Você está na página 1de 10

ESTÁGIO DE GRADUAÇÃO

ENFERMAGEM NA COMUNIDADE

Alice Martins 2009


Docente: Alice Martins

18 de Maio a 26 de Julho

REQUISITOS GERAIS

| O aluno é o alvo de toda a preocupação educativa;


mas deve estar consciente de que tem quota-
Alice Martins 2009

parte fundamental em todo o processo de ensino-


aprendizagem, ao mobilizar toda a sua
motivação, empenhamento e capacidades para,
de modo crítico-reflexivo aprender a saber:
saber ser, saber estar e saber fazer.
REQUISITOS GERAIS

| No que se refere à sua apresentação, o aluno deve ter


em conta os seguintes aspectos:

Alice Martins 2009


y Uniforme limpo e completo, conforme estabelecido pela
Universidade;

y Cabelos devidamente penteados, curtos ou presos;

y Unhas curtas, limpas e sem verniz;

y Sem anéis, pulseiras, fios ao pescoço, relógios de pulso,


brincos compridos, ou piercings visíveis;

y Com cartão de identificação de aluno da Universidade.

REQUISITOS GERAIS
| Presenças em estágio - é obrigação do aluno rubricar
diariamente a sua folha de ponto
| Na prestação de cuidados de enfermagem em contexto de
estágio, o aluno deverá:
Alice Martins 2009

y Utilizar o método individual de trabalho;


y Conhecer os instrumentos de registo do serviço e utilizá-los
com rigor, rubricando tudo o que registar com os seus nomes
próprios e último apelido, precedidos da sigla AE (Aluno de
Enfermagem);
y Desenvolver a sua actividade sempre acompanhado, orientado
e supervisado pelo o enfermeiro orientador;
y Planear, executar e avaliar os cuidados, utilizando a
metodologia científica em vigor na instituição.
OBJECTIVOS ESPECÍFICOS

| Identificar a metodologia de trabalho de Enfermagem


praticada no Centro de Saúde

Alice Martins 2009


| Compreender a importância do trabalho em equipa.

| Observar as actividades realizadas no Centro/Unidade de


Saúde

| Identificar, planear, executar e avaliar os cuidados tendo


em conta os princípios científicos de Enfermagem, nas
diversas actividades do Centro / Unidade de Saúde

OBJECTIVOS ESPECÍFICOS

| Intervir junto de uma comunidade delimitada ou grupo,


identificando alguns factores/estilos de vida que
Alice Martins 2009

interferem na saúde.

| Planear e executar uma actividade de educação para a


saúde, na perspectiva da Promoção de Estilos de Vida
Saudáveis, de acordo com as necessidades identificadas.

| Integrar e inter-relacionar conhecimentos adquiridos,


perspectivando a Pessoa no seu contexto individual,
familiar e comunitário
ASSIDUIDADE DO ALUNO
No que se refere às presenças / faltas a estágio, e para além do que já foi escrito, há
que ter em conta que:
•A obrigatoriedade de a presença em 90% do total de dias de estágio e 90% do total
de dias de seminários;
•São motivo de falta os atrasos sistemáticos e/ou injustificáveis;

Alice Martins 2009


•Apenas são permitidos atrasos ocasionais devidamente justificados;
•As faltas a estágio deverão ser comunicadas ao enfermeiro orientador ou ao
enfermeiro chefe do serviço, com antecedência ou no próprio dia, e o aluno deverá
apresentar justificação da falta, num período máximo de 48 horas, na secretaria de
alunos da Universidade;
•A falta a um turno de estágio equivale ao número de horas que o aluno deveria
cumprir nesses turno;
•Excepcionalmente, o aluno poderá realizar outro turno em compensação daquele
em que faltou, desde que a alteração ao horário receba a concordância do
enfermeiro orientador;
(In Guia Orientador de estágio, 2009)

GRELHA DE AVALIAÇÃO - EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE (PONTUAÇÃO 6 VAL)


0,5
Justificação do tema, pertinência do mesmo
Introdução
Cotação máxima – 0,5 val
0,2
Caracterização do grupo alvo

