. Em 1822, quando esta
independência se concretizou, a idéia de “Liberdade” se
referia principalmente à defesa
15. UNB 2011
e. da expulsão de vários líderes negros independentistas,
que defendiam a implantação de uma república negra, a
exemplo do Haiti.
a. de uma sociedade em que as desigualdades sociais
tivessem sido abolidas e em que não houvesse nem
classes e nem Estado. 19. ENEM 2007
b. do princípio da Igualdade Jurídica, em que todos fossem Após a Independência, integramo-nos como exportadores de
iguais em direitos, com a extinção dos privilégios produtos primários à divisão internacional do trabalho,
de nascimento. estruturada ao redor da Grã-Bretanha. O
c. da manutenção do livre-comércio, ameaçado pelo projeto Brasil especializou-se na produção, com braço escravo
recolonizador das côrtes portuguesas após a revolução do importado da África, de plantas tropicais para a Europa e a
porto. América do Norte. Isso atrasou o desenvolvimento de nossa
d. das práticas mercantilistas que, devido à forte intervenção economia por pelo menos uns oitenta anos. Éramos um país
do Estado na economia, promoviam uma política essencialmente agrícola e tecnicamente atrasado por
de distribuição de renda. depender de produtores cativos. Não se poderia confiar a
trabalhadores forçados outros instrumentos de produção que
os mais toscos e baratos. O atraso econômico forçou o
18. ENEM 2009
Brasil a se voltar para fora. Era do exterior que vinham os
No tempo da independência do Brasil, circulavam nas
bens de consumo que fundamentavam um padrão de vida
classes populares do Recife trovas que faziam alusão à
“civilizado”, marca que distinguia as classes cultas e
revolta escrava do Haiti:
“naturalmente” dominantes do povaréu primitivo e miserável.
"Marinheiros e caiados (...) E de fora vinham também os capitais que permitiam
iniciar a construção de uma infraestrutura de serviços
Todos devem se acabar,
urbanos, de energia, transportes e comunicações.
Porque só pardos e pretos
Paul Singer. Evolução da economia e vinculação internacional. In: I. Sachs; J.
O país hão de habitar." Willheim; P. S. Pinheiro (Orgs.). Brasil: um século de transformações. São
Paulo: Cia. das Letras, 2001, p. 80.
AMARAL, F. P. do. Apud CARVALHO, A. Estudos pernambucanos. Recife:
Cultura Acadêmica, 1907.
Levando-se em consideração as afirmações acima, relativas
à estrutura econômica do Brasil por ocasião da
O período da independência do Brasil registra conflitos independência política (1822), é possível inferir que o país
raciais, como se depreende
a. se industrializou rapidamente devido ao
a. dos rumores acerca da revolta escrava do Haiti, que desenvolvimento alcançado no período colonial.
circulavam entre a população escrava e entre os mestiços b. extinguiu a produção colonial baseada na escravidão
pobres, alimentando seu desejo por mudanças. e fundamentou a produção no trabalho livre.
b. da rejeição aos portugueses, brancos, que significava a c. se tornou dependente da economia europeia por
rejeição à opressão da Metrópole, como ocorreu na Noite realizar tardiamente sua industrialização em relação a
das Garrafadas. outros países.
c. do apoio que escravos e negros forros deram à d. se tornou dependente do capital estrangeiro, que
