Você está na página 1de 4

VEST

MAPA MENTAL

@vestmapamental

REDAÇÃO
TEMAS
LITERACIA FAMILIAR

Durante todos esses dias de lives, nós vimos como iniciar uma
Introdução, argumentar no Desenvolvimento e elaborar uma
proposta de intervenção na Conclusão. Portanto, hoje, você
desenvolverá sua redação de acordo com os temas que foram
abordados durante a semana!

Vou colocar textos motivadores aqui. Após isso, tentem elaborar a


Redação de vocês.

A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos


conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto
dissertativo-argumentativo em modalidade escrita formal da língua
portuguesa sobre o tema “Desafios da leitura de crianças no Brasil”,
apresentando proposta de intervenção. Selecione, organize e
relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para
defesa de seu ponto de vista.

TEXTO I
Hábitos digitais estão 'atrofiando'
nossa habilidade de leitura e
compreensão?
A neurocientista cognitiva americana Maryanne Wolf costuma ser
abordada, em suas palestras e aulas, por pessoas que se queixam de
não conseguir mais se concentrar em textos longos ou "mergulhar"
na leitura tão profundamente quanto conseguiam antes.

"As pessoas estão percebendo que algo está mudando em si


mesmas, que é seu poder de leitura. E há um motivo para isso", diz
Wolf.

A razão, segundo a pesquisadora da Universidade da Califórnia em


Los Angeles (UCLA), é que o excesso de tempo em telas - celulares e
tablets, desde a infância até a vida adulta - e os hábitos digitais
associados a isso estão mudando radicalmente a forma como
muitos de nós processamos a informação que lemos.

Segundo um livro de Wolf prestes a ser lançado no Brasil (O Cérebro


no Mundo Digital - Os desafios da leitura na nossa era; ed.
Contexto) e algumas pesquisas sobre o tema, o fato de lermos cada
vez mais em telas, em vez de papel, e a prática cada vez mais
comum de apenas "passar os olhos" superficialmente em múltiplos
textos e postagens online podem estar dilapidando nossa
capacidade de entender argumentos complexos, de fazer uma
análise crítica do que lemos e até mesmo de criar empatia por
pontos de vista diferentes do nosso.

Tudo isso tem o poder de impactar desde a nossa performance


individual no mercado de trabalho até nossa tomada de decisões
políticas e a vida em sociedade.
Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/salasocial-47981858
TEXTO II

Crianças que leem na infância são


mais empáticas, aponta estudoO Ler para
seus filhos e estimular a leitura durante a infância traz benefícios
duradouros para a vida toda das crianças e ainda estimula a empatia
nos pequenos. É o que duas pesquisas recentes confirmam, a
respeito do impacto dos livros sobre o desenvolvimento intelectual,
cognitivo e da própria personalidade de bebês e crianças desde a
primeira infância.

O primeiro dos estudos, intitulado Ler Com Crianças Começando Na


Infância Cria Um Impulso Literário Duradouro, da Academia
Americana de Pediatras, mostra que ler para os filhos e estimular a
relação com livros desde a primeira infância resulta em um impacto
positivo não só sobre a própria alfabetização e o desempenho
escolar ainda por vir, como estimula as habilidades cognitivas em
geral, principalmente ao longo do período de alfabetização. Carolyn
Cates, pesquisadora da Universidade de Nova Iorque que ajudou
com a pesquisa, confirma que aquilo que os bebes apreendem
durante tais leituras segue fazendo efeito até 4 anos depois.

A segunda pesquisa, realizada pelo departamento de psicologia da


universidade de Cambridge, vai além, confirmando uma positiva e
interessante herança que a leitura estimula nas crianças: a empatia.
Segundo os dados levantados, ao serem expostas a lugares, culturas
e personagens diversos, as crianças acabam por se permitirem “ser”
outras pessoas, colocando-se no lugar dos personagens. Não só a
empatia como a abertura da cabeça para diversidades e diferenças
são sementes plantadas pela leitura, afirma a pesquisa.
Disponível em: https://www.hypeness.com.br/2018/04/criancas-que-leem-na-infancia-podem-ser-mais-

empaticas-aponta-estudo/
TEXTO II

Você também pode gostar