Você está na página 1de 12

Os vetores e suas bases

Objetivos: Definir o vetor posição e representar os vetores de um plano utilizando bases ortogonais.

Introdução

Nas Aulas 1 iniciamos a discussão do movimento dos corpos. Concluímos que a escolha do ponto de observação é muito importante na descrição dos movimentos dos corpos. Descrevemos o movimento de alguns corpos (carrinho em um trilho de ar, esferas etc) tratando-os como partículas. Falamos sobre trajetórias e deslocamentos. Nessa aula vamos definir os conceitos do vetor posição. Serão discutidas também as decomposições de vetores em bases ortogonais. Essa aula é composta por três partes:

O que sei sobre a decomposição de vetores e sobre o vetor posição? é um questionário que tem como finalidade levantar as suas idéias prévias sobre estes assuntos. Decomposição de vetores em bases ortogonais é um texto onde o assunto é discutido.

O que sei o vetor posição e a decomposição de vetores em bases ortogonais?

As questões apresentadas a seguir têm como finalidade

investigar e organizar os seus conhecimentos e idéias prévias

sobre a decomposição e vetores em bases ortogonais e o vetor

posição. Escreva em seu caderno, de forma organizada, as

respostas às questões. Não consulte livros ou notas de aulas, mas

não deixe de respondê-las. A comparação entre suas idéias e

conhecimentos sobre a decomposição de vetores em bases

ortogonais e o vetor posição depois de trabalhar esta aula é

importante para o seu aprendizado.

Questionário 1

1.

O

que é um vetor unitário?

 

2.

Como se projeta um vetor na direção de um vetor unitário u ) ? Dê exemplos.

3.

O

que é uma base de vetores ortogonais? Dê exemplos.

 

4.

O

que são componentes de um vetor em uma base ortogonal?

Dê exemplos.

 

5.

Enuncie

a

regra

para

somar

vetores

utilizando

as

suas

componentes.

 

6.

O

que é o vetor posição?

 

Projeção de vetores

A regras para a somar de vetores e multiplicar vetores por números reais apresentadas na Aula 1 são geométricas. Elas têm o inconveniente de dependerem da qualidade dos desenhos elaborados. Nesta aula, vamos transformar estas regras em soma e multiplicação de números reais. Com esta finalidade vamos representar os vetores em bases apropriadas. Esta decomposição aparece naturalmente quando fazermos a seguinte pergunta:

Quantos vetores existem em um plano? Infinitos!! Será eles estão relacionados? Mostraremos a seguir que qualquer vetor de um plano pode ser representado como a combinação linear de dois vetores com direções diferentes.

r Na Figura 28, vemos que o vetor d pode ser 1 escrito como a
r
Na Figura 28, vemos que o vetor
d
pode ser
1
escrito como a soma de dois vetores paralelos aos
r
r
r
r
r
vetores
d
e
d
, isso é,
d
=
d
+
d
.
2
3
1
12
13
r
r
Os vetores
d
tem a mesma direção do vetor
d
e
12
2
r
r
o vetor
d
tem a mesma direção do vetor
d
.
13
3
r
r
Portanto,
podemos
escrever
d
d
e
12
2
r
r
d
= β
d
.
Conseqüentemente,
temos
que
13
3
r
r
r
r
d
= α + β
d
d
. Dizemos que
d
é a projeção
1
12
13
12

r

do vetor

projeção do vetor

r

soma

linear dos vetores

d

1

r

d

α

12

na direção do vetor

+ β

d

r

d

2

e que

r

d

13

r

d

3

é a

. A

r

d

1

na direção do vetor

13

é

denominada

combinação

r

r

d

2

e d

3

.

Figura 28-Decomposição de vetores

em uma base obliqua.

Por uma questão de simplicidade, escolhe-se representar todos os vetores de um plano em termos de dois vetores unitários perpendiculares. Vetores unitários são aqueles que tem módulo um. Eles são representados por uma letra com um

acento circunflexo em cima, por exemplo,

. Dizemos nesse caso, que os vetores unitários formam uma base ortogonal para os vetores do plano. Os vetores unitários mais utilizados são aqueles que tem a direção e o sentido dos eixos. No caso dos eixos OX e OY eles são

ˆ

i

ˆ

ˆ

denominados comumente por i

e

j

ˆ i ˆ ˆ denominados comumente por i e j Figura 29-Decomposição de vetores em uma

Figura 29-Decomposição de vetores

em uma base ortogonal.