monarquia, com a perspectiva de receber sua proteção foi introduzido no país sem trazer ganhos para a
contra as injustiças do sistema escravista. infraestrutura de serviços urbanos.
d. do repúdio que os escravos trabalhadores dos portos e. teve sua industrialização estimulada pela
demonstravam contra os marinheiros, porque estes Grã-Bretanha, que investiu capitais em vários setores
representavam a elite branca opressora. produtivos.
20. UNEMAT 2010 e. queda do príncipe regente, à época no Rio de Janeiro.
Em 1822, o Brasil se tornou uma nação independente.
Fatores diversos contribuíram para a ruptura definitiva entre
22. PUC-SP 2016
colônia e metrópole.
“Em 1822, a América espanhola, de independência
conquistada em oposição a uma metrópole e suas Cortes
em muitos aspectos tidas por opressoras, agora plenamente
Analise as alternativas e assinale a que trata corretamente
reconhecida por uma potência de primeira grandeza como
o tema.
eram os Estados Unidos, ofereceria um modelo para a
a. As lojas maçônicas adotaram uma postura contrária à independência do Brasil.”
emancipação do Brasil, dificultando o processo de
João Paulo Pimenta. A independência do Brasil e a experiência
independência.
hispano-americana (1808-1822). São Paulo: Hucitec, 2015, p. 448.
b. O “partido brasileiro” investiu todos os seus esforços no
sentido de estimular a ida de Dom Pedro para Portugal
como forma de acelerar o movimento emancipacionista.
c. Nos anos imediatamente anteriores à independência,
tanto liberais como conservadores defendiam a O caráter exemplar que a independência da América
necessidade de uma Assembleia Constituinte no Brasil. espanhola representou, segundo o texto, para aqueles que
d. Os despachos vindos de Lisboa, revogando decretos do lutavam pela independência do Brasil pode ser identificado,
príncipe e determinando seu retorno a Portugal, motivaram a por exemplo, na
declaração da independência do Brasil.
a. capacidade de manter a coesão territorial da antiga
e. Em 1822, após decidir permanecer no Brasil, Dom Pedro
colônia, que acabou por gerar uma única e poderosa nação.
tomou uma série de iniciativas visando a reforçar os laços
b. subserviência imediata aos interesses comerciais e
de união entre Portugal e Brasil.
políticos norte-americanos, que rapidamente se impuseram
sobre toda a América.
21. UEMA 2014 c. disposição de defender princípios emancipacionistas e
Quem desconhece ser mais interessante para as províncias enfrentar militar e politicamente as forças da metrópole.
do Norte do Cabo de São Roque obedecer antes a Portugal d. possibilidade de estabelecer laços comerciais imediatos e
que ao Rio de Janeiro? [...] Haverá, porventura, alguém tão lucrativos com as antigas colônias portuguesas do litoral
louco que troque o certo, pelo duvidoso? Acaso não temos africano.
nós já os nossos direitos declarados, a nossa propriedade
garantida, e o que é mais apreciável, os nossos nomes de
23. UFLA 2011
homens livres inscritos, nas bases da constituição que
Os acontecimentos abaixo se relacionam com a crise do
abraçamos e juramos?
sistema colonial no Brasil e possibilitaram o processo de
Fonte: JORNAL O CONCILIADOR. [s.n.], n. 88, 15 mai. 1822. Independência , EXCETO:

