Você está na página 1de 2

Da Ética do Advogado

1. (OAB/SP 130.°) O mandato para o advogado, para agir em juízo,


a) não pode ser outorgado exclusivamente para uma sociedade de advogados.

2. (OAB ALJBAlCElMAlPB/PElPI/RNlSE I - 2006) Quanto ao Código de Ética do Advogado, assinale a opção correta.
b) A vedação de captação de clientela impede que o advogado anuncie os seus serviços.

3. (OAB ALJAM/BAlCElES/MAlMSIPB/PElRNlSE 11 - 2006) Ainda considerando o . Código de Ética e Disciplina da OAB, assinale
a opção correta.
d) É legítimo que o advogado recuse o patrocínio de pretensão concernente a lei ou direito que também lhe seja aplicável, ou que contrarie
expressa orientação sua, manifestada anteriormente.

4. (OAB ALJAM/BAlCElES/MAlMS/PB/PElRNlSE 11 - 2006) De acordo com o Código de Ética da OAB e com a lei
8.906/1994, assinale a opção correta.
c) Presumem-se confidenciais as comunicações epistolares entre advogado e cliente, que não podem, portanto, ser reveladas a terceiros.

5. (OAB/RJ 30.°) Qual das hipóteses abaixo fere disposição expressa do Código de Ética e Disciplina da OAB?
d) Um Advogado é nomeado, pelo Juiz competente, para defender o acusado ("réu confesso") de crime de seqüestro, seguido de estupro
e morte da vítima, e recusa a nomeação, alegando que não defende autor de crime hediondo.

6. (OAB/RJ 30.°) Violou o Código de Ética e Disciplina da OAB o Advogado que:


c) Dividiu os seus honorários em doze parcelas mensais e mandou o cliente assinar doze Notas Promissórias, com os respectivos valores
e vencimentos;

7. (OAB/RJ 30.°) No curso de um processo cível, o Advogado do autor, por motivos particulares, não pode continuar funcionando
naquele processo. Como deve proceder o referido Advogado?
b) Ele deve comunicar ao autor a desistência do mandato e funcionar no processo nos dez dias subseqüentes, se necessário;

8. (OABIRJ 30.2) O Código de Ética e Disciplina da OAB não admite:


b) Que o Advogado, no curso de um processo e contra a vontade do cliente, renuncie ao mandato que este (cliente) lhe outorgou;

9. (OAB/SP 106.°) Cícero executou serviços profissionais no foro judicial, tendo vencido a causa para seu cliente. Embora já
tivesse efetuado a prestação de contas ao cliente, manteve guardados em seus arquivos vários papéis e documentos comuns
ao advogado e cliente. Procurou o cliente para formalizar a entrega desse acervo e não mais o localizou. Pretende manter
comportamento em consonância com a ética profissional, porém tem dúvidas quanto a sua atuação. Marque a atitude mais
correta para resguardar a conduta do profissional:
c) Guardar os papéis e documentos comprobatórios em seus arquivos, pelo menos durante o lapso temporal necessário à ocorrência da
prescrição de eventual ação de prestação de contas e/ou de cobrança.

10. (OAB/SP 106.°) Tício pretende atender aos seus colegas, advogados do interior, que necessitam de alguém ligado às
atividades advocatícias na Capital, para a realização de sustentações orais nos Tribunais, reprodução e encaminhamento de
acórdãos, cumprimento de precatórias, requisição de certidões etc. Para informar essa sua prestação de serviços, quer afixar
cartazes em salas de advogados dos Fóruns do interior e remeter folhetos informativos para todas as subsecções. Em face
de regramento ético vigente,
d) a publicidade deve ser moderada e discreta, ainda que dirigida especificamente para colegas e afixação de cartazes em salas de
Fóruns e de subsecções é desaconselhável por implicar abonação da entidade.

11. (OAB/SP 106.°) Turíbio, advogado que durante muitos anos defendeu diversos clientes nos denominados "crimes do
colarinho branco", desligou-se de todas as causas que lhe foram confiadas, renunciando formalmente os mandatos. Não
conseguiu, no entanto, fazer os acertos dos seus honorários advocatícios, em face da negativa e afronta dos antigos clientes.
Pretende agora promover a execução de alguns contratos de honorários escritos e discutir outros, objeto de acertamento
verbal não cumprido. Como deverá comportar-se diante da regra do sigilo profissional?
b) A regra do sigilo profissional é princípio de ordem pública, porém, não absoluto e, excepcionâlmente, poderá haver revelações nos
limites necessários à própria defesa, sendo autorizada toda postulação judicial para a cobrança de honorários.

12. (OAB/SP 107.°) Advogado do interior, diretor de clube social e esportivo, pretende auxiliar financeiramente sua
entidade, obtendo em troca o direito de ter o seu nome, ou o do seu escritório, em todo material utilizado pela
agremiação, inclusive em uniformes esportivos, campos de futebol e instalações socioesportivas. Segundo o
regramento ético vigente e interpretação do Tribunal de Etica e Disciplina, a inscrição do nome do advogado ou
do seu escritório, em material publicitário, só poderá ocorrer quando:
a) o anúncio for veiculado em revistas e jornais