.Na Figura 29 estão representados o vetor

as projeções do vetor

r

d

1

ˆ

ˆ

, as bases i

e

j

e

r

d

1

x

r

d

1

na base escolhida. A projeção do vetor

e aquela

r

d

1

na direção do unitário i ˆ foi denominada por

PROJEÇÃO DE

UM VETOR

na direção do unitário

ˆ

j

por

r

d

1

y

. As projeções

r

d

1

x

e

r

d

1

y

podem ser escritas da seguinte forma:

número que deve

x na

direção do unitário i e d 1y é o número que se deve multiplicar a

d 1y são

1 nas direções dos

vetores unitários i

2 são positivas e

que a componente d 2x

x a partir do vetor unitário

porque para se obter o vetor projetado

é negativa. A componente d 2x é negativa

componentes d 1x , d 1y e d 2y dos vetores

Na Figura 30, observamos que as

denominados de componentes

base

multiplicar a base i

r ˆ

d 1

x

=

d

1

x

i

; dy

se

ˆ

ˆ

ˆ

r ˆ

= d

1 y

i

,

onde

d 1x

é

o

para se obter o vetor projetado

ˆ

j

r

d

1

y

.

.

Os

números

do vetor

r

d

r

d 2

r

d

1

e

r

d

d

1x

e

r

d 1

ˆ

j

para

obter

e

COMPONENTES

DE UMVETOR

ˆ

i

é necessário multiplicá-lo por um número negativo, uma vez que

o sentido de

r

d 2

ˆ

x é contrário ao sentido de i .

o sentido de r d 2 ˆ x é contrário ao sentido de i . Figura

Figura 30- Sinais das componentes dos vetores

P13-O que é um vetor unitário?

P14-Como se projeta um vetor na direção de um vetor unitário u ) ? Dê exemplos.

P15-O que é uma base de vetores ortogonais? Dê exemplos. P16-O que são componentes de um vetor em uma base ortogonal? Dê exemplos.

Exemplo2: A Figura 23 mostra um carro que parte do ponto A e se desloca até um ponto B que dista 80 km de A. A reta que une os pontos A e B faz um ângulo de 45 o com o eixo OX . a. Desenhe o vetor deslocamento do carro.

b. Desenhe os vetores projetados

c. Calcule as componentes d x e d y do vetor deslocamento do

r

d

x

e

r

d

y

.

ˆ ˆ

carro nas direções dos vetores unitários i e

j

.

d. Escreva os vetores projetados

r

d

x

e

r

d

y em função dos vetores

ˆ

ˆ

unitários i e

j

.

ˆ j
ˆ
j

ˆ

i

Figura 31 – Um carro que se desloca 80 km na direção nordeste.

Resolução:

a. O vetor deslocamento do carro vai de A até B e está desenhado na Figura 32-a.

ˆ j ˆ i
ˆ
j
ˆ
i

Figura 32-a

b. Para projetar o vetor deslocamento

d r

na direção do vetor

 

ˆ

unitário

i

é necessário levantar duas retas perpendiculares à

 

ˆ

direção do vetor unitário

i

r

início e pelo final de

d

, a partir do eixo OX , e que passem pelo

é

, com o módulo igual

(Figura 32b). O vetor projetado

r

d x

ˆ

aquele que tem a direção ao vetor unitário i

 

r

a distância entre as retas que o projetaram e o sentido do vetor (veja Figura 23-b).

d

Para projetar o vetor deslocamento d r na direção do vetor unitário ) j é necessário levantar duas retas perpendiculares à direção do

 

ˆ

vetor unitário

j

a partir do eixo OY que passem pelo início e pelo

aquele tem a

final de

direção do vetor unitário ) j , com o módulo igual a distância entre

as retas que o projetaram e o sentido do vetor d r (veja Figura 26-b).