a. Assinatura do Decreto de Berlim, que determinou o


Bloqueio Continental.
Publicadas em um jornal de grande circulação na cidade de
b. Promulgação da Tarifa Alves Branco, com características
São Luís-MA, essas palavras expressam o repúdio de
protecionistas.
algumas províncias do Norte da América portuguesa à
c. Abertura dos portos brasileiros às nações amigas.
possibilidade de
d. Eclosão de movimentos emancipacionistas, como as
a. emancipação política do Brasil. Conjurações Mineira e Baiana.
b. juramento da Constituição portuguesa.
c. retorno do rei D. João VI para Portugal.
24. PUC-RS 2014
d. transferência da capital do Império luso.
Considere as afirmações abaixo sobre a crise do Antigo 4. Espanha
Sistema Colonial e a Independência do Brasil (1822).
Coluna B
I. O movimento intelectual chamado de Iluminismo teve ( ) País pioneiro no reconhecimento da independência
grande influência na crise do Antigo Sistema Colonial, pois, brasileira entre as nações livres, desejava intensificar suas
além de criticar as bases do Antigo Regime, como o trocas comerciais com o Brasil e impor sua influência na
absolutismo monárquico e os privilégios da nobreza, América Latina.
condenava também o sistema colonial e o monopólio ( ) Apesar de o pedido da diplomacia brasileira ter ocorrido
comercial. ainda em 1826, esta nação só veio a reconhecer a
Independência do Brasil em 1834, quando o Primeiro
II. Os conflitos na Europa decorrentes da expansão do
Reinado já havia terminado no País.
império napoleônico estiveram na base desse processo, na
( ) Nação signatária do Tratado de Versalhes e integrante da
medida em que Napoleão, tentando bloquear o acesso da
Santa Aliança, somente reconheceu a Independência do
Inglaterra ao mercado colonial ibérico, invadiu Espanha e
Brasil depois que Portugal oficialmente aceitou esta
Portugal, precipitando, assim, o processo de independência
situação.
da América.
( ) Intermediou o reconhecimento da Independência do Brasil
III. A vinda da corte portuguesa para o Brasil é considerada por Portugal através de um Tratado no qual a Coroa
como um fator que retardou o processo de inde- A vinda da Lusitana exigia, dentre outras medidas, que a governo
corte portuguesa para o Brasil é considerada como um fator brasileiro não reivindicasse a anexação de Angola.
que retardou o processo de independência brasileiro, pois a
presença do monarca lusitano na América estreitou ainda
A numeração correta dos parênteses, de cima para baixo, é
mais os laços entre Brasil e Portugal, tornando o primeiro
ainda mais dependente do segundo. a. 2 – 3 – 1 – 4
b. 2 – 4 – 3 – 1
IV. A Independência do Brasil foi marcada por um forte
c. 3 – 1 – 2 – 4
conflito entre o novo país e a sua antiga metrópole europeia,
d. 3 – 4 – 2 – 1
devido à rejeição das elites político-econômicas da antiga
e. 4 – 2 – 4 – 3
colônia portuguesa ao modelo agroexportador implantado
pela coroa lusitana, baseado na grande propriedade da terra
e na mão de obra escrava. 26. UNAMA 2013
Recentemente, a descoberta, no Arquivo Público de nosso
Estão corretas apenas as afirmativas
Estado, da ata original da Adesão do Pará à Independência
a. I e II. do Brasil, trouxe a tona um novo dia: 16 de agosto e não o
b. I e III. 15, oficialmente estabelecido por decreto governamental
c. II e IV. como a data oficial desse reconhecimento do império
d. I, II e III. brasileiro.
e. II, III e IV.