13. (OAB/SP 107.°) Os advogados e os escritórios de advocacia que colaboram ou permitem que colunas ou páginas sociais de
jornais de pequena e média circulação, da capital e cidades do interior, publiquem reportagens sobre suas atividades, quase
sempre com inclusão de fotos dos profissionais e colaboradores em plena atividade e muitas referências pessoais,
d) ferem o regramento ético, por falta de sobriedade, caracterizando imoderação e falta de discrição.
14. (OAB/SP 108.°) O advogado Julius, como empregado, prestou relevantes serviços ao Departamento Jurídico de
uma grande empresa, com sede na capital e filiais em diversos outros Estados. Seu nome sempre figurou em
conjunto com outros advogados, nas procurações outorgadas para a propositura de ações em diferentes
pontos do país, embora em muitas delas não tenha tido qualquer tipo de participação. Tendo-se desligado da
empresa, por interesse próprio, continua a ver seu nome figurando em publicações na maioria das intimações
judiciais. Pretendendo adotar atitude em consonância com o regramento ético vigente, deve saber que o
advogado empregado, que se desliga de empresa, à qual prestava serviços no Departamento Jurídico, tendo
recebido procuração conjunta com outros advogados e juntada a inúmeros processos, deverá:
d) noticiar formalmente a renúncia apenas ao ex-empregador

15. (OAB/SP 108.°) Vários advogados da capital, recém-formados e inscritos na OAB, resolveram estabelecer uma sociedade
de fato, para divisão de despesas gerais do prédio e instalações que ocupam. Enquanto aguardam a chegada de novos
clientes, resolveram oferecer seus serviços profissionais a colegas do interior, para a distribuição de precatórias e
acompanhamento de recursos nos Tribunais; para tanto, afixaram nas salas da OAB, em diversas comarcas e em átrios
dos respectivos fóruns, anúncios do serviço, da seguinte forma: "Os colegas que necessitarem poderão contar com o
'Escritório de Distribuição de Precatórias', nas Instâncias Superiores. Contato pelo telefone 00000, com Srta. Maria.
Preços módicos para todos os advogados". À luz da ética e do regramento existente, esse anúncio é entendido como:
b) inteiramente contrário às disposições do Código de Ética e Disciplina, por se apresentar incompleto, imoderado e sem
discrição.

16. (OAB/SP 108.°) Para melhor personalizar a instalação de seu novo escritório, determinada sociedade de advogados contratou
a assessoria de uma grande e respeitável empresa de mídia que elaborou os novos impressos da sociedade e de todos os
seus sócios. Foram apresentados e aprovados os novos desenhos de papéis para petições, cartas, envelopes, cartões de
apresentação. Optou-se, ainda, pela padronização de cores de todas as instalações, sempre em consonância com os novos
desenhos, figuras, marcas e logotipos apresentados, bem como pela criação de discreto símbolo, para a atividade
profissional da advocacia. Submetido recentemente, o novo "folder", à análise do Tribunal de Ética e Disciplina, este
entendeu que:
c) a utilização de recursos ou artifícios visuais em papéis de petição, impressos e cartões gera, à semelhança com anúncios de
propaganda, incompatibilidade com a discrição, moderação e sobriedade da advocacia.

17. (OAB/SP 109.°) Mediante acerto salarial prévio, advogado devidamente inscrito na OAB foi contratado por candidato a
prefeito municipal para dar assistência jurídica gratuita a eleitores de determinada cidade, sempre mediante
recomendação desse político. O trabalho do profissional da advocacia deverá ficar circunscrito a consultas e a primeiras
orientações, com posterior encaminhamento às entidades conveniadas e autorizadas à postulação judicial, desde que
haja necessidade. Esse tipo de serviço, em face do regramento ético vigente,
a) não pode ser realizado porque a oferta de serviços jurídicos por terceiro, para terceiros, não gera responsabilidade direta e não cria
vínculos profissionais, ferindo o princípio da pessoalidade que deve nortear a atividade do advogado.

18. (OAB/SP 109.°) Instituição de caridade de reconhecida idoneidade pretende atender aos carentes e necessitados de
assistência jurídica por meio de advogados que, em suas horas livres e nos fins de semana, de forma altruística, se
ofereceram ao atendimento apenas de consultoria e encaminhamento para os órgãos governamentais, faculdades e ao
serviço próprio da Ordem dos Advogados do Brasil, mantido em todas as subsecções. Perante o seu órgão de classe, a
atividade desses advogados será tida como de:
c) captatória de clientela.

19. (OAB/SP 118.°) O art. 7.° do Código de Ética e Disciplina da OAB estabelece vedação à inculca. Esse dispositivo está se
referindo:
c) à oferta de serviços para angariar clientes.

20. (OAB/SP 118.°) Dentro do regramento ético da profissão de advogado, a cessação do mandato judicial é presumida:
b) após o arquivamento do processo.

21. (OAB/SP 118.°) No envio de correspondência em nome do constituinte, a afirmação de conduta penalmente tipificada da outra
parte, sem a prévia apuração
c) extrapola os limites da advertência, com violação do dever profissional. d) é permitida pelo ordenamento ético, desde que
não acarrete dano.

oi, albano!
desculpe a demora, mas só abri hj meus e-mails
bom...qto a minha materia posso garantir q so farei perguntas do questionário.
mas, qto a trabalho, deontologia e cível/família, só posso garantir q aqueles q fizeram os estagios e estudaram vao conseguir fazer
tranquilamente...sem nenhum misterio!!
fica calmo...e pode acalmar a galera q nós sabemos do terrorismo q é responder perguntas oralmente e temos consciencia do
nervosismo...
estuda o questionario e o estatuto...um pouquinho de inventario, de divorcio, de alimentos, dessas coisas q vcs maaaaaaaaaaaaaaaaais
viram durante o estagio no npjur!!
bjs e boa sorte