d r (Figura 26.b). O vetor projetado

r

d

y

é

Figura 32-b

Figura 32-b c. A componente d é o número que se deve multiplicar o vetor x
c. A componente d é o número que se deve multiplicar o vetor x r
c. A componente
d
é o número que se deve multiplicar o vetor
x
r
ˆ
unitário
i
para se obter o vetor projetado
d
.
O módulo da
x
r
componente
d
=
d
é igual ao módulo do vetor projetado. O
x
x
módulo da componente
uma vez que,
d
x pode ser calculado por trigonometria,
r
d
r
x
2
o
o
cos(45 ) =
d
=
d
cos(45 ) =
d
=
40 2
km
d
=
40
2
x
d x
2

.

r ˆ Como o vetor d tem o mesmo sentido do vetor unitário i ,
r
ˆ
Como o vetor
d
tem o mesmo sentido do vetor unitário
i ,
a
x
componente
d
é
positiva e igual a
40
2 km .
x
A componente
d
é o número que se deve multiplicar o vetor
y
r
ˆ
unitário
j
para se obter o vetor projetado
d
.
O módulo da
y
r
componente
d
=
d
é igual ao
módulo do vetor projetado. O
y
y
módulo da componente
uma vez que,
d
y pode ser calculado por trigonometria,
r
d
r
y
2
o
o
sen(45 ) =
d
=
d
sen(45 ) =
d
=
40 2
km
d
=
40
2
y
d y
2
.
r
ˆ
Como o vetor
d
tem o mesmo sentido do vetor unitário
j
, a
y
componente
d
é positiva e igual a
40
2 km .
y
)
ˆ
d. Os vetores projetados escritos em função dos unitários i e
j
são:
r
ˆ r
ˆ
=
40
2 i
( km
) e
d
=
40
2
j
(
km
)
.
d x
y

Exemplo 3: A Figura 33 mostra um carro que parte do ponto A e se desloca até um ponto B que dista 80 km de A. A reta que une os pontos A e B faz um ângulo de 135 o com o eixo OX . Desenhe o vetor deslocamento do carro.

a. Desenhe os vetores projetados

r

d

x

e

r

d

y

.

km

km

b. Calcule as componentes d x e d y do vetor deslocamento do carro

associados aos eixos

nas

representados na Figura 24.

y em função dos vetores

c. Escreva os vetores projetados

direções

dos

vetores

unitários

r

d

x

e

r

d

ˆ

ˆ

unitários i e

j

.

Resolução:

r d ˆ ˆ unitários i e j . Resolução: Figura 33 a. O vetor deslocamento

Figura 33

a. O vetor deslocamento d r do carro vai de A até B e está desenhado na Figura 34-a.

do carro vai de A até B e está desenhado na Figura 34-a. Figura 34-a b.

Figura 34-a

b. Para projetar o vetor deslocamento d r na direção do vetor

 

ˆ

unitário

i

é necessário levantar duas retas perpendiculares à

ˆ

que passem pelo

é

aquele que tem a direção ao vetor unitário i

a distância entre as retas que o projetaram e o sentido do vetor (veja Figura 34-b).

Para projetar o vetor deslocamento d r na direção do vetor unitário ) j é necessário levantar duas retas perpendiculares à direção do

a partir do

direção do vetor unitário início e pelo final de

, com o módulo igual

i

d r

eixo OX

(Figura 34.b). O vetor projetado

ˆ

r

d

x

r

d

 

ˆ

vetor unitário

j

a partir do eixo OY que passem pelo início e pelo

aquele tem a

direção do vetor unitário ) j , com o módulo igual a distância entre

as retas que o projetaram e o sentido do vetor d r (veja Figura 34-b).

final de

d r (Figura 24.b). O vetor projetado

r

d

y

é

Figura 34-b c. A componente unitário componente d x é o número que se deve

Figura 34-b

c. A componente

unitário

componente

d

x

é o número que se deve multiplicar o vetor

r

d

x

.