1
Objectivos
0,3
Plano de sessão
Alice Martins 2009

0,3
Metodologia utilizada

Planeamento da Educação para a Saúde


0,2
Recursos materiais e humanos

0,5
Avaliação (como foi efectuada, que estratégias
utilizaram para efectuarem a avaliação)
1
Enquadramento teórico (linguagem cientifica de
acordo com os objectivos delineados)
Cotação máxima – 3,5 val
0,5
Síntese, referindo se os objectivos foram atingidos
Conclusão
Cotação máxima – 0,5 val
1
Tendo em conta a metodologia utilizada qualidade dos
meios de divulgação
Suportes informativos Panfletos, cartazes… (aspecto gráfico, conteúdo com 0,5

linguagem adequada ao grupo alvo)


Cotação máxima – 1,5 val
Tem uma ponderação de 7 valores
GRELHA DE AVALIAÇÃO DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO

Pontuação máxima Pontuação atribuída

Contextualização espaço-temporal do ensino clínico 0,5

Motivações pessoais e académicas 0,5


Introdução
Finalidades e objectivos do relatório 0,5

Alice Martins 2009


Descrição das partes constituintes do relatório 0,5

Explicitação do modo como tentou atingir cada um dos objectivos do ensino clínico 4,0
Análise crítico-reflexiva

Rigor da linguagem 3,0

Capacidade de reflexão sobre a sua prática e sobre si mesmo 4,0


Auto-avaliação

Rigor da linguagem 3,0

Sintese dos aspectos relevantes 0,5

Conclusão Importância da elaboração do relatório 0,5

Apresentação de sugestões 0,5

Cumprimento da data de entrega 0,5

Cumprimento das normas de apresentação de trabalhos 0,5


Investimento na elaboração do documento
Ausência de erros de escrita e gramaticais 1,0

Criatividade na apresentação 0,5

TOTAL 20,0 0,0

GRELHA DE AVALIAÇÃO - PROJECTO DE ESTÁGIO (PONTUAÇÃO 6,5 VAL)


Enquadramento do Ensino Clínico no contexto das 0,
Políticas de Saúde e nos Centros de Saúde 5
Introdução
Cotação máxima – 0,5 val
Breve caracterização geodemográfica da comunidade 0,
5

Caracterização da Unidade de Saúde 0,


Alice Martins 2009

Diagnóstico de Situação Problemas Prioritários 0,


5

Check-list das necessidades em saúde e de cuidados de 1


enfermagem na população
Cotação máxima – 2,5 val
Fundamentação 0,
5

Objectivos (Definir o que se pretende alcançar com as 1


Actividades a Desenvolver actividades a desenvolver)
Estratégias (que intervenções, como vão realizar, 1
quando e como)
Avaliação (resultados esperados a curto prazo) 1
Cotação máxima – 3,5 val
GUIÃO DO PROJECTO DE ENSINO
CLÍNICO
| Capa(Titulo , autor(es),local e data)
| Designação do ensino clínico e seu
enquadramento

Alice Martins 2009


| Enquadramento do Ensino Clínico no contexto das
Políticas de Saúde e nos Centros de Saúde
y Carta de Otawa e Declaração de Munique
y Plano Nacional de Saúde
y Reforma dos Cuidados de Saúde Primários
| Justificação
y Desenvolvimento de competências em saúde familiar,saúde de
grupos vulneráveis e de risco e grupos específicos da
comunidade
| Finalidade e objectivos
y Apresentar finalidade e objectivos do projecto
| Estrutura do documento

DIAGNÓSTICO DE SITUAÇÃO
•CARACTERIZAÇÃO GEODEMOGRÁFICA DA COMUNIDADE
•CARACTERIZAÇÃO DA UNIDADE DE SAÚDE
•PROBLEMAS DE SAÚDE PRIORITÁRIOS
Alice Martins 2009