Sobre esse episódio pode-se afirmar que


25. PUC-RS 2016
Associe os nomes dos países (coluna A) à política adotada a. a adesão do Pará quase um ano após o Grito do Ipiranga,
para o reconhecimento da Independência do Brasil (coluna se explica pelo fato de no início do século XIX, a população
B). paraense, na sua maioria, ser portuguesa ou ter
ascendência lusa, o que contribuía para manter a condição
Coluna A
de Reino Unido a Portugal e Algarves, mas defendiam,
1. Inglaterra
principalmente os oficiais, o respeito à constitucionalização
2. França
estabelecida após 1820.
3. Estados Unidos
b. caracterizou-se por vários levantes nos quartéis, d. I é verdadeira e II é falsa.
principalmente após o 7 de setembro, pois os oficiais
militares passam a apoiar o processo liderado pelo Partido
28. ENEM PPL 2015
Brasileiro a favor da emancipação política do Brasil, o que os
É simplesmente espantoso que esses núcleos tão desiguais
colocava em confronto com a Junta Governativa do Pará
e tão diferentes se tenham mantido aglutinados numa só
formada, na sua maioria, por lusos, contrários ao governo de
nação. Durante o período colonial, cada um deles teve
Pedro I.
relação direta com a metrópole. Ocorreu o extraordinário,
c. foi caracterizado por lutas sangrentas entre a população
fizemos um povo-nação, englobando todas aquelas
paraense constituída em grande parte por caboclos, mulatos
províncias ecológicas numa só entidade cívica e política.
e negros, liderados por Batista Campos e Felippe Patroni
contra segmentos da elite portuguesa, que desejavam a RIBEIRO, D. O povo brasileiro: formação e sentido do Brasil. São Paulo: Cia.
manutenção dos laços administrativos entre o Pará e a das Letras, 1988.
antiga metrópole, advogando para isso que era necessário
Após a conquista da autonomia, a questão primordial do
continuar com o status de Reino Unido.
Brasil residia em como garantir sua unidade político-territorial
d. o reconhecimento tardio da independência do Brasil e a
diante das características e práticas herdadas da
adesão ao governo de Pedro I, situado no Rio de Janeiro,
colonização. Relacionando o projeto de independência à
decorre de diversos fatores dentre os quais a presença de
construção do Estado nacional brasileiro, a sua
oficiais portugueses, com destaque às ações do governador
particularidade decorreu da
das Armas, José Maria de Moura e o interesse de
comerciantes portugueses, que advogavam a subordinação a. ordenação de um pacto que reconheceu os direitos
do Pará a Lisboa e a volta ao estado de colônia. políticos aos homens, independentemente de cor, sexo ou
religião.
b. estruturação de uma sociedade que adotou os privilégios
27. UECE 2016
de nascimento como critério de hierarquização social.
Atente ao que se diz a respeito dos dois partidos políticos
c. realização de acordos entre as elites regionais, que evitou
denominados Partido Português e Partido Brasileiro,
confrontos armados contrários ao projeto luso-brasileiro.
considerando os acontecimentos que culminaram com o
d. concessão da autonomia política regional, que atendeu
processo de emancipação política brasileira de 1822.
aos interesses socioeconômicos dos grandes proprietários.
e. afirmação de um regime constitucional monárquico, que
garantiu a ordem associada à permanência da escravidão.
I. O Partido Português, composto em sua maioria por
comerciantes portugueses, gostaria de ver mantidos os
privilégios a eles proporcionados pela estrutura colonial e 29. UNICENTRO 2010
desejava o retorno de Dom Pedro a Portugal para que as O processo de independência brasileira sofreu influência dos
medidas recolonizadoras fossem aplicadas. acontecimentos que se processavam, neste período, na
Europa, a exemplo da
II. O Partido Brasileiro reunia burocratas, grandes
proprietários de terras, advogados e investidores urbanos a. Reforma Católica, que lutava contra o absolutismo
nascidos no Brasil. Esse grupo foi privilegiado pela abertura monárquico e o sistema colonial.
dos portos de 1808 e gostaria que fosse mantida a elevação b. Revolução Francesa, movimento que defendia o fim da
do Brasil a Reino Unido de Portugal e Algarves. dependência colonial e da propriedade privada no campo.
c. Filosofia Iluminista, que pregava a tomada do poder pelas
classes assalariadas e a instalação de governos populares
Acerca das duas proposições acima, é correto afirmar que socialistas.
d. Revolução Industrial que, necessitando ampliar o mercado
a. ambas são verdadeiras.
fornecedor e consumidor, voltava sua atenção para os novos
b. I é falsa e II é verdadeira.
mercados a serem criados com a independência das
c. ambas são falsas.
colônias americanas.

30. PUC-RJ 2011


No contexto da Independência do Brasil, os dirigentes
políticos, atentos ao processo de fragmentação dos
Vice-Reinados da América espanhola em várias nações
independentes, preocuparam-se com a manutenção da
unidade política e territorial da ex-colônia portuguesa na
América. As estratégias para manter a unidade política e
territorial do Brasil, nesse contexto, foram:

I - A criação do Poder Moderador, de atribuição exclusiva do


imperador, possibilitando a dissolução da Assembleia Geral
e a nomeação de cargos no poder judiciário.

II - A instituição, na Constituição de 1824, do


unitarismo, restringindo as propostas de descentralização
da administração estatal.

III - A repressão militar dos revoltosos da Confederação do


Equador, da Farroupilha e da Balaiada, adeptos
de propostas separatistas e/ou federalistas.

IV - A flexibilização das relações escravistas para


evitar movimentos de fragmentação, insuflados
por quilombolas e seguidores da Revolução do Haiti.

Assinale a alternativa CORRETA.

a. Somente as afirmativas I e II são corretas.


b. Somente as afirmativas III e IV são corretas.
c. Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
d. Somente a afirmativa II, III e IV são corretas.
e. Todas as afirmativas são corretas.

GABARITO: 1) b, 2) d, 3) b, 4) c, 5) c, 6) a, 7) d, 8) b, 9) c,
10) b, 11) b, 12) c, 13) a, 14) a, 15) c, 16) e, 17) c, 18) a, 19)
c, 20) d, 21) a, 22) c, 23) b, 24) a, 25) d, 26) d, 27) a, 28) e,
29) d, 30) c,