O módulo da

ˆ

i

para se obter o vetor projetado

é módulo do vetor projetado. O módulo daO módulo da ˆ i para se obter o vetor projetado componente d x pode ser

componente d x pode ser calculado por trigonometria, uma vez que, r d r x
componente
d
x pode ser calculado por trigonometria, uma
vez
que,
r
d
r
x
2
o
o
cos(45 ) =
d
=
d
cos(45 ) =
d
=
40
2
km
d
=
40
2
x
x
d
2
.
r
ˆ
Como o vetor
d
x tem o sentido contrário ao do vetor unitário
i , a
componente é negativa
e igual a
− 40
2 km .
A componente
d
é o número que se deve multiplicar o vetor
y
r
ˆ
unitário
j
para se obter o vetor projetado
d
.
O módulo da
y

componente

é igual aose obter o vetor projetado d . O módulo da y componente módulo do vetor projetado.

módulo do vetor projetado. O

módulo da componente uma vez que, d y pode ser calculado por trigonometria, r d
módulo da componente
uma vez que,
d
y pode ser calculado por trigonometria,
r
d
r
y
2
o
o
sen(45 ) =
d
=
d
sen(45 ) =
d
=
40
2
km
d
=
40
2
y
y
d
2
.
r
ˆ
Como o vetor
d
y tem o mesmo sentido do vetor unitário
j , a
componente
d
y é positiva e igual a
40
2 km .
ˆ )
d. Os vetores projetados escritos em função dos unitários i
são:
e
j

r

d x

=−

40

2 i

ˆ r

d

( km

) e

y

=

40

j r d x =− 40 2 i ˆ r d ( km ) e y
ˆ 2 j
ˆ
2
j

(

km

)

.

Os exemplos 2 e 3 mostram que é possível caracterizar completamente um vetor em um plano fornecendo-se ou as suas

componentes

d

x

e

d

y

ou o seu módulo d (tamanho) e ângulo

θ

km

km

medido no sentido anti-horário a partir da direção do eixo OX (e a sua direção e sentido). A representação de um vetor que utiliza o seu módulo e o ângulo que ele forma com o eixo OX é denominada de polar e aquela que utiliza as componentes nas direções dos unitários dos eixos é denominada de cartesiana. A relação entre estas duas representações de vetores pode ser deduzida facilmente da Figura 35.

de vetores pode ser deduzida facilmente da Figura 35. Representação polar de um vetor em um

Representação polar de um vetor em um plano.

Figura 35- Representações polar e cartesiana de um vetor

Se são conhecidos d e θ

seguintes relações:

é possível se obter

d

x

e

d

y com as

= d cos(θ ) ; d = d sen(θ ) . d x y Quando
=
d cos(θ ) ; d
=
d sen(θ )
.
d x
y
Quando são conhecidos
d
d
x e
seguinte relações:
d
2
2
y
d
= d + d
e
θ=
arctan(
)
.
x
y
d
x

y é possível se obter d e θ com as

A Figura 36 mostra as componentes da soma de dois vetores é a

soma

se

das

componentes,

isso

é,

r

a r = b + c a = b + c

r

x

x

x

e a

y

= b + c

y

y

.

b + c ⇒ a = b + c r x x x e a y

Figura 36- Componentes de uma soma de vetores

P17-Enuncie a regra para somar vetores utilizando as suas componentes.

Exemplo 4. Um carro se desloca 80 km entre os pontos A e B e a seguir 40km entre os pontos B e C (veja Figura 37). Os deslocamentos são retilíneos. A reta que une os pontos A e B tem a

direção leste-oeste e aquela que une os pontos B e C forma um ângulo de ângulo de 30 o com a direção leste –oeste.

de ângulo de 30 o com a direção leste –oeste. Figura 37 a. Desenhe os vetores

Figura 37

a. Desenhe os vetores deslocamentos entre os pontos A e B (

entre os pontos B e C (

b.

eixos OXY desenhados na Figura 30.

c. Encontre as componentes do vetor

r

d

1

)

,

r

d

2

) e entre

os pontos A e C (

r

d

1

r

d

e

r

d

r

d

3

).