•CHECK-LIST DAS NECESSIDADES EM SAÚDE E DE


CUIDADOS DE ENFERMAGEM NA POPULAÇÃO

ACTIVIDADES A DESENVOLVER
| FUNDAMENTAÇÃO
| OBJECTIVOS

| ESTRATÉGIAS

| AVALIAÇÃO
ACTIVIDADES A
DESENVOLVER
1 - Vigilância e promoção da saúde nas diversas fases de vida
1.1- Saúde geral do individuo

Alice Martins 2009


1.2 - Saúde da mulher
1.3- Saúde do recém-nascido, da criança e do adolescente;
1.4 - Saúde do adulto
1.5- Saúde do idoso.
2 - Cuidados em situação de doença aguda.
2.1- Cuidados terapêuticos
3 - Cuidados prolongados em situações de doença crónica e patologia
múltipla.
4 - Cuidados no domicílio.
5 - Interligação e colaboração com outros serviços e especialidade.

ACTIVIDADES A DESENVOLVER

1.1.Saúde geral do individuo


Alice Martins 2009

| Identificação das necessidades de saúde quer


individuais, quer familiares nas situações seleccionadas
consoante as prioridades e critérios adequados à
prossecução dos objectivos do plano do Centro de Saúde e
do Plano Nacional de saúde 2004-2010;
| Intervenção personalizada de informação e de
educação para a saúde nomeadamente, as áreas
relacionadas com a promoção e protecção da saúde nas
diversas fases da vida;
| Assegurar o cumprimento do PNV.
ACTIVIDADES A DESENVOLVER
| 1.2 Saúde da mulher
| 1.2.1 - Planeamento Familiar
| a. Promoção do planeamento familiar em co-
responsabilização e fornecimento gratuito de métodos anti-

Alice Martins 2009


concepcionais;
| b. Rastreio oportunista do cancro do colo do útero e da
mama;
| c. Identificação e encaminhamento de situações de
violência;

| 1.2.2 - Cuidados Pré-Concepcionais


| a. Avaliação inicial e aconselhamento geral pré-
concepcional a pedido dos casais, ou oferecidos de forma pró-
activa pela equipa;
| b. Referenciação a cuidados pré-concepcionais
especializados, quando indicado, e acompanhamento paralelo
da situação, em continuidade de cuidados;

DESIGNAÇÃO DA ACTIVIDADE
SAÚDE DO INDIVIDUO AO LONGO DO CICLO DE VIDA
| Fundamentação
| Dados que justificam a necessidade de intervenção em
determinados indivíduos de grupo vulneráveis / risco
Alice Martins 2009

| Objectivos
| Promover a saúde individual e prevenir a doença
| Identificar os factores que interferem com a saúde individual
| Contribuir para o diagnóstico precoce

| Estratégias
y Consulta de Enfermagem adulto e idoso
| Tipo de consulta ;Procedimentos
y Intervenções de Enfermagem
| Que intervenções ;Porque se realizam

| Avaliação
| Indicadores que permitam avaliar a curto e médio prazo os
resultados de acordo com os objectivos
RELATÓRIO - INCLUIR
| Análise crítica do percurso formativo: da teoria à
prática

Alice Martins 2009


| Contributos da aprendizagem no contexto da
prática
| Reflexão crítica sobre os resultados esperados e
resultados obtidos

SEMINÁRIOS
| 22/05 – Avaliação do seminário III – 9 às 10.30h
Alice Martins 2009

| Análise reflexiva das duas primeiras semanas de ensino clínico.


| Dificuldades sentidas
| Estratégias para ultrapassar essas dificuldades
| Temas de ducação para a saúde que vão dinamizar no EC

| 26/06 – Apresentação pleos grupos de estágio das suas


experiências de aprendizagem: as mais valias no
processo enssino-aprendizagem e as dificuldade
sentidas.
y Propostas de melhorias no ensino aprendizagem
DATAS DE ENTREGAS DE
TRABALHOS
| 29/05 – Entrega do projecto de estágio ao
respectivo supervisor.

Alice Martins 2009


| Até ao dia 26/06 – Entrega do Relatório do ensino
clínico.

Alice Martins 2009

BOM ENSINO CLÍNICO