Encontre

as componentes dos vetores

ˆ

2 na direção dos

r

d

3

3 na direção vetores

em

ˆ

unitários i

termos dos destes vetores unitários.

d. Encontre o módulo do deslocamento

Resolução:

e

j desenhados na Figura 30. Expresse o vetor

r

d

1

,

r

d

2

e

r

d

r

d

3

.

a. O vetores deslocamentos Figura 38-a.

3 estão representados na

ˆ j ) i
ˆ
j
)
i

Figura 38-a

b. A Figura 27-a mostra que o vetor

r

r

vetor

perpendiculares ao vetor unitário

d

1

. O vetor projetado

d

1

r

d

r

d

1

1

d

1

x

=

d

1

e

d

2

y

=

0

.

é igual ao

y é nulo porque as duas retas

) j que projetam o vetor

neste eixo coincidem. Por isso, as componentes do vetor

são:

projetado

r

d

1

x

) j ) i
)
j
)
i

Na Figura 38-b estão representados os vetores

Figura 38-b

r

d 2

x

e

r

d 2

y

. Os

r módulos das componentes do vetor d são: 2 r r o o d =
r
módulos das componentes do vetor
d
são:
2
r
r
o
o
d
=
d
=
40 cos(30 )
=
20
km
e
= d
=
40sen(30 )
2
x
2
x
d 2 y
2 y
As componentes
y são positivas , uma vez que, os
d 2
x e
d 2
r r vetores projetados e d 2 d 2 x y ) ˆ vetores unitários
r
r
vetores projetados
e
d 2
d 2
x
y
)
ˆ
vetores
unitários
i
e
j
.
d
=
20
3
km
e d
=
20
km
.
2
x
2y
c. As
componentes
do

têm os mesmos sentidos dos

que:

Portanto,

temos

vetor

deslocamento

são:

d = d + d = (80 + 20 3) km ≡ 115 km 3
d
=
d
+
d
= (80
+
20
3)
km
115
km
3
x
1
x
2
x
r ˆ
ˆ
Portanto temos que: d
(115
i
+ 20
j) km .
3 =

e

d

3

y

=

d

1

y

+

d

2

y

d. O módulo do vetor

v

d

3

é

d

3

=

d

2 +

3 x

d

2

3 y

vetor v d 3 é d 3 = d 2 + 3 x d 2 3

116 km

.

=

=

20

km .

20

km

.

A decomposição de vetores do espaço tridimensional requer

três bases. Uma das bases mais utilizadas é aquela que utiliza os

 

ˆ

ˆ

ˆ

vetores unitários

i

,

j

e

k

nas direções dos eixos OX, OY e OZ. A

Figura

mostra as projeções do vetor

d r nas direções destes

unitários.

do vetor d r nas direções destes unitários. Fi gur a Base tridimensional Maria Antonieta Almeida

Figura

Base tridimensional

Nesta base, o vetor d

onde

r

é representado por d

d

x

,d

y

e d

z

são as componentes do vetor .

=

d

x

ˆ

i

+

d

y

)

j

+

d

z

)

k ,

P Veriique a veracidade da decomposição anterior.

Existem grandezas que têm módulo, direção e sentido e não são vetores. Por exemplo, as rotações em torno de um eixo. Toda rotação tem um eixo de rotação, um ângulo de rotação e um sentido (horário ou anti-horário). No entanto, você aprenderá da disciplina de Física I que duas rotações não se somam segundo a regra do paralelogramo. Várias grandezas físicas que são vetores. Na Aula 3 alguns desses vetores serão discutidos.

Exercício : Na Figura 19 repetida a seguir estão representados os alguns vetores . Calcule componentes dos seguintes vetores:

r r r r r a. ,d ,d d ,d e d 1 2 3
r
r
r
r
r
a. ,d ,d
d
,d
e d
1
2
3
4
5
r
r
r
b. +
d
=
d
d
1
5
r
r
c. =−
d
2d
3
r
d
1
d. d r =
r
d
1
r
r
r
e. d
d
= −
2d
1
3
r
r
r
r
f. d
d
= d
+
+
d
1
4
5
Y ) j ) i O
Y
)
j
)
i
O

X

Considere o tamanho do quadriculado como unidade.

Nesta aula representamos os vetores de um plano utilizando bases ortogonais.